Roland Garros – Final

Não há muito o que falar de Rafael Nadal em Roland Garros, apenas devemos tirar o chapéu.

rafael-nadal-french-open-celebration

Rafael Nadal (ESP)

O espanhol passeou mais uma vez na grande final e faturou seu 10º título. Foi a campanha mais fácil de sua carreira, com 7 vitórias, 116 games vencidos e apenas 35 perdidos! Pela 3ª vez ele ganhou o título sem perder sets e ficou apenas 12h04min em quadra, média de 1h43 por partida! Na decisão, não deixou o suíço Stan Wawinka ver a cor da bola e venceu com tranquilos 62 63 61, em apenas 2h05.

O espanhol vence seu 15º título de Grand Slam, ficando atrás apenas de Roger Federer, que tem 18, e quebra um jejum de 3 anos sem títulos de GS.

59406895f2823_140617m_rafaelnadal_1280x720

O suíço não conseguia chegar ao nível do espanhol e sua frustração só aumentava e os números não deixam dúvida. Foram 94 pontos para o Nadal contra 57 de Wawrinka. 27 a 19 winners e 12 a 29 erros não forçados. Em sua 4ª final de Grand Slam na carreira, foi a 1ª vez que Wawrinka perdeu. Foi o 4º título de Nadal no ano, que já qse garante no ATP Finals, abrindo quase 3.000 pontos sobre o Federer no ranking de 2017.

Na final de duplas femininas, a americana Bethanie Mattek-Sands e a checa Lucie Safarova venceram tranquilamente as australianas Ashleigh Barty e Casey Dellacqua por 62 61 para conquistar o 3º Grand Slam seguido (US Open-2016, AusOpen-2017 e agora) e o 5º na carreira das duas. Só falta Wimbledon para elas. Já as australianas seguem sem um título de GS em duplas femininas (Dellacqua tem um de mistas). Barty perdeu pela 4ª vez e Dellacqua pela 7ª!

Os circuitos seguem para 3 semanas de torneios de grama até Wimbledon, que começa em 3 de julho.

Roland Garros – Dia 13

Um grande jogo e mais um passeio de Nadal.

Masculino

wawrinka

Stan Wawrinka (SUI)

Nas semifinais masculinas, Stan Wawrinka saiu duas vezes atrás do placar para virar o jogo sobre Andy Murray, conquistar sua 4ª vitória sobre um número 1 do mundo e sua 4ª final de Grand Slam na carreira. O suíço, campeão do torneio em 2015, venceu a 1ª semifinal sobre o escocês por 67(6) 63 57 76(3) 61 em jogo de 4h34min.

Já no 2º jogo, mais um passeio de Rafael Nadal. O espanhol, que está muito perto do seu 10º (!!) título de Roland Garros  nem deixou o austríaco Dominic Thiem ver a cor da bola. Muito superior, o espanhol venceu por 63 64 60 e segue sem perder sets neste torneio! Em 6 partidas, Nadal venceu 98 games e perdeu apenas 29! Se Nadal vencer a final por 3-0, será seu 3º título em RG sem perder sets! Ele fez isso em 2008 e 2010.

Duplas

O americano Ryan Harrison e o neozelandês Michael Venus venceram 46 63 64 os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah para garantir a vaga na final de duplas masculinas, a 1ª final de Grand Slam dos dois.

No feminino, a final será entre as australianas Ashleigh Barty e Casey Dellacqua (75 46 63 em Lucie Hradecka/Katerina Siniakova) e as cabeças número 1 Bethanie Mattek-Sands/Lucie Safarova (64 62 em Martina Hingis/Yung-Jan Chen). Barty chega a sua 4ª final de GS de duplas femininas e Dellacqua a sua 7ª. Ambas nunca venceram um título! Já Mattek-Sands/Safarova buscam o 5º título de GS da parceria.

Roland Garros – Dia 11

A chuva deu trégua e a rodada de quartas de final terminou.

Masculino

French Open

Dominic Thiem (AUT)

Rafael Nadal nem suou para avançar às semifinais. Isso porque seu compatriota Pablo Carreño Busta abandonou o jogo enquanto Nadal vencia por 62 20. Sempre que o Nadal chegou na semi, ele ficou com o título. O espanhol ainda não perdeu um set em Paris e tem 80 games a favor e apenas 22 contra! Ele enfrentará o austríaco Dominic Thiem, que jogou muito e aproveitou um Novak Djokovic fora de jogo para derrotar o sérvio por 76(5) 63 60, com direito a um pneu no 3º set! O último pneu que o Djoko levou foi em 2016, em Roma, no 1º set contra Thomaz Bellucci, mas depois ele virou o jogo.

Stan Wawrinka passeou pelo croata Marin Cilic, vencendo por 63 63 61 em 1h30 e vai buscar vaga na final contra o número 1 do mundo Andy Murray, que virou o jogo pra cima de Kei Nishikori com 26 61 76(0) 61.

Feminino

French Open

Simona Halep (ROU)

A checa Karolina Pliskova eliminou a última esperança dos donos de casa, eliminando Caroline Garcia por 76(3) 64. Nada mal para quem tinha disputado 5 vezes Roland Garros e vencido apenas 2 partidas! Pliskova enfrentará a romena Simona Halep, que virou para cima da ucraniana Elina Svitolina por 36 76(6) 60. Teremos uma campeã inédita de Grand Slam.

Duplas e Juvenis

Rogério Dutra Silva e o italiano Paolo Lorenzi foram derrotados nas 4as pelo espanhol Fernando Verdasco e pelo sérvio Nenad Zimonjic por 76(5) 75, encerrando um torneio dos sonhos para o brasileiro. Com tantas quedas de favoritos na chave de duplas masculinas, temos nas semifinais apenas uma dupla cabeça de chave, os colombianos Juan Sebastian Cabal/Robert Farah, cabeças 16. Eles pegam Ryan Harrison/Michael Venus enquanto Verdasco/Zimonjic enfrentarão Santiago González/Donald Young.

Nas duplas femininas, as cabeças 1 Bethanie Mattek-Sands/Lucie Safarova enfrentam Chan Yung-jan/Martina Hingis e as australianas Ashleigh Barty/Casey Dellacqua pegam as checas Lucie Hradecka/Katerina Siniakova.

Nas mistas, a alemã Anna-Lena Groenefeld e o colombiano Robert Farah enfrentam na final nesta quinta a canadense Gabriela Dabrowski e o indiano Rohan Bopanna. Apenas Groenefeld já venceu título de Grand Slam, dois de duplas mistas.

Thiago Wild surpreendeu mais uma vez na chave juvenil ao derrotar o austríaco Jurij Rodionov por 36 76(8) 64 e atingir as 4as de final. Nas duplas femininas, Thais Pedretti e a colombiana María Camila Serrano venceram 64 61 a taiwanesa Liang En-shou e a chinesa Wang Xinyu e também estão nas 4as.

Roland Garros – Dias 8 e 9

Quarta rodada em Paris definiu as quartas de final.

Masculino

Sete dos oito favoritos estão nas 4as. Andy Murray eliminou a zebra Karen Khachanov por 63 64 64 e se garantiu pela 6ª vez seguida nas 4as de Roland Garros (pulando 2013, que ele não disputou). O britânico vai enfrentar  japonês Kei Nishikori, que começou levando um pneu do espanhol Fernando Verdasco, mas virou por 06 64 64 60. Stan Wawrinka eliminou o último francês na chave, com 75 76(7) 62 sobre Gael Monfils. Ele vai pegar o descansando Marin Cilic, que com 63 30 viu o sul-africano Kevin Anderson abandonar.

French Open

Dominic Thiem (AUT)

Na chave de baixo, Pablo Carreño Busta é a surpresa nas 4as. O espanhol eliminou o 5º cabeça de chave Milos Raonic por 46 76(2) 67(6) 64 86 e chega pela 1ª vez às 4as de um Grand Slam. Só que ele terá agora pela frente ninguém menos que Rafael Nadal, que passeou mais uma vez, agora com 61 62 62 sobre Roberto Bautista Agut. Fechando a última partida, Novak Djokovic chega pela 8ª vez seguida às 4as de Roland Garros com 76(5) 61 63 sobre o espanhol Albert Ramos Viñolas e vai pegar o austríaco Dominic Thiem (61 63 61 no argentino Horacio Zeballos).

Feminino

France Tennis French Open

Caroline Garcia (FRA)

Apenas 3 das top8 estão nas 4as. A checa Karolina Pliskova eliminou a zebra paraguaia Veronica Cepede Royg por 26 63 64 para atingir pela 3ª vez seguida as 4as de um Grand Slam. Ela enfrentará a francesa Caroline Garcia, que venceu o duelo da casa sobre Alizé Cornet por 62 64. Simona Halep (61 61 na espanhola Carla Suárez Navarro) pega a ucraniana Elina Svitolina (46 63 75 na qualifier croata Petra Martic).

Outra francesa chega às 4as. Kristina Mladenovic tirou a atual campeã Garbiñe Muguruza com 61 36 63 e, pela 1ª vez desde 1994 duas francesas chegam às 4as de Roland Garros. Ela vai pegar por uma vaga na semi a suíça Timea Bacsinszky (57 62 61 na Venus Williams). Na última partida, a letã Jelena Ostapenko (26 62 64 na australiana Samantha Stosur) é a grande surpresa da chave feminina e busca vaga na semi contra Caroline Wozniacki (61 46 62 na russa Svetlana Kuznetsova).

Duplas e Juvenis

Bruno Soares e Jamie Murray venceram no domingo na 3ª rodada o indiano Rohan Bopanna e o uruguaio Pablo Cuevas por 76(5) 62, mas nesta segunda, foram derrotados nas 4as. Eles vinham com o jogo na mão e sacaram para fechar o jogo em 54 no 2º set, mas levaram a virada de 36 76(3) 76(4) do mexicano Santiago Gonzalez e do americano Donald Young. Nas duplas mistas, Marcelo Demoliner e a espanhola María José Martinez Sanchez venceram com 64 36 [15-13] Abigail Spears/Juan Sebastian Cabal e estão nas 4as.

No juvenil, Thais Pedretti venceu na estreia 61 64 a ucraniana Katarina Zavatska, mas perdeu na rodada seguinte de 64 62 para a russa Sofya Lansere. Nas duplas, ela e a colombiana Maria Camila Serrano venceram polonesas por 64 57 [10-4]. No masculino, Thiago Wild venceu na estreia o francês Rayane Roumane por 16 63 64.

Roland Garros – Dia 5

Cenas marcantes e presenças inesperadas na 3ª rodada.

Masculino

Os 4 favoritos da chave de cima venceram nesta quinta-feira em Paris. Andy Murray levou um susto no 1º set, mas virou para cima do eslovaco Martin Klizan, vencendo com 67(3) 62 62 76(3). Stan Wawrinka passou pelo ucraniano Alexandr Dolgopolov com 64 76(5) 75, Marin Cilic venceu o russo Konstantin Kravchuk por 63 62 62 e Kei Nishikori passou pelo francês Jeremy Chardy com 63 60 76(5).

topshot-spains-nicolas-almagro-l-is

Juan Martin Del Potro (ARG) conforta Nicolas Almagro (ESP)

Mas talvez a cena do dia foi no confronto entre o argentino Juan Martin del Potro e o espanhol Nicolas Almagro. A partida estava empatada em 1-1, cada vencendo seu set por 63 e o 3º estava 1-1 quando Almagro sentiu seu joelho, chorou muito e desabou desolado no chão. Mas Del Potro foi até ele, consolando-o e levando-o até o banco, conversando bastante. O espanhol abandonou a partida e Del Potro ganhou ainda mais o respeito e admiração de todos.

Entre as surpreendentes vitórias do dia, tivemos o russo Karen Khachanov (75 64 64 no checo Tomas Berdych), o sul-coreano Chung Hyeon (61 75 61 no usbeque Denis Istomin), o sul-africano Kevin Anderson (57 64 61 62 no australiano Nick Kyrgios) e o britânico Kyle Edmund (75 63 61 no argentino Renzo Olivo).

Feminino

As favoritas da parte de baixo da chave passaram para a 3ª rodada. A número 2 do mundo Karolina Pliskova passou pela russa Ekaterina Alexandrova com 62 46 63, a número 3 Simona Halep pela alemã Tatjana Maria por 64 63 e a número 5 Elina Svitolina pela búlgara Tsvetana Pironkova por 36 63 62.

Para felicidade da torcida francesa, Alizé Cornet (64 61 na checa Barbora Strycova) e Caroline Garcia (75 64 na compatriota Chloé Paquet) estão na 3ª rodada. Se vencerem, se enfrentarão e garantem uma francesa nas 4as, o que não acontece desde 2011. Um duelo curioso será entre duas sul-americanas, entre a colombiana Mariana Duque-Marino (16 63 86 na eslovaca Magdalena Rybarikova) e a paraguaia Veronica Cepede Royg (76(4) 26 64 na russa Anastasia Pavlyuchenkova).

Duplas

Nas duplas, Rogério Dutra Silva e o italiano Paolo Lorenzi nem precisaram jogar contra os espanhóis cabeças 10 Pablo Carreno Busta e Guillermo García-López, que deram WO pela 1ª rodada. Já André Sá e o israelense Jonathan Ehrlich perderam a 2ª rodada de 63 76(5) para o mexicano Santiago Gonzalez e o americano Donald Young.

Roland Garros – Dia 3

A bruxa deu uma breve passada na quadra central de Roland Garros nesta terça-feira.

Feminino

96267944_konta

Su-wei Hsieh venceu Johanna Konta

Na abertura da Philippe Chatrier, a britânica Johanna Konta parecia que levaria tranquilamente a partida ao vencer o 1º set por 61 sobre a taiwanesa Su-wei Hsieh, mas levou a virada e perdeu por 16 76(2) 64. Konta está em Paris pela 3ª vez e segue sem uma única vitória. Ela foi a única cabeça de chave a perder.

Venceram na estreia a ucraniana Elina Svitolina (64 63 em Yaroslava Shvedova-KAZ), a romena Simona Halep (62 63 em Jana Cepelova-SVK), a americana Madison Keys (63 62 em Ashleigh Barty-AUS), a polonesa Agnieszka Radwanska (61 61 em Fiona Ferro-FRA), as francesas Caroline Garcia (62 62 em Nao Hibino-JPN) e Alize Cornet (62 67(5) 62 em Timea Babos-HUN) e a canadense Eugenie Bouchard (26 63 62 em Risa Ozaki-JPN).

Masculino

Logo após a derrota da Konta, também na Philippe Chatrier, a sensação do ano Alexander Zverev caiu logo na estreia para o veterano espanhol Fernando Verdasco por 64 36 64 62. Mas tudo voltou ao normal no jogo seguinte, quando o número 1 do mundo Andy Murray venceu o russo Andrey Kuznetsov por 64 46 62 60.

Também venceram: o suíço Stan Wawrinka (62 76(6) 63 em Jozef Kovalik-SVK), o japonês Kei Nishikori (46 61 64 64 em Thanasi Kokkinakis-AUS), o checo Tomas Berdych (61 61 46 64 em Jan-Lennard Struff-GER), o australiano Nick Kyrgios (63 76(4) 63 em Philipp Kohlschreiber-GER), o argentino Juan Martin del Potro (62 61 64 em Guido Pella-ARG).

O brasileiro Thiago Monteiro sofreu, mas conseguiu passar pelo convidado francês Alexandre Müller em 3h43 com 76(4) 26 46 76(3) 60, para conquistar a sua 1ª vitória na carreira em um Grand Slam. Assim, teremos pela primeira vez desde Wimbledon-2003 3 brasileiros na 2ª rodada de um Grand Slam!

Duplas

Bruno Soares e Jamie Murray venceram os sérvios Janko Tipsarevic e Viktor Troicki na estreia com 63 76(0). André Sá e o israelense Jonathan Ehrlich também venceram com 63 75 sobre o eslovaco Martin Klizan e o português João Sousa. Já Thomaz Bellucci e o argentino Carlos Berlocq perderam o holandês Jean-Julien Rojer e o romeno Horia Tecau por 62 61. Surpresa a eliminação da dupla cabeça 1 Henri Kontinen/John Peers, que caíram por 76(3) 63 para os espanhóis David Marrero e Tommy Robredo. Boa notícia para Marcelo Melo, que pode voltar a ser o número 1 do mundo.

Australian Open – Dias 11 e 12 – Semifinais

Parece que voltamos 10 anos no tempo e teremos duas finais que há duas semanas eram muito pouco prováveis.

Masculino

118917871-federer-sport-large_trans_nvbqzqnjv4bq2whkr9_uhuel_nmj3nb7_u0uwusr8ww_pthllmnnfqo

Roger Federer (SUI)

Se nas 4as os quatro vencedores não perderam sets, nas semifinais, os jogos foram longos, equilibrados e espetaculares. No duelo suíço na quinta-feira, Roger Federer derrotou Stan Wawrinka e chegou a sua 6ª final do AusOpen e busca seu 5º título. Depois de abrir 2-0, Federer parecia ter controle da partida e caminhava para a final, pois Wawrinka sentia o joelho e pediu atendimento antes do início do 3º. Mas ele voltou com uma fita no joelho e fez nada menos que 6 games seguidos para vencer o 3º. Com 4-4 n 4º, Wawrinka quebrou e fechou no saque levando a partida para o 5º set, o 1º entre os dois após 22 jogos. SAcando em 2-3, Wawrinka fez uma dupla falta que deu o break para Federer que s’manteve o saque até fechar o jogo em 75 63 16 46 63. Assim, Federer se torna o mais velho a chegar a uma final de Grand Slam desde Ken Rosewall no US Open de 1974! A final será sua 100ª partida no torneio.

A outra semi na sexta-feira viu um duelo absolutamente espetacular entre Rafael Nadal e o búlgaro Grigor Dimitrov. Jogando lindamente, o búlgaro dominou boa parte da partida sobre o espanhol, que corria e via bolas incrível do adversário irem em todos os cantos da quadra. Após 1-1, o 3º set foi pro tiebreak e Dimitrob abriu 5-3 com dois saques. Nadal virou para 7-3 e fechou o 3º set. No 4º, mais um tiebreak, mas agora vencido pelo búlgaro. No set decisivo, o mais experiente espanhol soube vencer nos pontos chave e quebrar o saque de Dimitrov, que sofria dede o início do set para confirmá-lo, em 4-4. Com 5-4, Nadal ainda precisou de 3 match points até fechar e selar a vitória em 63 57 76(5) 67(4) 64 após 4h56.

A final será o 35º jogo entre os dois no circuito e o 12º em um Grand Slam. Nadal tem larga vantagem histórica, com 23-11. O último confronto foi há quase 1 ano e meio na Suíça, na final do ATP500 da Basileia, vencido por Federer em 3 sets.

Feminino

venus-williams-of-the-us-celebrates-her

Venus Williams (USA)

Com 3 americanas na semifinal, uma final do país seria quase certa. No 1º jogo, a irmã Williams mais velha Venus precisou virar sobre a compatriota Coco Vandeweghe para finalmente voltar a uma final de Grand Slam após 8 anos! Com 67(3) 62 63, Venus chegou à final, o que não ocorria desde Wimbledon-2009.

Na 2ª partida, Serena passeou sobre a surpresa e nova queridinha do pública Mirjana Kucic-Baroni. Já muito satisfeita com a semifinal, a croata não foi páreo para Serena, que venceu por fáceis 62 61 para chegar a sua 3ª final do AusOpen seguida.