Resumo olímpico da semana

Vôlei

Captura de Tela 2017-09-13 às 00.48.37

Foto: FIVB

O Brasil ficou com a prata na Copa dos Campeões de Vôlei feminino no Japão, após 3 vitórias em 5 jogos. Começou vencendo por 3-1 a Rússia, depois perdeu de 3-2 para a China e para o Japão, antes de vencer 3-0 a coreia do Sul e fechar a campanha com 3-0 sobre as americanas. A China ficou com o ouro de maneira invicta e os Estados Unidos foram bronze também com 3 vitórias.

A seleção feminina encerra, assim, o ano com um excelente retrospecto, de 3 ouros (Grand Prix, torneio de Montreux e Sul-Americano) e uma prata em 4 competições, mas mostrou muita inconstância, embora esteja em renovação.

Canoagem Slalom

Ana Sátila não medalhou por pouco na etapa final da Copa do Mundo em La Seu D’Urgell, na Espanha. Na última competição antes do Mundial no fim do mês na França, Ana chegou às finais das duas provas que disputou. No K1, depois de fazer o melhor tempo na semifinal, acabou ficando em 4º lugar na decisão com 99.93, a 1.78 do bronze. A vitória foi da alemã Ricarda Funk com 96.82. No C1, que agora é olímpica, Ana Sátila terminou em 7º com 115.69, ficando a 2.68 do pódio. O ouro ficou com a espanhola Nuria Vilarrubla com 108.37.

Pedro da Silva, finalista olímpico, parou na semifinal do K1 em 25º.

Hipismo

A equipe brasileira formada por Pedro Muylaert/Prince Royal Z MFS, Yuri Mansur/Babylotte, Pedro Veniss/Quabri de Isle e Eduardo Menezes/Quintol foi prata na Copa das Nações no CSIO5* de Spruce Meadows, no Canadá. Somando 8 pontos, o Brasil empatou com os Estados Unidos, que contou com a bicampeã olímpica Beezie Madden. No desempate, Madden e Muylaert zeraram, mas a americana fez o percurso em 39.21 contra 39.75 do brasileiro.

Este torneio não valeu pro circuito da Copa das Nações. Apesar disso, o Brasil já está classificado pra etapa final, que será no fim do mês em Barcelona e contará com os mesmos 4 cavaleiros acima e também com Marlon Zanotelli.

Outros Esportes

img-20170910-wa0011

Equipe de karatê na Alemanha. Foto: CBK

– Os atletas brasileiros conquistaram 2 pratas na etapa final da Karate1 Premier League na Alemanha. Campeão no ano passado, Douglas Brose perdeu na final dos 60kg por 6-2 para o russo Evgeny Plakhutin. Nos 67kg, Vinicius Filgueira também perdeu na decisão 5-3 para o japonês Hiroto Gomyo.

Adilson da Silva fica em 37º no Omega European Masters de golfe, válido pelos fortes Tours Europeu e Asiático, na Suíça. Ele somou 276 tacadas, 10 acima do campeão, o inglês Matthew Fitzpatrick e ganhou 1,2029 potnos no ranking mundial. No Tour Latinoamericano, no México, nenhum brasileiro passou pelo corte.

Shayanne da Silva foi a única brasileira no Mundial Cadete de lutas, em Atenas. Nos 49kg, ela perdeu na estreia de 10-0 por superioridade para a ucraniana Tetiana Profatitilova, que foi bronze na categoria.

Resumo olímpica da semana

Natação

Atletas brasileiros venceram 7 medalhas no Torneio Sette Colli, em Roma. Último torneio de preparação pro Mundial de Budapeste, que começa em 14 de julho. Bruno Fratus ficou com o único ouro, com 21.86 nos 50m livre. César Cielo foi 5º com 22.20. Nos 100m livre, Fratus foi prata com 48.75 enquanto Marcel Chierighini ficou em 6º com 49.00. Nos 50m peito, João Gomes Jr ficou em 2º com 26.95, atrás apenas da lancha Adam Peaty, com 26.61.

Também medalharam Etiene Medeiros com a prata nos 50m costas com 27.82, Nicholas Santos prata nos 50m borboleta com 23.08, Thiago Simon bronze nos 200m medley com 1:59.99 e Brandonn Almeida bronze nos 400m medley com 4:15.30

p1bjdm6akdj20ec299j8o6s2l7_crop

Viviane Jungblut no pódio, à esquerda

Um dos principais destaques no Maria Lenk em maio, Viviane Jungblut conquistou a medalha de prata na Copa do Mundo de Águas Abertas 10km, em Setúbal, Portugal.Foi apenas a sua 2ª prova deste nível. Ela completou a prova em 1:37:37.23, apenas 0.95 atrás da italiana Rachele Bruni, vice-campeã olímpica.

Tênis de Mesa

35439925805_66ec667ce2_o

Bruna Takahashi

Bruna Takahashi deu show no Pan Jr de tênis de mesa em Buenos Aires, faturando 3 ouros e 1 prata. No individual, venceu na decisão a porto-riquenha Adriana Diaz por 4-3 (7-11, 6-11, 11-3, 11-5, 13-11, 6-11, 12-10). Nas duplas femininas, ao lado de Alexia Nakashima, venceu 3-1 as americanas Amy Wang/Crystal Wang e nas mistas com Siddharta Almeida venceu por 3-0 na final brasileira Alexia e Carlos Ishida.

Por equipes, veio a única prata, ao perderem na decisão para a equipe americana por 3-2, sendo que Bruna venceu suas duas partidas na decisão. Bruna venceu todas as 13 partidas individuais e 9 de duplas que disputou! Carlos Ishida foi prata no tornei masculino ao perder na decisão de 4-0 pro americano Kanak Jha e ajudou a equipe brasileira a ficar com a prata, também perdendo na decisão pros americanos.

Outros Esportes:

– O Campeonato Brasileiro Sub-18 de atletismo definiu a equipe que irá ao Mundial Sub18 no Quênia em julho. Serão 16 atletas, sendo 7 no masculino e 9 no feminino. Principal destaque da equipe é Lorraine Martins, classificado nos 100m e nos 200m, com tempos entre as 8 melhores da categoria.

– Na 2ª etapa da Copa do Mundo de Canoagem Slalom, em Augsburg, Alemanha, Ana Sátila conquistou a melhor colocação do Brasil, com o 8º lugar na final do C1, mesmo perdendo uma porta. No K1, ela perdeu duas portas na semifinal, ficando em 30º lugar. Felipe Borges também chegou na semifinal, no C1, ficando em 26º.

– Após seletiva, CBG convocou os atletas para o Pan de Ginástica Artística de Especialistas, em agosto, e para os Jogos Sul-Americanos da Juventude, em outubro. Para o Pan irão: Caroyne Pedro e Flávia Saraiva no feminino e Péricles Silva, JAred Azarini, Caio Souza e Arthur Zanetti no masculino.

Robert Scheidt e Gabriel Borges começaram muito bem na Semana de Kiel de vela, na Classe 49er, mas caíram muito de rendimento e terminaram em 17º entre 69 barcos. Carlos Lorente e Marco Grael ficaram em 15º.

Henrique Avancini foi 30º no Mundial de Mountain Bike Maratona, na Alemanha. Ele completou o percurso em 3:26:03. O vencedor foi o austríaco Alban Lakata, com 3:17:24. Na Espanha, Raiza Goulão venceu prova em Moralzarzal, faturando mais 30 pontos pro ranking mundial. Em Goiânia, na 2ª etapa da Taça Brasil, vitórias de Erika Gramiscelli e Luiz Cocuzzi. 30 pontos no ranking para cada, também.

– Juliana e Carol Horta perderam nas 4as do Aberto de Nantong de vôlei de praia. Única dupla brasileira na China, foram derrotadas pela dupla russa Abalakina/Dabizha por 21-16, 17-21, 15-12.

Alexandre Rocha foi 59º no Licoln Land Charity Championship, válido pelo circuito web.com Tour de golfe com 279 tacadas no total, 9 acima do campeão.

Yuri Mansur é 5º no Global Champions Tour de Monaco montando Unita Ask. Mesmo zerando no desempate, ele ficou em 5º.

Rugby 7s, handebol, tiro com arco e atletismo em posts individuais.

Resumo da semana passada

Tênis de Mesa

calderano_tsuboi_aberto_hungria_22_01_2017

Tsuboi e Calderano

Mais uma excelente semana para Hugo Calderano e Gustavo Tsuboi. No Aberto da Hungria de tênis de mesa, a dupla chegou à final, após vencer 3 jogos, sendo dois deles por 3-2. Na decisão no domingo, foram derrotados para a dupla chinesa formada por Fang Bo e Zhou Yu por 3-1 (11-6 6-11 11-8 11-8) e ficaram com a prata. Vale lembrar que em dezembro eles foram campeões do Aberto da Suécia.

Nas simples, Calderano foi o único brasileiro na chave principal. Cabeça de chave da competição, ele não precisou disputar a qualificação. Na estreia, sofreu para venceu Jiang Tianyi, de Hong Kong, por 4-3, com 14-12 no 7º game, e acabou perdendo na 2ª rodada pro chinês Yan An por 4-3. O brasileiro teve 3-2, mas levou a virada.

Esgrima

A cada competição, Guilherme Toldo mostra que é um dos melhores do mundo no florete. Após a espetacular quarta de final dele no Rio-2016, Toldo novamente conseguiu um bom resultado no circuito mundial, com o 14º lugar no Challenger Internacional de Paris. Perfeito na fase de poules com 6 vitórias, ele se classificou direto pra chave principal. Na estreia, venceu 15-13 o japonês Takahiro Shikine. Depois eliminou na 2ª rodada ninguém menos que o campeão olímpico, o italiano Daniele Garozzo, por 15-11 e caiu na 3ª rodada pro coreano Há Taegyu por 15-8. O brasileiro já é o 20º do mundo no florete. Ghislain Perrier ficou a uma vitória da chave final, terminando em 69º.

Em Barcelona, Nathalie Moellhausen, também quadrifinalista olímpica e atual 10ª do mundo, já entrou direto na chave principal da etapa catalã da Copa do Mundo de espada, sem passar pelos poules. Mas acabou derrota na estreia pra francesa Laurence Epee por 15-11. Aliás, nome bem sugestivo da francesa.

Outros Esportes

Adilson da Silva foi 18º no Aberto de Singapura de golfe, que faz parte do Tour Asiático, ficando a apenas 5 tacadas do campeão. O brasileiro somou 1,824 ponto para o ranking mundial e subiu de 13 posições no ranking mundial, para 360º.

Rodrigo Pessoa foi 2º colocado em prova de 1,40m no tradicional festival de Wellington, na Flórida, que dura 12 semanas. Em prova em Leipzig, Yuri Mansur montando Cula Lou V terminou em 3º na prova de velocidade.

Resumo do fim de semana

Karatê

14441078_1783815278528380_271895983850828646_n-960x576

Pódio dos 60kg, com ouro para Douglas Brose

Duas medalhas na etapa de Hamburgo da Liga Premier de karatê. Campeão mundial e pan-americano e número 1 do mundo na categoria até 60kg, Douglas Brose venceu 6 lutas para levar  ouro na sua categoria, seu 3º ouro seguido no circuito. Na final, fez 3-0 no azeri Firdovsi Farzaliyev.

Também número 1 do mundo, mas nos 67kg, Vinícius Figueira ficou com a prata, perdendo na final por 4-0 para o egípcio Magdy Hanafy. 2º ouro no circuito do Vinícius esse ano.

Baseball

2013 World Baseball Classic Pool A - Team Brazil v. SoftBank Hawks

Tentando repetir 2013, a equipe brasileira foi a Nova York disputar o último qualificatório pra principal competição do esporte, o World Baseball Classic. Na competição anterior, o Brasil se classificou e fez jogos duríssimo contra o Japão, China e Cuba.

Na estreia, o Brasil arrasou o Paquistão por 10-0, mas na semifinal perdeu por 1-0 para Israel. A equipe brasileira conseguiu 3 rebatidas, mas não pontuou. Foi para a repescagem, mas perdeu para a Grã-Bretanha por 4-3. Vale ressaltar que o Brasil teve 12 rebatidas contra apenas 6 dos britânicos e mesmo assim foi derrotado.

Hipismo

A equipe brasileira ficou na 9ª posição da Copa das Nações de saltos em prova em Barcelona. Na 1ª rodada, mesmo com Rodrigo Pessoa e Pedro Veniss zerando, o Brasil ficou em 9º, graças a 2 faltas de Stephan Barcha e 3 de Felipe Amaral, ficando de fora da final.

Ainda assim, a equipe voltou o domingo pra Challenge Cup e ficou com o título. Pedro zerou, Rodrigo fez uma falta, Yuri Mansur fez 2 e Stephan foi eliminado. Mesmo com 12 pontos, venceram esta prova que contou apenas com os não classificados pra final. A vitória da prova principal ficou com a Alemanha, que venceu o desempate sobre a Grã-Bretanha.

 

Golfe

O campo olímpico de golfe recebeu sua 1ª competição importante após os Jogos, com o 63º Aberto do Brasil, que faz parte do Tour Latino-Americano da PGA. O argentino Jorge Fernandez-Valdes venceu o torneio com 280 tacadas, 4 abaixo do par do campo. O canadense Corey Conners, o americano Brad Hopfinger e o chileno Guillermo Pereira empataram em 2º.

Apenas dois brasileiros passaram pelo corte. Rodrigo Lee fez uma péssima primeira rodada, com 7 acima do par, mas uma ótima 3ª, com 4 abaixo. No total, terminou em 17º com 4 acima. Rafael Becker foi o outro a passar, terminando em 32º com 9 acima.

Alexandre Rocha disputou a penúltima etapa do Web.com Tour, a 2ª divisão do PGA, mas não passou no corte, ficando a 5 tacadas de avançar.

Outros Esportes:

Thiago Monteiro, do tênis, foi vice no challenger de Santos de tênis, perdendo de 64 76(5) para o argentino Renzo Olivo. Com o resultado, Thiago subiu para 87º no ranking mundial com 649 pontos, se aproximando de Thomaz Bellucci, atual 81º com 675.

Thiago Monteiro, do tênis de mesa, disputou o Aberto da Bélgica. Ele venceu duas partidas da chave principal, caindo nas 8as para alemão por 4-0. O indiano Sathiyan Gnanasekaran levou o título masculino. No feminino, vitória da japonesa Yui Hamamoto

8889

Equipe de atletismo Sub-23

– O Brasil conquistou o título no masculino, no feminino e no geral no Sul-Americano de Atletismo Sub-23. Entre os destaques, a vitória de Rodrigo do Nascimento nos 100m com a excelente marca de 10.21, com vento contra de 1,4m/s. Foram 19 ouros, 7 pratas e 9 bronzes no total.

Talita e Larissa vencem a 1ª etapa do circuito brasileiro de vôlei de praia em Campo Grande (MS) com 21-9 21-15 sobre Val e Renata. No masculino, o veterano Ricardo e André Stein venceram com 21-17 21-17 sobre sobre Saymon e Álvaro Filho.

A Semana dos Mundiais!

Os Jogos Olímpicos da Juventude só acabam na quarta-feira, mas esta semana é a semana dos mundiais. Nada menos que 4 Mundiais rolam nesta semana: Remo (começou no domingo), Badminton, Judô e Hipismo. Pra completar, temos o US Open de tênis, o de ciclismo paralímpico de estrada que começa na quinta-feira, e no sábado temos o início dos mundiais masculinos de Basquete e de Vôlei.

A maratona segue por setembro, com Pentatlo Moderno, Mountain Bike, Tiro, Luta, Canoagem Slalom, Ginástica Rítmica, Vôlei Feminino, Basquete Feminino… Ufa…

Vamos aos 4 dessa semana

Judô

Principal aposta brasileira da semana, o Mundial ocorre em Chelyabinsk, na Rússia, cidade que ficou conhecida pela queda de um meteoro em 15 de fevereiro de 2013.

O Brasil chega com 18 judocas, 9 de cada gênero, e a CBJ já estipulou que a meta é passar o número de medalhas da edição do ano passado, no Rio de Janeiro, onde ganharam 9. A meta já está mais difícil após um primeiro dia bem ruim, que contarei depois.

Agora, as principais esperanças do Brasil recaem sobre Charles Chibana, Victor Penalber, Rafael Silva, Alex Pombo e o veterano Tiago Camilo. No feminino, Mayra Aguiar, Érika Miranda, Maria Suelen Altheman, Ketleyn Quadros e a campeã mundial Rafaela Silva devem brigar por pódio. Além disso, o Brasil chega muito bem para as disputas por equipe, no domingo.

Todos os principais nomes estão na Rússia, que chega com uma equipe fortíssima.

No masculino, ficar de olho na equipe russa, que conta com o campeão olímpico dos 100kg Tagir Khaibulaev. Como sempre, o Japão chega como favorito em quase todas as categorias. Tentando esquecer o fracasso de Londres (só 1 ouro no feminino), eles vem para repetir e melhorar a performance de 2013 no Rio, onde levaram 3 ouros no masculino. Masashi Ebinuma (66kg) tenta o tricampeonato mundial seguido e Shohei Ono (73kg) tenta o bi. A equipe francesa também é candidata a pódios, principalmente com o quase imbatível Teddy Riner (+100kg), que busca seu 7º título mundial, e o campeão no Rio Loic Pietri (81kg). Mongólia e Geórgia chegam como novas potências da modalidade e podem pegar algumas medalhas.

Entre as mulheres, o Japão tenta melhorar a performance do mundial de 2013, onde só fizeram uma final individual e ficaram sem ouro. Campeã olímpica Karoi Matsumoto (57kg) e medalhistas de bronze em 2013 Yuki Hashimoto (52kg) e Megumi Tachimoto (+78kg) lideram a equipe. Invicta a um ano, Majlinda Kelmendi, do Kosovo, é líder do ranking mundial e favorita nos 52kg nesta terça-feira. Entre as representantes das Américas, a colombiana Yuri Alvear busca seu terceiro título nos 70kg e a americana campeã olímpica Kayla Harrison nos 78kg está de volta de lesão. Da Europa, Miryam Roper (GER) é a grande favorita nos 57kg ao lado da Rafaela. De olho na ótima equipe francesa também.

Remo

O Mundial de provas olímpicas, não-oímpicas e paralímpicas do ano ocorre em Amsterdã e o Brasil, a dois anos dos Jogos do Rio, mandou apenas 3 barcos, sendo que 1 é de categoria não-olímpica. Não dá par entender a preparação da CBR…

O Brasil participa apenas dos double skiffs peso leve no masculino e no feminino, além do skiff quádruplo leve masculino (que não é olímpica), além de todas as 5 categorias no remo adaptado.

As potências do remo são a Grã-Bretanha e a Alemanha que chegam com guarnições em quase todas as provas.

No masculino, de olho no campeão olímpico Mahe Drysdale no single skiff, que deve fazer um belo duelo com o checo Ondrej Synek. Os irmãos croatas Sinkovic disputavam o skiff quádruplo e agora no double skiff chegam como favoritos. Na mesma prova no peso leve, a dupla da França com Jeremie Azou e Stany Delayre é a favorita. No Dois Sem, os neozelandeses Eric Murray e Hamish Bond dominam a prova há seis anos e também disputarão a inusitava prova do Dois Com. No Quatro Sem e no Skiff Quádruplo, a Grã-Bretanha é a favorita. No Quatro Sem Leve, devemos ter um bom duelo entre Dinamarca e Nova Zelândia. O Oito Com é em geral dominado pelos Estados Unidos, mas Alemanha e Grã-Bretanha são os principais favoritos esse ano.

No feminino, duelo da Oceania no single skiff entre Kim Crow (AUS) e Emma Twigg (NZL). O double skiff está mais aberta, com duplas da Lituânia, Austrália, Polônia e Nova Zelândia na briga. No double skiff leve, a dupla Katherine Copeland e Imogen Walsh da Grã-Bretanha é favorita ao ouro. No Dois Sem, outra ouro provável para as britânicas, com as campeãs olímpicas Helen Glover e Heather Stanning, invictas no ano. O Skiff Quádruplo terá uma briga entre Alemanha e Nova Zelândia e o Oito Com deve ficar com a fortíssima equipe dos Estados Unidos.

Hipismo

Os Jogos Equestres Mundiais, que duram 2 semanas, começaram nesta segunda na Normadia, com 74 países inscritos nas oito modalidades, sendo apenas 3 olímpicas.

É o primeiro campeonato a dar vagas para os Jogos Olímpicos do Rio, todas nas provas por equipes. Nos saltos, são 5 vagas para os 5 melhores (excluindo o Brasil, já classificado), 3 vagas no adestramento e 6 para o Concurso Completo.

A Alemanha é a grande potência dos esportes equestres, e tem chances de medalhas nas 3 provas olímpicas. Com uma equipe excepcional de adestramento, a Grã-Bretanha é a favorita e vem com a quase insuperável Charlotte Dujardin, que cada vez bate o seu recorde de pontuação. Estados Unidos, Suíça, Holanda e Bélgica devem pegar medalhas também.

O Brasil participa de 7 das 8 modalidades com equipe completa, totalizando 35 conjuntos. Nos saltos, o Brasil terá uma forte equpe com Doda, Yuri Mansur, Marlon Zanotelli, Rodrigo Pessoa e Pedro Veniss. No adestramento, prova em família, com Luiza Almeida e seus irmãos Manuel e Pedro Almeida (eles são gêmeos), além do filho da jogadora Hortência, João Victor Oliva. Nos concurso completo, Márcio Jorge, Gabriel Cury, Ruy Fonseca e Marcelo Tosi. O Brasil ainda participa das competições de volteio, enduro, rédeas (chance de medalha), e adestramento paralímpico e só fica fora das provas de atrelagem.

Badminton

Fechando os Mundiais da semana, Copenhagen recebe a nata do esporte até domingo.

O Brasil conta com sua maior equipe da história, com Hugo Arthuso, Daniel Paiola, Paula Pereira, Fabiana Silva e Lohaynny Vicente. Se tiver uma vitória está no lucro.

Todos os principais nomes do esporte estarão na Dinamarca, como os líderes do ranking Wei Lee Chong (MAS) no masculino e Xuerui Li (CHN) no feminino.

Quando o assunto é badminto, o domínio é praticamente asiático. China, Malásia, Indonésia, Coreia do Sul e Japão vão brigar pelas medalha, mas os donos da casa podem devem beliscar alguns pódios, com Jan Jorgensen, 3º do ranking mundial, e nas 3 categorias de duplas, onde os dinamarqueses aparecem entre os 3 primeiros do ranking.