Resumo olímpico da semana

Handebol

not_grd_0000032562

Sofrendo um pouco pela falta de ritmo, o Brasil foi campeão do Pan-Americano Júnior Masculino em Assunção, no Paraguai. No Grupo B com apenas outras 2 equipes, o Brasil arrasou a equipe americana por 52-24, mas teve uma certa dificuldade com o Chile, vencendo por 35-30. Direto na semifinal, venceu novamente o Chile, mas de forma arrasadora por 30-11 (!). Na decisão, pegou a grande rival Argentina e levou o título com 31-23, se classificando para o Mundial Júnior, que Serpa em julho na Argélia.

Foi a 12ª edição do torneio e o Brasil igualou os 6 títulos da Argentina. Assim, cada um tem 6 ouros e 6 pratas na história.

Badminton

Ygor Coelho começou seu tour europeu e foi vice-campeão no Aberto da Polônia. Ele passou pelo americano Bjorn Seguin por 21-19 21-13, depois pelo inglês Sam Parsons por 21-9 10-21 21-15, pelo indiano Subhankar Dey por 13-21 21-19 21-15 e na semifinal pelo polonês Michal Rogalski por 21-15 21-13. Na decisão acabou derrotado pelo malaio Jia Wen Tan por 21-13 20-22 21-10 e conquistou seu segundo vice campeonato no ano. Ele segue agora para a França pro Aberto de Orléans.

Judô

185830260317medalhistas

No Aberto Pan-Americano de Lima, os judocas brasileiros conquistara 18 medalhas, sendo 9 ouros, 3 pratas e 6 bronzes. As vitórias ficaram com: Phelipe Pelim (60kg), Charles Chibana (66kg), Marcelo Contini (73kg), Gustavo Assis (81kg), Ruan Isquierdo (+100kg), Eleudis Valentim (52kg),  Tamires Crude (57kg), Samantha Soares (78kg) e Rochele Nunes (+78kg).

68 judocas sub-18 e sub-21 competiram em dois torneios na Alemanha. As meninas foram para Thuringen e os meninos para Bremen. Eles faturaram 9 medalhas (1O-2P-6B) enquanto elas ganhara 15 (4O-4P-7B).

Tiro

7 atiradores brasileiros foram para Acapulco para mais uma etapa da Copa do Mundo de tiro ao prato. Roberto Schmits vinha muito bem na qualificação da fossa, mas na última série fez apenas 21 pratos e despencou para o 39º lugar com 116 no total. Fernando Mello acabou como o melhor brasileiro em 30º com 117. Na fossa doublê, Filipe Fuzaro terminou em 17º com 122 pratos, 13 a menos pra pegar vaga na final. A próxima etapa será no fim de abril no Chipre.

Outros Esportes

Nathalie Moellhausen entrou direto na have principal do GP de espada em Budapeste, como cabeça de chave 8. Na estreia venceu a polonesa Ewa Nelip por 15-10, mas caiu na 2ª rodada por 15-11 para a japonesa Ayaka Shimookawa, terminando em 18º lugar.

Andressa de Morais fez índice para o Mundial de Londres no lançamento de disco em São Bernardo com 61,78m (índice é 61,20m) no sábado. Neste domingo, Geisa Coutinho fez 52.06 nos 400m e também atingiu o índice pro Mundial.

– Rafael Becker foi 22º (279, 9 abaixo do par) e Rodrigo Lee 36º (281, 7 abaixo) no Aberto de Honduras de golfe, válido pelo Tour PGA Latinoamericano. Em prova na Louisiana pelo web.com Tour, Alexandre Rocha não passou pelo corte, com 1 tacada acima do par, precisando de 2 abaixo para avançar. E pelo Symetra Tour, que e o acesso pro LPGA tour feminino, Luciane Lee foi 17ª com 4 abaixo do par em prova na Califórnia.

– Os brasileiros voltaram do Aberto da Espanha de taekwondo com 4 medalhas, sendo 1 ouro, 1 prata e 2 bronzes. Camila Bezerra (49kg) foi campeã, Raphaella Galacho (73kg) vice e Carolina Bezerra (46kg) e Diego Almeida (68kg) foram bronze.

– Várias medalhas brasileiras no Aberto Juvenil do Paraguai de tênis de mesa, com 4 ouros nas 6 provas individuais. No juvenil masculino, Carlos Ishida ficou com o ouro ao vencer argentino por 4-1. No cadete, Kenzo Carmo venceu argentino por 3-0 e no mini-cadete Joon Shim fez 3-0 em sueco. No feminino juvenil, Beatriz Kimoto venceu por 4-0 Giulia Takahashi em final brasileira.

Judô segue vencendo

junior-european-judo-cup-coimbra-2017-03-18-231247_153837190317

Seleção Sub-28 em Coimbra (POR)

A seleção sub-21 de judô segue em seu brilhando tour europeu. Na 3ª competição, agora em Coimbra, Portugal, a equipe conquistou 19 medalhas com 31 atletas! Foram 10 ouros, 3 pratas e 6 bronze, sendo 3 finais entre brasileiros.

Nos 60kg, Kainan Pires derrotou Renan Torres, nos 73kg Jeferson Santos Jr venceu David Lima e nos 52kg feminino, Jessica Lima passou por Maria Taba. Os outros 7 ouros vieram com: Bruno Watanabe (55kg), Tiago Pinho (81g), Arthur Barbosa (+100kg), Laura Ferreira (44kg, 2º ouro dela na Europa), Larissa Pimenta (48kg), Yanka Pascoalino (63kg) e Ellen Furtado (+78kg). Desde 2006 que o Brasil não ia tão bem uma etapa do circuito de base. Na ocasião, num torneio sub-20 em Boras, na Suécia, a equipe contava com nomes como Sarah Menezes, Ketleyn Quadros, Mayra Aguiar e Rafael Silva e levou 12 ouros.

Que essa nova geração tem muito a oferecer pro país, tem. Dificilmente neste ciclo de Tóquio, pois a maioria teria 20-21 anos, mas para os Jogos de 2024 com certeza. A equipe segue em Portugal para treinamento de campo e embarca para a Alemanha, onde disputará Copas Europeias Sub-21. Até o momento, em 3 competições das categorias de base (sub21 e Sub18), foram conquistadas 42 medalhas (16O-8P-18B).

Onze brasileiros estavam em Santiago para o Aberto Pan-Americano do Chile. Numa competição muito esvaziada, mas muito esvaziada mesmo (apenas 2 atletas no +78kg feminino, por exemplo), todos conquistaram medalha. Nada mais que o esperado. Foram 8 ouros, 1 prata e 2 bronzes.

Os títulos ficaram com Phelipe Pelim (60kg), Marcelo Contini (73kg). Eduardo Bettoni (90kg), Luciano Correa (100kg), Ruan Isquierdo (+100kg), Gabriela Chibana (48kg), Eleudis Valentim (52kg) e Ketleyn Quadros (63kg). Charles Chibana (66kg) perdeu na decisão para canadense. Equipe segue agora para Lima onde se juntará a outros 13 judocas brasileiros.