Mais 6 medalhas no judô na base

Que o Brasil é bem servido no judô, não é novidade. Na capital chilena Santiago, a equipe brasileira cadete (sub18) conquistou 6 medalhas no Mundial da categoria, com 1 ouros, 3 pratas e 2 bronzes.

50act-1502332423-1502332423

Aldi de Oliveira (branco) vencendo uzbeque na decisão

O único ouro veio logo no 1º dia, com Aldi de Oliveira, nos 50kg, a categoria mais leve no masculino. Campeão pan-americano, ele venceu americano na estreia em pouco mais de 1min, mas na 2ª luta, sofreu contra o russo Georgii Tretiakov. Após empate em 0-0, o brasileiro só venceu no golden score após 2 shidos pro russo que somou 3 e foi eliminado. Depois passou por turco campeão europeu cadete e na decisão venceu por ippon em 1min20s o uzbeque Maksud Ochilov.

As meninas levaram mais 4 medalhas. No mesmo dia de Aldi, Amanda Arraes ficou com o bronze nos 44kg. Nas 3 categorias mais pesadas, duas derrotas em finais de Gabriella Moraes (63kg) para japonesa e de Milena Silva (70kg) para alemã, e um bronze com Luiza Cruz (+70kg).

No domingo, a equipe chegou à final da prova por equipes mistas, no formato da nova prova olímpica, que fará a estreia nos Jogos de Tóquio-2020. O Brasil venceu na estreia a dura França por 6-2, depois 8-0 na Austrália, 8-0 no Canadá e 8-0 no Uzbequistão para chegar à final. Na grande decisão, fez 1-0 na Rússia, que virou para 3-1. O Brasil empatou em 3-3, mas acabou perdendo as 2 lutas finais e ficou com a prata após 5-3. Um bom mundial pra garotada.

Desde o fim dos Jogos do Rio, os brasileiros conquistaram em mundiais de base as seguintes medalhas (7O-6P-5B):

Ouro – Wesley Dantas – Surfe Júnior (set/16)

Ouro – Duda / Ana Patrícia – Vôlei de Praia Sub21 (jul/17)

Ouro – Adrielson / Renato  – Vôlei de Praia Sub21 (jul/17)

Ouro – Revezamento 4x400m misto – Atletismo Sub18 (jul/17)

Ouro – Uncas Batista – Remo single skiff peso leve Sub23 (jul/17)

Ouro – Isaquias Queiroz – C1 1.000m Sub23 (jul/17)

Ouro – Aldi de Oliveira – Judô 50kg Sub18 (ago/17)

Prata – Manoel Messias – Triatlo Sub23 (set/16)

Prata – Ana Sátila Vargas – Canoagem slalom K1 Sub23 (jul/17)

Prata – Isaquias Queiroz – C1 200m Sub23 (jul/17)

Prata – Gabriella Moraes – Judô 63kg Sub18 (ago/17)

Prata – Milena Silva – Judô 70kg Sub18 (ago/17)

Prata – Judô por Equipe Mista Sub18 (ago/17)

Bronze – Lucas Ferreira – Remo single skiff Júnior (ago/16)

Bronze – Luana Madeira – Levantamento de Peso 48kg Júnior (jun/17)

Bronze – Giovana Rosa – Atletismo 400m Sub18 (jul/17)

Bronze – Amanda Arraes – Judô 44kg Sub18 (ago/17)

Bronze – Luiza Cruz – Judô +70kg Sub18 (ago/17)

 

Resumo olímpico da semana

Ciclismo

0xwx27dcxd

Henrique Avancini

Henrique Avancini fez excelente prova na Copa do  Mundo de mountain bike, em Vallnord, Andorra. O ciclista da equipe Cannondale Factory Racing XC ficou boa parte da prova em 7º lugar e terminou em 10º com 12:24:52. O campeão foi o mito suíço Nino Schurter com 1:23:28. A posição de Henrique só não foi melhor pois ele precisou ajudar um ciclista da sua equipe, que chegou em 7º. No feminino, uma boa prova de Raiza Goulão, que terminou em 14º com 1:31:05, 5min atrás da campeã, a ucraniana Yana Belomoina.

Judô

O Brasil arrasou a concorrência no Pan Cadete e Juvenil, em Cancun, conquistando 12 ouros em cada categoria, entre 16 possíveis. No cadete, foram 12 ouros, 3 pratas e 2 bronzes, sendo 5 vitórias no masculino e 7 no feminino.

No juvenil, foram 12 ouros, 1 pratas e 2 bronzes, 6 ouros de cada gênero. O destaque foi Laura Ferreira, que venceu o ouro nas duas categorias de idade, ambos na categoria 44kg.

Vôlei de Praia

2017porecmajorgoldmedalwinnersbrazilsgutocravalhaesleftandpedrosolberg_lnzamrn

Guto/Pedro Solberg

No Major de Porec, na Croácia, vitória brasileira no masculino com Pedro Solberg e Guto. A dupla teve que disputar o country quota e passar pelo qualificatório até chegar ao ouro, vencendo 9 jogos seguidos! Na decisão, venceram os italianos vice olímpicos Nicolai/Lupo por 18-21, 25-23, 15-9.

Os campeões olímpicos e mundiais Bruno Schmidt e Alison ficaram com o bronze ao derrotar a dupla russa Stoyanovskiy/Yarzutkin por 21-15 21-18. No feminino, Bárbara e Fernanda Berti chegaram à semifinal, mas ficaram sem medalha, em 4º lugar.

Outros Esportes

Ana Sátila bateu duas vezes na trave nas semifinais da 3ª etapa da Copa do Mundo de Canoagem Slalom. Ela foi 11ª na semi do C1 e em 14º lugar na semi do K1. Ninguém mais pegou semifinal na etapa.

Fernando Ferreira venceu salto em altura em prova em São Bernardo com 2,30m e obteve o índice pro Mundial de Londres. É o 2º com índice na prova, juntando-se a Talles Silva.

– No Brasileiro de BMX, Anderson Ezequiel e Júlia Alves ficaram com o título em Campo Bom (RS).

Pedro Veniss montando Quabri de l’Isle venceu po GP Pan American 5* Rolex a 1,60m em Calgary, no Canadá. Somente 3 conjuntos dos 40 zeraram. No desempate, deu Pedro com 51.46 em faltas.

Resumo olímpico da semana

Judô

Num Grand Prix sem grandes nomes, o Brasil reinou absoluto em Cancun, vencendo 5 ouros, 2 pratas e 1 bronze.

78reac-1497838360-1497838360

Mayra Aguiar

Em sua primeira competição no ano, Mayra Aguiar nem precisou se esforçar muito. Com apenas 6 judocas na chave dos 78kg, Mayra já estava direto na semifinal. Na decisão, só precisou de 1min15 e ficou com o ouro sobre a britânica Natalie Powell. Gabriela Chibana foi ouro nos 48kg, derrotando na semi a húngara medalhista olímpica Eva Csernoviczki. Os outros 3 ouros vieram com Marcelo Contini (73kg), David Moura (+100kg – também só precisou de 2 lutas) e Ketleyn Quadros (63kg).

Phelipe Pelim (60kg) e Sarah Menezes (52kg) ficaram com medalhas de prata e Victor Penalber (81kg) foi bronze. Esta foi a última competição da seleção antes da definição da equipe que irá ao Mundial, em Budapeste, no fim de agosto.

Levantamento de Peso

foto-2

Luana Madeira

Luana Madeira ganhou duas medalhas no Mundial Juvenil de levantamento de peso, em Tóquio. Na categoria 48kg, ela foi prata no arranco com 79kg atrás da tailandesa Thunya Sukcharoen, com 82kg, e bronze no total com 169kg, atrás du Sukcharoen com 179kg e de outra tailandesa, Chiraphan Nanthawong, com 174kg. No arremesso, Luana ficou em 6º com 90kg.

Em 2015, Luana já havia entrado pra história com o bronze no histórico Mundial da Juventude, quando Brasil conquistou 3 medalhas nos totais e 6 somando arranco e arremesso.

Tênis

880x400_noticia_5947064f203a6_18-06-2017_20-01-35

Jamie Murray e Bruno Soares em Stuttgart

Dois títulos de duplas na grama na semana. Bruno Soares e Jamie Murray venceram o título do ATP250 de Stuttgart com 67(4) 75 [10-5] sobre o austríaco Oliver Marach e o croata Mate Pavic. Foi o 25º título da carreira do Bruno e o 5º da dupla em 8 finais. 7º título do Bruno na grama.

Marcelo Melo e Lukasz Kubot venceram no ATP250 de Den Bosch, na Holanda. Eles fizeram 63 64 e Rajeev Ram/Raven Klaasen. Também foi o 25º título do Marcelo e o 5º da dupla em 6 finais. E foi apenas o seu 1º na grama!

Outros Esportes:

Ana Sátila foi o destaque na 1ª etapa da Copa do Mundo de canoagem slalom. Ela fez a única final o Brasil, no C1, mas perdeu 4 portas seguidas e terminou em 10ª e último lugar. Pepê pegou semi do K1, onde terminou em 19º.

Maria Clara/Carol ficaram com o título do Aberto de Haia de vôlei de praia. Elas venceram as suíças Heidrich/Vergé-Depré por 21-17, 21-11. Ágatha/Duda ficaram com o bronze ao vencerem as canadenses Pavan/Humana-Paredes por 16-21, 21-13, 15-11.

– A seleção brasileira masculina encerrou a primeira fase da Liga Mundial de vôlei masculino com mais 2 vitórias e 1 derrota, assim como nas outras 2 semanas. Venceu a Bulgária por 3-0 (25-15, 25-19, 25-22), depois perdeu de 3-1 (19-25, 25-21, 25-22, 25-19) pra Argentina. Por fim, venceram 3-1 (25-22, 25-16, 17-25, 25-23) a Sérvia. O Brasil terminou em 2º no geral, atrás apenas da França (8V-1D).

Lucas da Silva Carvalho venceu prova de 400m em São Bernardo com 45.45 e baixou do índice pro Mundial de atletismo, o 1º nesta prova.

– Nenhuma final na Copa do Mundo de rifle/pistola em Gabala, no Azerbaijão. Os melhores resultados foram de Felipe Wu, 22º na pistola de ar 10m e 23º na pistola 50m.

Bruno Fratus venceu as 3 provas de 50m livre no Circuito Mare Nostrum. Em Canet, na última etapa, venceu com 21.92, nadando pela 6ª vez esse ano abaixo dos 22s.

– Confederação convoca equipe para o Mundial de BMX sem Renato Rezende. Lesão foi mesmo complicada. Irão Anderson Ezequiel, Julia Alves dos Santos, Priscilla Carnaval e Paola Santos (júnior).

– 6 brasileiros disputaram o Karate Serie A de Toledo, na Espanha. Nos 55kg, Valéria Kumizaki venceu 3 lutas até perder para argelina nas 8as. Nos 60kg, Rafael Nascimento disputou o bronze, mas perdeu para italiano por 2-1.

– Alexandre Rocha não passou do corte no Air Capital Classic, válido pelo web.com Tour de golfe, ficando a 2 tacadas de avançar.

Boxe, esgrima e remo em posts individuais.

Seis medalhas na Rússia e equipe pro Mundial começa a tomar forma

Com a equipe A quase completa, o Brasil enviou 18 judocas para o forte Grand Slam de Ekaterinburg, na Rússia, faturando 6 medalhas, 2 de cada cor.

o100reac-1495383037-1495383037

David Moura

Érika Miranda (52kg) e David Moura (+100kg) ficaram com o ouro, Charles Chibana (66kg) e Marcelo Contini (73kg) foram prata e Rafaela Silva (57kg) e Mariana Silva (63kg) foram bronze. Outros 6 atletas chegaram às repescagens. Foi um bom saldo para a competição, que contou com 9 japoneses, que venceram 6 ouros, e com a sempre forte escola russa.

Já podemos ver uma certa movimentação da seleção que irá pro Mundial, em agosto em Budapeste. Nos 100kg, Rafael Buzacarini não vem bem e pode perder a vaga para  o veterano Luciano Correa. Rafael está em 20º no ranking e Luciano em 22º. Marcelo Contini subiu 23 posições no ranking dos 73kg e é agora o 13º do mundo, deixando Eduardo Barbosa pra trás e se aproximando do Mundial. Victor Penalber ficou em 7º na Rússia, mas tem boa vantagem sobre o Eduardo Yudi Santos. Como o Brasil pode levar 9 judocas pro Mundial, muito provável que mandem 2 nesta categoria, os 81kg. A outra categoria que deve ter 2 judocas é o +100kg, com David Moura (5º) e Rafael Silva (10º).

No feminino, atenção nos 52kg. Érika Miranda é a 2ª do mundo e Sarah Menezes, que subiu de categoria, é apenas a 33ª, sendo que Jéssica Pereira está melhor, em 18ª. Mayra Aguiar ainda não estreou em 2017 e caiu para 12ª, mas tem tudo para ir para mais um Mundial, ao lado de Samanta Soares, que já está em 9º lugar.

O próximo compromisso da seleção é de 16 a 18 de junho, no Grand Prix de Cancun, que terá a estreia de Mayra.

Brasil mantém hegemonia no Pan de judô

Mesmo com uma equipe renovada com apenas uma atleta da seleção principal, o Brasil venceu o Pan de judô, disputado no Panamá. Foram 7 ouros, 2 pratas e 5 bronzes na competição.

dsc_0432_200231300417

Equipe campeã na disputa feminina

Na sexta-feira, foram 2 ouros no masculino e 1 no feminino: Eric Takabatake (60kg), Eduardo Barbosa (73kg) e Jéssica Pereira (52kg). Yanka Pascoalino perdeu na final dos 63kg para equatoriana e Daniel Cargnin caiu na decisão dos 66kg para o cubano Osnial Solis. Sensação desse início de ano no judô brasileiro, Stefannie Koyama perdeu na semifinal dos 48kg para mexicana, mas depois garantiu o bronze sobre argentina.

No sábado, mais 3 ouros: Eduardo Yudi Santos (81kg), Samanta Soares (78kg) e Beatriz Sousa (+78kg, que contou com apenas 4 judocas). A equipe ainda levou outros 3 bronzes: Rafael Macedo (90kg), Leonardo Gonçalves (100kg) e Ruan Isquierdo (+100kg).

No domingo, nas disputas por equipes, as meninas ficaram com o ouro ao vencer 5-0 a Colômbia, 5-0 a Argentina e 3-2 na final sobre o Canadá. O Brasil abriu 2-0 na decisão, viu o Canadá empatar inclusive com uma derrota da campeã olímpica Rafaela Silva, e viu Beatriz Sousa vencer a decisiva. Já os homens caíram logo na estreia por 3-2 para Cuba, mas venceram a Colômbia por 4-1 para garantir o bronze. O problema é que apenas as 2 melhores equipes se classificavam para o Mundial, em agosto.

O Brasil manteve a sua hegemonia no judô continental, mesmo com uma equipe renovada e sendo testada. O Pan contou com várias ausências. Dos 8 atletas do continente que medalharam nos Jogos do Rio, apenas 3 estavam na competição: Paula Pareto, campeã nos 48kg, Rafaela Silva, que decepcionou e caiu logo na estreia, e a colombiana Yuti Alvear, campeã dos 70kg.

Ainda assim, foi um bom resultado da equipe e que já aponta para disputas interessantes pelas vagas na seleção principal para o Mundial desse ano. Eduardo Yudi Santos deve dar trabalho para o Victor Penalber, assim como Daniel Cargnin no Charles Chibana nos 66kg e Eduardo Barbosa na categoria nos 73kg, que não tem nenhum dono. Os 90kg seguem em aberto, já que Tiago Camilo está em fim de carreira. No feminino, a principal novidade será Stefannie Koyama nos 48kg, já que Sarah Menezes subiu pros 52kg e vai brigar com Érika Menezes.

Resumo olímpico da semana

Natação

17425842_10212791494328188_3341800006013130076_n

Guilherme Costa

Fim de semana de ótimos resultados em torneio regionais. Pra começar, um inesperado novo recorde sul-americano nos 1.500m livre masculino em Santos! Guilherme Costa, de 18 anos, venceu a prova mais longa da natação com 15:05.23, baixando a marca sul-americana adulta em mais de 3s! O recorde anterior era do equatoriano Esteban Enderica, com 15:08.57, de 2015. Na parcial dos 800m, Guilherme fez 8:01.41. Após 6 anos, o Brasil volta a ser dono da marca continental dos 1.500m.

Em São Paulo, no Clube Pinheiros, César Cielo voltou a nadar os 100m livre, fazendo 49.46, e venceu os 50m livre com 22.28. Competindo em Auburn, EUA, Bruno Fratus fez 22.02 nos 50m livre e 49.16 nos 100m livre. Marcelo Chierighini fez 22.64 e 49.32 nas mesmas provas e Felipe Lima brilhou com o 4º tempo do mundo nos 100m peito com 1:00.03 (melhor que sua melhor marca de 2016) e 4º tempo do ano nos 50m peito com 27.40.

Judô

No Grand Prix de Tbilisi, na Geórgia, a equipe brasileira ficou em 1º lugar no quadro de medalhas, com 3 ouros, 3 pratas e 4 bronzes.

cgs_2131_134012310317

Mais uma vez, um dos destaques foi Stefannie Koyama, no 48kg. A novidade da equipe deste ano ficou com o ouro, seu 2º no ano no circuito mundial. Victor Penalber assegurou o título dos 81kg após levar um ippon do russo Alan Khubetsov. Mas na hora de projetar o brasileiro, o russo fez uma catada de perna ilegal, levou o 3º shido e foi desclassificado. Maria Portela (70kg) levou o 3º ouro brasileiro na competição.

A campeã olímpica Rafaela Silva perdeu na decisão dos 57kg, assim como Erika Miranda (52kg) e Maria Suelen Altheman (+78kg). Os bronzes vieram com Phelipe Pelim (60kg), Charles Chibana (66kg), Rafael Buzacarini (100kg) e David Moura (+100kg).

O próximo compromisso da seleção brasileira será o Campeonato Pan-Americano no final de abril no Panamá.

Mountain Bike

No Pan da modalidade na Colômbia, dois brasileiros subiram ao pódio na prova masculina, neste domingo. Henrique Avancini repetiu a prata do último Pan ao completar o percurso em 1:16:34, 33s atrás do argentino Catriel Soto, prata nos Jogos Pan-Americanos de 2015. Avancini foi campeão da prova em 2015. Principal nome da nova geração, Luiz Cocuzzi ficou com o bronze, cruzando a linha de chegada 21s após Avancini. Os canadenses foram a principal ausência deste Pan.

No feminino, Raiza Goulão terminou na 5ª posição com o tempo de 1:21:13. A vitória foi da americana Erin Huck com 1:18:31. João Gabriel de Almeida foi prata na prova Sub23.

Badminton

Em mais uma semana jogando na Europa, Ygor Coelho ficou com o bronze no Torneio Internacional de Orléans, na França. O brasileiro venceu 3 partidas até chegar na semifinal. Ele passou com 21-14 13-21 21-13 por alemão, 15-21 21-8 21-17 em finlandês e 12-21 21-13 21-15 por atleta de Taiwan. Na semifinal, Ygor começou bem contra o francês Lucas Corvee, mas acabou levando a virada. Sentindo-se mito mal no final do 3º set, Ygor perdeu por 15-21 21-9 21-12.

O brasileiro segue na Europa por mais 10 dias, treinando com a equipe francesa e seu técnico, o grande dinamarquês Peter Gade. Depois retorna às Américas onde joga no fim do mês no Peru e depois no Pan em Havana.

Outros Esportes

– No GP de Marcha de Rio Maior, em Portugal, Caio Bonfim terminou na 7ª posição nos 20km com 1:22:13, obtendo o índice pro Mundial de Londres. Em São Bernardo, Geisa Arcanjo venceu o arremesso de peso com 17,98m, ratificando o índice.

– Dois brasileiros disputaram o tradicional Tour de Flandres de ciclismo, válida pelo UCI World Tour. Na prova feminina, Flávia Oliveira terminou em 65º a 5min32s da campeã, a americana Croryn Rivera. No masculino, Rafael Andriato cruzou em 113º a 11min31s do campeão, o belga Philippe Gilbert.

joao_cbh_550_01

João Victor Oliva

João Victor Oliva faz boas apresentações na final da Copa do Mundo de Hipismo, em Omaha. No Grand Prix, ele tirou 68,214%, ficando em 13º entre 15 conjuntos. No sábado, no GP Freestyle a som de ritmos brasileiros, montando Xamã dos Pinhais, ele tirou 70,321%, ficando em 14º. O mito alemão Isabell Werth venceu com Weihegold OLD com 90,704%.

– Apesar de contar com dois atletas bem fortes na Premier League de Dubai de karatê, a equipe brasileira saiu sem medalhas em mais um torneio ruim. Prata no último mundial, Valéria Kumizaki venceu russa por 8-0 mas perdeu na luta seguinte para indonésia por 2-0 nos 55kg.Vinícius Figueira passou por 1-0 por croata e por atleta de Hong Kong para perder nas 8as por 3-2 para russo

– Na 2ª etapa do circuito mundial de surfe, dois brasileiros estão nas 4as no masculino e se enfrentam por vaga na semifinal em Margaret River, Austrália: Adriano de Souza e Filipe Toledo. O campeonato segue por essa semana ainda. Gabriel Medina parou na 2ª rodada. No feminino, Silvana Lima também ficou na 2ª rodada, em 13º lugar.

Resumo olímpico da semana

Handebol

not_grd_0000032562

Sofrendo um pouco pela falta de ritmo, o Brasil foi campeão do Pan-Americano Júnior Masculino em Assunção, no Paraguai. No Grupo B com apenas outras 2 equipes, o Brasil arrasou a equipe americana por 52-24, mas teve uma certa dificuldade com o Chile, vencendo por 35-30. Direto na semifinal, venceu novamente o Chile, mas de forma arrasadora por 30-11 (!). Na decisão, pegou a grande rival Argentina e levou o título com 31-23, se classificando para o Mundial Júnior, que Serpa em julho na Argélia.

Foi a 12ª edição do torneio e o Brasil igualou os 6 títulos da Argentina. Assim, cada um tem 6 ouros e 6 pratas na história.

Badminton

Ygor Coelho começou seu tour europeu e foi vice-campeão no Aberto da Polônia. Ele passou pelo americano Bjorn Seguin por 21-19 21-13, depois pelo inglês Sam Parsons por 21-9 10-21 21-15, pelo indiano Subhankar Dey por 13-21 21-19 21-15 e na semifinal pelo polonês Michal Rogalski por 21-15 21-13. Na decisão acabou derrotado pelo malaio Jia Wen Tan por 21-13 20-22 21-10 e conquistou seu segundo vice campeonato no ano. Ele segue agora para a França pro Aberto de Orléans.

Judô

185830260317medalhistas

No Aberto Pan-Americano de Lima, os judocas brasileiros conquistara 18 medalhas, sendo 9 ouros, 3 pratas e 6 bronzes. As vitórias ficaram com: Phelipe Pelim (60kg), Charles Chibana (66kg), Marcelo Contini (73kg), Gustavo Assis (81kg), Ruan Isquierdo (+100kg), Eleudis Valentim (52kg),  Tamires Crude (57kg), Samantha Soares (78kg) e Rochele Nunes (+78kg).

68 judocas sub-18 e sub-21 competiram em dois torneios na Alemanha. As meninas foram para Thuringen e os meninos para Bremen. Eles faturaram 9 medalhas (1O-2P-6B) enquanto elas ganhara 15 (4O-4P-7B).

Tiro

7 atiradores brasileiros foram para Acapulco para mais uma etapa da Copa do Mundo de tiro ao prato. Roberto Schmits vinha muito bem na qualificação da fossa, mas na última série fez apenas 21 pratos e despencou para o 39º lugar com 116 no total. Fernando Mello acabou como o melhor brasileiro em 30º com 117. Na fossa doublê, Filipe Fuzaro terminou em 17º com 122 pratos, 13 a menos pra pegar vaga na final. A próxima etapa será no fim de abril no Chipre.

Outros Esportes

Nathalie Moellhausen entrou direto na have principal do GP de espada em Budapeste, como cabeça de chave 8. Na estreia venceu a polonesa Ewa Nelip por 15-10, mas caiu na 2ª rodada por 15-11 para a japonesa Ayaka Shimookawa, terminando em 18º lugar.

Andressa de Morais fez índice para o Mundial de Londres no lançamento de disco em São Bernardo com 61,78m (índice é 61,20m) no sábado. Neste domingo, Geisa Coutinho fez 52.06 nos 400m e também atingiu o índice pro Mundial.

– Rafael Becker foi 22º (279, 9 abaixo do par) e Rodrigo Lee 36º (281, 7 abaixo) no Aberto de Honduras de golfe, válido pelo Tour PGA Latinoamericano. Em prova na Louisiana pelo web.com Tour, Alexandre Rocha não passou pelo corte, com 1 tacada acima do par, precisando de 2 abaixo para avançar. E pelo Symetra Tour, que e o acesso pro LPGA tour feminino, Luciane Lee foi 17ª com 4 abaixo do par em prova na Califórnia.

– Os brasileiros voltaram do Aberto da Espanha de taekwondo com 4 medalhas, sendo 1 ouro, 1 prata e 2 bronzes. Camila Bezerra (49kg) foi campeã, Raphaella Galacho (73kg) vice e Carolina Bezerra (46kg) e Diego Almeida (68kg) foram bronze.

– Várias medalhas brasileiras no Aberto Juvenil do Paraguai de tênis de mesa, com 4 ouros nas 6 provas individuais. No juvenil masculino, Carlos Ishida ficou com o ouro ao vencer argentino por 4-1. No cadete, Kenzo Carmo venceu argentino por 3-0 e no mini-cadete Joon Shim fez 3-0 em sueco. No feminino juvenil, Beatriz Kimoto venceu por 4-0 Giulia Takahashi em final brasileira.