Mundial de Vôlei Feminino – Dia 3

Derrota brasileira foi o destaque do dia, que teve apenas meia rodada.

Grupo A

Sem surpresa na 3ª rodada do grupo do país-sede. As japonesas não tiveram nenhuma dificuldade para derrotar o México por 3-0 (25-15, 25-15, 25-15) com 14 pontos de Miyu Nagaoka e 13 de Yuki Ishii. Mas a liderança do grupo segue com a Holanda, que venceu Camarões também por 3-0 (25-16, 26-24, 25-18) com 23 pontos de Celeste Plak, sendo 21 de ataque. Pra fechar a rodada, a Alemanha também colocou um 3-0 na Argentina, parciais de 25-21, 34-32, 25-18, com também 23 pontos de Louisa Lippmann.

Classificação

  1. NED – 3V – 8 pts – Sets: 9-3 3,000 – Pontos 285-270 1,055
  2. JPN – 2V – 7 pts – Sets: 8-3 2,666 – Pontos 264-190 1,389
  3. GER – 2V – 6 pts – Sets: 7-3 2,333 – Pontos: 257-215 1,195
  4. MEX – 1V – 3 pts – Sets: 4-6 0,666 – Pontos: 205-233 0,879
  5. CMR – 1V – 3 pts – Sets: 3-7 0,428 – Pontos: 190-236 0,805
  6. ARG – 0V – 0 pts – Sets: 0-9 0,000 – Pontos: 177-234 0,756

Grupo D

Captura de Tela 2018-10-01 às 19.52.27

Boskovic atacando contra o Brasil. Foto: FIVB

As duas forças do grupo D se encontraram nessa 2ª: Brasil e Sérvia. E a Sérvia, prata no Rio-2016, deu uma aula na equipe brasileira, lideradas pelo monstro Tijana Boskovic, que marcou 24 pontos. Os números chegam a impressionar com a Sérvia marcando 56 pontos de ataque contra apenas 30 do Brasil. Em compensação, o número de erros sérvio foi impressionate: 23 contra apenas 6 da equipe brasileira. As sérvias erravam muitos saques, mas também viravam todas as bolas e o bloqueio funcionava (8 pontos contra 3 brasileiros). Zé Roberto trocou Dani Lins pela Roberta, tentou Rosamaria, mas num dia com Tandara, Gabi e Fê Garay pouco inspiradas, não havia muito o que fazer. Enquanto isso, Boskovic passeava. Nos 2 jogos anteriores, Boskovic fez 21 pontos, contra 24 nesta partida.

Nas outras partidas do grupo, vitórias caribenhas. Porto Rico fez 3-0 (25-20, 25-22, 25-15) no Quênia e a República Dominicana venceu a 1ª com 3-0 (25-22, 25-15, 25-19) no Cazaquistão.

Classificação

  1. SRB – 3V – 9 pts – Sets: 9-0 MAX – Pontos 225-150 1,500
  2. BRA – 2V – 6 pts – Sets: 6-3 2,000 – Pontos 210-176 1,193
  3. PUR – 2V – 6 pts – Sets: 6-3 1,000 – Pontos: 194-192 1,010
  4. DOM – 1V – 3 pts – Sets: 3-6 0,500 – Pontos: 191-206 0,927
  5. KEN – 1V – 3 pts – Sets: 3-6 0,500 – Pontos: 165-216 0,763
  6. KAZ – 0V – 0 pts – Sets: 0-9 0,000 – Pontos: 180-225 0,800
Anúncios

Mundial de Vôlei Masculino – Final

E não deu…

Captura de Tela 2018-09-30 às 22.54.08

Em sua 9ª final em competições globais seguidas, o Brasil perdeu para a Polônia numa jogo onde nada deu certo. O Brasil jogou de maneira muito apática e nem parecia a equipe que jogou demais contra a Rússia na 3ª fase e a que destruiu a Sérvia no sábado na semifinal. O passe não funcionou, o bloqueio foi inexistente, os levantamentos não funcionaram, o ataque falhava e o saque foi um desastre.

Olhando os números, não é bem a impressão que dá, mas quem viu o jogo viu um Brasil muito longe do seu melhor, fazendo a sua pior partida neste Mundial. Lipe teve um aproveitamento péssimo no ataque (4/11) e o número de saques errados foi impressionante. Já a Polônia fazia uma grande partida e Bartosz Kurek sobrava com 24 pontos com um ataque muito eficiente (20/29).

Captura de Tela 2018-09-30 às 22.53.52

Renan demorou muito para mudar a equipe e insistiu com Lipe, que não vinha bem, por dois sets. Bruninho também insistia em Lipe e William, quando entrou para levantar, não brilhava. Douglas tentou ajudar e tinha bons momentos, mas não era nem de longe o que brilhou nos últimos jogos. Apesar disso, o Brasil fez uma campanha excepcional, chegando a uma inesperada final. Antes desse Mundial, eram poucos os que colocavam o Brasil chegando às semifinais. Uma pena a derrota, mas o Brasil segue entre as grandes equipes do mundo e tem tudo para evoluir muito com Douglas, o retorno de Lucarelli e a chegada de Leal.

Mérito total pra Polônia, que fez uma espetacular semifinal contra os EUA e jogou demais nesta decisão, com destaques para Kurek, eleito o MVP do torneio, Michal Kubiak (12 pontos) e Artur Szalpuk (10), que brilharam. Os outros jogadores fizeram apenas 11 pontos. Os 12.000 espectadores no Pala Alpitour em Turim virama Polônia fechar com 28-26, 25-20, 25-23, num longo jogo de 1h43. Longo demais para um 3-0.

Na disputa do bronze, os EUA derrotaram a Sérvia de virada por 3-1 (23-25, 27-17, 32-30, 25-19), voltando ao pódio de um Mundial após 24 anos!

Mundial de Vôlei Feminino – Dias 1 e 2

Nem acabou o masculino e já começou o feminino no Japão. Até agora, nenhuma grande surpresa, mas alguns resultados bem interessantes.

Grupo A

Captura de Tela 2018-09-30 às 22.36.04

Holanda x Japão. Foto: FIVB

No sábado tivemos a esperada vitória do Japão sobre a Argentina por fáceis 3-0 (25-15, 25-13, 25-12), da Holanda sobre a Alemanha por 3-1 (22-25, 25-21, 25-22, 32-30) e a histórica primeira vitoria em Mundiais de Camarões com 3-1 sobre o México, parciais 17-25, 25-23, 25-16, 25-21.

Já no domingo, as alemãs venceram 3-0 Camarões (25-14, 25-10, 25-16), o México fez 3-0 na Argentina (25-20, 25-23, 25-23) e o Japão acabou derrotado contra a Holanda por 3-2 (27-25, 16-25, 28-26, 19-25, 15-13), com 21 pontos de Anne Buijs e 20 de Lonneke Slöetjes.

Classificação

  1. NED – 2V – 5 pts – Sets: 6-3 2,000 – Pontos 209-212 0,986
  2. JPN – 1V – 4 pts – Sets: 5-3 1,666 – Pontos 189-145 1,303
  3. GER – 1V – 3 pts – Sets: 4-3 1,333 – Pontos: 173-144 1,201
  4. MEX – 1V – 3 pts – Sets: 4-3 1,333 – Pontos: 160-158 1,013
  5. CMR – 1V – 3 pts – Sets: 3-4 0,750 – Pontos: 132-160 0,825
  6. ARG – 0V – 0 pts – Sets: 0-6 0,000 – Pontos: 105-150 0,707

Grupo B

Itália e China saíram na frente no grupo sediado em Sapporo. As italianas venceram a Bulgária por 3-0 (25-15, 25-19, 25-22) e o Canadá também por 3-0 (25-15, 25-15, 25-18). As chinesas fizeram 3-0 em Cuba (25-12, 25-23, 25-14) e 3-0 na Turquia (25-18, 25-23, 25-23), num jogo que era bem esperado, mas foi relativamente tranquilo. A craque e capitã chinesa Zhu Ting fez 16 pontos em cada partida. Nas outras partidas, a Turquia venceu na estreia o Canadá por 3-0 (25-18, 25-13, 25-15) e a Bulgária vez 3-0 em Cuba (25-10, 25-20, 25-14).

Classificação

  1. ITA – 2V – 6 pts – Sets: 6-0 MAX – Pontos 150-104 1,442
  2. CHN – 2V – 6 pts – Sets: 6-0 MAX – Pontos 150-113 1,327
  3. TUR – 1V – 3 pts – Sets: 3-3 1,000 – Pontos: 139-121 1,149
  4. BUL – 1V – 3 pts – Sets: 3-3 1,000 – Pontos: 131-119 1,101
  5. CAN – 0V – 0 pts – Sets: 0-6 0,000 – Pontos: 94-150 0,627
  6. CUB – 0V – 0 pts – Sets: 0-6 0,000 – Pontos: 93-150 0,620

Grupo C

Estados Unidos começaram a defesa do título com 2 vitórias por 3-0, no Azerbaijão por 29-27, 25-21, 25-21 e sobre Trinidad & Tobago por facílimos 25-11, 25-11, 25-11. Inacreditável serem 7 vagas para a NORCECA… A Rússia também venceu as duas partidas. Na primeira, tranquilos 3-0 em Trinidad por 25-21, 25-11, 25-12, mas sofreu no domingo contra a Tailândia. As russas precisaram virar o jogo após levarem um 2-0 e venceram por 3-2 (21-25, 17-25, 25-13, 25-21, 15-9), com 29 pontos de Nataliya Goncharova e 7 bloqueios (dos 15) de Irina Koroleva. A Tailândia já tinha vencido a Coreia do Sul na estreia por 3-2 (18-25, 25-22, 25-19, 13-25, 15-11) e a o Azerbaijão também passou pelas coreanas, só que por 3-1 (25-18, 25-18, 23-25, 25-18).

Classificação

  1. USA – 2V – 6 pts – Sets: 6-0 MAX – Pontos 154-102 1,510
  2. RUS – 2V – 5 pts – Sets: 6-2 3,000 – Pontos 178-137 1,299
  3. THA – 1V – 3 pts – Sets: 5-5 1,000 – Pontos: 189-205 0,922
  4. AZE – 1V – 3 pts – Sets: 3-4 0,750 – Pontos: 167-158 1,057
  5. KOR – 0V – 0 pts – Sets: 3-6 0,500 – Pontos: 181-194 0,933
  6. TTO – 0V – 0 pts – Sets: 0-6 0,000 – Pontos: 77-150 0,513

Grupo D

Captura de Tela 2018-09-30 às 22.36.30

Brasil x República Dominicana. Foto: FIVB

O Brasil também saiu na frente com duas vitórias por 3-0. No sábado, fez um primeiro set nervoso contra Porto Rico, que foi para 27-25, mas depois passeou e inclusive abriu o 3º set com um inacreditável 15-0! Vitória por 27-25, 25-12, 25-7. No domingo, teve um pouco mais de dificuldade contra a República Dominicana, comandado pelo técnico brasileiro Marco Kwiek, mas fechou com 3-0 (25-15, 25-20, 25-22).

A Sérvia também venceu seus dois jogos por 3-0: 25-17, 25-20, 25-22 nas dominicanas e 25-16, 25-9, 25-8 no Quênia. As quenianas, aliás, venceram sua 1ª partida na história em um Mundial, em sua 6ª participação, derrotando o Cazaquistão na estreia por 25-23, 25-22, 25-21. Porto Rico também fez 3-0 nas cazaques com 25-21, 25-15, 25-22.

Classificação

  1. SRB – 2V – 6 pts – Sets: 6-0 MAX – Pontos 150-92 1,630
  2. BRA – 2V – 6 pts – Sets: 6-0 MAX – Pontos 152-101 1,504
  3. PUR – 1V – 3 pts – Sets: 3-3 1,000 – Pontos: 119-135 0,881
  4. KEN – 1V – 3 pts – Sets: 3-3 1,000 – Pontos: 108-141 0,765
  5. KAZ – 0V – 0 pts – Sets: 0-6 0,000 – Pontos: 124-150 0,826
  6. DOM – 0V – 0 pts – Sets: 0-6 0,000 – Pontos: 116-150 0,773

 

Mundial de Vôlei Masculino – Dia 15

Brasil está na final e vai atrás da revanche contra a Polônia!

Captura de Tela 2018-09-30 às 10.46.36

Brasil e Sérvia fizeram a 1ª semifinal em Turim e o Brasil soube anular completamente as esperanças sérvias. A alternância entre os levantadores William e e Bruninho atrapalhou demais os planos sérvios. Bruninho dominou os dois primeiros sets e mostrou um enorme entrosamento com Lucão, que fez 10 pontos na partida, com 100% de aproveitamento nos ataques na partida. Brasil levou o 1º set com 25-22. No 2º, a Sérvia apertou um pouco mais, mas o Brasil conseguiu fazer 3 bloqueios seguidos e abriu 19-15, até fechar o set com um erro de saque sérvio.

No 3º, a Sérvia veio com tudo e abriu logo 3-0, mas o Brasil conseguiu empatar em 5-5 após 2 bloqueios seguidos. Os sérvios abriram novamente 3 pontos e lá foi o Brasil empatar em 15-15. William, que fazia a diferença no set, conseguiu um bloqueio espetacular com um braço apenas para dar o match point em 24-21. Com 25-22, 25-21, 25-22, o Brasil fechou a partida e garantiu sua 5ª final seguida em Mundiais!

Captura de Tela 2018-09-30 às 10.46.05

A 2ª semifinal foi um jogo espetacular entre Estados Unidos e a atual campeã mundial Polônia, que começou vencendo o 1º set 25-22, mas logo viu os americanos virarem o jogo em 2-1. No 4º, a Polônia empatou a partida com 25-20. No tiebreak, a Polônia destruiu os americanos, que erravam muito e os europeus abriram facilmente 6-1 e chegaram a 9-3. Os EUA acordaram com uma boa sequência de Daniel Mcdonnell no saque, mas a Polônia tinha 12-9 e fechou em 3-2 (25-22, 20-25, 23-25, 25-20, 15-11) para garantir a vaga na final pelo 2º mundial seguido! Bartosz Kurek marcou 29 pontos e Michal Kubiak 22.

Mundial de Vôlei Masculino – Dias 12, 13 e 14

Agora vamos ao que interessa!

Com o Brasil garantido no Top-6, a seleção acumula uma sequencia espetacular se resultados na sua história recente.

Jã são como Top-6: 10 Olimpíadas seguidas, 10 Mundiais seguidos, 9 Copas do Mundo, 7 Copas dos Campeões, 29 Ligas Mundiais/Liga das Nações, sem falar nos torneio regionais. A última vez que o Brasil não foi top-6 em uma dessas competições foi na Copa do Mundo de 1977! Chega a ser inacreditável o nível do vôlei brasileiro, mesmo quando não esteve bem cotado, como é o caso desta equipe neste Mundial.

Grupo I

Captura de Tela 2018-09-27 às 23.34.38

Brasil após a vitória sobre a Rússia. Foto: FIVB

E a estreia na 3ª rodada foi espetacular. Numa partida emocionante e dramática, a seleção brasileira virou sobre a Rússia após sair perdendo de 2-0. A Rússia fez 25-20 e 25-21 e parecia caminhando para a vitória. Mas William entrou como levantador e desestabilizou o time russo. Douglas comandou o ataque a partir do 4º set e Wallace e Lipe lideraram o scout. O Brasil fez 25-22 no 3º e tinha boa vantagem no 4º, mas a Rússia virou em 21-20. Com 3 pontos seguidos, sendo 2 deles espetaculares, o Brasil virou 23-21 e fechou 25-23, levando a partida pro tiebreak.

O set decisivo começou equilibrado. Rússia fez 4-2, Brasil virou pra 5-4. Mas num ponto incrível, onde salvaram a bola com o pé, o Brasil fez o 7º e Wallace atacou numa bola que voltou de graça na defesa russa e fez 8-6. A Rússia errou demais no jogo e dava muitos pontos de graça, principalmente no saque. Até que o Brasil fechou em 15-12. Wallace marcou 21 pontos e Dmitry Volkov 23. Foram altíssimos 38 pontos de erro da Rússia pro Brasil, enquanto a equipe brasileira deu apenas 26 pontos de graça. Mas a falha foi no bloqueio. Foram 6 brasileiros contra 14 russos. Sendo que o 2º ponto de bloqueio do Brasil veio apenas no início do 4º set!!

Já nesta quinta-feira, os americanos venceram bem a Rússia por 3-0 (25-22, 25-23, 25-23) e com isso eliminaram os atuais campeões da Liga das Nações. Aaron Russell com 17 pontos e Taylor Sander com 15 foram os maiores pontuadores da partida. Com a vitória, o jogo decisivo do grupo entre Brasil e EUA virou um amistoso.

Nesta sexta, as duas equipes entraram com seus reservas em um jogo que não valia muita coisa. A equipe reserva americana é muito, mas muito inferior à sua equipe principal e perdeu feio do Brasil por 3-0, 25-20, 25-18, 25-19. O destaque brasileiro foi Evandro, com 19 pontos, enquanto o americano que mais pontuou fez apenas 9. Com isso, Brasil termina em 1º lugar e dá a 1ª derrota pra equipe americana.

Grupo J

Na quarta-feira, a Sérvia arrasou a Itália por 3-0 (25-15, 25-20, 25-18) num jogo que foi muito superior. Os sérvios fizeram 40 pontos de ataque contra apenas 24 dos italianos. Além disso foram 10 aces sérvios contra apenas 1 da Itália.

As coisas complicaram muito pra Itália na quinta-feira quando a Polônia derrotou a Sérvia por 3-0 (28-26, 28-26, 25-22), com 15 pontos de Bartosz Kurek e 14 de Michal Kubiak. Para avançar, a Itália precisava de uma vitória de 3-0 sobre a Polônia e não poderia levar mais que 60 pontos.

Captura de Tela 2018-09-28 às 23.30.57

Itália x Polônia. Foto: FIVB

Nesta sexta, a Polônia precisava vencer pelo menos 1 set para ir pra semifinais e, com seu time principal, destruiu a Itália com 25-14, garantindo sua classificação e eliminando os donos da casa. Com a classificação garantida, a Polônia colocou seu time reserva, enquanto a Itália manteve seus titulares para a despedida. E a vitória foi italiana, por 3-2 (14-25, 25-21, 18-25, 25-17, 15-11), com 16 pontos de Ivan Zaytsev, maior pontuador do jogo.

Com isso, as semifinais foram definidas entre Brasil x Sérvia e Estados Unidos x Polônia.

Mundial de Vôlei Masculino – Dia 11

A rodada de domingo fechou a 2ª fase do Mundial e definiu as 6 equipes que avançaram pra 3ª fase. De 16, sobraram apenas 6.

Grupo E

A Itália fez 3-1 na Holanda (16-25, 25-20, 27-25, 25-15) e garantiu o 1º lugar do grupo com time todo reserva. Poupou Zaytsev, Juantorena, Lanza, Gianelli e companhia. Luigi Randazzo foi o maior pontuador da partida, com 23 pontos. Já a Rússia fez 3-0 na Finlândia (25-17, 25-19, 25-22) com incríveis 13 pontos de bloqueio para apenas 3 sets e se classificou como a melhor 2ª colocada.

Classificação

  1. ITA – 7V – 22 pts – Sets: 23-6 3,833 – Pontos: 691-568 1,216
  2. RUS – 6V – 18 pts – Sets: 21-8 2,625 – Pontos: 675-578 1,167
  3. NED – 5V – 14 pts – Sets: 16-15 1,066 – Pontos: 692-661 1,046
  4. FIN – 2V – 6 pts – Sets: 10-21 0,476 – Pontos: 638-719

Grupo F

Captura de Tela 2018-09-27 às 23.12.13

Também com time reserva, o Brasil ia perdendo de 2-0 para a Bélgica, quando Douglas entrou como titular no 3º set e ajudou o Brasil a virar 3-2 (22-25, 23-25, 25-19, 25-15, 15-12), com 30 pontos de Evandro. Foram 12 bloqueios e 12 aces brasileiros na partida. Lipe e Lucão não jogaram e Wallace, Isac e Bruninho só jogaram no 1º set. Na outra partida que não valia nada, a Austrália venceu a Eslovênia por 3-2 (23-25, 25-20, 19-25, 25-22, 15-11).

Classificação

  1. BRA – 7V – 19 pts – Sets: 22-8 2,750 – Pontos: 699-618 1,131
  2. BEL – 4V – 14 pts – Sets: 16-14 1,142 – Pontos: 667-657 1,015
  3. SLO – 4V – 13 pts – Sets: 17-16 1,062 – Pontos: 722-716 1,008
  4. AUS – 3V – 9 pts – Sets: 12-19 0,631 – Pontos: 665-701 0,948

Grupo G

Com mais um sólido 3-0, agora sobre o Irã por 25-23, 26-24, 26-24, a equipe dos Estados Unidos manteve a invencibilidade no torneio e detém a melhor campanha, com 8 vitórias. Já classificados, eles também pouparam seus titulares. O Canadá encerrou sua participação com vitória de 3-2 sobre a Bulgária 25-19, 25-14, 21-25, 19-25, 15-10.

Classificação

  1. USA – 8V – 22 pts – Sets: 24-6 4,000 – Pontos: 704-585 1,203
  2. CAN – 5V – 13 pts – Sets: 18-14 1,285 – Pontos: 712-694 1,025
  3. BUL – 4V – 13 pts – Sets: 16-12 1,333 – Pontos: 625-617 1,012
  4. IRI – 4V – 12 pts – Sets: 14-16 0,875 – Pontos: 674-664 1,015

Grupo H

Mesmo vencendo a Argentina por 3-1 (25-16, 25-20, 26-28, 25-19), a França foi eliminada do Mundial. Eles estiveram no pódio das últimas 4 Ligas Mundiais/Liga das Nações, com 2 títulos, mas seguem indo mal quando realmente importa. Foram 9º no Rio-2016, 9º no último Europeu e terminam este Mundial novamente em 9º. Já a Polônia fez fáceis 3-0 na Sérvia (25-17, 25-16, 25-14) e passou como 1ª do grupo e a Sérvia avançou como a 2ª melhor 2ª colocada.

Classificação

  1. POL – 6V – 19 pts – Sets: 21-9 2,333 – Pontos: 702-593 1,183
  2. SRB – 6V – 17 pts – Sets: 20-12 1,666 – Pontos: 707-677 1,044
  3. FRA – 5V – 18 pts – Sets: 21-12 1,750 – Pontos: 765-688 1,111
  4. ARG – 3V – 8 pts – Sets: 14-19 0,736 – Pontos: 725-751 0,965

Mundial de Vôlei Masculino – Dia 10

Com os resultados do 2º dia da 2ª fase, já temos 6 equipes das 16 eliminadas.

Grupo E

Captura de Tela 2018-09-23 às 11.33.00

Itália x Rússia. Foto: FIVB

A Itália sofreu sua 1ª derrota neste Mundial numa batalha de 2h30 contra a sempre temida Rússia. Os russos venceram por 3-2 (19-25, 25-18, 25-21, 19-25, 15-11) com 18 pontos de Maxim Mikhaylov na frente de 12.800 torcedores em Milão. O capitão italiano Ivan Zaytsev marcou 21, mas os apenas 2 pontos de bloqueio prejudicaram muito a Itália, que mesmo com a derrota já está classificada para a 3ª fase como 1ª do grupo. A Holanda fez 3-1 na eliminada Finlândia 25-19, 23-25, 25-16, 25-13 e segue na briga.

Classificação

  1. ITA – 6V – 19 pts – Sets: 20-5 4,000 – Pontos: 598-483 1,238
  2. RUS – 5V – 15 pts – Sets: 18-8 2,250 – Pontos: 600-520 1,154
  3. NED – 5V – 14 pts – Sets: 15-12 1,250 – Pontos: 607-568 1,069
  4. FIN – 2V – 6 pts – Sets: 10-18 0,555 – Pontos: 580-644 0,901

Grupo F

O Brasil conseguiu mais uma boa vitória por 3-0 no grupo menos perigoso dessa fase. Agora fez 3-0 na estreante Eslovênia com 25-22, 25-21, 25-16 e já se garantiu com tranquilidade no Top-6! Douglas Souza com 15 pontos foi o maior pontuador brasileiro. Isac fez 11 e Wallace 10. A Bélgica venceu a Austrália por 3-0 (28-26, 28-26, 25-20) e eliminou os australianos e eslovenos e agora precisa vencer o Brasil e torcer por uma combinação de resultados muito improvável para avançar.

Classificação

  1. BRA – 6V – 17 pts – Sets: 19-6 3,166 – Pontos: 589-522 1,128
  2. BEL – 4V – 13 pts – Sets: 14-11 1,273 – Pontos: 571-547 1,044
  3. SLO – 4V – 12 pts – Sets: 15-13 1,154 – Pontos: 619-609 1,016
  4. AUS – 2V – 7 pts – Sets: 9-17 0,529 – Pontos: 558-598 0,933

Grupo G

Os americanos são os únicos invictos nesse Mundial. Derrotaram a Bulgária por 3-0 (25-20, 25-20, 25-18) e já estão classificados como campeões do grupo. Apesar dos 16 pontos de Aaron Russell, os americanos pecaram nos erros, concedendo 28 pontos para os búlgaros. Na outra partida, o já eliminado Canadá venceu por 3-2 o já eliminado Irã com parciais 25-20, 20-25, 25-15, 23-25, 15-12. Destaque para os 32 pontos de John Gordon Perrin, no lado canadense.

Classificação

  1. USA – 7V – 19 pts – Sets: 21-6 3,500 – Pontos: 627-514 1,220
  2. BUL – 4V – 12 pts – Sets: 14-9 1,555 – Pontos: 532-512 1,039
  3. IRI – 4V – 12 pts – Sets: 14-13 1,077 – Pontos: 603-587 1,027
  4. CAN – 4V – 11 pts – Sets: 15-12 1,250 – Pontos: 607-601 1,010

Grupo H

Captura de Tela 2018-09-23 às 11.33.29

Stephen Boyer (FRA) atacando contra a Polônia. Foto: FIVB

A Sérvia passou pela Argentina com 3-0 (25-18, 25-22, 25-22) e já está na próxima fase. Já França deu a 2ª derrota seguida pros atuais campeões mundiais da Polônia. Depois de uma 1ª fase invicta, a Polônia ainda depende apenas de si, mas pode ser eliminada. Os franceses venceram por 3-1 (25-15, 25-18, 23-25, 25-18). Ngapeth brilhou com 26 pontos.

Classificação

  1. SRB – 6V – 17 pts – Sets: 10-9 2,222 – Pontos: 660-602 1,096
  2. POL – 5V – 16 pts – Sets: 18-9 2,000 – Pontos: 627-546 1,148
  3. FRA – 4V – 15 pts – Sets: 18-11 1,636 – Pontos: 664-605 1,098
  4. ARG – 3V – 8 pts – Sets: 13-16 0,813 – Pontos: 642-650 0,988