Mundial de Badminton – Dias 6 e 7

Semifinais e finais e a quebra de um grande tabu de 20 anos!

Individual masculino

viktor-axelsen

Um incrédulo Viktor Axelsen (DEN). Foto: BWF

Bronze no Rio, o dinamarquês Viktor Axelsen já havia quebrado uma sequência de 16 anos com apenas asiáticos nas finais de mundiais. Ele destruiu o campeão olímpico no Rio, o chinês Chen Long, por 21-9 21-10 para se garantir na final. No outro jogo, Lin Dan chegou a sua 7ª final de mundial ao vencer o cabeça 1, o sul-coreano Son Wan-ho, por 21-17 21-14. Na grande final, Axelsen novamente brilhou para derrotar Lin Dan com 22-20 21-16 e se tornar o primeiro não-asiático campeão mundial desde seu compatriota Peter Rasmussen em 1997!

Individual feminino

ws-medallists

Pódio feminino. Foto: BWF

Com a derrota da espanhola Carolina Marín nas 4as, teríamos uma campeã inédita. Prata no Rio, a indiana P.V. Sindhu eliminou a última chinesa ainda viva, Chen Yufei, por 21-13 21-10. Na outra semi, a japonesa bronze no Rio Nozomi Okuhara preveniu uma final indiana inédita ao eliminar Saina Nehwal por 12-21 21-17 21-10. Na decisão, Okuhara precisou de 1h50min para eliminar Sindhu por 21-19 20-22 22-20 e se tornar a 1ª japonesa campeã mundial de badminton!

Duplas masculinas

Os indonésios Mohammad Ahsan/Rian Saputro venceram na semifinal 21-12 21-15 os japoneses Takeshi Kamura/Keigo Sonoda e pegaram na decisão os chineses Liu Cheng/Zhang Nan, que venceram o duelo contra seus compatriotas Chai Biao/Hong Wei por 21-17 21-19. Liu e Zhang eliminaram as zebras indonésias para ficar com o título com 21-10 21-17. Campeão olímpico no Rio com outro parceiro, Zhang Nan chega a seu 4º título mundial, o 1º nas duplas masculinas.

Duplas femininas

Chen Qingchen/Jia Yifan eram as únicas chinesas ainda vivas na chave, mas mantiveram o favoritismo do seu país. Na semifinal, venceram as japonesas campeãs no Rio-2016 Misaki Matsumoto/Ayaka Takahashi por 21-17 21-15. Yuki Fukushima/Sayaka Hirota colocaram o Japão na decisão ao eliminar as dinamarquesas Kamilla Ritter Juhl/Christinna Pedersen, vice olímpicas, por 21-17 19-21 21-14. Na final, Chen e Jia derrotaram as japonesas por 21-18 17-21 21-15 para manter o domínio chinês na categoria, que não perde o ouro desde 1995.

Duplas mistas

Embed from Getty Images

Os campeões olímpicos da Indonésia Tontowi Ahmad/Liliyana Natsir venceram na semi Lee Chun Hei/Chau Hoi Wah, de Hong Kong, por 21-16 21-13. Na outra semi, os chineses Zheng Siwei/Chen Qingchen eliminaram os irmãos ingleses Chris e Gabrielle Adcock por 21-15 23-21. Na final, os indonésios unificaram os títulos mundial e olímpico ao vencer os chineses por 15-21 21-16 21-15. Foi o 2º título mundial da dupla e o 4º de Natsir.

O próximo mundial será em 2018 na cidade chinesa de Nanjing.

Anúncios

Mundial de Badminton – Dia 5

Dia de quartas de finais em Glasgow. No masculino, o sul-coreano Son Wan-ho vai enfrentar na semifinal o chinês Lin Dan, ouro em Pequim-2008 e em Londres-2012. Na outra semi, a reedição da semifinal olímpico no Rio entre o chinês Chen Long e o dinamarquês Viktor Axelsen.

nozomi-okuhara

Nozomi Okuhara (JPN)

No feminino, teremos duas indianas nas semifinais e apenas uma chinesa. Chen Yufei venceu a tailandesa Ratchanok Intanon por 14-21 21-16 21-12 e terá pela frente a indiana P.V. Sindhu, prata no Rio, e que venceu 21-14 21-9 a chinesa Sun Yu.  Bicampeã mundial e ouro no Rio, a espanhola Carolina Marín teve sua 1ª derrota em mundiais desde 2013. Marín perdeu para a japonesa Nozomi Okuhara, que vai enfrentar por uma vaga na final a indiana Saina Nehwal.

Nas duplas masculinas, os indonésios Mohammad Ahsan/Rian Saputro seguem vencendo, agora foi a vez de derrotarem os sul-coreanos Chung Eun-seo/Kim Duk-young. Com duas vitórias, as duplas chinesas irão se enfrentar na semi. Um delas, formada por Liu Cheng/Zhang Nan derrotou os dinamarqueses Mathias Boe/Carsten Morgensen.

Nas duplas femininas, tudo encaminhando para a repetição da final olímpica entre as japonesas Misaki Matsumoto/Ayaka Takahashi e as dinamarquesas Kamilla Rytter Juhl/Christinna Pedersen, basta elas venceram as semifinais. Nas mistas, Zheng Siwei/Chen Qingchen enfrentarão os irmãos ingleses Chris e Gabriell Adcock. Na outra, duelo entre indonésios Tontowi Ahmad e Liliana Natsir, campeões olímpicos no Rio, contra Lee Chun Hei e Chau Hoi Wah, de Hong Kong.

Mundial de Badminton – Dia 4

Pela chave masculina, 3 chineses estão nas 4as, incluindo os campeões olímpicos Lin Dan (14-21 21-17 21-16 no inglês Rajiv Ouseph) e Chen Long (21-11 21-10 no indiano Ajay Jayaram). Bronze no Rio, o dinamarquês Viktor Axelsen também está nas 4as após vencer por 21-17 21-13 em Ng Ka Long, de Hong Kong, e é o único não-asiático nas 4as. O sul-coreano cabeça 1 Son Wan-ho também venceu com 21-14 17-21 21-13 no tailandês Tanongsak Saensomboonsuk.

4day_kirsty-gilmour

Kirsty Gilmore (SCO)

Já no feminino, caíram as duas primeiras cabeças de chave. A japonesa Akane Yamaguchi, número 1 do mundo, perdeu por 21-18 21-19 para a chinesa Chen Yufei. Já a número 2, a sul-coreana Sung Ji-hyun foi surpreendida pela indiana Saina Nehwal por 21-19 21-15. Assim, a espanhola campeã olímpica Carolina Marín segue rumo ao tricampeonato mundial após 21-7 21-111 na dinamarquesa Mia Blichfeldt. Surpresa a escocesa Kirsty Gilmour, que eliminou a 6ª do mundo, a chinesa He Bingjiao por 21-14 15-21 21-16.

Nas duplas masculinas, os indonésios Mohammad Ahsan/Rian Saputro, que eliminaram os chineses número 1, venceram mais uma com 21-19 21-12 nos dinamarqueses Mathias Christiansen/David Dagaard. Em compensação, as duas outras duplas dinamarquesas venceram: Mathias Boe/Carsten Mogensen e Mads Conrad-Petersen/Mads Pieler Kolding.

No feminino, a única dupla não asiática é a formada pelas dinamarquesas Kamilla Rytter Juhl/Christinnna Perdersen, vice olímpicas no Rio. Nas mistas, apenas os irmãos ingleses Chris e Gabrielle Adcock.

Mundial de Badminton – Dia 3

ygor-coelho-de-oliveira

Ygor Coelho (BRA)

Depois da surpreendente derrota do Lee Chong Wei no dia anterior, os cabeças de chave passaram incólumes nesta quarta-feira em Glasgow, com todos os outros 15 vencendo no masculino. Ygor Coelho deu trabalho para o cabeça 4, o chinês Shi Yuqi, que venceu com 21-17 21-23 21-10. Cabeça 1, o sul-coreano Son Wan-ho venceu 21-13 21-9 o húngaro Gergely Krausz. Também avançaram os chineses Lin Dan (19-21 21-8 21-16 sobre o dinamarquês Emil Holst) e Chen Long (21-13 21-9 no indonésio Sony Dwi Kuncoro). Entre os 16 que restaram, 12 asiáticos e 4 europeus.

Apenas uma cabeça de chave perdeu no feminino. Foi a japonesa Sayaka Sato, cabeça 10, que perdeu de 21-14 14-21 21-18 para a dinamarquesa Mia Blichfeldt. Campeã olímpica e atual bi mundial, a espanhola Carolina Marin destruiu Yip Pui Yin, de Hong Kong, por 21-5 21-7. Também avançaram a japonesa cabeça 1 Akane Yamaguchi (21-6 21-13 na dinamarquesa Line Kjaersfeldt), a sul-coreana Sung Ji-hyun (21-9 21-19 na indiana Tanvi Lad) e a indiana vice olímpica P. V. Sindhu (22-16 22-14).

Nas duplas masculinas, zebra dos indonésios Mohammad Ahsan/Rian Agung Saputro, que derrotaram os chineses cabeças 1 Li Junhui/Liu Yuchen por 19-21 21-18 21-18. Derrota também dos malaios vice olímpicos Goh V Shem/Tan Wee Kiong, que perderam de 21-18 21-16 para dupla sul-coreana. Nas duplas femininas, todas as 16 cabeças de chave venceram. São 12 duplas asiáticas e 4 europeias.

Mundial de Badminton – Dia 2

2day_brice-leverdez2

Brice Leverdez (FRA) após vencer Lee Chong Wei (MAS)

O 2º dia em Glasgow contou com uma zebra inimaginável. O eterno vice-campeão Lee Chong Wei, da Malásia, perdeu logo na estreia para o francês Brice Leverdez por 21-19 22-24 21-17. Lee foi prata em 3 Olimpíadas e 3 Mundiais, mas perde pela 1ª vez na 1ª rodada de um mundial. Os outros favoritos venceram, como o dinamarquês Viktor Axelsen, bronze no Rio-2016 e no mundial de 2014, que fez 17-21 21-6 21-13 no japonês Takuma Ueda, o chinês campeão olímpico no Rio Chen Long (21-7 21-9 de Georges Julien Paul, das Ilhas Maurício), Chou Tien-chen, de Taiwan, com 21-13 10-21 21-14 no inglês Toby Penty, e o chinês Tian Houwei, com 21-14 17-21 21-16 no dinamarquês Hans-Kristian Vittinghus.

No feminino, as 8 cabeças de chave que jogaram venceram. Cabeça 1, a japonesa Akane Yamaguchi fez 21-6 21-13 na dinamarquesa Line Kjaersfeldt e vai enfrentar nas 8as a chinesa Chen Yufei. Prata no Rio, a indiana P.V. Sindhu fez 21-16 21-14 na sul-coreana Kim Hyo-min. As chinesas Chen Xiaoxin (21-13 27-25 na canadense Michelle Li) e Sun Yu (21-13 21-9 na indonésia Lyanny Alessandra Mainaky) e a tailandesa Ratchanok Intanon (21-12 21-7 na malaia Ya Rui Chen) também avançaram.

Na segunda rodada de duplas mistas, 15 das 16 duplas cabeças de chave venceram. A única derrota foi das japonesas Yuta Watanabe/Arisa Higashino para os irmãos irlandesas Sam e Chloe Magee por 21-13 16-21 21-15. Os indonésios campeões do Rio Tontowi Ahmad/Lilyana Natsir venceram 21-13 21-11 Tseng Min-hao/Hu Ling-fang, de Taiwan, e vão pegar os irlandeses. Das 16 duplas, 12 asiáticas e 4 europeias.

Mundial de Badminton – Dia 1

A Emirates Arena em Glasgow recebe de segunda a domingo a 22ª edição do Mundial de badminton, que volta a Glasgow após 20 anos.

day-1-lin-dan

Lin Dan (CHN)

Apenas no masculino tivemos jogos de cabeças de chave e todos venceram. Cabeça 1, o sul-coreano Son Wan-ho venceu 21-14 21-16 o finlandês Kalle Koljonen. O brasileiro Ygor Coelho também venceu na sua estreia com duros 21-18 16-21 21-10 sobre o norueguês Marius Myhre e terá uma duríssima 2ª rodada contra o cabeça 4, o chinês Shi Yuqi, que fez 23-21 22-20 no irlandês Scott Evans. Bicampeão olímpico e penta mundial, o chinês Lin Dan, cabeça 7 apenas, venceu 21-15 21-10 o escocês Kieran Merrilees.

Nas outras 4 categorias, os 16 cabeças de chave são bye de 1ª rodada. No feminino, destaques para as vitórias da canadense Michelle Li, bicampeã dos Jogos Pan-Americano, por 16-21 21-17 21-16 na búlgara Linda Zetchiri, e da suíça Sabrina Jaquet, 21-14 18-21 21-10 na ucraniana Natalya Voytsekh.

E um título pan-americano inédito no badminton!

ygor-coelho-de-oliveira6

Ygor Coelho

Ygor Coelho está mesmo em excelente fase! Depois de vencer seu primeiro título do ano no Peru na semana passada em sua 3ª final do ano, ele conquistou o pan-americano da modalidade em Havana neste domingo.

Cabeça número 1 e favorito ao título, o brasileiro não decepcionou e faturou o ouro após 5 vitórias. Direto na 2ª rodada, ele venceu por 21-13 21-9 o peruano Nicolas Macias, depois fez 21-12 21-10 no chileno Cristian Araya. Nas 4as, passou pelo canadense Paul-Antoine Dostie-Guindon com 21-14 21-17 e na semifinal passeou pelo cubano Leodannis Martinez por 21-6 21-18.

Na decisão, pegou o forte cubano Osleni Guerrero, bicampeão do torneio em 2013 e 2014 e dono de 2 medalhas em Jogos Pan-Americanos. Num jogo bem mais complicado, Ygor passou de virada com 12-21 21-16 21-10 em 56min de jogo. Atual 56º do mundo, Ygor deve alcançar sua melhor classificação da carreira no ranking que será divulgado na quinta-feira. Foi o 1º título de um brasileiro no campeonato pan-americano de badminton!

A confederação não mandou equipe para o Pan. Lucas Constant da Silva foi o único outro brasileiro a competir, perdendo na estreia para Guerrero nas simples e nas duplas ao lado do Ygor para dupla canadense que foi a campeã.