Prévias Rio-2016: Boxe

Como falta muito pouco para os Jogos e não terei tempo hábil para escrever as prévias como gostaria, vou apenas dar uma passada geral no esporte e lançar meus palpites de pódio.

Cuba e Rússia são as grandes potências do boxe masculino na atualidade. Cuba tem 34 medalhas de ouro e 67 no total no boxe e só perde para os Estados Unidos, que há algum tempo não consegue grandes resultados. Nas últimas 5 Olimpíadas, conquistou apenas 2 ouros no boxe masculino.

No feminino, os principais nomes são os mesmos que venceram ouro em Londres: a britânica Nicola Adams, a americana Claressa Shields e a irlandesa Katie Taylor.

E o Brasil? A equipe brasileira tem como principal nome Robson Conceição, medalha nos dois últimos mundiais nos 60kg. Robenilson de Jesus nos 56kg e Joedison Teixeira nos 64kg tem boas chances de medalha também. No feminino, são duas boxeadoras que dificilmente medalharão.

49kg masculino

Meu Pódio: Ouro – Paddy Barnes (IRL); Prata – Vasily Yegorov (RUS); Bronzes – Joahnys Argilagos (CUB) e Birzhan Zhakypov (KAZ)

52kg masculino

Meu Pódio: Ouro – Yosvany Veitia (CUB); Prata – Elvin Mamishzada (AZE); Bronzes – Mohamed Flissi (ALG) e Misha Aloyan (RUS)

62119393_inpho_00619935

Michael Conlan (IRL)

56kg masculino

Meu Pódio: Ouro – Michael Conlan (IRL); Prata – Javid Chalabiyev (AZE); Bronzes – Zhang Jiawei (CHN) e Shakur Stevenson (USA)

60kg masculino

Meu Pódio: Ouro – Robson Conceição (BRA); Prata – Albert Selimov (AZE); Bronzes – Lázaro Alvarez (CUB) e Mahmoud Abdelaal (EGY)

64kg masculino

Meu Pódio: Ouro – Vitaly Dunaytsev (RUS); Prata – Yasniel Toledo (CUB); Bronzes – Joedison Teixeira (BRA) e Wuttichai Masuk (THA)

69kg masculino

Meu Pódio: Ouro – Roniel Iglesias (CUB); Prata – Parviz Baghirov (AZE); Bronzes – Daniyar Yeleussinv (KAZ) e Andrey Zamkovoy (RUS)

75kg masculino

Meu Pódio: Ouro – Bektemir Melikuziev (UZB); Prata – Arlen López (CUB); Bronzes – Zhanibek Alimkhanuly (KAZ) e Michael O’Reilly (IRL)

81kg masculino

Meu Pódio: Ouro – Julio Cesar la Cruz (CUB); Prata – Elshod Rasulov (UZB); Bronzes – Joe Ward (IRL) e Teymur Mammadov (AZE)

erislandy-savon

Erislandy Savon (CUB)

91kg masculino

Meu Pódio: Ouro – Erislandy Savon (CUB); Prata – Evgeny Tishchenko (RUS); Bronzes – Chouaib Boulodinat (ALG) e Paul Omba-Biongolo (FRA)

Acima de 91kg masculino

Meu Pódio: Ouro – Ivan Dychko (KAZ); Prata – Filip Hrgovic (CRO); Bronzes – Ynoy Yoka (FRA) e Joe Joyce (GBR)

article_4ab9d99cb62c31ae_1345642406_9j-4aaqsk

Nicola Adams (GBR)

51kg feminino

Meu Pódio: Ouro – Nicola Adams (GBR); Prata – Peamwilai Laopeam (THA); Bronzes – Ren Cancan (CHN) e Zhaina Shekerbekova (KAZ)

60kg feminino

Meu Pódio: Ouro – Katie Taylor (IRL); Prata – Anastasia Belyakova (RUS); Bronzes – Estelle Mossely (FRA) e Yin Junhua (CHN)

75kg feminino

Meu Pódio: Ouro – Claressa Shields (USA); Prata – Savannah Marshall (GBR); Bronzes – Ariane Fortin (CAN) e Li Qian (CHN)

Jogos Europeus Baku-2015 – Dia 15

Judô

Kirill Denisov

Na forte categoria dos 90kg, o ouro foi para o russo Kirill Denisov, dono de 3 medalhas em Mundiais. Ele venceu a final por um yuko sobre o georgiano Varlam Liparteliani, 2º do mundo. Campeão olímpico em 2004 e tri mundial, o o grego Ilias Iliadis foi bronze. Atual campeão mundial e número 1 do mundo, o húngaro Krisztian Toth nem pegou medalha, ficando em 5º.

Henk Grol. Foto: Reuters

Dois bronzes olímpicos, o holandês Henk Grol venceu na final o checo campeão mundial Lukas Krpalek também por um yuko. A surpresa foi pela eliminação do número 2 do mundo e esperança local Elmar Gasimov, que perdeu nas 8as para português. Sem o francês Teddy Riner na disputa, a categoria +100kg estava aberta. Vitória do georgiano Adam Okruashvili, vencendo na final o israelense Or Sasson por ippon.

No feminino, dia ruim para a Alemanha, que perdeu as 2 finais do dia. Nos 78kg, ouro para a holandesa Marhinde Verkerk por waza-ari sobre Luise Malzahn. Decepção da vice-campeã mundial Audrey Tcheumeo, que nem pegou medalha. No +78kg, Emilie Andeol deu o ouro para a França com ippon sobre a alemã Jasmin Kuelbs.

Natação

11 finais para encerrar a natação! E nada menos que 8 ouros russos!

No masculino, Nikolay Sokolov venceu os 400m medley com 4:19.44, Anton Chupkov os 100m peito com o belo tempo de 1:00.65, Daniil Pakhomov faturou os 100m borboleta com 52.72 com apenas 0.06 de vantagem sobre espanhol e o revezamento 4x100m medley venceu com 3:36.38.

Olesia Cherniatina na final do revezamento 4x200m feminino. Foto: Michael Steele/Getty Images

Polina Egorova foi o nome do dia com 2 ouros (e 5 no total nos Jogos) vencendo os 100m costas com 1:01.19 e os 50m borboleta com 26.82. Maria Astashkina levou os 100m peito com 1:07.71 e a equipe levou o revezamento 4x200m livre com 8:03.45.

Na prova mais rápida, os 50m livre, vitória do israelense Ziv Kalontarov com 22.16. O britânico Duncan Scott levou os 200m livre com 1:48.55 e a alemã Maxine Wolters venceu os 200m medley com 2:13.37. Foram 23 ouros russos na natação.

Boxe

Os donos da casa fizeram a festa no último dia do boxe, com 3 ouros! Campeão mundial em 2007, Albert Selimov ficou com o ouro nos 60kg com vitória sobre francês. O Azerbaijão ainda faturou ouro nos 69kg com Parviz Baghirov e nos 91kg com Abdulkadir Abdullayev.

Katie Taylor (azul) na final. Foto: Richard Heathcote/Getty Images

Mas a festa foi na Irlanda! Campeã olímpica e maior atleta do país, Katie Taylor confirmou seu favoritismo e venceu os 60kg feminino, com 3-0 em francesa. Nos 75kg masculino, Michael O’Reilly venceu atleta do Azerbaijão para levar o segundo ouro irlandês dos Jogos.

Outros Esportes

Melhor equipe europeia do badminton, a Dinamarca levou o ouro nas duplas masculinas com Mathias Boe/Carsten Mogensen com tranquilos 21-8 21-13 sobre dupla russa. Nada mais do que esperado para a dupla número 2 do mundo. Nas duplas femininas, ouro para as irmãs búlgaras Gabriela e Stefani Stoeva com 21-12 23-21 em russas.

Fechando a esgrima, mais 3 provas por equipes. No sabre feminino, depois de ser a grande decepção dos jogos, Olha Kharlan ajudou a Ucrânia a levar o ouro com 45-43 na Itália. Na espada masculina, ouro para a França com 45-32 na Rússia e no florete masculino, ouro para a Grã-Bretanha com 45-41 na Itália.

A Turquia levou o ouro no vôlei feminino com 3-0 na Polônia, parciais de 25-11 25-19 25-13. Numa disputa de 5 sets, a Sérvia venceu o Azerbaijão na disputa do bronze.

Jogos Europeus Baku-2015 – Dia 9

E a Rússia amplia a cada dia sua liderança nos Jogos de forma assombrosa.

Ginásticas

Fechando as competições de ginástica, nada menos que 16 finais em 4 categorias diferentes. E a Rússia levou 11!

Melitina Staniouta (BLR), prata no arco. Foto: Getty Images

Na rítimica, a Rússia levou 5 das 6 provas em dispuata. Yana Kudryavtseva venceu 3 das 4  provas por aparelhos: bola (18,950), maças (19,200) e fita (19,000). Ela só não participou da final do arco, pois Margarita Mamun foi melhor na qualificação e só avançavam uma por país. Mamun venceu com 18,850. Nas provas de grupo, a Rússia venceu as 5 fitas com 18,000 contra 17,250 da Ucrânia. Na final de maças + arcos, deu Bielorrússia com 17,600 contra 17,500 de Israel. Com problema, a Rússia ficou em 6º e último com 16,400.

Ushakov e Malnik na final do trampolim sincronizado. Foto: Richard Heathcote/Getty Images

A Rússia fechou com 100% nas finais do trampolim acrobático. Vice-campeão olímpico, Dmitry Ushakov venceu com 60,090 contra 59,380 do bielorrusso Uladzislau Hancharou. No trampolim sincronizado, Ushakov levou seu segundo ouro ao lado de Mikhail Melnik com 51,100 contra 50,800 da Bielorrússia. No feminino, quem brilhou foi Yana Pavlova, ouro com 54,335 no individual e com 46,400 no sincronizado ao lado de Anna Kornetskaya.

Na ginástica acrobática, os pódios da prova dinâmica e da prova de equilíbrio foram exatamente iguais do geral alguns dias antes. Nas duplas mistas, a Rússia venceu seguida de Bélgica e Grã-Bretanha. Nos grupos femininos, Bélgica ficou com os ouros, seguida de Rússia e Bielorrússia.

Equipe mista da Itália na ginástica aeróbica. Foto: Getty Images

Fechando as modalidades de ginástica, a aeróbica, com ouro para a Espanha nas duplas mistas e para a Hungria nos grupos mistos.

Tiro

As 3 últimas finais de provas olímpicas foram disputadas. No rifle 3 posições 50m masculino, o francês Valerian Sauveplane (5 ouros no europeu de 2013) venceu com 456,2 pontos na final contra 454,0 do croata Petar Gorsa. A vaga olímpica em jogo foi para a França.

Valerio Luchini na final do skeet. Foto: David Ramos/Getty Images

No skeet masculino, o francês Anthony Terras fez 124 de 125 pratos, mas foi mal na semifinal e terminou em 6º. Na grande final, o italiano Valerio Luchini confirmou a tradição do seu país na modalidade e venceu com 16-14 sobre o sueco Stefan Nilsson. Vaga olímpica para a Suécia.

Na pistola de fogo rápido 25m masculina, o alemão bronze olímpico em 2008 Christian Reitz venceu com ótimos 33 pontos contra 29 do russo Alexei Klimov. Vaga olímpica para a Espanha.

Outros Esportes

Martins Plavins (bronze em Londres) e Haralds Regza, da Letônia, venceram na final do vôlei de praia os russos Koshkarev/Barsouk por 21-16 18-21 15-10 para levar o ouro. Bronze para a República Checa.

A alemã Karina Winter ficou com o ouro no tiro com arco feminino, venecndo na final por 6-2 a dinamarquesa Maja Jager. Bronze para a espanhola Alicia Marin.

Membro da ótima equipe Astana, Luis Leon Sanchez ficou com o ouro na prova de estrada masculina. Completando os 218,5kg em 5:27:25, o espanhol venceu no sprint final o ucraniano Andriy Grivko, prata, e o checo Petr Vakoc, bronze.

Os saltadores britânicos fizeram a festa nos saltos ornamentais e consagram uma ótima geração de saltadores britânicos. Matthew Lee venceu a plataforma masculina com 588,25 e Katherine Torrance levou o trampolim 3m feminino com 448,25.

A Sérvia venceu por 8-7 a Espanha na final do pólo aquático masculino. Na disputa do bronze, deu Grécia com 11-10 na Croácia.

Encerrada a 1ª fase do vôlei feminino, teremos nas 4as Turquia x Rússia, Azerbaijão x Holanda, Polônia x Alemanha e Bélgica x Sérvia.

Quem estreou neste domingo foi a campeã olímpica e mito irlandês Katie Taylor. Ela venceu na estreia a búlgara Denitsa Eliseeva e está nas 4as de final dos 60kg feminino.

Resumo do fim de semana

Boxe

No Mundial feminino de boxe, Clélia Marques foi a única brasileira a conquistar uma medalha, ficando com o bronze na categoria 51kg. Ela venceu 3 lutas (3-0 em francesa, 3-0 em australiana e 2-1 em russa) até perder na semifinal para a americana Marlen Esparza, bronze em Londres, que foi a campeã mundial na categoria. Esta é a quinta medalha brasileira na história de mundiais femininos de boxe, a primeira desde o ouro de Roseli Feitosa em 2010. O bom é que esta categoria é justamente a categoria que vai ser disputada nos Jogos do Rio-2016!

Entre os destaques do Mundial estão as campeãs olímpicas em Londres, a irlandesa Katie Taylor (60kg) e a americana Claressa Shields (75kg) que foram campeãs mundiais. A Rússia levou 3 ouros em pesos não-olímpicos. China, Cazaquistão, Bulgária e Panamá completaram os ouros em Jeju (KOR).

Resultados das outras brasileiras: Graziele Souza perdeu na estreia dos 48kg para indiana, Taynna Santos perdeu na estreia dos 57kg para alemã, Adriana Araújo venceu uma e perdeu nas 8as para russa nos 60kg, Jessica Carlini caiu na estreia dos 69kg para canadense, Flávia Teresa perdeu na estreia dos 75kg para marroquina a Andreia Bandeira também caiu na estreia dos 81kg para chinesa.

Natação

Ótimos resultados no Troféu Julio de Lamare, o campeonato brasileiro júnior.

Foram dois recordes sul-americanos adultos, tudo bem que foram em provas quase nunca disputadas, mas tá valendo. O Pinheiros bateu o SulAm nos dois revezamentos 4x50m medley em piscina longa com 1:56.62 no feminino e 1:38.36 no masculino.

Foi também o primeiro torneio para atingir índices para o Mundial Juvenil do ano que vem e 4 nadadores já se garantiram em Cingapura (só valia índice para a categoria Júnior 1). O grande destaque foi a revelação Brandonn Almeida (foto), que conseguiu nada menos que QUATRO índices em provas individuais: 400m e 1.500m livre, 200m costas e 400m medley. Os outros índices vieram de Nathan Bighetti nos 200m costas, Vinícius Lanza nos 100m borboleta e Pedro Spajari nos 100m livre.

No Júnior 2, destaque para o campeão olímpico da juventude Matheus Santana, que levou os 50m, 100m e 200m livre.

Tênis

Na final da Copa Davis, Roger Federer e Stan Wawrinka deram a primeira vitória da história da Suíça, após vencer por 3-1 a França em Lille.

Wawrinka venceu Jo-Wilfried Tsonga por 3-1 e o Federer perdeu por 3-0 para Gaël Monfils, e o confronto terminou empatado na sexta-feira. No sábado, os suíços venceram Julien Benneteau e Richard Gasquet por 3-0 abrindo 2-1. No domingo, Federer enfrentou o Gasquet e venceu por 64 62 62. Com o título inédito para a Suíça, o Federer agora tem praticamente todos os títulos possíveis no circuito, restando apenas o ouro olímpico em simples (ele e Wawrinka foram campeões em Pequim nas duplas).

Guilherme Clezar disputou como convidado o ATP Challenger Finals no esporte clube Pinheiros, em São Paulo e chegou até a final, perdendo por 62 63 para o argentino Diego Schwartzmann. Clezar subiu 75 posições no ranking mundial após o vice e agora é o 256º e 4º brasileiro.

Outros Esportes

Doda foi vice em prova de 5* em Stuttgart montando AD Nouvelle Europe Z. Ele ficou apenas atrás do francês Patrice Delaveau/Lacrimoso HDC. Já na prova que valia para a Copa do Mundo, Doda terminou apenas em 20º com uma penalidade.

Renzo Agresta chegou à chave de 64 na etapa de Budapeste da copa do mundo de sabre masculino, perdendo por 15-13 para Diego Occhiuzzi (ITA), bronze em Londres, e terminando em 58º no geral. Em Orleans, Marta Centurion ficou em 102ª na etapa francesa do sabre feminino.

Diário de Londres – 9 de agosto

Olha, Jogos Olímpicos são maravilhosos, mas cansam! Achei que nunca falaria isso, mas não vejo a hora de acabar! Hoje com certeza foi o dia mais punk que tive, rodando de um lado para o outro.

Canoagem

Acordei super cedo para ir a raia olímpica de Eton Dorney assistir ao 2º dia de finais da Canoagem. Ando até o Overground, troco pela linha Bakerloo, na estação de Paddington pego o trem para Slough, em Slough pego um ônibus até a raia e depois são só uns 2km andando até realmente chegar na raia. E num sol de rachar, no dia mais quente desde que cheguei aqui. E lembrando que depois que voltar tudo isso.

Independente da distância, o lugar é muito bonito, aberto e montaram uma linda raia para o remo e a canoagem. Nas finais, 2 ouros para a Alemanha, 1 para a Hungria e 1 para a Austrália. Aliás, os húngaros comparecem em peso. Também, em 8 finais já disputadas levaram 3 ouros e 2 pratas. Melhor que a Alemanha, com 3-1-2.

Maratona Aquática

Após o caminho da roça de volta, cheguei em Padddington e fui a pé até o Hyde Park para ver a prova de Maratona Aquática 10km feminina. Num lindo dia de muito sol, nada melhor que deitar na grama na sombra, enquanto espera uma prova de 2 horas de duração chegar aos momentos finais.

A única brasileira na prova, Poliana Okimoto, sentiu muito a temperatura baixa do Serpentine e abandonou a prova, saindo até de cadeira de rodas. Vitória da húngara Eva Risztov, que veio das piscinas e chegou a ser 4ª colocada nos 400m medley em Atenas-2004.

Boxe

Do Hyde Park, para o leste da cidade de volta ao ExCel para ver as históricas finais do boxe feminino. Finalmente assisti a um ouro britânico! Após 23 ouros, estava lá para ver Nicola Adams vencer a chinesa e se tornar a orimeira campeã olímpica do boxe na história. Alguns minutos depois, a luta mais esperada. No peso leve, a multidão de irlandeses ansiosa para assistir Katie Taylor levar o 1º ouro irlandês desde 1996, quando Michelle Smith venceu 3 na natação.

E que festa foi! Na hora do pódio (onde inclusive estava a brasileira Adriana Araujo), foi emocionante todos eles cantando e gritando sem parar. Até no metrô de volta eles não pararam. Segue vídeo do pódio!

Na última luta do dia, a jovem americana Claressa Shields, de apenas 17 anos, venceu a russa e faturou o 3º ouro do dia no boxe feminino.

Vôlei de Praia

Depois de ver a vitória histórica da Irlanda, volto para a centro de Londres acreditando no nosso 3º ouro no Vôlei de Praia. Ledo engano. Após um 1º set muito equilibrado, vitória dos alemães Brink/Reckermann sobre Alison/Emanuel por 23-21. No 2º, os brasileiros jogaram muito bem e fecharam 21-16. No 3º, algumas bobeadas e os alemães abrem 14-11 com 3 match points. Numa excelente recuperada, o Brasil empata o jogo, mas acaba perdendo 16-14 numa bola errada de Emanuel que saiu por muito pouco.

Emanuel assim, tem uma medalha de cada cor, após o ouro em Atenas e o bronze em Pequim e Brink/Reckermann se tornam os primeiros europeus a vencerem um ouro no vôlei de praia olímpico.

Por aí

Por pouco Diogo Silva não leva uma medalha! Na semifinal, após estar perdendo por 5-1 no Até 68kg do Taekwondo, ele empata a segundos do final, leva a luta para a morte súbita, mas perde na bandeirada para iraniano. Na disputa do bronze, perdeu para o americano por 8-5 e novamente fica sem medalha, após um 4º lugar em Atenas. No vôlei feminino, após a espetacular vitória sobre a Rússia, Brasil vence fácil o Japão por 3-0 e fará a final com a temida equipe dos Estados Unidos. Melhor hora para revanche, impossível!

No Estádio Olímpico, Usain Bolt volta para vencer os 200m num pódio todo jamaicano e fatura seu 5º ouro olímpico em 5 provas que disputou. Nos 800m, o queniano David Rudisha quebrou o recorde mundial da prova pela 3ª vez e levou o ouro mais que esperado! O campeão mundial júnior Nijel Amos, de Botsuana, foi prata e faturou a primeira medalha olímpica da história de seu país.

E os britânicos novamente fazem história, com o ouro no adestramento individual, com Charlotte Dujardin, com a espetacular nota de 90,089. Nos primeiros esportes coletivos que se encerram, dois ouros para os Estados Unidos. Levaram o 4º seguido no futebol feminino, com 2-1 sobre o Japão e no Pólo Aquático feminino, vitória de 8-5 sobre a Espanha e 1º ouro americano na modalidade.

Programação de sexta-feira:

15:00 – Nado Sincronizado – Rotina Livre por Equipes

19:00 – Atletismo – Finais: Salto com Vara masculino, Lançamento de Martelo feminino, 5.000m feminino, Revezamento 4x100m feminino, 1.500m feminino e Revezamento 4x400m masculino

Números

Medalhas Brasileiras: 2-2-7 (mais 4 asseguradas: vôlei feminino, futebol masculino e 2 no boxe masculino)

Medalhas Distribuídas: 238-240-271 = 749

Países com Ouro: 43

Maior número de ouros: Estados Unidos (39)

Países com Medalhas: 80

Maior número de medalhas: Estados Unidos (90)

Maior medalhista: Michael Phelps (USA – natação) 4-2-0

Finais restantes: 64

Recordes Mundiais: 35+ 5 igualados

Recordes Olímpicos: 83+ 5 igualados

Diário de Londres – 8 de agosto

Com 5 dias restando, o cansaço começa a apertar. Por melhor que seja tudo isso aqui, o corpo pede. Só quero ver quando voltar a São Paulo e a rotina…

Boxe

Comecei meu dia já depois do almoço no ExCel. Após 6 dias seguidos de ExCel no início dos Jogos indo todo dia ao Judô, fiquei quase uma semana sem voltar. E voltei para assistir as semifinais das 3 categorias do boxe feminino, com a brasileira Adriana Araújo no 60kg.

Fiquei surpreso com a quantidade de irlandeses na Arena. Todos para acompanhar a grande e quase imbatível Katie Taylor (na foto de vermelho), favorita ao ouro. Nunca vi tanta gente de um país fora a Grã-Bretanha junta para ver um evento nesses Jogos. Katie, que carregou a bandeira irlandesa na Cerimônia de Abertura, é a aa atual tetracampeã mundial, e pentacapeã europeia e tetracampeã do Campeonato da União Europeia. Mais favorita, impossível. E ela não decepcionou, vencendo Mavzuna Chorieva, do Tadjiquistão, por 17-9. Na luta seguinte, que definiria sua adversária, a brasileira Adriana Araújo perdeu por 17-11 para a russa Sofya Ochigava. Adriana, assim, conquista a primeira medalha brasileira feminina no boxe e a 100ª da história brasileira.

Interessante foi na categoria 75kg, onde a norte-americana Claressa Shields de apenas 17 anos (!!) venceu facilmente a sua adversária do Cazaquistão por 29-15 e fará a final olímpica. Claressa, pelo que comentaram na Arena, fez apenas 2 ou 3 lutas internacionais até os Jogos.

Atletismo

De volta ao Estádio Olímpico a noite, a esperança era a final do Salto em Distância, mas sem brasileiros, restou acompanhar a vitória da americana favorita Brittney Reese, com 7,12m. Nesta noite, pleno domínio dos Estados Unidos. Em 4 provas disputadas, foram 3 ouros, 2 pratas e 2 bronzes. Allyson Felix também confirmou seu favoritismo e venceu os 200m e Aries Merritt também foi ouro ao ver o cubano Dayron Robles sentir uma contusão na final dos 110m com barreiras. A única derrota americana veio nos 400m com barreiras feminino, onde a russa Natalya Antyukh venceu Lashinda Demus, favorita, no sprint final.

Também pude acompanhar Usain Bolt na semifinal dos 200m, vencida com tranquilidade por ele com 20s18. Os brasileiros Bruno Lins e Aldemir da Silva Junior ficaram nas semifinais. Surpresa a classificação para a final do equatoriano Alex Quiñonez. Melhor tempo na 1ª rodada, ele pegou a 8ª e última vaga para a final.

Por aí

No dia dos duellso Brasil x Argentina, deu o esperado. Vitória brasileira tranquila no vôlei masculino com 3-0, e vitória argentina disputada no Basquete masculino por 82-77. Acaba assim o sonho da medalha dos meninos do basquete, que tinham um time para disputar até uma final.

Na “praia” de Londres, Larissa/Juliana se recuperaram da difícil derrota nas semifinais ontem e venceram a dupla chinesa Xue/Zhang Xi na briga pelo bronze, apesar de perderem o 1º set por horríveis 21-11. Na final entre americanas, Walsh/May se tornaram tricampeãs olímpicas.

No boxe masculino, uma incrível vitória de Yamaguchi Falcão sobre o campeão mundial, número 1 do mundo Julio la Cruz Peraza, de Cuba. Ano passado, eles se enfrentaram 3 vezes, com 3 vitória do cubano, inclusive na final do Pan de Guadalajara. Desta vez, com 18-15, o brasileiro despachou o favorito e já garantiu uma medalha! A terceira do boxe brasileiro em Londres! E os dois irmãos Falcão levam medalhas! Tomara que sejam melhores que o bronze.

No Tênis de Mesa, veio o esperado. 4 ouros e 2 pratas da China, o memso que em Pequim. E o Japão que vinha com quase 30 medalha, mas apenas 2 de ouro, conseguiu as duas em disputa hoje na luta livre feminina, e subiu para 4.

Programação de amanhã com dia cheio:

9:30 – Canoagem – Finais: C2 1.000m masculino, K4 1000m masculino, K1 500m feminino, K2 500m feminino

12:00 – Maratona Aquática – Poliana Okimoto tenta uma medalha no Hyde Park, na prova de 10km

16:30 – Boxe – As 3 finais femininas, com brasileira no pódio

19:00 – Vôlei de Praia – Finais da dipsuta masculina, com Alison/Emanuel na final!

Números

Medalhas Brasileiras: 2-1-7 (mais 4 asseguradas: vôlei de praia masculino, futebol masculino e 2 no boxe masculino)

Medalhas Distribuídas: 216-218-248 = 682

Países com Ouro: 41

Maior número de ouros: China (36)

Países com Medalhas: 76

Maior número de medalhas: Estados Unidos (81)

Maior medalhista: Michael Phelps (USA – natação) 4-2-0

Finais restantes: 86

Recordes Mundiais: 34 + 5 igualados

Recordes Olímpicos: 82 + 5 igualados