Resumo olímpico da semana

Tênis

gettyimages-852814420

Bia Haddad Maia segue em seu melhor ano da carreira com uma excelente campanha no WTA de Seul. A paulista chegou a sua 1ª final de um torneio WTA, perdendo para a campeã de Roland Garros e 10ª do mundo, a letã Jelena Ostapenko.

Bia passou pela ucraniana Katarina Zavatska por 46 63 61, depois venceu a romena Irina-Camelia Begu por 63 46 62, a espanhola Sara Sorribes Tormo por 64 64 e na semifinal eliminou a holandesa Richel Hogenkamp por 61 76(7). Na decisão, perdeu por 67(5) 61 64 para Ostapenko para ficar com o vice. Com a excelente campanha, Bia chegou ao 58º lugar do ranking mundial!

Tênis de Mesa

hugo_calderano_aberto_da_c3a1ustria_09_2017

Hugo Calderano. Foto: CBTM

Em mais uma ótima campanha, Hugo Calderano chegou nas 4as de final do Aberto da Áustria de tênis de mesa, em Linz. 26º do mundo, Calderano entrou direto na forte chave principal.

Ele venceu na estreia por 4-2 o japonês Masataka Morizono, venceu por 4-2 o forte alemãs Bastian Steger, dono de duas medalhas olímpicas por equipe, mas perdeu nas 4as para o francês Simon Gauzy por 4-0. Nas duplas, Calderano e Gustavo Tsuboi perderam na estreia por 3-0 para os chineses Fang Bo e Zhou Yu.

Outros Esportes

– Às vésperas dos Mundiais Juvenil e Adulto, Marcus Vinícius de Almeida bateu o recorde brasileiro no duplo 70m com 682 pontos em 720 possíveis em prova estadual em Maricá. Ele melhorou em 11 pontos a marca anterior dele mesmo.

Patrícia Freitas terminou o Mundial de RSX em 22º lugar na raia olímpica de Enoshima, onde serão disputados os Jogos de 2020. O domínio foi total chinês, com pódio completo no feminino e ouro e bronze no masculino.

Beatriz Ferreira foi o destaque do campeonato brasileiro de boxe feminino, ficando com o título dos 60kg e eleita a melhor atleta do torneio. Ela é o principal nome do boxe neste ciclo olímpico.

Ygor Coelho não conseguiu passar pelo quali do forte Aberto do Japão. Ele perdeu na 1ª rodada por 21-10 21-14 para o sul-coreano Lee Dong Keun.

Adilson da Silva terminou em 50º na Diamond Cup de golfe, válida pelo circuito asiático, com 287 tacadas, 15 acima do campeão.

Natália Gaudio venceu as provas de arco e maças no Brasileiro de ginástica rítmica, enquanto Bárbara Domingos levou as provas de bola e fita.

Anúncios

Brasil domina Pan de tênis de mesa

O Brasil já domina o Sul-americano e o Latino-americano, mas agora é dono também do Pan da modalidade, na estreia do torneio.

takahashi_16_09_17

Bruna Takahashi. Foto: Carlos Salamanca/ITTF

Disputado em Cartagena, na Colômbia, o país conquistou 5 das 7 disputas em jogo e, pela 1ª vez na história, faturou o título por equipes feminino. Na revanche da final dos Jogos Pan-Americanos, o Brasil derrotou as americanas por 3 jogos a 1, com duas vitórias de Bruna Takahashi. Em compensação no individual, Bruna foi a única que pegou medalha, um bronze. As americanas se vingaram, eliminado as brasileira. Bruna perdeu na semifinal para a americana Wu Yue por 4-3 e Gui Lin parou nas 4as para a americana Crystal Wang por 4-3 também. Mas o título ficou com a portorriquenha Adriana Diaz, com 4-3 sobre Wu Yue. Nas duplas, Bruna e Gui perderam para canadenses na semi e também levaram o bronze.

No masculino, show de Hugo Calderano. O 26º do mundo sobrou para ficar com mais um título continental. Em 5 jogos, perdeu apenas um set nas 4as de final e venceu Thiago Monteiro na decisão brasileira por 4-0 (11-8 11-8 11-7 11-9). Nas duplas, Vitor Ishiy e Eric Jouti derrotaram na decisão os cubanos Jorge Campos/Andy Pereira por 3-2 para mais um ouro pro país. Nas equipes, o Brasil ficou com mais um ouro ao derrotar na decisão a Argentina por 3-0, mesmo poupando Calderano por todo o torneio por equipes.

Fechando o domínio, Vitor Ishy e Bruna Takahashi venceram em mais uma final brasileira Eric Jouti/Ling Gui nas duplas mistas por 3-0 pro 5º ouro brasileiro na Colômbia.

Nem precisa dizer que Calderano está em outro patamar no tênis de mesa continental. Jogando de iguala para igual com os principais jogadores europeus e asiáticos, o brasileiro tem apenas 21 anos e já tem um currículo invejável. Na próxima semana ele já estará de volta ao circuito mundial, na Áustria.

Resumo olímpica da semana

Natação

Atletas brasileiros venceram 7 medalhas no Torneio Sette Colli, em Roma. Último torneio de preparação pro Mundial de Budapeste, que começa em 14 de julho. Bruno Fratus ficou com o único ouro, com 21.86 nos 50m livre. César Cielo foi 5º com 22.20. Nos 100m livre, Fratus foi prata com 48.75 enquanto Marcel Chierighini ficou em 6º com 49.00. Nos 50m peito, João Gomes Jr ficou em 2º com 26.95, atrás apenas da lancha Adam Peaty, com 26.61.

Também medalharam Etiene Medeiros com a prata nos 50m costas com 27.82, Nicholas Santos prata nos 50m borboleta com 23.08, Thiago Simon bronze nos 200m medley com 1:59.99 e Brandonn Almeida bronze nos 400m medley com 4:15.30

p1bjdm6akdj20ec299j8o6s2l7_crop

Viviane Jungblut no pódio, à esquerda

Um dos principais destaques no Maria Lenk em maio, Viviane Jungblut conquistou a medalha de prata na Copa do Mundo de Águas Abertas 10km, em Setúbal, Portugal.Foi apenas a sua 2ª prova deste nível. Ela completou a prova em 1:37:37.23, apenas 0.95 atrás da italiana Rachele Bruni, vice-campeã olímpica.

Tênis de Mesa

35439925805_66ec667ce2_o

Bruna Takahashi

Bruna Takahashi deu show no Pan Jr de tênis de mesa em Buenos Aires, faturando 3 ouros e 1 prata. No individual, venceu na decisão a porto-riquenha Adriana Diaz por 4-3 (7-11, 6-11, 11-3, 11-5, 13-11, 6-11, 12-10). Nas duplas femininas, ao lado de Alexia Nakashima, venceu 3-1 as americanas Amy Wang/Crystal Wang e nas mistas com Siddharta Almeida venceu por 3-0 na final brasileira Alexia e Carlos Ishida.

Por equipes, veio a única prata, ao perderem na decisão para a equipe americana por 3-2, sendo que Bruna venceu suas duas partidas na decisão. Bruna venceu todas as 13 partidas individuais e 9 de duplas que disputou! Carlos Ishida foi prata no tornei masculino ao perder na decisão de 4-0 pro americano Kanak Jha e ajudou a equipe brasileira a ficar com a prata, também perdendo na decisão pros americanos.

Outros Esportes:

– O Campeonato Brasileiro Sub-18 de atletismo definiu a equipe que irá ao Mundial Sub18 no Quênia em julho. Serão 16 atletas, sendo 7 no masculino e 9 no feminino. Principal destaque da equipe é Lorraine Martins, classificado nos 100m e nos 200m, com tempos entre as 8 melhores da categoria.

– Na 2ª etapa da Copa do Mundo de Canoagem Slalom, em Augsburg, Alemanha, Ana Sátila conquistou a melhor colocação do Brasil, com o 8º lugar na final do C1, mesmo perdendo uma porta. No K1, ela perdeu duas portas na semifinal, ficando em 30º lugar. Felipe Borges também chegou na semifinal, no C1, ficando em 26º.

– Após seletiva, CBG convocou os atletas para o Pan de Ginástica Artística de Especialistas, em agosto, e para os Jogos Sul-Americanos da Juventude, em outubro. Para o Pan irão: Caroyne Pedro e Flávia Saraiva no feminino e Péricles Silva, JAred Azarini, Caio Souza e Arthur Zanetti no masculino.

Robert Scheidt e Gabriel Borges começaram muito bem na Semana de Kiel de vela, na Classe 49er, mas caíram muito de rendimento e terminaram em 17º entre 69 barcos. Carlos Lorente e Marco Grael ficaram em 15º.

Henrique Avancini foi 30º no Mundial de Mountain Bike Maratona, na Alemanha. Ele completou o percurso em 3:26:03. O vencedor foi o austríaco Alban Lakata, com 3:17:24. Na Espanha, Raiza Goulão venceu prova em Moralzarzal, faturando mais 30 pontos pro ranking mundial. Em Goiânia, na 2ª etapa da Taça Brasil, vitórias de Erika Gramiscelli e Luiz Cocuzzi. 30 pontos no ranking para cada, também.

– Juliana e Carol Horta perderam nas 4as do Aberto de Nantong de vôlei de praia. Única dupla brasileira na China, foram derrotadas pela dupla russa Abalakina/Dabizha por 21-16, 17-21, 15-12.

Alexandre Rocha foi 59º no Licoln Land Charity Championship, válido pelo circuito web.com Tour de golfe com 279 tacadas no total, 9 acima do campeão.

Yuri Mansur é 5º no Global Champions Tour de Monaco montando Unita Ask. Mesmo zerando no desempate, ele ficou em 5º.

Rugby 7s, handebol, tiro com arco e atletismo em posts individuais.

Mundial de Tênis de Mesa – Finais

Como esperado, a China fechou com chave de ouro o Mundial de Tênis de Mesa, em Dusseldorf. Foram 4 ouros e 3 finais só com chineses, tudo dentro da normalidade.

Individual masculino

Captura de Tela 2017-06-05 às 23.07.34

Ma Long (ao fundo) e Fan Zhendong (de preto). Foto: ittfworld

Cabeça 1, o chinês Ma Long defendia o título e ainda vinha do ouro nos Jogos do Rio. Nas 4as, precisou jogar muito para derrotar o ídolo da casa, o alemão Timo Boll, seu parceiro no torneio de duplas e vencer por 4-2. Xu Xin, que eliminou Hugo Calderano, espantou a zebra japonesa de 13 anos Tomokazu Harimoto por 4-1 e marcou o encontro chinês na semi. Fan Zhendong venceu o japonês Koki Niwa por 4-1 e o sul-coreano Lee Sang-su foi o intruso nas semis, ao vencer por 4-1 Wong Chun Ting, de Hong Kong. Na semifinais, Ma passeou no Xu Xin com 4-0 (11-6, 11-9, 11-9, 11-3) enquanto Fan venceu fácil Lee por 4-0 (11-6, 11-9, 11-6, 11-1).

Na decisão, uma partida histórica. Fan fechou o 1º set, mas Ma Long virou para 3-1. Fan Zhendong empatou em 3-3 e foi pro 7º, que chegou em 9-9. Duas trocas lindas de bola para o 10-10. Fan sacou e na devolução, jogou a bola na rede, dando o 2º match point para o campeão olímpico. Ma Long tinha o saque, Fan devolveu, mas Ma deu um winner no canto para lhe dar o seu 2º título mundial individual, com parciais de 7-11, 11-6, 11-3, 11-8, 5-11, 7-11, 12-10.

Individual feminino

Embed from Getty Images

Assim como no masculino, 3 chinesas nas semifinais. Ding Ning derrotou a intrusa japonesa Miu Hirano por 4-1, enquanto Zhu Yuling sofreu para derrotar a compatriota campeã olímpica em Londres-2012 Liu Shiwen, por 4-3. Na decisão, a campeã olímpica do Rio Ding Ning foi melhor e faturou o seu 6º título mundial, o 3º de simples! Ding venceu Zhu por 4-2 (11-4, 9-11, 4-11, 12-10, 11-6, 11-7), na 12ª final de mundial seguida só com chinesas no feminino.

Duplas masculinas

Era apenas uma dupla chinesa na chave, que se tornou campeã. Fan Zhendong e Xu Xin venceram tranquilamente na semifinal por 4-0 os japoneses Koki Niwa/Maharu Yoshimura. Do outro lado, os japoneses Masataka Morizono/Yuya Oshima precisaram de 6 sets para derrotar os sul-coreanos Jung Young-sik/Lee Sang-su. Na decisão, vitoria de 4-1 dos chineses, mas com sets apertados. Parciais de 11-9, 16-14, 11-9, 6-11, 13-11. Foi o 3º título mundial de duplas de Xu Xin, o 3º com parceiro diferente.

Duplas femininas

Foi a 15ª final seguida com duplas chinesas. Ding Ning/Liu Shiwen suaram para vencer Chen Meng/Zhu Yuling por 4-3 (9-11, 11-8, 11-13, 11-8, 11-6, 6-11, 11-9) para levar o título. Ding Ning fez a dobradinha em simples e duplas e saiu mais que coroada de Düsseldorf. Os bronzes ficaram com Feng Tianwei/Yu Mengyu, de Singapura, e com as japonesas Hina Hayata/Mima Ito. Foi o 3º bronze seguida da dupla de Singapura em mundiais.

Duplas mistas

Embed from Getty Images

Só não teve ouro para a China, pois não havia uma dupla chinesa na chave. Prata no último mundial, os japoneses Maharu Yoshimura e Kasumi Ishikawa obtiveram uma virada espetacular, saindo de 3-1 contra para vencer com 4-3 (8-11, 8-11, 11-8, 10-12, 11-4, 11-9, 11-5) os taiwaneses Chen Chien-an/Cheng I-ching. Os bronzes foram para Wong Chun Ting/Doo Hoi Kem, de Hong Kong, e da dupla mista do chinês Fang Bo e da alemã Petrissa Solja. Foi a única medalha com para um não europeu, para a felicidade da torcida alemã.

O próximo mundial será de equipe em 2018, na cidade sueca de Halmstad.

Mundial de Tênis de Mesa – Dia 5

Definições cada vez mais perto e mais semifinais formadas.

Individual masculino

hugo_calderano_mundial_2017

Hugo Calderano (BRA)

Hugo Calderano se despediu do mundial nesta sexta-feira após perde por 4-2 para o fortíssimo chinês Xu Xin, 3º do mundo. Hugo começou de maneira brilhante, fazendo dois excelentes sets iniciais, mas depois não foi páreo para a força do chinês, que venceu com parciais de 12-10, 11-7, 11-6, 11-3, 11-4. Xu fará agora o duelo chinês com Lin Gaoyuan.

Também passaram para as 8as os chineses Ma Long (4-1  no romeno Ovidiu Ionescu), Fan Zhendong (4-1 no russo Alexander Shibaev), os alemães Timo Boll (4-12 no sul-coreano Jang Woo-jin) e Dimitrij Ovtcharov (4-3 no romeno Hunor Szöcs) e o bielorrusso Vladimir Samsonov (4-0 no grego Panagiotis Gionis). A maior surpresa do dia foi a eliminaçção do campeão olímpico de Londres-2012 Zhang Jike. O chinês caiu por 4-1 para o sul-coreano Lee Sang-su. E quem também segue avançando é o japonês Tomokazu Harimoto, de 13 anos.

Individual feminino

img-20170602-wa0064

Miu Hirano (JPN), a 1ª medalha individual de uma japonesa em 48 anos

Duas rodada na chave feminina, que definiram as semifinais. As 5 chinesas chegaram nas 4as, mas quatro delas na mesma chave. Zhu Yuling venceu Chen Meng por 4-2 e vai pegar na semifinal Liu Shiwen, que venceu Mu Zi por 4-1. Na chave de cima, Ding Ning passou com 4-1 pela japonesa Kasumi Ishikawa e pega na semi outra japonesa, Miu Hirano, que passou com 4-0 por Feng TIanwei, de Singapura.

Duplas masculinas

Nas 4as, a dupla chinesa de Fan Zhendong e Xu Xin venceu Ho Kwan Kit e Wong Chun Ting, de Hong Kong, por 4-3 e vão pegar na semi os japoneses Koki Niwa/Maharu Yoshimura (4-0 nos bielorrusos Samsonov/Platonov). Na outra semi, os japoneses Masataka Morizono/Yuya Oshima (4-1 em dupla de Taiwan) pegam os sul-coreanos Jung Young-sik/Lee Sang-su, que eliminaram por 4-1 os russos que venceram os brasileiros no dia anterior.

Duplas femininas

Chen Meng/Zhu Yuling eliminaram por 4-1 as zebraças americanas Wu Yue/Lily Zhang e enfrentam na semi Feng Tianwei/Yu Mengyu, se Singapura. Na outra partida, Ding Ning/Liu Shiwen (fáceis 4-0 na surpresa dupla da Índia) pegam as japonesas Hina Hayata/Mima Ito.

Mundial de Tênis de Mesa – Dia 4

Armada chinesa segue impecável e Hugo Calderano vence mais uma.

Individual masculino

Sem problemas, o brasileiro Hugo Calderano venceu o iraniano Noshad Alamian por 4-0 (11-7, 11-8, 11-7, 11-5) e se classificou para a 3ª rodada do Mundial, onde terá uma pedreira enorme. Ele vai enfrentar o chinês Xu Xin, atual 3º do mundo e bronze em simples no Mundial de 2013. Também venceram os chineses Ma Long (4-2 no sueco Anton Kallberg), Zhang Jike (4-2 no austríaco Robert Gardos) e Fan Zhendong (4-0 no sueco Pär Gerell), os alemães Timo Boll (4-0 no polonês Jakub Dyjas) e Dimitrij Ovtcharov (4-1 no inglês Paul Drinkhall) e o bielorrusso Vladimir Samsonov (4-1 no norte-coreano Pak Sin-hyok).

harimoto-tomokazu

Tomokazu Harimoto (JPN). Foto: Rémy Gros/ITTF

Mas a imagem do dia foi o confronto entre os japoneses Jan Mizutani, bronze no Rio-2016 e que eliminou o Calderano nos Jogos, e Tomokazu Harimoto (guarde esse nome!). 6º do mundo, Mizutani perdeu de 4-1 (11-7, 11-6, 12-10, 7-11, 11-8) para Harimoto, que tem apenas TREZE anos e já é considerado o futuro do esporte. Ele é filho de pais chineses (a mãe é ex-atleta e o pai técnico), mas nasceu no Japão.

Individual feminino

Tivemos a disputa da 3ª rodada e 11 asiáticas estão nas 8as de final. Nenhuma das 5 chinesas sequer perdeu um set nesta 3ª rodada. As outras 5 vagas das 8as são de europeias, incluindo as duas fortes romenas Elizabeta Samara (4-3 na japonesa Hitomi Sato) e Daniela Dodean (4-1 na austríaca Liu Jia). Para felicidade da torcida, uma alemã segue viva: Kristin Silbereisen (4-2 na sul-coreana Lee Zi-on). Mas a maior surpresa é a espanhola Maria Xiao (4-1 na canadense Zhang Mo).

Duplas masculinas

Hugo Calderano e Gustavo Tsuboi demoraram muito para engrenar contra a dupla russa de Alexander Shibaev e Kirill Skachkov, que logo abriram 3-0. Os brasileiros conseguiram vencer 2 sets e tinham 8-6 no 6º, quando os russos viraram e fecharam em 4-2 (11-6, 11-9, 11-7, 6-11, 8-11, 11-9), acabando com o sonho brasileiro de medalha. No duelo mais esperado do dia, os chineses Xu Xin e Fan Zhendong venceram a dupla do chinês Ma Long e do alemão Timo Boll por 4-1 (11-13, 12-10, 11-8, 11-9, 11-8), se garantindo nas 4as, que contará com 6 dupla asiáticas, 1 russa e 1 bielorrussa.

Duplas femininas

batra_ind-2-1

Manika Batra (IND). Foto: Rémy Gros/ITTF

As duas duplas chinesas seguem perfeitas e chegam às 4as de final sem perder um único set! Chen Meng/Zhu Yuling fizeram 4-0 em dupla húngara e Ding Ning/Liu Shiwen 4-0 em japonesas. Elas enfrentarão nas 4as duas duplas surpresas: as americanas Wu Yue/Lily Zhang e as indianas Manika Batra/Mouma Das, respectivamente.

Duplas mistas

Com duas rodadas nesta quinta-feira, já tivemos as definições das semifinais e tem uma alemã na disputa! Os japoneses atuais vice-campeões mundiais Maharu Yoshimura/Kasumi Ishikawa enfrentarão no sábado o chinês Fang Bo e a alemã Petrissa Solja. No outro jogo, teremos Chen Chien-an/Cheng I-ching, de Taiwan, contra Wong Chun Ting/Doo Hoi Kem, de Hong Kong, bronzes no último mundial.

Mundial de Tênis de Mesa – Dia 3

Na estreia dos individuais, 5 derrotas brasileiras e vaga nas 8as nas duplas definidas.

Individual masculino

hugo_calderano_aberto_do_brasil_2017_3

Hugo Calderano (BRA)

Tivemos a 1ª rodada da disputa masculina e 54 dos 64 cabeças de chave avançaram. Hugo Calderano, cabeça 21, venceu bem o indiano Harmeet Desai por 4-1 (11-8 11-8 11-5 11-13 11-4) e vai enfrentar na 2ª rodada o iraniano Noshad Alamian. Gustavo Tsuboi fez um belo jogo contra o sul-coreano Jeong Sang-eun, mas perdeu por 4-2 (13-11 11-8 11-6 4-11 8-11 11-6) e Cazuo Matsumoto também caiu pro inglês Paul Drinkhall por 4-2 (8-11 11-3 11-1 9-11 11-7 11-7). Cazuo, aliás, teve problemas com o árbitro, que implicava com o saque do brasileiro. Houve reclamações da arbitragem em outras partidas nesta quarta-feira em Düsseldorf.

Os 5 chineses venceram, incluindo o atual campeão mundial e olímpico Ma Lin (4-0 no italiano Mihai Bobocica). Quem está no caminho do Calderano é Xu Xin, que precisou de 6 sets para passar pelo checo Tomas Polansky.

Individual feminino

Já as mulheres realizaram duas rodadas neste dia. Lin Gui ficou perto de fazer um jogo histórico com a revelação japonesa Mima Ito, de 16 anos. Ela fez a japonesa sofrer para vencer com 4-3 (13-11, 10-12, 11-8, 9-11, 6-11, 11-8, 11-6). Cabeça 9, Ito mudou de técnico e agora treina com um chinês, que mudou muito o seu jogo e a fez cair de produção. Caroline Kumahara perdeu de 4-0 (11-2, 11-7, 11-2, 11-8) para a cabeça 6, a japonesa Kasumi Ishikawa e Bruna Takahashi caiu também por 4-0 (11-1, 11-9, 11-7, 11-3) para a sul-coreana Yoo Eun-chong.

img-20170531-wa0144

Lily Zhang (USA)

Apenas 3 não cabeças de chave estão na 3ª rodada, incluindo a bronze no último mundial, a chinesa Mu Zi, que eliminou em 4-2 a cabeça 7, a taiwanesa Cheng I-ching. Duas surpresas interessantes foram as vitórias da espanhola Maria Xiao (4-3 na cabeça 11 de Hong Kong Doo Hoi Kem) e da americana Lily Zhang (4-3 na alemã Sabine Winter). A alemã Petrissa Solja, cabeça 13, perdeu de 4-1 para a húngara Szandra Pergel reclamando muito do árbitro, que deu várias faltas de serviço para ela. Questão foi a polêmica do dia.

Duplas masculinas

O duelo brasileiro na 2º rodada viu os favoritos Hugo Calderano e Gustavo Tsuboi, cabeças 5, vencerem Eric Jouti e Cazuo Matsumoto por 4-2 (11-8, 5-11, 11-5, 11-7, 9-11, 11-8), garantindo vaga nas 8as de final. Eles enfrentarão os russos Alexander Shibaev e Kirill Skachkov.

Os chineses Fan Zhendong e Xu Xin venceram dupla francesa por 4-1 e enfrentam na 3ª rodada o alemão Timo Boll e o chinês Ma Long, o duelo mais esperado da rodada. As outras duplas favoritas seguem, como os japoneses cabeças 1 Masataka Morizono/Yuya Oshima e os cabeças 2: o alemão Patrick Franziska e o dinamarquês Jonathan Groth.

Duplas femininas

Dez duplas asiáticas venceram e estão entre as 16 nas oitavas de final. As duplas chinesas Chen Meng/Zhu Yuling e Ding Ning/Liu Shiwen passearam com 4-0. As americanas Lily Zhang/Wu Yue farão o duelo mais improvável contra a austríaca Sofia Polcanova e a canadense Zhang Mo, no único confronto de 8as sem cabeças de chave.