Mundial de Esgrima – Final

No último dia, 4º ouro da Itália e medalha inédita pra Estônia.

Florete por equipe masculino

Captura de Tela 2017-07-26 às 23.40.28

A ótima equipe italiana venceu mais uma vez o título no florete, o 3º título em 4 Mundiais (embora tenha ficado fora do pódio no Rio-2016). Na decisão, um duelo bem apertado contra a equipe americana por 45-41. Os americanos chegaram a abrir 7 pontos, mas Giorgio Avola ajudou a virar e dar a vitória pros italianos. O bronze ficou com a França, com 45-37 na Rússia. Com apenas Gulherme Toldo na equipe remanescente dos Jogos do Rio, o Brasil perdeu na estreia para a inexpressiva equipe do Chile por 45-37 e terminou na 17ª posição.

Espada por equipe feminina

Captura de Tela 2017-07-26 às 23.41.38

A final foi entre as duas equipes favoritas: China e Estônia. A Estônia sofreu nas 4as, mas venceu a Alemanha pelo baixíssimo e inusitado placar de 12-11! 6 dos 9 combates foram 0-0! Nas semifinais, Estônia 37-27 Polônia e China 40-32 na Coreia do Sul. Na grande decisão, a Estônia, contando com a bicampeã mundial Julia Beljajeva derrotou a China por 45-33, para vencer o 1º ouro por equipes da história do país. A Polônia ficou com o bronze com 33-28 sobre a Coreia do Sul.

A Itália sai de Leipzig com 4 ouros e 9 medalhas no total, vencendo a espada masculina com Paolo Pizzo e 3 provas por equipes: florete masculino e feminino e sabre feminino. Já a Rússia levou 3 ouros, todos em provas individuais, os dois floretes e a espada feminina. Depois de fracassar nas provas individuais, os EUA se recuperaram, chegando a 2 finais por equipes. Já o Brasil pegou apenas 3 chaves finais e Nathalie Moellhausen foi a única a vencer um combate, terminando na melhor colocação, em 18º.

O próximo Mundial será em 2018 na cidade chinesa de Wuxi.

Mundial de Esgrima – Dia 7

Favoritas caem no sabre feminino e a França leva na espada masculina.

Espada por equipes masculina

Captura de Tela 2017-07-25 às 23.40.41

A França dominou por anos esta prova entre 2005 e 2011, vencendo 6 mundiais seguidos e os Jogos de Pequim. Depois venceu em 2014 e voltou a dominar com o ouro no Rio-2016 e agora mais um título mundial. Equipe cabeça 1, a França venceu 45-26 Taiwan, depois 45-26 a Alemanha, 45-23 o Egito e teve um duelo duríssimo com a Rússia na semifinal, que venceu por 45-43 graças a virada de Yannick Borel no 8º combate. Do outro lado, a Suíça surpreendeu eliminando a Itália nas 4as por um tenso 22-20 (estava 12-9 pra Suíça após 8 dos 9 combates!) e a Hungria na semifinal por 37-32. Na decisão, mais um combate tenso, novamente com um show de Borel. Ele recebeu perdendo de 32-25 no último combate e fez 20-11 em apenas 3min para dar o ouro com 45-43! Na disputa do bronze, Hungria 45-38 na Hungria. O Brasil perdeu na estreia de 45-38 para a Alemanha e não contou com Fabrizio Lazaroto, único brasileiro a chegar na chave final.

Sabre por equipes feminina

 

Captura de Tela 2017-07-25 às 23.38.23

Principais forças recentes na prova, Estados Unidos e Rússia caíram nas 4as. As americanas perderam de 45-41 pra Coreia do Sul e a Rússia, mesmo com a campeã olímpica e mundial Yana Egorian, perdeu de 45-43 pro Japão. No duelo asiático, a Coreia fez 45-32 no Japão e chegou na final. A única vez que uma equipe asiática subiu ao pódio de um Mundial foi a China em 2003. Na outra semi, a Itália venceu a forte equipe francesa por 45-42. Na final, a Itália fez 45-27 na Coreia do Sul e ficou com o ouro pela 1ª vez desde 2003. Com 45-39, a França venceu o Japão pra ficar com o bronze.

Mundial de Esgrima – Dia 6

Início de disputas em equipe e finalmente os Estados Unidos saem do zero.

Florete por equipes feminino

89250-womens20now

Maior campeã dos últimos tempos no florete, a equipe italiana não deu moleza e precisou de apenas 3 vitórias pra levar o ouro, o 5º seguido nesta prova em Mundiais e 7º nos últimos 8 mundiais. A Itália venceu 45-25 o Japão, depois 45-34 na Alemanha e derrotou na decisão as americanas por 45-25. Aliás, depois do fracasso nas provas individuais, finalmente veio a 1ª medalha americana em Leipzig. Pelo bronze, a Rússia, contando com a campeã olímpica e mundial Inna Deriglazova, derrotou a Alemanha por 45-29.

Sabre por equipes masculino

89251-mens20now

A Coreia do Sul se tornou o 1º país não-europeu a vencer o Mundial no sabre por equipes masculino, depois de eliminar China (45-20), Romênia (45-32), fazer um duelo duríssimo contra os Estados Unidos (45-44) na semi e derrotar a forte Hungria na decisão por 45-22, que contava com o campeão mundial 3 dias antes András Szatmari. Na semi, os húngaros também precisaram do ponto de ouro para vencer a Itália por 45-44. Pelo bronze, os italianos passaram pelos EUA por 45-40 para subir no pódio.

Mundial de Esgrima – Dia 4

Dois ex-campeões voltam ao topo.

Espada masculina

pizzo-1-900x599

A comemoração de Paolo Pizzo (ITA). Foto: Augusto Bizzi

Logo na 1ª rodada, os dois favoritos caíram. Número 1 do mundo e campeão olímpico no Rio, o sul-coreano Park Sang-young perdeu pra zebra de Luxemburgo Flavio Giannotte por 15-12. Na outra ponta da chave, o francês Yannick Borel perdeu pelo mesmo placar pro suíço Georg Kuhn. Mas talvez a grande surpresa da prova tenha sido o argentino Jesús Lugones Ruggeri, que venceu 3 combates e chegou às 4as de final, quando perdeu por 15-8 pro húngaro András Rédli. Mas o ouro ficou com o italiano Paolo Pizzo. Campeão mundial em 2011, ele voltou ao topo com 15-13 sobre o estoniano Nikolai Novosjolov, campeão mundial em 2010 e 2013. Os bronzes foram para Rédli e para o alemão Richard Schmidt. A surpresa brasileira Fabrizio Lazaroto, de 18 anos, perdeu na 1ª rodada 15-5 para o forte italiano Enrico Garozzo.

Sabre feminino

LEIPZIG2017 World ChampionshipsIV day 
 Photo Bizzi-Trifiletti

Pódio do sabre feminino. Foto: FIE

Prova historicamente dominada por americanas e russas, não viu nenhum delas chegar ao pódio. Das 4 americanas, 2 perderam na estreia e 2 na 2ª rodada. Entre as russas, a campeã olímpica e cabeça 2 Yana Egorian caiu na 2ª rodada para a espanhola Lucia Martín-Portugues por 15-13. Quem aproveitou a saída precoce das favoritas foi a ucraniana Olha Kharlan (leia-se ‘Olga’). Bronze nas duas últimas Olimpíadas e campeã mundial em 2013 e 2014, Kharlan passou na semi pela francesa Cécilia Berder por 15-10 e na grande final derrotou a tunisiana Azza Besbes por 15-5 para levar o tricampeonato. Os bronzes ficaram com Berder e com a italiana Irene Vecchi. Tunísia, aliás, cada vez mais presente em pódios na esgrima!

Mundial de Esgrima – Dia 3

No primeiro dia de finais em Leipzig, um domínio no florete e a quebra de um tabu no sabre masculino.

Florete feminino

89214-20247753_1469603993087440_7964191056516315540_o

Campeã olímpica no Rio-2016 quebrando o domínio italiano, número 1 do mundo e agora bicampeã mundial. A russa Inna Deriglazova mais uma vez brilhou para levar o ouro no florete faturando o bicampeonato mundial (venceu em 2015 também), completando 3 anos de domínio da russa. Na 2ª rodada, teve dificuldade com a húngara Fanni Kreiss, mas venceu por 15-14. Na semi, derrotou a italiana Arianna Errigo por fáceis 15-6 e na decisão despachou outra italiana, Alice Volpi, por 14-13 na morte súbita para levar o ouro.

Além de Errigo, o outro bronze ficou com a francesa Ysaora Thibus. Entre as surpresas, tivemos a derrota na 1ª rodada da cabeça 5, a americana Nicole Ross, por 15-13 para a japonesa Minami Kano. Bronze no Rio-2016, a tunisiana Ines Boubakri perdeu nas 8as para Volpi, cabeça 7, por 15-13 e a número 2 do mundo, a americana Lee Kiefer, também parou nas 8as, perdendo por 15-12 para a polonesa Julia Walczyk.

Sabre masculino

szatmari-mundial-esgrima-leipzig-alemania_medima20170721_0131_5

András Szatmari (HUN)

Bicampeão olímpico e número 1 do mundo, o húngaro Aron Szilagyi seguia em busca do seu primeiro título mundial individual, mas caiu nas 8as para o russo Kamil Ibragimov por 15-12. Mesmo sem Szilagyi, o ouro ficou com a Hungria, com András Szatmari. Campeã no Rio por equipes, ele derrubou o favorito da casa Max Hartung nas 8as. Na decisão, venceu o sul-coreano Gu Bon-gil por 15-11 e quebrou um jejum de título mundiais húngaros no sabre masculino que durava desde 1990. Os bronzes ficaram com o francês Vincent Anstett e com o russo Kamil Ibrgaimov.

Vice-campeão no Rio-2016 e no último mundial e cabeça 3, o americano Daryl Homer caiu logo na estreia pra surpresa argentina Pascual Di Tella por 15-14. Di Tella ainda venceria mais um combate, perdendo nas 8as para o iraniano Ali Pakdaman por 15-10. Outro grande zebra foi a derrota do sul-coreano cabeça 2 Kim Jung-hwan e bronze no Rio-2016 na 2ª rodada pro israelense Kostiantyn Voronov por 15-13.

O Mundial segue neste sábado com a espada masculina e o sabre feminino individual.

Mundial de Esgrima – Dia 2

Em mais um dia de apenas a fase de poules e preliminares, Guilherme Toldo deu um show no florete masculino.

Captura de Tela 2017-07-21 às 00.16.29

Guilherme Toldo nos poules em Leipzig. Foto: FIE

O quadrifinalista olímpico venceu seus 6 combates dentro do seu grupo, deu 30 toques e levou apenas 5! Com esse retrospecto espetacular, ele ficou em 1º em toda a fase de poules, que contou com 139 atletas. Com isso, ele se classificou direto pra chave principal como cabeça de chave 17. Lembrando que os 16 melhores do ranking nem disputam essa fase preliminar, já ficando garantidos na chave principal. Pedro Marostega venceu 3 combates, mas caiu na 1ª rodada preliminar por 15-13 pra tailandês. Heitor Shimbo também passou pelos poules, venceu atleta de Singapura na 1ª rodada, mas perdeu de 15-11 para o croata Petar Files.

Na espada feminina, Naira Ferreira venceu 3 de 6 combates nos poules, mas no combate valendo vaga na chave principal perdeu de 15-4 para a israelense Ana London. 10ª do mundo, Nathalie Moellhausen já está garantida na chave final, onde será a 9ª cabeça de chave e enfrentará venezuelana na estreia.

O sabre feminino completou o dia com show das americanas. Ibitihaj Muhammad, Monica Aksamit e Dagmara Wozniak ficaram nos 3 primeiros lugares após os poules. A brasileira Giulia Gasparin fez péssima competição, perdendo os 5 combates e fica em 102ª no Mundial entre 108.

O Mundial segue nesta sexta-feira com as provas de florete feminino e sabre masculino, já valendo medalha.

Mundial de Esgrima – Dia 1

Captura de Tela 2017-07-20 às 06.58.42

Preliminares nesta quinta-feira. Foto: FIE/Facebook

Os dois primeiros dias do Mundial de Esgrima tem apenas as fases de poules e as chaves preliminares, que definem os atletas que formarão a chave final de 64 esgrimistas por categoria. Nesta quarta tivemos espada masculina, florete feminino e sabre masculino. Os 16 melhores do ranking mundial de cada arma já estão classificados diretamente pra chave final.

O grande destaque brasileiro, e maior surpresa, foi Fabrizio Lazaroto. Com 18 anos, ele venceu 4 dos 6 combates do seu poule e, nos combates de mata-mata venceu 15-12 Andrey Kurganskiy, do Tadjiquistão, e fez 15-7 no búlgaro Kiril Marinov, se classificando para a chave final. Também de 18 anos, Gabriel Bonamigo também venceu 4 dos 6 combates nos poules, fez 15-13 no libanês Antoine El Choueiry, mas perdeu na rodada final de 15-12 para o grego Savvas Kavvadias, terminando em 79º. Os mais experientes Athos Schwantes e Nicolas Ferreira só venceram 2 nos poules e perderam no 1º combate eliminatória. Athos de 15-9 para o português João Cordeiro e Nicolas de 15-8 para o israelense Daniel Lis. Entre as surpresas, tivemos a eliminação de todos os 4 americanos (essa é disparada a pior prova deles) e a classificação de dois argentinos e um atleta das Ilhas Maurício.

No florete feminino, Ana Beatriz Bulcão foi a única representante brasileira e venceu 3 dos 6 combates nos poules. Com bem menos inscritas, a maioria que passou dos poules já se classificou pra chave final, mas a brasileira teve que competir mais uma vez e perdeu de 15-13 para a checa Andrea Bimova e termina na 65ª posição. Sem surpresas na prova.

Nenhum brasileiro disputou o sabre masculino. Entre os eliminados, atletas de países de tradição, como o americano Geoffrey Loss, os chineses Liang Jianhao e Wang Shi e o francês Charles Colleau. Serão 2 argentinos também na chave principal.

Nesta quinta, as preliminares das outras 3 provas individuais.