Mundial de Vôlei de Praia – Dias 1 e 2

São 9 duplas brasileiras nas areias de Viena para o Mundial de vôlei de praia, em sua 11ª edição. São 4 duplas no masculino e 5 no feminino. A grande ausência é da tricampeã mundial e olímpica Kerri Walsh, que se lesionou na última etapa na Polônia.

Mundial não tem qualificatória e para se classificar apenas pelo ranking mundial ou pelos qualificatórios continentais. Por isso, há muitas duplas bem fracas e que não disputam o circuito.

Masculino

Captura de Tela 2017-07-29 às 18.31.39

Bruno Schmidt

As 4 duplas brasileiras venceram na estreia. A maior vitória veio com Evandro/André de virada sobre os holandeses Varenhorst/Van Garderen. Os holandeses venceram o 1º set e chegaram ao match point no 2º, quando tudo começou a dar certo pros brasileiros, que viraram com 20-22 23-21 15-7 para vencer a 1ª no Grupo D. Atuais campeões mundiais e olímpicos, Alison/Bruno Schmidt passearam na estreia contra a dupla moçambicana de Nguvo/Tovela por 21-13 21-13 pelo Grupo E.

Melhor dupla nesta temporada, Álvaro/Saymon passaram sem dificuldades por Williams/Phillip de Trinidad & Tobago com 21-11 21-11 no Grupo A. Pelo Grupo H, Pedro Solberg/Guto venceram os sul-africanos Naidoo/Williams por 21-13 21-15.

Nos outros jogos, Dalhausser/Lucena venceram Doherty/Hyden 17-21 21-18 16-14 no duelo entre americanos pelo Grupo C. No J, os holandeses Brouwer/Meeuwsen venceram 21-15 22-20 os uruguaios Vieyto/Cairus. No K, os italianos vice olímpicos Nicolai/Lupo jantaram Lombi/Kamara de Serra Leoa por 21-7 21-8 e no L, a maior esperança austríaca Doppler/Horst fez 21-19 21-15 nos iranianos Raoufi/Salemi.

Feminino

Captura de Tela 2017-07-29 às 18.30.00

Talita Antunes

Em 8 jogos já disputados pelas duplas brasileiras, 7 vitórias. A única derrota ocorreu num duelo brasileiro pelo Grupo H. Elize Maia/Taiana venceram por 10-21 21-16 17-15 a atual campeã mundial e vice olímpica Bárbara, que agora joga com Fernanda Berti. Na 2ª rodada, Bárbara/Fernanda venceram por incrivelmente fáceis 21-4 21-6 as moçambicanas Manhica/Muianga e Elize Maia/Taiana sofreram com 26-24 11-21 15-10 sobre as boas suíças Heidrich/Vergé-Dépré.

Favoritas ao título, Larissa/Talita também precisaram de um tiebreak na estreia, vencendo as austríacas Strauss/Holzer por 21-11 19-21 15-8 pelo Grupo A. No C, Ágatha/Duda passearam nas quenianas Gaudencia/Too com 21-7 21-8. No Grupo I, Maria Elisa/Carol nem jogaram contra dupla de Ruanda, vencendo por W.O. na sexta e neste sábado fizeram 21-14 21-5 nas canadenses Pischke/Broder.

O Grupo D tem três duplas alemãs, incluindo as campeãs olímpicas Ludwig/Walkenhorst, que venceram seus dois jogos já disputados: 21-10 21-12 em marroquinas Mahassine/Zeroual e 17-21 21-15 15-12 sobre compatriotas Glenzke/Grossner. As americanas Summer/Sweat venceram 21-15 21-14 as austríacas Rimser/Plesiutschnig no Grupo E. Canadenses Pavan/Humana-Paredes, que vem de uma ótima temporada, estrearam com 21-13 23-21 sobre holandesas Flier/van Iersel no G.

Anúncios

Semana bem calma

Uma semana bem calma nos esportes olímpicos. Ainda com ressaca pós-Olimpíadas, poucos eventos importantes aconteceram. As exceções são o US Open de tênis e os Jogos Paralímpicos, que tratarei em outros posts.

Vôlei de Praia

Na penúltima etapa do Circuito feminino de Vôlei de Praia, Larissa e Juliana foram para a Finlândia em busca de um bom resultado suficiente para garantir o título do Circuito. Sem as principais concorrentes ao título, as chinesas Xue/Zhang Xie e as americanas Walsh/May-Treanor (lembrando que Misty May-Treanor se aposentou ápós o ouro em Londres), as brasileiras tinham tudo para garantir o seu incrível sétimo título do Circuito, o 4º seguido.

Mas não foi o que aconteceu. Após uma derrota na 3ª rodada, elas foram para a repescagem, mas acabaram perdendo alguns jogos depois para a dupla russa Ukolova/Khomyakova e terminaram em 5º, não garantindo o título matematicamente. O título da etapa ficou com a dupla alemã Holtwick/Semmler (foto), que levou o seu primeiro título da carreira no Circuito.

Muito próximas do hepta, Larissa e Juliana buscarão o título na última etapa, na Tailândia, apenas no final de outubro.

Enquanto issso, no Canadá, o Mundial Sub-21 de Vôlei de Praia recebeu 2 duplas brasileiras em busca do título que o Brasil não conquista desde 2007 no feminino e desde 2006 no masculino. E ainda não foi desta vez. Após uma ótima campanha, Drussyla e Rebecca (foto) chegaram na final para enfrentar a dupla suíça Betschart/Vergé-Dépré, cabeças-de-chave número 2. E as suíças se deram melhor, com 21-16 21-17, deixando a prata para as brasileiras.

No masculino, os irmãos Marcus e Guto Carvalhaes, favoritos ao título, ficaram nas quartas, perdendo por 21-15 21-17 para a dupla polonesa Kantor/Losiak, que se tornaria campeã do Mundial.

Por aí

Sem muitos outros campeonatos em disputa, as novas apostas da Canoagem Slalom brasileira seguiram de Praga para Bratislava, na disputa da 5ª etapa da Copa do Mundo. No K1 feminino, Ana Sátila não foi tão bem quanto em Praga, mas também avançou às semifinais, embora terminando num fraco 26º lugar, perdendo uma das portas. Se tivesse passado, teria ficado provavelmente em 11ª. No K1 masculino, Pedro da Silva também passou às semifinais e também perdeu uma das portas, terminando em 37º. Caso tivesse passado pela porta, ficaria em em 28º.

Ana ainda chegou a disputar a prova de C1, onde teve muita dificuldade tanto nas eliminatórias quanto na semifinal. Nesta última etapa, virou a canoa e chegou a perder 9 das 19 portas, levando 456 pontos de penalidade. Uma prova para esquecer.

Principais eventos desta semana:

– Mundial de Mountain Bike, na Áustria

– Mundial Juvenil de Pentatlo Moderno, na Polônia

– Mundial Juvenil de Luta Olímpica, na Tailândia

Siga o blog no twitter: @osolimpicos