Nubia Soares é Top-3 e bate novamente recorde brasileiro

10000

Em prova na cidade francesa de Rouen, na França, nesta terça-feira, Nubia Soares bateu novamente o recorde brasileiro da prova, agora com excelentes 14,69m (vento +1,3m/s). O recorde anterior era da própria Nubia, de 14,59m, estabelecido nos Jogos Sul-Americanos no início de junho, na altitude de Cochabamba.

Com essa excelente marca, Nubia tem a 3ª marca do ano na prova, atrás apenas da super colombiana Caterine Ibarguen com 14,96m e da americana Tori Franklin com 14,84m. A marca é top-50 da história e a 14ª marca da década de 2010!

O objetivo de Nubia é atingir os 15m e parece que a marca chegará antes do imaginado! Com essa marca, ela seria 4ª em Londres-2012, 5ª no Rio-216 e 4ª nos dois últimos mundiais.

Aliás, o salto triplo voltou a dar muitas alegrias ao Brasil. Almir dos Santos foi prata no Mundial indoor em março, Mirieli Santos foi prata no Mundial Sub20 no domingo e agora mais um recorde da Nubia. Três nomes que tem tudo para entrar numa lista que tem Adhemar Ferreira da Silva, João Carlos de Oliveira e Nelson Prudêncio.

Resumo olímpico da semana

Tênis

TENNIS-DAVIS-DOM-BRA

João Pedro Sorgi

Com equipe desfalcada, o Brasil sofreu para vencer a República Dominicana no Zonal Americano por 3-2.  Começando com João Pedro Sorgi, o Brasil perdeu o 1º jogo por 62 46 76(3) para José Hernandez-Fernandez. Na 2ª partida Thiago Monteiro sofreu para vencer Roberto Cid Subervi, 468º do ranking da ATP, por 67(6) 75 62. Nas duplas, Marcelo Melo e Marcelo Demoliner passaram com 63 64 sobre Nick Hardt e José Olivares. Nos jogos reversos de simples, Thiago perdeu 64 76(4) para Hernandez-Fernandez e o confronto chegou a 2-2.

No jogo decisivo, Sorgi, que é hoje o 364º do mundo obteve a vitória mais importante da carreira com 67(8) 61 64 sobre Cid Subervi e o Brasil venceu, marcando encontro com a Colômbia em abril, fora de casa.

Atletismo

Thiago Braz disputou na cidade alemã de Karlsruhe a 1ª etapa do novo circuito indoor da IAAF, mas queimou as 3 tentativa em 5,45m, terminando sem marca válida. A vitória foi do alemão Raphael Holzdeppe, com 5,88m.

Em Torneio Indoor em São Caetano do Sul, Talles Silva foi o destaque ao bater o recorde brasileiro indoor do salto em altura com 2,26m. Darlan Romani fez 21,06m no arremesso de peso e confirmou o índice pro Mundial Indoor. Já Vitor Hugo dos Santos fez 6.67 nos 60m e ficou a 0.04 do índice.

Gilberto Silvestre Lopes e Jenifer do Nascimento Silva venceram a Copa Brasil de Cross-Country, em Bragança Paulista e foram convocados para o Campeonato Pan-Americano, que será na outra semana em El Salvador. Também foram convocados os vices Valério de Souza Fabiano e Maria Aparecida Ferraz e os campeões da prova Sub-20 Francisco Perrout Lima e Raquel de Carvalho Xavier.

Tiro

n1542_002

Felipe Wu (centro). Reprodução

Felipe Wu disputou 3 provas da pistola de ar 10m no torneio Intershoot, na Holanda, saindo com 2 medalhas. No 1º dia ficou com o ouro após 576 na quali e 242,2 na final contra 239,8 do japonês Matsuda Tomoyuki. No 2º dia, fez os mesmo 576 pontos na quali, mas na final acabou em 5º após alguns tiros ruins. No 3º dia de prova, foi o 2º melhor na quali com 586 e na decisão perdeu pro veterano português João Costa por 241,7 a 241,4.

Esgrima

Atual 5º do ranking mundial juvenil na espada, Alexandre Camargo perdeu na 4ª rodada da Copa do Mundo juvenil em Sabac, na Sérvia e terminou na 28ª posição. Depois de passar pela fase de poules, ele foi bye na 1ª rodada, venceu belga por 15-9, norueguês por 15-8 até perder por 15-14 para francês Arthur Philippe. Por equipes, o Brasil fez uma boa campanha. Venceu na estreia 45-43 a Ucrânia e perdeu nas 8as 45-36 pra Hungria. Nos combates classificatórios venceu 42-40 a Romênia e 45-33 a Espanha, perdendo na disputa do 9º lugar 45-33 pra Suíça. Um bom 10º lugar.

Ana Beatriz Bulcão disputou a Copa do Mundo adulta de florete feminino em Alger, na Argélia, perdeu na 1ª rodada preliminar de 15-7 para australiana e terminou em 101º lugar.

Outros Esportes:

Raphaela Galacho foi prata no US Open de taekwondo, em Las Vegas. Cabeça 1, ela venceu 3 americanas e pegou mais uma na decisão, que precisou abandonar por conta de uma lesão para a americana Madelynn Gorman-Shore. Os brasileiros ganharam mais duas medalhas na categoria Jr e 3 no parataekwondo.

img-20180204-wa0005

Garipov no pódio em Zagreb. Foto: CBW

Marat Garipov, cazaque naturalizado brasileiro, foi medalha de prata no Grand Prix de Zagreb de luta greco-romana. Ele venceu duas lutas e perdeu na decisão pro turco Dogus Ayaczi por 8-0.

Ane Marcelle Santos e Lugui Cruz venceram a seletiva de tiro com arco para as etapas de Antalya (TUR) e Salt Lake City (USA) da Copa do Mundo. Eles foram os únicos a atingirem os índices no round duplo-70m nas duas tentativas. Ane Marcelle fez 648 no domingo (índice era 629) e Lugui fez 651 também no domingo (índice 650).

Adilson da Silva não passou pelo corte do Maybank Championship, na Malásia, válido pelo Tour Europeu e Asiático de golfe.

– A seleção de Rugby XV do Brasil derrotou por 16-14 o Chile na abertura do Campeonato das Américas, jogando fora de casa. Com a vitória, o Brasil subiu para 25º lugar no ranking mundial masculino, sua melhor colocação da história.

Troféu Brasil de Atletismo – Dia 2

Dia de algumas decepções com 2 atletas ficando a meio dedo dos índices. Tivemos algumas marcas boas e mais um nome na equipe olímpica.

8712

Higor Alves. Foto: Marcello Zambrana/CBAt

O destaque do dia foi Higor Alves. Nenhum brasileiro tinha índice pro salto em distância e ele fez 8,19m logo em seu primeiro salto da final, 4cm melhor que o índice. A decepção veio com o bicampeão mundial indoor, Mauro Vinícius da Silva, que ficou em 2º com apenas 8,03m, bem longe do índice de 8,15m. Duda não vinha em boa fase e estava com dificuldades de chegar aos 8m. Uma pena, mas ficará de fora dos Jogos.

No salto em distância feminino, Eliane Martins fez 6,72m para vencer e confirmar sua classificação olímpica. Ela já tinha o índice, que é 6,70m. Mas a tristeza ficou por conta de Jéssica dos Reis. Em seu 2º salto, fez 6,69m, ficando a 1cm do índice! Ela não melhorou e assim não entrou na equipe olímpica.

Vanessa Spínola fez ótima prova do heptatlo, batendo sua melhor marca pessoal por 85 pontos, mas terminou com 6.188, novo recorde brasileiro, 12 pontos a menos que o necessário para ir aos Jogos. Uma pena que as duas não conseguiram, mas elas ainda tem chance. Se após o período de classificação não se chegar a quota que a IAAF espera por prova, podemos ter convites, o que poderiam vir para as duas. Agora é aguardar o dia 12 de julho.

Boa vitória de Geisa Coutinho nos 400m com 51.54. Melhor que isso foi ver outras 5 correndo na final para 52s, o que ajuda e muito o nosso revezamento. Nos 400m masculino, vitória de Pedro de Oliveira, com 45.87. Anderson Henriques, que foi finalista do Mundial de 2013, foi apenas 8º com 46.57.

Thiago Braz só precisou de um salto para ser ouro no salto com vara. Passou de 1ª em 5,50m, enquanto Augusto Dutra precisou de 2 saltos para passar. Augusto errou as 3 em 5,60m e o título já era de Thiago. Sozinho na prova, ainda passou de 1ª em 5,70m. Tentou os 6,00m, mas errou as 3. Thiago é um dos melhores do mundo e briga por medalha sim, mas ele tem fracassado em todas os mundiais que disputou. Vamos ver se o jogo muda nos Jogos, em casa.

Darlan Romani venceu tranquilo arremesso de peso com 20,21m, marca que ele precisa para passar pra final dos Jogos Olímpicos. Mas na quali são apenas 3 tentativas e ele fez a marca na 4ª. De qualquer maneira, seus 5 arremessos válidos foram melhores que o melhor arremesso do segundo colocado.

Nas outras finais do dia, Maila Machado venceu os 100m com barreiras com 13.00, Lidiane Cansian surpreendeu para vencer o disco com 55,35m, Carlos de Oliveira Santos venceu os 1.500m com altos 3:45.94, July da Silva foi ouro nos 800m com 2:03.94, Tatiane da Silva levou os 3.000m com obstáculos com 9:49.22, o Pinheiros faturou o revezamento 4x100m feminino com 44.34 e Brasil Foods/ILF levou o masculino com 39.67.

Após 2 dias, o Pinheiros lidera o Troféu Brasil com 225 pontos contra 202 do BM&FBovespa e 119 do Orcampi.