Brasil conhece seus adversários no tênis de mesa

O pré-olímpico mundial de tênis de mesa em Gondomar (POR) definiu as últimas 9 equipes no masculino e 9 no feminino para Tóquio. O Brasil não participou pois já estava classificado, assim como China, Japão, Alemanha, Egito, Estados Unidos e Austrália.

Andrej Gacina vence britânicos e classifica a Croácia para Tóquio

A grande surpresa ficou por conta da eliminação da Grã-Bretanha no masculino. Com a equipe que foi bronze no Mundial por equipes em 2016 pela Inglaterra, com Paul Drinkhall e Liam Pitchford, os britânicos perderam para a Croácia por 3-0 no jogo que valia uma vaga e pararam na 1ª rodada da repescagem, caindo com 3-1 para a Hungria.

As vagas no masculino ficaram com Coreia do Sul, Croácia, Eslovênia, França, Hong Kong, Portugal, Sérvia, Suécia e Taiwan. No feminino, foram para Áustria, Coreia do Norte, Coreia do Sul, Hong Kong, Hungria, Polônia, Romênia, Singapura e Taiwan.

Hoje, o Brasil é o 7º do ranking mundial por equipes no masculino e o 28º no feminino e seria cabeça-de-chave entre os homens. As 8 primeiras equipes entre os homens se classificaram para Tóquio, enquanto as que estão em 9º, 10º e 11º não conseguiram classificação (Índia, Áustria e Grã-Bretanha). Sendo assim, há um leve folga até o 12º do ranking, que é Portugal. Se isso se manter até os Jogos, o Brasil pode ter uma estreia boa no masculino e, quem sabe, fugir da China e Japão nas quartas. Já no feminino, as meninas não vão conseguir ser cabeça-de-chave e pegarão na estreia alguma pedreira, assim como aconteceu em Londres-2012 (pegou a Coreia do Sul) e no Rio-2016 (a poderosa China).

Vale explicar como funciona o ranking mundial por equipes do tênis de mesa. Os 3 melhores de cada país formam uma equipe teórica e faz-se o confronto hipotético entre todas as equipes do ranking no formato olímpico (BC vs YZ, A vs X, C vs Z, A vs Y, B vs X), comparando o ranking mundial individual desses jogadores. A China tem os 3 melhores do ranking mundial, então num confronto hipotético de ranking, venceria todos os países. O Brasil se beneficia e muito com a excelente 7ª colocação do Hugo Calderano, o que nos coloca a frente de equipes muito fortes.

Lembrando que em março teremos o Mundial por Equipes na Coreia do Sul.

Mundial de Tênis de Mesa – Dia 8

De maneira espetacular, Ma Long coloca seu nome mais uma vez no panteão dos campeões.

 

Liebherr 2019 ITTF World Table Tennis Championships

Ma Long. Foto: ITTF

O chinês, considerado um dos maiores jogadores de todos os tempos, confirma o favoritismo e vence seu 3º título mundial individual seguido! Dominando quando era necessário, ele derrotou a boa surpresa sueca Mattias Falck na decisão por 4-1 (11-5, 11-7, 7-11, 11-9, 11-5) em 50min de partida. Dois ouros no Rio-2016, Ma Long chega a 12 títulos mundiais no geral, além de 3 ouros olímpicos. Afastado por 6 meses no ano passado por conta de uma lesão, ele chegou ao Mundial apenas como cabeça de chave 11, pegando uma dura chave, mas soube dominar quando preciso, perdendo apenas 5 sets em 7 jogos, assim como no seu primeiro título em 2015. Em nenhum jogo ele chegou a perder 2 sets!

Ma Long é apenas o 3º a conquistar 3 títulos mundiais seguidos no masculino. O húngaro Viktor Barna, dono de 5 títulos, venceu 4 seguidos de 1932 a 1935, época em que o Mundial era anual. O chinês Zhuang Zedong também venceu 3 vezes seguidas: 1961, 1963 e 1965.

Liebherr 2019 ITTF World Table Tennis Championships

Wang Manyu e Sun Yingsha. Foto: ITTF

Para fechar o Mundial, a dupla chinesa Sun Yingsha/Wang Manyu venceu nas duplas femininas as japonesas Hina Hayata/Mima Ito de virada por 4-2 (8-11, 3-11, 11-8, 11-3, 12-10, 11-8). Foi o 16º título seguido de uma duplas chinesa! Aliás, essa final quebrou uma sequência de 15 finais seguidas entre duplas chinesas!

O próximo Mundial será em 2020, com disputas apenas por equipes, em Busan, na Coreia do Sul.

Mundial de Tênis de Mesa – Dia 7

Nas duas finais do sábado, mais dois ouros chineses.

46ec2925-31d1-4535-b0db-a8212065d914

Liu Shiwen. Foto AFP/Attila Kisbenedek

Na final feminina entre Liu Shiwen e Chen Meng, a primeira, cabeça de chave 4, venceu Meng, cabeça 2, por 4-2 (9-11, 11-7, 11-7, 7-11, 11-0, 11-9) com direito a um 11-0 no 5º set! Na semifinal ela já havia feito um 11-0 na número 1 do mundo Ding Ning! Este deve ter sido o último Mundial da jogadora de 28 anos, que chega a seu 6º pódio seguido! Após 2 pratas e 3 bronzes, Liu Shiwen finalmente sobe ao ponto mais alto do pódio de maneira impressionante, dominando suas adversárias. Nos 4 primeiros jogos, vitórias por 4-0 e foi perder seu 1º set apenas nas 4as de final, tendo perdido apenas 5 durante todo o campeonato. 13º título seguido de uma chinesa no feminino. Liu é a 7ª chinesa a vencer o título nessa sequencia de 13.

ma-long-chn-wang-chuqin-chn-28

Wang Chuqin e Ma Long. Foto: Rémy Gros

Na final de duplas masculinas, Ma Long e Wang Chuqin derrotaram a dupla europeia formada pelo romeno Ovidiu Ionescu e o espanhol Alvaro Robles, o 1º de seu país a chegar a uma final de mundial de tênis de mesa. Com 4-1 (11-3, 8-11, 11-7, 11-3, 11-5) na final, Ma Long faturou seu 11º título mundial, somando individual, duplas e equipe. Mas foi apenas o seu 2º nas duplas masculinas.

Algumas horas depois, Ma Long voltou à mesa para enfrentar seu compatriota Liang Jingkun na semifinal, vencendo por 4-1 (11-8, 6-11, 11-9, 11-9, 14-12), assegurando vaga na final pela 3ª vez seguida. Seu adversário seria o surpreendente sueco Mattias Flack, que eliminou a zebra da competição, o sul-coreano An Jaehyun, vindo do qualificatório e apenas 157º do ranking mundial. Falck venceu por 4-3 (11-8, 7-11, 11-3, 4-11, 9-11, 11-2, 5-11) e voltou a colocar a Suécia na final masculina, o que não ocorria desde 1997, com Jan-Ove Waldner.

Nas semifinais de duplas femininas, Hina Hayata e Mima Ito venceram Honoka Hashimoto/Hitomi Sato no duelo japonês por 4-2 (11-9, 10-12, 14-16, 11-5, 11-5, 11-7). Na outra semi toda chinesa, Sun Yingsha/Wang Manyu passaram com 4-3 (11-3, 11-9, 9-11, 6-11, 11-6, 9-11, 11-5) por Chen Meng/Zhu Yuling.

Mundial de Tênis de Mesa – Dia 6

Nas 4as no masculino, Ma Long venceu seu compatriota Lin Gaoyuan por 4-0 (11-8, 11-9, 11-8, 11-4) e marcou encontro com outro chinês, Liang Jingkun, de 22 anos, que venceu o japonês Koki Niwa por 4-3 (12-10, 10-12, 11-8, 11-4, 9-11, 7-11, 11-5). Do lado de baixo, a surpresa An Jaehyun venceu no duelo sul-coreano Jang Woojin por 4-3 (12-10, 10-12, 7-11, 11-3, 11-5, 8-11, 12-10) em 1h04 e o sueco Mattias Falck derrotou o francês Simon Gauzy por 4-1 (11-8, 11-13, 11-6, 11-3, 11-7), se tornando o 1º sueco a medalhar no individual em um Mundial desde Jan-Ove Waldner em 1997.

Captura de Tela 2019-04-29 às 00.00.48

Nas semifinais femininas só com chinesas, Liu Shiwen garantiu vaga na final pela 3ª vez na carreira derrotando a número 1 do mundo Ding Ning de virada por 4-2 (6-11, 9-11, 11-5, 11-5, 11-0, 11-2). Chen Meng pegou sua 1ª final individual em Mundiais ao vencer Wang Manyu por 4-0 (11-5, 11-7, 11-5, 11-8).

Nas duplas masculinas, Ma Long e Wang Chuqin passaram pelos compatriotas chineses Liang Jingkun e Lin Gaoyuan por 4-0 (12-10, 11-7, 11-7, 11-5) enquanto no duelo europeu o romeno Ovidiu Ionescu e o espanhol Alvaro Robles venceram em jogo de 1h04 os portugueses Tiago Apolonia e João Monteiro por 4-3 (11-6, 3-11, 10-12, 11-7, 11-7, 9-11, 1-8).

xu-xin-lsw-e1556329994765

Liu Shiwen e Xu Xin. Foto: ITTF

Na grande decisão de duplas mistas, os chineses Xu Xin/Liu Shiwen venceram por 4-1 (11-5, 11-8, 9-11, 11-9, 11-4) os japoneses Maharu Yoshimura e Kasumi Ishikawa, que defendiam o título. É a 1ª vez desde 2011 que uma dupla totalmente chinesa é ouro nas mistas. Lembrando que teremos disputa de duplas mistas pela 1ª vez nos Jogos Olímpicos a partir de Tóquio-2020.

Mundial de Tênis de Mesa – Dia 5

Infelizmente Hugo Calderano deu azar no sorteio e estava destinado a enfrentar o chinês bicampeão mundial e campeão olímpico Ma Long nas 8as. O chinês ficou 6 meses sem disputar torneios por conta de uma lesão e entrou no Mundial apenas como cabeça de chave 11. Hugo começou muito bem vencendo o 1º set 11-8 e manteve seu bom jogo, mas Ma Long devolveu os 11-8 no 2º set. Aí o chinês ligou o modo trator e arrasou com 11-1 no 3º. Jogando seu melhor, o chinês não deu chances pro brasileiro e venceu por 4-1 (8-11, 11-8, 11-1, 11-3, 11-8).

Captura de Tela 2019-04-28 às 21.02.06

Hugo Calderano x Ma Long. Foto: ITTF

Um dos maiores do mundo, o alemão Timo Boll abandonou o mundial por lesão e deu WO no jogo de simples contra o sul-coreano Jang Woojin. Algoz do chinês Xu Xin, o francês Simon Gauzy venceu tranquilo o chinês naturalizado eslovaco Wang Yang por 4-0 (11-0, 11-5, 11-4, 11-8). Outra grande surpresa do torneio é o sul-coreano An Jaehyun, que veio do qualificatório. Nas 8as ele derrotou o talentosíssimo jovem japonês Tomokazu Harimoto por 4-2 (11-7, 3-11, 11-8, 11-7, 8-11, 11-9).

No feminino, só deu China. A número 1 do mundo Ding Ning venceu a japonesa Miu Hirano por 4-1 (11-8, 4-11, 11-2, 11-7, 11-9), Liu Shiwen passou pela japonesa Miyu Kato 4-1 (11-9, 8-11, 11-4, 11-6, 11-5). Na chave de baixo, Wang Manyu venceu no duelo chinês Sun Yingsha por 4-2 (11-9, 10-12, 21-19, 11-6, 9-11, 11-8) e Chen Meng fez 4-2 (9-11, 11-7, 11-7, 8-11, 12-10, 11-4) em Doo Hoi Kem, de Hong Kong. Com isso, as 4 primeiras cabeças de chave chegaram às semifinais.

Nas duplas masculinas, do lado de cima só com asiáticos, vitórias das duas duplas chinesas. Na chave de baixo, os portugueses Tiago Apolonia e João Monteiro passaram direto pra semi por conta do WO de Timo Boll. O romeno Ovidiu Ionescu e o espanhol Alvaro Robles venceram os suecos Mattias Falck e Kristian Karlsson por 4-0.

Já nas duplas femininas, só tínhamos duplas asiáticas. E as duas chinesas e as duas japonesas venceram seus jogos, marcando uma semifinal chinesa e uma japonesa.

Por fim, tivemos as semifinais das mistas. No duelo chinês, Xu Xin/Liu Shiwen venceram 4-0 (11-5, 11-8, 13-11, 16-14) Fan Zhendong/Ding Ning. No outro jogo, os campeões mundial de 2017, os japoneses Maharu Yoshimura e Kasumi Ishikawa derrotaram por 4-1 (11-9, 11-6, 11-6, 5-11, 11-6) os alemães Patrick Franziska e Petrissa Solja.

Mundial de Tênis de Mesa – Dia 4

Liebherr 2019 ITTF World Table Tennis Championships

Hugo Calderano. Foto: ITTF

Hugo Calderano teve na 3ª rodada da chave masculina seu jogo mais tranquilo até aqui. Ele dominou o confronto contra o indiano Sathiyan Gnanasekaran ao vencê-lo por 4-0 (11-6, 11-3, 11-9, 11-9) e se classificou pela 1ª vez às 8as de final de um Mundial, onde enfrentará o fortíssimo chinês Ma Long, bicampeão mundial, campeão olímpico no Rio-2016 e considerado um dos maiores mesatenistas da história.

A grande zebra da quarta-feira foi a vitória do francês Simon Gauzy sobre o chinês Xu Xin, cabeça 2. Tricampeão mundial de duplas, Xu Xin perdeu por 4-2 (11-8, 6-11, 11-13, 11-6, 11-9, 11-9) e foi o 1º chinês a perder em Budapeste. Com isso, não há mais chinês na chave de baixo. Também venceram na 3ª rodada o chinês Fan Zhendong, cabeça 1, com 4-0 (12-10, 11-2, 11-6, 11-9) sobre o nigeriano Quadri Aruna, o jovem japonês Tomokazu Harimoto com 4-0 (11-8, 14-12, 11-7, 11-7) sobre o português Marcos Freitas e o alemão Timo Boll com 4-0 (11-3, 11-9, 11-7, 11-8) sobre o japonês Masataka Morizono.

gauzy-simon-fra_2019wttc_prg_3048-e1556156970935

A zebra francesa Simon Gauzy. Foto: ITTF

Na chave feminina, rodada dupla que definiu as quartas-de-final. Todas as 16 jogadoras que estavam nas 8as eram asiáticas. E as 5 chinesas venceram. Ding Ning fez 4-1 (11-6, 11-9, 5-11, 11-6, 11-9) na sul-coreana Suh Hyowon, Liu Shiwen venceu por 4-0 (11-6, 11-5, 11-6, 11-4) a norte-coreana Kim Song-I, Wang Manyu fez 4-2 (9-11, 11-4, 11-9, 8-11, 11-4, 11-9) na japonesa Hitomi Sato, Sun Yingsha venceu 4-0 (11-7, 11-3, 11-3, 11-7) a norte-coreana Cha Hyo-sim e Chen Meng derrotou Feng Tianwei, de Singapura, por 4-1 (12-10, 11-6, 11-6, 11-13, 11-7).

Nas duplas mistas, tivemos a definição das semifinais, onde as duplas chinesas Fan Zhendong/Ding Ning e Xu Xin/Liu Shiwen irão se enfrentar. Na outra semi, os japoneses atuais campeões Maharu Yoshimira/Kasumi Ishikawa irão enfrentar os alemães Patrick Franziska/Petrissa Solja.

Nas duplas masculinas, temos 4 duplas euriopeias e 4 asiáticas nas 4as. Interessante que as 4 europeias estão na chave de cima e as 4 asiáticas na de baixo. Legal ver os portugueses Tiago Apolonia e João Monteiro nas 4as, onde enfrentam os alemães Timo Boll/Patrick Franziska. Já nas duplas femininas, são 8 duplas asiáticas e as 2 chinesas estão na chave de baixo.

Apesar das várias vitórias chinesas, só poderemos ter uma final totalmente chinesa no individual feminino.

Mundial de Tênis de Mesa – Dia 3

Num dia com dezenas e dezenas de jogos, Hugo Calderano foi o único brasileiro a sobreviver e chegar à 3ª rodada.

calderano-hugo-bra-7-m-53

Hugo Calderano. Foto: ITTF

Na 1ª rodada masculina, Calderano venceu o argentino Horacio Cifuentes por 4-2 (11-6, 9-11, 15-13, 11-7, 7-11, 11-1) num jogo duro pro brasileiro, que está tendo problemas com a bolinha usada na competição. Eric Jouti também venceu na estreia, com 4-2 (8-11, 13-11, 9-11, 11-5, 11-8, 11-9) sobre o chileno Felipe Olivares. Já Gustavo Tsuboi perdeu pro romeno Cristian Pletea por 4-0 (11-5, 11-8, 11-7, 11-5), Vítor Ishiy pro francês Can Akkuzu por 4-1 (11-4, 11-7, 11-8, 7-11, 12-10) e Thiago Monteiro pro português Marcos Freitas por 4-1 (12-10, 12-10, 9-11, 13-11, 11-8).

Na 2ª rodada, Calderano derrotou o japonês Kazuhiro Yoshimira por 4-2 (11-7, 14-12, 7-11, 10-12, 11-5, 11-8) e chegou às 16as de final. Jouti abriu 3-0 sobre o austríaco Daniel Habesohn, cabeça 25, mas levou uma bela virada e perdeu por 4-3 (4-11, 8-11, 3-11, 11-7, 11-6, 11-7, 11-8).

No feminino, Bruna Takahashi venceu na estreia a chilena Judith Morales por 4-0 (11-9, 11-6, 11-7, 11-5), mas caiu na 2ª rodada pra sul-coreana Suh Hyowon, cabeça 10, por 4-1 (11-7, 11-4, 9-11, 11-4, 11-3). Lin Gui perdeu na 1ª rodada pra japonesa cabeça 12 Hitomi Sato por 4-0 (11-3, 11-5, 11-3, 11-5).

Derrotas vieram nas duplas também. Na masculina, Eric Jouti e Gustavo Tsuboi perderam 4-1 (5-11, 11-9, 11-4, 12-10, 11-7) para os húngaros Nandor Ecseki/Adam Szudi e Vitor Ishiy/Thiago Monteiro perderam 4-1 (5-11, 11-9, 11-9, 11-8, 11-9) para a dupla de Taiwan Lin Yun-Ju/Wang Tai-Wei. Nas duplas femininas, Bruna Takahashi e a sérvia Andrea Todorovic caíram para as alemãs Chantal Mantz/Sabine Winter por 4-2 (10-12, 11-7, 11-4, 11-7, 8-11, 11-9).

Liebherr 2019 ITTF World Table Tennis Championships

Foto: ITTF

Dos 32 que sobraram na chave masculina, apenas 3 não são cabeças de chave e os 5 chineses avançaram sem problema. Na chave feminina, apenas 1 das 32 não é cabeça de chave e 23 são asiáticas. Calderano é o único americano que restou entre os homens. Já no feminino, temos 3 das Américas: a porto-riquenha Adriana Díaz, que vai pegar a cabeça 1 Ding Ning, a canadense Zhang Mo e a americana Jennifer Wu.

Nas duplas masculinas, a surpresa foi a derrota da dupla número 1 formada pelos japoneses Masataka Morizono/Yuya Oshima para os franceses Trista Flore/Emmanuel Lebesson por 4-3.

Curioso que como os chineses não jogam tantas etapas do circuito, eles não aparecem sempre no topo do ranking e com isso pegam chaves ruins. Ou seja, teremos duelos de chineses cedo. Nas duplas masculinas, femininas e nas mistas não há possibilidade de final chinesa.

Mundial de Tênis de Mesa – Dia 2

A segunda-feira seguiu com preliminares individuais e as primeiras rodadas de duplas. E pela 1ª vez na história o Brasil coloca 7 mesatenistas na chave principal de um Mundial.

No individual masculino, Thiago Monteiro venceu 4-0 (11-8, 12-10, 11-9, 11-7) o lituano Alfredas Udra e venceu o Grupo 10, avançando de fase. Pelo grupo 35, Vítor Ishiy venceu 4-0 (11-6, 11-2, 11-6, 11-3) o congolês Abiodun Lawal e também avançou. No feminino, Lin Gui derrotou 4-0 (11-4, 11-3, 11-9, 12-10) a mongol Bolor-Erdene Batmunkh pelo grupo 11 e chegou à chave principal. Já Jéssica Yamada perdeu 4-0 (11-9, 11-8, 11-4, 11-8) para a taiwanesa Liu Hsing-Yin, ficou em 2º no grupo 58 e foi eliminada. Pelo grupo 48 no masculino tivemos um curioso duelo de veteranos entre o dinamarquês Michael Maze, bronze em Atenas-2004 nas duplas, e o sérvio Aleksandar Karakasevic, que venceu por 4-3 e avançou de fase.

Captura de Tela 2019-04-22 às 23.10.39

Lin Gui. Foto: Abelardo Mendes Jr/rededoesporte.gov.br

Na 1ª rodada das duplas mistas, Gustavo Tsuboi/Bruna Takahashi perderam por 4-1 (11-4, 11-7, 3-11, 11-9, 13-11) para os suecos Mattias Falck/Matilda Ekholm e Eric Jouti/Lin Gui também foram derrotados na estreia da chave principal por 4-2 (8-11, 11-9, 11-4, 7-11, 11-7, 11-8) para os norte-coreanos Ham Yu Song/Cha Hyo Sim. A dupla cabeça de chave 1 perdeu na 2ª rodada. Wong Chun Ting/Doo Hoi Kem, de Hong kong, bronze nos dois últimos mundiais, caíram para os chineses Fan Zhendong/Ding Ning por 4-0 (11-7, 11-9, 18-16, 11-5).

Nas duplas masculinas, Eric Jouti/Gustavo Tsuboi venceram na 1ª rodada 4-0 (11-9, 11-5, 11-8, 11-7) os venezuelanos Cecilio Correa/Jan Medina e Vitor Ishiy/Thiago Monteiro passaram pelo cazaques Timur Kelbuganov/Denis Zholudev por 4-1 (11-7, 15-13, 11-8, 8-11, 12-10). Sem grandes surpresas nas outras partidas.

Já nas duplas femininas, Gui Lin/Jéssica Yamada perderam na 1ª rodada por 4-0 (11-4, 11-3, 11-5, 11-7) para as fortes romenas Elizabeta Samara/Bernadette Szocs, cabeças 8. Já Bruna Takahashi, que faz dupla com a sérvia Andrea Todorovic conseguiram uma excelente vitória de 4-3 (11-5, 11-9, 9-11, 11-3, 11-13, 6-11, 11-7) sobre a eslovaca Barbora Balazova e a checa Hana Matelova, cabeças 7.

Mundial de Tênis de Mesa – Dia 1

Começou neste domingo em Budapeste o Mundial de Tênis de Mesa. O Brasil conta com 8 atletas e Hugo Calderano é o grande destaque, mas pegou uma chave duríssima, podendo enfrentar nas 8as o chinês Ma Long, atual campeão olímpico e mundial.

Neste 1º dia, apenas jogos das preliminares com 7 vitórias brasileiras em 7 partidas.

Captura de Tela 2019-04-21 às 23.47.16

Gustavo Tsuboi e Bruna Takahashi. Foto: ITTF

Nas duplas mistas, Gustavo Tsuboi/Bruna Takahashi venceram 3-0 (11-6 11-6 11-4) os jordanianos Zeyad Aldmaisy/Sewar Abuyaman e na 2ª rodada 3-0 (11-6 11-8 11-6) sobre os gregos Ioannis Sgouropoulos/Maria Christoforaki e se classificaram para a chave principal. Eric Jouti/Lin Gui foram bye na 1ª rodada e na 2ª venceram 3-0 (11-6 11-5 11-3) dupla de Macau, também se garantindo na chave.

No masculino, ainda na fase de grupos preliminar, Thiago Monteiro venceu 4-0 (11-5 11-6 11-1 11-4) Haitham Al-Mandhari, de Omã, pelo grupo 10. No Grupo 35, Vitor Ishiy venceu 4-1 (11-3 11-6 10-12 11-8 11-8) o neozelandês Nathan Xu.

No feminino, Jessica Yamada passou no grupo 58 por Mimoza Tynaeva, do Quirguistão, por 4-0 (11-1 11-5 11-4 11-1) e no grupo 11 Gui Lin venceu 4-1 (11-7 11-8 9-11 11-7 11-9) a grega Maria Christoforaki.

Por incrível que pareça, tivemos chineses disputando preliminar. Foi nas duplas mistas com a super parceria Fan Zhendong/Ding Ning, que venceu por 3-0 americanos e 3-0 malaios para ir pra chave principal.

Hugo Calderano vence mais um

Mais um título continental pra Hugo Calderano, atual 6º do mundo no tênis de mesa. Dessa vez foi em Porto Rico, com o título da Copa Pan-Americana.

Cabeça de chave 1 da competição, ele entrou direto nas 4as onde venceu o porto-riquenho Brian Afanador por 4-0 (11-9, 11-4, 11-9, 11-9). Na semifinal, não fez uma grande partida, mas passou pelo perigoso paraguaio Marcelo Aguirre por 4-2 (11-7, 7-11, 9-11, 13-11, 11-9, 13-11).

Na decisão, ele pegou a sensação americana Jha Kanak, que havia eliminado na semi Gustavo Tsuboi. Hugo venceu por 4-1 (11-2, 12-14, 11-3, 11-8, 12-10), conquistou o título e, assim como Kanak, garantiu vaga na Copa do Mundo. Tsuboi acabou com o bronze, ao vencer Aguirre por 4-1.

No feminino, Bruna Takahashi perdeu na semifinal 4-0 para a canadense Mo Zhang e perdeu na disputa do bronze pra americana Yue Wu por 4-2. O título ficou em casa, com a porto-riquenha Adriana Díaz.

Esse foi o 4º título panamericano do Calderano, que já havia vencido esse torneio em 2018, além do Campeonato Pan-Americano de 2017 e dos Jogos Pan-Americanos em 2015, quando tinha 19 anos.

Calderano se firma cada vez mais como o principal jogador do mundo fora da Ásia, capaz de enfrentar de igual pra igual os chineses e o japonês Tomokazu Harimoto.