Prévias Rio-2016: Boxe

Como falta muito pouco para os Jogos e não terei tempo hábil para escrever as prévias como gostaria, vou apenas dar uma passada geral no esporte e lançar meus palpites de pódio.

Cuba e Rússia são as grandes potências do boxe masculino na atualidade. Cuba tem 34 medalhas de ouro e 67 no total no boxe e só perde para os Estados Unidos, que há algum tempo não consegue grandes resultados. Nas últimas 5 Olimpíadas, conquistou apenas 2 ouros no boxe masculino.

No feminino, os principais nomes são os mesmos que venceram ouro em Londres: a britânica Nicola Adams, a americana Claressa Shields e a irlandesa Katie Taylor.

E o Brasil? A equipe brasileira tem como principal nome Robson Conceição, medalha nos dois últimos mundiais nos 60kg. Robenilson de Jesus nos 56kg e Joedison Teixeira nos 64kg tem boas chances de medalha também. No feminino, são duas boxeadoras que dificilmente medalharão.

49kg masculino

Meu Pódio: Ouro – Paddy Barnes (IRL); Prata – Vasily Yegorov (RUS); Bronzes – Joahnys Argilagos (CUB) e Birzhan Zhakypov (KAZ)

52kg masculino

Meu Pódio: Ouro – Yosvany Veitia (CUB); Prata – Elvin Mamishzada (AZE); Bronzes – Mohamed Flissi (ALG) e Misha Aloyan (RUS)

62119393_inpho_00619935

Michael Conlan (IRL)

56kg masculino

Meu Pódio: Ouro – Michael Conlan (IRL); Prata – Javid Chalabiyev (AZE); Bronzes – Zhang Jiawei (CHN) e Shakur Stevenson (USA)

60kg masculino

Meu Pódio: Ouro – Robson Conceição (BRA); Prata – Albert Selimov (AZE); Bronzes – Lázaro Alvarez (CUB) e Mahmoud Abdelaal (EGY)

64kg masculino

Meu Pódio: Ouro – Vitaly Dunaytsev (RUS); Prata – Yasniel Toledo (CUB); Bronzes – Joedison Teixeira (BRA) e Wuttichai Masuk (THA)

69kg masculino

Meu Pódio: Ouro – Roniel Iglesias (CUB); Prata – Parviz Baghirov (AZE); Bronzes – Daniyar Yeleussinv (KAZ) e Andrey Zamkovoy (RUS)

75kg masculino

Meu Pódio: Ouro – Bektemir Melikuziev (UZB); Prata – Arlen López (CUB); Bronzes – Zhanibek Alimkhanuly (KAZ) e Michael O’Reilly (IRL)

81kg masculino

Meu Pódio: Ouro – Julio Cesar la Cruz (CUB); Prata – Elshod Rasulov (UZB); Bronzes – Joe Ward (IRL) e Teymur Mammadov (AZE)

erislandy-savon

Erislandy Savon (CUB)

91kg masculino

Meu Pódio: Ouro – Erislandy Savon (CUB); Prata – Evgeny Tishchenko (RUS); Bronzes – Chouaib Boulodinat (ALG) e Paul Omba-Biongolo (FRA)

Acima de 91kg masculino

Meu Pódio: Ouro – Ivan Dychko (KAZ); Prata – Filip Hrgovic (CRO); Bronzes – Ynoy Yoka (FRA) e Joe Joyce (GBR)

article_4ab9d99cb62c31ae_1345642406_9j-4aaqsk

Nicola Adams (GBR)

51kg feminino

Meu Pódio: Ouro – Nicola Adams (GBR); Prata – Peamwilai Laopeam (THA); Bronzes – Ren Cancan (CHN) e Zhaina Shekerbekova (KAZ)

60kg feminino

Meu Pódio: Ouro – Katie Taylor (IRL); Prata – Anastasia Belyakova (RUS); Bronzes – Estelle Mossely (FRA) e Yin Junhua (CHN)

75kg feminino

Meu Pódio: Ouro – Claressa Shields (USA); Prata – Savannah Marshall (GBR); Bronzes – Ariane Fortin (CAN) e Li Qian (CHN)

Jogos Olímpicos da Juventude – Último Dia

Só dois brasileiros participaram de competições, apesar das 25 finais do dia.

Lutas

O único que competiu como Brasil (a outra foi em prova mista de países) foi Rafael Filho na luta livre até 100kg. Na estreia, perdeu de Igbal Hajizada (AZE) por 4-0 (11-0 em pontos técnicos). Na segunda luta, perdeu de 4-1 (13-2 técnicos) para o egípcio Abdalla Elgizawee em apenas 1min21s. Rafael encerrou a primeira fase vencendo o mexicano Eduardo Betanzos por 3-0 (5-0) e ficou em 3º no grupo. Na disputa do 5º lugar, ele enfrentou Muhammet Rozykulyyev (TKM) e perdeu de 4-1 (13-1) e termina na 6ª posição.

Os cinco ouros da luta livre ficaram com: Ismail Gadzhiev (RUS) nos 46kg, Mukhambet Kuatbek (KAZ) nos 54kg, Teymur Mammadov (AZE, de azul na foto) nos 63kg, Yajuro Yamasaki (JPN) nos 76kg e por fim, Igbal Hajizada (AZE) nos 100kg.

No boxe, foram definidas as 10 finais masculinas: Rufat Huseynov (AZE) nos 49kg, Shakur Stevenson (USA) nos 52kg, Javier Ibañez Diaz (CUB) nos 56kg, Ablaikhan Zhussupov (KAZ) nos 60kg, Vincenzo Arecchia (ITA) nos 64kg, Bektemir Melikuziev (UZB) nos 69kg, Ramil Gadzhyiev (KAZ) nos 75kg, Blagoy Naydenov (BUL) nos 81kg, Yordan Morejon (CUB) nos 91kg e Peter Kadiru (GER) no acima de 91kg.

Outras Finais

Os russos Artem Iarzutkin e Oleg Stoyanovskiy venceram os venezuelanos Jose Gregorio Gomez/Rolando Hernandez por 21-12 21-13 e ficaram com o ouro no vôlei de praia masculino.Os argentinos Aulisi/Aveiro ficaram com o bronze.

Na canoagem por obstáculos, foram dois ouros para a França. No C1 masculino, Lucas Roisin venceu o irlandês Robert Hendrick na final por menos de 1s. No K1 feminino, o ouro francês foi para Camille Prigent, que venceu a chinesa Yan Jiahua por 0s6. No C1 feminino, vitória da austríaca Nadine Weratschnig por 2s6 sobre a checa Martina Satkova. E no K1 masculino, ouro do esloveno Anze Urankar com 2s de vantagem sobre o eslovaco Jakub Grigar.

Como já é costume, os ouros na ginástica rítmica foram para a Rússia. Irina Annenkova venceu o individual geral com 58,575, bem a frente da bielorrussa Maryia Trubach com 56,950 e da americana Laura Zeng com 56,750. Annenkova foi a melhor em 3 aparelhos e a segunda na fita. Na prova de conjuntos, a Rússia venceu com 29,550, na frente de Bulgária com 27,050 e Cazaquistão com 25,050.

Na prova de duplas mistas dos saltos ornamentais, Ingrid de Oliveira fez parceria com o alemão Timo Barthel e eles terminaram na 10ª posição com 280,40. O ouro foi para a mexicana Alejandra Loza e pro norueguês Daniel Jensen com 379,50.

Na final do hóquei na grama masculino, a Austrália venceu o Canadá nos pênaltis por 3-2 após empate em 3-3. O bronze ficou com a Espanha, que venceu a África do Sul por 7-4.

Na última final, a do futebol masculino, o Peru (foto) virou o jogo 2-1 sobre a Coreia do Sul e faturou seu primeiro ouro em competições olímpicas desde 1948! O bronze foi para a Islândia, com 4-0 sobre Cabo Verde.

Resumo

Pela primeira vez na história, a cerimônia de encerramento terá um dia só para ela, como ocorre com a abertura. Quem levará a bandeira brasileira será Matheus Santana, que levou uma medalha de cada cor, o ouro nos 100m livre, prata nos 50m livre e bronze no revezamento 4x100m livre misto.

Após 222 eventos, a China foi absoluta. Venceu 38 ouros, 13 pratas e 14 bronzes, seguida da Rússia, com 27-19-11 e dos Estados Unidos, que decepcionou, com 10-5-7. O Brasil teve uma ótima participação, levando 13 medalhas, sendo 6 ouros, 6 pratas e 1 bronze. Tirando as provas com equipes de países mistos, 52 países venceram um ouro e 87 países levaram pelo menos uma medalha.

Fiji (bronze no rugby masculino) e El Salvador (prata nos 400m livre masculino) venceram suas primeiras medalhas da história em uma competição olímpica. Gana, Moldova, Singapura e Zâmbia levaram seu primeiro ouro em um evento olímpico.

Legal ver alguns países medalhando, como o Suriname, ouro no salto triplo, o Iraque, bronze no salto com vara (!!), Burundi, Bósnia, Islândia.

A próxima edição dos Jogos ser;a disputada de 11 a 23 de setembro de 2018, em Buenos Aires.