Troféu Brasil – Dia 2

15 finais no sábado e dois recordes de competição em São Bernardo.

Pista

Thiago André liderou do início ao fim para vencer os 1.500m com 3:45.42, muito acima do índice e muito melhor que o tempo do ouro olímpico no Rio (lembrando que esta foi a final mais fraca dos Jogos). Nos 400m, Geisa Coutinho levou no feminino com 51.97 (abaixo do índice de 52.10) e Lucas Carvalho no masculino com 45.84 (índice é 45.50). Nos 100m com barreiras feminino, Fabiana Moraes venceu com 13.26 (+0,2m/s).

9298

Altobeli da Silva

O finalista olímpico Altobeli da Silva venceu os 3.000m com obstáculos com 8:26.06, baixando do índice de 8:32 e batendo o recorde do campeonato. Na versão feminina, Tatiane da Silva venceu com altos 10:22.00. O B3 Atletismo venceu o revezamento 4x100m masculino com 39.92 e o Pinheiro o feminino com 43.55.

Nas marchas de 20km, o 4º colocado no Rio-2016 Caio Bonfim venceu pela 5ª vez seguida a prova no Troféu Brasil com 1:21:25, recorde do troféu. Érica de Sena vence pela 7ª vez seguida com altos 1:37:34.

Campo

O destaque no campo foi Darlan Romani no arremesso de peso. Ele não chegou perto da espetacular marca da semana passada, mas venceu com 20,56m, quase 1m melhor que o 2º colocado. No disco feminino, Andressa de Morais ficou com o ouro com 58,57m.

Jefferson Santos venceu o decatlo com 7.776 pontos. Final bem fraca do salto em distância masculino: Paulo Sérgio Oliveira fez 7,77m para ficar com o ouro, mesma marca de Tiago da Silva. Mas nos critérios de desempate, Paulo Sérgio obteve um 2º melhor salto (7,64m contra 7,60m). Na prova feminina, Eliane Martins venceu com 6,69m, ficando a 6cm do índice pro Mundial.

Resumo olímpico da semana

Vela

2017 World Cup Series Hyères

Martine Grael e Kahena Kunze

Martine Grael e Kahena Kunze dominaram a Copa do Mundo de Hyeres, na França. As campeãs olímpicas somaram 34 pontos com um descarte após 13 regatas, bem a frente da dupla alemã, com 50 pontos, 2ª colocada. Foi a 3ª competição delas este ano e a 3ª vitória.

Fora ainda dois quintos lugares, com Jorge Zarif na Finn e Patrícia Freitas na RSX. Ambos venceram duas regatas cada, mas pecaram feio em outras.

Atletismo

e3ba1997-62af-473b-a291-6f8cd32425a1

Jefferson Santos

Seis brasileiros foram disputar o Multistars, tradicional competição de provas combinadas em Firenze, na Itália. Sem grandes adversários, os brasileiros foram bem. O destaque foi Jefferson Santos, que terminou o 1º dia na liderança do decatlo e venceu a prova ao somar bons 7.728 pontos. Além de bater seu recorde pessoal no decatlo, fez a melhor prova da vida em 7 provas!

No feminino, Tamara de Sousa terminou o 1º dia na frente com 39 pontos de vantagem. Mas ela tem um tradicional 2º dia ruim, enquanto a colombiana Evelis Aguilar fez 3 excelente provas para vencer com 6.228. Tamara acabou na 3ª colocação com 5.866 pontos e Vanessa Chefer, que venceu esta prova no ano passado com 6.100 pontos, acabou em 4º com 5.808, indo mal no peso e no dardo.

Boxe

1-507

Beatriz Ferreira após vencer na semifinal

Beatriz Ferreira foi o destaque brasileiro no Belgrado Winner, competição tradicional na Sérvia, em sua primeira competição internacional. A jovem atleta venceu suas 3 lutas na categoria 60kg, passando por belga após o árbitro parar o combate, depois venceu por 5-0 escocesa e, na final, passou pela polonesa Aneta Rygielska para ficar com o ouro. Beatriz é uma das grandes revelações do boxe feminino brasileiro e mostrou nessa competição que tem tudo para brilhar.

Foram ainda outras 4 medalhas de bronze, com Graziele de Jesus (51kg), Joedison Teixeira (64kg), Jhonatan Soreas (69kg) e Juan Nogueira (91kg).

Outros Esportes

Darlan Romani venceu prova de arremesso de peso nos EUA com 20,93m finalmente conquistando o índice pro Mundial de Londres, ficando a 9cm do seu recorde brasileiro.

– Na copa Europeia Cadete de judô em Berlim, equipe brasileira com 3 ouros, todos no feminino: Laura Ferreira (44kg), Gabriella Moraes (63kg) e Luiza Cruz (+70kg). Teve ainda uma única prata no masculino com Willian Lima (60kg).

Adilson da Silva ficou em 4º lugar e torneio de golfe na Zâmbia válido pelo Sunshine Tour com 277 tacadas, a 4 do campeão. Ele ganhou 4,2 pontos pro ranking, subindo 48 posições para 322º.

– No torneio Superpraia em Niterói, Ágatha e Duda levaram o título no feminino com 21-17 21-14 an final sobre Maria Elisa/Carol. No masculino, os campeões olímpicos Alison/Bruno Schmidt levaram o tetra com 21-19 22-20 sobre Álvaro Filho/Saymon.

Raiza Goulão venceu prova de mountain bike na Espanha, em Arnedo. Ela completou o percurso em 1:18:18, mesmo tempo da espanhola Rocio Martinez, em 2º lugar.

Flávia Oliveira foi 40ª colocada no Festival Elsy Jacobs, prova de 3 etapas em Luxemburgo, ficando a 5:48 da campeã.

Luisa Baptista venceu Copa Americana de triatlo em Salinas, no Equador. Ela completou a distância olímpica em 2:06:05, mais de 1min15s na frente da 2ª colocada. No masculino, Manoel Messias foi 4º colocado.

Ana Beatriz Bulcão foi a única brasileira na Copa do Mundo de florete feminino em Tauberbischofsheim, na Alemanha, ficando em 91º lugar entre 155 competidoras.

– A CBG convocou 10 atletas para a seleção brasileira de ginástica rítmica de conjunto, sendo apenas 2 remanescentes da equipe 9ª colocada nos Jogos do Rio: Francielly Machado e Jéssica Maier.

Mundial Juvenil de Atletismo – Dia 1

A tradicional pista de Hayward Field, em Eugene, Oregon, recebe esta semana a 15ª edição do Campeonato Mundial Juvenil de Atletismo. A pista já recebeu seis vezes o campeonato americano e cinco seletivas olímpicas americanas, incluindo as duas últimas.

No primeiro dia, basicamente apenas eliminatórias e qualificações e apenas uma final, os 10.000m masculino.

Sessão diurna

Os brasileiros começaram muito bem no Mundial. Dos 10 que estrearam nesta terça, 7 avançaram de fase, 2 competiram no decatlo e apenas um foi eliminado.

No dardo feminino, Edivania Araújo fez a 11ª marca da quali com 51,64m e se classificou para a final. A melhor marca foi da polonesa Maria Andrejczyk com 56,23m.

Nos 1.500m masculino, Thiago André fez uma excelente prova, vencendo sua bateria com 3:47.68 e se classificando para a final. Na final, ele terá “apenas” 4 africanos como concorrentes, sendo que os dois etíopes e os 2 americanos não avançaram. Thiago chegou muito bem cotado com o 5º tempo de classificação e pode levar uma medalha nesta prova.

Nos 110m com barreiras, Gabriel Constantino foi o 2º na 4ª bateria com 13.88 e Julio Cesar de Oliveira foi 3º na 6ª bateria com 13.80 e ambos avançaram às semifinais. O melhor tempo das eliminatórias ficou com o britânico David Omoregie com 13.24.

Prata nos 200m ano passado no Mundial de Menores, Vitor Hugo dos Santos (foto, em primeiro plano) foi 3º na sia série com 10.49 e passou para as semifinais. Na sua bateria, o melhor tempo do dia, com o americano Trayvon Bromell (foto, de faixa branca)com 10.13, favorito ao ouro e que correu este ano o novo recorde mundial júnior com 9.97.

Nas outras provas da sessão, a islandesa Anita Hinriksdottir, campeã mundial menor e europeia juvenil em 2013, fez o melhor tempo com 2:03.41. No salto com vara feminino, 11 atletas saltaram 4,10m e estão na final. A surpresa foi a eliminação da venezuelana Robeilys Peinado, campeã mundial menor em 2013.

Sessão noturna

A única final do dia foi a dos 10.000m masculino. Eram 38 atletas, um número bem alto, ainda mais numa prova juvenil. Começou bem embolado, mas logo no começo os dois japoneses abriram quase 100m sobre o resto do pelotão. Logo após a metade da prova, a armada africana começou a apertar, até ultrapassar os dois japoneses após os 6.000m. Com a briga interna entre 6 atletas, as voltas foram passando e vários retardatários ficaram para trás. A vitória ficou com Joshua Kiprui Cheptegei, de Uganda, com 28:32.86, seguido de dois quenianos: Elvis Cheboi com 28:35.20 e Nicholas Kosimbei com 28:38.68.

Nas eliminatórias dos 100m feminino, Vitoria Cristina Rosa aproveitou a absurda desclassificação da equatoriana Angela Tenorio, que não queimou nada e os sensores disseram que ela queimou por quase meio segundo, e venceu sua bateria com 11.60. Bronze nesta prova no último mundial, Tamiris de Liz ficou em segundo lugar na sua bateria com 11.68 e também avançou. O melhor tempo do dia foi da britânica Dina Asher-Smith com excelentes 11.18. Tenorio teve uma nova chance correndo sozinha, fazendo 11.27, 2ª melhor tempo.

A única brasileira eliminada no dia foi Janaina Fernandes no salto em distância, com apenas 5,71m e o 28º lugar. A melhor marca foi da norueguesa Nadia Assa com 6,39m, recorde nacional.

Nos 400m masculino, o melhor tempo ficou com o japonês Nobuya Kato com 46.23. No martelo feminino, nove atletas alcançaram a marca mínima para a final, com a favorita ucraniana Alona Shamotina fazendo a melhor marca com 64,78m, mais de 1m melhor que a segunda.

Após 5 provas no decatlo, o australiano Cedric Dubler liderava com 4.329 pontos. Jefferson Santos fechou o dia em 13º com 3.978 e Alex Soares o 19º com 3.903. Alex fez 4 melhores marcas pessoais em 5 provas e Jefferson fez 3. No heptatlo, após 4 provas, a liderança parcial estava com a britânica Morgan Lake com 3.821 pontos, após uma espetacular prova no salto em altura com 1,94m e 1.158 pontos!