Resumo olímpico da semana

Tênis

TENNIS-DAVIS-DOM-BRA

João Pedro Sorgi

Com equipe desfalcada, o Brasil sofreu para vencer a República Dominicana no Zonal Americano por 3-2.  Começando com João Pedro Sorgi, o Brasil perdeu o 1º jogo por 62 46 76(3) para José Hernandez-Fernandez. Na 2ª partida Thiago Monteiro sofreu para vencer Roberto Cid Subervi, 468º do ranking da ATP, por 67(6) 75 62. Nas duplas, Marcelo Melo e Marcelo Demoliner passaram com 63 64 sobre Nick Hardt e José Olivares. Nos jogos reversos de simples, Thiago perdeu 64 76(4) para Hernandez-Fernandez e o confronto chegou a 2-2.

No jogo decisivo, Sorgi, que é hoje o 364º do mundo obteve a vitória mais importante da carreira com 67(8) 61 64 sobre Cid Subervi e o Brasil venceu, marcando encontro com a Colômbia em abril, fora de casa.

Atletismo

Thiago Braz disputou na cidade alemã de Karlsruhe a 1ª etapa do novo circuito indoor da IAAF, mas queimou as 3 tentativa em 5,45m, terminando sem marca válida. A vitória foi do alemão Raphael Holzdeppe, com 5,88m.

Em Torneio Indoor em São Caetano do Sul, Talles Silva foi o destaque ao bater o recorde brasileiro indoor do salto em altura com 2,26m. Darlan Romani fez 21,06m no arremesso de peso e confirmou o índice pro Mundial Indoor. Já Vitor Hugo dos Santos fez 6.67 nos 60m e ficou a 0.04 do índice.

Gilberto Silvestre Lopes e Jenifer do Nascimento Silva venceram a Copa Brasil de Cross-Country, em Bragança Paulista e foram convocados para o Campeonato Pan-Americano, que será na outra semana em El Salvador. Também foram convocados os vices Valério de Souza Fabiano e Maria Aparecida Ferraz e os campeões da prova Sub-20 Francisco Perrout Lima e Raquel de Carvalho Xavier.

Tiro

n1542_002

Felipe Wu (centro). Reprodução

Felipe Wu disputou 3 provas da pistola de ar 10m no torneio Intershoot, na Holanda, saindo com 2 medalhas. No 1º dia ficou com o ouro após 576 na quali e 242,2 na final contra 239,8 do japonês Matsuda Tomoyuki. No 2º dia, fez os mesmo 576 pontos na quali, mas na final acabou em 5º após alguns tiros ruins. No 3º dia de prova, foi o 2º melhor na quali com 586 e na decisão perdeu pro veterano português João Costa por 241,7 a 241,4.

Esgrima

Atual 5º do ranking mundial juvenil na espada, Alexandre Camargo perdeu na 4ª rodada da Copa do Mundo juvenil em Sabac, na Sérvia e terminou na 28ª posição. Depois de passar pela fase de poules, ele foi bye na 1ª rodada, venceu belga por 15-9, norueguês por 15-8 até perder por 15-14 para francês Arthur Philippe. Por equipes, o Brasil fez uma boa campanha. Venceu na estreia 45-43 a Ucrânia e perdeu nas 8as 45-36 pra Hungria. Nos combates classificatórios venceu 42-40 a Romênia e 45-33 a Espanha, perdendo na disputa do 9º lugar 45-33 pra Suíça. Um bom 10º lugar.

Ana Beatriz Bulcão disputou a Copa do Mundo adulta de florete feminino em Alger, na Argélia, perdeu na 1ª rodada preliminar de 15-7 para australiana e terminou em 101º lugar.

Outros Esportes:

Raphaela Galacho foi prata no US Open de taekwondo, em Las Vegas. Cabeça 1, ela venceu 3 americanas e pegou mais uma na decisão, que precisou abandonar por conta de uma lesão para a americana Madelynn Gorman-Shore. Os brasileiros ganharam mais duas medalhas na categoria Jr e 3 no parataekwondo.

img-20180204-wa0005

Garipov no pódio em Zagreb. Foto: CBW

Marat Garipov, cazaque naturalizado brasileiro, foi medalha de prata no Grand Prix de Zagreb de luta greco-romana. Ele venceu duas lutas e perdeu na decisão pro turco Dogus Ayaczi por 8-0.

Ane Marcelle Santos e Lugui Cruz venceram a seletiva de tiro com arco para as etapas de Antalya (TUR) e Salt Lake City (USA) da Copa do Mundo. Eles foram os únicos a atingirem os índices no round duplo-70m nas duas tentativas. Ane Marcelle fez 648 no domingo (índice era 629) e Lugui fez 651 também no domingo (índice 650).

Adilson da Silva não passou pelo corte do Maybank Championship, na Malásia, válido pelo Tour Europeu e Asiático de golfe.

– A seleção de Rugby XV do Brasil derrotou por 16-14 o Chile na abertura do Campeonato das Américas, jogando fora de casa. Com a vitória, o Brasil subiu para 25º lugar no ranking mundial masculino, sua melhor colocação da história.

Resumo olímpico da semana

Atletismo

Foi um bom Brasileiro Sub20 em São Bernardo do Campo, com vários recordes do campeonato caindo e boas marcas. Foram ao todo 16 novas marcas.

9173

Lorraine Martins (383)

Entre as boas marcas do torneio, podemos destacar 13.71 de Denner da Silva nos 110m com barreiras, a dobradinha de Derick de Souza Silva nos 100m (10.35) e nos 200m (20.85), a também dobradinha de Lorraine Martins nos 100m (11.73) e nos 200m (23.65). As marcas dos lançamentos de martelo também subiram, com 68,21m no masculino (martelo de 6kg) e 59,24m no feminino. Único brasileiro no Mundial de Cross-Country e 2º melhor não-africano na competição, Daniel do Nascimento mostrou que está em outro patamar, vencendo os 5.00m com 14:34.02 e os 10.000m com 30:07.74, mais de 2min melhor que o 2º colocado.

O título geral ficou com o clube EMFCA, com 225 pontos, seguido da Orcampi Unimed com 209. O estado de São Paulo conquistou 21 ouros e 62 medalhas no total.

Esgrima

Em uma participação bem modesta, o Brasil encerrou o Mundial Cadete/Juvenil em Plovdiv, Bulgária, sem medalhas. Os melhores resultados vieram no último dia das disputas individuais.

Gabriela Cecchini, no florete feminino juvenil, e Alexandre Camargo, na espada masculina juvenil, chegaram às 8as de final de suas provas. Gabriela, que já foi medalhista de bronze em 2013 na categoria cadete, fez ótima campanha até cair nas 8as por 14-9 para japonesa e termianndo na 12ª posição. Alexandre também fez excelente campanha, caindo nas 8as para romano por 15-13.

Na categoria cadete, o melhor resultado foi de Leopoldo Gubert, 26º na espada, e de Renata Zettermann, 44ª na espada.

Golfe

img_4952

Equipe brasileira

Numa excelente recuperação na última passagem, Rohan Boettcher ficou com o bronze no Sul-Americano Juvenil, em Porto Alegre. Depois de começar com 4 acima do par e 3 acima, Rohan fez o par na 3ª passagem e uma abaixo na última, faturando o bronze com 294 tacadas, 6 acima. O campeão foi o peruano Julian Perico com 3 abaixo. Andrey Xavier ficou em 4º a uma tacada de empatar com Rohan. Por equipes, o Brasil empatou com o Equador na medalha de bronze, com 13 acima. A vitória foi do Peru, com 4 acima.

No feminino, Ana Beatriz Cordeiro foi a melhor brasileira em 11º lugar, com 21 acima do par. O ouro foi dividioentre a venezuelana Valentina Gilly e a argentina Ela Belen Anacona ambas no par. Por equipe, o Brasil foi 8º.

Tênis

880x400_noticia_58ea93bdab05b_09-04-2017_17-04-13

Com 5-0, o Brasil venceu o Equador pela 2ª rodada do Zonal Americano da Copa Davis e se classificou para disputar a repescagem mundial. Na abertura, Thomaz Bellucci vencia por 2-0, mas quase levou a virada após a partida ser interrompida pela chuva, mas venceu Emilio Goméx por 62 64 67(1) 46 64. Thiago Monteiro fez 2-0 ao vencer Roberto Quiroz por 67(6) 76(0) 63 76(7). Nas duplas, Marcelo Melo e Bruno Soares derrotaram com tranquilidade Gonzalo Escobar e Quiroz por 63 64 63, fechando a série. No domingo, Belluci ainda venceu 76(7) 64 Iván Endara e Thiago passou com 67(5) 64 63 por Escobar. Na repescagem mundial, o Brasil vai ao Japão.

Outros Esportes

Filipe Toledo foi o melhor brasileiro na 2ª etapa da Liga Mundial de Surfe, na Austrália. Ele venceu nas 4as Adriano de Souza e parou na semifinal na etapa vencida pelo havaiano John John Florence. No feminino, vitória da australiana Sally Fitzgibbons com a brasileira Silvana Lima em 13º.

José Roberto Reynoso, montando Azrael W, venceu prova em Palm Beach, do circuito Winter Equestrian Festival. 9 conjuntos zeraram e foram para o desempate, vencido pelo brasileiro, que faturou USD 10.500.

– Na 2ª etapa da Vans Park Series de skate, em Serra Negra, Pedro Barros venceu a prova masculina com 94,45 na final contra 87,31 do italiano Ivan Federico. Na etapa nacional, Luiz Francisco venceu no masculino e Dora Varella no feminino. De olho inclusive na Isa Pacheco, 3ª colocada no feminino aos 12 anos!

– Em BH, na 3ª etapa do brasileiro de tiro ao prato, boas marcas de Filipe Fuzaro na fossa doublê com 142 pratos em 150 e de Sérgio Barbosa na fossa com 119 em 125.

– Em seletiva em São Paulo, a CBTM definiu a equipe que vai para o Sul-Americano da Juventude de tênis de mesa: Lívia Lima, Beatriz Kimoto, Guilherme Teodoro e Rafael Torino.

– Na 9ª e última etapa do circuito brasileiro de vôlei de praia, em Vitória, Pedro Solberg/Guto venceram na decisão os campeões olímpicos Alison e Bruno Schmidt por 21-17 13-21 15-13. Na decisão feminina, Larissa e Talita derrotaram por 21-17 21-15 Ana Patrícia/Rebecca.

– CBW convocou equipe completa para o Pan de lutas com 24 nomes, incluindo a vice mundial Aline Silva.

Resumo do fim de semana

Boxe

No Mundial feminino de boxe, Clélia Marques foi a única brasileira a conquistar uma medalha, ficando com o bronze na categoria 51kg. Ela venceu 3 lutas (3-0 em francesa, 3-0 em australiana e 2-1 em russa) até perder na semifinal para a americana Marlen Esparza, bronze em Londres, que foi a campeã mundial na categoria. Esta é a quinta medalha brasileira na história de mundiais femininos de boxe, a primeira desde o ouro de Roseli Feitosa em 2010. O bom é que esta categoria é justamente a categoria que vai ser disputada nos Jogos do Rio-2016!

Entre os destaques do Mundial estão as campeãs olímpicas em Londres, a irlandesa Katie Taylor (60kg) e a americana Claressa Shields (75kg) que foram campeãs mundiais. A Rússia levou 3 ouros em pesos não-olímpicos. China, Cazaquistão, Bulgária e Panamá completaram os ouros em Jeju (KOR).

Resultados das outras brasileiras: Graziele Souza perdeu na estreia dos 48kg para indiana, Taynna Santos perdeu na estreia dos 57kg para alemã, Adriana Araújo venceu uma e perdeu nas 8as para russa nos 60kg, Jessica Carlini caiu na estreia dos 69kg para canadense, Flávia Teresa perdeu na estreia dos 75kg para marroquina a Andreia Bandeira também caiu na estreia dos 81kg para chinesa.

Natação

Ótimos resultados no Troféu Julio de Lamare, o campeonato brasileiro júnior.

Foram dois recordes sul-americanos adultos, tudo bem que foram em provas quase nunca disputadas, mas tá valendo. O Pinheiros bateu o SulAm nos dois revezamentos 4x50m medley em piscina longa com 1:56.62 no feminino e 1:38.36 no masculino.

Foi também o primeiro torneio para atingir índices para o Mundial Juvenil do ano que vem e 4 nadadores já se garantiram em Cingapura (só valia índice para a categoria Júnior 1). O grande destaque foi a revelação Brandonn Almeida (foto), que conseguiu nada menos que QUATRO índices em provas individuais: 400m e 1.500m livre, 200m costas e 400m medley. Os outros índices vieram de Nathan Bighetti nos 200m costas, Vinícius Lanza nos 100m borboleta e Pedro Spajari nos 100m livre.

No Júnior 2, destaque para o campeão olímpico da juventude Matheus Santana, que levou os 50m, 100m e 200m livre.

Tênis

Na final da Copa Davis, Roger Federer e Stan Wawrinka deram a primeira vitória da história da Suíça, após vencer por 3-1 a França em Lille.

Wawrinka venceu Jo-Wilfried Tsonga por 3-1 e o Federer perdeu por 3-0 para Gaël Monfils, e o confronto terminou empatado na sexta-feira. No sábado, os suíços venceram Julien Benneteau e Richard Gasquet por 3-0 abrindo 2-1. No domingo, Federer enfrentou o Gasquet e venceu por 64 62 62. Com o título inédito para a Suíça, o Federer agora tem praticamente todos os títulos possíveis no circuito, restando apenas o ouro olímpico em simples (ele e Wawrinka foram campeões em Pequim nas duplas).

Guilherme Clezar disputou como convidado o ATP Challenger Finals no esporte clube Pinheiros, em São Paulo e chegou até a final, perdendo por 62 63 para o argentino Diego Schwartzmann. Clezar subiu 75 posições no ranking mundial após o vice e agora é o 256º e 4º brasileiro.

Outros Esportes

Doda foi vice em prova de 5* em Stuttgart montando AD Nouvelle Europe Z. Ele ficou apenas atrás do francês Patrice Delaveau/Lacrimoso HDC. Já na prova que valia para a Copa do Mundo, Doda terminou apenas em 20º com uma penalidade.

Renzo Agresta chegou à chave de 64 na etapa de Budapeste da copa do mundo de sabre masculino, perdendo por 15-13 para Diego Occhiuzzi (ITA), bronze em Londres, e terminando em 58º no geral. Em Orleans, Marta Centurion ficou em 102ª na etapa francesa do sabre feminino.

Resumo do fim de semana

Domínio no tênis de mesa, ouro na vela, títulos no handebol

Tênis de Mesa

O Brasil dominou o Campeonato Latino-Americano em Santo Domingo, como normalmente acontece. Nas 9 disputas, o Brasil conquistou 7 títulos!

Nas provas por equipe, domínio com vitórias de 3-0 sobre a Venezuela no feminino e Porto Rico no masculino na final.

No individual, Hugo Calderano venceu Gustavo Tsuboi 4-1 na final brasileira e ficou com mais um título. Cazuo Matsumoto foi bronze. No feminino, também final brasileira com a veterana Ligia Silva vencendo por 4-3 Gui Lin. Caroline Kumahara foi bronze.

Nas duplas, o Brasil levou apenas a feminina, com Ligia e Jessica Yamada ficando com o título. Nas masculinas, Calderano e Matsumoto perderam para argentinos e nas mistas, Jessica e Tsuboi perderam para mexicanos.

Completando o domínio brasileiro, Eric Jouti e Caroline Kumahara faturaram os títulos dos torneios sub-21.

Vela

A seleção brasileira foi disputar o tradicional Trofeu Princesa Sofia em Mallorca, mas trouxeram apenas uma medalha. Martine Grael e Kahena Kunze seguem sua excelente sequência de conquistas e ficaram com o ouro na classe 49erFX com 7 pontos de vantagem.

Robert Scheidt brigava pelo título, mas tomou algumas punições e chegou até a queimar largada e terminou na 9ª posição. Fernanda Oliveira e Ana Luiza Barbachan fizeram um bom torneio e terminaram em 4° lugar na 470 feminina e Ricardo Santos, o Bimba, terminou em 7° na RSX masculina. Apenas eles disputaram as regatas da medalha.

O campeão mundial Jorge Zarif não foi bem e terminou em 19° na Finn.

Ginástica

Sérgio Sasaki disputou novamente uma etapa da Copa do Mundo do individual geral, desta vez em Tóquio. Sasaki fez apresentações médias, pecando na barra fixa. Ele somou 87,797 e ficou na 4ª colocação, atrás do multicampeão japonês Kohei Uchimura com 92,898, do alemão Fabian Hambuechen com 90,231 e do japonês Ryohei Kato com 89,397.

Em Lisboa, em etapa da Copa do Mundo de Ginástica Rítmica, Angélica Kvieczynski terminou na 23ª posição no individual geral com 60,600, obtendo nas maças sua melhor colocação por aparelho, um 20° lugar entre 36 ginastas.

Handebol

O Brasil conquistou os dois títulos no Pan Juvenil. No masculino, 5 vitórias, encerrando com 23-18 sobre a Argentina. Já na competição feminina, o Brasil perdeu para o Uruguai por 29-28 e chegou no último dia precisando vencer a Argentina por pelo menos 4 gols de diferença, mas massacrou por 33-18 e ficou com o título continental e a vaga para o Mundial.

Já a seleção adulta masculina foi para a Espanha e venceu os 3 amistosos com times locais: 24-23 sobre Villa de Aranda, 38-22 sobre Gijón e 28-20 sobre o Reale Ademar, campeão espanhol.

Rugby

Na 4ª etapa da Copa do Mundo Feminino de Rugby 7s, em Guangzhou, China, a seleção brasileira não fez um bom torneio e terminou na última colocação. Na primeira fase, derrotas para a Nova Zelândia por 33-0 e Espanha por 12-7. Depois uma vitória de 22-17 sobre a China e a 3ª posição do grupo, mas não suficiente para chegar às 4as de final.

Com isso, o Brasil foi disputar o bowl, do 9° ao 12° lugares. Aí perdeu 15-0 para a Irlanda e 31-0 para os Estados Unidos, terminando em 12° lugar. A Nova Zelândia foi a grande campeã, vencendo a Austrália por 26-12 na final e levando o 2° título em 4 etapas. A Nova Zelândia lidera com 76 pontos contra 74 da Austrália. A última etapa será em 16 e 17 de maio em Amsterdã.

Esgrima

No fim de semana, as disputas na categoria cadete, no Mundial Juvenil e Cadete em Plovdiv, Bulgária. Os melhores resultados vieram no florete. No masculino, Pedro Marostega chegou às oitavas de final, perdendo 15-7 para atleta de Hong Kong e terminando na 14ª posição. No florete feminino, Gabriela Cecchini terminou na 17ª posição. Na espada masculina, Alexandre Camargo fez excelente primeira fase, terminando na 3ª posição geral, mas perdeu na sua primeira luta de mata-mata 15-12 para coreano, e terminou em 33° lugar.

O Mundial segue esta semana com as provas juvenis individuais e por equipe.

Outros Esportes

– O Brasil venceu o Equador por 3-1 no Zonal Americano da Copa Davis e se classificou novamente para a disputa da repescagem. Rogério Dutra Silva venceu 3-1 Julio Cesar Campozano e Guilherme Clezar abandonou a partida contra Emilio Gomez. No jogo de duplas, Marcelo Melo e Bruno Soares venceram muito facilmente e Rogério selou a vitória com 3-1 em Emilio Gomez. Devido a lesão, Clezar não disputaria a 5ª partida e por pouco a definição do confronto não caiu na mão dos duplistas que precisariam vencer um jogo de simples. Na repescagem, o Brasil não é cabeça de chave e pode pegar Espanha, Sérvia, Argentina e Estados Unidos.

– Em Rio Maior, Portugal, os marchadores brasileiros obtiveram novamente bons resultados. Caio Bonfim venceu a prova de 20km com 1:23:15. No feminino, Érica Sena foi prata com 1:31:22 e estabeleceu o novo recorde sul-americano!

– Na segunda etapa da Copa do Mundo de Maratona 10km, em Cancun, Diogo Villarinho ficou com o bronze com 1:56:46, sua primeira medalha no circuito mundial. Na prova feminina, Poliana Okimoto foi prata com 2:12:38 e Ana Marcela Cunha bronze com 2:12:39.

– Na etapa do Cairo, a 2ª da Copa do Mundo de Pentatlo Moderno, as brasileiras foram muito mal. Já sofreram muito para se classificar para a final, tanto Yane Marques quanto Priscila Oliveira, que pegaram as últimas vagas. Na final, Yane terminou em 14° lugar 1min07s atrás da campeã Laura Asadauskaite, a atual campeã olímpica. Priscila terminou em 29°.

– Na abertura da World Triathlon Series, em Auckland, Nova Zelândia, Pamela Oliveira chegou em 26° com 2:14:31, longe da campeã Jodie Stimpson (GBR) com 2:08:34. No masculino, vitória do espanhol Javier Gomez com 1:54:13. Bruno Matheus abandonou durante o ciclismo.

– No Pan Juvenil de Levantamento de Peso, Romário Martins foi ouro no 85kg com 312kg no total e Emily Rosa (48kg, com 139kg no total), Leticia Moraes (53kg, 160kg) e Julyanne Herculano (69kg, 171kg) ficaram com medalhas de bronze.

Resumo do fim de semana

Medalha no boxe e eliminação na Davis. Dois mundiais agitaram a semana: a final do triatlo em Londres e o de canoagem slalom em Praga. Os posts destes dois eventos virão nesta semana.

Bronze no Boxe

Único brasileiro no Mundial Cadete de Boxe, em Kiev, Ucrânia, Cássio Santos Oliveira fez uma ótima campanha e conquistou a medalha de bronze na categoria até 63kg.

Ele venceu sua primeira luta por nocaute técnico em Erdenebileg, da Mongólia. Depois, venceu por pontos o húngaro Mark Kontrecz e o indiano Ashish. Na semifinal, foi superado pelo russo Ilya Kulikov, que venceria o ouro.

Aliás, a Rússia foi muito bem no torneio. Ganhou 3 ouros, 5 pratas e 2 bronzes, medalhando em 10 das 13 categorias. Cuba ficou com 3 ouros, Cazaquistão e Ucrânia com 2 títulos e Estados Unidos, Irlanda e Austrália levaram 1 cada.

Copa Davis

O Brasil foi a Ulm enfrentar a Alemanha pela repescagem da Davis. Após perder em fevereiro para os Estados Unidos, restou brigar pela vaga no Grupo Mundial do ano que vem. Com Bellucci voltando de contusão, Rogerinho vindo de um belo jogo no US Open e os grandes duplistas, as chances brasileiras eram muito baixas de avançar.

Na sexta, Rogerinho perdeu 3-0 para o número um alemão Philipp Kohlschreiber e Bellucci não foi páreo para Florian Mayer, que venceu por 3-0. No sábado, Marcelo Melo e Bruno Soares mostraram a sua ótima fase e não tiveram dificuldades contra Daniel Brands e Martin Emmrich com um 3-0. No domingo, Daniel Brands substituiu Kohlschreiber e passou fácil pelo Bellucci também por 3-0. No 5° jogo, que não valia nada, Mayer venceu 2-0 Rogerinho e fechou 4-1 para a Alemanha.

O Brasil volta ao grupo das Américas no ano que vem e deve ser cabeça de chave, estreando apenas na 2ª rodada. Bellucci sentiu nova lesão e deve ficar de fora pelo resto da temporada. Ano para esquecer dele…

Grande confronto entre Canadá e Sérvia, que disputaram a vaga na final até o 5° jogo, dando Sérvia 3-2. Na outra semi, a atual campeã República Checa passou pela Argentina 3-2. A final será na Sérvia.

Outros resultados da repescagem: Espanha 5-0 Ucrânia, Holanda 5-0 Áustria, Grã-Bretanha 4-1 Croácia, Suíça 4-1 Equador, Austrália 4-1 Polônia, Bélgica 3-2 Israel e Japão 3-2 Colômbia.

Resumo do fim de semana

Copa do Mundo de Vela

A 2ª etapa da Copa do Mundo, em Miami, estava bem esvaziada com poucos nomes entre os melhores do mundo. O Brasil foi com uma grande equipe em quase todas as classes e conseguiu ótimos resultados, principalmente no feminino.

Na 49erFX, classe que estreará no Rio-2016, Martine Grael e Kahena Kunze (foto) venceram as 2 regatas da Meda Race e conquistaram o  título. O 2º em menos de 10 dias! Na 470 feminina, Fernanda Oliveira e Ana Barbachan, que estiveram em Londres, lideraram quase toda a competição e também ficaram com o título da prova.

Entre os homens, o destaque foi o jovem Jorge Zarif, que ficou com a medalha de bronze na Classe Finn. Na mesma classe, Bruno Prada, que vem fazendo sua transição após a saída da Star dos Jogos Olímpicos, terminou em 7º. Na Laser, Bruno Fontes ficou coma  5ª colocação.

As classes Laser e Laser Radial experimentaram um novo sistema de pontuação, onde o vencedor da regata recebe zero e não mais 1 ponto. Após 6 regatas, dava-se um ponto de “carrego” de acordo com a posição e outras 5 eram disputadas (se você foi o 5º após 6 regatas, você começa com 5 pontos). Após essa fase, 3 Medal Races (que tem pontuação dobrada) foram disputadas. Meio confuso, mas que torna um pouco mais interessante e menos previsível.

Esportes Coletivos

Na disputa da 2ª etapa da Seven World Series de Rubgy de 7 feminino, em Houston, a seleção brasileira teve uma primeira fase com 3 derrotas (27-0 para a Rússia, 22-0 para a Austrália e 17-12 para o Japão). Na disputa do 9º ao 12º lugares, 2 vitórias! 27-0 sobre a Argentina e 12-7 na revanche sobre as japonesas e terminaram com o 9º lugar geral, levando o “bowl” (foto).

No Hóquei na Grama, a seleção masculina teve um desempenho histórico! Com vitória de 4-1 sobre o Peru no sábado, conquistou o bronze no Sul-Americano, a 1ª medalha na história da competição! No feminino, a medalha não veio por pouco. Novamente (4ª vez seguida no torneio…), o Brasil ficou em 4º atrás do Uruguai. Na disputa do bronze, 4-1 para as uruguaias.

No Pólo Aquático, as seleções disputaram o Pré-Mundial no Canadá e tiveram finais diferentes. Com 2 vagas em jogo em cada sexo e 4 equipes na disputa, bastava chegar a final. O problema é que no masculino, Canadá e EUA disputavam vagas. O Brasil perdeu na semifinal por apenas 1 gol para os canadenses (7-6) e, assim, ficará de fora do Mundial de Barcelona-2013. No feminino, vitória na semi de 13-6 sobre a Argentina e classificação garamtida para a disputa na Espanha.

Pratas no Atletismo e Maratona Aquática

Na 2ª etapa da Copa do Mundo de Maratona 10km, Ana Marcela Cunha se recuperou da péssima atuaçaõ em Santos na semana passada e ficou com a prata na Argentina, ficando atrás apenas da americana Emily Brunemann, campeã também em Santos. Poliana Okimoto passou muito mal antes da prova e nem nadou. No masculino, o francês Romain Beraud, que também venceu em Santos, levou o título na Argentina. Allan do Carmo foi o 6º e Samuel de Bona o 16º. A próxima etapa é só dia 1º de março em Israel.

No atletismo, o destaque foi o 2º lugar de Luiz Alberto de Araújo (foto) em torneio indoor em Tallin, Estônia. Ele fez 5.916 pontos no heptatlo e estabeleceu o novo recorde brasileiro para a prova, melhorando em 163 pontos o recorde de Renato Câmara, de 2012. No mesmo torneio, Vanessa Spíndola também foi prata, só que no pentatlo, com 4.261 pontos.

Na Rússia, Fabiana Murer ficou com a 2ª colocação no meeting indoor de Moscou, com 4,70m no Salto com Vara, atrás da britânica Holly Bleasdale, com 4,75m. No mesmo meeting, Eliane Martins foi bronze no salto em distância, com 6,49, sua melhor marca pessoal indoor.

Copa Davis

A derrota mais doída do fim de semana foi sem dúvida a da Copa Davis. O Brasil foi a Jacksonville, Flórida, pegar os americanos, franco favoritos. Na sexta, 2 x 0 sem dar chances a Thomaz Bellucci e a Thiago Alves. Aí no sábado… Um jogo espetacular e uma performance fantástica de Marcelo Melo e Bruno Soares (foto abaixo) sobre os quase imbatíveis irmãos Bryan. Um 3-2 incrível.

No domingo, Bellucci sofreu, jogou muito, e venceu um John Isner que se recupera de lesão e que depois reclamou muito do comportamento dos torcedores brasileiros. Mas ele não pode falar nada, pois a atitude de Bob Bryan no jogo de duplas foi muito pior e menos esportiva.

Restou a Thiago Alves (foto acima) e Sam Querrey batalhar pelo ponto final. Thiago jogou muito no 1º set e venceu, mas Querrey entrou no jogo e virou para 2-1. Sacando para o jogo no 4º set, Thiago quebrou o serviço, levou para o tie-break, mas acabou perdendo por 7-3. Vitória americana, mas o Brasil mostoru que tem um time com muita raça, dois duplistas excepcionais e um Bellucci que quando quer, joga muito. Agora resta a repescagem em setembro.

Ano da República Checa

Pelo menos no tênis!

Que ano vitorioso para essa nação que só cresce no tênis. Enquanto o masculino ainda não trazia grandes resultados, diferente da enorme quantidade de Top-100 femininas, neste ano tudo mudou. São 4 torneios principais por equipe, e a República Checa levou 3 e perdeu na final do 4º!

Em janeiro, a já famosa Hopman Cup (acima), torneio de duplsa mistas que antecede o Aberto da Austrália. Com Tomas Berdych e a então campeã de Wimbledon Petra Kvitova, os checos perderam apenas 1 jogo na primeira fase (nas duplas mistas contra a Bulgária) e chegaram a final para enfrentar a França, de Marion Bartoli e Richard Gasquet. Kvitova venceu Bartoli por tranquilos 7-5 6-1 e Berdych fechou a vitória com 7-6(0) 6-4 sobre Gasquet.

Uma semana antes de Roland Garros, em maio, a Copa do Mundo por Equipes contou com 8 equipes em Dusseldorf. Formado por Berdych, Radek Stepanek e Frantisek Cermak, os checos venceram Estados Unidos, Argentina e Japão na 1ª fase, mas acabaram sendo derrotados na final para a equipe da Sérvia, que tinha Janko Tipsarevic, Victor Troicki e Nenad Zimonjic.

A glória em novembro!

Contando com Kvitova, Lucie Safarova e vitoriosa dupla Hlavackova/Hradecka, as checas não deram chance para a Sérvia liderada por Ana Ivanovic e Jelena Jankovic na disputa em Praga. Jankovic, que está em má fase já há um bom tempo, perdeu feio seus dois jogos, e a República Checa venceu por 3-1, nem precisando do jogo de duplas. Foi o 7º título das checas (contando a antiga Checoslováquia), que defenderam o caneco conquistado em 2011.

E neste fim de semana, o que dizer do fantástico confronto entre checos e espanhóis na mesma O2 Arena em Praga? O maior vencedor de partidas do ano, o espanhol David Ferrer, venceu Stepanek tranquilamente 6-3 6-4 6-4. Num longo jogo, Berdych venceu Nicolas Almagro com 6-3 no 5º set. Sem contar com Rafael Nadal, a Espanha ainda era favorita, e vinha de 3 títulos nos últimos 4 anos!

No sábado, Berdych/Stepanek superaram os favoritos Marcel Granollers/Marc Lopez por 3-1. Os espanhóis vinham do título do ATP Masters em Londres, 6 dias antes, mas com atuação que deixou a desejar, perdeu o importante ponto das duplas.

No domingo, novamente Ferrer levou a melhor, derrotando Berdych por 3-0. Restava a Almagro e a um cansado Stepanek decidir o título da 100ª edição da Copa Davis. Num jogo fantástico, Stepanek, 31º do ranking, surpreendeu um arrogante espanhol (11º) por 6-4 7-6(0) 3-6 6-3 e, aos 33 anos, tornou-se o grande herói checo!

Também neste ano

O vitorioso ano checo ainda contou com 2 títulos individuais no ano (Montpellier e Estocolmo) de Tomas Berdych, o título de duplas de Radek Stepanek no Australian Open e mais dois em torneios menores, 3 títulos de duplas de Frantisek Cermak e 1 de Lukas Rosol. No momento, são apenas 3 checos no Top-100 individual e 3 no de duplas.

No feminino, a conta é parecida. São 2 títulos de simples de Kvitova (Montreal e New Haven) e 9 de duplas de 9 jogadoras diferentes. No ranking, são 8 checas Top-100 em simples e 10 em duplas! Vale lembrar que Hlavackova/Hradecka também foram medalha de prata em Londres, perdendo a final para as irmãs Williams.

A moral dos checos chega em alta para 2013!