Jogos Pan-Americanos Lima-2019 – Dia 12

Recorde mundial no tiro com arco, show de Darlan Romani, ouro no hipismo e domínio americano na natação, num dia de 2 grandes polêmicas no Jogos.

Atletismo

3dac099c-ba83-416a-8ba4-fbb3d22cb884

Darlan Romani. Foto: SFP/Getty Images

Favoritaço no arremesso de peso, Darlan Romani deu show absoluto na final. Abriu com 20,81m, melhorou para 20,92m, depois para 21,19m, fez 21,16m, melhorou novamente com 21,54m e fechou com espetaculares 22,07m para levar o ouro. O 2º colocado foi o americano Jordan Geist com 20,67m. Ou seja, Darlan ganharia o ouro com qualquer uma das suas 6 tentativas.

Nas finais dos 100m, Paulo André de Oliveira ficou com a medalha de prata com 10.16, perdendo pro favorito americano Michael Rodgers, que venceu com 10.09. Rodrigo do Nascimento foi 4º com 10.27. No feminino, um belo bronze de Vitória Cristina Rosa com 11.30. O ouro foi pra campeã olímpica no Rio-2016 Elaine Thompson com 11.18.

Ainda tivemos vitória do cubano Juan Miguel Echevarría no salto em distância com 8,27m, onde Alexsandro de Melo foi 4º com 7,77m, vitória da jamaicana Natoya Goule nos 800m feminino com 2:01.26 e do canadense Damian Warner no decatlo com 8.513 pontos.

Hipismo

Foi uma prova sensacional do Brasil nos saltos por equipe. Após o 1º dia de prova, os EUA lideravam com 2,09 pontos contra 3,39 do Brasil. Na 1ª passagem do dia, 2 brasileiros, 2 americanos e 2 mexicanos zeraram, e o Brasil foi pra liderança com 7,39. Estados Unidos em seguida com com 10,09 e México com 10,97.

Captura de Tela 2019-08-08 às 23.58.37

Foto: COB

Na 2ª passagem, Eduardo Menezes fez 2 faltas, Marlon Zanotelli fez uma no último obstáculo, Pedro Veniss estourou o tempo e perdeu 1,00 pontos enquanto Rodrigo Lambre zerou. Pro México, dois zeraram contra 3 faltas de um conjunto. Já pros EUA, apenas um conjunto zerou e a sua melhor amazona, Beezie Madden, fez duas faltas. Assim, o Brasil levou o ouro com 12,39 seguido do México com 22,97 e dos americanos com 23,09!

Tênis de Mesa

Hugo Calderano é um monstro! Na semifinal ele venceu o canadense Eugene Wong por 4-2 (8-11, 11-7, 11-6, 7-11, 11-9, 11-6) e, na decisão, fez um jogaço com o chinês naturalizado dominicano Wu Jiaji, que chegou a ter 2-1 e 3-2 na final. Mas Calderano soube segurar e empatar, até que fechou com um 7º set espetacular parcial 11-2 e vencer por 4-3 (11-8, 6-11, 8-11, 11-7, 8-11, 11-8, 11-2). Calderano chega a seu 4º ouro em Pans e 20 vitórias em 20 jogos.

Bruna Takahashi perdeu a semifinal pra porto-riquenha Adriana Díaz por 4-0 (11-9, 11-8, 11-3, 11-4) e ficou com o bronze no individual, sua 3ª medalha em Lima. Díaz ficou com o ouro ao passar pela americano Wu Yue por 4-1 (11-8, 11-3, 11-9, 8-11, 11-6).

Natação

Captura de Tela 2019-08-08 às 23.58.30

Breno Correia e Fernando Scheffer. Foto: COB

No dia dos EUA na piscina, Fernando Scheffer foi o único não-americano a levar ouro, faturando os 200m livre com 1:46.68. Breno Correia completou a dobradinha brasileira na prova com 1:47.47 pra prata e o americano Drew Kibler foi bronze com 1:47.71. Nas outras 6 provas, ouros americanos.

O Brasil ainda conquistou mais 4 medalhas. Larissa Oliveira foi bronze nos 200m livre com 1:59.78 em prova com vitória de Claire Rasmus 1:58.64. Vinícius Lanza foi bronze nos 100m borboleta com 51.88, atrás do americano Tom Shields 51.59 e do guatemalteca Luis Carlos Martinez 51.63. Leonardo de Deus foi bronze nos 200m costas com 1:58.73 com vitória do americano Daniel Carr com 1:58.13. E o Brasil foi prata no revezamento 4x100m livre misto com 3:25.97, ficando atrás dos americanos com 3:24.84. Brasil fez uma excelente prova liderando até os 350m, quando Margo Geer ultrapassou a Etiene Medeiros nos 50m finais.

Tivemos mais dois ótimos resultados do Brasil, com Fernanda Geoij batendo o recorde sul-americano nos 200m costas, 4ª com 2:11.95 a 1.00 do bronze, e com Giovana Diamante 4ª nos 100m borboleta com 59.31 a 0.20 do bronze.

Tiro com Arco

header_brady_ellison_702_lima2019

Brady Ellison e seu alvo do WR. Foto: World Archery

O tiro com arco foi um dos destaques do dia em Lima. A começar pelo ranqueamento masculino, onde o americano Brady Ellison obteve a melhor pontuação com incríveis 702 entre 720 possíveis, batendo em 2 pontos o recorde mundial que o sul-coreano Kim Woojin fez no Rio-2016. Em 2º, Marcus Vinícius D’Almeida melhorou o seu recorde brasileiro em 7 pontos para 692. Foram ainda mais 3 recordes do Pan, com o EUA por equipes no masculino com 2057, da mexicana Alejandra Valencia no feminino com 675 e da equipe feminina com o México marcando 1971. Foi o 1º recorde mundial batido em um Pan desde Winnipeg-1999 no levantamento de peso.

Mas a grande polêmica veio nas 4as de final da equipe masculina, no confronto entre Brasil e Chile. O confronto empatou em 4-4 e foi pras flechas de desempate, onde as equipes novamente empataram em 28-28. Nesse caso, ganha quem tiver a flecha mais próxima do centro. O árbitro deu a vitória pro Brasil, o Chile apelou, o resultado demorou muito tempo e foi dada a vitória aos chilenos. Ainda tem muita coisa obscura nessa prova, mas a polêmica foi forte. A final será entre Canadá e Chile. No feminino, o Brasil venceu nas 4as 6-0 o Canadá, perdeu para as mexicanas por 6-0 na semi e disputará o bronze contra a Colômbia.

Outros Esportes

Campeã mundial há algumas semanas, Nathalie Moellhausen perdeu na semifinal da espada feminina para a americana Katharine Holmes por 15-9 e ficou com um dos bronzes na esgrima. Holmes foi ouro e seu compatriota Daryl Homer venceu no sabre masculino.

Magno Nazaret foi prata na prova de ciclismo contrarrelógio. Ele completou os 37km da prova em 46:17.44, ficando atrás do colombiano Daniel Martinez, que sobrou com 44:22.71. Dona de 5 ouros em Mundiais de pista, a americana Chloe Dygert venceu no feminino completando os 18,5km em 23:36.51.

O Brasil venceu a 2ª no basquete feminino, agora com 64-58 sobre Porto Rico. As adversárias chegaram a abrir 26-13, mas o Brasil virou 32-31. Chegamos a abrir 14 pontos, mas tiveram um apagão, Porto Rico encostou em 62-58, mas deu Brasil. A polêmica do dia foi no jogo entre Argentina e Colômbia. As duas equipes chegaram para o jogo de uniforme azul, mas a Argentina deveria ter ido de branco. Só que elas não levaram o uniforme reserva pro ginásio e perderam por WO.

O Brasil finalmente estreou no vôlei feminino, vencendo Porto Rico por 3-0 (25-16, 25-16, 25-15) pelo Grupo A.

No início de disputas da luta, Angelo Marques perdeu a disputa do bronze da greco-romana 77kg para o cubano Yosvanys Peña.

Filipe Othguy perdeu na semifinal da pelota basca, prova de Fronton com as mãos, 2-0 (10-4, 10-0) para cubano e vai disputar o bronze.

Mais uma final de coletivos pra Argentina, que venceu 3-0 o Uruguai na semifinal do futebol masculino. Vai enfrentar na decisão Honduras, que empatou em 1-1 com o México, mas venceu 4-2 nos pênaltis.

O México destruiu no raquetebol, levando 4 ouros nesta quarta-feira, nas duas provas individuais e nas duas de duplas.

Captura de Tela 2019-08-08 às 01.02.12

Medalhas do Brasil:

Dia Ouro Prata Bronze Total
Dia 1 2 3 3 8
Dia 2 2 1 2 5
Dia 3 4 2 8 14
Dia 4 3 2 4 9
Dia 5 1 2 1 4
Dia 6 0 2 5 7
Dia 7 3 2 1 6
Dia 8 0 0 3 3
Dia 9 7 2 7 16
Dia 10 1 2 3 6
Dia 11 4 4 2 9
Dia 12 4 4 6 14
TOTAL 31 26 45 102

Por esporte:

Esporte Ouro Prata Bronze Total
Natação 4 4 4 12
Ginástica Artística 4 4 3 11
Canoagem Slalom 4 0 1 5
Taekwondo 2 2 3 7
Triatlo 2 2 0 4
Tênis de Mesa 2 1 2 5
Surfe 2 1 1 4
Atletismo 1 4 3 8
Boxe 1 3 2 5
Ginástica Rítmica 1 1 3 5
Hipismo 1 1 2 4
Badminton 1 0 4 4
Canoagem Velocidade 1 0 2 3
Águas Abertas 1 0 1 2
Patinação Artística 1 0 1 2
Tênis 1 0 1 1
Handebol 1 0 1 2
Levantamento de Peso 1 0 0 1
Ciclismo 0 2 2 4
Boliche 0 1 0 1
Esgrima 0 0 2 2
Tiro 0 0 2 2
Esqui Aquático 0 0 1 1
Pentatlo Moderno 0 0 1 1
Vôlei de Praia 0 0 1 1
Saltos Ornamentais 0 0 1 1
Vôlei 0 0 1 1
TOTAL 31 26 45 102

Resumo olímpico da semana

Vôlei

Captura de Tela 2017-09-13 às 00.48.37

Foto: FIVB

O Brasil ficou com a prata na Copa dos Campeões de Vôlei feminino no Japão, após 3 vitórias em 5 jogos. Começou vencendo por 3-1 a Rússia, depois perdeu de 3-2 para a China e para o Japão, antes de vencer 3-0 a coreia do Sul e fechar a campanha com 3-0 sobre as americanas. A China ficou com o ouro de maneira invicta e os Estados Unidos foram bronze também com 3 vitórias.

A seleção feminina encerra, assim, o ano com um excelente retrospecto, de 3 ouros (Grand Prix, torneio de Montreux e Sul-Americano) e uma prata em 4 competições, mas mostrou muita inconstância, embora esteja em renovação.

Canoagem Slalom

Ana Sátila não medalhou por pouco na etapa final da Copa do Mundo em La Seu D’Urgell, na Espanha. Na última competição antes do Mundial no fim do mês na França, Ana chegou às finais das duas provas que disputou. No K1, depois de fazer o melhor tempo na semifinal, acabou ficando em 4º lugar na decisão com 99.93, a 1.78 do bronze. A vitória foi da alemã Ricarda Funk com 96.82. No C1, que agora é olímpica, Ana Sátila terminou em 7º com 115.69, ficando a 2.68 do pódio. O ouro ficou com a espanhola Nuria Vilarrubla com 108.37.

Pedro da Silva, finalista olímpico, parou na semifinal do K1 em 25º.

Hipismo

A equipe brasileira formada por Pedro Muylaert/Prince Royal Z MFS, Yuri Mansur/Babylotte, Pedro Veniss/Quabri de Isle e Eduardo Menezes/Quintol foi prata na Copa das Nações no CSIO5* de Spruce Meadows, no Canadá. Somando 8 pontos, o Brasil empatou com os Estados Unidos, que contou com a bicampeã olímpica Beezie Madden. No desempate, Madden e Muylaert zeraram, mas a americana fez o percurso em 39.21 contra 39.75 do brasileiro.

Este torneio não valeu pro circuito da Copa das Nações. Apesar disso, o Brasil já está classificado pra etapa final, que será no fim do mês em Barcelona e contará com os mesmos 4 cavaleiros acima e também com Marlon Zanotelli.

Outros Esportes

img-20170910-wa0011

Equipe de karatê na Alemanha. Foto: CBK

– Os atletas brasileiros conquistaram 2 pratas na etapa final da Karate1 Premier League na Alemanha. Campeão no ano passado, Douglas Brose perdeu na final dos 60kg por 6-2 para o russo Evgeny Plakhutin. Nos 67kg, Vinicius Filgueira também perdeu na decisão 5-3 para o japonês Hiroto Gomyo.

Adilson da Silva fica em 37º no Omega European Masters de golfe, válido pelos fortes Tours Europeu e Asiático, na Suíça. Ele somou 276 tacadas, 10 acima do campeão, o inglês Matthew Fitzpatrick e ganhou 1,2029 potnos no ranking mundial. No Tour Latinoamericano, no México, nenhum brasileiro passou pelo corte.

Shayanne da Silva foi a única brasileira no Mundial Cadete de lutas, em Atenas. Nos 49kg, ela perdeu na estreia de 10-0 por superioridade para a ucraniana Tetiana Profatitilova, que foi bronze na categoria.

Resumo olímpico da semana

Ciclismo

0xwx27dcxd

Henrique Avancini

Henrique Avancini fez excelente prova na Copa do  Mundo de mountain bike, em Vallnord, Andorra. O ciclista da equipe Cannondale Factory Racing XC ficou boa parte da prova em 7º lugar e terminou em 10º com 12:24:52. O campeão foi o mito suíço Nino Schurter com 1:23:28. A posição de Henrique só não foi melhor pois ele precisou ajudar um ciclista da sua equipe, que chegou em 7º. No feminino, uma boa prova de Raiza Goulão, que terminou em 14º com 1:31:05, 5min atrás da campeã, a ucraniana Yana Belomoina.

Judô

O Brasil arrasou a concorrência no Pan Cadete e Juvenil, em Cancun, conquistando 12 ouros em cada categoria, entre 16 possíveis. No cadete, foram 12 ouros, 3 pratas e 2 bronzes, sendo 5 vitórias no masculino e 7 no feminino.

No juvenil, foram 12 ouros, 1 pratas e 2 bronzes, 6 ouros de cada gênero. O destaque foi Laura Ferreira, que venceu o ouro nas duas categorias de idade, ambos na categoria 44kg.

Vôlei de Praia

2017porecmajorgoldmedalwinnersbrazilsgutocravalhaesleftandpedrosolberg_lnzamrn

Guto/Pedro Solberg

No Major de Porec, na Croácia, vitória brasileira no masculino com Pedro Solberg e Guto. A dupla teve que disputar o country quota e passar pelo qualificatório até chegar ao ouro, vencendo 9 jogos seguidos! Na decisão, venceram os italianos vice olímpicos Nicolai/Lupo por 18-21, 25-23, 15-9.

Os campeões olímpicos e mundiais Bruno Schmidt e Alison ficaram com o bronze ao derrotar a dupla russa Stoyanovskiy/Yarzutkin por 21-15 21-18. No feminino, Bárbara e Fernanda Berti chegaram à semifinal, mas ficaram sem medalha, em 4º lugar.

Outros Esportes

Ana Sátila bateu duas vezes na trave nas semifinais da 3ª etapa da Copa do Mundo de Canoagem Slalom. Ela foi 11ª na semi do C1 e em 14º lugar na semi do K1. Ninguém mais pegou semifinal na etapa.

Fernando Ferreira venceu salto em altura em prova em São Bernardo com 2,30m e obteve o índice pro Mundial de Londres. É o 2º com índice na prova, juntando-se a Talles Silva.

– No Brasileiro de BMX, Anderson Ezequiel e Júlia Alves ficaram com o título em Campo Bom (RS).

Pedro Veniss montando Quabri de l’Isle venceu po GP Pan American 5* Rolex a 1,60m em Calgary, no Canadá. Somente 3 conjuntos dos 40 zeraram. No desempate, deu Pedro com 51.46 em faltas.

Resumo olímpico da semana

Tênis de Mesa

calderano_07_05_17

Hugo Calderano

Num torneio bem esvaziado, Hugo Calderano foi perfeito no Aberto do Brasil, disputado em São Paulo, pelo circuito Challenge da ITTF. Cabeça de chave 1, Calderano sofreu na estreia contra o eslovaco Thomas Keinath, mas venceu por 4-3 com 14-12 no 7º set. Nas 4as fez 4-2 no francês Andrea Landrieu, venceu o duelo nacional na semifinal contra Gustavo Tsuboi por 4-1. Na decisão, fez 4-1 no indiano Amalraj Anthony para ficar com o título. Nas duplas, Calderano e Tsuboi venceram na decisão o alemão Patrick Baum e Keinath por 3-0.

Na chave feminina, Lin Gui e Caroline Kumahara caíram na semifinal e o título ficou com a romena Bernadette Szocs. Nas duplas, Gui e Kumahara perderam na decisão para Szocs e para a francesa Audrey Zarif por 3-0.

Ciclismo

zx23dxy44c

Pódio resistência feminino no Pan

No Pan de estrada, Wellyda dos Santos foi o destaque da pequena delegação brasileira na República Dominicana. Ela chegou em 2º lugar na prova de resistência feminina, perdendo no sprint final para chilena, mas na classificação sub-23 ficou com o ouro e Tatielle de Sousa foi bronze. No masculino, apenas no sub-23, a equipe brasileira ficou sem medalhas. Caio Ormenese foi o melhor em 5º na resistência e 6º no contrarrelógio.

Na 1ª etapa da Copa do Mundo de BMX em Papendal (NED), Renato Rezende parou nas 4as de final da primeira etapa, chegando em 5º na sua bateria não avançando para as semis por muito pouco. O francês Sylvain Andre venceu a etapa. No feminino, Priscilla Carnaval ficou nas 8as. Ouro da holandesa Laura Smulders. Na 2ª prova da etapa, Renato ficou nas 8as, mas Priscilla melhorou e chegou até as semifinais. O francês Jors Daudet venceu a 2ª prova enquanto Laura Smulders levou novamente no feminino.

Tênis

Beatriz Haddad Maia fez um grande torneio no WTA de Praga. Depois de vencer 3 jogos no qualificatório, Bia fez história ao vencer mais 2 jogadoras. Na 1ª rodada, venceu 63 64 a americana Christina McHale, 45ª do ranking.

Depois, se tornou a 1ª brasileira a vencer uma top-20 em 30 anos! Na 2ª rodada, derrotou a australiana Samantha Stosur por 63 62. Nas 4as, fez uma bela partida, mas acabou levando a virada da checa Kristyna Pliskova por 67(5) 64 62. Com a ótima campanha, Bia subiu para o 115º lugar do ranking, sua melhor colocação.

Outros Esportes

Mariana Marcelino quebrou pela 2ª vez no ano o recorde brasileiro do lançamento de martelo. Em Zagreb (CRO), ela fez 66,64m, melhorando a marca de março, em Buenos Aires, de 65,75m. O finalista olímpico Wagner Domingos, o Montanha, venceu a prova masculina com 74,34m.

Pedro Veniss, montando Quabri de L’Isle, venceu o Concurso 5* de saltos nos jardins do Palácio de Versalhes. Doze conjuntos zeraram e, no desempate, Pedro zerou novamente com o melhor tempo para ficar com o título da prova.

– Com o título pan-americano da semana anterior, Ygor Coelho atingiu a 47ª posição do ranking mundial de badminton, sua melhor posição na carreira.

Ingrid Oliveira ficou com o bronze na plataforma feminina no GP de saltos ornamentais em Porto Rico. Ela somou 275,35, ficando atrás de chinesa e francesa. No trampolim, Luana Lira ficou em 5º com 213,35.

– Na Copa do Mundo de espada feminina no Rio de Janeiro, Nathalie Moellhausen já entrou classificada diretamente para a chave final, mas perdeu logo na estreia de 11-10 para russa.

Raiza Goulão venceu prove de mountain bike na Espanha, em Maceda. Ela completou o percurso em 1:27:01 e ganhou mais 30 pontos pro ranking mundial.

Steve Hiestand foi o único brasileiro na 1ª etapa da Copa do Mundo de remo, na Sérvia. Ele terminou em 3º na Final C, 15º no geral entre 17 competidores.

– Na Copa do Mundo de tiro ao prato, em Larnaca, Chipre, Roberto Schmits foi o melhor brasileiro na fossa, ficando em 43º com 116 pratos.

Rafael Becker foi o destaque brasileiro na semana no golfe, com o 16º lugar em prova na Costa Rica pelo circuito latino-americano da PGA

Resumo do fim de semana

Hipismo

Pedro Veniss

Pedro Veniss foi o responsável pelo principal feito esportivo da semana, ao vencer o fortíssimo GP Rolex no Internacional de Genebra. No concurso 5 estrelas com obstáculos a 1,60m, o brasileiro, montando Quabri de l’Isle zerou a primeira passagem, assim como outros 15 conjuntos. No desempate, Pedro zerou novamente, acompanhado de mais 6 conjuntos, mas o brasileiro completou o percurso reduzido em 38.96, o melhor tempo entre os 7. O belga Olivier Philippaerts, filho do grande ginete Ludo Philippaerts, ficou em 2º com 39.21 e o britânico Scott Brash foi 3º com 39.41.

O brasileiro ficou a frente de outros grandes cavaleiros, como o sueco Rolf-Göran Bengtsson e o suíço Steve Guerdat. Pela vitória, Pedro Veniss faturou CHF 400.000. Na sexta, ele havia ficado em 2º em uma prova menor do concurso, com obstáculos a 1,50m.

Esgrima

Nathalie Moellhausen obteve uma excelente participação no forte Grand Prix de Doha de espada. Classificada diretamente para a chave principal, a italiana naturalizada brasileira e quadrifinalista olímpica no Rio venceu na estreia por 15-9 a suíça Laura Staehli. Depois passou por 15-9 pela francesa Aliya Bayram e por 11-10 pela sul-coreana A Lam Shin. Nas 4as, Nathalie caiu por 15-12 para a tunisiana Sarra Besbes, que ficaria com o título ao vencer por 15-8 na final a russa Violetta Kolobova. A brasileira termina na 7ª posição.

No masculino, Athos Schwantes fez uma excelente rodada de poules, vencendo 5 dos 6 combates. Com isso, ficou entre os 16 melhores dos 23 grupos e se garantiu diretamente na chave final, onde perdeu na 1ª rodada por 15-9 para o francês Mathias Biabiany. O ouro ficou com o sul-coreano Youngjun Kweon, com 15-13 na final sobre o francês Alexandre Bardenet.

Taekwondo

Henrique Moura foi o único a vencer um combate na Final do Grand Prix de taekwondo em Baku, Azerbaijão. Na categoria até 68kg, Henrique venceu por 1-0 mexicano para perder na 2ª rodada pro belga Jaouad Achab por 11-3. O nosso medalhista olímpico Maicon Siqueira perdeu na estreia pro Abdoul Issoufou, do Níger por 3-0. Nos Jogos do, Maicon perdeu justamente para Issoufou na 2ª rodada. O africano ficaria com a medalha de prata no Rio.

No feminino, mais duas derrotas na estreia, Raphaella Galacho perdeu de 7-0 para holandesa no +67kg e Íris Tang Sing caiu por superioridade após empate em 0-0 para ucraniana.

Outros Esportes

Bruna Takahashi

Bruna Takahashi foi o destaque brasileiro no Mundial Juvenil de tênis de mesa, na África do Sul. Ela foi a única a chegar na 2ª rodada da chave principal individual, onde perdeu por 4-0 para a sul-coreana Jiho Kim. Nas duplas femininas com Alexia Nakashima e nas mistas ao lado do inglês Tom Jarvis, Bruna também parou na 2ª rodada. Por equipes, o Brasil foi 10º no feminino e 19º no masculino entre 20 equipes.

– Em São José (SC), Bruno Schimdt e Alison venceram mais uma etapa do Circuito Brasileiro de vôlei de praia. Na final, fizeram 21-19 21-18 em Álvaro Filho/Saymon. No feminino, vitória de Juliana e Rebacca, com 21-18 21-19 sobre Patrícia/Ângela na decisão.

– No sul-americano de badminton, em Lima, o Brasil ficou com o ouro por equipes na competição adulta e na Sub15 e foi prata na equipe Sub19.

Adilson da Silva foi 14º no Honk Kong Open de golfe, válido pelo Tour Europeu de 2017. Com 275 tacadas após as 4 rodadas, ficou 8 abaixo do campeão, o australiano Sam Brazel. O brasileiro ganhou mais 2,4272 pontos pro ranking mundial, subindo 25 posições no ranking mundial para 362º.

Resumo do fim de semana

Karatê

14441078_1783815278528380_271895983850828646_n-960x576

Pódio dos 60kg, com ouro para Douglas Brose

Duas medalhas na etapa de Hamburgo da Liga Premier de karatê. Campeão mundial e pan-americano e número 1 do mundo na categoria até 60kg, Douglas Brose venceu 6 lutas para levar  ouro na sua categoria, seu 3º ouro seguido no circuito. Na final, fez 3-0 no azeri Firdovsi Farzaliyev.

Também número 1 do mundo, mas nos 67kg, Vinícius Figueira ficou com a prata, perdendo na final por 4-0 para o egípcio Magdy Hanafy. 2º ouro no circuito do Vinícius esse ano.

Baseball

2013 World Baseball Classic Pool A - Team Brazil v. SoftBank Hawks

Tentando repetir 2013, a equipe brasileira foi a Nova York disputar o último qualificatório pra principal competição do esporte, o World Baseball Classic. Na competição anterior, o Brasil se classificou e fez jogos duríssimo contra o Japão, China e Cuba.

Na estreia, o Brasil arrasou o Paquistão por 10-0, mas na semifinal perdeu por 1-0 para Israel. A equipe brasileira conseguiu 3 rebatidas, mas não pontuou. Foi para a repescagem, mas perdeu para a Grã-Bretanha por 4-3. Vale ressaltar que o Brasil teve 12 rebatidas contra apenas 6 dos britânicos e mesmo assim foi derrotado.

Hipismo

A equipe brasileira ficou na 9ª posição da Copa das Nações de saltos em prova em Barcelona. Na 1ª rodada, mesmo com Rodrigo Pessoa e Pedro Veniss zerando, o Brasil ficou em 9º, graças a 2 faltas de Stephan Barcha e 3 de Felipe Amaral, ficando de fora da final.

Ainda assim, a equipe voltou o domingo pra Challenge Cup e ficou com o título. Pedro zerou, Rodrigo fez uma falta, Yuri Mansur fez 2 e Stephan foi eliminado. Mesmo com 12 pontos, venceram esta prova que contou apenas com os não classificados pra final. A vitória da prova principal ficou com a Alemanha, que venceu o desempate sobre a Grã-Bretanha.

 

Golfe

O campo olímpico de golfe recebeu sua 1ª competição importante após os Jogos, com o 63º Aberto do Brasil, que faz parte do Tour Latino-Americano da PGA. O argentino Jorge Fernandez-Valdes venceu o torneio com 280 tacadas, 4 abaixo do par do campo. O canadense Corey Conners, o americano Brad Hopfinger e o chileno Guillermo Pereira empataram em 2º.

Apenas dois brasileiros passaram pelo corte. Rodrigo Lee fez uma péssima primeira rodada, com 7 acima do par, mas uma ótima 3ª, com 4 abaixo. No total, terminou em 17º com 4 acima. Rafael Becker foi o outro a passar, terminando em 32º com 9 acima.

Alexandre Rocha disputou a penúltima etapa do Web.com Tour, a 2ª divisão do PGA, mas não passou no corte, ficando a 5 tacadas de avançar.

Outros Esportes:

Thiago Monteiro, do tênis, foi vice no challenger de Santos de tênis, perdendo de 64 76(5) para o argentino Renzo Olivo. Com o resultado, Thiago subiu para 87º no ranking mundial com 649 pontos, se aproximando de Thomaz Bellucci, atual 81º com 675.

Thiago Monteiro, do tênis de mesa, disputou o Aberto da Bélgica. Ele venceu duas partidas da chave principal, caindo nas 8as para alemão por 4-0. O indiano Sathiyan Gnanasekaran levou o título masculino. No feminino, vitória da japonesa Yui Hamamoto

8889

Equipe de atletismo Sub-23

– O Brasil conquistou o título no masculino, no feminino e no geral no Sul-Americano de Atletismo Sub-23. Entre os destaques, a vitória de Rodrigo do Nascimento nos 100m com a excelente marca de 10.21, com vento contra de 1,4m/s. Foram 19 ouros, 7 pratas e 9 bronzes no total.

Talita e Larissa vencem a 1ª etapa do circuito brasileiro de vôlei de praia em Campo Grande (MS) com 21-9 21-15 sobre Val e Renata. No masculino, o veterano Ricardo e André Stein venceram com 21-17 21-17 sobre sobre Saymon e Álvaro Filho.

Jogos Pan-Americanos Toronto-2015 – Prévia I

Sexta-feira teremos a abertura oficial dos Jogos Pan-Americanos Toronto-2015, a 17ª edição da competição. Importante preparação para os Jogos do Rio-2016 para os brasileiros, o Pan promete ser de alto nível, contando com vários campeões olímpicos e mundiais. O Canadá vem com o que tem de melhor e quer o segundo lugar geral do quadro, o que não será fácil. Os Estados Unidos vem fortes e vão ficar com o 1º lugar. O Brasil deve brigar pelo 2º lugar com os donos da casa e com Cuba, para mostrar que vamos chegar preparado pros Jogos do ano que vem.

Por conta da data, o Pan ficou espremido entre vários Mundiais e, com isso, a sua programação está meio estranha, com o pólo aquático, por exemplo, começando já na terça-feira! Saltos Ornamentais, Nado Sincronizado e tênis começarão antes da cerimônia de abertura. Outros conflitos dvem atrapalhar, principalmente no caso da esgrima.

Vagas olímpicas em jogo em vários esportes e o Brasil quer algumas, como no tiro, pentatlo moderno, tênis de mesa e o sonhado hóquei na grama.

Vamos a primeira parte da Prévia, na ordem que as modalidades começarão.

Pólo Aquático (2 provas em disputa)

Como já começa nesta terça, melhor começar por ele.

No masculino, o Brasil está no Grupo B, com Canadá, México e Venezuela. Depois do espetacular bronze na Liga Mundial, o Brasil chega fortíssimo e com tudo para fazer a final contra os americanos, que buscam a única vaga olímpica em jogo. Se o Canadá não aprontar para cima dos americanos na semifinal, a final será entre Brasil e EUA e os americanos buscarão o hexa seguido. E aí tudo pode acontecer. A disputa do bronze na Liga Mundial mostrou isso bem, não?

Marina Canetti

No feminino, Brasil no Grupo B com Canadá, Venezuela e Porto Rico. Sem vaga olímpica em jogo, apenas vaga para o Pré-Olímpico Mundial, EUA e Canadá devem novamente fazer a final. As meninas até evoluíram recentemente, mas devem ficar com o bronze. Como devem ficar em 2º no Grupo e enfrentar as americanas, vai sobrar lutar pelo bronze contra as cubanas.

Minha previsão: 2 medalhas (1O-1B)

Saltos Ornamentais (8)

Outro esporte que vale vaga olímpica, apenas para os campeões individuais.

Meaghan Benfeito

O Brasil tem uma equipe com veteranos como César Castro e Juliana Veloso e nomes da nova geração como Ingrid Oliveira (que já tem um Pan no currículo). Como nos outros Pans, o Brasil deve pegar uma ou duas mealhas. Tradicionalmente, o esporte é forte em Pans e o Canadá está mandando a sua nata. Meaghan Benfeito na plataforma e Jennifer Abel no trampolim são as favoritas. O México0 também vem sua equipe A, com Paola Espinosa, Rommel Pacheco e Ivan Garcia. Os EUA não contam com o campeão olímpico David Boudia., mas sempre beliscam medalhas.

Minha previsão: 3 medalhas (3B)

Nado Sincronizado (2)

Seguindo a tendência dos esportes aquáticos, também dá vaga olímpica, mas apenas no dueto, pois a vaga por equipe das Américas é do Brasil.

As americanas deram uma caída recentemente e os dois ouros em jogos devem ir para o Canadá. O Brasil vem evoluindo e tem tudo para brigar pela prata com as americanas.

Minha previsão: 2 medalhas (2B)

Tênis (5)

Federico Delbonis

Como não dá pontos para o ranking e nem premiação, o Pan é tradicionalmente vazio de nomes fortes, com muitos juvenis e atletas com ranking intermediários. O argentino Federico Delbonis, atual 73º do ranking, deve ser o cabeça de chave 1 e o principal favorito, assim como único Top-100 no torneio. O Brasil conta com Orlando Luz, Marcelo Zormann e João Menezes e deve pegar uma medalha nas duplas.

Entre as mulheres, a lista está um pouco melhor, com 3 Top-100: a americana Lauren Davis (75ª), a porto-riquenha Monica Puig (91ª) e a colombiana Mariana Duque-Mariño (99ª). São outras 6 Top-200. Brasil com um bom time com Bia Haddad Maia, Paula Cristina Gonçalves e Gabriela Cé. Boa chance principalmente nas duplas e nas duplas mistas.

Minha previsão: 3 medalhas (1O-1P-1B)

Badminton (5)

Os 8 pan-americanos que são top-100 no masculino estarão em Toronto. O cubano Osleni Guerrero, 50º do mundo, é o favorito, assim como o guatemalteca Kevin Cordon, além dos brasileiros e americanos. No feminino, a melhor das Américas, a americana Beiwen Zhang, 13ª, não está. Assim, a 15ª do mundo, a canadense Michelle Li, chega como favorita em casa em busca do bicampeonato.

Nas duplas, as melhores chances do Brasil com as irmãs Lohaynny e Luana Vicente e nas duplas mistas. Brasil deve repetir o único bronze de 2011 ou no máximo levar mais um.

Minha previsão: 2 medalhas (1P-1B)

Canoagem Velocidade (13)

Mark de Jonge

Com a segunda maior equipe, o Brasil chega bem na modalidade e tem tudo para ir melhor que em 2011, quando levou apenas 2 pratas e 2 bronzes. Isaquias Queiroz deve levar o C1 1.000m e também devemos medalhar nas outras 3 provas de canoa. No caiaque, a situação não é tão boa, mas uma medalha aparece. Dessa vez o Pan não vale vaga olímpica, mas mesmo assim o Canadá conta com o campeão mundial e medalhista olímpico no K1 200m, Mark de Jonge. Disputa no C1 200m feminino promete com a brasileira Valdenice Nascimento e a canadense Laurence Vincent-Lapointe. Outros nomes tops são os canadenses Adam van Koeverden e Mark Oldershaw, ambos medalhistas em Londres.

Minha previsão: 6 medalhas (1O-1P-4B)

Canoagem Slalom (5)

Fazendo sua estreia em Pans, o slalom chega com a novidade co C1 feminino. Um dos principais nomes do mundo, Ana Sátila disputa o K1 e o C1 e é a favorita para as duas provas. Brasil ainda com chances de medalha nas 3 provas masculinas. Os americanos Michal Smolen no K1 e Casey Eichfeld no C1 vão brigar com os brasileiros pelo ouro.

Minha previsão: 5 medalhas (3O-2P)

Ciclismo BMX (2)

Mariana Pajon

Competição promete. Campeã olímpica e mundial, a colombiana Mariana Pajón é o nome a ser batido no feminino. Ela terá como adversárias a americana Alise Post, vice mundial, Felicia Stencil (bicampeã mundial juvenil em 2012 e 2013). No masculino, de olho nos colombianos Carlos Oquendo (bronze em Londres), no americano finalista olímpico Connor Fields e no brasileiro Renato Rezende, que deve levar medalha.

Minha previsão: 1 medalha (1P)

Hipismo (6)

Eric Lamaze

Valendo vagas olímpicas por equipe e individuais, os países não classificados estão com suas equipes A nas 3 modalidades. O Brasil já está classificado, mas conta com ótimas equipes. Nos saltos, EUA também já tem vaga mas mesmo assim conta com o McLain Ward, bicampeão olímpico por equipe. Já o Canadá quer a vaga e conta com o campeão olímpico Eric Lamaze, ouro em Pequim, e com o veteraníssimo Ian Millar, que já esteve em 10 (!!!) Olimpíadas. São duas vagas por equipe em jogo.

No adestramento, apenas uma equipe se classifica, então EUA e Canadá farão a disputa do ouro. No CCE, uma vaga apenas, que deve ir pros EUA, já que o Canadá se classificou no Mundial.

Brasil tem o Doda, Marlon Zanotelli e Pedro Veniss nos saltos e deve brigar pelo ouro. No CCE, deve brigar pelo bronze por equipe, embora tenha evoluído bastante. No adestramento, nossa pior modalidade, a equipe está bem renovada e tem bons novos nomes.

Minha previsão: 4 medalhas (1O-1P-2B)

Futebol (2)

O esporte que sempre começa antes de todos, só vai se iniciar no sábado. O masculino está no Grupo A com Canadá, Peru e Panamá e é disputado por equipes Sub-22. Já no feminino, Brasil no Grupo B com Canadá, Costa Rica e Equador. Boa parte da equipe que fracassou na Copa do Mundo feminina estará no Pan e o mínimo a fazer é se redimir do fracasso há duas semanas.

Minha previsão: 2 medalhas (1O-1P)