Resumo olímpico da semana

Handebol

not_grd_0000032741

Sem adversários de mesmo nível, a seleção feminina conquistou o Torneio Quatro Nações em São Bernardo. Arrasou por 40-13 o Chile e por 36-9 a República Dominicana e derrotou Portugal por 35-29.

O Brasil enfrentou 3 equipes bem fracas na preparação para o Pan, que começa no próximo domingo na Argentina e dará 3 vagas para o Mundial em dezembro na Alemanha. Na primeira fase, o Brasil pega EUA, Colômbia, Paraguai e Porto Rico.

Luta

img-20170609-wa0046

Joilson Santos Jr no topo do pódio

A equipe brasileira juvenil conquistou 8 medalhas no Pan da categoria em Lima. Apesar da greco-romana ser o pior estilo do Brasil no adulto, foram 4 medalhas na competição juvenil. O único ouro do país em Lima veio com Joilson Ramos Jr, que venceu a categoria 66kg e se tornou bicampeão continental. Ele venceu suas 3 lutas com muita tranquilidade e superioridade. Rafael Crystêllo Filho foi prata nos 120kg, Erivan Rocha nos 55kg foi bronze e Douglas Rocha nos 96kg também foi bronze.

Na luta feminina, Shayenne Silva foi prata nos 48kg ao perder para peruana por 19-17 (!!). Fabiana Alcantara nos 63kg e Thais Oliveira nos 72kg foram bronze. Na luta livre, apenas um bronze, com Daniel Nascimento nos 55kg.

Vôlei

Na 2ª semana da Liga Mundial, o Brasil foi para a Bulgária e, assim como na 1ª, venceu duas partidas e perdeu uma.

Na sexta, venceu o Canadá por 3-1 (23-25, 25-20, 25-22, 25-23). No sábado, fez 3-1 na campeã mundial Polônia (25-21 ,25-20, 17-25, 25-19) e no domingo não foi páreo para a Bulgária, que venceu por 3-1 (25-22, 25-19, 23-25, 25-19).

Após 6 jogos, o Brasil está em 3º no Grupo 1 com 4V e 2D atrás da França, que está invicta com 6 vitórias, e Sérvia, que tem 5.

Outros Esportes

– Participação bem modesta dos brasileiros no Pan de pentatlo moderno, em Santo Domigno. No masculino, William Muinhos foi 8º com 1.399 pontos (52s atrás do campeão) e Gabriel Sasaqui foi 21º com 1.297 entre 41 atletas. No feminino, Priscila Oliveira terminou em 10º com 1,264 (85s atrás da campeã) e Bianca Cavalcanti foi 18ª com 1.189 entre 28 atletas.

Bia Haddad Maia segue embalada e chegou às semifinais do Bol Open, torneio da WTA de US$ 125.000 na Croácia. Bia venceu na 2ª rodada a sueca cabeça 1 Johanna Larsson por 76(3) 61 e nas quartas derrotou a italiana Sara Errani por 61 64, até perder na semifinal para a sérvia Aleksandra Krunic de virda por 16 62 60. Com mais uma boa campanha, Bia atingiu seu melhor ranking da carreira , o 94º lugar

Alexandre Rocha ficou em 4º no Rust-Oleum Championship, em Illinois, com 281 tacadas, 7 acima do alemão campeão Stephan Jaeger. Alexandre somou 3,45333 pontos pro ranking e subiu quase 400 posições no ranking, para 858º.

Philip Greenlees venceu a seletiva brasileira para os Jogos Olímpicos da Juventude de Buenos Aires-2018, em Campinas. A FEI ainda precisa confirmar as vagas sul-americanas pros Jogos.

– Em amistoso de Rugby XV em São Paulo, Brasil vence Portugal com virada histórica. Com menos de 10min pro final da partida, os Tupis perdiam de 21-6, mas, com 3 tries seguidos, virou para 25-21

– Na Série Mundial de triatlo em Leeds (GBR), Danilo Pimentel foi 31º na prova masculina com 1:53:26, quase 7min atrás do campeão Alistair Brownlee.

Vela e tiro com arco tem seus posts próprios.

Roland Garros – Dia 2

Vitória dos atuais campeões e sentimentos opostos para brasileiros.

Masculino

rafael-nadal-tennis-french-open_3965690

Rafael Nadal (ESP)

Novak Djokovic começou sua campanha em busca do bi com fácil vitória sobre o espanhol Marcel Granollers, com 63 64 62, assim como o eneacampeão Rafael Nadal. O espanhol passeou pelo francês Benoit Paire com 61 64 61, se garantindo na 2ª rodada. Nadal tem 73 vitórias em Roland Garros e apenas 2 derrotas em quadra (além do abandono na 3ª rodada de 2016). Cabeça 5, o canadense Milos Raonic passou pelo belga Steve Darcis com 63 64 62 e vai enfrentar na 2ª rodada o brasileiro Rogério Dutra Silva, que obteve uma excelente vitória após 4h11 de jogo contra o russo Mikhail Youzhny com 46 76(5) 26 76(4) 62. Foi sua 1ª vitória em Roland Garros.

Também saíram vitoriosos o o francês Richard Gasquet (62 36 61 63 em Arthur De Greef-BEL), o belga David Goffin (62 62 62 em Paul-Henri Mathieu-FRA), o croata Marin Cilic (63 63 63 em Ernests Gulbis-LAT), o italiano Fabio Fognini (63 63 36 16 60 em Frances Tiafoe-USA), o espanhol David Ferrer (57 63 46 63 1311 em Donald Young-USA) e o uruguaio Pablo Cuevas (63 62 64 em Maxime Hamou-FRA). Três cabeças de chave caíram nesta segunda-feira: Jack Sock (75 75 63 para Jiri Vesely-CZE), Gilles Simon (16 62 64 61 para Nikoloz Basilashvili-GEO) e Mischa Zverev (46 75 62 62 para Stefano Napolitano-ITA).

Feminino

Campeã em 2016, a espanhola Garbiñe Muguruza abriu a quadra Philippe Chatrier com vitória de 62 64 sobre a italiana Francesca Schiavone. Com a derrota no domingo de Angelique Kerber, a favorita teórica agora é a checa Karolina Pliskova, que passou com 75 62 pela chinesa Zheng Saisai. A favorita da casa Kristina Mladenovic, cabeça 13, venceu na estreia a americana Jennifer Brady por duros 36 63 97. Vitória surpresa da paraguaia Veronica Cepede Royg sobre a vice do torneio de 2015, a checa Lucie Safarova, por 61 64.

Única brasileira na chave, Bia Haddad Maia passou de maneira brilhante pelo torneio qualificatório, mas deu muito azar, sendo a única qualifier a pegar uma cabeça de chave na estreia. Ainda assim, fez uma bela partida, jogando de igual para igual contra a russa Elena Vesnina, cabeça 14. A russa venceu por 62 36 64. No 3º set, chegou a sacar em 5-1, mas a brasileira quebrou duas vezes seguidas. Quando foi sacar em 4-5 para empatar o set, bobeou e perdeu o saque de 0. Foi sua estreia em um Grand Slam no melhor ano de sua carreira.

Resumo da semana olímpica

Tênis

23097999

Dois títulos brasileiros no circuito da ATP. no fortíssimo ATP500 de Acapulco, Bruno Soares e Jamie Murray venceram na decisão o americano John Isner e o espanhol Feliciano López por 63 63. Foi a 7ª final da dupla e o 4º título desde que começaram a atuar juntos, em janeiro de 2016. Bruno conquistou seu 24º título na carreira.

Já no ATP250 de São Paulo, o Brasil Open, André Sá e Rogério Dutra Silva venceram Marcelo Demoliner e o neozelandês Marcus Daniell por 76(5) 57 [10-7] para vencerem o título. Foi a 29ª final de Sá e o 11º título dele na carreira. Já Dutra Silva chegou ao seu 1º título no circuito.

Na Austrália, Bia Haddad Maia conquistou o título de simples e de duplas no torneio ITF $25,000 em Clare. Na final de simples venceu a checa Marketa Vondrousova por 62 62.

Atletismo

83 atletas disputaram em Bragança Paulista a Copa Brasil de Marcha Atlética. Em sua primeira competição desde os Jogos Olímpicos, Caio Bonfim confirmou o favoritismo ao vencer os 20km com o alto tempo de 1:30:05, bem a frente de Max Batista dos Santos com 1:33:46 e de Moacir Zimmermann com 1:37:04. Foi a 6ª vitória consecutiva do Caio na competição. Nos 50km, José Alessandro Bagio venceu com 4:17:55.

No feminino, título de Liliane Barbosa com altíssimos 1:57:37. Érica Sena não participou. E na estreia dos 50km feminino, vitória de Nair da Rosa, única das duas atletas concorrente a completar, com 5:13:48, diminuindo o recorde brasileiro da prova em 18 minutos.

Rugby

16903518_10155765205139298_5482369601791332046_o_large

Um resultado histórico para a seleção de rugby XV masculina. Na última rodada do Campeonato das Américas, o Brasil venceu em São Paulo pela 1ª vez na história a seleção do Canadá, num grande jogo por 24-23. Com isso, o Brasil encerrou a competição com 2 vitórias e 3 derrotas, ficando em 4º lugar.

Na 3ª etapa da Série Mundial de Rugby 7s feminino, o Brasil ficou em 11º lugar em Las Vegas. Na 1ª fase, sofreu 3 derrotas sem marcar um único ponto: 24-0 para a Nova Zelândia, 38-0 para a Austrália e 12-0 para a Inglaterra. Aí perdeu de 19-7 para a Espanha e venceu a Argentina por 41-0 na decisão do 11º lugar. Após 3 etapas, o Brasil está em 11º no geral com 7 pontos. A Nova Zelândia lidera com 56.

Esgrima

No Pan Juvenil e Cadete, em Havana, Cuba, a equipe brasileira ficou bem abaixo do esperado. O maior destaque veio no florete feminino juvenil. Gabriela Cecchini, maior revelação do país nos últimso anos, venceu na decisão brasileira Mariana Pistoia por 15-12. Gabriela foi mal na fase de poules, mas nas 8as obteve uma excelente vitória sobre a favorita americana Delphine Devore por 15-9.

Nas provas individuais, foram apenas mais 2 medalhas de bronze, ambas na categoria cadete: Bruno Pekelman no sabre masculino e Leopoldo Gubert na espada masculina.

Hipismo

A equipe brasileira de saltos formada por Eduardo Menezes/Quintol, Yuri Mansur/Babylotte, Pedro Muylaert/MFS Prince Royal Z e Luiz Francisco de Azevedo/Comic ficou com o bronze na Copa das Nações e Wellington, EUA. O Brasil somou 16 pontos, todos de Eduardo Menezes, ficando atrás da Irlanda, com 4, e os EUA, com 13.

Em Portugal, Marlon Zanotelli foi vice mais uma vez, agora em Vilamoura.

Outros Esportes

d5c914zc95

Lauro Chaman

– No Mundial de Paraciclismo de Pista, em Los Angeles, Lauro Chaman conquistou 3 medalhas na categoria C5. Dono de duas medalhas nos Jogos do Rio, Lauro foi prata na perseguição individual e faturou dois bronzes, na prova de Scratch e do 1km contrarrelógio.

– No Aberto de Tshwane de golfe, em Pretória, África do Sul, Adilson da Silva ficou em 15º lugar. Ele somou 276 tacadas no torneio válido pelo Tour Europeu e pelo Tour Africano, 10 a mais que o sul-africano campeão Dean Burmester. O brasileiro somou 1,72 ponto no ranking mundial, subindo 16 posições, para 374º.

– Na conclusão da etapa de Nova Delhi da Copa do Mundo de tiro, nenhum brasileiro pegou final. Felipe Wu ficou em 10º na quali da pistola de 50m e apenas 24º na pistola de ar 10m, Júlio Almeida foi 11º na prova de 10m e 29º na de 50m e Cássio Rippel foi 23º no rifle deitado 50m.

– Na 2ª etapa do Circuito Sul-Americano de vôlei de praia, no Peru, Lili/josi ficaram com o ouro após vencer 21-9 21-14 dupla do Paraguai. No masculino, Oscar/Hevaldo ficaram com o bronze. Em 2 etapas, Brasil soma 3 ouros, 1 prata e 2 bronzes.

Grande semana do tênis feminino!

Há dois anos nesse mesmo torneio de Bogotá da WTA, Teliana Pereira fez história quebrando tabus de décadas no tênis feminino brasileiro quando chegou às quartas-de-final. Mas esse semana foi mais incrível ainda!

Captura de Tela 2015-04-19 às 20.24.36

Foto: WTA/Divulgação

 

Teliana vinha do título de um ITF de US$50,000 em Medellin, seu maior título até então. Na chave deste WTA, ela venceu na estreia a italiana Francesca Schiavone, campeã de Roland Garros em 2010, por 61 64. Na segunda rodada, passou por Mandy Minelle, de Luxemburgo, por 75 75. Nas 4as, venceu pela primeira a espanhola Lourdes Dominguez Lino 60 64, de quem já tinha perdido duas vezes. Na semifinal, viria seu grande teste, a 27ª do mundo e cabeça de chave 1, a ucraniana Elina Svitolina por 76(7) 63. Ela igualou sua maior vitória da carreira, quando em Charleston ano passado passou pela romena Sorana Cirstea, que também era 27ª no ranking na época.

Na final, Teliana começou perdendo por 4-2 no 1º set, mas virou o jogo sobre a cazaque Yaroslava Shvedova, fechando a partida com 76(2) 61 para levar seu 1º título de WTA! Foi o primeiro título do circuito feminino de uma brasileira desde Neige Dias em Barcelona em Abril de 1988, 3 meses antes da Teliana nascer!

Captura de Tela 2015-04-19 às 20.26.31

Foto: Divulgação

 

Para completar a semana histórica do tênis feminino, as jovens Bia Haddad Maia (18 anos) e Paula Cristina Gonçalves (24) ficaram com o título de duplas! Elas chegaram à final sem perder nenhum set no torneio. Na final, veio uma suada vitória no super tie-break sobre as americanas Irina Falconi e Shelby Rogers por 63 36 10-6 e mais um título brasileiro!

Lógico que o Brasil ainda não tem uma grande equipe de tênis, mas essa semana mostrou que elas tem futuro e devem alcançar voos ainda melhores. A Teliana deve subir para por volta do 80º lugar no ranking, seu melhor na carreira.

Por anos, as brasileiras mal ficavam entre as 300 melhores do ranking. Hoje já temos uma top100 novamente e a Bia que é top 200. Lembrando que ela teve uma grande carreira como juvenil, chegando duas vezes à final de duplas de Roland Garros. Teliana voltará às quadras na outra semana apenas, no WTA de Marrakech.

Resumo do fim de semana

Fim de semana de bons resultados em categorias de base.

Vice na areia e no saibro

Na primeira edição do Mundial Sub-23 de vôlei de praia, as duplas brasileiras perderam as duas finais. No masculino, Vítor Felipe e Márcio Gaudie chegaram invictos a final, mas não foram páreo para os poloneses Kantor/Losiak, que venceram em casa, em Myslowice, pelo placar de 21-16 21-17.

Na final feminina, mais uma derrota na final de Eduarda Lisboa e Thais Ferreira (foto), derrotadas pelas alemãs Bieneck/Schneider por difíceis 19-21 21-12 15-13. O grande resultado vem pelo simples fato de que Eduarda tem apenas 14 anos (!!).

Já nas disputa de Roland Garros, o Brasil mostrou que é mesmo o país das duplas! A excelente campanha de Bruno Soares e do austríaco Alexander Peya, que chegaram às semifinais, os manteve com a 2ª colocação no ranking de parcerias do ano e levou Bruno à inédita 6ª colocação no ranking de duplas! Marcelo Melo e a americana Liezel Huber também atingiram a semifinal, só que nas duplas mistas. Mas o vice ficou, pelo 2º ano consecutivo, com a jovem Beatriz Haddad Maia (foto, última a direita). Junto com a equatoriana Domenica Gonzalez, ela atingiu a final de duplas juvenis, sendo derrotadas pela dupla Krejcikova/Siniakova, da República Checa por 7-5 6-2. Lembrando que Bia acabou de fazer 17 anos.

Domínio Pan Americano

O que dizer da equipe feminina de handebol do Brasil? Venceram com tanta facilidade o Pan disputado na República Dominicana que nem teve graça. Na 1ª fase, goleadas de 44-10 nos Estados Unidos, 59-7 na Costa Rica, 48-18 no México e 37-22 na República Dominicana. Na semifinal, fáceis 43-17 no Paraguai e na grande final, tranquilos 38-15 na Argentina.

A melhor jogadora do mundo no ano passado, Alexandra Nascimento, foi eleita a MVP do torneio. O Brasil vence o torneio pela 8ª vez nas últimas 9 oportunidades. Próximo desafio: o Mundial na Sérvia em dezembro!

Badminton e Saltos Ornamentais

No torneio internacional da Argentina de badminton, a equipe brasileira voltou para casa com 3 ouros, 1 prata e 5 bronzes. Nas duplas masculinas, título de Hugo Arthuso e Alex Tjong. Mas o grande destaque foi a jovem Lohaynny Vicente, campeã nas simples e nas duplas, ao lado de Paula Pereira.

Fechando os Sul-Americanos Juvenis de esportes aquáticos, o de Saltos Ornamentais foi disputado em Medellin e a equipe nacional faturou 2 ouros, 2 pratas e 5 bronzes. A única a se tornar campeã foi Giovana Pedroso, ouro na plataforma e no trampolim de 1m no Grupo B. (As disputas são divididas em A e B de acordo com a idade).

Já que pegou ritmo, deslancha!

Parece repetitivo, e é! E que continue assim até domingo!

Depois de quebrar o tabu de 14 anos, agora é a vez de um de 24 anos!! Teliana Pereira venceu mais uma! Não só venceu, como convenceu! Arrasou a tenista de Luxemburgo Mandy Minella por 6-1 6-2 em apenas 1h08min e se garantiu na semifinal do WTA de Bogotá! Neste sábado às 12:30, Teliana enfrenta a argentina Paula Ormaechea por uma vaga numa inédita final para as duas! A argentina ocupa a 198ª posição no ranking, enquanto a brasileira é a 156ª. As duas vão dar uma bela subida no ranking de segunda.

Com a vaga na semi garantida, Teliana já deve aparecer entre as 120 do ranking feminino. Se pegar uma final, fica por volta do 105º lugar. Se vencer o título, ela já se torna Top 100 e fica muito perto de garantir uma vaga direta a Roland Garros, o que também seria um tabu de anos.

A última brasileira que chegou a uma semifinal de torneio da WTA foi em novembro de 1990 com Luciana Corsato, no torneio de São Paulo, que era de nível 5.

E lembrando que na semana que vem teremos novamente um WTA disputado no Brasil, o que não ocorre há 11 anos, quando foi disputado pela última vez em 2002 na Costa do Sauípe. Teliana Pereira já está garantida na chave principal por mérito. Os três convites foram dados a Bia Haddad Maia, Maria Fernanda Alves e Paula Cristina Gonçalves. Outras 6 meninas tentam a sorte no qualifying. O principal nome em Floripa é da americana Venus Williams.

Fim de semana movimentado

Muitos eventos no último fim de semana de fevereiro.

Nas lutas, temos a continuação do US Open de Taekwondo, o GP de Dusseldorf de Judô, com 12 brasileiros, e mais 2 etapas da Copa do Mundo de esgrima, no florete masculino e no sabre feminino. Também teremos a conclusão de 2 torneios de boxe, um na Bulgária e outro na República Dominicana, ambos com participação de brasileiros nas lutas pelas medalhas.

No Rio de Janeiro, a disputa do Rio 7s de Rugby de 7, com  todas as equipes sul-americanas e valendo vaga para o Mundial de Moscou.

Nos EUA, Yane Marques e Priscila Oliveira estão na final feminina amanhã.

No atletismo, o Sul-Americano de Cross Country na Argentina no domingo, que vale vaga para o Mundial em março na Polônia.

Também temos a sequência do Mundial de Ciclismo Pista até domingo, de Esqui Nórdico que vai até o outro fim de semana, assim como 2 mundiais juvenis de inverno, o de patinação de velocidade e de patinação de velocidade em pista curta (short track).