Resumo olímpico da semana

Vela

2017 World Cup Series Hyères

Martine Grael e Kahena Kunze

Martine Grael e Kahena Kunze dominaram a Copa do Mundo de Hyeres, na França. As campeãs olímpicas somaram 34 pontos com um descarte após 13 regatas, bem a frente da dupla alemã, com 50 pontos, 2ª colocada. Foi a 3ª competição delas este ano e a 3ª vitória.

Fora ainda dois quintos lugares, com Jorge Zarif na Finn e Patrícia Freitas na RSX. Ambos venceram duas regatas cada, mas pecaram feio em outras.

Atletismo

e3ba1997-62af-473b-a291-6f8cd32425a1

Jefferson Santos

Seis brasileiros foram disputar o Multistars, tradicional competição de provas combinadas em Firenze, na Itália. Sem grandes adversários, os brasileiros foram bem. O destaque foi Jefferson Santos, que terminou o 1º dia na liderança do decatlo e venceu a prova ao somar bons 7.728 pontos. Além de bater seu recorde pessoal no decatlo, fez a melhor prova da vida em 7 provas!

No feminino, Tamara de Sousa terminou o 1º dia na frente com 39 pontos de vantagem. Mas ela tem um tradicional 2º dia ruim, enquanto a colombiana Evelis Aguilar fez 3 excelente provas para vencer com 6.228. Tamara acabou na 3ª colocação com 5.866 pontos e Vanessa Chefer, que venceu esta prova no ano passado com 6.100 pontos, acabou em 4º com 5.808, indo mal no peso e no dardo.

Boxe

1-507

Beatriz Ferreira após vencer na semifinal

Beatriz Ferreira foi o destaque brasileiro no Belgrado Winner, competição tradicional na Sérvia, em sua primeira competição internacional. A jovem atleta venceu suas 3 lutas na categoria 60kg, passando por belga após o árbitro parar o combate, depois venceu por 5-0 escocesa e, na final, passou pela polonesa Aneta Rygielska para ficar com o ouro. Beatriz é uma das grandes revelações do boxe feminino brasileiro e mostrou nessa competição que tem tudo para brilhar.

Foram ainda outras 4 medalhas de bronze, com Graziele de Jesus (51kg), Joedison Teixeira (64kg), Jhonatan Soreas (69kg) e Juan Nogueira (91kg).

Outros Esportes

Darlan Romani venceu prova de arremesso de peso nos EUA com 20,93m finalmente conquistando o índice pro Mundial de Londres, ficando a 9cm do seu recorde brasileiro.

– Na copa Europeia Cadete de judô em Berlim, equipe brasileira com 3 ouros, todos no feminino: Laura Ferreira (44kg), Gabriella Moraes (63kg) e Luiza Cruz (+70kg). Teve ainda uma única prata no masculino com Willian Lima (60kg).

Adilson da Silva ficou em 4º lugar e torneio de golfe na Zâmbia válido pelo Sunshine Tour com 277 tacadas, a 4 do campeão. Ele ganhou 4,2 pontos pro ranking, subindo 48 posições para 322º.

– No torneio Superpraia em Niterói, Ágatha e Duda levaram o título no feminino com 21-17 21-14 an final sobre Maria Elisa/Carol. No masculino, os campeões olímpicos Alison/Bruno Schmidt levaram o tetra com 21-19 22-20 sobre Álvaro Filho/Saymon.

Raiza Goulão venceu prova de mountain bike na Espanha, em Arnedo. Ela completou o percurso em 1:18:18, mesmo tempo da espanhola Rocio Martinez, em 2º lugar.

Flávia Oliveira foi 40ª colocada no Festival Elsy Jacobs, prova de 3 etapas em Luxemburgo, ficando a 5:48 da campeã.

Luisa Baptista venceu Copa Americana de triatlo em Salinas, no Equador. Ela completou a distância olímpica em 2:06:05, mais de 1min15s na frente da 2ª colocada. No masculino, Manoel Messias foi 4º colocado.

Ana Beatriz Bulcão foi a única brasileira na Copa do Mundo de florete feminino em Tauberbischofsheim, na Alemanha, ficando em 91º lugar entre 155 competidoras.

– A CBG convocou 10 atletas para a seleção brasileira de ginástica rítmica de conjunto, sendo apenas 2 remanescentes da equipe 9ª colocada nos Jogos do Rio: Francielly Machado e Jéssica Maier.

Resumo olímpico da semana

Natação

17425842_10212791494328188_3341800006013130076_n

Guilherme Costa

Fim de semana de ótimos resultados em torneio regionais. Pra começar, um inesperado novo recorde sul-americano nos 1.500m livre masculino em Santos! Guilherme Costa, de 18 anos, venceu a prova mais longa da natação com 15:05.23, baixando a marca sul-americana adulta em mais de 3s! O recorde anterior era do equatoriano Esteban Enderica, com 15:08.57, de 2015. Na parcial dos 800m, Guilherme fez 8:01.41. Após 6 anos, o Brasil volta a ser dono da marca continental dos 1.500m.

Em São Paulo, no Clube Pinheiros, César Cielo voltou a nadar os 100m livre, fazendo 49.46, e venceu os 50m livre com 22.28. Competindo em Auburn, EUA, Bruno Fratus fez 22.02 nos 50m livre e 49.16 nos 100m livre. Marcelo Chierighini fez 22.64 e 49.32 nas mesmas provas e Felipe Lima brilhou com o 4º tempo do mundo nos 100m peito com 1:00.03 (melhor que sua melhor marca de 2016) e 4º tempo do ano nos 50m peito com 27.40.

Judô

No Grand Prix de Tbilisi, na Geórgia, a equipe brasileira ficou em 1º lugar no quadro de medalhas, com 3 ouros, 3 pratas e 4 bronzes.

cgs_2131_134012310317

Mais uma vez, um dos destaques foi Stefannie Koyama, no 48kg. A novidade da equipe deste ano ficou com o ouro, seu 2º no ano no circuito mundial. Victor Penalber assegurou o título dos 81kg após levar um ippon do russo Alan Khubetsov. Mas na hora de projetar o brasileiro, o russo fez uma catada de perna ilegal, levou o 3º shido e foi desclassificado. Maria Portela (70kg) levou o 3º ouro brasileiro na competição.

A campeã olímpica Rafaela Silva perdeu na decisão dos 57kg, assim como Erika Miranda (52kg) e Maria Suelen Altheman (+78kg). Os bronzes vieram com Phelipe Pelim (60kg), Charles Chibana (66kg), Rafael Buzacarini (100kg) e David Moura (+100kg).

O próximo compromisso da seleção brasileira será o Campeonato Pan-Americano no final de abril no Panamá.

Mountain Bike

No Pan da modalidade na Colômbia, dois brasileiros subiram ao pódio na prova masculina, neste domingo. Henrique Avancini repetiu a prata do último Pan ao completar o percurso em 1:16:34, 33s atrás do argentino Catriel Soto, prata nos Jogos Pan-Americanos de 2015. Avancini foi campeão da prova em 2015. Principal nome da nova geração, Luiz Cocuzzi ficou com o bronze, cruzando a linha de chegada 21s após Avancini. Os canadenses foram a principal ausência deste Pan.

No feminino, Raiza Goulão terminou na 5ª posição com o tempo de 1:21:13. A vitória foi da americana Erin Huck com 1:18:31. João Gabriel de Almeida foi prata na prova Sub23.

Badminton

Em mais uma semana jogando na Europa, Ygor Coelho ficou com o bronze no Torneio Internacional de Orléans, na França. O brasileiro venceu 3 partidas até chegar na semifinal. Ele passou com 21-14 13-21 21-13 por alemão, 15-21 21-8 21-17 em finlandês e 12-21 21-13 21-15 por atleta de Taiwan. Na semifinal, Ygor começou bem contra o francês Lucas Corvee, mas acabou levando a virada. Sentindo-se mito mal no final do 3º set, Ygor perdeu por 15-21 21-9 21-12.

O brasileiro segue na Europa por mais 10 dias, treinando com a equipe francesa e seu técnico, o grande dinamarquês Peter Gade. Depois retorna às Américas onde joga no fim do mês no Peru e depois no Pan em Havana.

Outros Esportes

– No GP de Marcha de Rio Maior, em Portugal, Caio Bonfim terminou na 7ª posição nos 20km com 1:22:13, obtendo o índice pro Mundial de Londres. Em São Bernardo, Geisa Arcanjo venceu o arremesso de peso com 17,98m, ratificando o índice.

– Dois brasileiros disputaram o tradicional Tour de Flandres de ciclismo, válida pelo UCI World Tour. Na prova feminina, Flávia Oliveira terminou em 65º a 5min32s da campeã, a americana Croryn Rivera. No masculino, Rafael Andriato cruzou em 113º a 11min31s do campeão, o belga Philippe Gilbert.

joao_cbh_550_01

João Victor Oliva

João Victor Oliva faz boas apresentações na final da Copa do Mundo de Hipismo, em Omaha. No Grand Prix, ele tirou 68,214%, ficando em 13º entre 15 conjuntos. No sábado, no GP Freestyle a som de ritmos brasileiros, montando Xamã dos Pinhais, ele tirou 70,321%, ficando em 14º. O mito alemão Isabell Werth venceu com Weihegold OLD com 90,704%.

– Apesar de contar com dois atletas bem fortes na Premier League de Dubai de karatê, a equipe brasileira saiu sem medalhas em mais um torneio ruim. Prata no último mundial, Valéria Kumizaki venceu russa por 8-0 mas perdeu na luta seguinte para indonésia por 2-0 nos 55kg.Vinícius Figueira passou por 1-0 por croata e por atleta de Hong Kong para perder nas 8as por 3-2 para russo

– Na 2ª etapa do circuito mundial de surfe, dois brasileiros estão nas 4as no masculino e se enfrentam por vaga na semifinal em Margaret River, Austrália: Adriano de Souza e Filipe Toledo. O campeonato segue por essa semana ainda. Gabriel Medina parou na 2ª rodada. No feminino, Silvana Lima também ficou na 2ª rodada, em 13º lugar.

Grande fase da Flávia Oliveira!

Depois do excelente 7º lugar na prova de estrada dos Jogos Olímpicos, Flávia Oliveira segue em excelente fase em provas na Europa.

3xaczwydc2

Flávia Oliveira comemora o título do Tour de l’Ardeche

Na semana passada, a brasileira venceu o Tour Ciclístico Feminino Internacional de l’Ardèche, na França. Prova com 7 etapas, Flávia assumiu a liderança na 4ª etapa, quando levou a etapa com mais de 3min de vantagem. Na seguinte, um contra-relógio bem curto, foi apenas a 26ª, mas a apenas 59s da campeã da etapa. No fim da competição, venceu com 19:51:24, com 2min12s de cantagem sobre a austríaca Anna Kiesenhofer.

Aí na última semana, ela disputou o Giro da Toscana Feminino, na Itália, com apenas 3 etapas. No prólogo, foi 21ª a 14s da campeã. Na 1ª etapa, foi 6ª com o mesmo tempo da vencedora e na última, foi a única a chegar junto com a campeã da etapa, a sul-africana Ashleigh Moolman-Pasio, que levou o título geral da prova. Apesar de não ser uma prova tão forte, valeu pontos preciosos no ranking mundial.

Graças ao resultados dos Jogos Olímpicos, Flávia subiu 14 posições no ranking mundial e já é a 40ª do mundo. Isso porque ainda não entraram os pontos dessas duas competições. Aos 35 anos, vem em sua melhor fase.

Definida equipe de ciclismo

Apesar de chances quase zero de medalhas, a CBC divulgou a equipe completa de ciclismo, nas 4 modalidades dos Jogos.

8z528zw44w

Priscilla Carnaval e Renato Rezende. Foto: Maximiliano Blanco/CBC

Na pista, onde o Brasil volta a disputar após 28 anos, a escolha foi óbvia, com Gideoni Monteiro. Foi ele que conquistou a vaga na Omnium, levou o bronze no Pan e tem feito provas razoáveis no circuito mundial. Ele tem um ótimo 1º dia, mas as provas do 2º dia, a volta lançada e os 1km contra relógio sempre o jogam lá para trás, aí chega na corrida por pontos sem chances de brigar por muita coisa.

No BMX, Renato Rezende, que não vem em boa fase, será o representante no masculino e Priscilla Carnaval venceu o duelo com Bianca Quinalha na prova feminina por estar melhor no ranking mundial. BMX tem seus favoritos, claro, mas é uma prova onde tudo pode acontecer. Uma queda pode tirar alguns dos favoritos e uma surpresa aparecer. Há um ano eu colocaria o Renato entre as chances de medalha. Após os resultados deste ano, já há bem menos chances.

O Brasil conseguiu 2 vagas no mountain bike masculino e escolheu Henrique Avancini e Rubens Donizete, que vai para sua 3ª Olimpíada. Henrique é o que tem mostrado melhores resultados, mas está muito aquém dos europeus ainda. No feminino, Raiza Goulão, praticamente a única brasileira com nível internacional foi selecionada.

E para fechar a estrada, com o veterano Murilo Fischer, que irá para sua 5ª Olimpíada, e Kléber Ramos. Murilo está na equipe FDJ, que disputa as provas do World Tour e Kléber está na Funvic e disputa provas do America Tour. No feminino, Clemilda Fernandes vai para sua 3ª Olimpíada e Flávia Oliveira fará sua estreia olímpica aos 34 anos. Competindo em uma equipe belga, Flávia é a melhor brasileira da atualidade, com destaque para o bronze no Pan esse ano e o 7º lugar no Giro d’Italia feminino em 2015.

Não dá para esperar muita coisa do ciclismo, mas temos uma equipe boa e que pode surpreender, principalmente no BMX.

Resumo do fim de semana

Medalhas nos saltos, título no vôlei de praia e ciclismo passa em branco.

Saltos Ornamentais

A seleção brasileira conseguiu bons resultados no Grand Prix em Porto Rico e traz para casa duas medalhas. César Castro foi prata no trampolim 3m com 422,05 pontos, atrás do chinês Sun Zhiyi com 442,25. Hugo Parisi (foto) deu a volta por cima e ficou com o bronze na plataforma com 466,25, atrás de dois chineses: o campeão olímpico Huo Liang com 534,00 e Yanquan Zhang com 530,30.

Ótimo resultado de Ingrid Oliveira na plataforma, com o 5º lugar com 302,30. Nos saltos sincronizados, Ingrid e Giovana Pedroso ficaram em 4º na plataforma sincronziada, Hugo Parisi/Rui Marinho também em 4º na plataforma, Juliana Veloso/Tammy Galera em 5º no trampolim sincronizado e Rui Marinho/Luiz Outerelo em 7º no trampolim.

Com os resultados, serão 5 atletas na Copa do Mundo de Xangai, a principal competição do ano: César Castro, Hugo Parisi, Juliana Veloso, Ingrid Oliveira e Giovana Pedroso.

Vôlei de Praia

No Aberto de Puerto Vallarta, no México, final brasileira no feminino. Agatha/Bárbara venceram Juliana/Maria Elisa 21-19 21-18 e ficaram com o ouro. Primeira vitória de uma dupla brasileira no ano, após duas etapas de fracasso na China.

No masculino, nenhuma dupla chegou sequer às quartas!

Ciclismo

Na segunda etapa da Copa do Mundo de BMX em Papendal, Holanda, os brasileiros tiveram uma participação média.

Renato Rezende ficou em 7º na prova contra relógio, mas nas eliminatórias sofreu uma queda na sua bateria de quartas-de-final e não avançou às semifinais. Já no feminino, Priscila Carnaval chegou até a semifinal, onde não foi bem e ficou apenas em 8ª. Após 2 etapas, Priscila é 16ª no geral e Renato o 21º.

No Pan de Ciclismo de Pista, nenhuma medalha. As melhores marcas vieram no feminino, com o 4º lugar de Clemilda Fernandes no contra-relógio a apenas 2s do bronze e o também 4º lugar na prova de estrada de Flávia Oliveira. No masculino adulto, Cristian da Rosa foi 8º no contra-relógio e Carlos Manarelli o melhor na estrada em 8º. No Sub-23, Endrigo Pereira foi 17º no contra-relógio e 9º na estrada a mais de 12min do campeão numa prova onde apenas 10 dos 54 competidores terminou.

Outros Esportes:

– O brasileiro radicado no Japão Mahau Suguimati foi prata nos 400m com barreiras em Tóquio, na despedida do estádio antes de fechar para reforma para os Jogos Olímpicos de 2020. Ele fez o tempo de 49.52. Na primeira etapa da Diamond League, em Doha, Keila Costa foi apenas a 8ª no salto triplo com 13,61m.

– Mais medalhas no EUA dos lançadores de disco, agora em Los Angeles. Ronald Julião venceu com 61,06m e Fernanda Borges foi prata com 60,15m.

– No Pan Infanto-Juvenil de Levantamento de Peso, apenas uma medalha, com Emily Figueiredo no 48kg. Ela foi prata com 140kg no total. O masculino passou em branco e o melhor resultado foi um 6º. Com esses resultados, o Brasil conquistou uma vaga no feminino para os Jogos Olímpicos da Juventude.

– No Pan Juvenil de Ginástica Rítmica, Brasil venceu 4 medalhas. No individual, apenas um bronze de Mara Sineriz no aro. Na prova de grupos, a equipe foi prata no geral, mas nas finais por aparelho ficou com 2 bronzes. O Brasil também ganhou uma vaga para os Jogos Olímpicos da Juventude

Robert Scheidt foi campeão da Semana Olímpica de Garda, na Itália, na classe Laser, depois de ficar sem medalha em duas etapas seguidas da Copa do Mundo. Desde que voltou para a Laser de vez, em 2012, Scheidt disputou 15 competições, vencendo 9 e sendo vice em 4 (!!!).

– Na etapa espanhola do Circuito Juvenil e Cadete de tênis de mesa, Letícia Nakada foi bronze no individual juvenil e nas duplas juvenis ao lado de Bruna Takanashi. Por equipe, ao lado de uma suíça, as brasileiras foram bronze perdendo na semifinal para a equipe da Bélgica.

Resumo do fim de semana

Os Jogos Sul-Americanos só terminam nesta terça e, mas já teve gente disputando outras competições por aí.

Ginásticas

Diego Hypolito foi o destaque entre os 3 brasileiros que foram disputar a etapa de Cottbus, Alemanha, da Copa do Mundo de ginástica artística. Nas eliminatórias, Diego foi o melhor no solo com 15,733 e o 4° no salto com 14,633. Nas finais, ele ficou com a prata no salto no sábado com 14,850, atrás de Tomi Tuuha (FIN) com 15,000. No domingo, ele foi bronze no solo com 15,225. Se repetisse a nota da qualificação, ele superaria o russo Denis Abliazin, que ficou com o ouro com 15,525.

Petrix Barbosa passou para a final da barra fixa com a 8ª nota, mas na final surpreendeu e ficou com a medalha de prata com 14,925, atrás apenas do alemão Andreas Bretschneider com 15,175.

Na Copa do Mundo de Debrecen, Hungria, de ginástica rítmica, a seleção brasileira de grupo foi para sua segunda competição na Europa. Na qualificação, ficaram em 5° na prova de 10 maças e na de 3 bolas+2 fitas entre 6 equipes, mas terminaram em 4° na somatória. Nas finais por aparelho, erraram muito e ficaram na 6ª e última posição nas duas finais. Elas partem agora para a difícil Copa do Mundo de Stuttgart, que contará com as grandes equipes do mundo.

Tênis

Bruno Soares e Alexander Peya (AUT) fizeram uma ótima campanha no Masters 1.000 de Indian Wells, chegando à final, onde acabaram derrotados pelos irmãos Bryan por 64 63. Esta foi a 3ª derrota em finais esse ano para a dupla do brasileiro, que já aparece na 5ª posição do ranking de parcerias nesta segunda-feira. Na semifinal, Eles venceram a dupla de Roger Federer e Stanislas Wawrinka por 64 61.

Marcelo Melo e Ivan Dodig (CRO) perderam nas 4as de final para os americanos John Isner/Sam Querrey por 46 75 10-8.

Basquete

Foram sorteados os grupos do Mundial Feminino de Basquete que ocorre em setembro na Turquia. O Brasil caiu no difícil grupo A, com Espanha, campeã europeia em 2013, República Checa, vice-campeã mundial em 2010, e Japão. O Grupo B tem França, Turquia, Canadá e Moçambique. No C, Austrália, Bielorrússia, Cuba e Coreia do Sul e no D, Estados Unidos, Angola, Sérvia e China.

A vantagem é que os 3 primeiros passam para a fase final. Os campeões dos grupos já se garantem nas 4as enquanto os 2° e 3° colocados disputam um play-off.

Outros Esportes

Flávia Oliveira ficou na 4ª posição no Tour de El Salvador de ciclismo. Ela ainda venceu a 3ª etapa, na sexta-feira. Por equipe, a seleção brasileira ficou também em 4°.

Caio Bonfim disputou a etapa de Lugano, na Suíça, do circuito mundial de marcha atlética e terminou em 13° nos 20km com 1:23:52, conquistando o índice para a Copa do Mundo de Marcha, em maio na China. Na prova feminina, Cisiane Lopes foi 29ª com 1:42:46

Lucas Lee foi o melhor brasileiro no aberto de golfe de São Paulo, válido pelo Web.com Tour, 2ª divisão do PGA. Ele ficou em 21° com 12 abaixo do par. O campeão foi Jon Curran (USA) com 25 abaixo.

Resumo do fim de semana

Medalhas no judô, vôlei de praia e ótimas marcas no atletismo!

Atletismo

Ótimos resultados no Torneio FPA em Campinas, no sábado. O grande destaque foi sem dúvida Ana Cláudia Lemos (fotos). Na semifinal dos 100m, ela correu espetaculares 10s93 (!!), mas infelizmente o vento estava em +2,2m/s, acima dos 2,0 permitido para ratificar marcas. Na final, com vento de -0,2, completou a distância em 11s13, novo recorde sul americano e índice para o Mundial. Com esta marca, ela assume o 10º lugar no ano. O seu tempo com o vento é o melhor do ano.

No lançamento de dardo, Jucilene Sales de Lima fez 60,03m, superando o índice para o Mundial por apenas 3cm. No salto triplo, Keila Costa saltou 2 veze acima do índice de 14,20m, com 14,36m e 14,37m, melhor marca do ano. Na sexta-feira, o brasileiro radicado no Japão Mahau Suguimati completou os 400m com barreiras no GP de Shizuoka em 48s79, também atingindo o índice. Assim, o Brasil já conta com 12 nomes em Moscou até o momento.

No meeting de Tóquio, neste domingo, o campeão mundial indoor Mauro Vinicius da Silva venceu o salto em distância com 7,99m. Ele ainda não possui o índice para o Mundial… Nos 400m com barreiras, Mahau ficou em 3º, com 49s54.

Lutas

Com equipe renovada, o Brasil foi disputar o Grand Slam de Baku, no Azerbaijão, com 8 homens e 4 mulheres, que voltarão para casa com 4 medalhas. No sábado, Marcelo Contini ficou com o bronze na categoria 73kg, perdendo na semifinal para atleta dos Emirados Árabes Unidos e vencendo georgiano na disputa de bronze. Já neste domingo, foi o dia dos super pesados. No +100kg masculino, final brasileira! E com um ippon, Walter Santos (2º da esquerda para a direita) venceu David Moura (1º a esquerda). Já no +78kg feminino, Maria Suelen Altheman, 5ª em Londres, venceu Belkis Kaya, da Turquia, por imobilização e faturou o ouro.

Nas Copas do Mundo de esgrima, o melhor resultado foi de Renzo Agresta, 38º no sabre masculino em Chicago. Foi o único no fim de semana a ficar entre os 64 primeiros.

Vôlei de Praia

Após ficar sem medalhas na 1ª etapa do ano, na semana passada, as duplas brasileiras foram bem melhor no Grand Slam de Xangai. No masculino, Pedro Solberg e Bruno Schmidt venceram a semifinal brasileira contra Ricardo/Álvaro Filho em jogo disputado, mas foram derrotados na final para os americanos Gibb/Patterson, por 2-1, terminando com a prata. Na disputa do bronze, Ricardo/Álvaro Filho venceram poloneses por fáceis 2-0 e ficaram em 3º.

Já no feminino, as 4 duplas chegaram as quartas-de-final, mas apenas 2 avançaram para as semifinais, onde acabaram se enfrentando. E Talita/Taiana (foto) venceram Maria Clara/Carol por 2-0. Na final, vitória fácil por 21-13 21-11 nas irmãs austríacas Schwaiger, conquistando o primeiro ouro brasileiro no ano. Na disputa do bronze, nova medalha brasileira, e Maria Clara/Carol venceram holandesas por 2-1.

No vôlei de quadra, a nova geração feminina venceu a Copa Pan Americana Sub-18, na Guatemala, com uma grande final sobre Porto Rico, onde venceu por 3-2 (20-25 25-19 25-13 23-25 15-12), após 2h29min! A líbero Lais Vasques foi eleita a MVP do torneio, melhor defesa e melhor líbero.

Ciclismo

Guadalajara recebeu o Pan Americano de Ciclismo de Estrada e o Brasil mandou uma boa equipe, mas não ganhou nenhuma medalha sequer. Nas provas contra relógio, o melhor resultado foi de Murilo Affonso, 4º na categoria sub23. No adulto, Luciene Ferreira foi 5ª e Magno Nazaret 6º.

Nas provas de estrada, novamente o melhor resultado foi de Murilo, 6º na prova Sub23, mas chegou a mais de 12 minutos após o vencedor! Interessante que eram 47 ciclistas, mas apenas 10 terminaram! Na prova feminina, Flávia Oliveira foi 7ª e Fernanda Souza 10ª. 4 brasileiras não terminaram, incluindo Clemilda Fernandes, nossa melhor ciclista de estrada da atualidade. Na masculina adulta, Otávio Bulgarelli (foto) foi o melhor brasileiro, na longínqua 26ª posição, 14min26s atrás do campeão, o colombiano Jonathan Paredes. Houve muitas reclamações pela alta dificuldade do traçado, que, mesmo com protestos das delegações, não foi alterado, incluindo inclinações de 12% a 2.440m acima do nível do mar.