Hugo Calderano brilha no Finals

Os melhores jogadores do ano de tênis de mesa estão na cidade sul-coreana de Incheon para o Finals da modalidade. No individual, são apenas 16 homens e 16 mulheres, numa enxurrada de chineses. São 5 no masculino e 8 no feminino.

Hugo_Calderano

Hugo Calderano após a vitória sobre Fan Zhendong. Foto: ITTF

Entre os homens, Hugo Calderano e os alemães Timo Boll e Patrick Franziska são os únicos a quebrar a hegemonia asiática.

Nas 8as, o brasileiro atual 6º do mundo pelo ranking, venceu num belo duelo o japonês Yuya Oshima por 4-3 (11-5, 4-11, 11-8, 8-11, 9-11, 11-4, 11-7) e se garantiu nas 4as de final neste sábado, para pegar ninguém menos que o número 1 do mundo, o chinês Fan Zhendong, ouro nos Jogos Asiáticos esse ano e vencedor de 3 etapas fortíssimas do circuito mundial.

Jogando de maneira impecável, o brasileiro surpreendeu Fan e venceu por 4-2 (11-6, 12-10, 4-11, 11-5, 9-11, 11-9) para chegar às semifinais do Finals de maneira inédita. Nos 4 confrontos anteriores entre os 2 (2 esse ano, uma naquela final em Doha, em março), o brasileiros jamais havia vencido 2 sets. Na semifinal também neste sábado, Calderano pegou a maior revelação do esporte da atualidade, o japonês Tomokazu Harimoto, e acabou eliminado por 4-0 (11-7, 11-8, 11-8, 11-5). Harimoto tem apenas 15 anos e é bem marrento para um japonês. Foi o 4º jogo entre os 2 e o japonês tem 3 vitórias.

Apesar da derrota, Calderano novamente entra pra história do tênis de mesa brasileiro e mundial, com mais um feito espetacular na temporada.

Anúncios

O show de Hugo Calderano!

calderano_10_03_18

Já falei várias vezes dele aqui, mas nunca é demais. Hugo Calderano segue mostrando que é um dos maiores nomes do tênis de mesa mundial e continua numa ascensão espetacular.

Nesta semana, ele está disputando o Aberto do Qatar de tênis de mesa, um dos torneios de alto nível do circuito mundial, com USD 235,000 de premiação e do nível Platinum. São apenas 6 torneios neste nível no ano, que atraem todos os maiores jogadores do mundo, incluindo um excessivo número de chineses.

Atual 15º do ranking mundial, Calderano entrou como cabeça 13 e venceu na estreia o sul-coreano Lim Jong-hoon por 4-1. Mas o brasileiro começou a chamar a atenção na sexta-feira, quando derrotou por 4-1 o número 1 do mundo e dono de 3 medalhas olímpicas e 7 mundiais, o alemão Timo Boll com parciais de 11-9 11-9 11-8 7-11 12-10.

Mas o show veio neste sábado. Nas 4as, Calderano venceu por formidáveis 4-0 (11-5 11-6 11-6 11-7) o talentoso japonês Tomokazu Harimoto, de apenas 15 anos e a grande sensação do tênis de mesa mundial nos últimos anos. Neste sábado a tarde, ele pegou na semifinal o 4º do mundo, o chinês Lin Gaoyuan e dominou por completo o jogo. O brasileiro abriu logo 1-0, mas no 2º set teve mais dificuldade. O placar chegou a 8-8, mas o brasileiro fez 3 pontos seguidos para abrir 2-0. No 3º, o brasileiro sacava demais e o chinês tinha muitos problemas para devolver o saque do brasileiro, que fez 3-0. No 4º, abriu logo 4-1 e o chinês pediu tempo, sem saber como enfrentar o brasileiro. Jogando demais, Hugo Calderano fechou em 4-0 com 11-9 11-8 11-3 11-6, se tornando o 1º brasileiro a chegar na final de um torneio deste nível.

Neste domingo, às 10:30, Calderano enfrenta o chinês Fan Zhendong pelo título inédito. Que semana!

Mundial de Tênis de Mesa – Finais

Como esperado, a China fechou com chave de ouro o Mundial de Tênis de Mesa, em Dusseldorf. Foram 4 ouros e 3 finais só com chineses, tudo dentro da normalidade.

Individual masculino

Captura de Tela 2017-06-05 às 23.07.34

Ma Long (ao fundo) e Fan Zhendong (de preto). Foto: ittfworld

Cabeça 1, o chinês Ma Long defendia o título e ainda vinha do ouro nos Jogos do Rio. Nas 4as, precisou jogar muito para derrotar o ídolo da casa, o alemão Timo Boll, seu parceiro no torneio de duplas e vencer por 4-2. Xu Xin, que eliminou Hugo Calderano, espantou a zebra japonesa de 13 anos Tomokazu Harimoto por 4-1 e marcou o encontro chinês na semi. Fan Zhendong venceu o japonês Koki Niwa por 4-1 e o sul-coreano Lee Sang-su foi o intruso nas semis, ao vencer por 4-1 Wong Chun Ting, de Hong Kong. Na semifinais, Ma passeou no Xu Xin com 4-0 (11-6, 11-9, 11-9, 11-3) enquanto Fan venceu fácil Lee por 4-0 (11-6, 11-9, 11-6, 11-1).

Na decisão, uma partida histórica. Fan fechou o 1º set, mas Ma Long virou para 3-1. Fan Zhendong empatou em 3-3 e foi pro 7º, que chegou em 9-9. Duas trocas lindas de bola para o 10-10. Fan sacou e na devolução, jogou a bola na rede, dando o 2º match point para o campeão olímpico. Ma Long tinha o saque, Fan devolveu, mas Ma deu um winner no canto para lhe dar o seu 2º título mundial individual, com parciais de 7-11, 11-6, 11-3, 11-8, 5-11, 7-11, 12-10.

Individual feminino

Embed from Getty Images

Assim como no masculino, 3 chinesas nas semifinais. Ding Ning derrotou a intrusa japonesa Miu Hirano por 4-1, enquanto Zhu Yuling sofreu para derrotar a compatriota campeã olímpica em Londres-2012 Liu Shiwen, por 4-3. Na decisão, a campeã olímpica do Rio Ding Ning foi melhor e faturou o seu 6º título mundial, o 3º de simples! Ding venceu Zhu por 4-2 (11-4, 9-11, 4-11, 12-10, 11-6, 11-7), na 12ª final de mundial seguida só com chinesas no feminino.

Duplas masculinas

Era apenas uma dupla chinesa na chave, que se tornou campeã. Fan Zhendong e Xu Xin venceram tranquilamente na semifinal por 4-0 os japoneses Koki Niwa/Maharu Yoshimura. Do outro lado, os japoneses Masataka Morizono/Yuya Oshima precisaram de 6 sets para derrotar os sul-coreanos Jung Young-sik/Lee Sang-su. Na decisão, vitoria de 4-1 dos chineses, mas com sets apertados. Parciais de 11-9, 16-14, 11-9, 6-11, 13-11. Foi o 3º título mundial de duplas de Xu Xin, o 3º com parceiro diferente.

Duplas femininas

Foi a 15ª final seguida com duplas chinesas. Ding Ning/Liu Shiwen suaram para vencer Chen Meng/Zhu Yuling por 4-3 (9-11, 11-8, 11-13, 11-8, 11-6, 6-11, 11-9) para levar o título. Ding Ning fez a dobradinha em simples e duplas e saiu mais que coroada de Düsseldorf. Os bronzes ficaram com Feng Tianwei/Yu Mengyu, de Singapura, e com as japonesas Hina Hayata/Mima Ito. Foi o 3º bronze seguida da dupla de Singapura em mundiais.

Duplas mistas

Embed from Getty Images

Só não teve ouro para a China, pois não havia uma dupla chinesa na chave. Prata no último mundial, os japoneses Maharu Yoshimura e Kasumi Ishikawa obtiveram uma virada espetacular, saindo de 3-1 contra para vencer com 4-3 (8-11, 8-11, 11-8, 10-12, 11-4, 11-9, 11-5) os taiwaneses Chen Chien-an/Cheng I-ching. Os bronzes foram para Wong Chun Ting/Doo Hoi Kem, de Hong Kong, e da dupla mista do chinês Fang Bo e da alemã Petrissa Solja. Foi a única medalha com para um não europeu, para a felicidade da torcida alemã.

O próximo mundial será de equipe em 2018, na cidade sueca de Halmstad.

Mundial de Tênis de Mesa – Dia 5

Definições cada vez mais perto e mais semifinais formadas.

Individual masculino

hugo_calderano_mundial_2017

Hugo Calderano (BRA)

Hugo Calderano se despediu do mundial nesta sexta-feira após perde por 4-2 para o fortíssimo chinês Xu Xin, 3º do mundo. Hugo começou de maneira brilhante, fazendo dois excelentes sets iniciais, mas depois não foi páreo para a força do chinês, que venceu com parciais de 12-10, 11-7, 11-6, 11-3, 11-4. Xu fará agora o duelo chinês com Lin Gaoyuan.

Também passaram para as 8as os chineses Ma Long (4-1  no romeno Ovidiu Ionescu), Fan Zhendong (4-1 no russo Alexander Shibaev), os alemães Timo Boll (4-12 no sul-coreano Jang Woo-jin) e Dimitrij Ovtcharov (4-3 no romeno Hunor Szöcs) e o bielorrusso Vladimir Samsonov (4-0 no grego Panagiotis Gionis). A maior surpresa do dia foi a eliminaçção do campeão olímpico de Londres-2012 Zhang Jike. O chinês caiu por 4-1 para o sul-coreano Lee Sang-su. E quem também segue avançando é o japonês Tomokazu Harimoto, de 13 anos.

Individual feminino

img-20170602-wa0064

Miu Hirano (JPN), a 1ª medalha individual de uma japonesa em 48 anos

Duas rodada na chave feminina, que definiram as semifinais. As 5 chinesas chegaram nas 4as, mas quatro delas na mesma chave. Zhu Yuling venceu Chen Meng por 4-2 e vai pegar na semifinal Liu Shiwen, que venceu Mu Zi por 4-1. Na chave de cima, Ding Ning passou com 4-1 pela japonesa Kasumi Ishikawa e pega na semi outra japonesa, Miu Hirano, que passou com 4-0 por Feng TIanwei, de Singapura.

Duplas masculinas

Nas 4as, a dupla chinesa de Fan Zhendong e Xu Xin venceu Ho Kwan Kit e Wong Chun Ting, de Hong Kong, por 4-3 e vão pegar na semi os japoneses Koki Niwa/Maharu Yoshimura (4-0 nos bielorrusos Samsonov/Platonov). Na outra semi, os japoneses Masataka Morizono/Yuya Oshima (4-1 em dupla de Taiwan) pegam os sul-coreanos Jung Young-sik/Lee Sang-su, que eliminaram por 4-1 os russos que venceram os brasileiros no dia anterior.

Duplas femininas

Chen Meng/Zhu Yuling eliminaram por 4-1 as zebraças americanas Wu Yue/Lily Zhang e enfrentam na semi Feng Tianwei/Yu Mengyu, se Singapura. Na outra partida, Ding Ning/Liu Shiwen (fáceis 4-0 na surpresa dupla da Índia) pegam as japonesas Hina Hayata/Mima Ito.

Mundial de Tênis de Mesa – Dia 4

Armada chinesa segue impecável e Hugo Calderano vence mais uma.

Individual masculino

Sem problemas, o brasileiro Hugo Calderano venceu o iraniano Noshad Alamian por 4-0 (11-7, 11-8, 11-7, 11-5) e se classificou para a 3ª rodada do Mundial, onde terá uma pedreira enorme. Ele vai enfrentar o chinês Xu Xin, atual 3º do mundo e bronze em simples no Mundial de 2013. Também venceram os chineses Ma Long (4-2 no sueco Anton Kallberg), Zhang Jike (4-2 no austríaco Robert Gardos) e Fan Zhendong (4-0 no sueco Pär Gerell), os alemães Timo Boll (4-0 no polonês Jakub Dyjas) e Dimitrij Ovtcharov (4-1 no inglês Paul Drinkhall) e o bielorrusso Vladimir Samsonov (4-1 no norte-coreano Pak Sin-hyok).

harimoto-tomokazu

Tomokazu Harimoto (JPN). Foto: Rémy Gros/ITTF

Mas a imagem do dia foi o confronto entre os japoneses Jan Mizutani, bronze no Rio-2016 e que eliminou o Calderano nos Jogos, e Tomokazu Harimoto (guarde esse nome!). 6º do mundo, Mizutani perdeu de 4-1 (11-7, 11-6, 12-10, 7-11, 11-8) para Harimoto, que tem apenas TREZE anos e já é considerado o futuro do esporte. Ele é filho de pais chineses (a mãe é ex-atleta e o pai técnico), mas nasceu no Japão.

Individual feminino

Tivemos a disputa da 3ª rodada e 11 asiáticas estão nas 8as de final. Nenhuma das 5 chinesas sequer perdeu um set nesta 3ª rodada. As outras 5 vagas das 8as são de europeias, incluindo as duas fortes romenas Elizabeta Samara (4-3 na japonesa Hitomi Sato) e Daniela Dodean (4-1 na austríaca Liu Jia). Para felicidade da torcida, uma alemã segue viva: Kristin Silbereisen (4-2 na sul-coreana Lee Zi-on). Mas a maior surpresa é a espanhola Maria Xiao (4-1 na canadense Zhang Mo).

Duplas masculinas

Hugo Calderano e Gustavo Tsuboi demoraram muito para engrenar contra a dupla russa de Alexander Shibaev e Kirill Skachkov, que logo abriram 3-0. Os brasileiros conseguiram vencer 2 sets e tinham 8-6 no 6º, quando os russos viraram e fecharam em 4-2 (11-6, 11-9, 11-7, 6-11, 8-11, 11-9), acabando com o sonho brasileiro de medalha. No duelo mais esperado do dia, os chineses Xu Xin e Fan Zhendong venceram a dupla do chinês Ma Long e do alemão Timo Boll por 4-1 (11-13, 12-10, 11-8, 11-9, 11-8), se garantindo nas 4as, que contará com 6 dupla asiáticas, 1 russa e 1 bielorrussa.

Duplas femininas

batra_ind-2-1

Manika Batra (IND). Foto: Rémy Gros/ITTF

As duas duplas chinesas seguem perfeitas e chegam às 4as de final sem perder um único set! Chen Meng/Zhu Yuling fizeram 4-0 em dupla húngara e Ding Ning/Liu Shiwen 4-0 em japonesas. Elas enfrentarão nas 4as duas duplas surpresas: as americanas Wu Yue/Lily Zhang e as indianas Manika Batra/Mouma Das, respectivamente.

Duplas mistas

Com duas rodadas nesta quinta-feira, já tivemos as definições das semifinais e tem uma alemã na disputa! Os japoneses atuais vice-campeões mundiais Maharu Yoshimura/Kasumi Ishikawa enfrentarão no sábado o chinês Fang Bo e a alemã Petrissa Solja. No outro jogo, teremos Chen Chien-an/Cheng I-ching, de Taiwan, contra Wong Chun Ting/Doo Hoi Kem, de Hong Kong, bronzes no último mundial.

Mundial de Tênis de Mesa – Dia 3

Na estreia dos individuais, 5 derrotas brasileiras e vaga nas 8as nas duplas definidas.

Individual masculino

hugo_calderano_aberto_do_brasil_2017_3

Hugo Calderano (BRA)

Tivemos a 1ª rodada da disputa masculina e 54 dos 64 cabeças de chave avançaram. Hugo Calderano, cabeça 21, venceu bem o indiano Harmeet Desai por 4-1 (11-8 11-8 11-5 11-13 11-4) e vai enfrentar na 2ª rodada o iraniano Noshad Alamian. Gustavo Tsuboi fez um belo jogo contra o sul-coreano Jeong Sang-eun, mas perdeu por 4-2 (13-11 11-8 11-6 4-11 8-11 11-6) e Cazuo Matsumoto também caiu pro inglês Paul Drinkhall por 4-2 (8-11 11-3 11-1 9-11 11-7 11-7). Cazuo, aliás, teve problemas com o árbitro, que implicava com o saque do brasileiro. Houve reclamações da arbitragem em outras partidas nesta quarta-feira em Düsseldorf.

Os 5 chineses venceram, incluindo o atual campeão mundial e olímpico Ma Lin (4-0 no italiano Mihai Bobocica). Quem está no caminho do Calderano é Xu Xin, que precisou de 6 sets para passar pelo checo Tomas Polansky.

Individual feminino

Já as mulheres realizaram duas rodadas neste dia. Lin Gui ficou perto de fazer um jogo histórico com a revelação japonesa Mima Ito, de 16 anos. Ela fez a japonesa sofrer para vencer com 4-3 (13-11, 10-12, 11-8, 9-11, 6-11, 11-8, 11-6). Cabeça 9, Ito mudou de técnico e agora treina com um chinês, que mudou muito o seu jogo e a fez cair de produção. Caroline Kumahara perdeu de 4-0 (11-2, 11-7, 11-2, 11-8) para a cabeça 6, a japonesa Kasumi Ishikawa e Bruna Takahashi caiu também por 4-0 (11-1, 11-9, 11-7, 11-3) para a sul-coreana Yoo Eun-chong.

img-20170531-wa0144

Lily Zhang (USA)

Apenas 3 não cabeças de chave estão na 3ª rodada, incluindo a bronze no último mundial, a chinesa Mu Zi, que eliminou em 4-2 a cabeça 7, a taiwanesa Cheng I-ching. Duas surpresas interessantes foram as vitórias da espanhola Maria Xiao (4-3 na cabeça 11 de Hong Kong Doo Hoi Kem) e da americana Lily Zhang (4-3 na alemã Sabine Winter). A alemã Petrissa Solja, cabeça 13, perdeu de 4-1 para a húngara Szandra Pergel reclamando muito do árbitro, que deu várias faltas de serviço para ela. Questão foi a polêmica do dia.

Duplas masculinas

O duelo brasileiro na 2º rodada viu os favoritos Hugo Calderano e Gustavo Tsuboi, cabeças 5, vencerem Eric Jouti e Cazuo Matsumoto por 4-2 (11-8, 5-11, 11-5, 11-7, 9-11, 11-8), garantindo vaga nas 8as de final. Eles enfrentarão os russos Alexander Shibaev e Kirill Skachkov.

Os chineses Fan Zhendong e Xu Xin venceram dupla francesa por 4-1 e enfrentam na 3ª rodada o alemão Timo Boll e o chinês Ma Long, o duelo mais esperado da rodada. As outras duplas favoritas seguem, como os japoneses cabeças 1 Masataka Morizono/Yuya Oshima e os cabeças 2: o alemão Patrick Franziska e o dinamarquês Jonathan Groth.

Duplas femininas

Dez duplas asiáticas venceram e estão entre as 16 nas oitavas de final. As duplas chinesas Chen Meng/Zhu Yuling e Ding Ning/Liu Shiwen passearam com 4-0. As americanas Lily Zhang/Wu Yue farão o duelo mais improvável contra a austríaca Sofia Polcanova e a canadense Zhang Mo, no único confronto de 8as sem cabeças de chave.

Mundial de Tênis de Mesa – Finais

Não consegui postar nos outros dias, então vai um resumão dos 4 últimos, incluindo as várias medalhas chinesas.

Individual Masculino

Ma Long. Foto: Reuters

 

O domínio chinês foi absoluto na prova, com 4 chineses dominando as semifinais. Nas 4as, Ma Long passeou pelo Tang Peng, de Hong Kong, por 4-0. O campeão olímpico Zhang Jike venceu 4-1 o japonês Jun Mizutani. Nos dois duelos entre China e Alemanha, só deu China. Fang Bo passou pelo Patrick Franziska por 4-1 e Fan Zhendong fez um grande duelo contra o Timo Boll, vencendo por 4-2.

Nas semifinais, Ma passou pelo Fan com 4-1 e Fang Bo venceu o Zhang pelo mesmo placar. Na grande final, foi o fim da espera!

Ma Long, um dos maiores mesatenistas de todos os tempos, ganhou pelo primeira vez o título mundial individual! Com 4-2, parciais de 11-7 7-11 11-4 11-8 11-13 11-4, faturou seu 7º título mundial e 11ª medalha. Ele quebrou a sequencia de 3 mundiais seguidos com bronze.

Individual Feminino

Ding Ning. Foto: ITTF/Divulgação

 

No feminino, o domínio chinês foi mais surpreendente ainda! Foram 6 chinesas nas 4as e apenas uma japonesa (Mima Ito) e uma singapuriana (Feng Tianwei). A japonesa ficou perto de quebrar o domínio, abrindo 2-0 sobre Li Xiaoxia, mas levou a virada em 4-2.

Nas semifinais, a número 1 do mundo Ding Ning sofreu para vencer a Mu Zi, que veio do qualificatório por não ter ranking. Levou um 11-1 até! Na outra semi, a número 2 Liu Shiwen venceu a número 3 Li Xiaoxia por 4-1.

Na grande final, Ding Ning venceu Liu Shiwen por 4-3, parciais 7-11 15-13 11-7 11-9 9-11 4-11 11-8, e levar seu 2º título mundial de simples e 4º no geral.

Duplas Masculinas

Xu Xin e Zhang Jike. Foto: Getty Images

 

Cazuo Matsumoto e Thiago Monteiro fizeram um belíssimo jogo, mas acabaram caindo para os favoritos sul-coreanos Lee Sang-su e Seo Hyun-deok por 4-3, num jogo para entrar para a história.

Nas semis, mais vitórias chinesas. Xu Xin e Zhang Jike passaram pelos coreanos por 4-2 e venceram seus compatriotas Fan Zhendong e Zhou Yu por 4-2 para ficar com o título. O outro bronze foi para os japoneses Kenta Matsudaira e Koki Niwa.

Duplas Femininas

Zhu Yuling e Liu Shiwen. Foto: Getty Images

 

Em mais uma final chinesa, Liu Shiwen deu o troco na Ding Ning. Liu, com Zhu Yuling, venceu Ding e Li Xiaoxia por disputados 4-3 para dar o 4º ouro chinês no Mundial.

Feng Tianwei, bronze em Londres no individual, e Yu Mengyu, ambas de Singapura foram bronze. As únicas medalhas não-asiáticas do mundial foram divididas entre Holanda e Polônia. Li Jie e Li Qian (ambas chinesas de nascença) ficaram com o outro bronze.

Duplas Mistas

Xu XIn e Yang Ha-eun. Foto: Xinhua

 

Nas mistas não teve domínio chinês! A única dupla totalmente chinesa perdeu nas 4as para os norte-coreanos Kim Hyok-bong e Kim Jong, que defendiam o ouro. Mas eles acabaram perdendo na semi para os japoneses Maharu Yoshimura e Kasumi Ishikawa por 4-2.

Na final, Xu Xin levou seu 2º ouro no torneio, mas ao lado da sul-coreana Yang Ha-eun. Eles derrotaram os japoneses por 4-0. O outro bronze ficou com dupla de Hong Kong.

A China, portanto, ficou com títulos em todas as provas. Acho que não existe domínio de nenhum outroa país em nenhum outro esporte como a China tem no tênis de mesa. A superioridade é tão grande, mas tão grande, que eles aparecem em todos os pódios, e em geral no topo.

Nos últimos 10 Mundiais, a China venceu 46 das 50 provas disputadas! A última final de duplas femininas que não foi entre duas duplas chinesas foi em 1987!

O próximo Mundial será em 2016 em Kuala Lampur, apenas por equipes.