Troféu Brasil – Dia 1

7 finais no primeiro dia e alguns recordes quebrados!

Pista

9291

Final dos 100m feminina

Rosângela Santos venceu os 100m feminino com bons 11.20 (0,0m/s) e finalmente conseguindo o índice para disputar o Mundial. Vitória Cristina Rosa ficou em 2º lugar com 11.24, também fazendo o índice na prova. Ana Cláudia Lemos foi 3ª com 11.35. Na prova masculina, vitória de Paulo André de Oliveira, com 10.18 (+0,5m/s), novo recorde sul-americano Sub20! Nas semifinais ele já havia igualado o recorde, com 10.20. Bruno Lins foi o 2º com 10.22 e Felipe Bardi dos Santos o 3º com 10.27.

Nos 10.000m, Tatiele de Carvalho venceu no feminino com 33:48.50. Num primeiro momento o placar deu 31min baixos, o que seria uma marca excepcional. Mas enganou todo mundo. No masculino, Daniel do Nascimento segue voando e venceu com 29:13.34, novo recorde sul-americano Sub20! Geração muito boa vindo por aí.

Campo

9292

Mariana Marcelino

O finalista olímpico Wagner Domingos foi o 1º campeão do Troféu, ao vencer o lançamento de martelo com 73,82m, ainda longe dos 77m que já fez este ano. Em 2º bem perto ficou Allan Wolski, com bons 73,31m. Na final feminina, Mariana Marcelino fez 67,02m na sua 1ª tentativa, estabelecendo o novo recorde brasileiro da prova, que era de 66,64m dela mesma.

Numa final fraca do salto com vara (saudades Murer), Patrícia Gabriela dos Santos e Juliana Campos (18 anos) fizeram prova idêntica e empataram no ouro com 4,10m. Veterana Joana Costa, também com 4,10m, foi bronze. Alex parecido Soares lidera o 1º dia do decatlo com 4,193 pontos.

Anúncios

Resumo olímpico da semana

Tênis de Mesa

calderano_07_05_17

Hugo Calderano

Num torneio bem esvaziado, Hugo Calderano foi perfeito no Aberto do Brasil, disputado em São Paulo, pelo circuito Challenge da ITTF. Cabeça de chave 1, Calderano sofreu na estreia contra o eslovaco Thomas Keinath, mas venceu por 4-3 com 14-12 no 7º set. Nas 4as fez 4-2 no francês Andrea Landrieu, venceu o duelo nacional na semifinal contra Gustavo Tsuboi por 4-1. Na decisão, fez 4-1 no indiano Amalraj Anthony para ficar com o título. Nas duplas, Calderano e Tsuboi venceram na decisão o alemão Patrick Baum e Keinath por 3-0.

Na chave feminina, Lin Gui e Caroline Kumahara caíram na semifinal e o título ficou com a romena Bernadette Szocs. Nas duplas, Gui e Kumahara perderam na decisão para Szocs e para a francesa Audrey Zarif por 3-0.

Ciclismo

zx23dxy44c

Pódio resistência feminino no Pan

No Pan de estrada, Wellyda dos Santos foi o destaque da pequena delegação brasileira na República Dominicana. Ela chegou em 2º lugar na prova de resistência feminina, perdendo no sprint final para chilena, mas na classificação sub-23 ficou com o ouro e Tatielle de Sousa foi bronze. No masculino, apenas no sub-23, a equipe brasileira ficou sem medalhas. Caio Ormenese foi o melhor em 5º na resistência e 6º no contrarrelógio.

Na 1ª etapa da Copa do Mundo de BMX em Papendal (NED), Renato Rezende parou nas 4as de final da primeira etapa, chegando em 5º na sua bateria não avançando para as semis por muito pouco. O francês Sylvain Andre venceu a etapa. No feminino, Priscilla Carnaval ficou nas 8as. Ouro da holandesa Laura Smulders. Na 2ª prova da etapa, Renato ficou nas 8as, mas Priscilla melhorou e chegou até as semifinais. O francês Jors Daudet venceu a 2ª prova enquanto Laura Smulders levou novamente no feminino.

Tênis

Beatriz Haddad Maia fez um grande torneio no WTA de Praga. Depois de vencer 3 jogos no qualificatório, Bia fez história ao vencer mais 2 jogadoras. Na 1ª rodada, venceu 63 64 a americana Christina McHale, 45ª do ranking.

Depois, se tornou a 1ª brasileira a vencer uma top-20 em 30 anos! Na 2ª rodada, derrotou a australiana Samantha Stosur por 63 62. Nas 4as, fez uma bela partida, mas acabou levando a virada da checa Kristyna Pliskova por 67(5) 64 62. Com a ótima campanha, Bia subiu para o 115º lugar do ranking, sua melhor colocação.

Outros Esportes

Mariana Marcelino quebrou pela 2ª vez no ano o recorde brasileiro do lançamento de martelo. Em Zagreb (CRO), ela fez 66,64m, melhorando a marca de março, em Buenos Aires, de 65,75m. O finalista olímpico Wagner Domingos, o Montanha, venceu a prova masculina com 74,34m.

Pedro Veniss, montando Quabri de L’Isle, venceu o Concurso 5* de saltos nos jardins do Palácio de Versalhes. Doze conjuntos zeraram e, no desempate, Pedro zerou novamente com o melhor tempo para ficar com o título da prova.

– Com o título pan-americano da semana anterior, Ygor Coelho atingiu a 47ª posição do ranking mundial de badminton, sua melhor posição na carreira.

Ingrid Oliveira ficou com o bronze na plataforma feminina no GP de saltos ornamentais em Porto Rico. Ela somou 275,35, ficando atrás de chinesa e francesa. No trampolim, Luana Lira ficou em 5º com 213,35.

– Na Copa do Mundo de espada feminina no Rio de Janeiro, Nathalie Moellhausen já entrou classificada diretamente para a chave final, mas perdeu logo na estreia de 11-10 para russa.

Raiza Goulão venceu prove de mountain bike na Espanha, em Maceda. Ela completou o percurso em 1:27:01 e ganhou mais 30 pontos pro ranking mundial.

Steve Hiestand foi o único brasileiro na 1ª etapa da Copa do Mundo de remo, na Sérvia. Ele terminou em 3º na Final C, 15º no geral entre 17 competidores.

– Na Copa do Mundo de tiro ao prato, em Larnaca, Chipre, Roberto Schmits foi o melhor brasileiro na fossa, ficando em 43º com 116 pratos.

Rafael Becker foi o destaque brasileiro na semana no golfe, com o 16º lugar em prova na Costa Rica pelo circuito latino-americano da PGA

Troféu Brasil de Atletismo – Dia 1

Com 779 atletas, começou nesta quinta em São Bernardo do Campo o Troféu Brasil e última oportunidade de classificação olímpica pra equipe brasileira.

8708

Vitor Hugo na final dos 100m. Foto: Wagner Carmo/CBAt

O grande destaque do dia foi Vitor Hugo dos Santos. Na sua semifinal dos 100m masculino, ele venceu com excelentes 10.11 e foi o primeiro brasileiro a conseguir o índice olímpico na prova mais rápida do atletismo. Na final, Vitor venceu com 10.21. José Carlos Moreira foi prata com 10.25 e Rodrigo Nascimento bronze com 10.26. Nas eliminatórias, Paulo André de Oliveira fez 10.26 e bateu o recorde brasileiro juvenil.

Na prova feminina, Rosângela Santos venceu com tranquilidade na semifinal e na final. Com 11.34, deixou Bruna Farias em 2º com 11.45 e Vitória Cristina Rosa em 3º com 11.54. Os revezamentos 4x100m começam a ser formados.

No lançamento de martelo, Wagner Domingo, o Montanha, venceu com tranquilidade. Com 74.49m, ele não bateu o recorde brasileiro, como já havia feito 3 vezes esse ano. Se manter os lançamentos nessa distância, pode pegar uma final olímpica inédita. Na final feminina, Mariana Marcelino foi ouro com 64,90m, batendo o recorde brasileiro por 25cm que Anna Paula Pereira havia batido no dia 19 neste mesmo estádio. Anna Paula foi prata com 62,56m.

Nas provas de 10.000m, Eder Uillian da Silva venceu com 29:19.36 e Tatiele de Carvalho levou com 34:25.86, mais de 2min pior que o índice olímpico que ela fez há algumas semanas.

Após 4 provas do heptatlo, Vanessa Spínola lidera com 3.634 pontos, seguida de Giovana Cavaleti com 3.524 e Tamara de Sousa com 3.471.

O Pinheiros lidera com 66 pontos, seguido da BM&FBovespa com 53 e Orcampi com 50.

Tentativa para o Mundial de Natação

A CBDA (Confederção Brrasileira de Desportos Aquáticos) realizou semana passada uma tentativa de classificação para o Mundial de Esportes Aquáticos, que será realizado em julho, em Xangai. Foi apenas uma tomada de tempo, mas que valia a classificação. Também participaram atletas juvenis que tentaram os índices para o Mundial Juvenil de Natação, a ser realizado em Lima, Peru, em agosto.

Dividida em quatro etapas e após três dias sem índices, apenas um novo nome garatiu vaga para Xangai no sábado, último dia. Este nome foi o de Daynara de Paula (foto), que ano passado ficou afastada por 6 meses após um exame anti-doping positivo para o diurético furosemida durante a disputa dos Jogos Sul-Americanos, onde havia ganho 5 ouros e 1 bronze. Daynara fez 58s56 nos 100m borboleta e se tornou a segunda mulher a garantir vaga na seleção para Xangai (a outro é Fabíola Molina).

Um dos destques desta tentativa foi Bruno Fratus. Bruno já havia conseguido o índice no Pan Pacífico, ano passado, mas confirmou o seu tempo nos 50m livre e é o favorito para a vaga ao lado de César Cielo, recordista mundial e campeão mundial e olímpico da prova. Bruno fez 22s10, pior que o 21s93 do Pan Pacífico. Entretanto, apesar de não melhorar o seu tempo, vem confirmando a sua condição de número 2 do Brasil, por ter ficado novamente a frente de Nicholas Santos, que ainda não conseguiu o índice. Lembrando que apenas os dois melhores tempos vão para o Mundial.

Esta Tentativa acontece apenas 10 dias antes do Troféu Maria Lenk, que é a última chance de conseguir o índice. Podemos esperar mais índices no Maria Lenk, já que os nadadores tem o plano de atingir o seu auge nesta competição, e uma intensa disputa para as vagas nos revezamentos.

Já para o Mundial Juvenil, 3 atletas se juntaram à seleção: Angelito Cassandra, nos 50m e 100m peito, Arthur Mendes Filho, nos 100m borboleta, e Gabriel Ogawa, nos 400m medley. Eles se juntam a Giuliano Rocco e Carolina Bergamaschi, que já foram mencionados neste blog.

Olímpicas

  • Ainda sobre o Mundial de Esportes Aquáticos, saíram as chaves de pólo aquático. No masculino, o Brasil enfrenta a Croácia, campeã mundial em 2007 e bronze no último mundial, Japão e Canadá. Com um grupo razoável, o Brasil pode até se classificar para a fase seguinte, fazendo o jogo decisivo contra o Canadá;
  • Já no feminino, as brasileiras não deram sorte e pegaram 3 equipes europeias: Grécia (prata em Atenas-2004), Rússia (bronze no Mundial de 2007) e Espanha (vice-europeu em 2008). É o grupo mais forte dos quatro, deixando o Brasil numa posição muito difícil;
  • Bons resultados para o atletismo brasileiro: o revezamento 4x100m feminino que havia sido bronze numa competição de atletismo nos EUA na semana passada, desta vez venceu em San Diego, com 44.78;
  • Fernanda Borges fez 60,45m no lançamento de disco, no Campeonato Paulista de Arremessos e Lançamentos, em São Caetano, e obteve o índice para os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara. Na mesma competição, Mariana Marcelino, no lançamento de martelo, e Felipe Lorenzon, no lançamento de disco, garantiram vaga para o Pan-Americano Juvenil. Em outro torneio, Andressa Fidelis garantiu vaga para o Mundial de Menores, no salto em distância.
  • Na primeira etapa do Circuito Mundial de Vôlei de Praia, disputada em Brasília, Larissa e Juliana venceram na final a dupla bi-campeã olímpica Walsh e May, por 2 sets a 1 (21-16, 15-21 e 15-12), acabando com uma invencibilidade de 80 jogos das americanas no circuito mundial;
  • Após vencer a Amstel Gold Race e a La Flèche Wallonne, o ciclista belga Philippe Gilbert venceu a Liège-Bastogne-Liège e se tornou o segundo ciclista da história a vencer as 3 etapas do Ardennes Classics, no circuito mundial de ciclismo, disputado pela elite do esporte. O único que havia conseguido este feito foi o italiano Davide Rabellin, em 2004;
  • 24 países ganharam medalhas no Campeonato Europeu de Judô, disputado em Istambul, Turquia. Nas categorias individuais, a França foi o único país a ganhar mais de um ouro, levando quatro, 3 no feminino e um com o (quase) imbatível Teddy Riner, tri-campeão mundial na sua categoria;
  • Com o título de duplas do challenger de Santos, o tenista André Sá venceu o seu 31º título de duplas em challengers da ATP, igualando o recorde do sul-africano Rik de Voest. Este foi o oitavo título de duplas de Sá ao lado de Franco Ferreiro.