Resumo olímpico da semana

Tênis

TENNIS-DAVIS-DOM-BRA

João Pedro Sorgi

Com equipe desfalcada, o Brasil sofreu para vencer a República Dominicana no Zonal Americano por 3-2.  Começando com João Pedro Sorgi, o Brasil perdeu o 1º jogo por 62 46 76(3) para José Hernandez-Fernandez. Na 2ª partida Thiago Monteiro sofreu para vencer Roberto Cid Subervi, 468º do ranking da ATP, por 67(6) 75 62. Nas duplas, Marcelo Melo e Marcelo Demoliner passaram com 63 64 sobre Nick Hardt e José Olivares. Nos jogos reversos de simples, Thiago perdeu 64 76(4) para Hernandez-Fernandez e o confronto chegou a 2-2.

No jogo decisivo, Sorgi, que é hoje o 364º do mundo obteve a vitória mais importante da carreira com 67(8) 61 64 sobre Cid Subervi e o Brasil venceu, marcando encontro com a Colômbia em abril, fora de casa.

Atletismo

Thiago Braz disputou na cidade alemã de Karlsruhe a 1ª etapa do novo circuito indoor da IAAF, mas queimou as 3 tentativa em 5,45m, terminando sem marca válida. A vitória foi do alemão Raphael Holzdeppe, com 5,88m.

Em Torneio Indoor em São Caetano do Sul, Talles Silva foi o destaque ao bater o recorde brasileiro indoor do salto em altura com 2,26m. Darlan Romani fez 21,06m no arremesso de peso e confirmou o índice pro Mundial Indoor. Já Vitor Hugo dos Santos fez 6.67 nos 60m e ficou a 0.04 do índice.

Gilberto Silvestre Lopes e Jenifer do Nascimento Silva venceram a Copa Brasil de Cross-Country, em Bragança Paulista e foram convocados para o Campeonato Pan-Americano, que será na outra semana em El Salvador. Também foram convocados os vices Valério de Souza Fabiano e Maria Aparecida Ferraz e os campeões da prova Sub-20 Francisco Perrout Lima e Raquel de Carvalho Xavier.

Tiro

n1542_002

Felipe Wu (centro). Reprodução

Felipe Wu disputou 3 provas da pistola de ar 10m no torneio Intershoot, na Holanda, saindo com 2 medalhas. No 1º dia ficou com o ouro após 576 na quali e 242,2 na final contra 239,8 do japonês Matsuda Tomoyuki. No 2º dia, fez os mesmo 576 pontos na quali, mas na final acabou em 5º após alguns tiros ruins. No 3º dia de prova, foi o 2º melhor na quali com 586 e na decisão perdeu pro veterano português João Costa por 241,7 a 241,4.

Esgrima

Atual 5º do ranking mundial juvenil na espada, Alexandre Camargo perdeu na 4ª rodada da Copa do Mundo juvenil em Sabac, na Sérvia e terminou na 28ª posição. Depois de passar pela fase de poules, ele foi bye na 1ª rodada, venceu belga por 15-9, norueguês por 15-8 até perder por 15-14 para francês Arthur Philippe. Por equipes, o Brasil fez uma boa campanha. Venceu na estreia 45-43 a Ucrânia e perdeu nas 8as 45-36 pra Hungria. Nos combates classificatórios venceu 42-40 a Romênia e 45-33 a Espanha, perdendo na disputa do 9º lugar 45-33 pra Suíça. Um bom 10º lugar.

Ana Beatriz Bulcão disputou a Copa do Mundo adulta de florete feminino em Alger, na Argélia, perdeu na 1ª rodada preliminar de 15-7 para australiana e terminou em 101º lugar.

Outros Esportes:

Raphaela Galacho foi prata no US Open de taekwondo, em Las Vegas. Cabeça 1, ela venceu 3 americanas e pegou mais uma na decisão, que precisou abandonar por conta de uma lesão para a americana Madelynn Gorman-Shore. Os brasileiros ganharam mais duas medalhas na categoria Jr e 3 no parataekwondo.

img-20180204-wa0005

Garipov no pódio em Zagreb. Foto: CBW

Marat Garipov, cazaque naturalizado brasileiro, foi medalha de prata no Grand Prix de Zagreb de luta greco-romana. Ele venceu duas lutas e perdeu na decisão pro turco Dogus Ayaczi por 8-0.

Ane Marcelle Santos e Lugui Cruz venceram a seletiva de tiro com arco para as etapas de Antalya (TUR) e Salt Lake City (USA) da Copa do Mundo. Eles foram os únicos a atingirem os índices no round duplo-70m nas duas tentativas. Ane Marcelle fez 648 no domingo (índice era 629) e Lugui fez 651 também no domingo (índice 650).

Adilson da Silva não passou pelo corte do Maybank Championship, na Malásia, válido pelo Tour Europeu e Asiático de golfe.

– A seleção de Rugby XV do Brasil derrotou por 16-14 o Chile na abertura do Campeonato das Américas, jogando fora de casa. Com a vitória, o Brasil subiu para 25º lugar no ranking mundial masculino, sua melhor colocação da história.

Australian Open – Dia 9

Masculino

stream_img

Kyle Edmund (GBR)

Na primeira partida de quartas em Melbourne, o britânico Kyle Edmund mais uma vez surpreendeu e eliminou o búlgaro Grigor Dimitrov, número 3 do mundo, por 64 36 63 64 para chegar a sua primeira semifinal da carreira em Grand Slams e conseguir sua primeira vitória sobre um top-10. Edmund se torna o 1º tenista inglês a chegar às semifinais do AusOpen desde John Lloyd em 1977! Lembrando que o Murray é escocês.

99712778_cilicafp2

Marin Cilic (CRO)

Já no jogo que abriu a sessão noturna na Rod Laver Arena, o esperado épico entre Rafael Nadal e Marin Cilic se confirmou. Nadal começou melhor, mas viu o croata buscar o 2º set. No 3º, o equilíbrio foi grande até com 5-5 no tiebreak, Nadal fez o minibreak e venceu abrindo 2-1. Só que o espanhol começou a sentir dores na coxa e pediu atendimento médico no meio do 4º set. Aproveitando a queda do adversário, Cilic cresceu para fechar bem e empatar a partida. No 5º set, veio o inesperado e o espanhol abandonou o jogo, dando a vitória para Marin Cilic com parciais de 36 63 67(5) 62 20, abandono. O croata volta à semifinal do AusOpen após 8 anos e busca seu 2º título de Grand Slam.

Feminino

mertens

Elise Mertens (BEL)

A belga Elise Mertens segue invicta na temporada. Depois do título no WTA de Hobart, Mertens, que participa pela 1ª vez da chave principal do AusOpen, arrasou a 4ª do mundo, a ucraniana Elina Svitolina por 64 60 para chegar à semifinal inédita. Aos 22 anos, Mertens tem 9 vitórias em 2018 e nenhuma derrota.

Sua adversária por uma vaga na decisão será a dinamarquesa Caroline Wozniacki. Também em busca de seu 1º título de GS, a dinamarquesa ex-número 1 do mundo parecia que venceria tranquilamente após aplicar um pneu no 1º set sobre a espanhola Carla Suárez Navarro, mas viu a adversária crescer e empatar. Mas no 3º, a atual número 2 e que pode voltar ao topo no final do torneio, prevaleceu e venceu por 60 67(3) 62.

Duplas e juvenis

E não deu para Marcelo Melo e Lukasz Kubot. Eles foram derrotados nas 4as para o japonês (filho de pai neozelandês e mãe japonesa) Ben McLachlan e para o alemão Jan-Lennard Struff por 64 67(4) 76(5). Detalhe: McLachlan e Struff venceram os NOVE primeiros pontos do jogo. Do outro lado da chave de duplas masculinas, os irmãos Bryan venceram 61 64 Marcin Matkowski/Aisam-ul-Haq Qureshi e chegaram pela 42ª vez à semifinal de um Grand Slam! Agora eles buscam a 31ª final e o 17º título.

Nas duplas femininas, as semifinais foram definidas e serão entre Timea Babos/Kristina Mladenovic e Su-wei Hsieh/Shuai Peng e entre Irina-Camelia Begu/Monica Niculescu e Ekaterina Makarova/Elena Vesnina.

Na chave juvenil, Thiago Seyboth Wild perdeu duas vezes para  sul-africano Philip Henning. Nas simples, caiu na 2ª rodada por 64 64 e, nas duplas, ao lado do argentino Sebastian Baez, perdeu para Henning e o checo Andrew Paulson por 26 76(5) [14-12].

Australian Open – Dias 7 e 8

Zebras gigantescas atacaram na 4ª rodada em Melbourne e quartas de final definidas.

Masculino

Rafael Nadal perdeu seu 1º set no torneio para o argentino Diego Schwartzmann, mas venceu por 63 67(4) 63 63 chegando pela 10ª vez às quartas de final na Austrália e 33ª em Grand Slams. Nadal enfrenta agora o croata Marin Cilic, cabeça 6 que eliminou o espanhol Pablo Carreño Busta por 67(2) 63 76(0) 76(3). Número 3, o búlgaro Grigor Dimitrov venceu o último australiano da chave, o polêmico Nick Kyrgios (36 aces no jogo), por 76(3) 76(4) 46 76(4), e vai pegar nas quartas a surpresa do domingo, o britânico Kyle Edmund. Sem nenhuma final na carreira, Edmund eliminou o italiano Andreas Seppi por 67(4) 75 62 63 e chegou pela 1ª vez às 4as de um Grand Slam.

hyeon-chung

Chung Hyeon (KOR)

Já na segunda-feira, duas surpresas enormes. O desconhecido americano Tennys Sandgren, apenas 97º do mundo, tirou o 5º do ranking, o austríaco Dominic Thiem em quase 4h de jogo por 62 46 76(4) 67(7) 63 para chegar às 4as em apenas seu 3º Grand Slam da carreira. Sandgren tem 26 anos e não é um nome tão novo assim. Vale lembrar que ele venceu o Wawrinka na 2ª rodada, eliminando dois top-10 no torneio. Seu adversário por uma vaga na semifinal será o surpreendente sul-coreano Chung Hyeon. Depois de despachar o Zverev, o coreano venceu o hexacampeão do torneio Novak Djokovic, que volta de lesão, por 76(4) 75 76(3). Fechando os confrontos, teremos Roger Federer, que eliminou a outra surpresa da chave, o húngaro Marton Fucsovics, por 64 76(3) 62 e segue sem perder sets. O suíço joga contra Tomas Berdych, que venceu 61 64 64 o italiano Fabio Fognini. No histórico, Federer tem 19-6 contra o checo.

Feminino

1516603795037

Angelique Kerber (GER)

Depois da maratona na 3ª rodada, a número 1 do mundo Simona Halep passou fácil pela japonesa Naomi Osaka por 63 62 e enfrenta nas 4as Karolina Pliskova, que venceu no duelo checo Barbora Strycova por 67(5) 63 62. Nem Halep nem Pliskova tem ainda um título de Grand Slam. A alemã Angelique Kerber eliminou a zebra Su-wei Hsieh, de Taiwan, por 46 75 62 e segue rumo ao bicampeonato do torneio. Ela enfrenta agora a americana Madison Keys, que venceu por 63 62 a francesa Caroline Garcia.

Na chave de baixo, a belga Elise Mertens segue em sua ótima temporada e derrotou por 76(5) 75 a croata Petra Martic. Mertens está invicta em 2018, com 8 vitórias seguidas (seriam 9, mas uma das partidas no WTA de Hobart ela venceu por WO). Sua adversária nas 4as será a ucraniana Elina Svitolina, que passou por 63 60 na qualifier checa Denisa Allertova. Cabeça 2, Caroline Wozniacki passou bem por 63 60 pela eslovaca Magdalena Rybarikova e pega a espanhola Carla Suárez Navarro, que fez 46 64 86 sobre a estoniana Anett Kontaveit. Das 8 quadrifinalistas, apenas Kerber tem título de Grand Slam na carreira!

Duplas e juvenis

Marcelo Melo e Lukasz Kubot conseguiram uma excelente virada nesta segunda-feira sobre os indianos Rajeev Ram (joga pelos EUA) e Divij Sharan pela 3ª rodada da chave de duplas. Eles mal conseguiam um ponto no saque dos indianos no 1º set, mas conseguiram virar e vencer por 36 76(4) 64 para chegar às 4as de final. Surpresa nas 4as é o australiano Lleyton Hewitt. Jogando ao lado do Sam Groth como convidado, a dupla eliminou na 2ª rodada Rojer/Tecau, cabeças 3, e avançou com abandono de espanhóis ainda no 1º set da 3ª rodada.

No domingo, Bia Haddad Maia e a romena Sorana Cirstea perderam de virada para as checas cabeças 4 Lucie Safarova e Barbora Strycova por 26 60 64. Nas mistas, Bruno Soares e a russa Ekaterina Makarova venceram na 1ª rodada 63 57 [10-2] a chinesa Xu Yifan e o neozelandês Marcus Daniell e na 2ª rodada 67(4) 63 [11-9] sobre os australianos Samantha Stosur e Sam Groth e estão nas 4as. Bruno segue rumo ao seu 4º título de duplas mistas.

Na chave juvenil, Thiago Seyboth Wild venceu na 1ª rodada 75 75 o australiano Dane Sweeney. Pela 2ª rodada, Igor Gimenez venceu 61 57 63 o qualifier uzbeque Sergey Fomin, mas Matheus Pucinelli de Almeida perdeu na 2ª rodada 46 64 64 para o australiano Rinky Hijikata. Nas duplas, Thiago e o argentino Sebastian Baez são cabeças de chave 1 e venceram 75 30 abandono Jack Draper e Titouan Droguet. Já Matheus e João Lucas Reis da Silva perderam na 1ª rodada 76(3) 76(4) para Filip Jianu/Thiago Tirante e Igor e o americano Sangeet Sridhar caíram na estreia 36 63 [10-5] para os checos Tomas Machac/Ondrej Styler.

Australian Open – Dia 6

Três zebraças no masculino e uma partida histórica no feminino.

Masculino

O sul-coreano Chung Hyeon, campeão do ATP Finals da Nova Geração ano passado, foi o destaque do sábado em Melbourne. Ele derrotou o 4º do mundo, o alemão Alexander Zverev por 57 76(3) 26 63 60 com direito a um pneu no final e se tornou o 1º sul-coreano a chegar às 4 as de um Grand Slam desde Hyung-taik Lee no US Open de 2007. Agora ele terá pela frente Novak Djokovic, que passou bem pelo espanhol Albert Ramos Viñolas com 62 63 63. Cabeça 5 Dominic Thiem venceu sem grandes problemas o francês Adrien Mannarino por 64 62 75 e vai pegar outra grande zebra: o americano Tennys Sandgren (melhor nome). No duelo dos desconhecidos, Sandgren (96º do ranking) derrotou o alemão Maximilian Marterer (94º) por 57 63 75 76(5). É apenas o 3º Grand Slam do americano, que até então nunca tinha vencido uma partida.

907356822-0

Tennys Sandgren (USA)

Roger Federer segue sem perder sets no torneio ao passar pelo Richard Gasquet por 62 75 64 e pega a 3ª zebra da rodada, o húngaro Marton Fucsovics, que eliminou o argentino Nicolas Kicker (outro desconhecido) por 63 63 62. Campeão juvenil de Wimbledon em 2010, Fucsovics obteve seu melhor resultado da carreira adulta. Tomas Berdych passou fácil pelo argentino Juan Martin del Potro 63 63 62 e enfrenta por uma vaga nas 4as o italiano Fabio Fognini, que precisou de 5 sets para derrotar Julien Benneteau 36 62 62 46 63.

Feminino

simonahalep-cropped_rxexqurcqtc01b9568cqrkztk

Simona Halep (ROU)

O destaque do dia foi a interminável partida da número 1 Simona Halep, que precisou de 3h44 para derrotar a americana Lauren Davies por 46 64 15-13! O jogo igualou o recorde de Chanda Rubin e Arantxa Sanchez-Vicario no AusOpen de 1996 num jogo com também 48 games. A romena enfrenta a japonesa Naomi Osaka, que eliminou a última australiana da chave Ashleigh Barty por 64 62. Barbora Strycova eliminou a zebraça lucky loser americana Bernarda Pera por 62 62 e faz um duelo checo na 4ª rodada contra Karolina Pliskova, que fez 76(6) 75 na também checa Lucie Safarova.

No confronto mais esperado do dia no feminino, Angelique Kerber, campeã em 2016, eliminou Maria Sharapova por 61 63, não dando chances à russa. A alemã terá pela frente a taiwanesa Su-wei Hsieh, que volta depois de 10 anos às 4as de final de um Grand Slam depois de eliminar Agnieszka Radwanska por 62 75. A francesa Caroline Garcia venceu 63 57 62 a bielorrussa Aliaksandra Sasnovich e fecha os confrontos da 4ª rodada contra a americana Madison Keys, que fez 63 64 na romena Ana Bogdan.

Duplas e juvenis

Em jogo de quase 3h, Bruno Soares e Jamie Murray perderam na 2ª rodada para os indianos Leander Paes (em seu 89º Grand Slam) e Purav Raja pot 76(3) 57 76(6). Já Marcelo Melo e Lukasz Kubot venceram 63 76(2) os australianos Max Purcell e Luke Saville. Com as derrotas de Jean-Julien Rojer/Horia Tecau e Pierre-Hugues Herbert/Nicolas Mahut, Marcelo e Kubot são a única dupla top-4 ainda no torneio.

Nas duplas femininas, Bia Haddad Maia e a romena Sorana Cirstea venceram de virada a polonesa Alicja Rosolska e a americana Abigail Spears por 46 63 63 e estão na 3ª rodada. Na chave juvenil, Matheus Pucinelli de Almeida venceu 75 76(7) o colombiano Nicolas Mejia e Igor Gimenez derrotou 76(3) 61 o holandês Lodewijk Weststrate, mas João Lucas Reis da Silva perdeu na 1ª rodada 63 67(9) 63 para o sérvio número 2 do mundo Marko Miladinovic.

Australian Open – Dia 4

Muitos cabeças de chave caem e Bia dá adeus ao Grand Slam australiano.

Masculino

No complemento da segunda rodada, a grande surpresa veio na mão de um americano, que está salvando o seu país no torneio. Com o nome pouco usual de Tennys Sandgren, o americano eliminou o 9º do mundo Stan Wawrinka, que volta de uma longa lesão, de maneira bem tranquila, por 62 61 64 e vai enfrentar outra zebra na 3ª rodada, o alemão Maximilian Marterer (64 46 76(5) 36 63 no espanhol Fernando Verdasco). Cabeça 5, o austríaco Dominic Thiem quase foi pelo mesmo caminho do suíço. Chegou a perder dois sets pro americano vindo do qualifying Denis Kudla, mas virou para avançar com 67(6) 36 63 62 63.

hi-res-c3794241c1d64753b30657069947c21c_crop_north

Roger Federer (SUI)

Roger Federer passou pelo alemão Jan-Lennard Struff com 64 64 76(4) e chega pela 65ª vez a 3ª rodada de um Grand Slam. O suíço enfrentará o francês Richard Gasquet, que derrotou por 62 63 63 o qualifier italiano Lorenzo Sonego. Novak Djokovic também avançou ao derrotar pela 15ª vez em 15 confrontos o francês Gael Monfils por 46 63 61 63. Também avançaram Alexander Zverev (61 63 46 63 no alemão Peter Gojowczyk), Tomas Berdych (63 26 62 63 no espanhol Guillermo García López) e Juan Martin del Potro (64 76(4) 67(0) 64 no russo Karen Khachanov). Já o húngaro Martin Fucsovics eliminou o americano Sam Querrey por 64 76(6) 46 62.

Feminino

Beatriz Haddad Maia

Bia Haddad Maia (BRA)

Simona Halep passou tranquilamente pela canadense Eugenie Bouchard, com parciais de 62 62. Já a ex-número 1 do mundo Karolina Pliskova massacrou a brasileira Bia Haddad Maia, que jogou de maneira irreconhecível neste torneio e apanhou de 61 61 em apenas 44min. Pliskova pega agora sua compatriota checa Lucie Safarova (62 64 na romena Sorana Cirstea). Mas a grande zebra do dia veio com a lucky loser e desconhecida americana Bernarda Pera, que passou com 64 75 pela cabeça 9, a britânica Johanna Konta. Cabeça 3, a espanhola Garbiñe Muguruza também se despediu precocemente ao ser eliminada pela taiwanesa Su-wei Hsieh por 76(1) 64.

Maria Sharapova mostra a cada rodada que está de volta e eliminou a letã Anastasija Sevastova por 61 76(4) e vai pegar a alemã Angelique Kerber, campeã do torneio em 2016 e que venceu por 64 61 a croata Donna Vekic. Também seguem vivas a francesa Caroline Garcia (67(3) 62 86 na checa Marketa Vondrousova) e a polonesa Agnieszka Radwanska (26 75 63 na ucraniana Lesia Tsurenko).

Duplas

Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot venceram tranquilamente o italiano Paolo Lorenzi e o alemão Mischa Zverev por 62 62 em apenas 51min. Zverev mal andava na quadra. Já Marcelo Demoliner e o filipino Treat Huey perderam na estreia por 76(6) 64 para o polonês Marcin Matkowski e pro paquistanês Aisam-ul-Haq Qureshi, cabeças 15.

Resumo olímpico da semana

Tênis

esporte-marcelo-melo-kubot-20180112-001

Marcelo Melo e Lukasz Kubot

Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot começaram a temporada de 2018 com título no ATP250 de Sydney. Eles venceram na decisão o alemão Jan-Lennard Struff e o sérvio Viktor Troicki por 6-3 6-4 e faturaram o 9º título juntos. Foi também o 29º título da carreira do Marcelo, que segue liderando o ranking mundial empatado com seu parceiro.

No ATP250 de Auckland, Rogério Dutra Silva, depois de furar o quali, perdeu na estreia 6-3 6-2 para o canadense Denis Shapovalov e Marcelo Demoliner e o filipino Treat Huey perderam na estreia 6-3 6-4 para Santiago Gonzalez e Juan Peralta. Já no WTA de Hobart, Bia Haddad Maia venceu na estreia 6-3 6-2 a australiana Lizette Cabrera e perdeu na 2ª rodada 6-4 6-4 para a belga Elise Mertens, que viria a ficar com o título.

Rugby Sevens

Na 2ª etapa do Campeonato Sul-Americano de Rugby Sevens, em Viña del Mar, Chile, o Brasil terminou na 8ª posição. Na 1ª fase, empatou em 14-14 com a Irlanda, venceu 29-21 o Paraguai e empatou novamente em 14-14 com uma equipe sul-africana. Precisando vencer para buscar a vaga pra Copa do Mundo de Rugby Sevens, o Brasil perdeu de 14-7 para o Uruguai. Já sem chances de conquistar a vaga, ainda perdeu de 12-5 para a Alemanha e de 26-12 pro Chile, terminando em 8º.

Após as duas etapas, Uruguai e Chile se classificaram para a Copa do Mundo e para o Hong Kong Sevens, que serve como classificatório pra Série Mundial.

Outros Esportes:

– Única brasileira no Grand Slam Champions de taekwondo, em Wuxi, na China, Iris Tang Sing perdeu ainda na estreia por 6-1 para a sul-coreana Min-ah Há na categoria até 49kg.

Almir Cunha dos Santos fez 17,06m no salto triplo em prova indoor nos EUA, superando em 1cm o índice pro Mundial Indoor em fevereiro. Está também é a melhor marca do mundo este ano em competições indoor.

Ygor Coelho perdeu na estreia do Masters da Tailândia de badminton. Cabeça de chave número 5 da competição, ele foi derrotado por Pham Cao Cuong, do Vietnã. Ele joga esta semana no Masters da Malásia.

– No ranking mundial de mountain bike divulgado na semana passada, Henrique Avancini, 4º colocado no último mundial, subiu 2 posições e aparece na excelente 5ª colocação, a frente de grandes nomes como o campeão olímpico de 2012, o checo Jaroslav Kulhavy. No ranking de nações, o Brasil está em 10º.  No feminino, Raiza Goulão entrou pela primeira vez no Top-10 do ranking e é hoje a 9ª do mundo.

Mariana Pistoia terminou na 71ª posição na Copa do Mundo de florete feminino em Katowice, na Polônia. Ela passou pela fase de poules, venceu polonesa por 15-8 e perdeu na última rodada preliminar 15-5 para francesa. Em torneio satélite de espada masculina em Estocolmo, Gabriel Bonamigo foi 12º, Fabrizio Lazaroto 15º e Leopoldo Gubert 18º.

– CBDA convocou 26 atletas para a primeira edição da Copa UANA de natação, em Coral Springs, na Flórida. Foram convocados nadadores das categorias petiz, infantil, juvenil e júnior 1. A lista completa está aqui.

Adilson da Silva terminou na 20ª posição no BMW SA Open, válido pelo Sunshine Tour de golfe, na África do Sul. Ele somou 279 tacadas, 12 a mais que o campeão, o inglês Chris Paisley, com 267. O brasileiro somou 1,76 ponto no ranking

US Open – Dia 5

E seguem as zebras em Flushing Meadows.

Masculino

Men's Singles - R3

Mischa Zverev (GER). Foto: USTA/Andrew Ong

Nesta sexta foi a vez do 5º cabeça de chave (4º, pois o Murray não competiu), Marin Cilic, se despedir. O croata levou virada do argentino Diego Schwartzmann por 46 75 75 64 e o campeã de 2014 deu adeus ao torneio. Ele enfrenta agora o francês Lucas Pouille (26 63 64 64 no cazaque Mikhail Kukushkin). O queridinho da casa John Isner também perdeu pro Mischa Zverev, irmão mais velho do Alexander, por 64 63 76(5). O alemão pega outra americano, Sam Querrey, que venceu o qualifier da Moldova Radu Albot por 46 62 64 64.

No duelo italiano, Paolo Lorenzi venceu Thomas Fabbiano por 62 64 64 e enfrenta nas 8as o sul-africano Kevin Anderson, 64 63 62 no croata Borna Coric. O ótimo canadense Denis Shapovalov vencia o britânico Kyle Edmund em plena Arthur Ashe por 36 63 63 10 quando Edmund abandonou. Shapovalov vai buscar uma vaga nas 4as em seu 2º Grand Slam da carreira contra o espanhol Pablo Carreño Busta (63 64 63 no francês Nicolas Mahut). Um desses 8 vencedores estará na final. Para todos será uma final inédita.

Feminino

Women's Singles - R3

Maria Sharapova (RUS) . Foto: USTA/Andrew Ong

No duelo de convidadas que encerrou a Arthur Ashe, Maria Sharapova espantou a zebra americana Sofia Kenin por 75 62 e agora tem um recorde de 19-0 em partidas à noite na Arthur Ashe. A russa pega a letã Anastasija Sevastova (62 63 na croata Donna Vekic). Aos 37 anos e no dia que sua irmã deu a luz, Venus Williams venceu a grega Maria Sakkari por 63 64 e vai pegar nas 8as a espanhola Carla Suarez Navarro (61 36 63 na russa Ekaterina Makarova).

Garbiñe Muguruza passou fácil pela eslovaca Magdalena Rybarikova com 61 61 e enfrenta a forte checa Petra Kvitova (60 64 na francesa Caroline Garcia). Outra americana também chega às 8as. Sloane Stephens venceu a australiana Ashleigh Barty por 62 64 e pega a alemã Julia Görges (63 63 na sérvia Aleksandra Krunic).

Duplas

Marcelo Melo e Lukasz Kubot perderam cedo, caindo na 2ª rodada por 63 76(2) para os fortes franceses Julien Benneteau/Edouard Roger-Vasselin. Jogando pela 1ª rodada ainda, Marcelo Demoliner e o neozelandês Marcus Daniell venceram os espanhóis Pablo Carreño Busta/Fernando Verdasco por 63 67(3) 64 para avançar.

Nas mistas, Demoliner e a checa Kveta Peschke venceram 63 63 a checa Renata Voracova e o argentino Andres Molteni. No feminino, Bia Haddad Maia e a croata Ana Konjuh levaram a virada de Kristina Mladenovic/Anastasia Palyuchenkova 57 63 60 e perderam na estreia.

US Open – Dia 4

E segue o martírio dos favoritos numa edição atípica do US Open.

Masculino

Men's Singles - R2

Roger Federer (SUI). Foto: USTA/Garrett Ellwood

Roger Federer mais uma vez teve que suar para avançar. Depois de penar na estreia contra o adolescente americano Francis Tiafoe, agora teve que virar sobre o russo Mikhail Youzhny para vencer com 61 67(3) 46 64 62. Dominic Thiem venceu o convidado americano Taylor Fritz por 64 64 46 75 e Juan Martin del Potro avançou com 62 63 76(3) sobre o qualifier espanhol Adrián Menendez-Maceiras. O belga David Goffin foi outro que suou para avançar, precisando de 4h20 para venceu o argentino Guido Pella por 36 76(5) 67(2) 76(4) 63. Outro que tomou um susto foi Rafael Nadal, que chegou a estar perdendo por 46 12 uma quebra atrás para vencer o japonês Taro Daniel por 46 63 62 62.

Já o 7º favorito, o búlgaro Grigor Dimitrov, perdeu pro russo Andrey Rublev por 75 76(3) 63 e o 15 cabeça de chave, o checo Tomas Berdych, parou no ucraniano Alexander Dolgopolov por 36 61 76(5) 62.

Feminino

Entre as mulheres, mais 3 favoritas caíram,  inclusive a 8ª cabeça de chave e campeã de 2004, a russa Svetlana Kuznetsova, que perdeu pra japonesa Kurumi Nara por 63 36 63. A número 1 do mundo Karolina Pliskova tomou um susto, mas virou sobre a qualifier americana Nicole Gibbs para vencer com 26 63 64.

Também avançaram Agnieszka Radwanska (75 62 na cazaque Yulia Putintseva), a ucraniana Elina Svitolina (64 64 na russa Evgeniya Rodina) e a letã campeã de Roland Garros Jelena Ostapenko (64 64 na romena Sorana Cirstea). Após 2 rodadas, 16 das 32 cabeças de chave já caíram!

Duplas

Men's Doubles - R1

Bruno Soares e Jamie Murray. Foto: USTA/Mike Lawrence

Bruno Soares e Jamie Murray começaram bem a defesa do título do US Open com 64 76(6) sobre os austríacos Julian Knowle e Alexander Peya (ex-parceiro de Bruno). Já a melhor dupla de 2017, Marcelo Melo e Lukasz Kubot, precisaram de 3 sets para derrotar o argentino Guillermo Duran e o britânico Neal Skupski por 63 36 63.

Rogério Dutra Silva e o italiano Paolo Lorenzi, reeditando a dupla que chegou nas 4as em Roland Garros, obtiveram uma boa vitória na estreia com 64 64 sobre os cabeças 7 Raven Klaasen/Rajeev Ram. Já André Sá e o austríaco Philipp Oswald perderam na estreia 75 36 62 para os convidados americanos Austin Krajicek/Jackson Withrow.

Wimbledon – Finais

Finais espetaculares e algumas nem tanto coroaram velhos nomes, alguns nem tão novos assim e um brasileiro no topo.

Masculino

AP7_16_2017_000296A

Roger Federer (SUI)

O que dizer de Roger Federer? O suíço já estava no panteão do maiores tenistas de todos os tempos, mas ele vai lá e acaba com todo mundo aos 35 anos, vence seu 19º título de Grand Slam e sem perder um único set no torneio todo! Federer não deu chances para o croata Marin Cilic, que buscava seu 2º título de GS da carreira (venceu o US Open-2014). O croata sentiu muito a pressão, não jogava bem e, quando chamou atendimento médico no 2º set caiu no pranto, Foi um choro de nervoso, de raiva e de ansiedade. Até conseguiu se controlar, mas Federer não baixou a guarda e, com 63 61 64 em apenas 1h41 faturou o 8º caneco na grama sagrada inglesa e o 93º título da carreira!

Com esposa e seus 4 filhos na plateia, Roger Federer é agora mais conhecido como GOAT (Greatest of All Time – Melhor de todos os tempos) e não há nada que diminua seu mérito. Foi seu 5º título na temporada (Australian Open, Wimbledon, Masters 1.000 de Indian Wells, Masters 1.000 de Miami e ATP500 de Halle) em 7 torneios e ele chega a um retrospecto espetacular de 31 vitórias e apenas 2 derrotas. E sem jogar um único jogo no saibro. Que venha o US Open.

Feminino

garbine-muguruza-of-spain-poses-with-the-venus-rosewater-dish-after-winning-the-ladies-singles-final-1500281388

Garbiñe Muguruza (ESP)

Venus Williams buscava seu 6º título no Grand Slam inglês enquanto a espanhola Garbiñe Muguruza sonhava com seu 2º título em Slams após vencer Roland Garros-2016. A partida começou bem disputada até o 5-5, quando Muguruza finalmente quebrou o saque da americana e fechou o 1º set em 75. Aí, muito embalada enquanto Venus caía muito de produção, a espanhola mandou um belo pneu e fechou a partida em 75 60 em apenas 1h17, se tornando apenas a 2ª espanhola a vencer o título, repetindo a vitória da sua atual técnica Conchita Martínez, que venceu em 1994. Com o título, Muguruza sobe 10 posições no ranking mundial e é a 5ª da WTA.

Duplas masculinas

2017-07-15t201610z_1995126243_rc16d1916160_rtrmadp_3_tennis-wimbledon

Lukasz Kubot (POL) e Marcelo Melo (BRA)

Após a final feminina, Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot enfrentaram o croata Mate Pavic e o austríaco Oliver Marach numa batalha épica de 4h39! Com pouquíssimas quebras, os sets iam cada hora para um lado, até chegarmos no 5º. Numa partida nervosíssima e com um Pavic jogando demais, parecia que seria difícil a vitória do brasileiro. Sem tiebreak, o 5º set se estendia sem quebras. A tensão crescia no saque de Kubot, que muitas vezes cedia break points com duplas faltas, mas tiravam 2-3 aces da cartola para buscar o deuce. Do outro lado, Pavic dava show de habilidade, saque e sorte, sendo ajudado em alguns momento pela rede. Marach tinha mais dificuldades de confirmar, mas ainda assim o fazia. Ele levou algo em torno de 7-8 boladas no corpo durante a tensa partida.

Ameaçando escurecer, o 5º set foi interrompido por dez minutos em 11-11 para que o teto da quadra central fosse fechado e as luzes acesas. Marcelo sacou no retorno fazendo 12-11. E na vez de Pavic sacar, o croata sentiu a parada e foi quebrado de zero para a vitória da dupla polaca-brasileira, que fechou e 57 75 76(2) 36 13-11. Marcelo se tornou o 1º homem brasileiro a vencer um título em Wimbledon e quebrou o jejum de 51 anos desde a última vitória de Maria Esther Bueno, nas duplas em 1966.

A vitória de Marcelo o colocou de volta à liderança do ranking de duplas, pelas 27ª semana na carreira, já classificou a dupla para o ATP Finals e coroa Marcelo na liusta de heróis brasileiros no esporte. Em 6 jogos, Marcelo e Kubot venceram quatro no 5º set. Vitória histórica pro esporte brasileiro. No ano, Marcelo e Kubot tem 5 títulos em 6 finais, 33 vitórias e 9 derrotas e encerra a temporada de grama invicta com 3 títulos e 14 vitórias!

Duplas femininas

1055583283

Ekaterina Makarova e Elena Vesnina (RUS)

Depois da batalha nas duplas masculinas, as russas campeãs olímpicas no Rio-2016 Ekaterina Makarova e Elena Vesnina enfrentou a taiwanesa Chan Hao-ching e a romena Monica Niculescu pelo caneco. E foi um passeio absurdo. Em apenas 54min, as russas jantaram as adversárias para vencer por um raríssimo 60 60. A última vez que isso ocorreu numa final de Wimbledon foi em 1953! Numa final de GS de duplas femininas foi no Australian Open-1971. Um passeio inesperado para as russas, que agora só precisam do Australian Open para completar o Grand Slam.

Duplas mistas

murray-hingis

Jamie Murray (GBR) e Martina Hingis (SUI)

Depois da final masculina, um duelo entre britânicos marcou a decisão das mistas. O finlandês Henri Kontinen e a britânica Heather Watson defendiam o título, mas encararam os cabeças Jamie Murray e Martina Hingis, numa dupla dos sonhos. Murray e Hingis venceram por 64 64. O britânico chegou ao seu 4º título de Grand Slam (2 de duplas com o Bruno Soares e 2 nas mistas) enquanto a suíça faturou o seu 23º (5 de simples, 12 de duplas femininas e 6 de mistas)!

Agora é esperar pelo circuito americano que culminará no US Open no final de agosto.

Wimbledon – Dia 10

Final feminina definida e brasileiros seguem vivos nas duplas!

Feminino

garbine-muguruza-also-reached-the-wimbledon-final-in-2015-828212

Garbiñe Muguruza (ESP)

A espanhola Garbiñe Muguruza não tomou conhecimento da surpresa eslovaca Magdalena Rybarikova. A espanhola sobrou e venceu com 61 61 em apenas 1h05, com 22 winners contra apenas 8 da eslovaca. Muguruza chega pela 2ª vez na final de Wimbledon, repetindo o feito de 2015, quando perdeu para Serena Williams. Em 2016, ela venceu o torneio de Roland Garros.

2017-07-13t152203z_1012130112_rc18814adcd0_rtrmadp_3_tennis-wimbledon

Venus Williams (USA)

A sua adversária será a veteraníssima Venus Williams! Aos 37 anos, a americana se torna a mais velha a chegar na decisão do Grand Slam inglês desde Martina Navratilova em 1994. Venus derrotou a esperança da casa, a britânica Johanna Konta, em 1h13 com parciais de 64 62. A americana chega pela 9ª a final de Wimbledon e pela 16ª vez a final de um Grand Slam.

Duplas

Em mais uma batalha de 5 sets, Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot venceram os cabeças de chave 1, o finlandês Henri Kontinen e o australiano John Peers. A vitória e a vaga na final vieram após 3h32 com 63 67(4) 62 46 97 e Marcelo chega pela 3ª vez a uma final de Grand Slam (venceu em Roland Garros-2015) e Kubot pela 2ª vez (venceu o Australian Open-2014). A partida da semifinal valeu ainda a liderança do ranking de duplas, que Marcelo toma de Kontinen. Eles enfrentarão pelo título no sábado o austríaco Oliver Marach e o croata Mate Pavic, que precisaram de 4h53 para derrotar as surpresas croatas Nikola Mektic e Franko Skugor por 46 75 76(4) 36 17-15!

Nas duplas mistas, duas vitórias brasileiras e vagas nas semifinais. Bruno Soares e a russa Elena Vesnina derrotaram por 75 64 Andre Begemann e Nicole Melichar enquanto Marcelo Demoliner e a espanhola Maria José Martinez Sanchez passaram com 63 26 63 por Mate Pavic e Lyudmyla Kichenok. Bruno busca a vaga em sua 5ª final de Grand Slam nas mistas!