Resumo olímpico da semana

Vôlei de Praia

Captura de Tela 2017-06-07 às 00.11.27

Talita e Larissa

No Aberto de Moscou, as mulheres foram o destaque. Larissa e Talita ficaram com o título ao vencer na decisão as americanas Brooke Sweat/Summer Ross por 21-16, 21-14. As brasileiras perderam apenas um set na competição, na semifinal contra Ágatha/Duda, quando venceram por 23-21, 18-21, 15-10. Agatha/Duda acabaram com a medalha de bronze ao passarem pelas alemãs Schneider/Bieneck por 21-14, 21-8. Foi o 3º título seguido de uma dupla brasileira no circuito feminino e o 4º na temporada em 7 torneios. Foi o 61º título de Larissa no circuito, o 33º de Talita e o 15º da dupla.

Já no masculino, nenhum brasileiro chegou às semifinais. Apenas os campeões olímpicos Alison/Bruno Schmidt atingiram as 4as, onde perderam para os letões Smedins/Samoilovs de virada por 18-21, 22-20, 15-12. O título ficou com os americanos Lucena/Dalhausser. Foi o 35º título do circuito mundial de Dalhausser.

Vôlei

Na estreia de Renan Dal Zotto no comando da seleção brasileira masculina, 2 vitórias e uma derrota na 1ª rodada da Liga Mundial, em Pesaro, Itália.

Logo na 1ª partida, um grande duelo contra a campeã mundial Polônia, que venceu por 3-2 (25-20, 20-25, 19-25, 25-22, 15-8). Depois, o Brasil venceu o Irã por 3-1 (21-25, 25-19, 25-22, 25-22) e derrotou a Itália também por 3-1 (25-15, 17-25, 25-23, 25-22). O Brasil aparece em 3º na classificação geral da 1ª Divisão da Liga Mundial e a França lidera como a única a vencer os 3 jogos do fim de semana. A seleção agora parte para a Bulgária onde enfrentará além dos donos da casa, o Canadá e novamente a Polônia.

Atletismo

5390f429-b3b3-491b-82ed-0617c5c08b16

Lorraine Martins

O Brasil dominou o Sul-Americano Sub20m, disputado na Guiana. A equipe brasileira venceu 18 ouros, 11 pratas e 3 bronzes e venceu as classificações gerias por gênero e total, com 287 pontos. Lorraine Martins foi um dos destaques brasileiros ao vencer os 100m e os 200m, com bons tempos e fortes ventos contra. Nos 100m, ela fez sua melhor marca pessoal com 11.56 (-3,1m/s) e nos 200m 23.89 (-2,6m/s). Vale ressaltar que ela ainda é Sub18. Daniel do Nascimento, que disputou o Mundial de cross-country, venceu os 5.000m (14:53.71) e os 10.000m (31:01.64) com corridas táticas. Outra dobradinha foi de Saymon Hoffmann, que levou o arremesso de peso (16,57m) e o lançamento de disco (54,59m).

Na Holanda, Thiago André marcou 3:35.28, sua melhor marca pessoal nos 1.500m e conseguiu o índice para o Mundial de Londres.

Em La Coruña, na Espanha, Érica de Sena venceu a Marcha 20km com 1:29:16 e lidera com folga a classificação geral no circuito de marcha. Nos 20km masculino, Caio Bonfim ainda não chegou ao seu melhor e foi 6º com 1:21:04, sua melhor marca no ano.

Outros Esportes:

– Paola Reis foi campeã na categoria juvenil no Pan-Americano de Ciclismo BMX na Argentina. Na categoria elite, Priscilla Carnaval foi prata e Julia Alves foi bronze. Elas perderam para a argentina Gabriela Diaz. No masculino, Anderson Ezequiel ficou em 4º na elite. No domingo, pela Copa Latino-Americana, Priscilla ficou com o ouro.

– Adilson da Silva foi 15º no Aberto da Zâmbia de golfe, válido pelo Sunshine Tour e somou 1,2667 ponto no ranking mundial. Alexandre Rocha foi 39º Rex Hospital Open, válido pelo Web.com Tour.

– O Brasil ficou em 8º na Copa das Nações de hipismo saltos em St. Gallen, Suíça. Com Yuri Mansur, João Victor Castro, Karina Johannpeter e Eduardo Menezes, somando 41 pontos perdidos. A vitória ficou com a equipe da Itália, com apenas 9 pontos.

– O pivô brasileiro Rogério Moraes foi campeão da Champions League de handebol. O seu time Vardar, da Macedônia, venceu por 24-23 o Paris Saint-Germain e conquistar pela 1ª vez o título europeu.

– A IJF definiu as 16 equipes classificadas para o Mundial por equipes de judô e confirmou a presença do Brasil no masculino. A equipe feminina tinha sido campeã do Pan e já estava garantida.

– Danilo Pimentel foi 19º na Copa do Mundo de triatlo em Cagliari, na Itália. No formato sprint, ele completou em 56:22. Beatriz Neres foi a melhor no feminino com 1:05:29, em 24º lugar.

Resumo olímpico da semana

Vôlei de Praia

Festa em casa no Rio de Janeiro no torneio 4 estrelas de vôlei de praia, disputado nas quadras de tênis do Parque Olímpico da Barra.

Captura de Tela 2017-05-23 às 23.35.17

Os campeões olímpicos Alison e Bruno Schmidt venceram todos os 6 jogos por 2-0 até faturarem o título com 25-23 21-12 sobre os poloneses Losiak/Kantor, para faturar o 12º título do circuito da dupla. No feminino, a campeã mundial e prata olímpica Ágatha, jogando agora com a maior revelação da modalidade nos último anos, Duda Lisboa, venceu o ouro no feminino num jogo duro contra as canadenses Sarah Pavan/Melissa Humana-Paredes por 21-14 13-21 15-13. Na semifinal, Ágatha/Duda venceram Bárbara (ex-parceira da Ágatha) e Fernanda Berti por 21-23 21-15 15-7. Na disputad o bronze, Bárbara/Fernanda perderam para as checas Hermannova/Slukova por 23-21 21-18.

Foi a 58ª vez desde 1992 que o Brasil venceu os torneios masculino e feminino em uma mesma etapa do circuito!

Outros Esportes

– Na 2ª etapa da Copa do Mundo de Paraciclismo de Estrada, na Bélgica, 3 medalhas: Lauro Chaman foi ouro na prova de resistência C5 e prata no contrarrelógio C5 e Jady Malavazzi ficou com o bronze na resistência H4. Após 2 etapas, Lauro lidera com folga a sua categoria.

– No Torneio Nacional de esgrima no Rio tivemos como campeões: no sabre Karina Trois e Enrico Pezzi, na espada Clarisse Menezes e Athos Schwantes e no florete Ana Beatriz Bulcão e Henrique Marques. Vale ressaltar o bronze de Luana Pekelman no sabre aos 14 anos!

– Pelo Sunshine Tour de golfe, na África, Adilson da Silva foi 31º no Lombard Insurance Classic, na Suazilândia. Já pelo web.com Tour, Alexandre Rocha não passou pelo corte em prova na Carolina do Sul.

hh

– Marcelo Melo e Lukasz Kubot chegaram até as 4as do Masters 1.000 de Roma, perdendo de 64 76(6) para a dupla cabeça 1 Henri Kontinen/John Peers. Durante o 2º set, Marcelo levou uma bolada na cabeça de um saque de Kubot e caiu no chão, claramente com muita dor, mas não foi nada sério.

Notícias de saltos ornamentais, judô e ginástica artística em posts individuais no blog.

Ótimo início pro vôlei de praia

Não podia ser muito melhor a estreia das duplas brasileiras no Circuito Mundial em 2017. No Major de Fort Lauderdale, o Brasil fez as duas finais e conquistou 2 ouros e 2 pratas.

captura-de-tela-2017-02-13-as-22-39-38

Saymon e Álvaro Filho

Os campeões olímpicos Alison e Bruno Schmidt perderam ainda nas 4as de final para os americanos Dalhausser/Lucena, repetindo a derrota da semana anterior no amistoso do Parque Olímpico, no Rio. Em compensação, uma ótima participação de duplas novas. O título do Major ficou com Saymon e Álvaro Filho, que derrotaram na final por 21-15 21-17 Evandro e André. Saymon e André jogaram muito e mostram que tem tudo para ser uma das melhores duplas do mundo.

No feminino, as veteranas Larissa e Talita estão em sua 4ª temporada juntas e segue no topo. Na decisão, derrotaram a vice-campeã olímpica e campeã mundial Ágatha, que agora faz dupla com a maior revelação do vôlei de praia mundial Duda Lisboa por 21-15 21-18. Foi a 1ª competição internacional delas juntas.

Larissa chegou ao incrível número de 60 títulos no circuito mundial e Ágatha e Duda já se mostram bem em sintonia.

Foi a 57ª vez que o Brasil conquistou os dois ouros em uma etapa do circuito mundial.

Resumo do fim de semana

Vôlei de Praia

Captura de Tela 2016-08-29 às 00.13.43

Evandro e Pedro Solberg. Foto: FIVB

E já teve Grand Slam de vôlei de praia essa semana, em Long Beach, nos EUA, o último GS do ano. Muitas duplas já foram direto do Rio de Janeiro, mas não as medalhistas olímpicas do Brasil. Alison e Bruno Schmidt ficaram no Brasil e Ágatha e Bárbara agora não são mais uma dupla.

Decepção nos Jogos, Pedro Solberg e Evandro venceram seus 7 jogos e levaram o título. Na final, ótima vitória de 21-19 17-21 15-9 sobre os americanos :Lucena/Dalhausser. No feminino, a melhor dupla brasileira foi a 4ª colocada no Rio Larissa e Talita, que perderam nas 4as para espanholas. Na final, título da incansável Kerri Walsh com April Ross, com 21-16 21-16 sobre as espanholas Liliana/Elsa.

O próximo torneio será a Final do Circuito em Toronto, a partir de 13 de setembro.

Natação

Chartres, a pouco menos de 100km de Paris, recebeu a 1ª etapa da Copa do Mundo de natação em piscina curta, com vários medalhistas olímpicos. Apenas 3 brasileiros na disputa e uma única medalha, o bronze de Felipe Lima nos 50m peito com 26.46.

Destaque, como sempre em Copas do Mundo, foi de Katinka Hosszu. A Dama de Ferro nadou 16 das 17 provas femininas, ficando de fora apenas dos 100m peito. Ela levou 7 ouros, 3 pratas e 1 bronze. Venceu nos 200m e 400m livre, 100m costas, 100m borboleta e 100m, 200m e 400m medley. O russo Vladimir Morozov venceu 3 provas, assim como o alemão Philip Heintz, a dinamarquesa Jeanette Ottesen, o francês Jeremy Stravius e os sul-africanos Chad le Clos e Cameron van der Burgh.

Morozov quebrou o recorde mundial dos 100m medley com 50.60, baixando a marca anterior em 0.06. A jamaicana Alia Atkinson igualou a marca mundial dos 100m peito com 1:02.36. Ela igualou outras duas marcas, de Ruta Meilutyte de 2013 e da própria Atkinson de 2014. A próxima etapa começa quarta-feira em Berlim, com 4 brasileiros.

Atletismo

Em sua primeira participação na Diamond League, Darlan Romani, 5º no Rio, conseguiu apenas um arremesso válido de 19.47m e terminou em 10º na etapa de Paris, vencida pelo neozelandês Tom Walsh, com 22,00m.

14f7e0b1-b1c0-47b2-9cc3-1ecd56b20472

Ruth Jebet em Paris. Foto: Jiro Mochizuki

O destaque da etapa foi Ruth Jebet. Nascida no Quênia e defendendo o Bahrain, a campeã olímpica no Rio bateu o recorde mundial da prova com 8:52.78. Fim de semana pós-Jogos bem animado!

Depois de quebrar o recorde mundial no Rio com 82,29m no lançamento de martelo, a polonesa Anita Wlodarczyk quebrou neste domingo mais uma vez a marca, agora em Varsóvia com 82,98m!

Outros Esportes

Captura de Tela 2016-08-29 às 00.19.54

– No circuito juvenil de patinação artística, na 1ª etapa da temporada na França, Karolina Calhoun e Logan Leonesio disputaram pela primeira vez pelo Brasil uma competição de dança artística. Eles terminaram em 16º e último na etapa com 32,71 pontos na dança curta e 50,24 na dança livre, somando 82,95.

Rio-2016 – Dia 9

IMG_1474

No domingo do meio dos Jogos, o dia começou no vôlei de praia, com as quartas de final femininas. Acabei perdendo o primeiro jogo, onde as alemãs Ludwig e Walkenhorst, eventuais campeãs, venceram as canadenses Pavan/Bansley por tranquilos 21-14 21-14. O jogo seguinte foi espetacular com as brasileiras Larissa/Talita jogando mal, mas vencendo as suíças Zumkehr/Heidrich por 21-23 27-25 15-13 num jogo muito tenso e que durou 1h10min, algo bem grande para um jogo de vôlei de praia.

De lá, parti pro Engenhão, para uma noite espetacular. No salto triplo feminino, a colombiana Caterina Ibarguen sobrou para vencer com 15,17m e finalmente levar o ouro olímpico. Ela perdeu em Londres e depois ficou quase 4 anos invicta, perdendo pela 1ª vez este ano em junho. Nos 400m masculino, o campeão mundial Wayde van Niekerk deu show. Correu demais tanto que quase desmaiou no final. Venceu com 43.03 e bateu o recorde mundial que durava quase 17 anos! O recorde anterior, de 43.18, era do mito Michael Johnson estabelecido no Mundial de Sevilla em 1999.

P1020594

Bela introdução para os 100m. E dizer o que? Usain Bolt sobrou na prova para levar seu 7º ouro olímpico com 9.81. Deixou para trás seu maior rival, o americano Justin Gatlin, que foi prata com 9.89 e o canadense Andre De Grasse ficou com o bronze com 9.91. Estádio foi abaixo idolatrando o maior velocista da história. Já o vi vencer algumas vezes, como no Mundial de Berlim-2009 e em Londres-2012, mas a vitória no Rio foi a mais icônica.

 

O duelo Brasil x Estados Unidos que domina o vôlei

Esse fim de semana foi uma prévia do que nos espera nos Jogos: duelos entre Brasil e Estados Unidos nas 4 modalidades do esporte. E nós saímos vencedores nos 3 confrontos dessa semana que valiam ouro.

Captura de Tela 2016-07-10 às 17.45.55

Foto: FIVB

O destaque, claro, fica por conta do Grand Prix feminino. Com show da líbero Léia e boas apresentações de Natália, Fabiana com 18 pontos, Sheilla e Dani Lins num dia inspirado, o Brasil venceu a seleção americana completíssima por 3-2 em Bangkok, com parciais de 18-25 25-17 25-23 22-25 15-9. Com isso, o Brasil conquistou seu 11º título do Grand Prix em 24 edições do evento.

No Major de Gstaad de vôlei de praia, na Suíça, duas finais entre Brasil e EUA. Na feminina no sábado, Larissa e Talita fizeram uma grande partida para vencer as americanas Walsh e Ross na final com 21-18 21-14. Walsh segue em busca do seu incrível 4º ouro olímpico. Juliana e Talita ca[iram nas 8as para as alemãs Ludwig/Walkenhorst por 2-0.

Captura de Tela 2016-07-10 às 17.47.04

Foto: FIVB

No masculino, Pedro Solberg e Evandro venceram na final Lucena e Dalhausser por 24-22 21-16 para conquistar o título, o 1º da dupla este ano. Favoritos ao ouro olímpico, Alison e Bruno Schmidt perderam nas 8as para outra dupla brasileira, Álvaro e Vítor Felipe.

No Rio-2016 podemos até ter 4 finais entre brasileiros e americanos. No vôlei de quadra e de praia feminino esta final é a mais provável. Já no masculino, os brasileiros tem mais chances que os americanos. Na quadra, já teremos um duelo Brasil x EUA ainda na 1ª fase, no dia 11 de agosto. Na praia, a dupla americana Lucena/Dalhausser venceram 4 títulos no ano, incluindo o Major de Hamburgo, mas não os colocaria como grande chance de pódio.

De qualquer forma, qualquer duelo entre os dois países nos Jogos vai ser de matar qualquer um do coração.

Resumo do fim de semana

Vôlei de Praia

gallerypic

Alison e Pedro Solberg voltaram ao topo, com o título do Major de Porec, na Croácia. A dupla precisou vencer nas 4as Pedro Solberg/Evandro, a outra dupla brasileira nos Jogos do Rio, por 2-1. Na semi, 2-1 nos letões Samoilovs/Smedins e na grande final, mais uma vitória por 2-1, com parciais de 21-13 16-21 15-12 sobre os austríacos Doppler/Horst.

O último títulos no circuito deles havia sido em março em Vitória. Depois, foram duas derrotas em finais e um 4º lugar. Agora estão de volta ao ouro com apenas 2 torneios faltando para os Jogos Olímpicos. Seguem como favoritos ao ouro.

No feminino, as duplas olímpicas do Brasil decepcionaram, perdendo nas 8as. Larissa e Talita caíram por 2-1 para italianas e Agatha e Bárbara por 2-0 para alemãs. Maria Elisa/Lili e Fernanda/Josi chegaram às 4as de final, mas pararam aí.

Mountain Bike

Boas provas dos brasileiros no Mundial de Mountain Bike na República Checa.

y7a1w631dc

Henrique Avancini. Foto: Michele Mondini

Raiza Goulão foi 23ª na prova feminina a 9min44s da campeã mundial, a dinamarquesa Annika Langvad. No masculino, Henrique Avancini foi 22º a 5min40s do suíço Nino Schurter, que venceu seu 5º título mundial. Luiz Cocuzzi, que não estará nos jogos Olímpicos, foi 55º a 9min39s e Rubens Valeriano, que vai para sua 3ª Olimpíada, foi apenas o 90º, com 2 voltas para trás. Na prova de Cross-country Eliminator, Cocuzzi chegou às semifinais, terminando em 11º no geral.

Outros Esportes

– Os brasileiros avançaram bem no ranking mundial de tênis de mesa divulgado nesta segunda-feira. Hugo Calderano subiu 20 posições e é o 42º do mundo. Gustavo Tsuboi subiu de 83º para 64º e Cazuo Matsumoto foi de 108º para 80º.

– Ygor Coelho e Lohaynny Vicente perderam na estreia do Aberto do Canadá de badminton. Ela de 21-12 21-19 para a canadense Olivia Lei e ele de 21-13 21-19 para o canadense Wenchao Shi.

– O Brasil dominou os Pans juvenis e cadetes de judô. No Juvenil, venceu 9 ouros, 4 pratas e 3 bronzes e no cadete levou 10 ouros, 3 pratas e 4 bronzes. No Aberto Pan-Americano de San Salvador, mandou 4 judocas e trouxe 4 ouros.

– Sem a equipe que irá aos Jogos, o Brasil foi prata no Sul-Americano de basquete masculino. Perdeu na 1ª fase e na final para a Venezuela, mas na semifinal venceu a Argentina por 88-82. Na final, perdeu por 64-58, mas se classificou para a próxima fase do qualificatório para o Mundial de 2018 e para a Copa América de 2017.

Diogo Sclebin foi o único brasileiro na etapa de Estocolmo da Série Mundial de Triatlo. Em prova vencido pelo britânico Alistair Brownlee em 1:50:33, seguido de seu irmão Jonathan com 1:50:43, Diogo foi 22º com 1:54:31. Flora Duffy, de Bermudas, venceu a prova feminina, na ausência de Gwen Jorgensen.

– Apenas 2 brasileiros disputaram o Mundial Juvenil de Levantamento de Peso na Geórgia. Gabriel Silveira foi 14º na categoria 62kg com 238kg no total e Emily Figueiredo disputou os 48kg, onde foi 13ª no arranco com 60kg, mas errou as 3 tentativas do arremesso.