Troféu Brasil – Dia 2

15 finais no sábado e dois recordes de competição em São Bernardo.

Pista

Thiago André liderou do início ao fim para vencer os 1.500m com 3:45.42, muito acima do índice e muito melhor que o tempo do ouro olímpico no Rio (lembrando que esta foi a final mais fraca dos Jogos). Nos 400m, Geisa Coutinho levou no feminino com 51.97 (abaixo do índice de 52.10) e Lucas Carvalho no masculino com 45.84 (índice é 45.50). Nos 100m com barreiras feminino, Fabiana Moraes venceu com 13.26 (+0,2m/s).

9298

Altobeli da Silva

O finalista olímpico Altobeli da Silva venceu os 3.000m com obstáculos com 8:26.06, baixando do índice de 8:32 e batendo o recorde do campeonato. Na versão feminina, Tatiane da Silva venceu com altos 10:22.00. O B3 Atletismo venceu o revezamento 4x100m masculino com 39.92 e o Pinheiro o feminino com 43.55.

Nas marchas de 20km, o 4º colocado no Rio-2016 Caio Bonfim venceu pela 5ª vez seguida a prova no Troféu Brasil com 1:21:25, recorde do troféu. Érica de Sena vence pela 7ª vez seguida com altos 1:37:34.

Campo

O destaque no campo foi Darlan Romani no arremesso de peso. Ele não chegou perto da espetacular marca da semana passada, mas venceu com 20,56m, quase 1m melhor que o 2º colocado. No disco feminino, Andressa de Morais ficou com o ouro com 58,57m.

Jefferson Santos venceu o decatlo com 7.776 pontos. Final bem fraca do salto em distância masculino: Paulo Sérgio Oliveira fez 7,77m para ficar com o ouro, mesma marca de Tiago da Silva. Mas nos critérios de desempate, Paulo Sérgio obteve um 2º melhor salto (7,64m contra 7,60m). Na prova feminina, Eliane Martins venceu com 6,69m, ficando a 6cm do índice pro Mundial.

Troféu Brasil de Atletismo – Dia 2

14 finais agitaram a sexta em São Bernardo com belos resultado, índices olímpicos e algumas boas surpresas.

Pista

Geisa Coutinho para vencer os 400m. Foto: Wagner Carmo/CBAt

Geisa Coutinho confirmou seu favoritismo e venceu os 400m com 51.43, melhorando a marca da quinta-feira, novamente abaixo do índice olímpico. Joelma Sousa com 52.60 e Jailma Lima com 52.61 completaram o pódio da boa equipe do 4x400m brasileira.

Na prova masculina, uma bela disputa entre Hugo de Sousa e Hederson Estefani. Hugo venceu com bons 45.44 apenas 0.02 mais rápido que o Hederson. Ambos abaixaram novamente o índice pro Mundial de Pequim, mas não fizeram índice olímpico, que é 45.40. Muito muito perto.

Depois da tempaço nos 800m na quinta, Flávia de Lima novamente correu bem na final dos 800m, mas piorou o tempo do dia anterior. Ela venceu com 2:02.03, pouco mais de 1s acima do índice olímpico e mundial, de 2:01. Tem tudo para conseguir a vaga. O tempo dela nas eliminatórias de 2:01.41 foi o melhor de uma brasileira desde 2007! Juliana dos Santos foi a segunda bem longe da Flávia, com 2:06.51.

Thiago André foi um dos destaque do Mundial Juvenil ano passado, quando ficou em 4º nos 800m e nos 1.500m. Com 19 anos, superou alguns veteranos para vencer os 1.500m com 3:42.07, a 6s do índice olímpico.

Adelly Santos venceu a prova dos 100m com barreiras com 13.06, um tempo legal e muito próximo do índice olímpico de 13.00. Boa evolução dela. Ano passado seu melhor tempo havia sido 13.52. Tatiane da Silva venceu os 3.000m com obstáculos feminino com 9:57.52. Tempo não muito bom, mas pelo menos abaixo dos 10min. O Pinheiros venceu o revezamento 4x100m feminino com 44.01 e o FCTE levou a prova masculina com 39.24, deixando em ambas as provas a BM&F em 2º.

Campo

Keila Costa no salto em distância. Foto: Carol Coelho/CBAt

Keila Costa levou o salto em distância com 6,70m e conseguiu índice para sua 3ª Olimpíada! Tania da Silva foi prata com 6,68m, a 2cm do índice!

Darlan Romani venceu o arremesso de peso com 20,10m, não repetindo o recorde brasileiro de um mês atrás de 20,90m e ainda não fazendo o índice olímpico. Legal ver mais um atleta colando nos 20m, com o Nelson Fernandes em 2º com 19,60m.

Campeão mundial juvenil, Thiago Braz venceu o salto com vara com bons 5.65m, a 5cm do índice pro Rio-2016. Augusto de Oliveira veio em 2º com 5,55m. Thiago pasosu os 5,70m e tentou os 5,75m, mas não conseguiu.

Belíssima marca da Andressa Morais no disco feminino! Ela venceu com ótimos 64,15m, a apenas 6cm do seu recorde sul-americano. Ela sobe agora para a 10ª posição no ranking mundial e confirmou o índice olímpico, que já tinha. Campeã mundial juvenil ano passado, Izabela da Silva foi 2ª com ótimos 58,81 e Fernanda Martins 3ª com 57,87. Acho que as 3 irão às Olimpíadas.

Jefferson Sabino venceu mais um título brasileiro no salto triplo, com 16,36m. A prova demorou para engrenar, mas 5 atletas passaram dos 16m. O índice é 16,90m.

Vanessa Spinola teve um ótimo segundo dia no heptatlo e ficou com o ouro com bons 5.915 pontos. Giovana Cavaleti chegou a liderar, mas o dardo a atrapalhou e terminou em 2ª com 5760. Medalhista mundial juvenil de 2012, Tamara de Sousa bronze com 5574.

Nove finais neste sábado, com destaque para as marchas de 20km e o decatlo.