Mundial de BMX – Resumo

A festa foi toda americana em casa no Mundial de BMX, disputado em Rock Hill, no estado da Carolina do Sul.

183239_8-lg-hd

Corben Sharrah (USA)

Pela primeira vez desde 2009, o ouro da prova masculina ficou com um americano. Corben Sharrah fez uma campanha impecável, vencendo todas as sete provas que disputou! Na fase de motos, com 3 corridas por grupo, ele venceu as 3. Depois levou a sua bateria de 8as, de 4as, de semi e, por fim, a decisão, que completou em 32.913 contra 32.951 do francês Sylvain Andre e 33.891 do também francês Joris Daudet, campeão mundial em 2016. A grande surpresa da prova foi a precoce eliminação do bicampeão olímpico Maris Strombergs. O letão parou ainda nas 8as de final, assim como os brasileiros Anderson Ezequiel e Igor Ferreira. Outros dos principais nomes da prova são o holandês campeão mundial em 2015 Niek Kimmann, 4º na final, e o americano campeão olímpico do Rio-2016 Connor Fields, 7º na decisão.

http3a2f2faoc-cdn-s3-amazonaws-com2fcorporate2flive2fimages2fdmimage2fsourceimage2fbuchanahworlds2nd

Assim como Sharrah, a americana Alise Post venceu todas as 6 baterias que disputou. Prata no Rio, Post levou o ouro na decisão por uma vantagem mínima de 0.008 sobre a australiana Caroline Buchanan. Bicampeã olímpica e tri mundial, a colombiana Mariana Pajón completou o pódio a 0.754 da campeã. A final foi fortíssima, contando com todos os principais nomes. Bronze no Rio, a venezuelana Stefany Hernandez foi 4ª, a holandesa Laura Smudlers 6ª e a neozelandesa Sarah Walker 8ª. Foi a 3ª prata seguida de Buchanan num Mundial, que venceu o ouro em 2013. Priscilla Carnaval parou nas 4as de final.

Nas provas juvenis, a brasileira Paola Reis fez um torneio excelente, mas na decisão errou feio na saída e ficou apenas em 7º. O ouro foi pra britânica Bethany Shriever. No juvenil masculino, ouro pro suíço Cedric Butti.

O próximo Mundial será em 2018, em Baku, Azerbaijão.

Anúncios

Resumo olímpico da semana

Ciclismo

0xwx27dcxd

Henrique Avancini

Henrique Avancini fez excelente prova na Copa do  Mundo de mountain bike, em Vallnord, Andorra. O ciclista da equipe Cannondale Factory Racing XC ficou boa parte da prova em 7º lugar e terminou em 10º com 12:24:52. O campeão foi o mito suíço Nino Schurter com 1:23:28. A posição de Henrique só não foi melhor pois ele precisou ajudar um ciclista da sua equipe, que chegou em 7º. No feminino, uma boa prova de Raiza Goulão, que terminou em 14º com 1:31:05, 5min atrás da campeã, a ucraniana Yana Belomoina.

Judô

O Brasil arrasou a concorrência no Pan Cadete e Juvenil, em Cancun, conquistando 12 ouros em cada categoria, entre 16 possíveis. No cadete, foram 12 ouros, 3 pratas e 2 bronzes, sendo 5 vitórias no masculino e 7 no feminino.

No juvenil, foram 12 ouros, 1 pratas e 2 bronzes, 6 ouros de cada gênero. O destaque foi Laura Ferreira, que venceu o ouro nas duas categorias de idade, ambos na categoria 44kg.

Vôlei de Praia

2017porecmajorgoldmedalwinnersbrazilsgutocravalhaesleftandpedrosolberg_lnzamrn

Guto/Pedro Solberg

No Major de Porec, na Croácia, vitória brasileira no masculino com Pedro Solberg e Guto. A dupla teve que disputar o country quota e passar pelo qualificatório até chegar ao ouro, vencendo 9 jogos seguidos! Na decisão, venceram os italianos vice olímpicos Nicolai/Lupo por 18-21, 25-23, 15-9.

Os campeões olímpicos e mundiais Bruno Schmidt e Alison ficaram com o bronze ao derrotar a dupla russa Stoyanovskiy/Yarzutkin por 21-15 21-18. No feminino, Bárbara e Fernanda Berti chegaram à semifinal, mas ficaram sem medalha, em 4º lugar.

Outros Esportes

Ana Sátila bateu duas vezes na trave nas semifinais da 3ª etapa da Copa do Mundo de Canoagem Slalom. Ela foi 11ª na semi do C1 e em 14º lugar na semi do K1. Ninguém mais pegou semifinal na etapa.

Fernando Ferreira venceu salto em altura em prova em São Bernardo com 2,30m e obteve o índice pro Mundial de Londres. É o 2º com índice na prova, juntando-se a Talles Silva.

– No Brasileiro de BMX, Anderson Ezequiel e Júlia Alves ficaram com o título em Campo Bom (RS).

Pedro Veniss montando Quabri de l’Isle venceu po GP Pan American 5* Rolex a 1,60m em Calgary, no Canadá. Somente 3 conjuntos dos 40 zeraram. No desempate, deu Pedro com 51.46 em faltas.

Resumo olímpico da semana

Judô

Num Grand Prix sem grandes nomes, o Brasil reinou absoluto em Cancun, vencendo 5 ouros, 2 pratas e 1 bronze.

78reac-1497838360-1497838360

Mayra Aguiar

Em sua primeira competição no ano, Mayra Aguiar nem precisou se esforçar muito. Com apenas 6 judocas na chave dos 78kg, Mayra já estava direto na semifinal. Na decisão, só precisou de 1min15 e ficou com o ouro sobre a britânica Natalie Powell. Gabriela Chibana foi ouro nos 48kg, derrotando na semi a húngara medalhista olímpica Eva Csernoviczki. Os outros 3 ouros vieram com Marcelo Contini (73kg), David Moura (+100kg – também só precisou de 2 lutas) e Ketleyn Quadros (63kg).

Phelipe Pelim (60kg) e Sarah Menezes (52kg) ficaram com medalhas de prata e Victor Penalber (81kg) foi bronze. Esta foi a última competição da seleção antes da definição da equipe que irá ao Mundial, em Budapeste, no fim de agosto.

Levantamento de Peso

foto-2

Luana Madeira

Luana Madeira ganhou duas medalhas no Mundial Juvenil de levantamento de peso, em Tóquio. Na categoria 48kg, ela foi prata no arranco com 79kg atrás da tailandesa Thunya Sukcharoen, com 82kg, e bronze no total com 169kg, atrás du Sukcharoen com 179kg e de outra tailandesa, Chiraphan Nanthawong, com 174kg. No arremesso, Luana ficou em 6º com 90kg.

Em 2015, Luana já havia entrado pra história com o bronze no histórico Mundial da Juventude, quando Brasil conquistou 3 medalhas nos totais e 6 somando arranco e arremesso.

Tênis

880x400_noticia_5947064f203a6_18-06-2017_20-01-35

Jamie Murray e Bruno Soares em Stuttgart

Dois títulos de duplas na grama na semana. Bruno Soares e Jamie Murray venceram o título do ATP250 de Stuttgart com 67(4) 75 [10-5] sobre o austríaco Oliver Marach e o croata Mate Pavic. Foi o 25º título da carreira do Bruno e o 5º da dupla em 8 finais. 7º título do Bruno na grama.

Marcelo Melo e Lukasz Kubot venceram no ATP250 de Den Bosch, na Holanda. Eles fizeram 63 64 e Rajeev Ram/Raven Klaasen. Também foi o 25º título do Marcelo e o 5º da dupla em 6 finais. E foi apenas o seu 1º na grama!

Outros Esportes:

Ana Sátila foi o destaque na 1ª etapa da Copa do Mundo de canoagem slalom. Ela fez a única final o Brasil, no C1, mas perdeu 4 portas seguidas e terminou em 10ª e último lugar. Pepê pegou semi do K1, onde terminou em 19º.

Maria Clara/Carol ficaram com o título do Aberto de Haia de vôlei de praia. Elas venceram as suíças Heidrich/Vergé-Depré por 21-17, 21-11. Ágatha/Duda ficaram com o bronze ao vencerem as canadenses Pavan/Humana-Paredes por 16-21, 21-13, 15-11.

– A seleção brasileira masculina encerrou a primeira fase da Liga Mundial de vôlei masculino com mais 2 vitórias e 1 derrota, assim como nas outras 2 semanas. Venceu a Bulgária por 3-0 (25-15, 25-19, 25-22), depois perdeu de 3-1 (19-25, 25-21, 25-22, 25-19) pra Argentina. Por fim, venceram 3-1 (25-22, 25-16, 17-25, 25-23) a Sérvia. O Brasil terminou em 2º no geral, atrás apenas da França (8V-1D).

Lucas da Silva Carvalho venceu prova de 400m em São Bernardo com 45.45 e baixou do índice pro Mundial de atletismo, o 1º nesta prova.

– Nenhuma final na Copa do Mundo de rifle/pistola em Gabala, no Azerbaijão. Os melhores resultados foram de Felipe Wu, 22º na pistola de ar 10m e 23º na pistola 50m.

Bruno Fratus venceu as 3 provas de 50m livre no Circuito Mare Nostrum. Em Canet, na última etapa, venceu com 21.92, nadando pela 6ª vez esse ano abaixo dos 22s.

– Confederação convoca equipe para o Mundial de BMX sem Renato Rezende. Lesão foi mesmo complicada. Irão Anderson Ezequiel, Julia Alves dos Santos, Priscilla Carnaval e Paola Santos (júnior).

– 6 brasileiros disputaram o Karate Serie A de Toledo, na Espanha. Nos 55kg, Valéria Kumizaki venceu 3 lutas até perder para argelina nas 8as. Nos 60kg, Rafael Nascimento disputou o bronze, mas perdeu para italiano por 2-1.

– Alexandre Rocha não passou do corte no Air Capital Classic, válido pelo web.com Tour de golfe, ficando a 2 tacadas de avançar.

Boxe, esgrima e remo em posts individuais.

Resumo olímpico da semana

Vôlei de Praia

Captura de Tela 2017-06-07 às 00.11.27

Talita e Larissa

No Aberto de Moscou, as mulheres foram o destaque. Larissa e Talita ficaram com o título ao vencer na decisão as americanas Brooke Sweat/Summer Ross por 21-16, 21-14. As brasileiras perderam apenas um set na competição, na semifinal contra Ágatha/Duda, quando venceram por 23-21, 18-21, 15-10. Agatha/Duda acabaram com a medalha de bronze ao passarem pelas alemãs Schneider/Bieneck por 21-14, 21-8. Foi o 3º título seguido de uma dupla brasileira no circuito feminino e o 4º na temporada em 7 torneios. Foi o 61º título de Larissa no circuito, o 33º de Talita e o 15º da dupla.

Já no masculino, nenhum brasileiro chegou às semifinais. Apenas os campeões olímpicos Alison/Bruno Schmidt atingiram as 4as, onde perderam para os letões Smedins/Samoilovs de virada por 18-21, 22-20, 15-12. O título ficou com os americanos Lucena/Dalhausser. Foi o 35º título do circuito mundial de Dalhausser.

Vôlei

Na estreia de Renan Dal Zotto no comando da seleção brasileira masculina, 2 vitórias e uma derrota na 1ª rodada da Liga Mundial, em Pesaro, Itália.

Logo na 1ª partida, um grande duelo contra a campeã mundial Polônia, que venceu por 3-2 (25-20, 20-25, 19-25, 25-22, 15-8). Depois, o Brasil venceu o Irã por 3-1 (21-25, 25-19, 25-22, 25-22) e derrotou a Itália também por 3-1 (25-15, 17-25, 25-23, 25-22). O Brasil aparece em 3º na classificação geral da 1ª Divisão da Liga Mundial e a França lidera como a única a vencer os 3 jogos do fim de semana. A seleção agora parte para a Bulgária onde enfrentará além dos donos da casa, o Canadá e novamente a Polônia.

Atletismo

5390f429-b3b3-491b-82ed-0617c5c08b16

Lorraine Martins

O Brasil dominou o Sul-Americano Sub20m, disputado na Guiana. A equipe brasileira venceu 18 ouros, 11 pratas e 3 bronzes e venceu as classificações gerias por gênero e total, com 287 pontos. Lorraine Martins foi um dos destaques brasileiros ao vencer os 100m e os 200m, com bons tempos e fortes ventos contra. Nos 100m, ela fez sua melhor marca pessoal com 11.56 (-3,1m/s) e nos 200m 23.89 (-2,6m/s). Vale ressaltar que ela ainda é Sub18. Daniel do Nascimento, que disputou o Mundial de cross-country, venceu os 5.000m (14:53.71) e os 10.000m (31:01.64) com corridas táticas. Outra dobradinha foi de Saymon Hoffmann, que levou o arremesso de peso (16,57m) e o lançamento de disco (54,59m).

Na Holanda, Thiago André marcou 3:35.28, sua melhor marca pessoal nos 1.500m e conseguiu o índice para o Mundial de Londres.

Em La Coruña, na Espanha, Érica de Sena venceu a Marcha 20km com 1:29:16 e lidera com folga a classificação geral no circuito de marcha. Nos 20km masculino, Caio Bonfim ainda não chegou ao seu melhor e foi 6º com 1:21:04, sua melhor marca no ano.

Outros Esportes:

– Paola Reis foi campeã na categoria juvenil no Pan-Americano de Ciclismo BMX na Argentina. Na categoria elite, Priscilla Carnaval foi prata e Julia Alves foi bronze. Elas perderam para a argentina Gabriela Diaz. No masculino, Anderson Ezequiel ficou em 4º na elite. No domingo, pela Copa Latino-Americana, Priscilla ficou com o ouro.

– Adilson da Silva foi 15º no Aberto da Zâmbia de golfe, válido pelo Sunshine Tour e somou 1,2667 ponto no ranking mundial. Alexandre Rocha foi 39º Rex Hospital Open, válido pelo Web.com Tour.

– O Brasil ficou em 8º na Copa das Nações de hipismo saltos em St. Gallen, Suíça. Com Yuri Mansur, João Victor Castro, Karina Johannpeter e Eduardo Menezes, somando 41 pontos perdidos. A vitória ficou com a equipe da Itália, com apenas 9 pontos.

– O pivô brasileiro Rogério Moraes foi campeão da Champions League de handebol. O seu time Vardar, da Macedônia, venceu por 24-23 o Paris Saint-Germain e conquistar pela 1ª vez o título europeu.

– A IJF definiu as 16 equipes classificadas para o Mundial por equipes de judô e confirmou a presença do Brasil no masculino. A equipe feminina tinha sido campeã do Pan e já estava garantida.

– Danilo Pimentel foi 19º na Copa do Mundo de triatlo em Cagliari, na Itália. No formato sprint, ele completou em 56:22. Beatriz Neres foi a melhor no feminino com 1:05:29, em 24º lugar.

Resumo do fim de semana

Ginástica

Pódio do individual geral masculino

Caio Souza foi campeão brasileiro no individual geral em São Paulo. Ele somou 87,200 pontos após os 6 aparelhos para ficar com o título. Francisco Barretto foi prata com 86,350 e Bernardo Miranda ficou com o bronze com 85,700. No feminino, Rebeca Andrade sobrou para vencer com 58,300, bem a frente de Carolyne Pedro com 54,750 e Milena Theodoro com 53,700, que completaram o pódio.

Nas finais por aparelhos, Caio Souza venceu no solo (14,550) e nas barras paralelas (15,625). Os outros campeões masculinos foram: Lucas Bitencourt no cavalo com alças (14,550), Henrique Flores nas argolas (15,225). Luis Porto no salto (14,450) e Francisco Barretto na barra fixa (15,225). No feminino, Rebeca Andrade venceu nas barras assimétricas (14,450) e na trave (14,525), enquanto Raquel Silva levou o salto (13,725) e Thaís Fidelis faturou o solo (14,775).

Atletismo

O Brasil dominou o sul-americano Sub-18 de Atletismo, disputado em Concórdia, na Argentina, conquistando 19 ouros, 9 pratas e 8 bronzes.

Entre os destaques brasileiros, tivemos Vinicius Rocha Moraes, que venceu os 100m (10.36, 6º tempo do ano na categoria) e os 200m (21.41), Gabriel Menezes Oliveira, que levou o salto em distância (7,45m) e o salto triplo (15,45m) e Saymon Hoffmann, ganhador do arremesso de peso (19,67m) e do lançamento de disco (60,92m). No feminino, boas vitórias de Lorraine Martins nos 100m (11.78), Tiffani Marinho nos 400m (54.90) e Naiuri Krein no heptatlo (4.811 pontos).

Canoagem

A equipe brasileira completa ficou em 2º lugar no sul-americano de canoagem, disputado em Tigres, na Argentina, conquistando 20 ouros, 21 pratas e 12 bronzes, mesmo com a equipe completa.

O destaque veio na canoa, que levou quase tudo. O multimedalhista olímpico Isaquias Queiroz venceu o C1 200m, 500m e 1.000m enquanto Erlon Silva e Ronilson de Oliveira faturaram o C2 nas 3 distâncias também. A nova geração dominou a canoa juvenil e sub-23 com nomes como Jacky Godmann e Maicon dos Santos, que também fizeram a trifeta nas distâncias. O caiaque foi a grande decepção, com apenas 2 ouros: Bruna Rodrigues no K-1 200m júnior e com a equipe do K-4 200m masculino sênior.

Outros Esportes

– Ariel João da Silva e Priscilla Steveux venceram o brasileiro de BMX em Londrina. No contrarrelógio, vitórias de Renato Rezende e de Priscilla Steveux. Ela conquistou o tricampeonato brasileiro da prova.

– Em Tóquio, Ghislain Perrier e Guilherme Toldo pararam na chave preliminar da Copa do Mundo de florete masculino. Toldo perdeu para o polonês Leszek Rajski por 15-11 e Ghislain de 15-13 para o espanhol Carlos Llavador.

Adilson da Silva foi 22º em torneio de golfe nas Filipinas, válido pelo Tour Asiático. Somou 275 tacadas, 6 atrás do campeão, mas não pontuou para o ranking. No Tour Latino-Americano, Rodrigo Lee foi o melhor brasileiro em torneio na Argentina, terminando em 16º também sem pontuar.

– Jovens brasileiros dominaram os pan-americanos de judô na República Dominicana. No sub-15, todos os que competiram medalharam, trazendo 7 ouros, 3 pratas e 3 bronzes. No Sub-13, foram 9 ouros, 1 prata e 1 bronze. Apenas um jovem judoca não medalhou.

– No brasileiro de carabina e pistola em Brasília, o medalhista olímpica Felipe Wu venceu a pistola de ar 10m com 574 pontos. Na pistola 50m, Vladimir da Silveira ficou com o ouro com 546. Nos rifles, Cássio Rippel faturou o deitado 50m com 594 e o de 3 posições 50m com 1143. No feminino, destaque na pistola de ar 10m com Cibele Martins com 375.

– A seleção juvenil de taekwondo embarcou para o Mundial da categoria no Canadá nesta semana, com equipe de 16 atletas, 8 no masculino e 8 no feminino.

Torben Grael foi eleito vice-presidente da World Sailing, a federação internacional de vela, durante a Assembleia Geral da entidade. No mesmo evento, foi definido na manutenção das classes disputadas no Rio-2016 para Tóquio-2020.

Resumo do fim de semana

Judô

70pod35

Pódio em Baku. Foto: IJF Media

Na Grand Slam de Baku, no Azerbaijão, apenas 2 medalhas brasileiras para 11 judocas. Única a não medalhar no Pan, Maria Portela chegou à final da categoria 70kg, após vencer 3 judocas inexpressivas por ippon. Na final, caiu para a espanhola Maria Bernabeu, então 14ª do ranking, por ippon.

A única outra medalha veio com David Moura no +100kg, com o bronze. Rafael Silva perdeu nas 4as, após sentir lesão e nem foi disputar a repescagem. A categoria segue indefinida pros Jogos, com Rafael agora em 8º no ranking e David Moura em 10º.

Luta

Como esperado, nenhuma nova vaga veio pelo 2º pré-olímpico mundial disputado em Istambul.

fs_65kg_lukacs_hun_df-_messias_moreira_dos_santos_bra

Paulo Victor Santos, na categoria 96kg da luta livre

11 lutadores tentaram vagas, mas apenas 2 venceram uma luta. Nos 86kg da luta livre, Adrian Jaoude venceu por 10-0 atleta de Samoa Americana, mas perdeu por 11-0 para canadense na 2ª rodada. Nos 97kg, Paulo Victor Santos obteve uma vitória apertada por 8-7 com encostamento sobre japonês, mas perdeu na 2ª rodada por 10-0 romeno.

No feminino, nos 48kg Susana Almeida caiu nas 8as para uzbeque e nos 53kg Giulia Penalber caiu por 11-0 para russa. Na luta greco-romana, 4 derrotas na estreia. Davi Albino, único a medalha no Pan em 2015, novamente decepcionou e perdeu por 6-2 para alemão.

Outros Esportes:

– 4 novos índices olímpico no fim de semana. A grande surpresa veio de Altobeli Santos da Silva que completou em São Bernardo os 3.000m com obstáculos em 8:28.56, melhor tempo de um brasileiro desde 1998! Mahau Suguimati fez 49.26 nos 400m com barreiras em Kawasaki (JPN) e também estará no Rio-2016. Foram mais 2 índices na maratona, ambos em Praga. Vagner da Silva Noronha fez 2:18:45 e Cruz Nonata 2:41:09. Agora são 13 homens e 7 mulheres com índice na maratona.

– Ainda sem índice, Wagner Domingos bateu o recorde brasileiro no lançamento de martelo com 75,60m, em prova em Zagreb, Croácia. o índice para a prova é 77,00m.

– Na 3ª etapa da Copa do Mundo de BMX, Renato Rezende chegou à semifinal da prova, não passando para a final, terminando em 11º no geral. No feminino, Bianca Quinalha e Priscila Carnaval pararam nas 4as. Vitórias do bicampeão olímpico, o letão Maris Strombergs, e da holandesa Laura Smulders.

– Rubens Donizete venceu prova de mountain bike no Chile faturando 30 pontos para o ranking mundial. No momento, o Brasil é 13º no ranking olímpico e com isso garantiria 2 vagas na prova masculina.

Yane Marques terminou em 14º lugar na final da Copa do Mundo de pentatlo moderno nos EUA a 78s da campeã, a alemã Lena Schoneborn. Yane foi mal na esgrima, com apenas o 16º lugar, se recuperou na natação com o 7º tempo e teve uma prova de hipismo quase limpa. Largou em 3º na combinada, mas sofreu novamente na corrida. Yane segue para o Mundial da modalidade, no final do mês em Moscou.

Adilson da Silva foi vice no Aberto da Suazilândia de golfe, que faz parte do Sunshine Tour com 22 abaixo do par, contra 26 abaixo do sul-africano Titch Moore. Com o vice, Adilson sobe 70 posições no ranking para 275º lugar, se garantindo nos Jogos Olímpicos.

– Em etapa esvaziada, brasileiros ficaram perto do pódio na Copa do Mundo de triatlo em Huatulco, no México. Danilo Pimentel foi 4º, Anton Ruanova 5º e Diogo Sclebin 6º. Danilo ficou a 19s do pódio. A vitória foi para o francês Etienne Diemunsch, com 1:58:23.

Mundial de BMX

O Pan estava acabando e o Mundial de BMX passou um pouco desapercebido do público em geral. Disputado em Heusden-Zolder, na Bélgica, viu dois novos nomes vencerem os favoritos.

Niek Kimmann

No masculino, o título ficou com o holandês Niek Kimmann, campeão mundial juvenil no ano passado. Logo no início da final, um australiano caiu sozinho. Numa das últimas curvas, Kimmann e o forte australiano Sam Willoughby, bicampeão mundial e que defendia o título, saiu da pista e abandonou a prova. Sozinho, Kimmann foi pra vitória, a primeira de um holandês desde 1999. Outro holandês ficou com a prata, Jelle van Gorkom, e o suíço David Graf foi bronze.

Na final feminina, a americana Alise Post, uma das favoritas, abriu do pelotão, mas fez uma segunda curva errada e perdeu a liderança pra venezuelana Stefany Hernandez. Aí veio o surpreendente, com Post caindo sozinha. Hernandez disparou até cruzar em primeiro, vencendo o primeiro título mundial da Venezuela no BMX. Completaram o pódio, a australiana Caroline Buchanan e a dinamarquesa Simone Christensen.

Embed from Getty Images

Os favoritos ficaram de fora da final. Campeã olímpica, a colombiana Mariana Pajón teve problemas na semifinal e não terminou a prova. Bicampeão olímpico, o letão Maris Strombergs parou ainda nas 8as de final. Os brasileiros não foram bem. Renato Rezende e Leonardo dos Santos Neto também pararam nas 8as. No feminino, Bianca Quinalha e Priscilla Carnaval ficaram nas 4as.

O Brasil saiu com um título mundial, na categoria 17-24 anos masculino, com Eduardo Rezende, irmão mais novo do melhor atleta do Brasil, Renato Rezende.

O próximo mundial, em Medellin, dará 3 vagas no masculino e 2 no feminino para os Jogos do Rio. As outras vagas virão pelo ranking mundial de países, a ser divulgado logo após o Mundial.