Jogos Olímpicos da Juventude – Dia 6

Tempo espetacular no ouro do Matheus Santana, mais uma final no tênis, começa o tiro com arco e o atletismo se salva no último dia das qualificações.

Natação

Dessa vez, Matheus Santana não deixou o chinês se aproximar. Como esperado, ele dominou por absoluto os 100m livre, com direito a recorde mundial juvenil e tempo espetacular, que o coloca em 3º no ranking mundial! Especialista nos 50m, Yu Hexin abriu forte nos primeiros 50m, mas o brasileiro alcançou e bateram quase junto na metade, com o chinês com 0.03 de vantagem. Na volta, não teve para ninguém. Matehus fechou com o tempaço de 48.25, novo recorde mundial júnior. Quase ao mesmo tempo desta final, rolava a final dos 100m livre no Pan-Pacífico. O tempo do Matheus o daria a medalha de prata no Pan Pacífico! E ele tem só 18 anos. O chinês foi prata com 49.06 e Damian Wierling (GER) ficou com o bronze a apenas 0.01 do chinês.

Brasil disputou mais 3 finais com chances de medalha, mas não conseguiu. No revezamento 4x100m medley misto, o Brasil e classificou para a final em 7º, com Matheus nadando quase parando na sua bateria suficiente para vencer. Quase ficaram de fora. Na final, fizeram 3:53.93 com Matheus fechando para 48.24. Giovanna Diamante nadou o borboleta e entregou pro Matheus em 6º, que tentou recuperar, mas não deu. Mais um ouro para a China com 3:49.33, seguida de Rússia e Austrália.

Nos 200m borboleta masculino, Luiz Altamir Melo ficou em 5º com 1:58.34. Na dobradinha húngara, Tamas Kenderesi foi ouro com 1:55.95 e Benjamin Gratz prata com 1:57.71. Completou o pódio Giacomo Carini (ITA) com 1:58.14.

Nos 400m livre feminino, Bruna Primati foi a 7ª com 4:15.12. Ouro para Hannah Moore (USA) com 4:11.05, seguida colada pela tailandesa Sarisa Suwannachet com 4:11.23 e pela alemã Kathrin Demler 4:11.25.

Nas outras 5 finais, 5 países diferenets. Rozaliya Nasretdinova (RUS) venceu 24.88 os 50m livre feminino, Li Guangyuan (CHN) 1:56.94 nos 200m costas masculino, Liliana Szilagyi (HUN) 57.67 nos 100m borboleta feminino, Anastasiya Malyavina (UKR) 2:26.43 nos 200m peito feminino e Nikola Obrovac (CRO) 27.83 nos 50m peito masculino.

Atletismo

Os brasileiros se redimiram e foram bem melhor nas provas do 3º e último dia, alcançando 4 finais A. Nos outros dois dias, apenas uma final. O melhor foi Mikael Antonio de Jesus nos 400m com barreiras. Ele completou com 51.12, recorde pessoal e a 2ª melhor marca do dia atrás apenas do chinês Xu Zhihang com 50.79. Nos 200m feminino, Daysiellen Dias fez o 6º tepo com 24.70 e viu a jamaicana Natalliah Whyte fazer jus à fama do seu país e terminar com 23.79. Alexandra Maria da Silva fez a 9ª marca no lançamento de dardo com 48,28m e pegou a última vaga. A melhor marca foi da bielorrussa Hanna Tarasiuk com 55,48m. Fechando o bom dia brasileiro de finais A, Bruno Spinelli fez 4,80m no salto com vara e passou em 5º, com 4 atletas alcançando 4,90m.

Outro dois brasileiros competiram e vão para a Final B. Aliffer dos Santos foi o 9º nos 200m masculino com 21.64, ficando a 0.22 da vaga na final. Melhor tempo do americano Noah Lyles com 20.71. Nos 400m com barreiras feminino, Maria Leticia Peres foi a 11ª com 1:01.52 em prova com melhor marca da sul-africana Gezelle Magerman com 58.57.

Nas outras provas, os melhroes do dia foram: Miguel van Assen, do Suriname, no salto triplo masculino com 16,29m, Kokeb Alemu (ETH) com 4:21.87 nos 1.500m feminino, Alexandru Novac (ROU) com 77,61m no dardo masculino, Yanis David (FRA) com 13,06m no salto triplo feminino e Myles Marshall (USA) com 1:50.22 nos 800m masculino.

Amanhã começam as finais.

Outras Finais

A prova de estrada foi a última etapa das provas por equipe no ciclismo e os brasileiros foram muito bem, apesar de nada ter adiantado. No feminino, Ana Paula Casetta venceu a prova e somou 100 pontos para o Brasil, que terminou em 12º geral com 103. O pódio foi formado pela Itália com 248 (pontuou em todas as provas), República Checa com 230 e Dinamarca com 225. No masculino, Rodrigo Quirino foi 3º na prova e o Brasil terminou também em 12º com 95 pontos. O ouro foi para a Colômbia com 273, seguida de Dinamarca com 257 e Holanda com 256! Bem próximos.

Nas finais do badminton, Shi Yuqi venceu a final chinesa masculina 21-15 21-19 sobre Lin Guipu. No feminino, num jogo disputadíssimo, He Bingjiao (CHN) venceu 22-24 23-21 21-17 Akane Yamaguchi em longas 1h16min. Nas duplas mistas, June Wei Cheam (MAS)/Tsz Yau Ng (HKG) venceram 21-14 23-21 Kanta Tsuneyama (JPN)/Chia-Hsin Lee (TPE).

Nas duplas mistas do rifle de ar 10m no tiro, a egípcia Hadir Mekhimar e o húngaro Istvan Peni venceram 10-2 na final a argentina Fernanda Russo e o mexicano Jose Martinez.

No trampolim acrobático masculino, Dylan Schmidt (AUS) foi ouro com 57,340, seguido do chinês Liu Changxin com 56,935 e do português Pedro Ferreira com 56,040.

No levantamento de peso, a tailandesa Duanganksorn Chaidee venceu o +63kg feminino com 244kg no total. Svetlana Shcherbakova (RUS) e Tatyana Kapustina (UKR) empataram com 228kg, mas a russa foi prata por ter menos massa corporal. Nos 85kg masculino, ouro para Khetag Khugaev (RUS) com 355kg, bem a frente do uzbeque Farkhodbek Sobirov com 321kg com a prata e do egípcio Mohamed Shosha, bronze com 318kg.

Outros Esportes

Orlando Luz e Marcelo Zormann venceram japoneses Matsumura/Amasaki por tranquilos 6-1 6-2 e estão na final de duplas, já garantindo a prata. Orlandinho está nas duas finais! Nas duplas mistas, duas derrotas. Orlando e Luisa Stefani perderam 6-1 3-6 10-6 para chinesa e japonês e Marcelo Zormann com paraguaia perderam 7-5 6-2 para polonês e húngara. O líder do ranking juvenil Andrey Rublev (RUS) venceu a disputa de bronze.

Começaram as disputas do tiro com arco. Na rodada de qualificação (72 flechas a 60m), Marcus Vinícius D’Almeida fez a 3ª marca com 683 pontos e viu o sul-coreano fazer excepcionais 704 pontos (em 720 possíveis), batendo o recorde mundial cadete. No ranqueamento feminino, Ana Machado foi a 18ª com 627. Eun Gyeong Lee (KOR) liderou com 681 pontos, também recorde mundial cadete. Na primeira rodada das duplas mistas, o melhor no masculino fez duplas com a pior no feminino. Marcus e cazaque venceram 6-0 e Ana e polonês venceram 5-3 e ambas as duplas estão nas 8as. Quem se deu mal foram os coreanos, que se juntaram com o spiores e perderam suas disputas.

Finalmente chegou ao fim a primeira fase do vôlei de praia. Duda/Paty não jogaram por conta de WO de dupla da Serra Leoa e venceram seu grupo. George/Arthur venceram 22-20 21-6 dupla do Congo e ficaram em 2º no grupo.

O basquete 3×3 segue indo muito muito mal. No feminino, mais duas derrotas: 16-7 para a Espanha e 16-11 para a Alemanha. No masculino, vitória 12-7 sobre a Romênia.

Duas derrotas no handebol. No feminino, perderam 32-24 para a Suécia, mas avançaram para as semis, onde enfrentam a Rússia. No masculino, nova derrota, agora 29-23 para o Egito e Brasil está fora das semifinais. Vai pegar a Tunísia pelo 5º lugar.

Nas 8as das equipes mistas do tênis de mesa, Hugo Calderano e a uruguaia Maria Lorenzotti estão eliminados. Enfrentando a dupla Europa 2, Maria perdeu 3-1 para israelense, Hugo venceu sueco 3-0 e, nas duplas mistas, derrota de 3-2 dos sul-americanos.

Novamente todas as regatas da vela foram canceladas pela quasência quase total de vento.

O que vem por aí

No dia mais agitado dos Jogos, 28 finais no sábado! Na ginástica artística, o primeiro dia de finais por aparelhos com solo, cavalo com alças e argolas masculinos e salto e barras assimétricas no feminino; no atletismo, são 13 finais: no masculino, 100m, 400m, 110m com barreiras, salto em altura e disco; no feminino 100m, 400m, 800m, marcha 5.000m, 100m com barreiras, salto com vara, salto em distância e disco; nos saltos ornamentais, a plataforma 10m feminina; no pentatlo moderno, a prova feminina; na vela, as 4 regatas da medalha; no tênis de mesa, a prova por equipes mista; no tênis, o individual masculino e as duplas femininas e no levantamento de peso, os +85kg masculino.

Amanhã teremos o início do boxe, da canoagem e dos saltos ornamentais.

Anúncios

Jogos Olímpicos da Juventude – Dia 3

Mais um ouro brasileiro, derrota no tênis de mesa, a reestreia do golfe e muito mais.

Ouro inédito no taekwondo

Edival Pontes chegou em Nanjing bem cotado e principal favorito na sua categoria, até 63kg, afinal, ele vinha do ouro no campeonato mundial juvenil. Edival estreou direto nas 4as de final contra Eduard Frankford (AUT), vencendo tranquilamente por 16-4. Na semifinal, enfrentou o britânico Christian McNeish e venceu tranquilo também com 12-6.

Já na final, teve uma disputa muito forte com o mexicano Jose Ruben Rodriguez. Edival abriu 3-1 no 1º round. O mexicano teve um chute na cabeça contabilizado (3 pontos), mas foi solicitada a revisão por vídeo pelo técnico brasileiro e os pontos foram retirados. No 2º round, o mexicano empatou em 3-3. No 3º, luta bem apertada. O brasileiro tomou 6 penalidades (2 por round) e deu de graça 3 pontos para o adversário. A luta chegou nos últimos segundos empatada em 6-6, quando Edivaldo deu um golpe nos últimos segundos e venceu por 7-6! Primeiro ouro brasileiro no taekwondo em edições olímpicas. Até então, a única medalha foi o bronze de Natalia Falavigna em Atenas-2004.

Na outra categoria do dia, os 55kg feminino, Ivana Babic (CRO) venceu na final Fatma Saridogan (TUR) por apenas 1-0.

Raquetes

Hugo Calderano já é uma realidade no tênis de mesa brasileiro e tem tudo para ser o maior nome do esporte da história. Em Nanjing, disputou nesta terça as quartas-de-final, quando venceu por apertados 4-3 o polonês Patryk Zatowka (13-11, 7-11, 11-4, 4-11, 11-4, 10-12, 11-6). Na semifinal, Hugo não conseguiu encaixar o seu jogo e foi dominado pelo 2º cabeça de chave, o japonês Yuto Muramatsu. Hugo errava muito as devoluções e os forehands e acabou perdendo por 4-1, sendo arrasado no 1º set por 11-1. Parciais do jogo de 11-1, 11-4, 10-12, 11-6, 11-8. Agora, Hugo disputa o bronze com Heng-Wei Yang, de Taiwan, e o Muramatsu pega na final o chinês Fan Zhendong.

No tênis, Brasil foi 100%. Único sobrevivente nas simples, Orlando Luz, cabeça 2, venceu Juan Jose Rosas (PER) por 6-2 6-4 e está nas 4as de final. Nas duplas mistas, duas vitórias. Orlando e Luisa Stefani venceram 6-2 6-2 Kamonwan Buayam (THA)/Yun Seong Chung (KOR) e Marcelo Zormann ao lado da paraguaia Liz Camila Campiz venceu 7-5 7-5 Nicolas Alvarez (PER)/Marketa Vondrousova (CZE).

No badminton, Ygor Coelho fechou sua participação com 2 derrotas. Nas simples, caiu para o taiwanês Chia-Hung Lu 21-14 21-11 e nas duplas, com a ucraniana Vladyslava Lisna, perdeu 21-19 21-14 para Shi Yuqi (CHN)/Joy Lai (AUS).

Natação

Nas 5 finais do dia, 6 medalhistas de ouro. Isso porque houve novamente um empate pelo ouro! Foi na prova de 200m costas feminina, com Ambra Esposito (ITA) e Hannah Moore (USA) com 2:10.42. A espanhola Africa Sanz fechou o pódio com 2:11.94.

Nos 800m feminino, sem final, apenas com baterias, a medalha de ouro ficou com a italiana Simona Quadarella, com 8:35.39. O interessante é que ela nadou de manhã, nas baterias fracas. Na série forte, Jimena Blanco (ESP) venceu com 8:36.95 e ficou com a prata. Surpresa um bronze para as Bahamas! Joanna Evans fez 8:39.75. Bruna Primati nadou a noite e foi muito bem, terminado em 6º lugar no geral, com 8:42.80 e Viviane Jungblut foi 11ª com 8:50.49.

Nos 100m borboleta masculino, ouro para Li Zhuhao (CHN) com 52.94, com o russo Aleksandr Sadovnikov a apenas 0.03. Nos 100m livre feminino, mais um ouro chinês com Shen Duo com 53.84. Completou o pódio asiático Siobhan Haughey (HKG) e Qiu Yuhan (CHN). Na última final, o revezamento 4x100m livre masculino, ouro para a Grã-Bretanha com 3:21.19, seguida de Itália e Alemanha.

Matheus Santana finalmente estreou em provas individuais. Nas eliminatórias dos 50m livre, fez o melhor tempo, com 22.55. Já na semifinal, soltou no finalzinho e ficou com o segundo tempo, com 22.48. A surpresa foi o chinês Yu Hexin, com excelentes 22.01, novo recorde mundial júnior! Vitor Santo fez o 4º tempo na semifinal dos 50m costas com 25.79 e também está na final. Giovanna Diamante também faz final nesta quarta, nos 50m borboleta, onde passou com o 7º tempo de 27.05. Na última semifinal do dia, Ruta Meilutyte (LTU) foi a mais rápida nos 100m peito com 1:07.83. Ela perdeu essa prova no Europeu, que também foi nesta terça.

Outras Finais

O legado britânico segue com um ouro na ginástica. Giarnni Regini-Moran venceu o individual geral masculino com 84,725, bem a frente de Nikita Nagornyy (RUS) com 83,050, prata, e Alex Yoder (USA), bronze com 82,800. O britânico teve excelentes notas, como um 14,900 no solo, 14,850 nos salto e 14,400 nas barras paralelas.

Na esgrima, Pedro Marostega disputou o florete masculino, mas perdeu nas 8as por 15-11 para Seo Myeong Cheol (KOR). Quem levou o ouro foi o polonês Andrzej Rzadkowski com 15-13 em Chun Yin Ryan Choi (HKG). No sabre feminino, ouro russo para Alina Moseyko com 15-10 na final sobre Chiara Crovari (ITA).

No judô, Brigita Matic (CRO) venceu os 78kg feminino sobre Aleksandra Samardzic (BIH). Nos 100kg masculino, que tinha apenas QUATRO atletas (que bobeada da IJF), ouro para o iraniano Ramin Safaviyeh (foto), com ippon em Rostislav Dashkov (KGZ).

No rifle de ar 10m feminino, vitória da suíça Sarah Hornung. Ela foi a melhor na qualificação e na final, onde venceu com 207,8 contra 207,1 de Martina Veloso (SIN). Bronze Alemanha.

No levantamento de peso, Nien-Hsin Chiang (TPE) levou os 58kg feminino com 203kg no total, prata para a Rússia e bronze para a Argentina (!). Nos 69kg masculino, o primeiro ouro não-asiático. Bozhidar Andreev (BUL) venceu com 300kg, seguido de russo e colombiano.

Outros Esportes

No basquete 3×3, as meninas sofreram mais um derrota, agora para a Venezuela por 12-10, mas venceram a Síria por 19-7. No masculino, a primeira vitória, com 21-2 em Andorra.

Duda/Paty seguem invictas no vôlei de praia, vencendo a 3ª com 21-6 21-14 dupla do Vietnã. No masculino, George/Arthur venceram 21-17 21-10 dupla da Austrália.

Brasil segue mal no ciclismo. Nas provas de BMX, os brasileiros não passaram das 4as e não pontuaram.

Na abertura da prova de hipismo por equipe, Bianca Rodrigues foi mal e foi eliminada da competição, mas apesar disso, a equipe da América do Sul está em 2º com apenas 4 pontos, atrás apenas da Europa, que zerou.

Na vela, apenas regatas da Byte CII. Pedro Correa com dois 3º lugares segue líder com apenas 11 pontos, bem na frente do 2º, que tem 27. Na mesma classe no feminino, Natascha Boddener obteve um 5º e um 3º lugares e subiu para 7ª no geral.

Por muito, muito pouco Uncas Batista ficou fora da final do single skiff no remo. Ele fez o 4º tempo na sua semifinal e ficou 0.09 atrás do cubano e vai disputar Final B. Sophia Py foi 3ª na sua semi e vai para a Final C.

E o golfe voltou ao Jogos Olímpicos! Na primeira rodada, dois no masculino empatados (sueco e australiano) com 6 abaixo do par e no feminino, foram 4 empatadas com 3 abaixo do par.

O rugby definiu as suas finais. No masculino, França e Argentina se enfrentam enquanto Fiji e Quênia brigam pelo bronze. No feminino, Austrália e Canadá batalham pelo título e o bronze ficará entre Estados Unidos e China

O que vem por aí

Serão 22 finais nesta quarta-feira: na ginástica, o individual geral feminino; no hipismo, a prova por equipes; na esgrima, a prova por equipes; no remo, os dois single skiffs e os dois Dois Sem; no rugby, o masculino e o feminino; no tiro, o rifle de ar 10m masculino; na natação, 50m livre masculino, 200m peito masculino, 50m borboleta feminino, 50m costas masculino, 100m peito feminino, 200m livre feminino e 4x100m medley masculino; no tênis de mesa, o individual masculino e feminino; e no taekwondo, duas categorias.

Além disso, começam as provas de atletismo e os torneios de handebol.