Troféu Brasil de Natação – Dia 3

Foi uma prova de 100m livre simplesmente espetacular, formando a equipe do revezamento que nos dá muita esperança para Gwangju e para Tóquio.

400m medley feminino

A vitória da prova ficou com a italiana Ilaria Cusinato do Minas com 4:40.57 e foi seguida por uma sequência de estrangeiras: a checa Barbora Zavadova 4:43.27 e as argentinas Florencia Perotti 4:44.68 e Virginia Bardach 4:47.86. A melhor brasileira veio apenas no 5º lugar, com Fernanda Goeij 4:51.10. E pensar que já tivemos Joanna Maranhão 5ª em uma Olimpíada…

400m medley masculino

Brandonn Almeida confirmou o favoritismo e venceu sua principal prova com 4:13.69, chegando perto de seu PB de 4:12.49, mas ainda longe do recorde sul-americano de Thiago Pereira de 4:08.86. Leonardo Santos foi prata com 4:17.98 e Ícaro Pereira completou o pódio com 4:20.66. Brandonn fez o índice pro Mundial e Leonardo ficou a apenas 0.08 da marca!

100m livre feminino

Em mais uma vitória de uma estrangeira, Mallory Comerford venceu seu 3º ouro ao bater em 53.33, novo recorde do campeonato. Em 2º lugar, Etiene Medeiros bateu com 54.48, abaixo do índice pro Mundial por apenas 0.01! Etiene não pegava pódio nesta prova desde 2016 e pela 1ª vez se tornou campeã brasileira. Larissa Oliveira ficou em 3º com 54.59 e Daynara de Paula foi a 3ª brasileira com 55.18. Como apenas Etiene nadou abaixo do índice, o Brasil não terá o revezamento 4x100m livre feminino no Mundial.

100m livre masculino

O CRÉDITO DA FOTO É OBRIGATÓRIO: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Marcelo Chirighini. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Foi simplesmente espetacular. Desde as eliminatórias. Marcelo Chierighini foi o mais rápido pela manhã com 48.11, nadando pela 4ª vez na carreira neste tempo, que era o seu recorde pessoal. Breno Correia foi 2º com 48.32 e Pedro Spajari 3º com 48.42. Foram 5 sub-49 e 16 sub-50 nas eliminatórias! Só não foi melhor que no Maria Lenk de 2016, quando 17 nadaram abaixo de 50s.

A final prometia demais e não decepcionou. Chierighini já dominava a prova desde a saída e bateu nos 50m com 22.49, seguido de Bruno Fratus 22.87 e Gabriel Santos 22.99. Breno Correia ameaçou a vitória de Chierighini com a melhor volta da final, mas não foi suficiente e a vitória ficou com ele com excelentes 47.68, a 3ª melhor marca do mundo este ano! Breno ficou em 2º com 48.11, Spajari 3º 48.34 e Gabriel Santos 4º 48.53, fechando o top-4 e formando a equipe do revezamento 4x100m livre que irá pro Mundial pra brigar pelo ouro apenas com nadadores do Pinheiros. Foi uma bela final com Marco Ferreira fechando raia com ótimos 49.10.

Chierighini foi o 5º brasileiro a nadar abaixo de 48, se tornando o 2º melhor brasileiro da história, atrás apenas do recorde mundial do Cielo 46.91. O clube dos 47 tem também Nicolas Oliveira 47.78, Pedro Spajari 47.95 e Gabriel Sanros 47.98.

1.500m livre feminino

Foi mais uma vitória de estrangeira. A argentina Delfina Pignatiello confirmou o favoritismo para levar a prova mais longa na piscina com 16:15.20. Viviane Jungblut ficou em 2º lugar com 16:30.00 e nadando abaixo do índice pro Mundial, assim como fez nos 800m. Ana Marcela Cunha bateu em 3º com 16:38.05.

Revezamentos 4x200m livre

O Pinheiros deu show com Luiz Altamir, Felipe Souza, Leonardo Santos e Breno Correia, vencendo com 7:09.81, ficando a apenas 0.10 do recorde sul-americano que dura desde a época dos trajes em 2009! O Minas foi 2º com 7:14.44 e o Unisanta 3º 7:23.80.

No feminino, Minas (com a Comerford) e Pinheiros (com 2 argentinas) batalharam lado a lado, com vitória da equipe mineira 8:04.52 contra 8:04.68 do Pinheiros. O Corinthians completou o pódio com 8:11.32.

Classificação para o Mundial

Os 5 primeiros dos 100m livre fizeram índice A (48.80), mas só os 4 primeiros se garantiram no Mundial já. A soma dos tempos (3:12.66) também foi bem abaixo do índice pro revezamento (3:15.25). Lembrando que são 24 vagas, mas dificilmente serão preenchidas.

Classificados:

  1. Fernando Scheffer – 200m livre 1:46.27
  2. Breno Correia – 200m livre 1:46.65
  3. Luiz Altamir Melo – 200m livre 1:47.23
  4. João de Lucca – 200m livre 1:47.26
  5. Marcelo Chierighini – 100m livre 47.68
  6. Breno Correia – 100m livre 48.11
  7. Pedro Spajari – 100m livre 48.34
  8. Gabriel Silva Santos – 100m livre 48.53

Buscam vaga:

  1. Brandonn Almeida – 9º (400m medley 4:13.69)
  2. Guilherme Guido – 16º (100m costas 53.82)
  3. Vinícius Lanza – 17º (100m borboleta 51.66)
  4. Caio Pumputis – 18º (200m peito 2:09.98)
  5. Etiene Medeiros – 22º (100m costas 1:00.13) e 25º (100m livre 54.48)
  6. Viviane Jungblut – 26º (800m livre 8:35.53) e 28º (1.500m livre 16:30.00)

Classificação pro Pan

São 18 homens e 18 mulheres, sendo 12 por ranking e 6 pra completar revezamentos.

Masculino:

  1. Marcelo Chierighini – 1º (100m livre 47.68)
  2. Fernando Scheffer – 3º (200m livre 1:46.27)
  3. Guilherme Guido – 3º (100m costas 53.82)
  4. Caio Pumputis – 3º (200m peito 2:09.93)
  5. Vinícius Lanza – 3º (100m borboleta 51.66)
  6. Miguel Valente – 3º (800m livre 7:55.73)
  7. Brandonn Almeida – 3º (400m medley 4:13.69)
  8. Breno Correia – 4º (200m livre 1:46.65) e 6º (100m livre 48.11)
  9. Diogo Villarinho – 4º (800m livre 7:58.36)
  10. Iago Amaral – 6º (100m borboleta 52.7)
  11. Gabriel Fantoni – 6º (100m costas 54.13)
  12. Leonardo Santos – 6º 400m medley (4:17.98)
  13. Andreas Mickosz – 7º (200m peito 2:12.70)

Feminino:

  1. Etiene Medeiros – 5º (100m costas 1:00.13) e 5º (100m livre 54.48)
  2. Giovana Diamante – 5º (100m borboleta 58.57)
  3. Viviane Jungblut – 6º (800m livre 8:35.53) e 8º (1.500m livre 16:30.00)
  4. Daynara de Paula – 6º (100m borboleta 59.04)
  5. Manuella Lyrio – 6º (200m livre 1:58.83)
  6. Larissa Oliveira – 7º (100m livre 54.59) e 8º (200m livre 1:59.31)
  7. Maria Luzia Pessanha – 8º (100m costas 1:02.23)
  8. Bruna Leme – 8º (200m peito 2:29.76)
  9. Pamela Souza – 9º (200m peito 2:29.81)
  10. Ana Marcela Cunha – 9º (1.500m livre 16:38.05) e 10º (800m livre 8:45.15)
  11. Fernanda Goeij – 12º (400m medley 4:51.10)
  12. Maria Eduada Sumida – 13º (400m medley 4:51.20)

Classificação pro Mundial Júnior

Também segue o ranking, mas apenas com atletas das categorias que podem disputar o Mundial, com 2 por país. São 16 vagas.

  1. Murilo Sartori – 1º (200m livre 1:48.01) e 5º (100m livre 49.75)
  2. Lucas de Souza – 10º (100m livre 50.27)
  3. Bernardo Bondra – 12º (100m borboleta 53.74)
  4. Brunno Suzuki – 13º (200m livre 1:50.54)
  5. Pedro Henrique Motta – 17º (100m borboleta 53.98) e 19º (100m costas 56.45)
  6. Gustavo Saldo – 17º (800m livre 8:10.09)
  7. Sofia Rondel – 22º (200m livre 2:02.43)
  8. Eduardo Moraes – 24º (800m livre 8:11.61)
  9. Pedro Muschioni Cristo – 36º (400m medley 4:30.55)
  10. Fernanda Celidônio – 39º (100m costas 1:03.87)
  11. Aime Louise Lourenço – 40º (100m livre 57.16)
  12. Raphael Windmuller – 40º (200m peito 2:18.76)
  13. Cibelle Jungblut – 40º (1.500m livre 17:42.70) e 59º (800m livre 9:10.10)
  14. Vitor Pinehiro – 41º (200m peito 2:18.77)
  15. Alexia Assunção – 41º (100m costas 1:03.97)
  16. Giulia Chicon – 41º (1.500m livre 17:44.06)
Anúncios

4 medalhas no Pan-Pacífico de Natação

Com uma equipe de apenas 16 nadadores (14 homens e 2 mulheres), o Brasil fez um bom Pan-Pacífico de natação em Tóquio, na piscina que receberá os jogos de pólo aquático.

file-191

Leonardo de Deus no pódio dos 200m borboleta

No 1º dia, na quinta-feira, João Gomes Jr foi bronze nos 100m peito com 59.60, ficando atrás do japonês Yasuhiro Koseki com 59.08 e do australiano Jake Packard com 59.20. Na sexta-feira, veio o que foi o melhor resultado individual do Brasil, a prata de Leonardo de Deus nos 200m borboleta, repetindo o que fez em 2014. Não só por ter sido a única prata individual, mas por ter batido sua melhor marca pessoal, com 1:54.89, atrás do japonês Daiya Seto 1:54.34.

No sábado, Vinicius Lanza conquistou o bronze nos 100m borboleta com 51.44, atrás dos americanos Caeleb Dressel 50.75 e Jack Conger 51.32. Mas o melhor veio na prova final do dia, no revezamento 4x100m livre masculino. Numa prova disputadíssima, o Brasil ficou lado a lado com Estados Unidos e Austrália. Gabriel Santos abriu com 48.93, Marcelo Chierighini fez 47.62, Marco Ferreira Jr foi a pior parcial com 48.53 lançado e Pedro Spajari fechou com espetaculares 46.94, dando 3:12.02 pro Brasil, que ficou atrás dos americanos que marcaram 3:11.67. Teve pódio, entrega de medalhas e hino americano.

Mas umas 2 horas depois veio a notícia que os americanos nadaram na ordem errada. Blake Pieroni deveria ser o 2º e Zachary Apple o 3º, mas eles inverteram e a equipe foi desclassificada. Neste domingo, pódio refeito e huno brasileiro! O 3:12.02 é o melhor tempo do 4x100m livre do mundo no ano. A Rússia venceu o europeu esta semana com 3:12.23. E Brasil não contou com Bruno Fratus… Vale ressaltar que a parcial do Spajari era a melhor do mundo no ano, mas o australiano Kyle Chalmers fechou o 4x100m medley neste domingo com 46.91. No fim das disputas do domingo, foi realizado um novo pódio do 4x100m livre, com direito a hino brasileiro.

pan-pac-sc3a1bado

Brasil no pódio do 4x100m livre, quando tinha a prata

Entre outros destaques pro Brasil ficaram o 4º lugar de Guilherme Costa nos 800m livre com 7:51.67 e o 4º nos 1.500m com 15:03.40 (foi 5º, mas eram 3 americanos), o 4º lugar de Marcelo Chierighini nos 100m livre com 48.36, o 4º lugar de Fernando Scheffer nos 200m livre com 1:46.12.

Apesar de terem vencido o troféu geral e obtido o maior número de ouros, os americanos decepcionaram um pouco nas marcas. Tirando Ryan Murphy, que brilhou no costas (51.94 nos 100m e 1:53.57 nos 200m), foram poucos resultados excepcionais (pro nível esperado deles, claro). Katie Ledecky venceu os 400m (3:58.50), os 800m (8:09.13) e os 1.500m (15:38.97), mas decepcionou no revezamento 4x200m livre e nos 200m livre, onde acabou com o bronze, seu 1º em uma competição internacional. Aliás, foi nos revezamentos a decepção americano. Dos 7 disputados, venceram apenas o 4x100m medley masculino e o 4x200m livre masculino. Os 3 femininos foram derrotados pra Austrália. Talvez tenha sido o pouco tempo de aclimatação pro fuso horário após um longo voo, mas foram bem abaixo do esperado.

A australiana Cate Campbell foi mais uma vez consagrada. Ela saiu com 5 ouros e venceu nas 5 provas que disputou o duelo direto com a americana Simone Manuel. Os donos da casa faturaram 6 ouros com destaque para Yui Ohashi nas provas de medley feminino e para os nadadores de peito no masculino, que venceram os 2 ouros. O Japão deve brilhar em casa nos Jogos de Tóquio.

Natação de olho no Pan-Pacífico

Em ano sem Mundial, JO ou mesmo Jogos Pan-Americanos, a principal competição internacional da temporada da natação brasileira será o Pan-Pacífico, no começo de agosto em Tóquio, na piscina que receberá o pólo aquático em 2020.

Na preparação, duas competições fortes: o torneio Sette Colli, em Roma, e o Aberto de Paris. Ao todo, os brasileiros conquistaram 53 medalhas nos dois torneios, sendo 15 no torneio italiano e 38 no francês. Foram 14 ouros, 24 pratas e 15 bronzes.

lg-88714daf-cafa-4fe1-9b26-b0b7a68f33f9

Guilherme Costa

O principal destaque foi Guilherme Costa, que bateu o recorde sul-americano dos 800m livre no meeting italiano com 7:50.92, quando ficou com a prata. Ele ainda foi bronze nos 1.500m livre em Roma, ouro nos 400m livre e prata nos 1.500m livre em Paris. Luiz Altamir Melo foi muito bem, levando os 200m livre (1:46.84, empatado com Fernando Scheffer) e os 200m borboleta (1:55.83) em Roma e repetindo o feito em Paris, com 1:48.26 na prova livre e 1:57.19 no borboleta.

Bruno Fratus nadou novamente bem levando os 50m livre em Paris com 21.80, além das pratas em Roma nos 50m livre (21.77) e nos 100m livre (48.58). Nas provas olímpicas masculinas, o único outro ouro foi de Pedro Spajari nos 100m livre em Paris com 49.02.

No feminino, Manuella Lyrio foi o destaque ao vencer os 400m livre em Paris numa prova extremamente esvaziada com fracos 4:17.61, mas mostrou que está voltando ao seu melhor nos 200m livre, ao ser prata nas duas competições, com 1:57.99 em Roma e 1:58.47 em Paris. Larissa Olivera foi bronze nas duas, com 1:58.55 em Roma e 1:58.66 em Paris. Bom ver Etiene Medeiros voltando a nadar bem, mas ainda um pouco longe do seu melhor.

Vale lembrar que o Brasil enviará para Tóquio apenas 16 atletas para a piscina e mais 4 para as águas abertas. Na piscina, apenas Lorrane Ferreira e Larissa Oliveira serão as representantes femininas.

Troféu Brasil de Natação – Dia 3

Com certeza um dos dias mais históricos da natação brasileira. A quinta-feira no Parque Aquático Maria Lenk viu uma prova histórica pro Brasil, com dois entrando no clube dos 47!

p1cbg2vmva191d14ja1o7u1us3rd37_crop

Pedro Spajari e Gabriel Santos. Foto: CBDA

As coisas já começaram bem com as eliminatórias, quando Pedro Spajari (Pinheiros) foi o mais rápido ao marcar excelentes 47.95, 2º melhor tempo de 2018, atrás apenas do japonês Katsumi Nakamura, com 47.87. Marcelo Chierighini (Pinheiros) fez 48.60 e Gabriel Silva Santos (Pinheiros) 48.73. Na final, Bruno Fratus (Minas) bateu na frente nos 50m com 22.47 contra 22.64 de Spajari, 22.85 de Chierighini e 22.94 de Gabriel, mas este voltou melhor e fechou em 47.98! Com a vitórias, Gabriel chega a 6 títulos nacionais seguidos na prova: Finkel 2016, Open 2016, Maria Lenk 2017, Finkel 2017, Open 2017 e agora o Troféu Brasil 2018, nadando pela 1ª vez abaixo de 48s. Spajari vinha na frente, mas uma levantada de cabeça pouco antes da chegada tirou a vitória e ele fez 48.01. A surpresa veio com Marco Antonio Ferreira (Minas), que pegou o bronze com bons 48.46. Chierighini em 4º completa a equipe do revezamento 4x100m pro Pan-Pacífico com 48.48. Fratus terminou em 5º com 48.68.

Na prova feminina, vitória de Larissa Oliveira (Pinheiros), já recuperada do acidente que a tirou de boa parte da temporada de 2017. Ela venceu com 54.53 seguida de Manuella Lyrio (Pinheiros) 55.19 e Dayna de Paula (SESI) 55.44. Brigando por vaga nos Jogos Olímpicos da Juventude, Rafaela Raurich foi 4ª com 55.96.

Giovanna Diamante (Pinheiros) venceu os 200m borboleta com 2:12.07, sua melhor marca pessoal e 1ª vitória na carreira no Troféu Brasil. A argentina Virginia Bardach (Corinthians) ficou em 2º com 2:13.05 e Nathalia Almeida (Flamengo) completou o pódio com 2:15.33. No masculino, Leonardo de Deus venceu seu 19º título individual no Troféu Brasil, recorde dos nadadores em atividade. Ele marcou bons 1:55.05 seguido de Luiz Altamir Melo (Pinheiros) com 1:55.92 e Kaue Carvalho (Corinthians) 1:56.76.

Nos 50m peito, Jhennifer Conceição (Pinheiros), mesmo largando muito mal, venceu a campeã olímpico dos 100m, a lituana Ruta Meilutyte (Flamengo). A brasileira marcou 30.64 contra 30.75 da lituana. Renata Sander (Minas) foi 3ª com 31.10. No masculino, o pódio segue com os mesmo 3: João Gomes Jr venceu com 26.85, Felipe Lima 2º com 26.87 e Felipe Silva 3º com 27.04.

Dobradinha estrangeira nos 50m costas feminino com a holandesa Kira Toussaint (Minas) 28.11 e a argentina Andrea Berrino (Unisanta) 28.26. Fernanda Goeij (Curitibano) foi 3ª com 28.92. No masculino, Guilherme Guido (Pinheiros) venceu com 25.00, seguido de Gabriel Fantoni (Minas) 25.14 e Guilherme Massê (Pinheiros) 25.24.

Após o 3º dia, a seleção pro Pan-Pacífico está assim, com os 4 melhores nos 100m livre masculino e os 12 melhores nas outras provas:

  1. Gabriel Santos – 100m livre – 47.98
  2. Pedro Spajari – 100m livre – 48.01
  3. Marco Antonio Jr – 100m livre – 48.46
  4. Marcelo Chierighini – 100m livre – 48.48
  5. Leo de Deus – 200m borboleta – 1:55.05 – 9º
  6. Vinícius Lanza – 200m medley – 1:58.10 – 12º
  7. Guilherme Costa – 800m livre – 7:52.54 – 14º
  8. Luiz Altamir Melo – 200m borboleta – 1:55.92 – 17º
  9. Leonardo Santos – 200m medley – 1:59.66 – 22º
  10. João Gomes Jr – 100m peito – 59.98 – 22º
  11. Iago Moussalem – 100m borboleta – 52.09 – 23º
  12. Larissa Oliveira – 100m livre – 54.53 – 24ª
  13. Daynara de Paula – 100m borboleta – 58.67 – 26ª
  14. Felipe França – 100m peito – 1:00.26 – 27º
  15. Fernando Scheffer – 400m livre – 3:49.06 – 28º
  16. Viviane Jungblut – 400m livre – 4:12.47 – 34ª

Pro YOG temos no momento:

  1. Ana Carolina Vieira – 100m peito – 1:09.95 – 21ª ranking mundial junior de 2017
  2. Rafaela Raurich – 400m livre – 4:14.74 – 24ª
  3. Maria Luiza Pessanha – 200m medley – 2:16.92 – 29ª
  4. Fernanda Goeij – 200m costas – 2:14.69 – 29ª
  5. André Luis Souza – 100m livre – 49.47 – 6º
  6. Lucas Peixoto – 100m livre – 49.66 – 6º
  7. Vitor Pinheiro de Souza – 100m peito – 1:02.87 – 13º
  8. Izaac de Paula Jr – 800m livre – 8:14.26 – 20º