Australian Open – Dia 9

Masculino

stream_img

Kyle Edmund (GBR)

Na primeira partida de quartas em Melbourne, o britânico Kyle Edmund mais uma vez surpreendeu e eliminou o búlgaro Grigor Dimitrov, número 3 do mundo, por 64 36 63 64 para chegar a sua primeira semifinal da carreira em Grand Slams e conseguir sua primeira vitória sobre um top-10. Edmund se torna o 1º tenista inglês a chegar às semifinais do AusOpen desde John Lloyd em 1977! Lembrando que o Murray é escocês.

99712778_cilicafp2

Marin Cilic (CRO)

Já no jogo que abriu a sessão noturna na Rod Laver Arena, o esperado épico entre Rafael Nadal e Marin Cilic se confirmou. Nadal começou melhor, mas viu o croata buscar o 2º set. No 3º, o equilíbrio foi grande até com 5-5 no tiebreak, Nadal fez o minibreak e venceu abrindo 2-1. Só que o espanhol começou a sentir dores na coxa e pediu atendimento médico no meio do 4º set. Aproveitando a queda do adversário, Cilic cresceu para fechar bem e empatar a partida. No 5º set, veio o inesperado e o espanhol abandonou o jogo, dando a vitória para Marin Cilic com parciais de 36 63 67(5) 62 20, abandono. O croata volta à semifinal do AusOpen após 8 anos e busca seu 2º título de Grand Slam.

Feminino

mertens

Elise Mertens (BEL)

A belga Elise Mertens segue invicta na temporada. Depois do título no WTA de Hobart, Mertens, que participa pela 1ª vez da chave principal do AusOpen, arrasou a 4ª do mundo, a ucraniana Elina Svitolina por 64 60 para chegar à semifinal inédita. Aos 22 anos, Mertens tem 9 vitórias em 2018 e nenhuma derrota.

Sua adversária por uma vaga na decisão será a dinamarquesa Caroline Wozniacki. Também em busca de seu 1º título de GS, a dinamarquesa ex-número 1 do mundo parecia que venceria tranquilamente após aplicar um pneu no 1º set sobre a espanhola Carla Suárez Navarro, mas viu a adversária crescer e empatar. Mas no 3º, a atual número 2 e que pode voltar ao topo no final do torneio, prevaleceu e venceu por 60 67(3) 62.

Duplas e juvenis

E não deu para Marcelo Melo e Lukasz Kubot. Eles foram derrotados nas 4as para o japonês (filho de pai neozelandês e mãe japonesa) Ben McLachlan e para o alemão Jan-Lennard Struff por 64 67(4) 76(5). Detalhe: McLachlan e Struff venceram os NOVE primeiros pontos do jogo. Do outro lado da chave de duplas masculinas, os irmãos Bryan venceram 61 64 Marcin Matkowski/Aisam-ul-Haq Qureshi e chegaram pela 42ª vez à semifinal de um Grand Slam! Agora eles buscam a 31ª final e o 17º título.

Nas duplas femininas, as semifinais foram definidas e serão entre Timea Babos/Kristina Mladenovic e Su-wei Hsieh/Shuai Peng e entre Irina-Camelia Begu/Monica Niculescu e Ekaterina Makarova/Elena Vesnina.

Na chave juvenil, Thiago Seyboth Wild perdeu duas vezes para  sul-africano Philip Henning. Nas simples, caiu na 2ª rodada por 64 64 e, nas duplas, ao lado do argentino Sebastian Baez, perdeu para Henning e o checo Andrew Paulson por 26 76(5) [14-12].

Anúncios

Australian Open – Dias 7 e 8

Zebras gigantescas atacaram na 4ª rodada em Melbourne e quartas de final definidas.

Masculino

Rafael Nadal perdeu seu 1º set no torneio para o argentino Diego Schwartzmann, mas venceu por 63 67(4) 63 63 chegando pela 10ª vez às quartas de final na Austrália e 33ª em Grand Slams. Nadal enfrenta agora o croata Marin Cilic, cabeça 6 que eliminou o espanhol Pablo Carreño Busta por 67(2) 63 76(0) 76(3). Número 3, o búlgaro Grigor Dimitrov venceu o último australiano da chave, o polêmico Nick Kyrgios (36 aces no jogo), por 76(3) 76(4) 46 76(4), e vai pegar nas quartas a surpresa do domingo, o britânico Kyle Edmund. Sem nenhuma final na carreira, Edmund eliminou o italiano Andreas Seppi por 67(4) 75 62 63 e chegou pela 1ª vez às 4as de um Grand Slam.

hyeon-chung

Chung Hyeon (KOR)

Já na segunda-feira, duas surpresas enormes. O desconhecido americano Tennys Sandgren, apenas 97º do mundo, tirou o 5º do ranking, o austríaco Dominic Thiem em quase 4h de jogo por 62 46 76(4) 67(7) 63 para chegar às 4as em apenas seu 3º Grand Slam da carreira. Sandgren tem 26 anos e não é um nome tão novo assim. Vale lembrar que ele venceu o Wawrinka na 2ª rodada, eliminando dois top-10 no torneio. Seu adversário por uma vaga na semifinal será o surpreendente sul-coreano Chung Hyeon. Depois de despachar o Zverev, o coreano venceu o hexacampeão do torneio Novak Djokovic, que volta de lesão, por 76(4) 75 76(3). Fechando os confrontos, teremos Roger Federer, que eliminou a outra surpresa da chave, o húngaro Marton Fucsovics, por 64 76(3) 62 e segue sem perder sets. O suíço joga contra Tomas Berdych, que venceu 61 64 64 o italiano Fabio Fognini. No histórico, Federer tem 19-6 contra o checo.

Feminino

1516603795037

Angelique Kerber (GER)

Depois da maratona na 3ª rodada, a número 1 do mundo Simona Halep passou fácil pela japonesa Naomi Osaka por 63 62 e enfrenta nas 4as Karolina Pliskova, que venceu no duelo checo Barbora Strycova por 67(5) 63 62. Nem Halep nem Pliskova tem ainda um título de Grand Slam. A alemã Angelique Kerber eliminou a zebra Su-wei Hsieh, de Taiwan, por 46 75 62 e segue rumo ao bicampeonato do torneio. Ela enfrenta agora a americana Madison Keys, que venceu por 63 62 a francesa Caroline Garcia.

Na chave de baixo, a belga Elise Mertens segue em sua ótima temporada e derrotou por 76(5) 75 a croata Petra Martic. Mertens está invicta em 2018, com 8 vitórias seguidas (seriam 9, mas uma das partidas no WTA de Hobart ela venceu por WO). Sua adversária nas 4as será a ucraniana Elina Svitolina, que passou por 63 60 na qualifier checa Denisa Allertova. Cabeça 2, Caroline Wozniacki passou bem por 63 60 pela eslovaca Magdalena Rybarikova e pega a espanhola Carla Suárez Navarro, que fez 46 64 86 sobre a estoniana Anett Kontaveit. Das 8 quadrifinalistas, apenas Kerber tem título de Grand Slam na carreira!

Duplas e juvenis

Marcelo Melo e Lukasz Kubot conseguiram uma excelente virada nesta segunda-feira sobre os indianos Rajeev Ram (joga pelos EUA) e Divij Sharan pela 3ª rodada da chave de duplas. Eles mal conseguiam um ponto no saque dos indianos no 1º set, mas conseguiram virar e vencer por 36 76(4) 64 para chegar às 4as de final. Surpresa nas 4as é o australiano Lleyton Hewitt. Jogando ao lado do Sam Groth como convidado, a dupla eliminou na 2ª rodada Rojer/Tecau, cabeças 3, e avançou com abandono de espanhóis ainda no 1º set da 3ª rodada.

No domingo, Bia Haddad Maia e a romena Sorana Cirstea perderam de virada para as checas cabeças 4 Lucie Safarova e Barbora Strycova por 26 60 64. Nas mistas, Bruno Soares e a russa Ekaterina Makarova venceram na 1ª rodada 63 57 [10-2] a chinesa Xu Yifan e o neozelandês Marcus Daniell e na 2ª rodada 67(4) 63 [11-9] sobre os australianos Samantha Stosur e Sam Groth e estão nas 4as. Bruno segue rumo ao seu 4º título de duplas mistas.

Na chave juvenil, Thiago Seyboth Wild venceu na 1ª rodada 75 75 o australiano Dane Sweeney. Pela 2ª rodada, Igor Gimenez venceu 61 57 63 o qualifier uzbeque Sergey Fomin, mas Matheus Pucinelli de Almeida perdeu na 2ª rodada 46 64 64 para o australiano Rinky Hijikata. Nas duplas, Thiago e o argentino Sebastian Baez são cabeças de chave 1 e venceram 75 30 abandono Jack Draper e Titouan Droguet. Já Matheus e João Lucas Reis da Silva perderam na 1ª rodada 76(3) 76(4) para Filip Jianu/Thiago Tirante e Igor e o americano Sangeet Sridhar caíram na estreia 36 63 [10-5] para os checos Tomas Machac/Ondrej Styler.

Australian Open – Dia 5

Masculino

Rafael Nadal mais uma vez sobrou na 3ª rodada em Melbourne e venceu o bósnio Damir Dzumhur por 61 63 61 e chega pela 39ª vez às 8as de um Grand Slam e pela 11ª vez na Austrália. O número 1 do mundo terá pela frente o argentino Diego Schwartzmann, que eliminou por 67(1) 62 63 63 o ucraniano Alexander Dolgopolov. Pablo Carreño Busta passou com 76(4) 46 75 75 pelo luxemburguês Gilles Muller e vai disputar uma vaga nas 4as contra o croata Marin Cilic, que venceu o americano Ryan Harrison por 76(4) 63 76(4).

nintchdbpict000379164186-e1516386037939

Kyle Edmund (GBR)

Número 3, o búlgaro Grigor Dimitrov passou pelo russo Andrey Rublev por 63 46 64 64 e pega agora o australiano Nick Kyrgios, que eliminou Jo-Wilfried Tsonga por 76(5) 46 76(6) 76(5). Fechando a chave de cima, na área das surpresas, Kyle Edmund eliminou o georgiano Nikoloz Basilashvili por 76(0) 36 46 60 75 chegando pela 2ª vez na carreira na 4ª rodada de um Grand Slam. O italiano Andreas Seppi será seu adversário após derrotar Ivo Karlovic, que fez 52 aces, por 63 76(4) 67(3) 67(5) 97.

Feminino

gettyimages-907060104

Denisa Allertova (CZE)

Três qualifiers jogaram na 3ª rodada, mas apenas Denisa Allertova venceu. A checa fez 61 64 na polonesa Magda Linette e joga agora com a 4ª do mundo, a ucraniana Elina Svitolina, que tirou a compatriota qualifier de 15 anos Marta Kostyuk por 62 62. A croata Petra Martic tirou a zebra tailandesa Luksika Kumkhum por 63 36 75. Kumkhum perdeu o saque por uma dupla falta no 5-5 no 3º set. Martic encara a belga Elise Mertens, que vem de título no circuito na semana passada, e derrotou a francesa Alizé Cornet por 75 64.

Caroline Wozniacki venceu 64 63 a holandesa Kiki Bertens e segue rumo ao seu 1º título de Grand Slam. A dinamarquesa pega agora a eslovaca Magdalena Rybarikova (75 36 61 na ucraniana Kateryna Bondarenko). A estoniana Anett Kontaveit venceu a campeã de Roland Garros Jelena Ostapenko por 63 16 63 e enfrenta Carla Suárez Navarro, que venceu 36 61 63 Kaia Kanepi.

Duplas

Marcelo Demoliner e a espanhola Maria Jose Martinez Sanchez venceram 62 63 na estreia da chave de duplas mistas os americanos Nicole Melichar e Nicholas Monroe.

Australian Open – Dia 3

Qualifiers avançando e início das duplas em Melbourne.

Masculino

australian-open-2018-rafa-nadal-leonardo-mayer-905831

Rafael Nadal (ESP)

Rafael Nadal venceu mais uma, agora sobre o argentino Leonardo Mayer por 63 64 76(4), e vai enfrentar na 3ª rodada o bósnio Damir Dzumhur, que eliminou por 75 36 64 61 o australiano John Millman. Grigor Dimitrov, por outro lado, sofreu nas mãos do qualifier americano Mackenzie McDonald. Número 186 do ranking, o desconhecido americano levou o 3º do mundo para o 5º set, mas o búlgaro acabou vencendo por 46 62 64 06 86 em 3h25. Dimitrov pega agora o russo Andrey Rublev (64 67(5) 64 62 no cipriota Marcos Baghdatis).

Jo-Wilfried Tsonga foi outro que precisou suar e vencer no 5º set. Seu adversário foi o talentoso canadense Denis Shapovalov. Mas o francês se sobressaiu com 36 63 16 76(4) 75 em 3h37. Tsonga enfrentará o chato australiano Nick Kyrgios (75 64 76(2) no sérvio Viktor Troicki). Na parte da chave sem cabeças, Ivo Karlovic também precisou de 5 sets para eliminar pot 76(3) 67(3) 75 46 12-10. Karlovic fez impressionantes 53 aces em 4h33 de partida.

Feminino

luksika-kumkhum

Luksika Kumkhum (THA)

Caroline Wozniacki precisou de 3 sets para eliminar a croata Jana Fett por 36 62 75 e agora pega a holandesa Kiki Bertens (76(3) 60 na americana Nicole Gibbs). O que chamou a atenção na chave feminina foi o fato de 3 qualifiers avançarem para a 3ª rodada. A tailandesa Luksika Kumkhum eliminou a suíça Belinda Bencic (que tinha vencido a Venus) por tranquilos 61 63. A checa Denisa Allertova passou com 64 76(5) pela chinesa Shuai Zhang e a ucraniana Marta Kostyuk eliminou a austrailana Olivia Rogowska por 63 75. Kostyuk faz um duelo ucraniano contra Elina Svitolina, que também precisou vencer de virada com 46 62 61 na checa Katerina Siniakova.

Também venceram a campeã de Roland Garros Jelena Ostapenko com 63 36 64 na chinesa Duan Yingying, as estonianas Anett Kontaveit (63 46 64 na alemã Mona Berthel) e Kaia Kanepi (64 63 na campeã olímpica Monica Puig), Alizé Cornet (64 63 na alemã Julia Görges) e Magdalena Rybarikova (64 06 62 na belga Kirsten Flipkens).

Duplas

Bruno Soares e Jamie Murray levaram um susto, mas venceram os americanos Francis Tiafoe e Donald Young de virada por 57 64 64. Na chave feminina, Bia Haddad Maia e a romena Sorana Cirstea venceram por 62 62 a russa Veronika Kudermetova e a bielorrussa Aryna Sabalenka.

Australian Open – Dia 1

O 1º dia de disputas do 1º Grand Slam do ano foi marcado pelo péssimo dia dos americanos.

Dos 15 americanos que entraram em quadra (10 mulheres e 5 homens), apenas 3 venceram! Nicole Gibbs foi a única sobrevivente entre as mulheres após vencer por 61 61 a lucky loser búlgara Viktoriya Tomova e, entre os homens, apenas o qualifier Mackenzie McDonald (64 63 46 61 no sueco Elias Ymer) e Ryan Harrison (63 57 36 75 62 no israelense Dudi Sela) venceram. Entre os perdedores, 5 cabeças de chave: Venus Williams (perdeu 63 75 para a suíça Belinda Bencic), Sloane Stephens (perdeu 26 76(2) 62 para a chinesa Shuai Zhang), Coco Vandeweghe (perdeu 76(4) 62 para a húngara Timea Babos), John Isner (64 36 63 63 para o australiano Matthew Ebden) e Jack Sock (61 76(4) 57 63 para o japonês Yuichi Sugita).

2245670-46812190-2560-1440

Grigor Dimitrov (BUL)

Em compensação, Rafael Nadal nem suou contra o dominicano Victor Estrella Burgos, vencendo por 61 61 61 em 1h34min. O croata Marin Cilic passou pelo canadense Vasek Pospisil com 62 62 46 76(5) e o búlgaro cabeça de chave 3 Grigor Dimitrov derrotou o austríaco Dennis Novak por fáceis 63 62 61. Único brasileiro na chave masculina, Rogério Dutra Silva perdeu de 61 62 64 para o polêmico australiano Nick Kyrgios. Também avançaram o espanhol Pablo Carreño Busta (75 46 75 61 no australiano Jason Kubler) e Jo-Wilfried Tsonga (64 64 61 no americano Kevin King).

Entre as mulheres, Elina Svitolina passou por 63 62 pela sérvia Ivana Jorovic, Jelena Ostapenko derrotou por 61 64 a italiana Francesca Schiavone e a dinamarquesa Caroline Wozniacki segue em busca de seu 1º título de Grand Slam após vencer por 63 62 a romena Mihaela Buzarnescu. Seguem vivas no torneio também Julia Görges (64 64 na americana Sofia Kenin), Anastasia Pavlyuchenkova (36 64 63 na ucraniana Kateryna Kozlova) e a campeã olímpica Monica Puig (46 76(6) 64 na veterana australiana Samantha Stosur).

US Open – Dia 12

Fim do sonho argentino e um africano volta a uma final de Grand Slam após 32 anos!

Men's Singles - SF

Kevin Anderson (RSA). Foto: USTA/Andrew Ong

O 1º jogo daria de qualquer maneira um finalista inédito. O espanhol Pablo Carreño Busta chegava à semi sem perder nenhum set e abriu bem quebrando logo o saque do sul-africano Kevin Anderson e vencendo a 1ª parcial por 64. Mas Anderson começou a se acertar melhor e seu saque fatal o ajudava demais. Jogando cada vez mais enquanto o espanhol caía de qualidade, o sul-africano virou a partida para vencer por 46 75 63 64 e avançar para a final.

Mas todos os olhos estavam na partida seguinte entre Rafael Nadal e Juan Martin Del Potro. O argentino começou demais quebrando o saque do Nadal e fechando o 1º set em 64. Mas Nadal mudou a estratégia, surpreendendo o argentino na direita e passando o rolo compressor sobre o sul-americano, até empatar o jogo com um belo pneu. Del Potro errava cada vez mais e parecia sentir o cansaço dos dois jogos anteriores. O saque já não entrava como antes e Nadal dominava a partida, fazendo 9 games seguidos. O espanhol seguiu controlando o jogo até vencer por 46 60 63 62, chegando à sua 4ª final de US Open e 23ª de Grand Slam!

A final de domingo será o 5º confronto entre Nadal e Anderson e o sul-africano ainda busca a sua 1ª vitória.

Na final de duplas masculinas, o holandês Jean-Julien Rojer e o romeno Horia Tecau venceram os espanhois Feliciano e Marc López por 64 63 para ficar com o título. Foi o 2º título de Grand Slam de Rojer e de Tecau jogando juntos (venceram Wimbledon-2015 também).

US Open – Dia 10

Americanos fecham o 100% nas semis e Del Potro dá show mais uma vez.

Masculino

Na sessão da tarde, Rafael Nadal não tomou conhecimento da sensação russa Andrey Rublev. Aos 19 anos e em seu 2º US Open, Rublev havia perdido apenas um set em 4 jogos e eliminado dois favoritos: Grigor Dimitrov e David Goffin. Mas jogando contra o número 1 do mundo em busca do seu 16º título de Grand Slam, Rublev foi presa fácil pro espanhol por 61 62 62, no jogo completo de 4as com menor número de games desde que Nadal venceu Tommy Robredo nas 4as de 2013 por 60 62 62, ano em que foi campeão.

Men's Singles - QF

Juan Martin Del Potro (ARG). Foto: USTA/Garrett Ellwood

Mas os olhos estavam mesmo todos voltados para o jogo da noite entre Roger Federer e Juan Martin Del Potro. Era o 22º confronto entre os dois, o 7º em um Grand Slam e a única vitória do argentino em GS havia sido na final do US Open de 2009. Vindo de um longo jogo das 8as onde virou de maneira espetacular sobre Dominic Thiem, Del Potro começou melhor e conseguiu a quebra no final do 1º set para abri 1-0 com 75. Mas logo no início do 2º, Federer quebrou para garantir o empate. No 3º, muito equilíbrio e o argentino levou no tiebreak. No 4º, foi um show. Del Potro fazia tudo enquanto o GOAT errava bolas bobas. No final, mais uma grande vitória de Del Potro neste torneio jogando demais com 75 36 76(8) 64 e a vaga na semifinal.

Será o 14º confronto entre Del Potro e Nadal e o 1º desde a incrível semifinal olímpica do Rio-2016, quando Del Potro venceu por 2-1. E seguimos sem um confronto entre Federer e Nadal em NY. Já são 37 jogos, mas nenhum no US Open.

Feminino

E a festa americana foi completa. Na abertura do dia, Coco Vandeweghe derrotou a número 1 do mundo Karolina Pliskova por 76(4) 63 e colocou a 3ª americana nas semifinais. Com a derrota, Pliskova seguirá sem um Grand Slam e ainda por cima perderá a liderança do ranking para a espanhola Garbiñe Muguruza. Será a 1ª vez desde 2003 que tenistas do mesmo país lideram o ranking masculino e feminino. A última vez foi com Andre Agassi e Serena Williams.

Women's Singles - QF

Madison Keys (USA). Foto: USTA/Garrett Ellwood

Na sessão noturna, Madison Keys eliminou a qualifier Kaia Kanepi por 63 63 e quatro americanas farão as semifinais pela 6ª vez na era aberta. A última vez foi em Wimbledon-1985 e em NY foi no US Open de 1981. Todas as outras 5 oportunidades tiveram Martina Navratilova na semifinal.

A chuva atrasou o resto da rodada de duplas e juvenis.