Mundial de Badminton – Dias 6 e 7

Semifinais e finais e a quebra de um grande tabu de 20 anos!

Individual masculino

viktor-axelsen

Um incrédulo Viktor Axelsen (DEN). Foto: BWF

Bronze no Rio, o dinamarquês Viktor Axelsen já havia quebrado uma sequência de 16 anos com apenas asiáticos nas finais de mundiais. Ele destruiu o campeão olímpico no Rio, o chinês Chen Long, por 21-9 21-10 para se garantir na final. No outro jogo, Lin Dan chegou a sua 7ª final de mundial ao vencer o cabeça 1, o sul-coreano Son Wan-ho, por 21-17 21-14. Na grande final, Axelsen novamente brilhou para derrotar Lin Dan com 22-20 21-16 e se tornar o primeiro não-asiático campeão mundial desde seu compatriota Peter Rasmussen em 1997!

Individual feminino

ws-medallists

Pódio feminino. Foto: BWF

Com a derrota da espanhola Carolina Marín nas 4as, teríamos uma campeã inédita. Prata no Rio, a indiana P.V. Sindhu eliminou a última chinesa ainda viva, Chen Yufei, por 21-13 21-10. Na outra semi, a japonesa bronze no Rio Nozomi Okuhara preveniu uma final indiana inédita ao eliminar Saina Nehwal por 12-21 21-17 21-10. Na decisão, Okuhara precisou de 1h50min para eliminar Sindhu por 21-19 20-22 22-20 e se tornar a 1ª japonesa campeã mundial de badminton!

Duplas masculinas

Os indonésios Mohammad Ahsan/Rian Saputro venceram na semifinal 21-12 21-15 os japoneses Takeshi Kamura/Keigo Sonoda e pegaram na decisão os chineses Liu Cheng/Zhang Nan, que venceram o duelo contra seus compatriotas Chai Biao/Hong Wei por 21-17 21-19. Liu e Zhang eliminaram as zebras indonésias para ficar com o título com 21-10 21-17. Campeão olímpico no Rio com outro parceiro, Zhang Nan chega a seu 4º título mundial, o 1º nas duplas masculinas.

Duplas femininas

Chen Qingchen/Jia Yifan eram as únicas chinesas ainda vivas na chave, mas mantiveram o favoritismo do seu país. Na semifinal, venceram as japonesas campeãs no Rio-2016 Misaki Matsumoto/Ayaka Takahashi por 21-17 21-15. Yuki Fukushima/Sayaka Hirota colocaram o Japão na decisão ao eliminar as dinamarquesas Kamilla Ritter Juhl/Christinna Pedersen, vice olímpicas, por 21-17 19-21 21-14. Na final, Chen e Jia derrotaram as japonesas por 21-18 17-21 21-15 para manter o domínio chinês na categoria, que não perde o ouro desde 1995.

Duplas mistas

Embed from Getty Images

Os campeões olímpicos da Indonésia Tontowi Ahmad/Liliyana Natsir venceram na semi Lee Chun Hei/Chau Hoi Wah, de Hong Kong, por 21-16 21-13. Na outra semi, os chineses Zheng Siwei/Chen Qingchen eliminaram os irmãos ingleses Chris e Gabrielle Adcock por 21-15 23-21. Na final, os indonésios unificaram os títulos mundial e olímpico ao vencer os chineses por 15-21 21-16 21-15. Foi o 2º título mundial da dupla e o 4º de Natsir.

O próximo mundial será em 2018 na cidade chinesa de Nanjing.

Anúncios

Mundial de Badminton – Dia 5

Dia de quartas de finais em Glasgow. No masculino, o sul-coreano Son Wan-ho vai enfrentar na semifinal o chinês Lin Dan, ouro em Pequim-2008 e em Londres-2012. Na outra semi, a reedição da semifinal olímpico no Rio entre o chinês Chen Long e o dinamarquês Viktor Axelsen.

nozomi-okuhara

Nozomi Okuhara (JPN)

No feminino, teremos duas indianas nas semifinais e apenas uma chinesa. Chen Yufei venceu a tailandesa Ratchanok Intanon por 14-21 21-16 21-12 e terá pela frente a indiana P.V. Sindhu, prata no Rio, e que venceu 21-14 21-9 a chinesa Sun Yu.  Bicampeã mundial e ouro no Rio, a espanhola Carolina Marín teve sua 1ª derrota em mundiais desde 2013. Marín perdeu para a japonesa Nozomi Okuhara, que vai enfrentar por uma vaga na final a indiana Saina Nehwal.

Nas duplas masculinas, os indonésios Mohammad Ahsan/Rian Saputro seguem vencendo, agora foi a vez de derrotarem os sul-coreanos Chung Eun-seo/Kim Duk-young. Com duas vitórias, as duplas chinesas irão se enfrentar na semi. Um delas, formada por Liu Cheng/Zhang Nan derrotou os dinamarqueses Mathias Boe/Carsten Morgensen.

Nas duplas femininas, tudo encaminhando para a repetição da final olímpica entre as japonesas Misaki Matsumoto/Ayaka Takahashi e as dinamarquesas Kamilla Rytter Juhl/Christinna Pedersen, basta elas venceram as semifinais. Nas mistas, Zheng Siwei/Chen Qingchen enfrentarão os irmãos ingleses Chris e Gabriell Adcock. Na outra, duelo entre indonésios Tontowi Ahmad e Liliana Natsir, campeões olímpicos no Rio, contra Lee Chun Hei e Chau Hoi Wah, de Hong Kong.

Mundial de Badminton – Dia 3

ygor-coelho-de-oliveira

Ygor Coelho (BRA)

Depois da surpreendente derrota do Lee Chong Wei no dia anterior, os cabeças de chave passaram incólumes nesta quarta-feira em Glasgow, com todos os outros 15 vencendo no masculino. Ygor Coelho deu trabalho para o cabeça 4, o chinês Shi Yuqi, que venceu com 21-17 21-23 21-10. Cabeça 1, o sul-coreano Son Wan-ho venceu 21-13 21-9 o húngaro Gergely Krausz. Também avançaram os chineses Lin Dan (19-21 21-8 21-16 sobre o dinamarquês Emil Holst) e Chen Long (21-13 21-9 no indonésio Sony Dwi Kuncoro). Entre os 16 que restaram, 12 asiáticos e 4 europeus.

Apenas uma cabeça de chave perdeu no feminino. Foi a japonesa Sayaka Sato, cabeça 10, que perdeu de 21-14 14-21 21-18 para a dinamarquesa Mia Blichfeldt. Campeã olímpica e atual bi mundial, a espanhola Carolina Marin destruiu Yip Pui Yin, de Hong Kong, por 21-5 21-7. Também avançaram a japonesa cabeça 1 Akane Yamaguchi (21-6 21-13 na dinamarquesa Line Kjaersfeldt), a sul-coreana Sung Ji-hyun (21-9 21-19 na indiana Tanvi Lad) e a indiana vice olímpica P. V. Sindhu (22-16 22-14).

Nas duplas masculinas, zebra dos indonésios Mohammad Ahsan/Rian Agung Saputro, que derrotaram os chineses cabeças 1 Li Junhui/Liu Yuchen por 19-21 21-18 21-18. Derrota também dos malaios vice olímpicos Goh V Shem/Tan Wee Kiong, que perderam de 21-18 21-16 para dupla sul-coreana. Nas duplas femininas, todas as 16 cabeças de chave venceram. São 12 duplas asiáticas e 4 europeias.

Mundial de Badminton – Dia 2

2day_brice-leverdez2

Brice Leverdez (FRA) após vencer Lee Chong Wei (MAS)

O 2º dia em Glasgow contou com uma zebra inimaginável. O eterno vice-campeão Lee Chong Wei, da Malásia, perdeu logo na estreia para o francês Brice Leverdez por 21-19 22-24 21-17. Lee foi prata em 3 Olimpíadas e 3 Mundiais, mas perde pela 1ª vez na 1ª rodada de um mundial. Os outros favoritos venceram, como o dinamarquês Viktor Axelsen, bronze no Rio-2016 e no mundial de 2014, que fez 17-21 21-6 21-13 no japonês Takuma Ueda, o chinês campeão olímpico no Rio Chen Long (21-7 21-9 de Georges Julien Paul, das Ilhas Maurício), Chou Tien-chen, de Taiwan, com 21-13 10-21 21-14 no inglês Toby Penty, e o chinês Tian Houwei, com 21-14 17-21 21-16 no dinamarquês Hans-Kristian Vittinghus.

No feminino, as 8 cabeças de chave que jogaram venceram. Cabeça 1, a japonesa Akane Yamaguchi fez 21-6 21-13 na dinamarquesa Line Kjaersfeldt e vai enfrentar nas 8as a chinesa Chen Yufei. Prata no Rio, a indiana P.V. Sindhu fez 21-16 21-14 na sul-coreana Kim Hyo-min. As chinesas Chen Xiaoxin (21-13 27-25 na canadense Michelle Li) e Sun Yu (21-13 21-9 na indonésia Lyanny Alessandra Mainaky) e a tailandesa Ratchanok Intanon (21-12 21-7 na malaia Ya Rui Chen) também avançaram.

Na segunda rodada de duplas mistas, 15 das 16 duplas cabeças de chave venceram. A única derrota foi das japonesas Yuta Watanabe/Arisa Higashino para os irmãos irlandesas Sam e Chloe Magee por 21-13 16-21 21-15. Os indonésios campeões do Rio Tontowi Ahmad/Lilyana Natsir venceram 21-13 21-11 Tseng Min-hao/Hu Ling-fang, de Taiwan, e vão pegar os irlandeses. Das 16 duplas, 12 asiáticas e 4 europeias.

Resumo Rio-2016 – Badminton

Esperava-se um grande domínio chinês no esporte, assim como em Londres-2012, onde a China levou os 5 ouros em disputa. Mas dessa vez o fracasso foi bem grande, com apenas 3 medalhas contra 8 da edição anterior.

Individual masculino

Badminton - Men's Singles Gold Medal Match

Chen Long (CHN)

Na fase de grupos, apenas um dos 13 cabeças de chave não avançou. Pelo grupo K, o irlandês Scott Evans surpreendeu o alemão Marc Zwiebler de virada, com 9-21 21-17 21-7 para avançar. Este era o grupo do brasileiro Ygor de Oliveira, que perdeu de 21-8 19-21 21-8 pro Evans e de 21-12 21-12 pro Zwiebler. Como só avançava o campeão do grupo, o alemão foi a grande decepção da primeira fase. Nos outros grupos, sem surpresas.

Nas 8as, o dinamarquês Jan Jorgensen, cabeça 5, perdeu por 21-19 21-19 pro indiano Srikanth Kidambi, na maior surpresa da rodada. Nas 4as, o favorito malaio Lee Chong Wei passeou por Chou Tien0chen, de Taipei, com 21-9 21-15. Já o chinês bicampeão olímpico Lin Dan sofreu com o indiano Kidambi, mas levou por 21-6 11-21 21-18. O dinamarquês Viktor Axelsen venceu o britânico Rajiv Ouseph por 21-12 21-16 e o chinês Chen Long passou pelo sul-coreano Son Wan-ho por 21-11 18-21 21-11.

Nas semifinais, o tão esperado confronto entre Lee Chong Wei e Lin Dan, a reedição das últimas duas finais olímpicas! E foi um jogo disputadíssimo, mas dessa vez quem venceu foi Lee, por 15-21 21-11 22-20. Na outra semi, Chen Long passou pelo Axelsen com 21-14 21-15. Na disputa do bronze, Axelsen surpreendeu Lin Dan de virada, com 15-21 21-10 21-17. Já na final, não deu novamente pro malaio. O eterno vice ficou com a prata, perdendo pro Chen Long por 21-18 21-18. Lee Chong Wei acumula 3 pratas olímpicas e 3 vices mundiais.

Duplas masculinas

646a4ab47f949270bce84dc5bd2998836d371376

Fu Haifeng e Zhang Nan (CHN)

Apesar do ouro, a dupla chinesa Fu Haifeng e Zhang Nan não fez uma campanha brilhante. Fu defendia o ouro de Londres, conquistado com outro parceiro, Cai Yun. Na ocasião, não perderam nenhum set.

Na fase de grupos, a dupla venceu tranquilamente a dupla americana e a alemã, mas num grande jogo perdeu para os malaios Goh Shem e Tan Wee Kiong de virada por 16-21 21-15 21-18, na prévia da final. Apesar da derrota, passaram para as 4as, já que avançavam duas duplas por grupo. No Grupo A, surpresa com a vitória dos russos Vladimir Ivanov e Ivan Sozonov, que derrotaram os favoritos sul-coreanos Lee Yong-dae e Yoo Yeon-seong, cabeças 1. No C, o destaque foi a vitória dos britânicos Marcus Ellis/Chris Langridge sobre os dinamarqueses Mathias Boe/Carsten Mogensen, prata em Londres, e eliminados, já que também perderam para a dupla sul-coreana.

Nas 4as, apenas uma dupla que venceu seu grupo alcançou as semifinais: os malaios Goh Shem/Tan Wee Kiong venceram os sul-coreanos Lee/Yoo, números 1 do mundo por 2-1 de virada. Fu Haifeng/Zhang Nan suaram para derrotar a outra dupla da Coreia do Sul por 11-21 21-18 24-22 e levar a vaga na semi. A outra dupla chinesa eliminou os russos e os britânicos derrotaram os japoneses.

Na semifinal, os malaios venceram Chai/Hong por 2-1 para avançar à final. Na outra, com bons 21-14 21-18, Fu/Zhang derrotam os britânicos. Pelo bronze, Chris Langridge/Marcus Ellis fizeram uma bela partida contra chineses Chai/Hong 21-18 19-21 21-10 para levar o bronze. Na final, ouro chinês com Fu/Zhang com 16-21 21-11 23-21 sobre os malaios. 2º ouro olímpico de cada chinês.

Individual feminino

Embed from Getty Images

Depois de 4 Olimpíadas seguidas com 2 chinesas no pódio, nenhuma conseguiu uma medalha desta vez.

Duas favoritas ficaram de fora do mata-mata. No Grupo G, a indiana Saina Nehwal. 5ª do mundo e bronze em Londres, foi surpreendida pela ucraniana Marija Ulitina por 21-18 21-19 e não avançou. Assim como no masculino, a surpresa foi no grupo do brasileiro. Lohaynny Vicente perdeu para a indiana por 21-17 21-17 e para a ucraniana 21-13 21-13. Outra favorita que não passou foi a britânica Kirsty Gilmour.

Nas 8as, apenas vitórias asiáticas. A principal surpresa foi a derrota da ex-número 1 do mundo, a tailandesa Ratchanok Intanon. Ela perdeu de 21-19 21-16 para a japonesa Akane Yamaguchi. Pelas 4as, a bicampeã mundial e favorita ao ouro Carolina Marin (ESP) não decepcionou e derrotou a sul-coreana Sung Ji-hyun por 21-12 21-16. 2ª do ranking mundial, a chinesa Wang Yihan perdeu para a indiana P.V. Sindhu por 22-20 21-19.

Nas semifinais, Marin derrotou a chinesa Li Xuerui, campeã em 2012, por 21-14 21-16. Na outra semi, Sindhu venceu a japonesa Nozomi Okuhara por 21-19 21-10. Na disputa de bronze, a medalha caiu no colo da japonesa, já que Li Xuerui deu WO por conta de uma lesão ocorrida na semifinal. Na final, Carolina Marin virou sobre a indiano P.V. Sindhu com 19-21 21-12 21-15 para levar o ouro.Foi o primeiro ouro olímpico feminino da história do badminton não vencido por um país asiático e o 2º no esporte. O 1º foi do dinamarquês Poul-Erik Larsen em Atlanta-1996.

Duplas femininas

Embed from Getty Images

Assim como no individual, nenhuma chinesa subiu ao pódio, quebrando uma sequência de 5 ouros olímpicos seguidos para o país!

Na primeira fase, destaque pára a eliminação das chinesas Luo Ying/Luo Yu, que haviam sido escolhidas pela China no lugar da dupla Tian Qing/Zhao Yunlei, campeã em Londres. Ocorreu um tríplice empate no grupo e nos critérios de desempate, as chinesas ficaram de fora.

Nas 4as, vitórias das dinamarquesas Christinna Pedersen/Kamilla Juhl sobre as sul-coreanas Chang Ye-na/Lee So-hee por 2-1. Nas semifinais, as dinamarquesas novamente surpreenderam com 21-16 14-21 21-19 sobre as chinesas Tang Yuanting/Yu Yang. Na outra partida, as japonesas Misaki Matsumoto/Ayaka Takahashi venceram 21-16 21-15 as sul-coreanas Jung Kyung-eun/Shin Seung-chan. Na disputa do bronze, as coreanas ganharam tranquilamente da dupla chinesa com 21-8 21-17 pra levar a medalha. Na final, as embaladas dinamarquesas começaram bem sobre as japonesas, mas levaram a virada, perdendo por 18-21 21-9 21-19. Foi o 1º ouro japonês da história no badminton.

Duplas mistas

Embed from Getty Images

Na competição de mistas, o maior imprevisto veio com a eliminação precoce dos dinamarqueses Joachim Nielsen/Christinna Pedersen, bronze em Londres. Eles perderam 2 jogos e ficaram em último em seu grupo. Parecia que seria a redenção dos chineses, quando as duas duplas venceram tranquilamente suas quartas-de-final, mas na semi, ambas foram derrotadas.

Campeões em Londres, Zhang Nan/Zhao Yunlei caíram para os indonésios Tontowi Ahmad/Liliyana Natsir por 21-16 21-15. Na outra semi, Xu Chen/Ma Jin perderam para os malaios Chan Peng Soon/Goh Liu Ying por tranquilso 21-12 21-19. Na disputa chinesa pelo bronze, melhor para Zhang/Zhao com fáceis 21-7 21-11. Pelo ouro, a dupla da Indonésia arrasou os malaios com 21-14 21-12 para faturar o primeiro ouro do país nas duplas mistas.