Mundial de Vôlei Feminino – Dia 3

Derrota brasileira foi o destaque do dia, que teve apenas meia rodada.

Grupo A

Sem surpresa na 3ª rodada do grupo do país-sede. As japonesas não tiveram nenhuma dificuldade para derrotar o México por 3-0 (25-15, 25-15, 25-15) com 14 pontos de Miyu Nagaoka e 13 de Yuki Ishii. Mas a liderança do grupo segue com a Holanda, que venceu Camarões também por 3-0 (25-16, 26-24, 25-18) com 23 pontos de Celeste Plak, sendo 21 de ataque. Pra fechar a rodada, a Alemanha também colocou um 3-0 na Argentina, parciais de 25-21, 34-32, 25-18, com também 23 pontos de Louisa Lippmann.

Classificação

  1. NED – 3V – 8 pts – Sets: 9-3 3,000 – Pontos 285-270 1,055
  2. JPN – 2V – 7 pts – Sets: 8-3 2,666 – Pontos 264-190 1,389
  3. GER – 2V – 6 pts – Sets: 7-3 2,333 – Pontos: 257-215 1,195
  4. MEX – 1V – 3 pts – Sets: 4-6 0,666 – Pontos: 205-233 0,879
  5. CMR – 1V – 3 pts – Sets: 3-7 0,428 – Pontos: 190-236 0,805
  6. ARG – 0V – 0 pts – Sets: 0-9 0,000 – Pontos: 177-234 0,756

Grupo D

Captura de Tela 2018-10-01 às 19.52.27

Boskovic atacando contra o Brasil. Foto: FIVB

As duas forças do grupo D se encontraram nessa 2ª: Brasil e Sérvia. E a Sérvia, prata no Rio-2016, deu uma aula na equipe brasileira, lideradas pelo monstro Tijana Boskovic, que marcou 24 pontos. Os números chegam a impressionar com a Sérvia marcando 56 pontos de ataque contra apenas 30 do Brasil. Em compensação, o número de erros sérvio foi impressionate: 23 contra apenas 6 da equipe brasileira. As sérvias erravam muitos saques, mas também viravam todas as bolas e o bloqueio funcionava (8 pontos contra 3 brasileiros). Zé Roberto trocou Dani Lins pela Roberta, tentou Rosamaria, mas num dia com Tandara, Gabi e Fê Garay pouco inspiradas, não havia muito o que fazer. Enquanto isso, Boskovic passeava. Nos 2 jogos anteriores, Boskovic fez 21 pontos, contra 24 nesta partida.

Nas outras partidas do grupo, vitórias caribenhas. Porto Rico fez 3-0 (25-20, 25-22, 25-15) no Quênia e a República Dominicana venceu a 1ª com 3-0 (25-22, 25-15, 25-19) no Cazaquistão.

Classificação

  1. SRB – 3V – 9 pts – Sets: 9-0 MAX – Pontos 225-150 1,500
  2. BRA – 2V – 6 pts – Sets: 6-3 2,000 – Pontos 210-176 1,193
  3. PUR – 2V – 6 pts – Sets: 6-3 1,000 – Pontos: 194-192 1,010
  4. DOM – 1V – 3 pts – Sets: 3-6 0,500 – Pontos: 191-206 0,927
  5. KEN – 1V – 3 pts – Sets: 3-6 0,500 – Pontos: 165-216 0,763
  6. KAZ – 0V – 0 pts – Sets: 0-9 0,000 – Pontos: 180-225 0,800

Mundial de Vôlei Masculino – Final

E não deu…

Captura de Tela 2018-09-30 às 22.54.08

Em sua 9ª final em competições globais seguidas, o Brasil perdeu para a Polônia numa jogo onde nada deu certo. O Brasil jogou de maneira muito apática e nem parecia a equipe que jogou demais contra a Rússia na 3ª fase e a que destruiu a Sérvia no sábado na semifinal. O passe não funcionou, o bloqueio foi inexistente, os levantamentos não funcionaram, o ataque falhava e o saque foi um desastre.

Olhando os números, não é bem a impressão que dá, mas quem viu o jogo viu um Brasil muito longe do seu melhor, fazendo a sua pior partida neste Mundial. Lipe teve um aproveitamento péssimo no ataque (4/11) e o número de saques errados foi impressionante. Já a Polônia fazia uma grande partida e Bartosz Kurek sobrava com 24 pontos com um ataque muito eficiente (20/29).

Captura de Tela 2018-09-30 às 22.53.52

Renan demorou muito para mudar a equipe e insistiu com Lipe, que não vinha bem, por dois sets. Bruninho também insistia em Lipe e William, quando entrou para levantar, não brilhava. Douglas tentou ajudar e tinha bons momentos, mas não era nem de longe o que brilhou nos últimos jogos. Apesar disso, o Brasil fez uma campanha excepcional, chegando a uma inesperada final. Antes desse Mundial, eram poucos os que colocavam o Brasil chegando às semifinais. Uma pena a derrota, mas o Brasil segue entre as grandes equipes do mundo e tem tudo para evoluir muito com Douglas, o retorno de Lucarelli e a chegada de Leal.

Mérito total pra Polônia, que fez uma espetacular semifinal contra os EUA e jogou demais nesta decisão, com destaques para Kurek, eleito o MVP do torneio, Michal Kubiak (12 pontos) e Artur Szalpuk (10), que brilharam. Os outros jogadores fizeram apenas 11 pontos. Os 12.000 espectadores no Pala Alpitour em Turim virama Polônia fechar com 28-26, 25-20, 25-23, num longo jogo de 1h43. Longo demais para um 3-0.

Na disputa do bronze, os EUA derrotaram a Sérvia de virada por 3-1 (23-25, 27-17, 32-30, 25-19), voltando ao pódio de um Mundial após 24 anos!

Mundial de Vôlei Feminino – Dias 1 e 2

Nem acabou o masculino e já começou o feminino no Japão. Até agora, nenhuma grande surpresa, mas alguns resultados bem interessantes.

Grupo A

Captura de Tela 2018-09-30 às 22.36.04

Holanda x Japão. Foto: FIVB

No sábado tivemos a esperada vitória do Japão sobre a Argentina por fáceis 3-0 (25-15, 25-13, 25-12), da Holanda sobre a Alemanha por 3-1 (22-25, 25-21, 25-22, 32-30) e a histórica primeira vitoria em Mundiais de Camarões com 3-1 sobre o México, parciais 17-25, 25-23, 25-16, 25-21.

Já no domingo, as alemãs venceram 3-0 Camarões (25-14, 25-10, 25-16), o México fez 3-0 na Argentina (25-20, 25-23, 25-23) e o Japão acabou derrotado contra a Holanda por 3-2 (27-25, 16-25, 28-26, 19-25, 15-13), com 21 pontos de Anne Buijs e 20 de Lonneke Slöetjes.

Classificação

  1. NED – 2V – 5 pts – Sets: 6-3 2,000 – Pontos 209-212 0,986
  2. JPN – 1V – 4 pts – Sets: 5-3 1,666 – Pontos 189-145 1,303
  3. GER – 1V – 3 pts – Sets: 4-3 1,333 – Pontos: 173-144 1,201
  4. MEX – 1V – 3 pts – Sets: 4-3 1,333 – Pontos: 160-158 1,013
  5. CMR – 1V – 3 pts – Sets: 3-4 0,750 – Pontos: 132-160 0,825
  6. ARG – 0V – 0 pts – Sets: 0-6 0,000 – Pontos: 105-150 0,707

Grupo B

Itália e China saíram na frente no grupo sediado em Sapporo. As italianas venceram a Bulgária por 3-0 (25-15, 25-19, 25-22) e o Canadá também por 3-0 (25-15, 25-15, 25-18). As chinesas fizeram 3-0 em Cuba (25-12, 25-23, 25-14) e 3-0 na Turquia (25-18, 25-23, 25-23), num jogo que era bem esperado, mas foi relativamente tranquilo. A craque e capitã chinesa Zhu Ting fez 16 pontos em cada partida. Nas outras partidas, a Turquia venceu na estreia o Canadá por 3-0 (25-18, 25-13, 25-15) e a Bulgária vez 3-0 em Cuba (25-10, 25-20, 25-14).

Classificação

  1. ITA – 2V – 6 pts – Sets: 6-0 MAX – Pontos 150-104 1,442
  2. CHN – 2V – 6 pts – Sets: 6-0 MAX – Pontos 150-113 1,327
  3. TUR – 1V – 3 pts – Sets: 3-3 1,000 – Pontos: 139-121 1,149
  4. BUL – 1V – 3 pts – Sets: 3-3 1,000 – Pontos: 131-119 1,101
  5. CAN – 0V – 0 pts – Sets: 0-6 0,000 – Pontos: 94-150 0,627
  6. CUB – 0V – 0 pts – Sets: 0-6 0,000 – Pontos: 93-150 0,620

Grupo C

Estados Unidos começaram a defesa do título com 2 vitórias por 3-0, no Azerbaijão por 29-27, 25-21, 25-21 e sobre Trinidad & Tobago por facílimos 25-11, 25-11, 25-11. Inacreditável serem 7 vagas para a NORCECA… A Rússia também venceu as duas partidas. Na primeira, tranquilos 3-0 em Trinidad por 25-21, 25-11, 25-12, mas sofreu no domingo contra a Tailândia. As russas precisaram virar o jogo após levarem um 2-0 e venceram por 3-2 (21-25, 17-25, 25-13, 25-21, 15-9), com 29 pontos de Nataliya Goncharova e 7 bloqueios (dos 15) de Irina Koroleva. A Tailândia já tinha vencido a Coreia do Sul na estreia por 3-2 (18-25, 25-22, 25-19, 13-25, 15-11) e a o Azerbaijão também passou pelas coreanas, só que por 3-1 (25-18, 25-18, 23-25, 25-18).

Classificação

  1. USA – 2V – 6 pts – Sets: 6-0 MAX – Pontos 154-102 1,510
  2. RUS – 2V – 5 pts – Sets: 6-2 3,000 – Pontos 178-137 1,299
  3. THA – 1V – 3 pts – Sets: 5-5 1,000 – Pontos: 189-205 0,922
  4. AZE – 1V – 3 pts – Sets: 3-4 0,750 – Pontos: 167-158 1,057
  5. KOR – 0V – 0 pts – Sets: 3-6 0,500 – Pontos: 181-194 0,933
  6. TTO – 0V – 0 pts – Sets: 0-6 0,000 – Pontos: 77-150 0,513

Grupo D

Captura de Tela 2018-09-30 às 22.36.30

Brasil x República Dominicana. Foto: FIVB

O Brasil também saiu na frente com duas vitórias por 3-0. No sábado, fez um primeiro set nervoso contra Porto Rico, que foi para 27-25, mas depois passeou e inclusive abriu o 3º set com um inacreditável 15-0! Vitória por 27-25, 25-12, 25-7. No domingo, teve um pouco mais de dificuldade contra a República Dominicana, comandado pelo técnico brasileiro Marco Kwiek, mas fechou com 3-0 (25-15, 25-20, 25-22).

A Sérvia também venceu seus dois jogos por 3-0: 25-17, 25-20, 25-22 nas dominicanas e 25-16, 25-9, 25-8 no Quênia. As quenianas, aliás, venceram sua 1ª partida na história em um Mundial, em sua 6ª participação, derrotando o Cazaquistão na estreia por 25-23, 25-22, 25-21. Porto Rico também fez 3-0 nas cazaques com 25-21, 25-15, 25-22.

Classificação

  1. SRB – 2V – 6 pts – Sets: 6-0 MAX – Pontos 150-92 1,630
  2. BRA – 2V – 6 pts – Sets: 6-0 MAX – Pontos 152-101 1,504
  3. PUR – 1V – 3 pts – Sets: 3-3 1,000 – Pontos: 119-135 0,881
  4. KEN – 1V – 3 pts – Sets: 3-3 1,000 – Pontos: 108-141 0,765
  5. KAZ – 0V – 0 pts – Sets: 0-6 0,000 – Pontos: 124-150 0,826
  6. DOM – 0V – 0 pts – Sets: 0-6 0,000 – Pontos: 116-150 0,773

 

Mundial de Vôlei Masculino – Dia 15

Brasil está na final e vai atrás da revanche contra a Polônia!

Captura de Tela 2018-09-30 às 10.46.36

Brasil e Sérvia fizeram a 1ª semifinal em Turim e o Brasil soube anular completamente as esperanças sérvias. A alternância entre os levantadores William e e Bruninho atrapalhou demais os planos sérvios. Bruninho dominou os dois primeiros sets e mostrou um enorme entrosamento com Lucão, que fez 10 pontos na partida, com 100% de aproveitamento nos ataques na partida. Brasil levou o 1º set com 25-22. No 2º, a Sérvia apertou um pouco mais, mas o Brasil conseguiu fazer 3 bloqueios seguidos e abriu 19-15, até fechar o set com um erro de saque sérvio.

No 3º, a Sérvia veio com tudo e abriu logo 3-0, mas o Brasil conseguiu empatar em 5-5 após 2 bloqueios seguidos. Os sérvios abriram novamente 3 pontos e lá foi o Brasil empatar em 15-15. William, que fazia a diferença no set, conseguiu um bloqueio espetacular com um braço apenas para dar o match point em 24-21. Com 25-22, 25-21, 25-22, o Brasil fechou a partida e garantiu sua 5ª final seguida em Mundiais!

Captura de Tela 2018-09-30 às 10.46.05

A 2ª semifinal foi um jogo espetacular entre Estados Unidos e a atual campeã mundial Polônia, que começou vencendo o 1º set 25-22, mas logo viu os americanos virarem o jogo em 2-1. No 4º, a Polônia empatou a partida com 25-20. No tiebreak, a Polônia destruiu os americanos, que erravam muito e os europeus abriram facilmente 6-1 e chegaram a 9-3. Os EUA acordaram com uma boa sequência de Daniel Mcdonnell no saque, mas a Polônia tinha 12-9 e fechou em 3-2 (25-22, 20-25, 23-25, 25-20, 15-11) para garantir a vaga na final pelo 2º mundial seguido! Bartosz Kurek marcou 29 pontos e Michal Kubiak 22.

Mundial de Vôlei Masculino – Dias 12, 13 e 14

Agora vamos ao que interessa!

Com o Brasil garantido no Top-6, a seleção acumula uma sequencia espetacular se resultados na sua história recente.

Jã são como Top-6: 10 Olimpíadas seguidas, 10 Mundiais seguidos, 9 Copas do Mundo, 7 Copas dos Campeões, 29 Ligas Mundiais/Liga das Nações, sem falar nos torneio regionais. A última vez que o Brasil não foi top-6 em uma dessas competições foi na Copa do Mundo de 1977! Chega a ser inacreditável o nível do vôlei brasileiro, mesmo quando não esteve bem cotado, como é o caso desta equipe neste Mundial.

Grupo I

Captura de Tela 2018-09-27 às 23.34.38

Brasil após a vitória sobre a Rússia. Foto: FIVB

E a estreia na 3ª rodada foi espetacular. Numa partida emocionante e dramática, a seleção brasileira virou sobre a Rússia após sair perdendo de 2-0. A Rússia fez 25-20 e 25-21 e parecia caminhando para a vitória. Mas William entrou como levantador e desestabilizou o time russo. Douglas comandou o ataque a partir do 4º set e Wallace e Lipe lideraram o scout. O Brasil fez 25-22 no 3º e tinha boa vantagem no 4º, mas a Rússia virou em 21-20. Com 3 pontos seguidos, sendo 2 deles espetaculares, o Brasil virou 23-21 e fechou 25-23, levando a partida pro tiebreak.

O set decisivo começou equilibrado. Rússia fez 4-2, Brasil virou pra 5-4. Mas num ponto incrível, onde salvaram a bola com o pé, o Brasil fez o 7º e Wallace atacou numa bola que voltou de graça na defesa russa e fez 8-6. A Rússia errou demais no jogo e dava muitos pontos de graça, principalmente no saque. Até que o Brasil fechou em 15-12. Wallace marcou 21 pontos e Dmitry Volkov 23. Foram altíssimos 38 pontos de erro da Rússia pro Brasil, enquanto a equipe brasileira deu apenas 26 pontos de graça. Mas a falha foi no bloqueio. Foram 6 brasileiros contra 14 russos. Sendo que o 2º ponto de bloqueio do Brasil veio apenas no início do 4º set!!

Já nesta quinta-feira, os americanos venceram bem a Rússia por 3-0 (25-22, 25-23, 25-23) e com isso eliminaram os atuais campeões da Liga das Nações. Aaron Russell com 17 pontos e Taylor Sander com 15 foram os maiores pontuadores da partida. Com a vitória, o jogo decisivo do grupo entre Brasil e EUA virou um amistoso.

Nesta sexta, as duas equipes entraram com seus reservas em um jogo que não valia muita coisa. A equipe reserva americana é muito, mas muito inferior à sua equipe principal e perdeu feio do Brasil por 3-0, 25-20, 25-18, 25-19. O destaque brasileiro foi Evandro, com 19 pontos, enquanto o americano que mais pontuou fez apenas 9. Com isso, Brasil termina em 1º lugar e dá a 1ª derrota pra equipe americana.

Grupo J

Na quarta-feira, a Sérvia arrasou a Itália por 3-0 (25-15, 25-20, 25-18) num jogo que foi muito superior. Os sérvios fizeram 40 pontos de ataque contra apenas 24 dos italianos. Além disso foram 10 aces sérvios contra apenas 1 da Itália.

As coisas complicaram muito pra Itália na quinta-feira quando a Polônia derrotou a Sérvia por 3-0 (28-26, 28-26, 25-22), com 15 pontos de Bartosz Kurek e 14 de Michal Kubiak. Para avançar, a Itália precisava de uma vitória de 3-0 sobre a Polônia e não poderia levar mais que 60 pontos.

Captura de Tela 2018-09-28 às 23.30.57

Itália x Polônia. Foto: FIVB

Nesta sexta, a Polônia precisava vencer pelo menos 1 set para ir pra semifinais e, com seu time principal, destruiu a Itália com 25-14, garantindo sua classificação e eliminando os donos da casa. Com a classificação garantida, a Polônia colocou seu time reserva, enquanto a Itália manteve seus titulares para a despedida. E a vitória foi italiana, por 3-2 (14-25, 25-21, 18-25, 25-17, 15-11), com 16 pontos de Ivan Zaytsev, maior pontuador do jogo.

Com isso, as semifinais foram definidas entre Brasil x Sérvia e Estados Unidos x Polônia.

Mundial de Vôlei Masculino – Dia 11

A rodada de domingo fechou a 2ª fase do Mundial e definiu as 6 equipes que avançaram pra 3ª fase. De 16, sobraram apenas 6.

Grupo E

A Itália fez 3-1 na Holanda (16-25, 25-20, 27-25, 25-15) e garantiu o 1º lugar do grupo com time todo reserva. Poupou Zaytsev, Juantorena, Lanza, Gianelli e companhia. Luigi Randazzo foi o maior pontuador da partida, com 23 pontos. Já a Rússia fez 3-0 na Finlândia (25-17, 25-19, 25-22) com incríveis 13 pontos de bloqueio para apenas 3 sets e se classificou como a melhor 2ª colocada.

Classificação

  1. ITA – 7V – 22 pts – Sets: 23-6 3,833 – Pontos: 691-568 1,216
  2. RUS – 6V – 18 pts – Sets: 21-8 2,625 – Pontos: 675-578 1,167
  3. NED – 5V – 14 pts – Sets: 16-15 1,066 – Pontos: 692-661 1,046
  4. FIN – 2V – 6 pts – Sets: 10-21 0,476 – Pontos: 638-719

Grupo F

Captura de Tela 2018-09-27 às 23.12.13

Também com time reserva, o Brasil ia perdendo de 2-0 para a Bélgica, quando Douglas entrou como titular no 3º set e ajudou o Brasil a virar 3-2 (22-25, 23-25, 25-19, 25-15, 15-12), com 30 pontos de Evandro. Foram 12 bloqueios e 12 aces brasileiros na partida. Lipe e Lucão não jogaram e Wallace, Isac e Bruninho só jogaram no 1º set. Na outra partida que não valia nada, a Austrália venceu a Eslovênia por 3-2 (23-25, 25-20, 19-25, 25-22, 15-11).

Classificação

  1. BRA – 7V – 19 pts – Sets: 22-8 2,750 – Pontos: 699-618 1,131
  2. BEL – 4V – 14 pts – Sets: 16-14 1,142 – Pontos: 667-657 1,015
  3. SLO – 4V – 13 pts – Sets: 17-16 1,062 – Pontos: 722-716 1,008
  4. AUS – 3V – 9 pts – Sets: 12-19 0,631 – Pontos: 665-701 0,948

Grupo G

Com mais um sólido 3-0, agora sobre o Irã por 25-23, 26-24, 26-24, a equipe dos Estados Unidos manteve a invencibilidade no torneio e detém a melhor campanha, com 8 vitórias. Já classificados, eles também pouparam seus titulares. O Canadá encerrou sua participação com vitória de 3-2 sobre a Bulgária 25-19, 25-14, 21-25, 19-25, 15-10.

Classificação

  1. USA – 8V – 22 pts – Sets: 24-6 4,000 – Pontos: 704-585 1,203
  2. CAN – 5V – 13 pts – Sets: 18-14 1,285 – Pontos: 712-694 1,025
  3. BUL – 4V – 13 pts – Sets: 16-12 1,333 – Pontos: 625-617 1,012
  4. IRI – 4V – 12 pts – Sets: 14-16 0,875 – Pontos: 674-664 1,015

Grupo H

Mesmo vencendo a Argentina por 3-1 (25-16, 25-20, 26-28, 25-19), a França foi eliminada do Mundial. Eles estiveram no pódio das últimas 4 Ligas Mundiais/Liga das Nações, com 2 títulos, mas seguem indo mal quando realmente importa. Foram 9º no Rio-2016, 9º no último Europeu e terminam este Mundial novamente em 9º. Já a Polônia fez fáceis 3-0 na Sérvia (25-17, 25-16, 25-14) e passou como 1ª do grupo e a Sérvia avançou como a 2ª melhor 2ª colocada.

Classificação

  1. POL – 6V – 19 pts – Sets: 21-9 2,333 – Pontos: 702-593 1,183
  2. SRB – 6V – 17 pts – Sets: 20-12 1,666 – Pontos: 707-677 1,044
  3. FRA – 5V – 18 pts – Sets: 21-12 1,750 – Pontos: 765-688 1,111
  4. ARG – 3V – 8 pts – Sets: 14-19 0,736 – Pontos: 725-751 0,965

Mundial de Vôlei Masculino – Dia 10

Com os resultados do 2º dia da 2ª fase, já temos 6 equipes das 16 eliminadas.

Grupo E

Captura de Tela 2018-09-23 às 11.33.00

Itália x Rússia. Foto: FIVB

A Itália sofreu sua 1ª derrota neste Mundial numa batalha de 2h30 contra a sempre temida Rússia. Os russos venceram por 3-2 (19-25, 25-18, 25-21, 19-25, 15-11) com 18 pontos de Maxim Mikhaylov na frente de 12.800 torcedores em Milão. O capitão italiano Ivan Zaytsev marcou 21, mas os apenas 2 pontos de bloqueio prejudicaram muito a Itália, que mesmo com a derrota já está classificada para a 3ª fase como 1ª do grupo. A Holanda fez 3-1 na eliminada Finlândia 25-19, 23-25, 25-16, 25-13 e segue na briga.

Classificação

  1. ITA – 6V – 19 pts – Sets: 20-5 4,000 – Pontos: 598-483 1,238
  2. RUS – 5V – 15 pts – Sets: 18-8 2,250 – Pontos: 600-520 1,154
  3. NED – 5V – 14 pts – Sets: 15-12 1,250 – Pontos: 607-568 1,069
  4. FIN – 2V – 6 pts – Sets: 10-18 0,555 – Pontos: 580-644 0,901

Grupo F

O Brasil conseguiu mais uma boa vitória por 3-0 no grupo menos perigoso dessa fase. Agora fez 3-0 na estreante Eslovênia com 25-22, 25-21, 25-16 e já se garantiu com tranquilidade no Top-6! Douglas Souza com 15 pontos foi o maior pontuador brasileiro. Isac fez 11 e Wallace 10. A Bélgica venceu a Austrália por 3-0 (28-26, 28-26, 25-20) e eliminou os australianos e eslovenos e agora precisa vencer o Brasil e torcer por uma combinação de resultados muito improvável para avançar.

Classificação

  1. BRA – 6V – 17 pts – Sets: 19-6 3,166 – Pontos: 589-522 1,128
  2. BEL – 4V – 13 pts – Sets: 14-11 1,273 – Pontos: 571-547 1,044
  3. SLO – 4V – 12 pts – Sets: 15-13 1,154 – Pontos: 619-609 1,016
  4. AUS – 2V – 7 pts – Sets: 9-17 0,529 – Pontos: 558-598 0,933

Grupo G

Os americanos são os únicos invictos nesse Mundial. Derrotaram a Bulgária por 3-0 (25-20, 25-20, 25-18) e já estão classificados como campeões do grupo. Apesar dos 16 pontos de Aaron Russell, os americanos pecaram nos erros, concedendo 28 pontos para os búlgaros. Na outra partida, o já eliminado Canadá venceu por 3-2 o já eliminado Irã com parciais 25-20, 20-25, 25-15, 23-25, 15-12. Destaque para os 32 pontos de John Gordon Perrin, no lado canadense.

Classificação

  1. USA – 7V – 19 pts – Sets: 21-6 3,500 – Pontos: 627-514 1,220
  2. BUL – 4V – 12 pts – Sets: 14-9 1,555 – Pontos: 532-512 1,039
  3. IRI – 4V – 12 pts – Sets: 14-13 1,077 – Pontos: 603-587 1,027
  4. CAN – 4V – 11 pts – Sets: 15-12 1,250 – Pontos: 607-601 1,010

Grupo H

Captura de Tela 2018-09-23 às 11.33.29

Stephen Boyer (FRA) atacando contra a Polônia. Foto: FIVB

A Sérvia passou pela Argentina com 3-0 (25-18, 25-22, 25-22) e já está na próxima fase. Já França deu a 2ª derrota seguida pros atuais campeões mundiais da Polônia. Depois de uma 1ª fase invicta, a Polônia ainda depende apenas de si, mas pode ser eliminada. Os franceses venceram por 3-1 (25-15, 25-18, 23-25, 25-18). Ngapeth brilhou com 26 pontos.

Classificação

  1. SRB – 6V – 17 pts – Sets: 10-9 2,222 – Pontos: 660-602 1,096
  2. POL – 5V – 16 pts – Sets: 18-9 2,000 – Pontos: 627-546 1,148
  3. FRA – 4V – 15 pts – Sets: 18-11 1,636 – Pontos: 664-605 1,098
  4. ARG – 3V – 8 pts – Sets: 13-16 0,813 – Pontos: 642-650 0,988

Mundial de Vôlei Masculino – Dia 9

Início da 2ª fase com surpresas e jogos disputados.

Grupo E

Na abertura do grupo, a Rússia passou com 3-0 (25-17, 25-16, 25-21) pela Holanda, a surpresa da 1ª fase. No outro jogo, a dona da casa Itália venceu tranquilamente a Finlândia por 3-0 (25-20, 25-18, 25-16) e eliminou os finlandeses da competição.

Classificação

  1. ITA – 6V – 18 pts – Sets: 18-2 9,000 – Pontos: 498-380 1,311
  2. RUS – 4V – 13 pts – Sets: 15-6 2,500 – Pontos: 497-420 1,183
  3. NED – 4V – 11 pts – Sets: 12-11 1,091 – Pontos: 509-495 1,028
  4. FIN – 2V – 6 pts – Sets: 9-15 0,600 – Pontos: 507-546 0,929

Grupo F

Captura de Tela 2018-09-22 às 00.14.38

Lipe atacando contra a Austrália. Foto: FIVB

O Brasil estreou com uma vitória boa sobre a Austrália por 3-0 (25-21, 25-22, 25-15) com 13 pontos de Douglas, 12 de Wallace e 11 de Lipe. Na outra partida, a estreante Eslovênia fez 3-0 (28-26, 28-26, 25-19) na Bélgica e segue na briga para avançar de fase.

Classificação

  1. BRA – 5V – 14 pts – Sets: 16-6 2,666 – Pontos: 514-463 1,110
  2. SLO – 4V – 12 pts – Sets: 15-10 1,500 – Pontos: 560-534 1,049
  3. BEL – 3V – 10 pts – Sets: 11-11 1,000 – Pontos: 490-475 1,032
  4. AUS – 2V – 7 pts – Sets: 9-14 0,643 – Pontos: 486-517 0,940

Grupo G

Os Estados Unidos seguem invictos no Mundial. Dessa vez venceram os vizinhos do Canadá por 3-1 (25-17, 25-14, 21-25, 25-17). Os números foram bem atípicos. Apesar do certo equilíbrio, os americanos fizeram 62 pontos de ataque contra apenas 35 dos canadenses. Mas foram 30 erros americanos contra 18 dos vizinhos do norte. Matthew Anderson novamente foi o principal pontuador pros EUA com 22 pontos. A Bulgária respirou com um bom 3-0 sobre o forte Irã (25-19, 28-26, 26-24) e segue com chance de avançar. O Canadá, que teve um ótimo início de Mundial com 3 vitórias, chega a sua 3ª derrota seguida.

Classificação

  1. USA – 6V – 16 pts – Sets: 18-6 3,000 – Pontos: 552-456 1,211
  2. BUL – 4V – 12 pts – Sets: 14-6 2,333 – Pontos: 474-437 1,085
  3. IRI – 4V – 11 pts – Sets: 12-10 1,200 – Pontos: 506-479 1,056
  4. CAN – 3V – 9 pts – Sets: 12-10 1,200 – Pontos: 499-504 0,990

Grupo H

Captura de Tela 2018-09-22 às 00.13.45

Argentina x Polônia. Foto: FIVB

No grupo mais imprevisível, as duas partidas foram pro 5º set. A Sérvia derrotou a França por 3-2 (22-25, 26-24, 25-20, 18-25, 18-16) em 2h27. Foram 38 pontos (!!) de Aleksandar Atanasijevic e 34 de Stephen Boyer! Na outra partida, a Argentina surpreendeu a até então invicta Polônia por 3-2 (16-25, 25-19, 25-23, 23-25, 16-14) para chegar à 3ª vitória no campeonato. Mesmo assim, as chances da Argentina avançar são pequenas, assim como da França, que também tem apenas 3 vitórias em 6 jogos.

Classificação

  1. POL – 5V – 16 pts – Sets: 17-6 2,833 – Pontos: 551-448 1,230
  2. SRB – 5V – 14 pts – Sets: 17-9 1,888 – Pontos: 585-540 1,083
  3. FRA – 3V – 12 pts – Sets: 15-10 1,500 – Pontos: 566-529 1,070
  4. ARG – 3V – 8 pts – Sets: 13-13 1,000 – Pontos: 580-575 1,009

 

Mundial de Vôlei Masculino – Dia 8

No encerramento da 1ª fase, Brasil fecha com vitória tranquila e garante 1º lugar do Grupo B.

Grupo A

No jogo que definiria a última vaga para a 2ª fase, o Japão venceu a Argentina por 3-2 (26-24, 20-25, 32-30, 25-20, 15-13) numa partida disputadíssima, mas mesmo com a vitória foi eliminado. O Japão precisava de um 3-0 ou 3-1. Yuji Nishida fez 30 pontos e Facundo Conte marcou 33 pros argentinos. Na outra partida, a Itália fechou a 1ª fase invicta com 3-1 sobre a estreante Eslovênia (23-25, 25-19, 25-13, 25-18) e encerra a 1ª fase com a melhor campanha entre todos os grupos.

Classificação:

  1. ITA – 5V – 15 pts – Sets: 15-12 7,500 – Pontos: 423-326 1,298
  2. BEL – 3V – 10 pts – Sets: 11-8 1,375 – Pontos: 419-394 1,063
  3. SLO – 3V – 9 pts – Sets: 12-10 1,200 – Pontos: 479-463 1,035
  4. ARG – 2V – 6 pt – Sets: 10-11 0,909 – Pontos: 475-469 1,013
  5. JPN – 2V – 5 pts – Sets: 8-11 0,727 – Pontos: 414-427 0,970
  6. DOM – 0V – 0 pt – Sets: 1-15 0,066 – Pontos: 267-398 0,671

Grupo B

Captura de Tela 2018-09-20 às 23.58.48

Foto: FIVB

O Brasil derrotou a eliminada China por 3-0 (25-21, 25-22, 25-17), com 21 pontos de Wallace, que se iguala ao chinês Chuan Jiang como maio pontuador com 87 pontos no torneio. No jogo seguinte, a França derrotou o Canadá por 3-1 (25-22, 25-21, 22-25, 25-17) e com isso deu o 1º lugar do grupo ao Brasil. Como todos os resultados da 1ª fase são levados pra 2ª fase, sair em 1º foi fundamental para o Brasil, que vai ter um grupo menos complicado na fase seguinte.

Repare na razão de pontos do grupo, para ver como Brasil, Holanda e França foram muito parecidos: 1,084, 1,083 e 1,086!

Classificação

  1. BRA – 4V – 11 pts – Sets: 13-6 2,167 – Pontos: 439-405 1,084
  2. NED – 4V – 11 pts – Sets: 12-8 1,500 – Pontos: 455-420 1,083
  3. FRA – 3V – 11 pts – Sets: 13-7 1,857 – Pontos: 456-420 1,086
  4. CAN – 3V – 9 pts – Sets: 11-7 1,571 – Pontos: 426-408 1,044
  5. EGY – 1V – 3 pts – Sets: 4-13 0,308 – Pontos: 368-426 0,864
  6. CHN – 0V – 0 pts – Sets: 3-15 0,200 – Pontos: 375-440 0,852

Grupo C

Captura de Tela 2018-09-20 às 23.59.12

Foto: FIVB

Os americanos não tiveram nenhuma dificuldade com a Tunísia e venceram por fáceis 3-0 (25-12, 25-18, 25-13) para terminarem invictos a 1ª fase na liderança do grupo. No duelo que valia o 2º lugar, a Sérvia passou pela Rússia com 3-2 (25-21, 24-26, 25-17, 22-25, 15-12) com 23 pontos de Aleksandar Atanasijevic e 21 de Uros Kovacevic. Foram 13 pontos de saque sérvios!

Classificação

  1. USA – 5V – 13 pts – Sets: 15-5 3,000 – Pontos: 456-383 1,191
  2. SRB – 4V – 12 pts – Sets: 14-7 2,000 – Pontos: 476-430 1,107
  3. RUS – 3V – 10 pts – Sets: 12-6 2,000 – Pontos: 422-366 1,153
  4. AUS – 2V – 7 pts – Sets: 9-11 0,818 – Pontos: 428-442 0,968
  5. CMR – 1V – 3 pts – Sets: 4-12 0,333 – Pontos: 334-398 0,839
  6. TUN – 0V – 0 pts – Sets: 2-15 0,133 – Pontos: 317-414 0,766

Grupo D

A Polônia também fechou a 1ª fase invicta, ao derrotar os donos da casa búlgaros por 3-1 (25-14, 23-25, 25-22, 25-23). Na outra partida, que antecedeu esta, o Irã sofreu para passar pela Finlândia por 3-2 (25-19, 22-25, 25-23, 25-23, 15-12). Mesmo assim, as 4 equipes avançaram.

Classificação

  1. POL – 5V – 15 pts – Sets: 15-3 5,000 – Pontos: 445-343 1,297
  2. IRI – 4V – 11 pts – Sets: 12-7 1,714 – Pontos: 437-400 1,093
  3. BUL – 3V – 9 pts – Sets: 11-6 1,833 – Pontos: 395-368 1,073
  4. FIN – 2V – 6 pts – Sets: 9-12 0,750 – Pontos: 453-471 0,962
  5. CUB – 1V – 3 pts – Sets: 6-13 0,462 – Pontos: 392-436 0,899
  6. PUR – 0V – 1 pts – Sets: 3-15 0,200 – Pontos: 392-435 0,761

Com isso, os Grupos da 2ª fase ficam assim:

Grupo E: Itália, Holanda, Rússia e Finlândia
Grupo F: Brasil, Bélgica, Eslovênia e Austráia
Grupo G: Estados Unidos, Irã, Bulgária e Canadá
Grupo H: Polônia, Sérvia, França e Argentina.

Lembrando que as equipes carregam os resultados da 1ª fase e avançam para a 3ª fase apenas as 4 campeãs e os dois melhores segundos colocados. FIVB e seus regulamentos esdrúxulos.

Mundial de Vôlei Masculino – Dias 6 e 7

Jogos de domingo e de segunda praticamente definiram todos os classificados para a 2ª fase.

Grupo A

A Itália segue como a única invicta no grupo. No domingo venceu facilmente 3-0 a República Dominicana com parciais 25-12, 25-18, 25-15. Já a Bélgica venceu os dois jogos, com 3-1 (14-25, 25-23, 25-14, 25-19) no Japão e 3-0 (25-18, 25-13, 25-17) nos dominicanos. Fechando esta segunda-feira, Argentina e Eslovênia fizeram um jogo disputadíssimo, com vitória dos hermanos por 3-2 (25-18, 22-25, 27-29, 25-17, 15-13), acabando com a invencibilidade eslovena. 5 jogadores argentinos e 4 eslovenos fizeram mais de 10 pontos na partida, que levou 2h31.

Classificação:

  1. ITA – 4V – 12 pts – Sets: 12-1 12,000 – Pontos: 325-251 1,295
  2. BEL – 3V – 10 pts – Sets: 11-8 1,375 – Pontos: 419-394 1,063
  3. SLO – 3V – 9 pts – Sets: 11-7 1,571 – Pontos: 404-365 1,107
  4. ARG – 2V – 5 pt – Sets: 8-8 1,000 – Pontos: 361-353 1,023
  5. JPN – 1V – 3 pts – Sets: 5-6 0,555 – Pontos: 298-313 0,952
  6. DOM – 0V – 0 pt – Sets: 1-15 0,066 – Pontos: 267-398 0,670

Grupo B

A Holanda seguiu surpreendendo no Grupo B. Depois de derrotar o Brasil no sábado, venceu a França num jogaço de 5 sets de virada por 3-2 (23-25, 19-25, 25-21, 25-23, 15-13). Foram 31 pontos de Nimir Abdel-Aziz, sendo 26 de ataquem enquanto a França novamente dependia dos seus craques Stephen Boyre (21 pontos) e Earvin Ngapeth (17). Na segunda-feira, a Holanda voltou pra quadra para derrotar o Egito por 3-1 (25-18, 25-21, 23-25, 25-16). Abdel-Aziz foi poupado e o destaque ficou com Wouter Ter Maat, com 26 pontos. Foram 26 pontos de bloqueio na partida, 14 pra Holanda e 12 pro Egito.

Num jogo que valia muito para as pretensões de Brasil e Canadá, a equipe brasileiro começou melhor vencendo o 1º set, mas teve um descontrole no 2º por conta de uma discussão entre Lipe e o levantador canadense Jay Blankenau. Ambos levaram cartão amarelo e o Canadá fechou o 2º set. Jogando melhor, o Brasil voltou para fechar os dois sets seguintes com boas atuações de Wallace (24 pontos) e Douglas (15). Destaque para o baixíssimo número de bloqueio do lado brasileiro: apenas 3 contra 9 do Canadá. Para fechar os resultados do grupo, tivemos no domingo Egito 3-1 na China, parciais 28-26, 26-24, 17-25, 25-21.

Classificação

  1. NED – 4V – 11 pts – Sets: 12-8 1,500 – Pontos: 455-420 1,083
  2. BRA – 3V – 8 pts – Sets: 10-6 1,666 – Pontos: 364-345 1,055
  3. CAN – 3V – 9 pts – Sets: 10-4 2,500 – Pontos: 341-311 1,096
  4. FRA – 2V – 8 pts – Sets: 10-6 1,666 – Pontos: 359-335 1,072
  5. EGY – 1V – 3 pts – Sets: 4-13 0,308 – Pontos: 368-426 0,864
  6. CHN – 0V – 0 pts – Sets: 3-12 0,250 – Pontos: 315-365 0,863

Grupo C

Os americanos não tiveram nenhuma dificuldade contra a fraca seleção de Camarões, fechando em 3-0 (25-18, 25-20, 25-14), enquanto a Sérvia derrotou a Austrália por 3-1 (25-20, 21-25, 25-17, 25-19). Na segunda-feira, a Rússia voltou da folga para passar tranquilamente por Camarões por 3-0 (25-16, 30-28, 25-15) e a Austrália assegurou sua classificação com 3-1 na Tunísia (16-25, 25-17, 25-19 , 25-16).

Classificação

  1. USA – 4V – 10 pts – Sets: 12-5 2,400 – Pontos: 381-340 1,121
  2. SRB – 3V – 10 pts – Sets: 11-5 2,200 – Pontos: 365-329 1,109
  3. RUS – 3V – 9 pts – Sets: 10-3 3,333 – Pontos: 321-255 1,259
  4. AUS – 2V – 7 pts – Sets: 9-11 0,818 – Pontos: 428-442 0,968
  5. CMR – 1V – 3 pts – Sets: 4-12 0,333 – Pontos: 334-398 0,839
  6. TUN – 0V – 0 pts – Sets: 2-12 0,166 – Pontos: 274-339 0,808

Grupo D

A Polônia manteve sua invencibilidade no grupo ao derrotar na segunda-feira por 3-0 a forte equipe do Irã (25-21, 25-20, 25-22). No domingo, com as vitórias da Finlândia por duros 3-2 em Porto Rico (25-19, 25-23, 27-29, 21-25, 15-10) e da Bulgária 3-0 em Cuba (25-22, 25-16, 25-18), tivemos a definição das classificadas, eliminando as duas equipes caribenhas, que se enfrentaram na segunda-feira, com vitória cubana por 3-1 (25-15, 22-25, 25-21, 25-17). No jogo contra a Finlândia, o portorriquenho Maurice Torres fez espetaculares 37 pontos!

Classificação

  1. POL – 4V – 12 pts – Sets: 12-2 6,000 – Pontos: 347-259 1,340
  2. BUL – 3V – 9 pts – Sets: 10-3 3,333 – Pontos: 311-270 1,152
  3. IRI – 3V – 9 pts – Sets: 9-5 1,800 – Pontos: 327-296 1,105
  4. FIN – 2V – 5 pts – Sets: 7-9 0,777 – Pontos: 349-361 0,967
  5. CUB – 1V – 3 pts – Sets: 6-13 0,462 – Pontos: 392-436 0,899
  6. PUR – 0V – 1 pts – Sets: 3-15 0,200 – Pontos: 331-435 0,761