Mundial de Esgrima – Dias 1 a 3

Os 3 primeiros dias no Mundial de Esgrima em Budapeste foram apenas de preliminares, com a fase de poules e as chaves classificatórias para a chave principal.

O Brasil competiu com 15 atletas e 3 deles conseguiram se classificar para a chave final, de 64 esgrimistas.

Na segunda-feira, Nathalie Moellhausen fez excelente fase de poules na espada feminina, vencendo os 6 combates e terminando em 7º no geral, se classificando direto pra chave final. Amanda Simeão venceu tailandesa 15-7 na 1ª rodada preliminar, mas perdeu na última rodada 15-6 para a italiana Alberta Santuccio. Já Victoria Vizeu foi 154ª na fase de poules e não avançou. Nenhum brasileiro competiu no sabre masculino.

Captura de Tela 2019-07-17 às 22.33.56

Gabriela Cecchini contra atleta de Hong Kong. Foto: FIE/BizziTeam

Na terça-feira, as 4 brasileiras passaram pelo poules, mas apenas Ana Beatriz Bulcão chegou na chave final. Ela já estreou na 2ª rodada da chave preliminar, vencendo 15-6 a polonesa Martyna Dlugosz. Gabriela Cecchini perdeu na última rodada de 15-13 para atleta de Hong Kong, mesma situação de Ana Toldo, perdendo de 15-4 para venezuelana. Mariana Pistoia caiu na 1ª rodada da chave preliminar 15-11 para outra atleta de Hong Kong.

Na espada masculina, Athos Schwantes, que já foi nosso principal esgrimista nesta arma, foi muito mal nos poules, perdendo todos os combates e acabando em 202º entre 208. Já Alexandre Camargo e Fabrizio Lazaroto avançaram, mas perderam no 1º combate preliminar. Alexandre de 15-10 para atleta de Hong Kong e Fabrizio de 15-7 para o americano James Kaull.

Captura de Tela 2019-07-17 às 22.26.54

A ótima equipe de florete masculino do Brasil. Foto: FIE/BizziTeam

Nesta quarta-feira, no florete masculino, Julien Baneux fez ótima fase de poules, ficando em 26º, Guilherme Toldo foi 41º, Henrique Marques 63º e Heitor Shimbo 83º entre 171. Toldo foi o único a chegar na chave final, vencendo 15-2 romeno e 15-4 belga. Baneux, que estreou direto na última rodada sentiu uma lesão e abandonou o combate contra alemão. Henrique venceu 15-8 romeno e perdeu na última fase 15-5 para japonês. Já Heitor perdeu na 1ª rodada 15-13 para taiwanês. Fechando a participação brasileira, Giulia Gasparini competiu no sabre feminino, mas ficou em 113º lugar nos poules e nem avançou.

O Mundial segue até sábado com as provas individuais e depois até a terça-feira com as por equipe.

Resumo olímpico da semana

Tênis

TENNIS-DAVIS-DOM-BRA

João Pedro Sorgi

Com equipe desfalcada, o Brasil sofreu para vencer a República Dominicana no Zonal Americano por 3-2.  Começando com João Pedro Sorgi, o Brasil perdeu o 1º jogo por 62 46 76(3) para José Hernandez-Fernandez. Na 2ª partida Thiago Monteiro sofreu para vencer Roberto Cid Subervi, 468º do ranking da ATP, por 67(6) 75 62. Nas duplas, Marcelo Melo e Marcelo Demoliner passaram com 63 64 sobre Nick Hardt e José Olivares. Nos jogos reversos de simples, Thiago perdeu 64 76(4) para Hernandez-Fernandez e o confronto chegou a 2-2.

No jogo decisivo, Sorgi, que é hoje o 364º do mundo obteve a vitória mais importante da carreira com 67(8) 61 64 sobre Cid Subervi e o Brasil venceu, marcando encontro com a Colômbia em abril, fora de casa.

Atletismo

Thiago Braz disputou na cidade alemã de Karlsruhe a 1ª etapa do novo circuito indoor da IAAF, mas queimou as 3 tentativa em 5,45m, terminando sem marca válida. A vitória foi do alemão Raphael Holzdeppe, com 5,88m.

Em Torneio Indoor em São Caetano do Sul, Talles Silva foi o destaque ao bater o recorde brasileiro indoor do salto em altura com 2,26m. Darlan Romani fez 21,06m no arremesso de peso e confirmou o índice pro Mundial Indoor. Já Vitor Hugo dos Santos fez 6.67 nos 60m e ficou a 0.04 do índice.

Gilberto Silvestre Lopes e Jenifer do Nascimento Silva venceram a Copa Brasil de Cross-Country, em Bragança Paulista e foram convocados para o Campeonato Pan-Americano, que será na outra semana em El Salvador. Também foram convocados os vices Valério de Souza Fabiano e Maria Aparecida Ferraz e os campeões da prova Sub-20 Francisco Perrout Lima e Raquel de Carvalho Xavier.

Tiro

n1542_002

Felipe Wu (centro). Reprodução

Felipe Wu disputou 3 provas da pistola de ar 10m no torneio Intershoot, na Holanda, saindo com 2 medalhas. No 1º dia ficou com o ouro após 576 na quali e 242,2 na final contra 239,8 do japonês Matsuda Tomoyuki. No 2º dia, fez os mesmo 576 pontos na quali, mas na final acabou em 5º após alguns tiros ruins. No 3º dia de prova, foi o 2º melhor na quali com 586 e na decisão perdeu pro veterano português João Costa por 241,7 a 241,4.

Esgrima

Atual 5º do ranking mundial juvenil na espada, Alexandre Camargo perdeu na 4ª rodada da Copa do Mundo juvenil em Sabac, na Sérvia e terminou na 28ª posição. Depois de passar pela fase de poules, ele foi bye na 1ª rodada, venceu belga por 15-9, norueguês por 15-8 até perder por 15-14 para francês Arthur Philippe. Por equipes, o Brasil fez uma boa campanha. Venceu na estreia 45-43 a Ucrânia e perdeu nas 8as 45-36 pra Hungria. Nos combates classificatórios venceu 42-40 a Romênia e 45-33 a Espanha, perdendo na disputa do 9º lugar 45-33 pra Suíça. Um bom 10º lugar.

Ana Beatriz Bulcão disputou a Copa do Mundo adulta de florete feminino em Alger, na Argélia, perdeu na 1ª rodada preliminar de 15-7 para australiana e terminou em 101º lugar.

Outros Esportes:

Raphaela Galacho foi prata no US Open de taekwondo, em Las Vegas. Cabeça 1, ela venceu 3 americanas e pegou mais uma na decisão, que precisou abandonar por conta de uma lesão para a americana Madelynn Gorman-Shore. Os brasileiros ganharam mais duas medalhas na categoria Jr e 3 no parataekwondo.

img-20180204-wa0005

Garipov no pódio em Zagreb. Foto: CBW

Marat Garipov, cazaque naturalizado brasileiro, foi medalha de prata no Grand Prix de Zagreb de luta greco-romana. Ele venceu duas lutas e perdeu na decisão pro turco Dogus Ayaczi por 8-0.

Ane Marcelle Santos e Lugui Cruz venceram a seletiva de tiro com arco para as etapas de Antalya (TUR) e Salt Lake City (USA) da Copa do Mundo. Eles foram os únicos a atingirem os índices no round duplo-70m nas duas tentativas. Ane Marcelle fez 648 no domingo (índice era 629) e Lugui fez 651 também no domingo (índice 650).

Adilson da Silva não passou pelo corte do Maybank Championship, na Malásia, válido pelo Tour Europeu e Asiático de golfe.

– A seleção de Rugby XV do Brasil derrotou por 16-14 o Chile na abertura do Campeonato das Américas, jogando fora de casa. Com a vitória, o Brasil subiu para 25º lugar no ranking mundial masculino, sua melhor colocação da história.

Resumo olímpico da semana

Vela

jorge-zarif-mais-uma-vez-termina-no-top-5-na-copa-do-mundo-de-miami-boatshopping

Jorge Zarif

Jorge Zarif foi o melhor brasileiro na 2ª etapa da Copa do Mundo 2017-18 de vela, em Miami. Depois de um começo razoável na Classe Finn, ele foi melhorando, mas acabou em 4º no geral com 61 pontos, 7 a menos que o medalhista de bronze. O britânico Gilles Scott venceu com apenas 19 pontos perdidos em 10 regatas. Carlos Lorente e Marco Grael na 49er foram os únicos além de Zarif a pegarem regata da medalha, terminando em 8º no geral.

Entre os top20 também tivemos: Fernanda Oliveira e Ana Luiza Barbachan ficaram em 12º na 470 feminina, Samuel Albrecht e Bruna de Mello em 13º na Nacra 17, João Bulhões e Gabriela de Sá em 14º também na Nacra 17 e Geison Dzioubanov e Gustavo Thiesen em 16º na 470 masculina.

Atletismo

Thiago Braz retornou às competições após 6 meses afastado por lesão. O campeão olímpico do salto com vara foi prata no meeting indoor de Berlim com 5,70m, ficando atrás do polonês Piotr Lisek, que venceu por 5,83m. A sua última competição havia sido na Diamond League de Rabat, no Marrocos, em julho de 2017. Thiago segue na Europa treinando com o técnico russo Vitaly Petrov de olho no Mundial Indoor de Birmingham, em março.

Em provas nos EUA, Almir Cunha dos Santos venceu o salto triplo em Geneva, Ohio, com 16,90m. No Texas, Rosângela Santos foi prata nos 60m Houston com 7.25.

Esgrima

Alexandre Camargo avançou para a chave final da Copa do Mundo de espada masculina em Heidenheim, na Alemanha. Depois de uma fase de poules ruim com 2 vitórias e 4 derrotas, ele venceu 15-9 australiano, 15-13 sueco e 15-14 estoniano para chegar na chave principal, mas acabou enfrentando o número 2 do mundo, o sul-coreano Jung Jinsun e perdeu de 15-11, terminando em 63º. Por equipes, o Brasil perdeu na estreia, mas fez um bom combate contra a Ucrânia perdendo por 45-38, terminando em 27º.

Na Copa do Mundo de florete feminino juvenil, em Zagreb, Mariana Pistoia ficou em 36º. Na fase de poules ela venceu 5 dos 6 combates, depois venceu 15-4 romena perdendo de 15-7 para russa na rodada de 64.

Outros Esporte:

Douglas Brose foi o destaque brasileiro na Premier League de Paris de karatê. Ele venceu 5 lutas até perder na decisão de 2-1 para o cazaque Darkhan Assadilov na categoria 60kg. Valéria Kumizaki nos 55kg e Vinícius Filgueira nos 67kg perderam nas 8as.

Raiza Goulão venceu a Costa Blanca Bike Race de mountain bike, na Espanha. Em prova de duplas, a brasileira competiu ao lado da australiana Rebecca Henderson. Após 4 etapas, elas venceram com 9h42min43, mais de 20min de vantagem.

Felipe Wu disputou 2 provas da pistola de ar 10m em torneio na Alemanha, terminando em 12º (579 pontos) e 27º (575)

– Na seletiva nacional de canoagem pros Jogos Olímpicos da Juventude, em Muzambinho, Diego Nascimento, João Victor Vieira e Maria Schilkmann se classificaram para o pré-olímpico mundial em Barcelona, que dará vagas para os Jogos.

Adilson da Silva não passou do corte no Aberto de Myanmar de golfe, válido pelo Tour Asiático, por 2 tacadas.

Pan de esgrima dentro da média

Foi um Pan de esgrima dentro da média pro Brasil, mas sem ouro, diferente das duas últimas edições. Em Montreal, a equipe brasileira conquistou 5 medalhas, sendo uma prata e 4 bronzes.

19143318_1545479052149742_8847269554680418316_o

Brasil é bronze na espada por equipes feminina

Principal prova do Brasil, o florete masculino saiu zerado no individual e viu os americanos fecharem o pódio com 4 nas semifinais. Guilherme Toldo perdeu nas 4as para o eventual campeão Race Imboden por 15-7. Já por equipes, o Brasil repetiu os dois últimos Pans, perdendo na final para os americanos, por 45-37. Ótima surpresa veio na espada, com Alexandre Camargo. Com apenas 18 anos e principal nome da nova geração, ele perdeu na semifinal por 15-10 para o colombiano John Édison Rodríguez. O ouro ficou com o campeão olímpico de Londres, o venezuelano Ruben Limardo. Já por equipes, o Brasil ficou em 5º. No sabre, o Brasil é o saco de pancadas, ainda mais depois da aposentadoria de Renzo Agresta, campeão no ano passado. O melhor brasileiro (e único a avançar da fase de poules) foi Arthur Whitaker, em 20º.

Entre as mulheres, a única medalha individual veio com o bronze de Nathalie Moellhausen, na espada. Ela perdeu na semi para a americana Kelley Hurley por 15-11. Nos Jogos do Rio, elas se enfrentaram na 1ª rodada, quando Nathalie venceu. Ela não participou da prova por equipes e mesmo assim a equipe ficou com o bronze ao vencer o Chile por 45-24. No florete, a equipe ganhou mais um bronze ao vencer as mexicanas por 45-38. Já no sabre, ninguém chegou perto de nada.

Embed from Getty Images

Em número de medalhas, o Brasil igualou a campanha de 2014, quando também venceu 1 prata e 4 bronzes, mas faltou o ouro. Em 2016 foi 1-1-1 e em 2015 1-1-2.

Mas talvez a grande surpresa do Pan foi no sabre feminino, pois nenhuma americana sequer subiu ao pódio no individual! Três perderam nas 4as e tivemos uma final entre mexicanas. Por equipes, o México venceu por 45-40 os EUA, confirmando a ascensão continental na arma. Foi a 1ª vez na história que nenhuma americana subiu ao pódio no sabre feminino e que elas não venceram a prova por equipes! Os americanos ficaram com 8 ouros dos 12 possíveis.

Pro Brasil, tudo dentro do esperado. A equipe agora parte em agosto pro Mundial, em Leipzig, na Alemanha, mas equipe bem mais reduzida. Serão apenas 12 esgrimistas, sendo que 8 estão pagando suas próprias viagens.

Resumo olímpico da semana

Atletismo

Foi um bom Brasileiro Sub20 em São Bernardo do Campo, com vários recordes do campeonato caindo e boas marcas. Foram ao todo 16 novas marcas.

9173

Lorraine Martins (383)

Entre as boas marcas do torneio, podemos destacar 13.71 de Denner da Silva nos 110m com barreiras, a dobradinha de Derick de Souza Silva nos 100m (10.35) e nos 200m (20.85), a também dobradinha de Lorraine Martins nos 100m (11.73) e nos 200m (23.65). As marcas dos lançamentos de martelo também subiram, com 68,21m no masculino (martelo de 6kg) e 59,24m no feminino. Único brasileiro no Mundial de Cross-Country e 2º melhor não-africano na competição, Daniel do Nascimento mostrou que está em outro patamar, vencendo os 5.00m com 14:34.02 e os 10.000m com 30:07.74, mais de 2min melhor que o 2º colocado.

O título geral ficou com o clube EMFCA, com 225 pontos, seguido da Orcampi Unimed com 209. O estado de São Paulo conquistou 21 ouros e 62 medalhas no total.

Esgrima

Em uma participação bem modesta, o Brasil encerrou o Mundial Cadete/Juvenil em Plovdiv, Bulgária, sem medalhas. Os melhores resultados vieram no último dia das disputas individuais.

Gabriela Cecchini, no florete feminino juvenil, e Alexandre Camargo, na espada masculina juvenil, chegaram às 8as de final de suas provas. Gabriela, que já foi medalhista de bronze em 2013 na categoria cadete, fez ótima campanha até cair nas 8as por 14-9 para japonesa e termianndo na 12ª posição. Alexandre também fez excelente campanha, caindo nas 8as para romano por 15-13.

Na categoria cadete, o melhor resultado foi de Leopoldo Gubert, 26º na espada, e de Renata Zettermann, 44ª na espada.

Golfe

img_4952

Equipe brasileira

Numa excelente recuperação na última passagem, Rohan Boettcher ficou com o bronze no Sul-Americano Juvenil, em Porto Alegre. Depois de começar com 4 acima do par e 3 acima, Rohan fez o par na 3ª passagem e uma abaixo na última, faturando o bronze com 294 tacadas, 6 acima. O campeão foi o peruano Julian Perico com 3 abaixo. Andrey Xavier ficou em 4º a uma tacada de empatar com Rohan. Por equipes, o Brasil empatou com o Equador na medalha de bronze, com 13 acima. A vitória foi do Peru, com 4 acima.

No feminino, Ana Beatriz Cordeiro foi a melhor brasileira em 11º lugar, com 21 acima do par. O ouro foi dividioentre a venezuelana Valentina Gilly e a argentina Ela Belen Anacona ambas no par. Por equipe, o Brasil foi 8º.

Tênis

880x400_noticia_58ea93bdab05b_09-04-2017_17-04-13

Com 5-0, o Brasil venceu o Equador pela 2ª rodada do Zonal Americano da Copa Davis e se classificou para disputar a repescagem mundial. Na abertura, Thomaz Bellucci vencia por 2-0, mas quase levou a virada após a partida ser interrompida pela chuva, mas venceu Emilio Goméx por 62 64 67(1) 46 64. Thiago Monteiro fez 2-0 ao vencer Roberto Quiroz por 67(6) 76(0) 63 76(7). Nas duplas, Marcelo Melo e Bruno Soares derrotaram com tranquilidade Gonzalo Escobar e Quiroz por 63 64 63, fechando a série. No domingo, Belluci ainda venceu 76(7) 64 Iván Endara e Thiago passou com 67(5) 64 63 por Escobar. Na repescagem mundial, o Brasil vai ao Japão.

Outros Esportes

Filipe Toledo foi o melhor brasileiro na 2ª etapa da Liga Mundial de Surfe, na Austrália. Ele venceu nas 4as Adriano de Souza e parou na semifinal na etapa vencida pelo havaiano John John Florence. No feminino, vitória da australiana Sally Fitzgibbons com a brasileira Silvana Lima em 13º.

José Roberto Reynoso, montando Azrael W, venceu prova em Palm Beach, do circuito Winter Equestrian Festival. 9 conjuntos zeraram e foram para o desempate, vencido pelo brasileiro, que faturou USD 10.500.

– Na 2ª etapa da Vans Park Series de skate, em Serra Negra, Pedro Barros venceu a prova masculina com 94,45 na final contra 87,31 do italiano Ivan Federico. Na etapa nacional, Luiz Francisco venceu no masculino e Dora Varella no feminino. De olho inclusive na Isa Pacheco, 3ª colocada no feminino aos 12 anos!

– Em BH, na 3ª etapa do brasileiro de tiro ao prato, boas marcas de Filipe Fuzaro na fossa doublê com 142 pratos em 150 e de Sérgio Barbosa na fossa com 119 em 125.

– Em seletiva em São Paulo, a CBTM definiu a equipe que vai para o Sul-Americano da Juventude de tênis de mesa: Lívia Lima, Beatriz Kimoto, Guilherme Teodoro e Rafael Torino.

– Na 9ª e última etapa do circuito brasileiro de vôlei de praia, em Vitória, Pedro Solberg/Guto venceram na decisão os campeões olímpicos Alison e Bruno Schmidt por 21-17 13-21 15-13. Na decisão feminina, Larissa e Talita derrotaram por 21-17 21-15 Ana Patrícia/Rebecca.

– CBW convocou equipe completa para o Pan de lutas com 24 nomes, incluindo a vice mundial Aline Silva.

Resumo do fim de semana

Rugby

tupis_hk_boy

O Brasil disputou o qualificatória da World Series de Rugby 7s em Hong Kong e obteve uma participação desastrosa. Na fase de grupos, perdeu 36-0 pro Japão e 26-5 para Tonga e empatou 19-19 com Marrocos, nem avançando para as 4as de final. O Japão venceu o torneio e se garantiu na próximo temporada da World Series.

Na etapa da World Series, mais uma vitória de Fiji. Na final, venceram por 21-7 a Nova Zelândia. Na disputa do bronze, a África do Sul fez 14-12 sobre a Austrália. Após 7 etapas, Fiji lidera com 128 pontos, seguido de Nova Zelândia com 123 e África do Sul com 122. Foi a 3ª vitoria da temporada de Fiji.

Esgrima

No Mundial Cadete e Juvenil em Bourges, França, a equipe brasileira foi coadjuvante, mas conseguiu alguns bons resultados.

No cadete, Alexandre Camargo foi o destaque, com a 19ª posição na espada. Na mesma prova, Leopoldo Gubert foi 23º. Alexandre também disputou a prova juvenil, onde terminou na 42ª posição. No florete juvenil, Pedro Marostega foi o 21º e Julien Baneux foi 27º.

No feminino, Mariana Pistoia surpreendeu e chegou até as 8as de final do florete juvenil, quando acabou sendo arrasada por alemã por 15-1. Aliás, as 4 brasileiras chegaram à chave de 64 da prova! O restrospecto era tão bom que na prova por equipes terminaram na ótima 10ª posição.

Remo

2016-04_olimpico-01

Duplas brasileiras dos double skiffs leves. Fotos: CBR

A CBR definiu nesta semana os barcos brasileiros que irão aos Jogos Olímpicos. E surpreendeu com a opção dos dois double skiff leves. No masculino, Xavier Vela e Willian Giaretton irão aos Jogos e no feminino, a vaga ficou com Fernanda Nunes e Vanessa Cozzi.

Eles deixaram Steve Hiestand e Fabiana Beltrame fora do Rio-2016 nos single skiffs. Fabiana disputaria sua 4ª Olimpíada. A vitória dos barcos duplos na seletiva latino-americano foi fundamental para a escolha. Apesar disso, ninguém vai conseguir um resultado expressivo. Uma final B seria excepcional.

Outros Esportes:

José Alessandro Bagio foi 5º na Marcha 20km do GP de Rio Maior com 1:22:15, atingindo o índice olímpico da prova. Caio Bonfim não terminou a prova. No feminino, Érica de Sena fez 1:28:40, a 18s do seu recorde sul-americano, terminando na boa 4ª posição.

wzd69d3czb

Bianca Quinalha. Foto: Jerry Landrum

– Na 2ª etapa da Copa do Mundo de BMX em Manchester, Priscilla Carnaval foi 6ª na sua bateria de 4as de final e Bianca Quinalha 8ª, não avançando para as semifinais. A australiana Caroline Buchanan e o britânico Liam Phillips venceram a etapa.

– Na seletiva americana de águas abertas, Ana Marcela Cunha foi bronze nos 10km com 2:01:55.41 e nos 5km, Poliana Okimoto também ficou em 3º.

Danilo Pimentel foi o melhor brasileiro na Série Mundial de Triatlo em Gold Coast, Austrália. Ele terminou em 25º com 1:49:27, a 3min do campeão, o espanhol Mario Mola.Diogo Sclebin foi 40º com 1:51:29. No feminino, surpresa com a derrota de Gwen Jorgensen. A americana que não perdia uma prova há dois anos ficou 41s atrás da britânica Helen Jenkins.

Resumo do fim de semana

Atletismo

Fabiana Murer foi o destaque do fim de semana no atletismo, com a vitória no meeting indoor de Nevers, na França. Fabiana saltou 4,83m para vencer o meeting com o novo recorde sul-americano indoor e melhor marca do mundo no ano por 8cm.

São Paulo recebeu no Parque Ecológico Tietê a Copa Brasi de Cross Country com mais de 330 atletas inscritos. Cruz Nonata venceu no adulto feminino de 8km, confirmando como um dos principais nomes das provas de fundo no Brasil, e Gilberto Lopes venceu no masculino nos 12km. O torneio definiu a equipe brasileira para a disputa do Pan ainda este mês na Colômbia, que valerá vaga pro Mundial no fim de março na China.

Rugby

Pelo segundo ano seguido, Barueri recebeu uma etapa da World Series feminina de rugby.

Na primeira fase, as brasileiras começaram perdendo 33-7 para a forte Austrália, mas depois obtiveram duas belas vitórias de 26-14 sobre Fiji e 24-14 sobre a China. Classificado para as 4as, o Brasil apanhou de 31-0 da França e foi disputar do 5º ao 8º, mas sofreu 2 novas derrotas de 19-0 pros Estados Unidos e de 12-5 para a Rússia, terminando na boa 8ª colocação.

O título ficou com a Nova Zelândia, a maior potência feminina. Na final, as kiwis venceram a Austrália por 17-10 e o bronze foi para o Canadá com 19-0 na França. No 1º torneio da temporada em Dubai em dezembro, a Nova Zelândia também venceu.

A etapa masculina foi disputada na Nova Zelândia e os donos da casa venceram a Inglaterra por 27-21 na final. Após 4 etapas, a África do Sul lidera a classificação geral.

Águas Abertas

A equipe brasileira foi para Viedma na Argentina disputar a 1ª etapa da Copa do Mundo de 10km e o Sul-Americano de Águas Abertas, sem Poliana e Ana Marcela. Esse SulAm foi para completar o SulAm de Esportes Aquáticos, disputado em outubro do ano passado nos outros esportes.

Na Copa do Mundo, foram 2 medalhas no masculino, com Allan do Carmo com a prata com 1:55:12.44 e Diogo Villarinho com o bronze com 1:55:16.40. Vitória do italiano Simone Ruffini com 1:55:10.28. No feminino, a melhor foi Carolina Bilich, em 13º lugar a quase 8min da campeã Rachelle Bruni (ITA).

Já nas provas que contavam pro SulAm, Gabriela Ferreira venceu os 5km com 1:10:04 e Viviane Jungblut foi prata, 4s atrás. Nos 10km, que foi a prova da Copa do Mundo, Allan foi ouro e Diogo prata. E, fechando no domingo com a prova por equipe de 3km, Allan, Diogo e Carolina Bilich ficaram com a prata atrás da Argentina. Brasil vence o SulAm com 2 ouros e 3 pratas em 5 provas.

Esgrima

Mais uma semana sem bons resultados na esgrima. Em Bonn (GER) no florete masculino, Ghislain Perrier terminou em 66º a uma vitória da chave final. Já no florete feminino em Argel (ALG), Taís Rochel em 70ª e Mariana Daffner em 71ª também ficaram a uma vitória da chave de 64 e de pontos pro ranking. Por equipe, os homens no florete terminaram em 13º entre 21 equipes.

Em Toronto, no Pan Juvenil e Cadete, o Brasil teve uma participação bem média. Alexandre Camargo levou o único ouro brasileiro na espada masculina cadete e Gabriel Bonamigo foi bronze na mesma prova. Eles se enfrentaram na semifinal. No juvenil, a única medalha foi da Gabriela Cecchini, no florete. Ela perdeu a final por 15-9 para a americana Iman Blow. Nas provas por equipe (que misturam juvenis e cadetes), Brasil foi prata no florete masculino, perdendo por 45-32 para os EUA na final, e bronze no florete feminino, vencendo o Chile por 45-19.

Isso só prova que a melhor arma brasileira é mesmo o florete, como vem mostrando no adulto, principalmente no masculino.