Resumo olímpico da semana

Judô

Num Grand Prix sem grandes nomes, o Brasil reinou absoluto em Cancun, vencendo 5 ouros, 2 pratas e 1 bronze.

78reac-1497838360-1497838360

Mayra Aguiar

Em sua primeira competição no ano, Mayra Aguiar nem precisou se esforçar muito. Com apenas 6 judocas na chave dos 78kg, Mayra já estava direto na semifinal. Na decisão, só precisou de 1min15 e ficou com o ouro sobre a britânica Natalie Powell. Gabriela Chibana foi ouro nos 48kg, derrotando na semi a húngara medalhista olímpica Eva Csernoviczki. Os outros 3 ouros vieram com Marcelo Contini (73kg), David Moura (+100kg – também só precisou de 2 lutas) e Ketleyn Quadros (63kg).

Phelipe Pelim (60kg) e Sarah Menezes (52kg) ficaram com medalhas de prata e Victor Penalber (81kg) foi bronze. Esta foi a última competição da seleção antes da definição da equipe que irá ao Mundial, em Budapeste, no fim de agosto.

Levantamento de Peso

foto-2

Luana Madeira

Luana Madeira ganhou duas medalhas no Mundial Juvenil de levantamento de peso, em Tóquio. Na categoria 48kg, ela foi prata no arranco com 79kg atrás da tailandesa Thunya Sukcharoen, com 82kg, e bronze no total com 169kg, atrás du Sukcharoen com 179kg e de outra tailandesa, Chiraphan Nanthawong, com 174kg. No arremesso, Luana ficou em 6º com 90kg.

Em 2015, Luana já havia entrado pra história com o bronze no histórico Mundial da Juventude, quando Brasil conquistou 3 medalhas nos totais e 6 somando arranco e arremesso.

Tênis

880x400_noticia_5947064f203a6_18-06-2017_20-01-35

Jamie Murray e Bruno Soares em Stuttgart

Dois títulos de duplas na grama na semana. Bruno Soares e Jamie Murray venceram o título do ATP250 de Stuttgart com 67(4) 75 [10-5] sobre o austríaco Oliver Marach e o croata Mate Pavic. Foi o 25º título da carreira do Bruno e o 5º da dupla em 8 finais. 7º título do Bruno na grama.

Marcelo Melo e Lukasz Kubot venceram no ATP250 de Den Bosch, na Holanda. Eles fizeram 63 64 e Rajeev Ram/Raven Klaasen. Também foi o 25º título do Marcelo e o 5º da dupla em 6 finais. E foi apenas o seu 1º na grama!

Outros Esportes:

Ana Sátila foi o destaque na 1ª etapa da Copa do Mundo de canoagem slalom. Ela fez a única final o Brasil, no C1, mas perdeu 4 portas seguidas e terminou em 10ª e último lugar. Pepê pegou semi do K1, onde terminou em 19º.

Maria Clara/Carol ficaram com o título do Aberto de Haia de vôlei de praia. Elas venceram as suíças Heidrich/Vergé-Depré por 21-17, 21-11. Ágatha/Duda ficaram com o bronze ao vencerem as canadenses Pavan/Humana-Paredes por 16-21, 21-13, 15-11.

– A seleção brasileira masculina encerrou a primeira fase da Liga Mundial de vôlei masculino com mais 2 vitórias e 1 derrota, assim como nas outras 2 semanas. Venceu a Bulgária por 3-0 (25-15, 25-19, 25-22), depois perdeu de 3-1 (19-25, 25-21, 25-22, 25-19) pra Argentina. Por fim, venceram 3-1 (25-22, 25-16, 17-25, 25-23) a Sérvia. O Brasil terminou em 2º no geral, atrás apenas da França (8V-1D).

Lucas da Silva Carvalho venceu prova de 400m em São Bernardo com 45.45 e baixou do índice pro Mundial de atletismo, o 1º nesta prova.

– Nenhuma final na Copa do Mundo de rifle/pistola em Gabala, no Azerbaijão. Os melhores resultados foram de Felipe Wu, 22º na pistola de ar 10m e 23º na pistola 50m.

Bruno Fratus venceu as 3 provas de 50m livre no Circuito Mare Nostrum. Em Canet, na última etapa, venceu com 21.92, nadando pela 6ª vez esse ano abaixo dos 22s.

– Confederação convoca equipe para o Mundial de BMX sem Renato Rezende. Lesão foi mesmo complicada. Irão Anderson Ezequiel, Julia Alves dos Santos, Priscilla Carnaval e Paola Santos (júnior).

– 6 brasileiros disputaram o Karate Serie A de Toledo, na Espanha. Nos 55kg, Valéria Kumizaki venceu 3 lutas até perder para argelina nas 8as. Nos 60kg, Rafael Nascimento disputou o bronze, mas perdeu para italiano por 2-1.

– Alexandre Rocha não passou do corte no Air Capital Classic, válido pelo web.com Tour de golfe, ficando a 2 tacadas de avançar.

Boxe, esgrima e remo em posts individuais.

Roland Garros – Final

Não há muito o que falar de Rafael Nadal em Roland Garros, apenas devemos tirar o chapéu.

rafael-nadal-french-open-celebration

Rafael Nadal (ESP)

O espanhol passeou mais uma vez na grande final e faturou seu 10º título. Foi a campanha mais fácil de sua carreira, com 7 vitórias, 116 games vencidos e apenas 35 perdidos! Pela 3ª vez ele ganhou o título sem perder sets e ficou apenas 12h04min em quadra, média de 1h43 por partida! Na decisão, não deixou o suíço Stan Wawinka ver a cor da bola e venceu com tranquilos 62 63 61, em apenas 2h05.

O espanhol vence seu 15º título de Grand Slam, ficando atrás apenas de Roger Federer, que tem 18, e quebra um jejum de 3 anos sem títulos de GS.

59406895f2823_140617m_rafaelnadal_1280x720

O suíço não conseguia chegar ao nível do espanhol e sua frustração só aumentava e os números não deixam dúvida. Foram 94 pontos para o Nadal contra 57 de Wawrinka. 27 a 19 winners e 12 a 29 erros não forçados. Em sua 4ª final de Grand Slam na carreira, foi a 1ª vez que Wawrinka perdeu. Foi o 4º título de Nadal no ano, que já qse garante no ATP Finals, abrindo quase 3.000 pontos sobre o Federer no ranking de 2017.

Na final de duplas femininas, a americana Bethanie Mattek-Sands e a checa Lucie Safarova venceram tranquilamente as australianas Ashleigh Barty e Casey Dellacqua por 62 61 para conquistar o 3º Grand Slam seguido (US Open-2016, AusOpen-2017 e agora) e o 5º na carreira das duas. Só falta Wimbledon para elas. Já as australianas seguem sem um título de GS em duplas femininas (Dellacqua tem um de mistas). Barty perdeu pela 4ª vez e Dellacqua pela 7ª!

Os circuitos seguem para 3 semanas de torneios de grama até Wimbledon, que começa em 3 de julho.

Roland Garros – Dia 14

Parecia que a romena Simona Halep espantaria a zebra Jelena Ostapenko e iria vencer seu 1º título de Grand Slam. Parecia.

french-open_294a1a1a-4df4-11e7-942b-1b07039b2a8c

Jelena Ostapenko (LAT)

Depois de perder o 1º set por 64, Ostapenko, que j;a vinha dando baile em winners, se recuperou e virou o jogo. Com 20 anos recém-completados (ela fez aniversário na quinta-feira), Ostapenko venceu seu 1º título da carreira justo em um Grand Slam. A letã marcou 46 64 63 e com incríveis 54 winners em 1h59min de jogo faturou o título inédito. Foram 299 winners em 7 jogos em Paris!

Sua história é muito parecida com a do Guga, que venceu o seu 1º título justamente em Roland Garros há 20 anos. Aquela final contra o espanhol Sergi Bruguera de 1997 completou aniversário na quinta-feira. Ou seja, Ostapenko nasceu no dia do 1º título do brasileiro.

47ª do mundo antes do torneio, Ostapenko fará sua estreia no top-15 no ranking desta segunda-feira, quase no top-10.

Nas duplas masculinas, vitória do americano Ryan Harrison e do neozelandês Michael Venus por 76(5) 67(4) 63 sobre o americano Donald Young e o mexicano Santiago Gonzalez. Foi o 1º título de um tenista da Nova Zelândia desde 1979.

Roland Garros – Dia 13

Um grande jogo e mais um passeio de Nadal.

Masculino

wawrinka

Stan Wawrinka (SUI)

Nas semifinais masculinas, Stan Wawrinka saiu duas vezes atrás do placar para virar o jogo sobre Andy Murray, conquistar sua 4ª vitória sobre um número 1 do mundo e sua 4ª final de Grand Slam na carreira. O suíço, campeão do torneio em 2015, venceu a 1ª semifinal sobre o escocês por 67(6) 63 57 76(3) 61 em jogo de 4h34min.

Já no 2º jogo, mais um passeio de Rafael Nadal. O espanhol, que está muito perto do seu 10º (!!) título de Roland Garros  nem deixou o austríaco Dominic Thiem ver a cor da bola. Muito superior, o espanhol venceu por 63 64 60 e segue sem perder sets neste torneio! Em 6 partidas, Nadal venceu 98 games e perdeu apenas 29! Se Nadal vencer a final por 3-0, será seu 3º título em RG sem perder sets! Ele fez isso em 2008 e 2010.

Duplas

O americano Ryan Harrison e o neozelandês Michael Venus venceram 46 63 64 os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah para garantir a vaga na final de duplas masculinas, a 1ª final de Grand Slam dos dois.

No feminino, a final será entre as australianas Ashleigh Barty e Casey Dellacqua (75 46 63 em Lucie Hradecka/Katerina Siniakova) e as cabeças número 1 Bethanie Mattek-Sands/Lucie Safarova (64 62 em Martina Hingis/Yung-Jan Chen). Barty chega a sua 4ª final de GS de duplas femininas e Dellacqua a sua 7ª. Ambas nunca venceram um título! Já Mattek-Sands/Safarova buscam o 5º título de GS da parceria.

Roland Garros – Dia 12

Final feminina definida, primeiro título e brasileiros fora.

Feminino

 

skysports-tennis-french-open-jelena-ostapenko_3973550

Jelena Ostapenko (LAT)

No duelo das aniversariantes, a zebraça Jelena Ostapenko venceu a suíça Timea Bacsinszky por 76(4) 36 63 e está na sua primeira final de Grand Slam! Esta será a sua 4ª final da carreira e ainda falta o primeiro título. 47ª do ranking, Ostapenko é a primeira tenista da Letônia na final de um Grand Slam.

Na segunda semifinal, duelo das favorita. 3ª cabeça de chave, a romena Simona Halep venceu a 2ª cabeça Karolina Pliskova por 64 36 63 e chega novamente a final de Roland Garros. Halep perdeu a final de 2014 para Maria Sharpova e também busca seu 1º título de Grand Slam.

Duplas e juvenis

15940585_620x350_963091011673

Na 1ª final do torneio, a canadense Gabriela Dabrowski e o indiano Rohan Bopanna venceram a alemã Anna-Lena Grönefeld e o colombiano Robert Farah por 26 62 [12-10] para ficar com o título de duplas mistas. Foi o 1º título de Grand Slam dos dois.

Santiago Gonzalez e Donald Young venceram 67(3) 75 63 Fernando Verdasco/Nenad Zimonjic e estão na final de duplas masculinas.

No torneio juvenil, Thiago Wild caiu nas 4as para o sérvio cabeça 1 Miomir Kecmanovic por 46 63 64. Nas duplas femininas, Thaisa Pedretti e a colombiana Maria Camila Serrano caíram nas 4as para as canadenses Bianca Andreescu e Carson Branstine por 63 76(6), encerrando a participação brasileira no torneio.

Roland Garros – Dia 11

A chuva deu trégua e a rodada de quartas de final terminou.

Masculino

French Open

Dominic Thiem (AUT)

Rafael Nadal nem suou para avançar às semifinais. Isso porque seu compatriota Pablo Carreño Busta abandonou o jogo enquanto Nadal vencia por 62 20. Sempre que o Nadal chegou na semi, ele ficou com o título. O espanhol ainda não perdeu um set em Paris e tem 80 games a favor e apenas 22 contra! Ele enfrentará o austríaco Dominic Thiem, que jogou muito e aproveitou um Novak Djokovic fora de jogo para derrotar o sérvio por 76(5) 63 60, com direito a um pneu no 3º set! O último pneu que o Djoko levou foi em 2016, em Roma, no 1º set contra Thomaz Bellucci, mas depois ele virou o jogo.

Stan Wawrinka passeou pelo croata Marin Cilic, vencendo por 63 63 61 em 1h30 e vai buscar vaga na final contra o número 1 do mundo Andy Murray, que virou o jogo pra cima de Kei Nishikori com 26 61 76(0) 61.

Feminino

French Open

Simona Halep (ROU)

A checa Karolina Pliskova eliminou a última esperança dos donos de casa, eliminando Caroline Garcia por 76(3) 64. Nada mal para quem tinha disputado 5 vezes Roland Garros e vencido apenas 2 partidas! Pliskova enfrentará a romena Simona Halep, que virou para cima da ucraniana Elina Svitolina por 36 76(6) 60. Teremos uma campeã inédita de Grand Slam.

Duplas e Juvenis

Rogério Dutra Silva e o italiano Paolo Lorenzi foram derrotados nas 4as pelo espanhol Fernando Verdasco e pelo sérvio Nenad Zimonjic por 76(5) 75, encerrando um torneio dos sonhos para o brasileiro. Com tantas quedas de favoritos na chave de duplas masculinas, temos nas semifinais apenas uma dupla cabeça de chave, os colombianos Juan Sebastian Cabal/Robert Farah, cabeças 16. Eles pegam Ryan Harrison/Michael Venus enquanto Verdasco/Zimonjic enfrentarão Santiago González/Donald Young.

Nas duplas femininas, as cabeças 1 Bethanie Mattek-Sands/Lucie Safarova enfrentam Chan Yung-jan/Martina Hingis e as australianas Ashleigh Barty/Casey Dellacqua pegam as checas Lucie Hradecka/Katerina Siniakova.

Nas mistas, a alemã Anna-Lena Groenefeld e o colombiano Robert Farah enfrentam na final nesta quinta a canadense Gabriela Dabrowski e o indiano Rohan Bopanna. Apenas Groenefeld já venceu título de Grand Slam, dois de duplas mistas.

Thiago Wild surpreendeu mais uma vez na chave juvenil ao derrotar o austríaco Jurij Rodionov por 36 76(8) 64 e atingir as 4as de final. Nas duplas femininas, Thais Pedretti e a colombiana María Camila Serrano venceram 64 61 a taiwanesa Liang En-shou e a chinesa Wang Xinyu e também estão nas 4as.

Roland Garros – Dia 10

A chuva atrapalhou bastante o 1º dia de jogos de quartas de final em Paris e tivemos apenas dois jogos femininos.

Feminino

60041-oiiiwlftpr-1496772180

Timea Bacsinszky (SUI)

A suíça Timea Bacsinszky chegou a semifinal de Roland Garros pela 2ª vez na carreira ao vencer a favorita da casa Kristina Mladenovic com 64 64. Ótima sequência da suíça no Grand Slam francês, com semi em 2015, quartas em 2016 e agora mais uma semi. Ela enfrentará por uma vaga na decisão a grande surpresa do torneio, a letã Jelena Ostapenko, 47ª do ranking e sem jamais ter vencido um título no circuito da WTA. Ela eliminou a dinamarquesa Caroline Wozniacki de virada com 46 62 62.

gettyimages-693019438

Jelena Ostapenko (LAT)

Curioso que Bacsinszki e Ostapenko se enfrentarão no dia 8 de junho, quando as duas farão aniversário, mas só uma ficará com um presente. Ostapenko fará 20 anos e, se ficar com o título, pode repetir o feito de Gustavo Kuerten exatamente no mesmo dia (10 de junho) que ele venceu o primeiro título em 1997.

Duplas e Juvenis

Marcelo Demoliner a espanhola María José Martinez Sanchez levaram a virada nas 4as das duplas mistas da alemã Anna-Lena Groenefeld e do colombiano Robert Farah por 57 63 [10-6].

No torneio juvenil, Thiago Wild venceu o 7º cabeça de chave, o israelense Yshai Oliel, por 36 63 75 e está nas 8as.