Troféu Brasil – Dia 2

15 finais no sábado e dois recordes de competição em São Bernardo.

Pista

Thiago André liderou do início ao fim para vencer os 1.500m com 3:45.42, muito acima do índice e muito melhor que o tempo do ouro olímpico no Rio (lembrando que esta foi a final mais fraca dos Jogos). Nos 400m, Geisa Coutinho levou no feminino com 51.97 (abaixo do índice de 52.10) e Lucas Carvalho no masculino com 45.84 (índice é 45.50). Nos 100m com barreiras feminino, Fabiana Moraes venceu com 13.26 (+0,2m/s).

9298

Altobeli da Silva

O finalista olímpico Altobeli da Silva venceu os 3.000m com obstáculos com 8:26.06, baixando do índice de 8:32 e batendo o recorde do campeonato. Na versão feminina, Tatiane da Silva venceu com altos 10:22.00. O B3 Atletismo venceu o revezamento 4x100m masculino com 39.92 e o Pinheiro o feminino com 43.55.

Nas marchas de 20km, o 4º colocado no Rio-2016 Caio Bonfim venceu pela 5ª vez seguida a prova no Troféu Brasil com 1:21:25, recorde do troféu. Érica de Sena vence pela 7ª vez seguida com altos 1:37:34.

Campo

O destaque no campo foi Darlan Romani no arremesso de peso. Ele não chegou perto da espetacular marca da semana passada, mas venceu com 20,56m, quase 1m melhor que o 2º colocado. No disco feminino, Andressa de Morais ficou com o ouro com 58,57m.

Jefferson Santos venceu o decatlo com 7.776 pontos. Final bem fraca do salto em distância masculino: Paulo Sérgio Oliveira fez 7,77m para ficar com o ouro, mesma marca de Tiago da Silva. Mas nos critérios de desempate, Paulo Sérgio obteve um 2º melhor salto (7,64m contra 7,60m). Na prova feminina, Eliane Martins venceu com 6,69m, ficando a 6cm do índice pro Mundial.

Anúncios

Resumo olímpico da semana

Handebol

not_grd_0000032562

Sofrendo um pouco pela falta de ritmo, o Brasil foi campeão do Pan-Americano Júnior Masculino em Assunção, no Paraguai. No Grupo B com apenas outras 2 equipes, o Brasil arrasou a equipe americana por 52-24, mas teve uma certa dificuldade com o Chile, vencendo por 35-30. Direto na semifinal, venceu novamente o Chile, mas de forma arrasadora por 30-11 (!). Na decisão, pegou a grande rival Argentina e levou o título com 31-23, se classificando para o Mundial Júnior, que Serpa em julho na Argélia.

Foi a 12ª edição do torneio e o Brasil igualou os 6 títulos da Argentina. Assim, cada um tem 6 ouros e 6 pratas na história.

Badminton

Ygor Coelho começou seu tour europeu e foi vice-campeão no Aberto da Polônia. Ele passou pelo americano Bjorn Seguin por 21-19 21-13, depois pelo inglês Sam Parsons por 21-9 10-21 21-15, pelo indiano Subhankar Dey por 13-21 21-19 21-15 e na semifinal pelo polonês Michal Rogalski por 21-15 21-13. Na decisão acabou derrotado pelo malaio Jia Wen Tan por 21-13 20-22 21-10 e conquistou seu segundo vice campeonato no ano. Ele segue agora para a França pro Aberto de Orléans.

Judô

185830260317medalhistas

No Aberto Pan-Americano de Lima, os judocas brasileiros conquistara 18 medalhas, sendo 9 ouros, 3 pratas e 6 bronzes. As vitórias ficaram com: Phelipe Pelim (60kg), Charles Chibana (66kg), Marcelo Contini (73kg), Gustavo Assis (81kg), Ruan Isquierdo (+100kg), Eleudis Valentim (52kg),  Tamires Crude (57kg), Samantha Soares (78kg) e Rochele Nunes (+78kg).

68 judocas sub-18 e sub-21 competiram em dois torneios na Alemanha. As meninas foram para Thuringen e os meninos para Bremen. Eles faturaram 9 medalhas (1O-2P-6B) enquanto elas ganhara 15 (4O-4P-7B).

Tiro

7 atiradores brasileiros foram para Acapulco para mais uma etapa da Copa do Mundo de tiro ao prato. Roberto Schmits vinha muito bem na qualificação da fossa, mas na última série fez apenas 21 pratos e despencou para o 39º lugar com 116 no total. Fernando Mello acabou como o melhor brasileiro em 30º com 117. Na fossa doublê, Filipe Fuzaro terminou em 17º com 122 pratos, 13 a menos pra pegar vaga na final. A próxima etapa será no fim de abril no Chipre.

Outros Esportes

Nathalie Moellhausen entrou direto na have principal do GP de espada em Budapeste, como cabeça de chave 8. Na estreia venceu a polonesa Ewa Nelip por 15-10, mas caiu na 2ª rodada por 15-11 para a japonesa Ayaka Shimookawa, terminando em 18º lugar.

Andressa de Morais fez índice para o Mundial de Londres no lançamento de disco em São Bernardo com 61,78m (índice é 61,20m) no sábado. Neste domingo, Geisa Coutinho fez 52.06 nos 400m e também atingiu o índice pro Mundial.

– Rafael Becker foi 22º (279, 9 abaixo do par) e Rodrigo Lee 36º (281, 7 abaixo) no Aberto de Honduras de golfe, válido pelo Tour PGA Latinoamericano. Em prova na Louisiana pelo web.com Tour, Alexandre Rocha não passou pelo corte, com 1 tacada acima do par, precisando de 2 abaixo para avançar. E pelo Symetra Tour, que e o acesso pro LPGA tour feminino, Luciane Lee foi 17ª com 4 abaixo do par em prova na Califórnia.

– Os brasileiros voltaram do Aberto da Espanha de taekwondo com 4 medalhas, sendo 1 ouro, 1 prata e 2 bronzes. Camila Bezerra (49kg) foi campeã, Raphaella Galacho (73kg) vice e Carolina Bezerra (46kg) e Diego Almeida (68kg) foram bronze.

– Várias medalhas brasileiras no Aberto Juvenil do Paraguai de tênis de mesa, com 4 ouros nas 6 provas individuais. No juvenil masculino, Carlos Ishida ficou com o ouro ao vencer argentino por 4-1. No cadete, Kenzo Carmo venceu argentino por 3-0 e no mini-cadete Joon Shim fez 3-0 em sueco. No feminino juvenil, Beatriz Kimoto venceu por 4-0 Giulia Takahashi em final brasileira.

Troféu Brasil de Atletismo – Dia 2

Dia de algumas decepções com 2 atletas ficando a meio dedo dos índices. Tivemos algumas marcas boas e mais um nome na equipe olímpica.

8712

Higor Alves. Foto: Marcello Zambrana/CBAt

O destaque do dia foi Higor Alves. Nenhum brasileiro tinha índice pro salto em distância e ele fez 8,19m logo em seu primeiro salto da final, 4cm melhor que o índice. A decepção veio com o bicampeão mundial indoor, Mauro Vinícius da Silva, que ficou em 2º com apenas 8,03m, bem longe do índice de 8,15m. Duda não vinha em boa fase e estava com dificuldades de chegar aos 8m. Uma pena, mas ficará de fora dos Jogos.

No salto em distância feminino, Eliane Martins fez 6,72m para vencer e confirmar sua classificação olímpica. Ela já tinha o índice, que é 6,70m. Mas a tristeza ficou por conta de Jéssica dos Reis. Em seu 2º salto, fez 6,69m, ficando a 1cm do índice! Ela não melhorou e assim não entrou na equipe olímpica.

Vanessa Spínola fez ótima prova do heptatlo, batendo sua melhor marca pessoal por 85 pontos, mas terminou com 6.188, novo recorde brasileiro, 12 pontos a menos que o necessário para ir aos Jogos. Uma pena que as duas não conseguiram, mas elas ainda tem chance. Se após o período de classificação não se chegar a quota que a IAAF espera por prova, podemos ter convites, o que poderiam vir para as duas. Agora é aguardar o dia 12 de julho.

Boa vitória de Geisa Coutinho nos 400m com 51.54. Melhor que isso foi ver outras 5 correndo na final para 52s, o que ajuda e muito o nosso revezamento. Nos 400m masculino, vitória de Pedro de Oliveira, com 45.87. Anderson Henriques, que foi finalista do Mundial de 2013, foi apenas 8º com 46.57.

Thiago Braz só precisou de um salto para ser ouro no salto com vara. Passou de 1ª em 5,50m, enquanto Augusto Dutra precisou de 2 saltos para passar. Augusto errou as 3 em 5,60m e o título já era de Thiago. Sozinho na prova, ainda passou de 1ª em 5,70m. Tentou os 6,00m, mas errou as 3. Thiago é um dos melhores do mundo e briga por medalha sim, mas ele tem fracassado em todas os mundiais que disputou. Vamos ver se o jogo muda nos Jogos, em casa.

Darlan Romani venceu tranquilo arremesso de peso com 20,21m, marca que ele precisa para passar pra final dos Jogos Olímpicos. Mas na quali são apenas 3 tentativas e ele fez a marca na 4ª. De qualquer maneira, seus 5 arremessos válidos foram melhores que o melhor arremesso do segundo colocado.

Nas outras finais do dia, Maila Machado venceu os 100m com barreiras com 13.00, Lidiane Cansian surpreendeu para vencer o disco com 55,35m, Carlos de Oliveira Santos venceu os 1.500m com altos 3:45.94, July da Silva foi ouro nos 800m com 2:03.94, Tatiane da Silva levou os 3.000m com obstáculos com 9:49.22, o Pinheiros faturou o revezamento 4x100m feminino com 44.34 e Brasil Foods/ILF levou o masculino com 39.67.

Após 2 dias, o Pinheiros lidera o Troféu Brasil com 225 pontos contra 202 do BM&FBovespa e 119 do Orcampi.

Jogos Pan-Americanos Toronto-2015 – Dia 12

Foi o pior dia do Brasil em Toronto, com apenas 4 bronzes.

Atletismo

Flávia de Lima

A única medalha brasileira no atletismo nesta quarta veio nos 800m feminino. Flávia de Lima já mostrou no Troféu Brasil que está muito bem na distância. Na final do Pan, não largou muito bem e precisou fazer uma corrida de recuperação. Na última volta deu um gás e ficou com o bronze com o ótimo tempo de 2:00.40, atrás da canadense Melissa Bishop com 1:59.62 e da americana Alysia Montano com 1:59.76.

Embed from Getty Images

A final dos 100m feminino foi muito muito boa. Campeã olímpica pelo revezamento jamaicana em Atenas-2004, Sherone Simpson venceu com 10.95, seguida da equatoriana Angela Tenorio com excelentes 10.99, novo recorde sul-americano, e da americana Barbara Pierre (que quebrou o recorde do Pan nas eliminatórias com 10.92) com 11.01. Rosângela Santos não largou muito bem, mas fez uma excelente prova, terminando no 4º lugar com 11.04. Ana Cláudia Silva não manteve o ritmo da largada e terminou em 7º com 11.15. Na final masculina, o canadense Andre de Grasse confirmou o favoritismo e levou com 10.05.

Embed from Getty Images

Wagner Domingos não levou medalha no lançamento de martelo por apenas 1cm! Na sua 4ª tentativa, ele alcançou 73,74m, a mesma marca do americano Conor McCullough. Mas como o 2º melhor lançamento do americano (73,19m) foi melhor que o 2º do brasileiro (71,71m), ele ficou com o bronze. Uma pena. Ouro pro americano Kibwe Johnson com 75,46m.

A trinitina Cleopatra Borel levou o arremesso de peso com 18,67m, apenas 2cm melhor que a americana Jillian Camarena-Williams. Geisa Coutinho, longe do seu melhor, foi 9ª com 17.18m. O americano Jeffery Henderson aproveitou o alto vento a favor (4,1 m/s) e saltou para 8,54m para faturar o ouro! Marquise Goodwin, que é wide receiver do Buffalo Bills da NFL, fechou a dobradinha americana com 8,27m. Legal o bronze pro uruguaio Emiliano Lasa com 8,17m. Higor Alves só teve um salto válido e ficou em 10º com 7,60m.

Embed from Getty Images

Pela manhã, na única final do horário, um pódio muito diferente no salto em altura feminino. Favorita, Levern Spencer, de Santa Lúcia, dominou a prova para vencer com 1,94m, dando o primeiro ouro da história do seu país em Pan e apenas a 3ª medalha (2 são dela). A prata foi pra Priscilla Frederick, de Antígua & Barbuda, e o bronze para Akela Jones, de Barbados. Pódio bem fora do comum.

A americana Shamier Little venceu os 400m com barreiras com 55.50, prova que deu mais um bronze pro Uruguai, para Deborah Rodriguez com 56.41. Após 5 provas do decatlo, a disputa promete. O canadense Damian Warner lidera com 4.460, seguido do brasileiro Felipe dos Santos com 4.397. Luiz Alberto de Araújo está em 4º com 4.267.

Captura de Tela 2015-07-23 às 00.19.59

Ghislain Perrier após vence canadense e se garantir na semifinal. Foto: FIE/Facebook

EsgrimaGhislain Perrier perdeu na semifinal do florete para  americano Gerek Meinhardt por duros 15-12. Ele chegou a liderar por boa parte do confronto. Na final americana, Alexander Massialas, 3º do mundo, venceu Meinhardt por 15-12. No florete feminino, mais um ouro americano, para Lee Kiefer, 4ª do mundo, com 15-11 na colombiana Saskia Garcia. Guilherme Toldo e Gabriela Cecchini perderam nas 4as justamente para os campeões.

Taekwondo – No último dia da modalidade, Raphaella Galacho perdeu na semifinal da categoria acima de 67kg para a ameriacana Jackie Galloway por 5-0, mas na disputa do bronze, venceu por 1-0 a canadense Nathalie Iliesco e faturou o bronze. Guilherme Cezário perdeu nas 4as da categoria acima de 80kg para argentino. Os campeões do dia foram a própria Jackie Galloway e no masculino o cubano Rafael Alba. Brasil encerra com apenas 2 bronzes. Cuba e EUA com 3 ouros cada.

Caroline Kumahara em partida da primeira fase individual. Foto: CBTM

Tênis de Mesa – Pela primeira fase do individual, 9 jogos de brasileiros, 9 vitórias. No feminino, Lin Gui venceu 4-0 peruana e 4-1 argentina, Lígia Silva venceu 4-1 cubana e 4-1 chilena e Caroline Kumahara passou com 4-0 em venezuelana e 4-1 em porto-riquenha. Entre os homens, Thiago Monteiro 4-0 em chileno, Gustavo Tsuboi 4-1 em equatoriano e Hugo Calderano venceu por W.O. de americano.

BoxeJoedilson Teixeira, o Chocolate, perdeu na semi dos 64kg para cubano e ficou com o bronze.Os cubanos fizeram 5 lutas de semifinal neste dia e venceram as 5! Podemos ter até 10 ouros cubanos no Pan.

Ciclismo Estrada – Nas provas contra-relógio, brasileiros foram bem, mas ficaram sem medalha. Ana Paula Polegatch ficou na 5ª posição e Murilo Affonso terminou em 4º. Ouro para a americana Kelly Catlin e pro canadense Hugo Houle.

Embed from Getty Images

Futebol – O Brasil venceu na semifinal feminina o México por 4-2, com direito a mais um gol de Cristiane, 2 de Rafaelle, gol contra de mexicana e até gol contra da goleira brasileira. Na final, enfrentará a Colômbia, que passou com 1-0 pelo Canadá.

Handebol – Como esperado, as brasileiras não tiveram dificuldades, venceram por fáceis 40-22 o Uruguai e seguem em busca do penta. Na outra semi, a Argentina venceu por 27-16 o México e não só se garantiu na final como conquistou a vaga olímpica!

Hóquei na Grama – Nas semifinais femininas, deu o esperado. A Argentina goleou o Chile por 5-0 e pega na final os EUA, que passaram com 3-0 pelo Canadá. Será a reedição da final de 2011, vencida pelas americanas.

Basquete – Veio a segunda vitória da equipe masculina, com 79-64 na Venezuela, vitória tranquila e já com vaga na semi. Pelo mesmo grupo, EUA 102-70 Porto Rico. Pelo outro, República Dominicana 95-70 México e Canadá 88-83 Argentina.

Boliche – No primeiro dia das disputas de duplas, o Brasil terminou em 8º tanto no masculino como no feminino, após 6 rodadas. Americano Devin Bidwell fez em uma das séries 299! Errou na última bola e não fez um jogo perfeito! Canadá lidera no masculino e Colômbia no feminino.

Esqui Aquático – No wakeboard masculino, ouro para o canadense Rusty Malinoski enquanto o brasileiro Luciano Rondi ficou em 5º. No geral masculino, ouro pro chileno Felipe Miranda e no geral feminino vitoria da canadense Whitney McClintock.

Baseball e Softball – Mais uma derrota pro Brasil no softball feminino, com 2-0 para Porto Rico. EUA 9-2 Cuba e Canadá 9-7 República Dominicana completam a rodada. No baseball feminino, Canadá 3-2 Porto Rico e EUA 11-0 Cuba.

Quadro de Medalhas após 12 dias

Captura de Tela 2015-07-23 às 00.03.31

Atletismo segue com bons resultados

Fabiana Murer em NY. Foto: Victah Sailer

Fabiana Murer venceu a etapa de NY da Diamond League no sábado, com 4,80m. Ela travou um belo duelo com a grega Nikoleta Kiriakopoulou, que passou em 4,74m de primeira. Fabian errou e pediu pra ir pro 4,80m. Nesta altura, ambas passaram de primeira, até queimarem as 3 em 4,86m. Como nas alturas anteriores a grega cometeu mais erros, a vitória ficou com a brasileira, que ainda levou os 4 pontos e assumiu a liderança isolada da Corrida pelo Diamante. Ela e a grega estavam empatadas. Keila Costa ficou em 7º no salto em distância com 6,19m. Rosângela dos Santos ia disputar os 100m, mas não compareceu.

Com uma equipe mais B que A, o Brasil venceu o Campeonato Sul-Americano de atletismo em Lima, Peru. O destaque brasileiro foi Julio César de Oliveira, que venceu o dardo com 81,22m, batendo o recorde brasileiro da prova que era dele mesmo com 80,05m em 2009.

Geisa Arcanjo está voltando a velha forma e levou o arremesso de peso com 17,76m, conseguindo índice para o Mundial de Pequim por 1cm e ficando a 4cm do índice olímpico! Andressa de Morais levou o disco com bons 61,15m, Jucilene de Lima faturou o dardo com 60,16m e Geisa Coutinho venceu os 400m com 53.07. Completam os ouros brasileiros Ana Paula de Oliveira com 1,82m no salto em altura, o 4x400m feminino com 3:34.51, Wagner Domingos no martelo com 71,47m, Luiz Alberto de Araújo no decatlo com 7.799 pontos, Fernando Ferreira com 2,22m no salto em altura e João Vitor de Oliveira nos 110m com barreiras em 13.96.

Bicampeão mundial indoor, Mauro Vinícius da Silva decepcionou no salto em distância com 7,81m e ficando com o bronze.

Atletismo segue em alta

Mais duas etapas da Diamond League nesta última semana e mais grandes resultados, inclusive de brasileiros em Birmingham.

Fabiana Murer em Birmingham. Foto: Jean-Pierre Durand

Fabiana Murer venceu a prova de salto com vara na cidade inglesa com 4,72m, seu melhor resultado outdoor no ano. Com isso, já assume a liderança da corrida pelo diamante da prova, empatada com grega. Também em prova válida pela Diamond League, Geisa Coutinho ficou em 2º nos 400m, numa prova sem grandes nomes. Ela completou a volta em 52.59, tempo bem pior que os 51.43 no Troféu Brasil.

Já em provas do meeting, mas não válidas pra corrida, Rosângela Santos completou a prova em ótimos 22.77, seu melhor tempo da carreira e consegue índice olímpico para a prova! Ela fez o melhor tempo do Brasil no ano e assume a liderança do ranking. Já são 3 mulheres com índice olímpico para essa prova! Nos 1.500m masculino, Thiago André segue em boa forma, ficando em 4º com 3:39.54, bem abaixo dos 3:35.90 que ele já fez no ano.

Julius Yego em Birmingham/ Foto: Jean-Pierre Durand

O maior destaque da etapa britânica veio do Quênia! E não foi em provas de longa distância! O lançador de dardo Julius Yego, em sua última tentativa fez um resultado absolutamente espetacular: 91,39m! De início, o lançamento não foi validado pelos árbitros. As fitas que delimitavam a área de lançamento só iam até 87m e houve um grande debate. Ele foi medido, mas foi dado como fora do setor. 20 minutos após o fim do meeting, com arquibancadas vazias, os árbitros reverteram a decisão e confirmaram a excepcional marca! Recorde queniano, africano, do metting e da Diamond League! Além de ser a melhor marca desde 2006!! Quem disse que o Quênia só se da bem na pista?

Outros resultados

Mais um recorde mundial na marcha no ano! Depois do ótimo início de temporada no masculino, foi a vez do feminino ser destaque. No GP de marcha em La Coruña, Espanha, a chinesa Liu Hong venceu com 1:24:38, abaixo de 1:25:02, recorde anterior estabelecido nos Jogos de Londres-2012. Na mesma prova, Érica de Sena foi bronze com 1:29:50 e Caio Bonfim ficou em 8º no masculino com 1:21:04. Érica segue em 3º lugar no circuito mundial de marcha.

Vanessa Spínola foi ouro em prova de heptatlo em Arona, Espanha. Ela somou 6.103 pontos e conseguiu o índice para o Mundial de Pequim! Recorde pessoal, foi a segunda melhor marca da história de uma sul-americana na prova, perdendo apenas para o recorde da Lucimara Silvestre de 6.160. O índice olímpico é 6.200.

Em prova em Praga, Thiago Braz venceu o salto com vara com 5,75m, abaixo dos 5,86m, novo recorde sul-americano estabelecida por ele semana passado.

Troféu Brasil de Atletismo – Dia 2

14 finais agitaram a sexta em São Bernardo com belos resultado, índices olímpicos e algumas boas surpresas.

Pista

Geisa Coutinho para vencer os 400m. Foto: Wagner Carmo/CBAt

Geisa Coutinho confirmou seu favoritismo e venceu os 400m com 51.43, melhorando a marca da quinta-feira, novamente abaixo do índice olímpico. Joelma Sousa com 52.60 e Jailma Lima com 52.61 completaram o pódio da boa equipe do 4x400m brasileira.

Na prova masculina, uma bela disputa entre Hugo de Sousa e Hederson Estefani. Hugo venceu com bons 45.44 apenas 0.02 mais rápido que o Hederson. Ambos abaixaram novamente o índice pro Mundial de Pequim, mas não fizeram índice olímpico, que é 45.40. Muito muito perto.

Depois da tempaço nos 800m na quinta, Flávia de Lima novamente correu bem na final dos 800m, mas piorou o tempo do dia anterior. Ela venceu com 2:02.03, pouco mais de 1s acima do índice olímpico e mundial, de 2:01. Tem tudo para conseguir a vaga. O tempo dela nas eliminatórias de 2:01.41 foi o melhor de uma brasileira desde 2007! Juliana dos Santos foi a segunda bem longe da Flávia, com 2:06.51.

Thiago André foi um dos destaque do Mundial Juvenil ano passado, quando ficou em 4º nos 800m e nos 1.500m. Com 19 anos, superou alguns veteranos para vencer os 1.500m com 3:42.07, a 6s do índice olímpico.

Adelly Santos venceu a prova dos 100m com barreiras com 13.06, um tempo legal e muito próximo do índice olímpico de 13.00. Boa evolução dela. Ano passado seu melhor tempo havia sido 13.52. Tatiane da Silva venceu os 3.000m com obstáculos feminino com 9:57.52. Tempo não muito bom, mas pelo menos abaixo dos 10min. O Pinheiros venceu o revezamento 4x100m feminino com 44.01 e o FCTE levou a prova masculina com 39.24, deixando em ambas as provas a BM&F em 2º.

Campo

Keila Costa no salto em distância. Foto: Carol Coelho/CBAt

Keila Costa levou o salto em distância com 6,70m e conseguiu índice para sua 3ª Olimpíada! Tania da Silva foi prata com 6,68m, a 2cm do índice!

Darlan Romani venceu o arremesso de peso com 20,10m, não repetindo o recorde brasileiro de um mês atrás de 20,90m e ainda não fazendo o índice olímpico. Legal ver mais um atleta colando nos 20m, com o Nelson Fernandes em 2º com 19,60m.

Campeão mundial juvenil, Thiago Braz venceu o salto com vara com bons 5.65m, a 5cm do índice pro Rio-2016. Augusto de Oliveira veio em 2º com 5,55m. Thiago pasosu os 5,70m e tentou os 5,75m, mas não conseguiu.

Belíssima marca da Andressa Morais no disco feminino! Ela venceu com ótimos 64,15m, a apenas 6cm do seu recorde sul-americano. Ela sobe agora para a 10ª posição no ranking mundial e confirmou o índice olímpico, que já tinha. Campeã mundial juvenil ano passado, Izabela da Silva foi 2ª com ótimos 58,81 e Fernanda Martins 3ª com 57,87. Acho que as 3 irão às Olimpíadas.

Jefferson Sabino venceu mais um título brasileiro no salto triplo, com 16,36m. A prova demorou para engrenar, mas 5 atletas passaram dos 16m. O índice é 16,90m.

Vanessa Spinola teve um ótimo segundo dia no heptatlo e ficou com o ouro com bons 5.915 pontos. Giovana Cavaleti chegou a liderar, mas o dardo a atrapalhou e terminou em 2ª com 5760. Medalhista mundial juvenil de 2012, Tamara de Sousa bronze com 5574.

Nove finais neste sábado, com destaque para as marchas de 20km e o decatlo.