Resumo olímpico da semana

Vôlei de Praia

Festa em casa no Rio de Janeiro no torneio 4 estrelas de vôlei de praia, disputado nas quadras de tênis do Parque Olímpico da Barra.

Captura de Tela 2017-05-23 às 23.35.17

Os campeões olímpicos Alison e Bruno Schmidt venceram todos os 6 jogos por 2-0 até faturarem o título com 25-23 21-12 sobre os poloneses Losiak/Kantor, para faturar o 12º título do circuito da dupla. No feminino, a campeã mundial e prata olímpica Ágatha, jogando agora com a maior revelação da modalidade nos último anos, Duda Lisboa, venceu o ouro no feminino num jogo duro contra as canadenses Sarah Pavan/Melissa Humana-Paredes por 21-14 13-21 15-13. Na semifinal, Ágatha/Duda venceram Bárbara (ex-parceira da Ágatha) e Fernanda Berti por 21-23 21-15 15-7. Na disputad o bronze, Bárbara/Fernanda perderam para as checas Hermannova/Slukova por 23-21 21-18.

Foi a 58ª vez desde 1992 que o Brasil venceu os torneios masculino e feminino em uma mesma etapa do circuito!

Outros Esportes

– Na 2ª etapa da Copa do Mundo de Paraciclismo de Estrada, na Bélgica, 3 medalhas: Lauro Chaman foi ouro na prova de resistência C5 e prata no contrarrelógio C5 e Jady Malavazzi ficou com o bronze na resistência H4. Após 2 etapas, Lauro lidera com folga a sua categoria.

– No Torneio Nacional de esgrima no Rio tivemos como campeões: no sabre Karina Trois e Enrico Pezzi, na espada Clarisse Menezes e Athos Schwantes e no florete Ana Beatriz Bulcão e Henrique Marques. Vale ressaltar o bronze de Luana Pekelman no sabre aos 14 anos!

– Pelo Sunshine Tour de golfe, na África, Adilson da Silva foi 31º no Lombard Insurance Classic, na Suazilândia. Já pelo web.com Tour, Alexandre Rocha não passou pelo corte em prova na Carolina do Sul.

hh

– Marcelo Melo e Lukasz Kubot chegaram até as 4as do Masters 1.000 de Roma, perdendo de 64 76(6) para a dupla cabeça 1 Henri Kontinen/John Peers. Durante o 2º set, Marcelo levou uma bolada na cabeça de um saque de Kubot e caiu no chão, claramente com muita dor, mas não foi nada sério.

Notícias de saltos ornamentais, judô e ginástica artística em posts individuais no blog.

Anúncios

Resumo da semana olímpica

Tênis

23097999

Dois títulos brasileiros no circuito da ATP. no fortíssimo ATP500 de Acapulco, Bruno Soares e Jamie Murray venceram na decisão o americano John Isner e o espanhol Feliciano López por 63 63. Foi a 7ª final da dupla e o 4º título desde que começaram a atuar juntos, em janeiro de 2016. Bruno conquistou seu 24º título na carreira.

Já no ATP250 de São Paulo, o Brasil Open, André Sá e Rogério Dutra Silva venceram Marcelo Demoliner e o neozelandês Marcus Daniell por 76(5) 57 [10-7] para vencerem o título. Foi a 29ª final de Sá e o 11º título dele na carreira. Já Dutra Silva chegou ao seu 1º título no circuito.

Na Austrália, Bia Haddad Maia conquistou o título de simples e de duplas no torneio ITF $25,000 em Clare. Na final de simples venceu a checa Marketa Vondrousova por 62 62.

Atletismo

83 atletas disputaram em Bragança Paulista a Copa Brasil de Marcha Atlética. Em sua primeira competição desde os Jogos Olímpicos, Caio Bonfim confirmou o favoritismo ao vencer os 20km com o alto tempo de 1:30:05, bem a frente de Max Batista dos Santos com 1:33:46 e de Moacir Zimmermann com 1:37:04. Foi a 6ª vitória consecutiva do Caio na competição. Nos 50km, José Alessandro Bagio venceu com 4:17:55.

No feminino, título de Liliane Barbosa com altíssimos 1:57:37. Érica Sena não participou. E na estreia dos 50km feminino, vitória de Nair da Rosa, única das duas atletas concorrente a completar, com 5:13:48, diminuindo o recorde brasileiro da prova em 18 minutos.

Rugby

16903518_10155765205139298_5482369601791332046_o_large

Um resultado histórico para a seleção de rugby XV masculina. Na última rodada do Campeonato das Américas, o Brasil venceu em São Paulo pela 1ª vez na história a seleção do Canadá, num grande jogo por 24-23. Com isso, o Brasil encerrou a competição com 2 vitórias e 3 derrotas, ficando em 4º lugar.

Na 3ª etapa da Série Mundial de Rugby 7s feminino, o Brasil ficou em 11º lugar em Las Vegas. Na 1ª fase, sofreu 3 derrotas sem marcar um único ponto: 24-0 para a Nova Zelândia, 38-0 para a Austrália e 12-0 para a Inglaterra. Aí perdeu de 19-7 para a Espanha e venceu a Argentina por 41-0 na decisão do 11º lugar. Após 3 etapas, o Brasil está em 11º no geral com 7 pontos. A Nova Zelândia lidera com 56.

Esgrima

No Pan Juvenil e Cadete, em Havana, Cuba, a equipe brasileira ficou bem abaixo do esperado. O maior destaque veio no florete feminino juvenil. Gabriela Cecchini, maior revelação do país nos últimso anos, venceu na decisão brasileira Mariana Pistoia por 15-12. Gabriela foi mal na fase de poules, mas nas 8as obteve uma excelente vitória sobre a favorita americana Delphine Devore por 15-9.

Nas provas individuais, foram apenas mais 2 medalhas de bronze, ambas na categoria cadete: Bruno Pekelman no sabre masculino e Leopoldo Gubert na espada masculina.

Hipismo

A equipe brasileira de saltos formada por Eduardo Menezes/Quintol, Yuri Mansur/Babylotte, Pedro Muylaert/MFS Prince Royal Z e Luiz Francisco de Azevedo/Comic ficou com o bronze na Copa das Nações e Wellington, EUA. O Brasil somou 16 pontos, todos de Eduardo Menezes, ficando atrás da Irlanda, com 4, e os EUA, com 13.

Em Portugal, Marlon Zanotelli foi vice mais uma vez, agora em Vilamoura.

Outros Esportes

d5c914zc95

Lauro Chaman

– No Mundial de Paraciclismo de Pista, em Los Angeles, Lauro Chaman conquistou 3 medalhas na categoria C5. Dono de duas medalhas nos Jogos do Rio, Lauro foi prata na perseguição individual e faturou dois bronzes, na prova de Scratch e do 1km contrarrelógio.

– No Aberto de Tshwane de golfe, em Pretória, África do Sul, Adilson da Silva ficou em 15º lugar. Ele somou 276 tacadas no torneio válido pelo Tour Europeu e pelo Tour Africano, 10 a mais que o sul-africano campeão Dean Burmester. O brasileiro somou 1,72 ponto no ranking mundial, subindo 16 posições, para 374º.

– Na conclusão da etapa de Nova Delhi da Copa do Mundo de tiro, nenhum brasileiro pegou final. Felipe Wu ficou em 10º na quali da pistola de 50m e apenas 24º na pistola de ar 10m, Júlio Almeida foi 11º na prova de 10m e 29º na de 50m e Cássio Rippel foi 23º no rifle deitado 50m.

– Na 2ª etapa do Circuito Sul-Americano de vôlei de praia, no Peru, Lili/josi ficaram com o ouro após vencer 21-9 21-14 dupla do Paraguai. No masculino, Oscar/Hevaldo ficaram com o bronze. Em 2 etapas, Brasil soma 3 ouros, 1 prata e 2 bronzes.

Jogos Paralímpicos Rio-2016 – Dia 10

No último dia da natação, a coroação de Daniel Dias, mais medalhas inéditas e um tetracampeonato.

Natação

Embed from Getty Images

Em sua última prova individual, Daniel Dias deu mais um show e sobrou demais para vencer os 100m livre S5. O brasileiro completou a distância em 1:10.11, longe do seu recorde mundial de 1:08.36, mas muito a frente do americano Roy Perkins, com 1:14.55. Em sua última entrada na piscina, Clodoaldo Silva ficou em 8º com 1:20.80 e se aposenta das piscinas.

Na prova seguinte, nos 100m livre S5 feminino, Joana Maria Silva levou sua 3ª medalha no Rio ao ficar em 3º com 1:23.21, bem atrás da chinesa Zhang Li, campeã com 1:18.85.

cmendes_0001011027

Encerrando as provas na piscina, o revezamento 4x100m medley 34 pontos masculino. Daniel Dias abriu para o Brasil no nado costas, mas por ser S5, bateu bem a trás dos outros, a quase 10s do penúltimo. Depois entrou Ruan de Souza pro nado peito, deixando o Brasil mais pra trás ainda. Mas aí foi a vez dos nossos S10 fecharem. André Brasil foi pro borboleta recuperando bem e por fim Phelipe Rodrigues fechou com ótimos 51.47, para fechar com o bronze em 4:17.51. A China levou o ouro com 4:06.44 e a Ucrânia a prata com 4:07.89.

Daniel Dias nadou 9 provas no Rio e levou 9 medalhas, sendo 4 ouros, 3 pratas e 2 bronzes. Na carreira, ele chega a 24 medalhas paralímpicas, sendo 14 ouros, 7 pratas e 3 bronzes.

O bielorrusso Ihar Boki se torna o maior campeão dos Jogos ao vencer sua 6ª medalha de ouro, agora nos 100m costas S13 com o novo recorde mundial de 56.68. Um dos principais nomes dos Jogos de Pequim e Londres, a americana Jessica Long levou sua 1ª medalha de ouro no Rio apenas no último dia da natação, ao vencer os 200m medley SM8 com 2:40.23.

Outros campeões do dia:

– 50m livre S4 masc: Gi Seong Jo (KOR) com 39.30
– 50m livre S12 masc: Maksym Veraksa (UKR) com 23.67
– 100m livre S6 masc: Lorenzo Escalona (CUB) com 1:04.70 (PR)
– 200m medley SM8 masc: Oliver Hynd (GBR) com 2:20.01 (WR)
– 200m medley SM14 masc: Marc Evers (NED) com 2:10.29 (PR)
– 50m livre S4 fem: Rachael Watson (AUS) com 40.13 (PR)
– 50m livre S12 fem: Hannah Russell (GBR) com 27.53
– 100m livre S6 fem: Yelyzaveta Mereshko (UKR) com 1:11.40 (WR)
– 200m costas S13 fem: Anna Stetsenko (UKR) com 1:08.30 (PR)
– 200m medley SM14 fem: Bethany Firth (GBR) com 2:19.55 (PR)

Futebol de 5

A seleção brasileira venceu a final o Irã por 1-0 e conquistou o tetracampeonato paralímpico da modalidade! Com gol de Ricardinho aos 12 minutos de jogo, o Brasil abriu 1-0 e segurou a partida. O domínio brasileiro foi absoluto no jogo, com 11 chutes a gol contra apenas 2 iranianos. O Brasil mantém a invencibilidade de 9 anos e jamais perdeu em Jogos Paralímpicos! Foram 4 edições da modalidade nos Jogos e 4 ouros brasileiros.

Na disputa do bronze, a Argentina ficou no 0-0 com a China no tempo normal e a partida foi pra disputa de pênaltis. O 1º chinês errou, enquanto o 1º argentino fez. Com mais dois erros chineses e um dos hermanos, a Argentina ficou com o bronze.

Atletismo

Foram mais 3 pratas brasileiras no Engenhão, todas na parte da tarde. Porta-bandeira e ouro no dardo, Shirlene Coelho foi prata no lançamento de disco F37/38 com 33,91m, bem atrás da chinesa Mi Na, ouro com 37,60m e novo WR.

petrucio

Numa arrancada espetacular, Petrúcio dos Santos, o homem mais rápido da Paralimpíada, foi prata nos 400m T45/46/47 com 48.87 e por pouco não passou o cubano Ernesto Blanco, ouro com 48.79.

A última medalha nas pistas veio com Felipe Gomes, nos 400m T11 com 50.38, bem pouco atrás do espanhol Gerard Puigdevall, campeão com 50.22.

Embed from Getty Images

O alemão Markus Rehm dominou a final do salto em distância T43/44! Dono da espetacular marca de 8,40m, que lhe daria ouro nas últimas 3 Olimpíadas, Rehm venceu com 8,21m, muito superior ao resto. A prata foi pro holandês Ronald Hertog com 7,29m.

Outros campeões do dia:

– 100m T54 masc: Leo Pekka Tahti (FIN) com 13.90
– 200m T12 masc: Leinier Pineda (CUB) com 22.23
– 400m T38 masc: Dyan Neille Buis (RSA) com 49.46 (PR)
– 400m T51 masc: Peter Genyn (BEL) com 1:20.82 (PR)
– 800m T36 masc: James Turner (AUS) com 2:02.39 (WR)
– Revezamento 4x400m T53/54 masc: China com 3:04.58
– Salto em distância T42 masc: Heinrich Popow (GER) com 6,70m (PR)
– Arremesso de peso F57 masc: Wu Guoshan (CHN) com 14,42m
– 100m T42 fem: Martina Caironi (ITA) com 14.97
– 100m T44 fem: Marlou van Rhijn (NED) com 13.02 (PR)
– 100m T52 fem: Michelle Stilwell (CAN) com 19.42 (PR)
– 200m T35 fem: Zhou Xia (CHN) com 28.22 (WR)
– 400m T12 fem: Omara Durand (CUB) com 51.77 (WR)
– 400m T13 fem: Nantenin Keita (FRA) com 55.78
– 800m T53 fem: Zhou Hongzhuan (CHN) com 1:47.45 (WR)
– 800m T54 fem: Tatyana McFadden (USA) com 1:44.73 (PR)
– 1.500m T11 fem: Zheng Jin (CHN) com 4:38.92 (WR)
– Arremesso de peso F32 fem: Maroua Brahmi (TUN) com 5,76m
– Arremesso de peso F36 fem: Birgit Kober (GER) com 11,41m (PR)
– Lançamento de disco F55 fem: Dong Feixia (CHN) com 25,03m
– Lançamento de dardo F13 fem: Nozimakhon Kayumova (UZB) com 44,58m (WR)

Tênis de Mesa

Jogando demais, o brasil foi bronze na disputa por equipes das classes 6-10 feminina. Bruna Alexandre e Danielle Rauen venceram por 3-2 as australiana Melissa Tapper e Andrea McDonnell na 1ª partida em grande jogo. Na 2ª partida, Bruna dominou Tapper fechando em 3-0 (11-7 11-9 11-8) e dando o bronze pro Brasil. O ouro foi para a Polônia, que contou a Natalia Partyka, vencendo em 2-1 a China de virada, após perder a partida de duplas.

pc3b3dio_equipe_classe1-2_rio2016_me

O 2º bronze do dia veio na disputa masculina por equipe das classes 1-2. Guilherme Costa e Iranildo Espíndola venceram por 3-2 em 45min de jogo a 1ª partida de dupla sobre a Eslováquia. Guilherme perdeu de 3-1 para Jan Riapos, mas na partida decisiva, Iranildo suou para vencer Martin Ludrovsky por 3-2 em 49min e com isso conquistarem o bronze, a 4ª medalha do tênis de mesa brasileiro no Rio, um recorde. Na final, a França fez 2-1 na Coreia do Sul.

A China venceu as duas outras finais do dia, com títulos nas classes 4-5 feminina, derrotando a Sérvia por 2-0, e nas classes 9-10 masculina, com 2-1 sobre a Espanha na final.

Vôlei Sentado

A equipe feminina repetiu o resultado da 1ª fase e venceu a Ucrânia por 3-0 com parciais de 25-12, 25-22, 25-20 e faturou a inédita medalha de bronze, a 1ª do país nesta modalidade em Paralimpíadas.

Na final, os EUA quebraram o domínio chinês, arrasando as asiática spor 3-0 (25-12 25-12 25-18) e faturando o ouro pela 1ª vez, quebrando a sequência de 3 ouros chineses. As últimas 3 finais foram entre China e EUA.

Ciclismo de Estrada

Lauro Chaman conquistou a medalha de prata na prova de estrada C4-5 masculina, vencendo no sprint final italiano e eslovaco, após 2:13:46 de prova. O ouro foi pro holandês Daniel Gebru, com 2:13:08 após 84km. A nota triste ficou por conta do acidente envolvendo o iraniano Bahman Golbarnezhad, que acabou falecendo após a prova.

Sarah Storey venceu seu 3º ouro no Rio e 14º na carreira. Ela comlpetou os 72km da prova de estrada C4-5 feminina em 2:15:42, 3min e meio a frente da 2ª colocada, a ponolesa Anna Harkowska. Nas provas B, para deficientes visuais, ouro para o holandês Vincent Ter Schure e para a polonesa Iwona Podkoscielna.

Basquete em CR – Após um jejum de 6 Paralimpíadas sem chegar à final, os EUA foram ouro no basquete masculino, com 68-52 sobre a Espanha na final. Na disputa do bronze, vitória da Grã-Bretanha com 82-76 sobre a Turquia. Ótimo resultado do Brasil com a 5ª posição, ao vencer por duríssimos 70-69 a Austrália e garantir a inédita colocação.

Tiro com Arco – Pódio todo britânico na categoria W1 feminina, onde Jessica Stretton derrotou na final por 137-124 sua compatriota Jo Frith. Nas duplas mistas W1, Frith e John Walker deram mais um ouro para os britânicos ao vencer a dupla da Coreia do Sul por 139-129.

Embed from Getty Images

Vela – A Austrália reinou quase absoluta na Baía de Guanabara. Na classe SKUD18, para duplas, levou o ouro após vencer 8 das 11 regatas! Na classe Sonar, para trios, sobrou para levar o ouro com 26 pontos, contra 44 da equipe americana. Já na classe 2.4mR, individual, o francês Damien Seguin foi ouro com 30 pontos contra 36 do australiano Matthew Bugg, que liderava, mas teve um péssimo sábado.

Rugby em CR – EUA venceu 60-55 o Canadá na semifinal e marcou encontrou na final contra a Austrália, que passou com 63-57 pelo Japão. O Brasil perdeu de 59-54 para a França e terminou na 8ª posição.

Medalhas brasileiras por dia:

1º dia:   2 – 1 – 1
2º dia:   1 – 5 – 1
3º dia:   2 – 3 – 3
4º dia:   1 – 2 – 2
5º dia:   3 – 6 – 2
6º dia:   1 – 4 – 3
7º dia:   0 – 3 – 2
8º dia:   0 – 1 – 4
9º dia:   2 – 0 – 5
10º dia: 2 – 4 – 5
Total:    14 – 29 – 28

Medalhas brasileiras por esportes:

Atletismo:             8 – 14 – 10
Natação:                 4 – 7 – 8
Bocha:                     1 – 1 – 0
Futebol de 5:         1 – 0 – 0
Judô:                        0 – 4 – 0
Tênis de Mesa:     0 – 1 – 3
Ciclismo:                0 – 1 – 1
Halterofilismo:    0 – 1 – 0
Hipismo:                0 – 0 – 2
Canoagem:            0 – 0 – 1
Futebol de 7:         0 – 0 – 1
Goalball:                 0 – 0 – 1
Vôlei Sentado:      0 – 0 – 1
Total:                       14 – 29 – 28

Jogos Paralímpicos Rio-2016 – Dia 7

Terezinha Guilhermina finalmente leva sua medalha e o Brasil não ganha nenhum ouro pela 1ª vez.

Atletismo

revezamento

No revezamento 4x100m T11-13 feminino, a equipe brasileira ficou bem perto de faturar o ouro, mas uma passagem não muito boa entre a 2ª e a 3ª corredora deu a prata pra equipe. Assim, Terezinha Guilhermina venceu sua 1ª medalha no Rio-2016, depois de ser desclassificada das finais dos 100m e dos 200m. Fechando para o Brasil, ajudou a equipe a fazer 47.57, ficando atrás da China com 47.18, recorde mundial. A Colômbia completou o pódio com 51.93.

A única outra medalha no Engenhão veio com Veronica Hipolito, nos 400m T38. Ela completou a volta em 1:03.14. O ouro foi pra britânica Kadeena Cox com 1:00.71, novo recorde mundial.

A italiana Assunta Legnante é F11, mas competiu na final do arremesso de peso F12 e levou o ouro com 15,74m. Vale ressaltar que o recorde mundial do F11 é dela com espetaculares 17,32m com o mesmo peso usado na prova olímpica, de 4kg. Com 17,32m, a italiana pegaria final olímpica no Rio.

Outros campeões do dia:

– 800m T34 masc: Mohamed Alhammadi (UAE) com 1:40.24 (PR)
– Salto em distância T47 masc: Roderick Townsend-Roberts (USA) com 7,41m (PR)
– Arremesso de peso F57 masc: Mindaugas Bilius (LTU) com 16,80m
– Arremesso de peso F53 masc: Che Jon Fernandes (GRE) com 8,44m
– Lançamento de dardo F13 masc: Aleksandr Svechnikov (UZB) com 65,69m (PR)
– 100m T35 fem: Zhou Xia (CHN) com 13.66 (PR)
– 400m T34 fem: Hannah Cockroft (GBR) com 58.78 (WR)
– 400m T47 fem: Li Lu (CHN) com 58.09
– Salto em distância T37 fem: Wen Xiaoyan (CHN) com 5,14m (WR)
– Arremesso de peso F34 fem: Zou Lijuan (CHN) com 8,75m (WR)
– Lançamento de disco T34 fem: Rachael Morrison (USA) com 13,09m (WR)

Natação

Embed from Getty Images

Em grande prova, o Brasil foi prata no revezamento 4x100m livre 34 pontos. Daniel Dias abriu e passou em último, já que era o único S5 da prova. Depois veio André Brasil que recuperou e entregou em 5º para Rutier Silva (S9) e por fim Phelipe Rodrigues fechou para completar em 3:48.98, ficando atrás da excelente equipe da Ucrânia, com 3:48.11. A China completou o pódio com 3:50.41.

Natação - 400m livre

Carlos Farrenberg

Carlos Farrenberg está em sua 3ª Paralimpíada, mas conquistou sua 1ª medalha. Foi nos 50m livre S13, ficando com a prata com 24.17. O vencedor foi o bielorrusso Ihar Boki, muito a frente com 23.44.

Outros campeões do dia:

– 400m livre S7 masc: Michael Jones (GBR) com 4:45.78
– 100m costas S12 masc: Sergii Klippert (UKR) com 59.77
– 50m peito SB2 masc: Huang Wenpan (CHN) com 50.65 (WR)
– 50m peito SB3 masc: Jin Zhipeng (CHN) com 47.54 (WR)
– 100m peito SB8 masc: Oscar Galisteo (ESP) com 1:11.11
– 100m peito SB14 masc: Aaron Moores (GBR) com 1:06.67
– 100m borboleta S11 masc: Israel Oliver (ESP) com 1:02.24
– 50m livre S13 fem: Anna Stetsenko (UKR) com 27.34 (WR)
– 400m livre S7 fem: McKenzie Coan (USA) com 5:05.77
– 100m costas S12 fem: Hannah Russell (GBR) com 1:06.06 (WR)
– 50m peito SB3 fem: Cheng Jiao (CHN) com 58.28 (WR)
– 100m peito SB8 fem: Katarina Roxon (CAN) com 1:19.44
– 100m peito SB14 fem: Michelle Alonso Morales (ESP) com 1:12.62 (PR)

Ciclismo Estrada

184035

No dia dos contra-relógios, nada menos que 15 provas. No C5 masculino, Lauro Chaman, que já havia surpreendido com o 4º lugar na perseguição na pista, fez bela prova e ficou com o bronze, fato inédito pro ciclismo brasileiro em Paralimpíadas. O brasileiro completou os 30km em 37:37.43, ficando atrás do ucraniano Yehor Dementyev com 36:53.23 e do australiano Alistair Donohoe com 37:33.36.

2016-09-14t125039z_1764781894_ht1ec9e0znstr_rtrmadp_3_paralympics-rio-cycling_t6ovrz4

Alessandro Zanardi (ITA)

Na prova H5 masculina, o italiano Alessandro Zanardi levou seu 3º título paralímpico. Zanardi, que já pilotou Formula-1 por 5 temporadas (1991-1994 e 1999) perdeu as duas pernas em um acidente em 2001. Ele venceu com 28:36.81 contra 28:39.55 do australiano Stuart Tripp. Pouquíssima diferença!

Outro destaque foi a britânica Sarah Storey, que venceu a prova do C5 feminino com 27:22.42, muito a frente da polonesa Anna Harkowska, com 28:52.79. Foi o 2º ouro de Storey no Rio e o 13º na carreira paralímpica. Ela começou com a natação e migrou para o ciclismo após os Jogos de 2004.

Outros campeões do dia:

– Contra-relógio masculino C1: Michael Teuber (GER)
– Contra-relógio masculino C2: Tristen Chernove (CAN)
– Contra-relógio masculino C3: Eoghan Clifford (IRL)
– Contra-relógio masculino C4: Jozef Metelka (SVK)
– Contra-relógio masculino H2: Luca Mazzone (ITA)
– Contra-relógio masculino H3: Vittorio Podesta (ITA)
– Contra-relógio masculino H4: Rafal Wilk (POL)
– Contra-relógio masculino T1-2: Hans-Peter Durst (GER)
– Contra-relógio masculino B: Steve Bate (GBR)
– Contra-relógio feminino C1-2-3: Alyda Norbruis (NED)
– Contra-relógio feminino C4: Shawn Morelli (USA)
– Contra-relógio feminino C5: Sarah Storey (GBR)
– Contra-relógio feminino H1-2-3: Karen Darke (GBR)
– Contra-relógio feminino H4-5: Dorothee Vieth (GER)
– Contra-relógio feminino T1-2: Carol Cooke (AUS)
– Contra-relógio feminino B: Katie George Dunlevy (IRL)

Esgrima em CR – No dia de disputas do florete, nenhum brasileiro chegou à fase de mata-mata. Assim como no dia anterior, a China conquistou 3 ouros. No florete masculino categoria A, vitória de Ye Ruyi e no B de Feng Yanke. No feminino A, ouro para Rong Jing. Quem quebrou o domínio foi a italiana Beatrice Vio, no florete B, vencendo outra chinesa por 15-7.

Halterofilismo – E o esperado aconteceu! Na categoria mais pesada, acima de 107kg, o iraniano Siamand Rahman deu show e fez 305kg na competição! Se tornou o 1º para-atleta a fazer mais de 300kg. Ele ainda conseguiu os 310kg, na tentativa de quebrar o recorde. Ficou milhas na frente do egípcio Amr Mosaad, prata com “apenas” 235kg. A nigeriana Josephine Orji venceu a categoria mais pesada no feminino (acima de 86kg) com 154kg e o grego Pavlos Mamalos levou a até 107kg com 238kg.

Hipismo – A britânica Sophie Wells levou o ouro no grau IV com 74,857 e o austríaco Pepo Puck faturou o grau Ib com 75,103.

Tênis em CR – O australiano Dylan Alcott venceu o torneio de quads individual com 63 64 no britânico Andy Lapthorne

Embed from Getty Images

Tiro com Arco – Na prova de arco composto masculina, o ouro ficou com o americano Andre Shelby, com 144-143 na final sobre o italiano Alberto Luigi Simonelli. A surpresa ficou por conta da eliminação do favorito americano Matt Stutzman, eliminado na última flecha pelo brasileiro Andrey de Castro nas 8as. Stutzman precisava de um 9 para vencer e fez 7. Nas 4as, o brasileiro perdeu para o campeão Shelby da mesma maneira. Precisava de um 9 e fez um 7.

Tiro – No último dia do tiro, a chinesa Zhang Cuiping levou o rifle 50m deitado misto SH1 com 206,8 contra 206,5 de Abdulla Sultan Alaryano, dos Emirados Árabes. Na pistola 50m mista SH1, vitória da iraniana Sareh Javanmardidodmani com 189,5 contra 186,5 do chinês Yang Chao.

Basquetebol em CR – O Brasil perdeu de 65-49 para a Turquia nas 4as do torneio masculino e marcou encontro com os EUA, que venceram 70-37 a Holanda. A Espanha eliminou a Alemanha por 70-66 e pega na semi a Grã-Bretanha (74-51 na Austrália).

Rugby em CR – O Brasil estreou em Paralimpíadas na modalidade perdendo de 62-48 para a forte equipe do Canadá.

Futebol de 7 – O Brasil foi goleado pela equipe do Irã por 5-0 na semifinal e teve que disputar o bronze contra a Holanda, que perdeu de 4-0 para a Ucrânia. Grã-Bretanha conquistou o 5º lugar com 2-0 na Argentina e os EUA ficaram em 7º com 2-1 na Irlanda.

Goalball – O Brasil venceu a China por 10-3 no masculino e a Ucrânia por 10-0 no feminino, garantindo vaga nas semifinais.

Medalhas brasileiras por dia:

1º dia: 2 – 1 – 1
2º dia: 1 – 5 – 1
3º dia: 2 – 3 – 3
4º dia: 1 – 2 – 2
5º dia: 3 – 6 – 2
6º dia: 1 – 4 – 3
7º dia: 0 – 3 – 2
Total: 10 – 24 – 14

Medalhas brasileiras por esportes:

Atletismo:            7 – 10 – 6
Natação:               2 – 7 – 6
Bocha:                    1 – 1 – 0
Judô:                       0 – 4 – 0
Tênis de Mesa:    0 – 1 – 1
Halterofilismo:   0 – 1 – 0
Ciclismo:              0 – 0 – 1
Total:                     10 – 24 – 14