Troféu Brasil – Dia 2

15 finais no sábado e dois recordes de competição em São Bernardo.

Pista

Thiago André liderou do início ao fim para vencer os 1.500m com 3:45.42, muito acima do índice e muito melhor que o tempo do ouro olímpico no Rio (lembrando que esta foi a final mais fraca dos Jogos). Nos 400m, Geisa Coutinho levou no feminino com 51.97 (abaixo do índice de 52.10) e Lucas Carvalho no masculino com 45.84 (índice é 45.50). Nos 100m com barreiras feminino, Fabiana Moraes venceu com 13.26 (+0,2m/s).

9298

Altobeli da Silva

O finalista olímpico Altobeli da Silva venceu os 3.000m com obstáculos com 8:26.06, baixando do índice de 8:32 e batendo o recorde do campeonato. Na versão feminina, Tatiane da Silva venceu com altos 10:22.00. O B3 Atletismo venceu o revezamento 4x100m masculino com 39.92 e o Pinheiro o feminino com 43.55.

Nas marchas de 20km, o 4º colocado no Rio-2016 Caio Bonfim venceu pela 5ª vez seguida a prova no Troféu Brasil com 1:21:25, recorde do troféu. Érica de Sena vence pela 7ª vez seguida com altos 1:37:34.

Campo

O destaque no campo foi Darlan Romani no arremesso de peso. Ele não chegou perto da espetacular marca da semana passada, mas venceu com 20,56m, quase 1m melhor que o 2º colocado. No disco feminino, Andressa de Morais ficou com o ouro com 58,57m.

Jefferson Santos venceu o decatlo com 7.776 pontos. Final bem fraca do salto em distância masculino: Paulo Sérgio Oliveira fez 7,77m para ficar com o ouro, mesma marca de Tiago da Silva. Mas nos critérios de desempate, Paulo Sérgio obteve um 2º melhor salto (7,64m contra 7,60m). Na prova feminina, Eliane Martins venceu com 6,69m, ficando a 6cm do índice pro Mundial.

Resumo olímpico da semana

Handebol

not_grd_0000032562

Sofrendo um pouco pela falta de ritmo, o Brasil foi campeão do Pan-Americano Júnior Masculino em Assunção, no Paraguai. No Grupo B com apenas outras 2 equipes, o Brasil arrasou a equipe americana por 52-24, mas teve uma certa dificuldade com o Chile, vencendo por 35-30. Direto na semifinal, venceu novamente o Chile, mas de forma arrasadora por 30-11 (!). Na decisão, pegou a grande rival Argentina e levou o título com 31-23, se classificando para o Mundial Júnior, que Serpa em julho na Argélia.

Foi a 12ª edição do torneio e o Brasil igualou os 6 títulos da Argentina. Assim, cada um tem 6 ouros e 6 pratas na história.

Badminton

Ygor Coelho começou seu tour europeu e foi vice-campeão no Aberto da Polônia. Ele passou pelo americano Bjorn Seguin por 21-19 21-13, depois pelo inglês Sam Parsons por 21-9 10-21 21-15, pelo indiano Subhankar Dey por 13-21 21-19 21-15 e na semifinal pelo polonês Michal Rogalski por 21-15 21-13. Na decisão acabou derrotado pelo malaio Jia Wen Tan por 21-13 20-22 21-10 e conquistou seu segundo vice campeonato no ano. Ele segue agora para a França pro Aberto de Orléans.

Judô

185830260317medalhistas

No Aberto Pan-Americano de Lima, os judocas brasileiros conquistara 18 medalhas, sendo 9 ouros, 3 pratas e 6 bronzes. As vitórias ficaram com: Phelipe Pelim (60kg), Charles Chibana (66kg), Marcelo Contini (73kg), Gustavo Assis (81kg), Ruan Isquierdo (+100kg), Eleudis Valentim (52kg),  Tamires Crude (57kg), Samantha Soares (78kg) e Rochele Nunes (+78kg).

68 judocas sub-18 e sub-21 competiram em dois torneios na Alemanha. As meninas foram para Thuringen e os meninos para Bremen. Eles faturaram 9 medalhas (1O-2P-6B) enquanto elas ganhara 15 (4O-4P-7B).

Tiro

7 atiradores brasileiros foram para Acapulco para mais uma etapa da Copa do Mundo de tiro ao prato. Roberto Schmits vinha muito bem na qualificação da fossa, mas na última série fez apenas 21 pratos e despencou para o 39º lugar com 116 no total. Fernando Mello acabou como o melhor brasileiro em 30º com 117. Na fossa doublê, Filipe Fuzaro terminou em 17º com 122 pratos, 13 a menos pra pegar vaga na final. A próxima etapa será no fim de abril no Chipre.

Outros Esportes

Nathalie Moellhausen entrou direto na have principal do GP de espada em Budapeste, como cabeça de chave 8. Na estreia venceu a polonesa Ewa Nelip por 15-10, mas caiu na 2ª rodada por 15-11 para a japonesa Ayaka Shimookawa, terminando em 18º lugar.

Andressa de Morais fez índice para o Mundial de Londres no lançamento de disco em São Bernardo com 61,78m (índice é 61,20m) no sábado. Neste domingo, Geisa Coutinho fez 52.06 nos 400m e também atingiu o índice pro Mundial.

– Rafael Becker foi 22º (279, 9 abaixo do par) e Rodrigo Lee 36º (281, 7 abaixo) no Aberto de Honduras de golfe, válido pelo Tour PGA Latinoamericano. Em prova na Louisiana pelo web.com Tour, Alexandre Rocha não passou pelo corte, com 1 tacada acima do par, precisando de 2 abaixo para avançar. E pelo Symetra Tour, que e o acesso pro LPGA tour feminino, Luciane Lee foi 17ª com 4 abaixo do par em prova na Califórnia.

– Os brasileiros voltaram do Aberto da Espanha de taekwondo com 4 medalhas, sendo 1 ouro, 1 prata e 2 bronzes. Camila Bezerra (49kg) foi campeã, Raphaella Galacho (73kg) vice e Carolina Bezerra (46kg) e Diego Almeida (68kg) foram bronze.

– Várias medalhas brasileiras no Aberto Juvenil do Paraguai de tênis de mesa, com 4 ouros nas 6 provas individuais. No juvenil masculino, Carlos Ishida ficou com o ouro ao vencer argentino por 4-1. No cadete, Kenzo Carmo venceu argentino por 3-0 e no mini-cadete Joon Shim fez 3-0 em sueco. No feminino juvenil, Beatriz Kimoto venceu por 4-0 Giulia Takahashi em final brasileira.

Troféu Brasil de Atletismo

Na semana passada, na pista do Ibirapuera, uma das melhores edições do Troféu Brasil de Atletismo, senão a melhor! Vamos ao que de melhor aconteceu.

Dia 1

No 1º dia, na quinta-feira dia 6, apenas 6 finais: lançamento de martelo, 100m e 10.000m, tanto no masculino como no feminino.

A prova mais esperada é sempre os 100m, mas posso dizer que esperava mais o 100m feminino que o masculino… As mulheres correram 3 vezes no dia e Ana Cláudia Silva (foto) e Franciela Krasucki deram show. Neste ano, Franciela igualou o recorde sul-americano e Ana Cláudia bateu o recorde por 2 vezes. Na final, deu Ana Cláudia com ótimos 11s07, seguida de Franciela com bons 11s15. As duas já tinhas índice para o Mundial. Na final masculina, vitória de José Carlos Moreira, com 10s16, seguido de Bruno Lins, com 10s24. Nenhum brasileiro tem índice nesta prova ainda…

Na prova mais longa, os 10.000m, Marilson Gomes dos Santos venceu mais um vez a prova com 28:37.71, também sem índice.

Dia 2

O grande nome do 2º dia foi Keila Costa (foto). Na final do salto triplo, Keila venceu com 14,58m no seu 6º e último salto e novo recorde brasileiro! O recorde anterior era dela mesma, com 14,57m. Ela venceu a prova com mais de 1m de vantagem sobre a 2ª colocada.

No salto com vara masculino, Augusto Dutra confirmou sua ótima fase, vencendo com 5,70m, no recorde da competição. Ele ainda tentou o 5,85m, que seria novo recorde sul-americano e a 2ª melhor marca do ano, mas não conseguiu. Na mesma prova, o campeão mundial juvenil Thiago Braz fez sua melhor marca pessoal em competições com 5,60m.

No heptatlo, a medalhista de bronze no Mundial Juvenil do ano passado, Tamara de Sousa (foto) fez uma boa prova e terminou com 5.814 pontos, 86 a menos que sua marca no Mundial. O seu 1º dia foi excelente com média nas 4 provas superior a 900 pontos. Já no segundo dia, vem suas provas mais fracas e sua médias dessas 3 últimas prova foi pouco superior a 700. Nos 800m, nem chegou aos 600 pontos. No Mundial ano passado ela brigava pelo ouro, mas quase ficou sem medalha por conta de uma prova tão fraca.

No arremesso de peso masculino, uma grande final! Gustavo Mendonça liderava com 18,52m, atingido na 2ª tentativa. Na 4ª, Ronald Julião fez 18,51m. Na última tentativa, o favorito Darlan Romani (foto) vinha em 3º com 18,40m, quando conseguiu 18,53m! Ou seja, 18,53, 18,52 e 18,51 no pódio! Darlan ainda está sem índice e não consegue repetir os 20,48m que conseguiu ano passado.

No lançamento de disco feminino, esperava-se o índice de Andressa de Morais, que fez 58,78m, 2,50m do índice ainda… Nas finais das duas Marchas de 20km, vitórias de Érica Sena (1:33:37) e de Caio Bonfim (1:26:19). Nenhum marchador conseguiu o índice ainda.

Dia 3

O grande destaque do dia (e do Troféu todo): Carlos Chinin (foto)! Bronze no Pan do Rio-2007, Chini bateu o recorde sul-americano do decatlo com ótimos 8.393 pontos! Uma competição excelente onde ele foi o melhor em 7 das 10 provas e foi o 2º melhor nas outras 3. Ele fez sua melhor marca em 5 provas e aparece na 2ª posição nas melhores marcas do ano! Só precisa melhorar um pouco nos lançamentos de disco e dardo, onde fez pouco mais de 700 pontos por prova, contra quase 900 das outras. Este foi o único recorde sul-americano da competição e deu a ele o título de melhor atleta do Troféu.

Outra boa marca do dia foi no lançamento de dardo feminino, onde Jucilene Sales de Lima, que já tinha o índice, venceu com 61,98m, igualando o recorde brasileiro que é de Sueli dos Santos de 2000. No disco masculino, Ronald Julião venceu mais uma vez com 61,62m, 6m melhor que o 2º colocado.

Dia 4

No último dia, pudemos contar com a volta de Fabiana Murer (foto) ao Troféu Brasil, após 2 anos de ausência. E ela não decepcionou, vencendo com 4,73m, 3ª marca do ano! Nos 200m feminino, Franciela Krasucki conseguiu a revanche sobre Ana Cláudia Silva, fazendo 22.76 contra 22.85 de Ana. Com a marca, Franciela agora tem o índice também para os 200m! Na prova masculina, o finalista mundial em 2011 Bruno Lins venceu com 20s33.

Grande prova do salto triplo! Jefferson Sabino venceu com 16,94m no último salto e garantiu seu nome na lista de Moscou! Jonathan Henrique Silva, que esteve em Londres, foi o 2º com 16,84m, apenas 1cm do índice. Jean Rosa foi o 3º com 16,82m, a 3cm do índice!

Radicado no Japão, Mahau Suguimati venceu os 400m com barreiras com 49.59. Ele já tem índice e tem chances de pegar uma final no Mundial. Quem conseguiu o índice, mas não conseguiu foi Matheus Inocêncio, nos 110m com barreiras. Ele venceu com 13.43, abaixo dos 13.45 necessários, mas o vento estava a 2,2m/s, acima dos 2,0 permitidos. Ele vai precisar de outra oportunidade. Aliás, nesta prova já chegamos a ter 4 atletas com índice para Mundiais e Olimpíadas, agora faz tempo que alguém faz um tempo bom.

Outra que ainda está devendo é a finalista olímpica Geisa Coutinho. Ela venceu o arremesso de peso com 17,55m, a pouco mais de 1m do índice ainda.

O que esperar de Moscou

Chances de medalhas são poucas, mas prováveis. Fabiana Murer vai defender seu título mundial, tentando esquecer o vexame de Londres. Mauro Vinícius tem grandes chances no salto em distância, mas para isso vai precisar de uns 8,40m. O revezamento 4x100m feminino pode surpreender. A equipe está ótima, com 3 meninas correndo por volta de 11.10.

Dos já classificados, alguns tem chances de finais (top 8). Augusto de Oliveira vai disputar sua 1ª competição internacional de grande porte e só precisa barrar o nervosismo de estreia. Karla Costa no salto triplo tem a 4ª marca do ano e pode brigar por um Top 5. Ana Cláudia é a mulher que tem melhores chances de final nas pistas nos 100m e nos 200m. Bruno Lins pode brigar novamente por uma vaga na final dos 200m e Carlos Chinin tem chances de bater novamente o recorde sul-americano e brigar por um top 8, que seria espetacular.

Resumo do fim de semana

Medalhas nos saltos ornamentais, triatlo, ginástica rítmica e esgrima!

Esportes aquáticos

Nos saltos ornamentais, o Brasil volta do GP de San Juan, em Porto Rico com 3 medalhas. No domingo, destaque para o ouro de César Castro (foto) no trampolim de 3m com boa marca de 467,45 pontos, pouco a frente do chinês Sun Zhiyi com 462,65. No sábado, medalhas nos saltos sincronizados. As gêmeas Natali e Nicoli Cruz ficaram com a prata na plataforma sincronizada com 268,32, e César Castro e Cassius Duran foram bronze no trampolim sincronizado com 342,09. Apesar das medalhas, nenhum novo índice para o Mundial, que só contará com César e Hugo Parisi.

Na natação, tivemos em Curitiba o Brasileiro Junior/Senior de Inverno, que fechou as equipes para os Mundiais de Barcelona e Juvenil de Dubai. Nenhum novo índice individual para a competição espanhola, mas os revezamentos tiveram sua equipe anunciada. Assim, o Brasil enviará para as prova de natação 23 atletas, sendo 11 mulheres e 12 homens. As principais ausências serão de Felipe França, que não conseguiu índice e não irá defender seu título mundial nos 50m peito e de Bruno Fratus, que só tem vaga para o revezamento 4x100m livre, mas deve desistir pois acaba de realizar operação no ombro. Novamente as principais chances brasileiras serão nas provas curtas de 50m de todos os estilos, nos 200m e 400m medley com Thiago Pereira e no revezamento 4x100m, que volta a ficar forte após muitos anos seguidos de decepção.

A equipe para Dubai também foi definida e contará com 32 nomes, 21 homens e 11 mulheres! A equipe é forte e vai em busca de muitas medalhas. A única prova masculina sem índice foi os 200m medley. O Brasil possui 1 ouros, 4 pratas e 3 bronzes nas 3 edições já realizadas do Mundial Juvenil de Natação.

Equipe de Barcelona completa aqui e de Dubai aqui.

Medalhas no Triatlo e Ginástica Rítmica

Pamela Oliveira (foto) conquistou em Huatulco, México, a sua 1ª vitória na Copa do Mundo de Triatlo. Ela terminou a distância olímpica sob forte calor em 2:16:10, terminando com 38s de vantagem sobre a austríaca Lisa Perterer. Ótima atuação da brasileira. Na prova masculina, Bruno Matheus foi o melhor brasileiro, terminando em 4º, a 14s do bronze. O russo Artem Parienko venceu a prova.

Na Copa do Mundo de ginástica rítmica em Minsk, Bielorrússia, a equipe brasileira de conjunto conquistou o bronze na final por aparelhos de fitas e bolas! Com 16,133, ficaram atrás apenas das donas da casa (17,717) e das russas (17,233). Na final de maças, o Brasil terminou em 5º entre 8 equipes.

Esgrima

O Rio de Janeiro já faz parte da Copa do Mundo de espada feminina. Na edição deste ano, vitória da coreana Shin A-Lam (foto das Olimpíadas de 2012), 4ª em Londres, com 6-5 na final sobre a alemã Britta Heidemann, campeã olímpica em Pequim e prata em Londres. A coreana é lembrada pelo imbróglio da sua semifinal, onde, não concordando com a decisão dos árbitros na derrota para a própria Heidemann, ficou 1 hora sem sair da pista atrasando a competição e chorando muito. As melhores brasileiras no Rio foram Cleia Guilhon, em 53ª e Rayssa Costa em 56º. Ambas perderam por 15-13 e por pouco não terminam em as 32. Na prova por equipes, o Brasil foi bem mal, perdendo 4 confrontos seguidos para vencer Taiwan por 40-38 e terminar na 15ª posição.

Em torneio satélite também de espada em Split, Croácia, Athos Schwantes conquistou a medalha de bronze, ao perder na semifinal para o húngaro Solt Serra por 15-14.

Atletismo

O Brazilian Athletics Tour contou com o GP de Uberlândia na quinta e se encerrou neste domingo com o GP de São Paulo. Na cidade mineira, grande marca de Augusto de Oliveira (foto) com 5,81m no salto com vara, novo recorde sul americano e 3ª melhor marca do ano! No salto em distância, o campeão mundial indoor Mauro Vinicius da Silva finalmente conseguiu o índice com 8,14m. Nos 100m, Bruno Lins venceu com 10s22 e ainda não tem índice. O mesmo ocorreu com Andressa de Morais no lançamento de disco, que venceu a prova com 60,97m, a apenas 27cm da vaga para Moscou! Quem também não conseguiu vaga foram os arremessadores de peso Darlan Romani e Geisa Arcanjo.

No domingo, em SP, Augusto fez novamente boa prova, vencendo com 5,75m. Ele tentou os 5,85m, mas não conseguiu. Ana Claudia Silva venceu os 100m com 11.34, não repetindo suas ótimas marcas recentes, mas o bronze nos 200m veio com 22.61, índice para o Mundial. Nos 200m masculino, Bruno Lins venceu com boa marca de 20.24, seu melhor tempo do ano. Boas marcas de Ronald Julião no disco com 64,27m e de Mauro Vinícius no salto em distância com 8,18m, 5ª marca do ano.

Resumo do fim de semana

Grandes resultados no Atletismo, BMX, Tiro Esportivo, Tênis…

Atletismo

No domingo, em Belém, aconteceu a 1ª etapa do Brazilian Athletics Tour 2013, série de meetings no país, que este ano só terá 3 eventos (Belém, Uberlândia e São Paulo), contra 5 dos últimos anos (saíram Rio e Fortaleza). O grande destaque, que inclusive foi destaque no site da IAAF, foi a grande prova dos 100m de Ana Cláudia Silva (foto)! Ela percorreu a distância em 11s05, novo recorde sul-americano e 6ª melhor marca do ano! Lembrando que na semana anterior ela quebrou o mesmo recorde em Campinas…

Outros bons resultados vieram do salto com vara masculino, onde Augusto de Oliveira fez 5,70m, confirmando o índice para o Mundial. Nos 200m masculino, Bruno Lins venceu a prova com 20s35 e Aldemir Gomes da Silva foi 2º com 20s44, ambos abaixo do índice. No lançamento de disco feminino, Andressa de Moraes fez 60,46m, a 77cm do índice para o Mundial. Keila Costa venceu o salto em distância com 6,56m, 9cm do índice. A prova contou com a volta de Maurren Maggi, em sua primeira competição desde os jogos de Londres. Em Belém, ficou apenas na 5ª posição com 6,21m. Nos 800m, Kleberson Davide foi 2º com 1:45.27, novamente correndo abaixo do índice. Outro ótimo resultado na capital paraense foi do cubano Ernesto Revé, que venceu o salto triplo com 17,37m, 2ª melhor marca do ano. A melhor do ano é dele mesmo.

Já em São Paulo, no sábado em torneio da FPA, mais índices para aumentar a equipe que vai para Moscou. Nos 400m, Anderson Henriques fez 45s16, abaixo do índice de 45s20. No salto com vara, Karla Rosa fez sua melhor marca pessoal com 4,53m, índice para o Mundial. Mas o índice A da prova é 4,60m e como Fabiana Murer já fez, Karla precisa de pelo menos 4,60m para ir a Rússia. Outros índices para o Pan Juvenil e para o Mundial de Menores também foram atingidos. A CBAt ainda não publicou a lista atualizada das seleções, que deu uma boa crescida!

Ciclismo

Murilo Fischer e Rafael Andriato disputam o tradicional Giro d’Itália, uma das 3 maiores competições de ciclismo em etapas do mundo. Na 5ª etapa, na última quarta-feira (dia 8), Rafael, que estreia no Giro, foi um dos destaques, chegando a liderar por mais de 3min a prova ainda em seu começo. Ele venceu duas metas volantes e terminou a etapa como o ciclista mais combatível do dia. Boa participação.

E mais uma excelente prova de Renato Rezende (foto) na Copa do Mundo de BMX! Após o 6º lugar na 1ª etapa, ele ficou com o 4º lugar na final da 2ª, disputada na Argentina. Na disputa de contra-relógio, ele também ficou com o 4º lugar. Na classificação geral, ele aparece na (adivinhem…) 4ª colocação. O nossos único representante olímpico da prova em Londres conquista seu melhor resultado da carreira. Na última temporada ele foi apenas o 28º na Copa do Mundo.

Entre as mulheres, a única que chegou a semifinal foi Bianca Quinalha. Na classificação geral, Bianca é a melhor brasileira na 17ª posição. Faltam 2 etapas, uma na Holanda e outra nos EUA.

Tênis, Tiro Esportivo e Triatlo

Bruno Soares segue sua grande fase e dessa vez atingiu a sua 2ª final de ATP 1.000, em Madri. Ao lado do austríaco Alexander Peya, perderam para a maior dupla de todos os tempos, os irmãos Bryan, por 62 63. Foi o 87º título dos gêmeos! Bruno e Peya chegaram a sua 4ª final do ano e 7ª da parceria, que nem completou 1 ano! No ranking divulgado nesta segunda-feira, eles já aparecem na 2ª posição na classificação de parcerias!

A seleção brasileira de pistola e rifle foi até os EUA para a Copa do Mundo e conseguiu 2 finais! A grande promessa da pistola, Felipe Wu, passou para a final da pistola de ar 10m em 6º lugar. Na final, não atirou tão bem e ficou apenas em 8º, seu melhor resultado em Copas do Mundo.

No rifle deitado 50m, Cassio Rippel (foto) chegou a final na excelente 3ª posição, com 625,3 pontos. Na final, ele seguiu muito bem, até ser eliminado e terminar na ótima 5ª posição. A sua melhor participação em Copas do Mundo havia sido um 34º lugar em Milão, no ano passado.

Na República Dominicana, Flávia Fernandes venceu a Copa Pan Americana de Triatlo com 2:09:36. Na prova juvenil, Fabiola Silva ficou com o bronze, com 1:07:34 (metade da distância). Na etapa de Yokohama do Mundial, nas provas paralímpicas, mais um bom resultado de Marcelo Collet, que venceu na categoria TRI-5. Sua 2ª vitória na Copa do Mundo esse ano. Marcelo já disputou a natação nas Paralimpíadas. Lembrando que o triatlo entra no programa paraolímpico no Rio-2016.

Outros esportes

Mateus Machado ficou muito perto de uma medalha no Mundial Juvenil de Levantamento de Peso. Na prova de arranque, ele fez 162kg, ficando na 4ª posição, 6kg do bronze. No arremesso, com 191kg ficou em 8º. No total, com 353kg, Mateus terminou a categoria 105kg na 7ª posição a 10kg do bronze.

No GP de Fort Lauderdale de Saltos Ornamentais, Hugo Parisi fez 400,10 na plataforma e atingiu o índice para o Mundial de Barcelona. ele avançou a semifinal da prova, mas não a final, terminando em 11º. Já César Castro, que já tinha o índice no trampolim 3m, o confirmou por mais 2 vezes, mas também não chegou a final, terminando em 10º na semi. As gêmeas Natali e Nicoli Cruz terminaram a plataforma sincronizada na 7ª e última posição sem o índice.