Jogos Olímpicos da Juventude – Dia 6

Tempo espetacular no ouro do Matheus Santana, mais uma final no tênis, começa o tiro com arco e o atletismo se salva no último dia das qualificações.

Natação

Dessa vez, Matheus Santana não deixou o chinês se aproximar. Como esperado, ele dominou por absoluto os 100m livre, com direito a recorde mundial juvenil e tempo espetacular, que o coloca em 3º no ranking mundial! Especialista nos 50m, Yu Hexin abriu forte nos primeiros 50m, mas o brasileiro alcançou e bateram quase junto na metade, com o chinês com 0.03 de vantagem. Na volta, não teve para ninguém. Matehus fechou com o tempaço de 48.25, novo recorde mundial júnior. Quase ao mesmo tempo desta final, rolava a final dos 100m livre no Pan-Pacífico. O tempo do Matheus o daria a medalha de prata no Pan Pacífico! E ele tem só 18 anos. O chinês foi prata com 49.06 e Damian Wierling (GER) ficou com o bronze a apenas 0.01 do chinês.

Brasil disputou mais 3 finais com chances de medalha, mas não conseguiu. No revezamento 4x100m medley misto, o Brasil e classificou para a final em 7º, com Matheus nadando quase parando na sua bateria suficiente para vencer. Quase ficaram de fora. Na final, fizeram 3:53.93 com Matheus fechando para 48.24. Giovanna Diamante nadou o borboleta e entregou pro Matheus em 6º, que tentou recuperar, mas não deu. Mais um ouro para a China com 3:49.33, seguida de Rússia e Austrália.

Nos 200m borboleta masculino, Luiz Altamir Melo ficou em 5º com 1:58.34. Na dobradinha húngara, Tamas Kenderesi foi ouro com 1:55.95 e Benjamin Gratz prata com 1:57.71. Completou o pódio Giacomo Carini (ITA) com 1:58.14.

Nos 400m livre feminino, Bruna Primati foi a 7ª com 4:15.12. Ouro para Hannah Moore (USA) com 4:11.05, seguida colada pela tailandesa Sarisa Suwannachet com 4:11.23 e pela alemã Kathrin Demler 4:11.25.

Nas outras 5 finais, 5 países diferenets. Rozaliya Nasretdinova (RUS) venceu 24.88 os 50m livre feminino, Li Guangyuan (CHN) 1:56.94 nos 200m costas masculino, Liliana Szilagyi (HUN) 57.67 nos 100m borboleta feminino, Anastasiya Malyavina (UKR) 2:26.43 nos 200m peito feminino e Nikola Obrovac (CRO) 27.83 nos 50m peito masculino.

Atletismo

Os brasileiros se redimiram e foram bem melhor nas provas do 3º e último dia, alcançando 4 finais A. Nos outros dois dias, apenas uma final. O melhor foi Mikael Antonio de Jesus nos 400m com barreiras. Ele completou com 51.12, recorde pessoal e a 2ª melhor marca do dia atrás apenas do chinês Xu Zhihang com 50.79. Nos 200m feminino, Daysiellen Dias fez o 6º tepo com 24.70 e viu a jamaicana Natalliah Whyte fazer jus à fama do seu país e terminar com 23.79. Alexandra Maria da Silva fez a 9ª marca no lançamento de dardo com 48,28m e pegou a última vaga. A melhor marca foi da bielorrussa Hanna Tarasiuk com 55,48m. Fechando o bom dia brasileiro de finais A, Bruno Spinelli fez 4,80m no salto com vara e passou em 5º, com 4 atletas alcançando 4,90m.

Outro dois brasileiros competiram e vão para a Final B. Aliffer dos Santos foi o 9º nos 200m masculino com 21.64, ficando a 0.22 da vaga na final. Melhor tempo do americano Noah Lyles com 20.71. Nos 400m com barreiras feminino, Maria Leticia Peres foi a 11ª com 1:01.52 em prova com melhor marca da sul-africana Gezelle Magerman com 58.57.

Nas outras provas, os melhroes do dia foram: Miguel van Assen, do Suriname, no salto triplo masculino com 16,29m, Kokeb Alemu (ETH) com 4:21.87 nos 1.500m feminino, Alexandru Novac (ROU) com 77,61m no dardo masculino, Yanis David (FRA) com 13,06m no salto triplo feminino e Myles Marshall (USA) com 1:50.22 nos 800m masculino.

Amanhã começam as finais.

Outras Finais

A prova de estrada foi a última etapa das provas por equipe no ciclismo e os brasileiros foram muito bem, apesar de nada ter adiantado. No feminino, Ana Paula Casetta venceu a prova e somou 100 pontos para o Brasil, que terminou em 12º geral com 103. O pódio foi formado pela Itália com 248 (pontuou em todas as provas), República Checa com 230 e Dinamarca com 225. No masculino, Rodrigo Quirino foi 3º na prova e o Brasil terminou também em 12º com 95 pontos. O ouro foi para a Colômbia com 273, seguida de Dinamarca com 257 e Holanda com 256! Bem próximos.

Nas finais do badminton, Shi Yuqi venceu a final chinesa masculina 21-15 21-19 sobre Lin Guipu. No feminino, num jogo disputadíssimo, He Bingjiao (CHN) venceu 22-24 23-21 21-17 Akane Yamaguchi em longas 1h16min. Nas duplas mistas, June Wei Cheam (MAS)/Tsz Yau Ng (HKG) venceram 21-14 23-21 Kanta Tsuneyama (JPN)/Chia-Hsin Lee (TPE).

Nas duplas mistas do rifle de ar 10m no tiro, a egípcia Hadir Mekhimar e o húngaro Istvan Peni venceram 10-2 na final a argentina Fernanda Russo e o mexicano Jose Martinez.

No trampolim acrobático masculino, Dylan Schmidt (AUS) foi ouro com 57,340, seguido do chinês Liu Changxin com 56,935 e do português Pedro Ferreira com 56,040.

No levantamento de peso, a tailandesa Duanganksorn Chaidee venceu o +63kg feminino com 244kg no total. Svetlana Shcherbakova (RUS) e Tatyana Kapustina (UKR) empataram com 228kg, mas a russa foi prata por ter menos massa corporal. Nos 85kg masculino, ouro para Khetag Khugaev (RUS) com 355kg, bem a frente do uzbeque Farkhodbek Sobirov com 321kg com a prata e do egípcio Mohamed Shosha, bronze com 318kg.

Outros Esportes

Orlando Luz e Marcelo Zormann venceram japoneses Matsumura/Amasaki por tranquilos 6-1 6-2 e estão na final de duplas, já garantindo a prata. Orlandinho está nas duas finais! Nas duplas mistas, duas derrotas. Orlando e Luisa Stefani perderam 6-1 3-6 10-6 para chinesa e japonês e Marcelo Zormann com paraguaia perderam 7-5 6-2 para polonês e húngara. O líder do ranking juvenil Andrey Rublev (RUS) venceu a disputa de bronze.

Começaram as disputas do tiro com arco. Na rodada de qualificação (72 flechas a 60m), Marcus Vinícius D’Almeida fez a 3ª marca com 683 pontos e viu o sul-coreano fazer excepcionais 704 pontos (em 720 possíveis), batendo o recorde mundial cadete. No ranqueamento feminino, Ana Machado foi a 18ª com 627. Eun Gyeong Lee (KOR) liderou com 681 pontos, também recorde mundial cadete. Na primeira rodada das duplas mistas, o melhor no masculino fez duplas com a pior no feminino. Marcus e cazaque venceram 6-0 e Ana e polonês venceram 5-3 e ambas as duplas estão nas 8as. Quem se deu mal foram os coreanos, que se juntaram com o spiores e perderam suas disputas.

Finalmente chegou ao fim a primeira fase do vôlei de praia. Duda/Paty não jogaram por conta de WO de dupla da Serra Leoa e venceram seu grupo. George/Arthur venceram 22-20 21-6 dupla do Congo e ficaram em 2º no grupo.

O basquete 3×3 segue indo muito muito mal. No feminino, mais duas derrotas: 16-7 para a Espanha e 16-11 para a Alemanha. No masculino, vitória 12-7 sobre a Romênia.

Duas derrotas no handebol. No feminino, perderam 32-24 para a Suécia, mas avançaram para as semis, onde enfrentam a Rússia. No masculino, nova derrota, agora 29-23 para o Egito e Brasil está fora das semifinais. Vai pegar a Tunísia pelo 5º lugar.

Nas 8as das equipes mistas do tênis de mesa, Hugo Calderano e a uruguaia Maria Lorenzotti estão eliminados. Enfrentando a dupla Europa 2, Maria perdeu 3-1 para israelense, Hugo venceu sueco 3-0 e, nas duplas mistas, derrota de 3-2 dos sul-americanos.

Novamente todas as regatas da vela foram canceladas pela quasência quase total de vento.

O que vem por aí

No dia mais agitado dos Jogos, 28 finais no sábado! Na ginástica artística, o primeiro dia de finais por aparelhos com solo, cavalo com alças e argolas masculinos e salto e barras assimétricas no feminino; no atletismo, são 13 finais: no masculino, 100m, 400m, 110m com barreiras, salto em altura e disco; no feminino 100m, 400m, 800m, marcha 5.000m, 100m com barreiras, salto com vara, salto em distância e disco; nos saltos ornamentais, a plataforma 10m feminina; no pentatlo moderno, a prova feminina; na vela, as 4 regatas da medalha; no tênis de mesa, a prova por equipes mista; no tênis, o individual masculino e as duplas femininas e no levantamento de peso, os +85kg masculino.

Amanhã teremos o início do boxe, da canoagem e dos saltos ornamentais.

Anúncios