Brasil deve ficar sem atiradores em Tóquio

Depois do fracasso do tiro brasileiro no Pan, onde 4 atletas ficaram muito próximos das vagas olímpicas, mas fizeram bobagem nos últimos tiros, o Rio de Janeiro recebeu em Deodoro a última etapa regular da Copa do Mundo de rifle e pistola, que deu 2 vagas olímpicas por prova.

Captura de Tela 2019-09-01 às 22.46.28

Emerson Duarte na prova da pistola de fogo rápido 25m em Lima. Foto: Pedro Ramos/rededoesporte.gov.br

Por esse motivo, contou com praticamente todos os melhores do mundo, e era a última chance dos brasileiros conseguirem uma vaga para Tóquio.

Logo na quinta-feira, Felipe Wu e Julio Almeida precisavam ir bem na pistola de ar 10m. Wu, prata nesta prova no Rio-2016, havia ficado de fora dos Jogos Pan-Americanos e vinha atirando bem mal desde os Jogos do Rio. Desta vez não foi diferente. Julio ficou em 49º na qualificação e Wu foi apenas 75º com fraquíssimo 563 pontos. No Rio-2016 ele havia feito 580 na quali.

A outra boa chance brasileira era no domingo, com Emerson Duarte na pistola de fogo rápido 25m. Ele até fez uma boa prova, mas terminou em 15º, a 6 pontos da vaga olímpica.

Assim, só restaria ao Brasil conquistar vaga pelo ranking mundial, que dará apenas uma por prova em 31 de maio. As vagas são nominais aos atiradores, e apenas para atletas que não conquistaram nenhuma quota, desde que o seu país não tenha nenhuma vaga no evento específico.

Para se ter uma ideia, na pistola de ar 10m masculina, Julio é o 60º e Wu o 80º. Na pistola de fogo rápido, Emerson Duarte é o 30º e é o que estaria mais próximo do feito, mas tem outros 6 países na frente brigando por essa vaga, só que ainda teremos classificatórios continentais para a Europa, Ásia, África e Oceania.

Mundial de Tiro – Dia 5

Foi a quinta-feira dos desempates emocionantes.

52nd ISSF World Championship All Events 2018 - Changwon, KOR - Final 10m Air Pistol Men

Pódio da pistola de ar 10m. Foto: ISSF

Em casa, tivemos a consagração de um dos maiores campeões da pistola. O sul-coreano Jin Jongoh é dono de 4 ouros olímpicos e 2 pratas e defendia o título da pistola de ar 10m. Ele ficou em 5º na quali com 582 contra o líder da fase, o russo Artem Chernousov isolado com 587. Na final, Chernousov começou muito bem, abrindo mais de 5 pontos sobre o resto, mas no final caiu muito de produção, com 6 tiros seguidos abaixo de 10 e viu Jin Jongoh encostar. Após a última série, os dois empataram em 241,5 e foram pro tiro de desempate. O coreano fez 10,3 e o russo 9,5.

Júlio Almeida foi o melhor brasileiro na quali em 33º com 575 pontos. Prata olímpico, Felipe Wu ficou em 41º com 574 e Phelipe Severo foi 76º com 568. Por equipe, o Brasil ficou em 12º entre 26 países.

52nd ISSF World Championship All Events 2018 - Changwon, KOR - Final Trap Women

Zuzana Stefecekova (SVK). Foto: ISSF

Na fossa feminina, a taiwanesa Lin Yi Chul e a italiana Silvana Stanco foram as melhores na qualificação com 119 pratos, mas na final, Lin começou muito mal, errando 2 pratos logo na 1ª série. A eslovaca Zuzana Stefecekova e a chinesa Wang Xiaojing foram as melhores e empataram em 45 pratos. As duas erraram a última tentativa. Nos pratos de desempate, Stefecekova acertou 3 contra 2 da chinesa e ficou com o ouro, repetindo o feito do Mundial de 2010.

Ainda tivemos a prova de alvo móvel mista 50m masculina. Nesta prova, diferente da do dia anterior, as séries se alternam entre alvos rápidos e alvos lentos. O ouro foi pro sueco Emil Martinsson com 393.

Cássio Rippel disputou a eliminatória do rifle 50m 3 posições, ficando em 79º no geral com 1154 pontos e não avançou pra qualificação.

Pódios do dia:

Pistola de ar 10m masculino
Ouro – Jin Jongoh (KOR) – 241,5+10,3
Prata – Artem Chernousov (RUS) – 241,5+9,5
Bronze – Lee Daemyung (KOR) – 220,6

Pistola de ar 10m por Equipe masculino
Ouro – Coreia do Sul – 1747
Prata – Índia – 1738
Bronze – Rússia – 1736

Fossa feminina
Ouro – Zuzana Stefecekova (SVK) – 45+3
Prata – Wang Xiaojing (CHN) – 45+2
Bronze – Silvana Stanco (ITA) – 36

Fossa por equipe feminina
Ouro – Itália – 343 WR
Prata – Espanha – 342
Bronze – Estados Unidos – 339

Rifle 3 posições 50m por Equipe masculino
Ouro – Rússia – 3535 WR
Prata – China – 3532
Bronze – Bielorrússia – 3526

Alvo Móvel Misto 50m masculino
Ouro – Emil Martinsson (SWE) – 393
Prata – Mikhail Azarenko (RUS) – 392
Bronze – Jesper Nyberg (SWE) – 391

Alvo Móvel Misto 50m por Equipe masculino
Ouro – Suécia – 1171
Prata – Rússia – 1170
Bronze – Coreia do Norte – 1163

Pistola de ar 10m Júnior masculino
Ouro – Chaudhary Saurabh (IND) – 245,5 WRJ
Prata – Lim Hojin (KOR) – 243,1
Bronze – Arjun Singh Cheema (IND) – 218,0

Pistola de ar 10m Júnior por Equipe masculino
Ouro – Coreia do Sul – 1732 WRJ
Prata – Índia – 1730
Bronze – Rússia – 1711

Fossa Júnior masculina
Ouro – Nathan Steven Argiro (AUS) – 42
Prata – Logan Joseph Lucas (USA) – 41
Bronze – Lorenzo Ferrari (ITA) – 31

Fossa Júnior por Equipe masculina
Ouro – Austrália – 348 (72 na última série)
Prata – Índia – 348 (70)
Bronze – Itália – 346

Alvo Móvel 50m Misto Júnior masculino
Ouro – Danylo Danilenko (UKR) – 386+20
Prata – Kris Grossheim (GER) – 386+19+20
Bronze – Andreas Bergström (SWE) – 386+19+18

Mundial de Tiro – Dia 3

52nd ISSF World Championship All Events 2018 - Changwon, KOR - Final 10m Air Pistol Women

Anna Korakaki (GRE). Foto: Nicolò Zangirolami/ISSF

Duas medalhas no Rio-2016, a grega Anna Korakaki, de apenas 22 anos, venceu a pistola de ar 10m com 241,1 pontos. Com apenas 6 tiros pro fim da prova, ela estava atrás da sul-coreana Kim Bomi. Mas aí Kim começou a atirar bem mal, não fazendo nenhuma pontuação acima de 10 e caiu para ficar com o bronze. Korakaki aproveitou pra ficar com o ouro enquanto a sérvia Zorana Arunovic, campeã mundial em 2010, foi prata com 239,8.

A pistola 50m deixou de ser olímpica agora e, por não ser mais olímpica, é disputada no formato de final direta. Felipe Wu fez uma ótima prova e ficou muito perto de um pódio, somando 558 pontos, a apenas 2 do bronze. O ouro ficou com o indiano Om Prakash Mitharval com 564.

52nd ISSF World Championship All Events 2018 - Changwon, KOR - 50m Pistol Men

Pódio da pistola 50m masculina. Foto: Nicolò Zangirolami/ISSF

Dobradinha sul-coreana na pistola de ar 10m mista júnior. Choo Gaeun e Sung Yunho venceram com 483,0 na final, novo recorde mundial júnior. Ainda tivemos as eliminatórias dos rifles deitados 50m masculino e feminino. Cássio Rippel foi 9º no seu grupo com 619,8 e passou pra prova que vale medalha. Esta eliminatória definiu os pódios por equipe.

Pódios do dia:

Pistola de ar 10m feminino
Ouro – Anna Korakaki (GRE) – 241,1
Prata – Zorana Arunovi (SRB) – 239,8
Bronze – Kim Bomi (KOR) – 218,8

Pistola de ar 10m por equipe feminino
Ouro – China – 1739 WR
Prata – Coreia do Sul – 1734
Bronze – Rússia – 1720

Pistola 50m masculina
Ouro – Om Prakash Mitharval (IND) – 564
Prata – Damir Mekic (SRB) – 562
Bronze – Lee Daemyung (KOR) – 560

Pistola 50m por equipe masculina
Ouro – Coreia do Sul – 1670
Prata – Sérvia – 1667
Bronze – China – 1661

Rifle deitado 50m por equipe masculino
Ouro – Alemanha – 1869,5
Prata – Estados Unidos – 1868,0
Bronze – China – 1866,8

Rifle deitado 50m por equipe feminino
Ouro – Alemanha – 1871,4 WR
Prata – Dinamarca – 1851,2
Bronze – Grã-Bretanha – 1850,6

Pistola de ar 10m misto júnior
Ouro – Coreia do Sul 1 (Choo Gaeun, Sung Yunho) – 483,0 WRJ
Prata – Coreia do Sul 2 – 473,1
Bronze – Índia 1 – 407,3

Resumo olímpico da semana

Tênis

TENNIS-DAVIS-DOM-BRA

João Pedro Sorgi

Com equipe desfalcada, o Brasil sofreu para vencer a República Dominicana no Zonal Americano por 3-2.  Começando com João Pedro Sorgi, o Brasil perdeu o 1º jogo por 62 46 76(3) para José Hernandez-Fernandez. Na 2ª partida Thiago Monteiro sofreu para vencer Roberto Cid Subervi, 468º do ranking da ATP, por 67(6) 75 62. Nas duplas, Marcelo Melo e Marcelo Demoliner passaram com 63 64 sobre Nick Hardt e José Olivares. Nos jogos reversos de simples, Thiago perdeu 64 76(4) para Hernandez-Fernandez e o confronto chegou a 2-2.

No jogo decisivo, Sorgi, que é hoje o 364º do mundo obteve a vitória mais importante da carreira com 67(8) 61 64 sobre Cid Subervi e o Brasil venceu, marcando encontro com a Colômbia em abril, fora de casa.

Atletismo

Thiago Braz disputou na cidade alemã de Karlsruhe a 1ª etapa do novo circuito indoor da IAAF, mas queimou as 3 tentativa em 5,45m, terminando sem marca válida. A vitória foi do alemão Raphael Holzdeppe, com 5,88m.

Em Torneio Indoor em São Caetano do Sul, Talles Silva foi o destaque ao bater o recorde brasileiro indoor do salto em altura com 2,26m. Darlan Romani fez 21,06m no arremesso de peso e confirmou o índice pro Mundial Indoor. Já Vitor Hugo dos Santos fez 6.67 nos 60m e ficou a 0.04 do índice.

Gilberto Silvestre Lopes e Jenifer do Nascimento Silva venceram a Copa Brasil de Cross-Country, em Bragança Paulista e foram convocados para o Campeonato Pan-Americano, que será na outra semana em El Salvador. Também foram convocados os vices Valério de Souza Fabiano e Maria Aparecida Ferraz e os campeões da prova Sub-20 Francisco Perrout Lima e Raquel de Carvalho Xavier.

Tiro

n1542_002

Felipe Wu (centro). Reprodução

Felipe Wu disputou 3 provas da pistola de ar 10m no torneio Intershoot, na Holanda, saindo com 2 medalhas. No 1º dia ficou com o ouro após 576 na quali e 242,2 na final contra 239,8 do japonês Matsuda Tomoyuki. No 2º dia, fez os mesmo 576 pontos na quali, mas na final acabou em 5º após alguns tiros ruins. No 3º dia de prova, foi o 2º melhor na quali com 586 e na decisão perdeu pro veterano português João Costa por 241,7 a 241,4.

Esgrima

Atual 5º do ranking mundial juvenil na espada, Alexandre Camargo perdeu na 4ª rodada da Copa do Mundo juvenil em Sabac, na Sérvia e terminou na 28ª posição. Depois de passar pela fase de poules, ele foi bye na 1ª rodada, venceu belga por 15-9, norueguês por 15-8 até perder por 15-14 para francês Arthur Philippe. Por equipes, o Brasil fez uma boa campanha. Venceu na estreia 45-43 a Ucrânia e perdeu nas 8as 45-36 pra Hungria. Nos combates classificatórios venceu 42-40 a Romênia e 45-33 a Espanha, perdendo na disputa do 9º lugar 45-33 pra Suíça. Um bom 10º lugar.

Ana Beatriz Bulcão disputou a Copa do Mundo adulta de florete feminino em Alger, na Argélia, perdeu na 1ª rodada preliminar de 15-7 para australiana e terminou em 101º lugar.

Outros Esportes:

Raphaela Galacho foi prata no US Open de taekwondo, em Las Vegas. Cabeça 1, ela venceu 3 americanas e pegou mais uma na decisão, que precisou abandonar por conta de uma lesão para a americana Madelynn Gorman-Shore. Os brasileiros ganharam mais duas medalhas na categoria Jr e 3 no parataekwondo.

img-20180204-wa0005

Garipov no pódio em Zagreb. Foto: CBW

Marat Garipov, cazaque naturalizado brasileiro, foi medalha de prata no Grand Prix de Zagreb de luta greco-romana. Ele venceu duas lutas e perdeu na decisão pro turco Dogus Ayaczi por 8-0.

Ane Marcelle Santos e Lugui Cruz venceram a seletiva de tiro com arco para as etapas de Antalya (TUR) e Salt Lake City (USA) da Copa do Mundo. Eles foram os únicos a atingirem os índices no round duplo-70m nas duas tentativas. Ane Marcelle fez 648 no domingo (índice era 629) e Lugui fez 651 também no domingo (índice 650).

Adilson da Silva não passou pelo corte do Maybank Championship, na Malásia, válido pelo Tour Europeu e Asiático de golfe.

– A seleção de Rugby XV do Brasil derrotou por 16-14 o Chile na abertura do Campeonato das Américas, jogando fora de casa. Com a vitória, o Brasil subiu para 25º lugar no ranking mundial masculino, sua melhor colocação da história.

Resumo olímpico da semana

Vela

jorge-zarif-mais-uma-vez-termina-no-top-5-na-copa-do-mundo-de-miami-boatshopping

Jorge Zarif

Jorge Zarif foi o melhor brasileiro na 2ª etapa da Copa do Mundo 2017-18 de vela, em Miami. Depois de um começo razoável na Classe Finn, ele foi melhorando, mas acabou em 4º no geral com 61 pontos, 7 a menos que o medalhista de bronze. O britânico Gilles Scott venceu com apenas 19 pontos perdidos em 10 regatas. Carlos Lorente e Marco Grael na 49er foram os únicos além de Zarif a pegarem regata da medalha, terminando em 8º no geral.

Entre os top20 também tivemos: Fernanda Oliveira e Ana Luiza Barbachan ficaram em 12º na 470 feminina, Samuel Albrecht e Bruna de Mello em 13º na Nacra 17, João Bulhões e Gabriela de Sá em 14º também na Nacra 17 e Geison Dzioubanov e Gustavo Thiesen em 16º na 470 masculina.

Atletismo

Thiago Braz retornou às competições após 6 meses afastado por lesão. O campeão olímpico do salto com vara foi prata no meeting indoor de Berlim com 5,70m, ficando atrás do polonês Piotr Lisek, que venceu por 5,83m. A sua última competição havia sido na Diamond League de Rabat, no Marrocos, em julho de 2017. Thiago segue na Europa treinando com o técnico russo Vitaly Petrov de olho no Mundial Indoor de Birmingham, em março.

Em provas nos EUA, Almir Cunha dos Santos venceu o salto triplo em Geneva, Ohio, com 16,90m. No Texas, Rosângela Santos foi prata nos 60m Houston com 7.25.

Esgrima

Alexandre Camargo avançou para a chave final da Copa do Mundo de espada masculina em Heidenheim, na Alemanha. Depois de uma fase de poules ruim com 2 vitórias e 4 derrotas, ele venceu 15-9 australiano, 15-13 sueco e 15-14 estoniano para chegar na chave principal, mas acabou enfrentando o número 2 do mundo, o sul-coreano Jung Jinsun e perdeu de 15-11, terminando em 63º. Por equipes, o Brasil perdeu na estreia, mas fez um bom combate contra a Ucrânia perdendo por 45-38, terminando em 27º.

Na Copa do Mundo de florete feminino juvenil, em Zagreb, Mariana Pistoia ficou em 36º. Na fase de poules ela venceu 5 dos 6 combates, depois venceu 15-4 romena perdendo de 15-7 para russa na rodada de 64.

Outros Esporte:

Douglas Brose foi o destaque brasileiro na Premier League de Paris de karatê. Ele venceu 5 lutas até perder na decisão de 2-1 para o cazaque Darkhan Assadilov na categoria 60kg. Valéria Kumizaki nos 55kg e Vinícius Filgueira nos 67kg perderam nas 8as.

Raiza Goulão venceu a Costa Blanca Bike Race de mountain bike, na Espanha. Em prova de duplas, a brasileira competiu ao lado da australiana Rebecca Henderson. Após 4 etapas, elas venceram com 9h42min43, mais de 20min de vantagem.

Felipe Wu disputou 2 provas da pistola de ar 10m em torneio na Alemanha, terminando em 12º (579 pontos) e 27º (575)

– Na seletiva nacional de canoagem pros Jogos Olímpicos da Juventude, em Muzambinho, Diego Nascimento, João Victor Vieira e Maria Schilkmann se classificaram para o pré-olímpico mundial em Barcelona, que dará vagas para os Jogos.

Adilson da Silva não passou do corte no Aberto de Myanmar de golfe, válido pelo Tour Asiático, por 2 tacadas.

Resumo olímpico da semana

Judô

Num Grand Prix sem grandes nomes, o Brasil reinou absoluto em Cancun, vencendo 5 ouros, 2 pratas e 1 bronze.

78reac-1497838360-1497838360

Mayra Aguiar

Em sua primeira competição no ano, Mayra Aguiar nem precisou se esforçar muito. Com apenas 6 judocas na chave dos 78kg, Mayra já estava direto na semifinal. Na decisão, só precisou de 1min15 e ficou com o ouro sobre a britânica Natalie Powell. Gabriela Chibana foi ouro nos 48kg, derrotando na semi a húngara medalhista olímpica Eva Csernoviczki. Os outros 3 ouros vieram com Marcelo Contini (73kg), David Moura (+100kg – também só precisou de 2 lutas) e Ketleyn Quadros (63kg).

Phelipe Pelim (60kg) e Sarah Menezes (52kg) ficaram com medalhas de prata e Victor Penalber (81kg) foi bronze. Esta foi a última competição da seleção antes da definição da equipe que irá ao Mundial, em Budapeste, no fim de agosto.

Levantamento de Peso

foto-2

Luana Madeira

Luana Madeira ganhou duas medalhas no Mundial Juvenil de levantamento de peso, em Tóquio. Na categoria 48kg, ela foi prata no arranco com 79kg atrás da tailandesa Thunya Sukcharoen, com 82kg, e bronze no total com 169kg, atrás du Sukcharoen com 179kg e de outra tailandesa, Chiraphan Nanthawong, com 174kg. No arremesso, Luana ficou em 6º com 90kg.

Em 2015, Luana já havia entrado pra história com o bronze no histórico Mundial da Juventude, quando Brasil conquistou 3 medalhas nos totais e 6 somando arranco e arremesso.

Tênis

880x400_noticia_5947064f203a6_18-06-2017_20-01-35

Jamie Murray e Bruno Soares em Stuttgart

Dois títulos de duplas na grama na semana. Bruno Soares e Jamie Murray venceram o título do ATP250 de Stuttgart com 67(4) 75 [10-5] sobre o austríaco Oliver Marach e o croata Mate Pavic. Foi o 25º título da carreira do Bruno e o 5º da dupla em 8 finais. 7º título do Bruno na grama.

Marcelo Melo e Lukasz Kubot venceram no ATP250 de Den Bosch, na Holanda. Eles fizeram 63 64 e Rajeev Ram/Raven Klaasen. Também foi o 25º título do Marcelo e o 5º da dupla em 6 finais. E foi apenas o seu 1º na grama!

Outros Esportes:

Ana Sátila foi o destaque na 1ª etapa da Copa do Mundo de canoagem slalom. Ela fez a única final o Brasil, no C1, mas perdeu 4 portas seguidas e terminou em 10ª e último lugar. Pepê pegou semi do K1, onde terminou em 19º.

Maria Clara/Carol ficaram com o título do Aberto de Haia de vôlei de praia. Elas venceram as suíças Heidrich/Vergé-Depré por 21-17, 21-11. Ágatha/Duda ficaram com o bronze ao vencerem as canadenses Pavan/Humana-Paredes por 16-21, 21-13, 15-11.

– A seleção brasileira masculina encerrou a primeira fase da Liga Mundial de vôlei masculino com mais 2 vitórias e 1 derrota, assim como nas outras 2 semanas. Venceu a Bulgária por 3-0 (25-15, 25-19, 25-22), depois perdeu de 3-1 (19-25, 25-21, 25-22, 25-19) pra Argentina. Por fim, venceram 3-1 (25-22, 25-16, 17-25, 25-23) a Sérvia. O Brasil terminou em 2º no geral, atrás apenas da França (8V-1D).

Lucas da Silva Carvalho venceu prova de 400m em São Bernardo com 45.45 e baixou do índice pro Mundial de atletismo, o 1º nesta prova.

– Nenhuma final na Copa do Mundo de rifle/pistola em Gabala, no Azerbaijão. Os melhores resultados foram de Felipe Wu, 22º na pistola de ar 10m e 23º na pistola 50m.

Bruno Fratus venceu as 3 provas de 50m livre no Circuito Mare Nostrum. Em Canet, na última etapa, venceu com 21.92, nadando pela 6ª vez esse ano abaixo dos 22s.

– Confederação convoca equipe para o Mundial de BMX sem Renato Rezende. Lesão foi mesmo complicada. Irão Anderson Ezequiel, Julia Alves dos Santos, Priscilla Carnaval e Paola Santos (júnior).

– 6 brasileiros disputaram o Karate Serie A de Toledo, na Espanha. Nos 55kg, Valéria Kumizaki venceu 3 lutas até perder para argelina nas 8as. Nos 60kg, Rafael Nascimento disputou o bronze, mas perdeu para italiano por 2-1.

– Alexandre Rocha não passou do corte no Air Capital Classic, válido pelo web.com Tour de golfe, ficando a 2 tacadas de avançar.

Boxe, esgrima e remo em posts individuais.

Final da Copa do Mundo de Tiro Rifle/Pistola – Resumo

Os melhores atiradores de cada prova foram a Bolonha, na Itália, para a Final da Copa do Mundo das 10 provas olímpicas de rifle e pistola.

O vice-campeão olímpico Felipe Wu foi o único brasileiro na competição para disputar a pistola de ar 10m masculina, prova que lhe deu a medalha olímpica. Ele até começou bem na qualificação com 98 pontos na 1ª série, mas não teve um bom rendimento médio. Terminou em 10º com 574 pontos fora da final. Apenas para efeito de comparação, no Rio-2016 ele fez 580, embora não se possa comparar competições.

headline_img

Damir Mikec (SRB)

Quem venceu a prova foi o sérvio Damir Mikec com 202,9 pontos na final contra 199,7 do chinês Pang Wei, bronze no Rio. Já na pistola 50m, Pang ficou com o ouro com 190,6 pontos, seguido do indiano Jitu Rai, com 188,8.

Nas provas de rifle masculino, o húngaro Peter Sidi venceu com 207,7 contra 207,2 do russo Vladimir Maslennikov. Já no rifle deitado 50m, vitória do americano Michael McPhail com 209,1 contra 208,5 do dinamarquês Torben Grimmel, que havia vencido 3 etapas da Copa do Mundo este ano, mas decepcionado com o 23º lugar no Rio. Vice-olímpico, o russo Sergey Kamenskiy levou o rifle 3 posições 50m com 461,4 pontos.

O ouro da pistola de ar 10m feminina foi decidida no desempate, após a mexicana Alejandra Vazquez e a grega Anna Korakaki empatarem em 201,0. Vazquez fez 9,8 contra 9,1 da grega e levou o ouro. A campeã olímpica chinesa Zhang Mengxue ficou com o bronze.

A Sérvia levou também no rifle de ar 10m feminino, com Andrea Arsovic vencendo por 209,0 a 208,7 a chinesa Yi SIling. Campeã olímpica, a americana Virgina Thrasher foi 3ª. Se na final olímpica do rifle 3 posições 50m feminino a alemã Barbara Engleder venceu a chinesa Zhang Binbin por 0,2, dessa vez foi a vez de Zhang levar o ouro por 0,2, fazendo 460,2 contra 460,0 da alemã. Depois de vencer tudo na Copa do Mundo e decepcionar nos Jogos Olímpicos, a croata Snjezana Pejcic encerrou a temporada com o 4º lugar.

headline_img1

Anna Karakaki (GRE)

Nas provas de pistola 25m, vitórias dos campeões olímpicos do Rio. Na pistola de fogo rápida masculina, o alemã Christian Reitz venceu com 34 pontos contra 31 do chinês Li Yuehong. Na pistola 25m feminina, a grega Anna Korakaki levou com 39 a 32 na sul-coreana Kim Jangmi. A regra da prova mudou e foi disputada da mesma maneira que a prova masculina equivalente. Até os Jogos Olímpicos, havia uma semifinal e as finais das disputas de medalha.

Nesta quarta-feira em Roma começam as provas de tiro ao prato.