Mundial de Esgrima – Dias 1 a 3

Os 3 primeiros dias no Mundial de Esgrima em Budapeste foram apenas de preliminares, com a fase de poules e as chaves classificatórias para a chave principal.

O Brasil competiu com 15 atletas e 3 deles conseguiram se classificar para a chave final, de 64 esgrimistas.

Na segunda-feira, Nathalie Moellhausen fez excelente fase de poules na espada feminina, vencendo os 6 combates e terminando em 7º no geral, se classificando direto pra chave final. Amanda Simeão venceu tailandesa 15-7 na 1ª rodada preliminar, mas perdeu na última rodada 15-6 para a italiana Alberta Santuccio. Já Victoria Vizeu foi 154ª na fase de poules e não avançou. Nenhum brasileiro competiu no sabre masculino.

Captura de Tela 2019-07-17 às 22.33.56

Gabriela Cecchini contra atleta de Hong Kong. Foto: FIE/BizziTeam

Na terça-feira, as 4 brasileiras passaram pelo poules, mas apenas Ana Beatriz Bulcão chegou na chave final. Ela já estreou na 2ª rodada da chave preliminar, vencendo 15-6 a polonesa Martyna Dlugosz. Gabriela Cecchini perdeu na última rodada de 15-13 para atleta de Hong Kong, mesma situação de Ana Toldo, perdendo de 15-4 para venezuelana. Mariana Pistoia caiu na 1ª rodada da chave preliminar 15-11 para outra atleta de Hong Kong.

Na espada masculina, Athos Schwantes, que já foi nosso principal esgrimista nesta arma, foi muito mal nos poules, perdendo todos os combates e acabando em 202º entre 208. Já Alexandre Camargo e Fabrizio Lazaroto avançaram, mas perderam no 1º combate preliminar. Alexandre de 15-10 para atleta de Hong Kong e Fabrizio de 15-7 para o americano James Kaull.

Captura de Tela 2019-07-17 às 22.26.54

A ótima equipe de florete masculino do Brasil. Foto: FIE/BizziTeam

Nesta quarta-feira, no florete masculino, Julien Baneux fez ótima fase de poules, ficando em 26º, Guilherme Toldo foi 41º, Henrique Marques 63º e Heitor Shimbo 83º entre 171. Toldo foi o único a chegar na chave final, vencendo 15-2 romeno e 15-4 belga. Baneux, que estreou direto na última rodada sentiu uma lesão e abandonou o combate contra alemão. Henrique venceu 15-8 romeno e perdeu na última fase 15-5 para japonês. Já Heitor perdeu na 1ª rodada 15-13 para taiwanês. Fechando a participação brasileira, Giulia Gasparini competiu no sabre feminino, mas ficou em 113º lugar nos poules e nem avançou.

O Mundial segue até sábado com as provas individuais e depois até a terça-feira com as por equipe.

Mundial de Esgrima – Parte 1

A Itália foi o destaque na 1ª metade do Mundial de Esgrima, na cidade chinesa de Wuxi, vencendo 3 ouros e mantendo seu domínio no florete.

Dia 1

Captura de Tela 2018-07-24 às 22.39.03

Pódio da espada feminina. Foto: FIE

No 1º dia de finais, a italiana Mara Navarria derrotou a veterana romena Ana Maria Branza por 13-9 para ficar com o ouro na espada feminina, sua 1ª medalha individual importante. Na semi, Navarria venceu 15-8 a suíça Laura Satehli e Branza passou com 14-13 pela americana Courtney Hurley, que foi ouro no Pan do Rio-2007. Navarria chegou como favorita e líder do ranking, confirmando o favoritismo. A ucraniana Olena Kryvytska, número 2, perdeu nas 4as para Branza. Campeã no Rio-2016, a húngara Emese Szász parou nas 4as para Staehli e a italiana bicampeã mundial Rossella Fiamingo caiu na 2ª rodada, também pra Branza.

No sabre masculino, o título ficou com o sul-coreano Kim Jung-hwan, bronze no Rio. Ele derrotou na final o talentoso americano Eli Dershwitz por 15-11. Nas semis, Kim passou com 15-13 pelo russo Kamil Ibragimov e Dershwitz com 15-14 pelo sul-coreano Kim Jun-ho. O outro coreano, líder do ranking, Gu Bon-gil perdeu para Kim nas 4as por 15-10. Os húngaros András Szatmári e Áron Szilagyi também pararam nas 4as. Szatmari defendia o título e perdeu 15-9 para Ibragimov, enquanto Szilagyi, ouro no Rio, perdeu 15-11 para Dershwitz.

Dia 2

O 2º ouro italiano veio no florete feminino com Alice Volpi. As italianas dominam essa prova e voltaram ao topo do Mundial, o que não acontecia desde 2014. Número 2 do ranking, Volpi venceu 15-12 a francesa Ysaora Thibus na decisão. Ficaram com os bronzes a italiana Arianna Errigo e a tunisiana Ines Boubakri, bronze no Rio. Bicampeã mundial, ouro nos Jogos do Rio e número 1 do mundo, a russa Inna Deriglazova foi surpreendida por Thibus nas 4as por 15-14. Desde 1991, foram 21 mundiais e as italianas venceram 14 títulos.

Captura de Tela 2018-07-24 às 22.37.45

Pódio da espada masculina. Foto: FIE

Na espada masculina, o ouro ficou com o francês Yannick Borel, que passou com fáceis 15-4 sobre o campeão olímpico de Londres, o venezuelano Ruben Limardo. Nas semifinais, os dois passaram por ucranianos. Os bronzes ficaram com Bohdan Nikishyn, número 1 do mundo, e Roman Svichkar. Campeão do Rio, o sul-coreano Park Sang-young caiu nas 4as 13-10 para Limardo e o campeão mundial de 2017, o italiano Paolo Pizzo, perdeu na 2ª rodada 15-14 para Svichkar.

Dia 3

Captura de Tela 2018-07-24 às 22.49.56

Pódio do sabre feminino. Foto: FIE

As russas sobraram no sabre feminino, com 3 chegando às semifinais. O título ficou com Sofia Pozdniakova ao derrotar 15-13 Sofya Velikaya, prata no Rio-2016. Velikaya venceu na semi 15-14 Yana Egorian, na reedição da final olímpica de 2016, quando Egorian venceu. Velikaya passou na semi pela americana Anne-Elizabeth Stone por 15-6. As semifinais só não foram totalmente russas pois Stone tirou Svetlana Sheveleva nas 8as. Número 1 do mundo e tricampeã mundial, Olha Kharlan caiu ainda na 2ª rodada 15-13 para a chinesa Shao Yaqi.

Fechando as provas individuais, veio o 3º ouro italiano, com Alessio Foconi no florete masculino. Ele venceu na final por 15-8 o britânico Richard Kruse, que chegou a estar na frente por 8-6 e não conseguiu encerrar o jejum britânico de ouro em mundiais de 59 anos. O último foi Allan Jay no florete masculino em 1959. Foconi derrotou na semifinal o sul-coreano Heo Jun por 15-12 e Kruse eliminou o espanhol Carlos Llavador por 15-11. Surpresa foi a derrota na 1ª rodada do americano Alexander Massialas, 3º do mundo e vice-olímpico no Rio.

Brasil

O Brasil colocou 4 atletas nas chaves principais, mas todos perderam na 1ª rodada. Na nossa melhor arma, o florete masculino, Julien Baneux, nascido na Bélgica e que mora nos EUA, fez uma excelente fase de poules, passando em 10º, mas caiu na estreia por 15-13 para o ucraniano Andrii Pogrebniak. Guilherme Toldo também chegou na chave principal, mas caiu 15-6 para o francês Enzo Lefort.

Na espada feminina, Nathalie Moellhausen perdeu para a russa Violetta Kolobova por 15-11 e Gabriela Cecchini, no florete feminino, perdeu 15-14 para a polonesa Martyna Jelinska. No último Mundial, foram 3 brasileiros na chave principal: Fabrizio Lazaroto na espada (1ª rodada), Nathalie Moellhausen na espada (2ª rodada) e Guilherme Toldo no florete (1ª rodada).

Resumo olímpico da semana

Atletismo

Foi um bom Brasileiro Sub20 em São Bernardo do Campo, com vários recordes do campeonato caindo e boas marcas. Foram ao todo 16 novas marcas.

9173

Lorraine Martins (383)

Entre as boas marcas do torneio, podemos destacar 13.71 de Denner da Silva nos 110m com barreiras, a dobradinha de Derick de Souza Silva nos 100m (10.35) e nos 200m (20.85), a também dobradinha de Lorraine Martins nos 100m (11.73) e nos 200m (23.65). As marcas dos lançamentos de martelo também subiram, com 68,21m no masculino (martelo de 6kg) e 59,24m no feminino. Único brasileiro no Mundial de Cross-Country e 2º melhor não-africano na competição, Daniel do Nascimento mostrou que está em outro patamar, vencendo os 5.00m com 14:34.02 e os 10.000m com 30:07.74, mais de 2min melhor que o 2º colocado.

O título geral ficou com o clube EMFCA, com 225 pontos, seguido da Orcampi Unimed com 209. O estado de São Paulo conquistou 21 ouros e 62 medalhas no total.

Esgrima

Em uma participação bem modesta, o Brasil encerrou o Mundial Cadete/Juvenil em Plovdiv, Bulgária, sem medalhas. Os melhores resultados vieram no último dia das disputas individuais.

Gabriela Cecchini, no florete feminino juvenil, e Alexandre Camargo, na espada masculina juvenil, chegaram às 8as de final de suas provas. Gabriela, que já foi medalhista de bronze em 2013 na categoria cadete, fez ótima campanha até cair nas 8as por 14-9 para japonesa e termianndo na 12ª posição. Alexandre também fez excelente campanha, caindo nas 8as para romano por 15-13.

Na categoria cadete, o melhor resultado foi de Leopoldo Gubert, 26º na espada, e de Renata Zettermann, 44ª na espada.

Golfe

img_4952

Equipe brasileira

Numa excelente recuperação na última passagem, Rohan Boettcher ficou com o bronze no Sul-Americano Juvenil, em Porto Alegre. Depois de começar com 4 acima do par e 3 acima, Rohan fez o par na 3ª passagem e uma abaixo na última, faturando o bronze com 294 tacadas, 6 acima. O campeão foi o peruano Julian Perico com 3 abaixo. Andrey Xavier ficou em 4º a uma tacada de empatar com Rohan. Por equipes, o Brasil empatou com o Equador na medalha de bronze, com 13 acima. A vitória foi do Peru, com 4 acima.

No feminino, Ana Beatriz Cordeiro foi a melhor brasileira em 11º lugar, com 21 acima do par. O ouro foi dividioentre a venezuelana Valentina Gilly e a argentina Ela Belen Anacona ambas no par. Por equipe, o Brasil foi 8º.

Tênis

880x400_noticia_58ea93bdab05b_09-04-2017_17-04-13

Com 5-0, o Brasil venceu o Equador pela 2ª rodada do Zonal Americano da Copa Davis e se classificou para disputar a repescagem mundial. Na abertura, Thomaz Bellucci vencia por 2-0, mas quase levou a virada após a partida ser interrompida pela chuva, mas venceu Emilio Goméx por 62 64 67(1) 46 64. Thiago Monteiro fez 2-0 ao vencer Roberto Quiroz por 67(6) 76(0) 63 76(7). Nas duplas, Marcelo Melo e Bruno Soares derrotaram com tranquilidade Gonzalo Escobar e Quiroz por 63 64 63, fechando a série. No domingo, Belluci ainda venceu 76(7) 64 Iván Endara e Thiago passou com 67(5) 64 63 por Escobar. Na repescagem mundial, o Brasil vai ao Japão.

Outros Esportes

Filipe Toledo foi o melhor brasileiro na 2ª etapa da Liga Mundial de Surfe, na Austrália. Ele venceu nas 4as Adriano de Souza e parou na semifinal na etapa vencida pelo havaiano John John Florence. No feminino, vitória da australiana Sally Fitzgibbons com a brasileira Silvana Lima em 13º.

José Roberto Reynoso, montando Azrael W, venceu prova em Palm Beach, do circuito Winter Equestrian Festival. 9 conjuntos zeraram e foram para o desempate, vencido pelo brasileiro, que faturou USD 10.500.

– Na 2ª etapa da Vans Park Series de skate, em Serra Negra, Pedro Barros venceu a prova masculina com 94,45 na final contra 87,31 do italiano Ivan Federico. Na etapa nacional, Luiz Francisco venceu no masculino e Dora Varella no feminino. De olho inclusive na Isa Pacheco, 3ª colocada no feminino aos 12 anos!

– Em BH, na 3ª etapa do brasileiro de tiro ao prato, boas marcas de Filipe Fuzaro na fossa doublê com 142 pratos em 150 e de Sérgio Barbosa na fossa com 119 em 125.

– Em seletiva em São Paulo, a CBTM definiu a equipe que vai para o Sul-Americano da Juventude de tênis de mesa: Lívia Lima, Beatriz Kimoto, Guilherme Teodoro e Rafael Torino.

– Na 9ª e última etapa do circuito brasileiro de vôlei de praia, em Vitória, Pedro Solberg/Guto venceram na decisão os campeões olímpicos Alison e Bruno Schmidt por 21-17 13-21 15-13. Na decisão feminina, Larissa e Talita derrotaram por 21-17 21-15 Ana Patrícia/Rebecca.

– CBW convocou equipe completa para o Pan de lutas com 24 nomes, incluindo a vice mundial Aline Silva.

Resumo da semana olímpica

Tênis

23097999

Dois títulos brasileiros no circuito da ATP. no fortíssimo ATP500 de Acapulco, Bruno Soares e Jamie Murray venceram na decisão o americano John Isner e o espanhol Feliciano López por 63 63. Foi a 7ª final da dupla e o 4º título desde que começaram a atuar juntos, em janeiro de 2016. Bruno conquistou seu 24º título na carreira.

Já no ATP250 de São Paulo, o Brasil Open, André Sá e Rogério Dutra Silva venceram Marcelo Demoliner e o neozelandês Marcus Daniell por 76(5) 57 [10-7] para vencerem o título. Foi a 29ª final de Sá e o 11º título dele na carreira. Já Dutra Silva chegou ao seu 1º título no circuito.

Na Austrália, Bia Haddad Maia conquistou o título de simples e de duplas no torneio ITF $25,000 em Clare. Na final de simples venceu a checa Marketa Vondrousova por 62 62.

Atletismo

83 atletas disputaram em Bragança Paulista a Copa Brasil de Marcha Atlética. Em sua primeira competição desde os Jogos Olímpicos, Caio Bonfim confirmou o favoritismo ao vencer os 20km com o alto tempo de 1:30:05, bem a frente de Max Batista dos Santos com 1:33:46 e de Moacir Zimmermann com 1:37:04. Foi a 6ª vitória consecutiva do Caio na competição. Nos 50km, José Alessandro Bagio venceu com 4:17:55.

No feminino, título de Liliane Barbosa com altíssimos 1:57:37. Érica Sena não participou. E na estreia dos 50km feminino, vitória de Nair da Rosa, única das duas atletas concorrente a completar, com 5:13:48, diminuindo o recorde brasileiro da prova em 18 minutos.

Rugby

16903518_10155765205139298_5482369601791332046_o_large

Um resultado histórico para a seleção de rugby XV masculina. Na última rodada do Campeonato das Américas, o Brasil venceu em São Paulo pela 1ª vez na história a seleção do Canadá, num grande jogo por 24-23. Com isso, o Brasil encerrou a competição com 2 vitórias e 3 derrotas, ficando em 4º lugar.

Na 3ª etapa da Série Mundial de Rugby 7s feminino, o Brasil ficou em 11º lugar em Las Vegas. Na 1ª fase, sofreu 3 derrotas sem marcar um único ponto: 24-0 para a Nova Zelândia, 38-0 para a Austrália e 12-0 para a Inglaterra. Aí perdeu de 19-7 para a Espanha e venceu a Argentina por 41-0 na decisão do 11º lugar. Após 3 etapas, o Brasil está em 11º no geral com 7 pontos. A Nova Zelândia lidera com 56.

Esgrima

No Pan Juvenil e Cadete, em Havana, Cuba, a equipe brasileira ficou bem abaixo do esperado. O maior destaque veio no florete feminino juvenil. Gabriela Cecchini, maior revelação do país nos últimso anos, venceu na decisão brasileira Mariana Pistoia por 15-12. Gabriela foi mal na fase de poules, mas nas 8as obteve uma excelente vitória sobre a favorita americana Delphine Devore por 15-9.

Nas provas individuais, foram apenas mais 2 medalhas de bronze, ambas na categoria cadete: Bruno Pekelman no sabre masculino e Leopoldo Gubert na espada masculina.

Hipismo

A equipe brasileira de saltos formada por Eduardo Menezes/Quintol, Yuri Mansur/Babylotte, Pedro Muylaert/MFS Prince Royal Z e Luiz Francisco de Azevedo/Comic ficou com o bronze na Copa das Nações e Wellington, EUA. O Brasil somou 16 pontos, todos de Eduardo Menezes, ficando atrás da Irlanda, com 4, e os EUA, com 13.

Em Portugal, Marlon Zanotelli foi vice mais uma vez, agora em Vilamoura.

Outros Esportes

d5c914zc95

Lauro Chaman

– No Mundial de Paraciclismo de Pista, em Los Angeles, Lauro Chaman conquistou 3 medalhas na categoria C5. Dono de duas medalhas nos Jogos do Rio, Lauro foi prata na perseguição individual e faturou dois bronzes, na prova de Scratch e do 1km contrarrelógio.

– No Aberto de Tshwane de golfe, em Pretória, África do Sul, Adilson da Silva ficou em 15º lugar. Ele somou 276 tacadas no torneio válido pelo Tour Europeu e pelo Tour Africano, 10 a mais que o sul-africano campeão Dean Burmester. O brasileiro somou 1,72 ponto no ranking mundial, subindo 16 posições, para 374º.

– Na conclusão da etapa de Nova Delhi da Copa do Mundo de tiro, nenhum brasileiro pegou final. Felipe Wu ficou em 10º na quali da pistola de 50m e apenas 24º na pistola de ar 10m, Júlio Almeida foi 11º na prova de 10m e 29º na de 50m e Cássio Rippel foi 23º no rifle deitado 50m.

– Na 2ª etapa do Circuito Sul-Americano de vôlei de praia, no Peru, Lili/josi ficaram com o ouro após vencer 21-9 21-14 dupla do Paraguai. No masculino, Oscar/Hevaldo ficaram com o bronze. Em 2 etapas, Brasil soma 3 ouros, 1 prata e 2 bronzes.

Resumo da semana olímpica

Badminton

f346db8d48

A equipe brasileira foi prata no Pan-Americano por equipes mistas, disputado na República Dominicana.Na 1ª fase, vitória de 5-0 sobre o México e depois de 3-2 sobre os Estados Unidos. Na semifinal, mais uma boa vitória de 3-2 sobre o Peru. A decisão veio na última partida, de duplas mistas, onde Hugo Arthuso/Fabiana Silva venceram Bruno Deza/Danica Higa por 21-13 21-17.

Na grande final, o Brasil foi derrotado por 3-0 pelo Canadá, maior força da modalidade no continente. Ygor Oliveira perdeu 21-19 21-13 para Jason Ho-Shue. Depois, foi a vez de Brittney Tam vencer 21-14 21-14 Fabiana Silva. Nas duplas masculinas, Ho-Shue e Nyl Yakura derrotaram Hugo Arthuso/Fabrício Farias por 16-21 21-13 21-15, dando o título ao Canadá. A equipe brasileira tinha 19 jogadores, 10 homens e 9 mulheres e não contou com as irmãs Lohaynny e Luana Vicente.

Judô

144842190217european-judo-open-men-rome-2017-02-18-225375

Pódio dos 81kg em Roma

Depois de uma boa campanha no Grand Slam de Paris, Eduardo Yudi Santos faturou o título do Aberto Europeu de Roma. Em final brasileira na categoria 81kg, Eduardo venceu por waza-ari Rafael Macedo no golden score. Na categoria 73kg, Marcelo Contini e Lincoln Neves ficaram com os dois bronzes.

Já a equipe feminina competiu na Áustria, em Oberwart. O melhor resultado foi de Yanka Pascoalino, eu chegou às disputas de bronze dos 63kg, perdendo por ippon para espanhola.

Rugby

Como esperado, o Brasil venceu tranquilamente o Sul-Americano de Rugby 7s feminino, sofrendo tries apenas na final. Na 1ª fase, arrasou o Uruguai por 52-0, depois 45-0 no Paraguai e 31-0 na Venezuela.

Nas 4as, derrotou o Peru por 53-0 e na semifinal passou pela Colômbia por 32-0. Na decisão, mais uma vez contra a Argentina, venceu por 31-12. Assim, o Brasil conquista pela 12ª vez consecutiva o torneio e segue com um retrospecto invicto contra os rivais continentais.

Outros Esportes

9083

Daniel Nascimento

Daniel Nascimento foi o grande destaque brasileiro no Sul-Americano de Cross-Country, em Santiago, Chile. Ele venceu pela 3ª vez seguida a prova juvenil (sub-20) com uma enorme vantagem. Ele completou os 8km da prova em 23:14, bem a frente do colombiano Carlos Hernandez, com 25:28. Gilberto Silvestre Lopes foi bronze no adulto masculino 10km, 7s atrás do peruano campeão René Champi. Daniel será o único brasileiro no Mundial de Cross-Country, no fim de março na Uganda.

Geisa Arcanjo foi o destaque em dois torneios realizados no Esporte Clube Pinheiros na semana. Ela marcou 17,68m e 17,74m no arremesso de peso, ficando a 1cm do índice pro Mundial de Londres (17,75m). Outras boas marcas foram de Darlan Romani também no arremesso de peso (20,29m) e de Gabriel Menezes Oliveira, com 7,51m no salto em distância, índice pro Pan-americano Sub-20.

Gideoni Monteiro terminou em lugar na Copa do Mundo de Ciclismo em Pista, em Cali, Colômbia. Em sua primeira competição no novo formato, com apenas 4 provas em um único dia, o brasileiro foi 13º na Scratch, 10º na Tempo Race e 9º na corrida de eliminação. Na corrida por pontos, somou apenas 6, terminando com 68 pontos no total. Vitória do australiano Sam Welsford, com 128 pontos.

Isaquias Queiroz ganhou dois bronzes em prova desafio em Portugal, nas não-usuais distância de 1.500m e 150m, em prova que reuniu vários nomes fortes da canoagem.

– Ingrid Oliveira e Giovanna Pedroso na plataforma e Luana Lira no trampolim conseguiram índices para disputar o Grand Prix de saltos ornamentais em Porto Rico. Ingrid fez 334,80 e Giovanna 302,00 enquanto o índice na plataforma era 296,85. No trampolim, o índice era 256,81 e Luana somou 287,30.

– Rafael Becker foi 6º no Colombia Open, válido pelo circuito Latinoamericano do PGA de golfe. Ele somou 275 tacadas, ficando 6 acima do campeão, o mexicano Jose de Jesus Rodriguez. Rafael soma 1,2 ponto pro ranking,subindo mais de 350 posições no ranking. No Panamá, pelo circuito web.com Tour, Alexandre Rocha não passou no corte, ficando 3 tacadas acima.

Gabriela Cecchini foi o destaque brasileiro na esgrima, com o 19º lugar na Copa do Mundo juvenil de florete, em Udine, Itália. Ela venceu 5 dos 6 confrontos na fase de poules. Nas 16as de final, perdeu para a grega Aikaterini-Maria Kontochristopoulou por 15-14.

João Victor Oliva, melhor brasileiro no adestramento no Rio-2016, alcançou 67,420% no GP em Neumünster, Alemanha, em prova seletiva para a Copa do Mundo. No GP Freestyle, ele tirou 67,650%.

– Nos saltos, em Portugal, Marlon Zanotelli foi vice em GP 3* a 1,50m. Ele e mais 11 conjuntos foram para o desempate e o brasileiro não venceu por apenas 0.02.

Thiago Monteiro chegou às 4as de final do ATP250 de Buenos Aires, após vencer na estreia 62 61 o dominicano Victor Estrella Burgos, que vinha de título em Quito, e na 2ª rodada o veterano Tommy Robredo por 63 64.Nas 4as, perdeu de virada para o argentino Carlos Berlocq por 36 62 63.

– Em Maceió, pelo circuito brasileiro de vôlei de praia, Larissa e Talita ficaram com o título no feminino, ao vencer por 21-18 21-16 Ágatha/Duda, repetindo a final da etapa do circuito mundial de Fort Lauderdale. No masculino, Álvaro Filho e Saymon seguem embalados. Eles ficaram com o título após vitória de 19-21 21-16 15-6 sobre Evandro/André, também repetindo a final de Fort Lauderdale.

Resumo da semana passada

Vela

captura-de-tela-2017-02-01-as-23-17-39

Martine Grael e Kahena Kunze

Miami recebeu a 1ª etapa da Copa do Mundo de vela, com poucos nomes fortes da modalidade. Com uma equipe de nomes consagrados e apostas pro futuro, o Brasil venceu duas classes. As campeã olímpicas Martine Grael/Kahena Kunze fizeram uma competição excelente. Venceram 3 das 13 regatas (incluindo a regata da medalha) e ficaram com o ouro com apenas 35 pontos perdidos contra 56 de dupla norueguesa, que ficou em 14º no Rio-2016. Na Classe Finn, Jorge Zarif foi quase perfeito. O paulista 4º nos Jogos do Rio venceu 6 das 11 regatas e tinha tanta vantagem que bastava não ser desclassificado na regata da medalha para ficar com o ouro. Ele somou apenas 23 pontos contra 51 do britânico Ben Cornish.

Em sua primeira competição importante juntos, Robert Scheidt e Gabriel Borges alternaram regatas médias com regatas ruins e ficaram em 16º na 49er entre 26 barcos. A dupla está em fase de adaptação, importante principalmente pro nosso bicampeão olímpico, que acaba de fazer um ciclo na Laser, que é muito diferente da 49er. Henrique Haddad/Breno Abdulklech ficaram em 9º na 49er e Bruno Fontes foi 10º na Laser.

Atletismo

64537d07-c4c7-4b02-8993-0c897b9f4002

Thiago Braz. Foto: Jean-Pierre Durand

Em sua primeira prova no ano, o campeão olímpico Thiago Braz venceu no sábado à noite o meeting indoor de Rouen, com 5,86m. Competindo contra os grandes nomes da prova, Thiago deixou para trás o grego Kontadinos Filippidis, 2º com 5,70m, o canadense campeão mundial Shawn Barber em 5º.

Vindo de uma contusão no quadriceps, o francês Renaud Lavillenie decepcionou e foi apenas 7º com 5,50m. Thiago e Lavillenie voltam a se enfrentar no fim de semana em outra prova indoor na França.

Outros Esportes

– Por conta da suspensão basquete brasileiro pela FIBA, o Brasil foi excluído do Mundial Sub19 feminino, que será disputado no final de julho.

Gabriela Cecchini foi 38ª na Copa do Mundo juvenil de florete em Mödling, perdendo na estreia da chave final por 15-13 para a polonesa Beata Zurowska. Em Aix-em-Provence, Pedro Marostega foi 60º na Copa do Mundo Juvenil de florete. Ele também chegou à chave final, mas perdeu na estreia por 15-10 para o americano Andrew Zheng.

Alexandre Rocha não passou pelo corte em torneio de golfe nas Bahamas válido pelo web.com Tour por uma tacada.

– Na Premier League de Paris de Karatê, Vinicius Filgueira perdeu nas 4as de final para atleta saudita na categoria 67kg por 4-1 e o Brasil ficou sem medalha. Única medalhista brasileira no último mundial, Valéria Kumizaki perdeu na 3ª luta para cazaque nos 55kg feminino.

Resumo do fim de semana

Tênis

Bruno Soares e o britânico Jamie Murray chegaram até as semifinais do ATP Finals, em Londres. A dupla começou muito bem o torneio, com 3 vitórias em 3 jogos na 1ª fase. Estreou com 6-4 7-5 sobre Treat Huey/Max Mirnyi, depois venceu 6-3 6-4 os irmãos Bryan e encerrou derrotando por 6-3 3-6 [10-6] Marcelo Melo e Ivan Dodig.

Nas semifinais, entretanto, não conseguiram encaixar seu jogo e foram dominados pelo sul-africano Raven Klaasen e pelo americano Rajeev Ram, perdendo por 6-1 6-4. Apesar da derrota, Bruno e Murray contaram com 3 derrotas dos franceses Pierre-Hugues Herbert e Nicolas Mahut na 1ª fase e, com isso, garantiram o título de melhor dupla do ano. A parceria do brasileiro somou 7.850 pontos contra 7.825 dos franceses. O torneio marcou também a última atuação junta de Marcelo Melo com o croata Ivan Dodig, que encerram uma parceria vitoriosa de 5 anos. Marcelo jogará a partir de 2017 com o polonês Lukasz Kubot.

Tênis de Mesa

Gustavo Tsuboi e Hugo Calderano

Hugo Calderano e Gustavo Tsuboi conquistaram um feito inédito para o Brasil, ao levar o título do Aberto da Suécia, em Estocolmo. A dupla derrotou na decisão os franceses Antoine Hachard e Stephane Ouaiche por 3-0 (12-10 12-10 11-7). Foi o 1º título de um Major nas duplas para o Brasil. Em 2015, no Qatar, Calderano e Tsuboi chegaram à final, mas perderam e ficaram com a prata. Com o título na Suécia, os dois se classificaram para o Super Finals, em Doha em dezembro.

Nas simples, Calderano não foi tão bem. Ele estreou com vitória na chave principal de 4-2 sobre o eslovaco Samuel Novota, mas perdeu na 2ª rodada para o inglês Liam Pitchford por 4-2. Tsuboi caiu na estreia por 4-1 para o polonês Wang Zenyi.

Taekwondo

Com um bronze no último dia, o Brasil encerrou o Mundial Juvenil no Canadá com uma medalha. Leandro Souza, na categoria acima de 78kg masculino, chegou às semifinais após vencer bósnio, indiano e turco. Na semi, perdeu de 10-2 para o alemão Aleksandar Keselj, que foi derrotado na decisão pelo russo Georgii Tandelov por 20-6.

Outras 3 lutadoras chegaram às 4 as de final pelo Brasil: Dangela Guimarães (46kg), Thays Barbosa (55kg) e Larissa Pirola (63kg). Com 6 ouros, a Coreia do Sul foi a grande vencedora do Mundial, seguida do Irã com 3 e Rússia e Turquia com 2 títulos cada.

Esgrima

Em uma etapa bem esvaziada da Copa do Mundo juvenil, na Guatemala, que contou com poucos atletas de fora das Américas, os esgrimistas brasileiros fizeram história. No florete feminino, Gabriela Cecchini ficou com a medalha de bronze na disputa individual. Ela chegou até as semifinais, perdendo por 15-12 para a mexicana Lydia Casillas e acabou em 3º lugar. No florete masculino, Pedro Marostega chegou até as 4as, onde foi derrotado por 15-7 para o argentino Augusto Servello.

Na prova por equipes mistas, prova relativamente nova no circuito de esgrima, o Brasil ficou com um inédito ouro. Com apenas 6 países na disputa, jogou direto na semifinal, vencendo por 40-24 o Equador e na decisão derrotou o México por 40-38. Com o ouro, o Brasil lidera o ranking mundial por equipes mistas do florete.

Entre os adultos, em Buenos Aires, Nicolas Ferreira foi o único brasileiro a passar para a fase de mata-mata da Copa do Mundo de espada masculina, vencendo um combate e perdeno o 2º de 15-14 para o americano James Kaull. Nicolas terminou na 80ª posição.

Badminton

Lohaynny Vicente foi a grande campeã do brasileiro de badminton, em Novo Hamburgo-RS com 3 oruos.

A atleta olímpica venceu no individual Fabiana da Silva na final por abandono, junto com Fabiana foi campeã de duplas femininas com 21-18 21-12 na final sobre Amando dos Santos e Jaqueline Carvalho, e ao lado de Alex Tjong venceu o título das duplas mistas com 21-19 26-24 sobre Hugo Arthuso e Fabiana.

No masculino, aproveitando a ausência de Ygor Coelho, Arthur de Pomoceno foi o campeão com 21-19 21-18 na final sobre Cleyson dos Santos. Hugo Arthuso e Daniel Paiola levaram o título das duplas masculinas, com 21-16 21-16 em Alex Tjong/Leonardo Alkimin na decisão.

Outros Esportes

– O Brasil encerrou o Sul-Americano de lutas com discretas 7 medalhas: 4 pratas e 3 bronzes. Com uma equipe sem seus principais nomes, saiu sem ouros. No feminino, 2 pratas e 2 bronze, na llivre masculina conquistou 2 pratas e na greco-romana apenas 1 bronze. A competição foi disputada em Cartagena, na Colômbia.

Natália Gaudio foi a grande campeã do Brasileiro de ginástica rítmica em Aracaju. A atleta olímpica somou 64,950 e levou o ouro no individual geral, seguida de Bárbara Domingos com 58,200 e Karine Walter com 53,800. Natália ainda levou o ouro em todos os aparelhos: arco (16,750), bola (15,500), maças (16,350) e fita (16,350), com notas muito superioras às outras concorrentes.

– Com o vice-campeonato do challenger de Montevidéu, o tenista Rogério Dutra Silva voltou ao top-100 do ranking da ATP. Pela primeira vez em 5 anos o Brasil voltou a ter 3 tenistas entre os 100 melhores do mundo: Thomaz Bellucci (61º), Thiago Monteiro (83º) e Rogério Dutra Silva (99º).

Álvaro Filho/Saymon venceram a 4ª etapa do Circuito Brasileiro de vôlei de praia, em Curitiba. A dupla derrotou na final 22-20 19-21 15-13 os campeões olímpicos Alison/Bruno Schmidt. No feminino, Juliana, jogando com Taiana, venceu 21-15 21-16 Elize Maia/Rebecca na decisão.