Brasil vence Pan de Judô

O Brasil saiu como campeã do Pan-Americano de Judô, disputado de quinta a domingo em Lima, uma boa prévia para os Jogos Pan-Americanos.

180720280419untitled-1637

Brasil com o ouro por equipes. Foto: CBJ

No 1º dia de disputas, começamos colocando judocas nas 5 finais disputadas, vencendo dois ouros com Daniel Cargnin nos 66kg sobre peruano e Larissa Pimenta nos 52kg sobre americana. Dois bons nomes da nova geração. Perderam na decisão Eric Takabatake (60kg) para equatoriano, Nathalia Brígida (48kg) para a argentina campeã olímpica Paula Pareto e a campeã olímpica Rafaela Silva (57kg) para a canadense Christa Deguchi. Sarah Menezes ainda foi bronze nos 52kg.

Na sexta-feira, um total desastre. Apenas Maria Portela chegou à decisão, perdendo pra porto-riquenha Maria Perez nos 70kg. Portela tinha um waza-ari de vantagem, bobeou e levou um ippon no último segundo de luta! Eduardo Santos com  bronze nos 81kg foi a única outra medalha brasileira no dia. Nos 73kg masculino e 63kg feminino, participações péssimas do Brasil, nas que talvez sejam nossas piores categorias hoje.

No sábado, o Brasil novamente colocou judocas nas 5 finais! Mayra Aguiar sobrou na competição dos 78kg, faturando seu 5º título continental ao derrotar na decisão a cubana Kaliema Antomarchi. No +78kg, Maria Suelen Altheman perdeu pela 16ª na carreira para a cubana Idalys Ortiz na decisão. Ortiz faturou seu 10º título continental nesta categoria, além de 2 ouros em Jogos Pan-Americanos. Beatriz Souza foi bronze no +78kg. Entre os homens, Rafael Silva venceu David Moura na decisão brasileira do +100kg, enquanto Rafael Macedo foi prata nos 90kg perdendo pra cubano e Leonardo Gonçalves também foi prata nos 100kg, sendo derrotado pelo canadense Shady El Nahas.

No domingo, na disputa por equipes, o Brasil disputou a final contra Cuba. A decisão com David Lima perdendo, Maria Portela vencendo e Rafael Macedo perdendo. Com 2-1 para Cuba, Beatriz Souza entrou para lutar contra a temida Idalys Ortiz, que nada fez na luta, levando 3 shidos e sendo eliminada. Rafael Silva venceu e o Brasil virava para 3-2, só que numa luta polêmica, Rafaela Silva deu um chute na cubana que estava no chão, revidando um chute que havia levado antes, e foi desclassificada. Com isso, a disputa precisava ir ao desempate. A categoria sorteada pro desempate foi a mais pesada feminina e Beatriz e Ortiz voltaram ao tatami. Novamente Bia segurou a cubana, que levou mais uma vez 3 shidos e foi eliminada, dando o ouro pro Brasil!

Este Pan foi muito importante para dar pontos para vários judocas, já que o torneio continental distribui 700 pontos pro campeão no ranking na corrida olímpica. No momento, o Brasil levaria 14 judocas para Tóquio, mas nos 73kg masculino a vaga viria pela quota continental! Nas outras 13 categorias, vagas diretas.

Tem muita coisa pra rolar até o ranking de maior de 2020 e nossos maiores problemas hoje são, com certeza, os 73kg masculino e os 63kg feminino.

O próximo desafio da equipe brasileira será no forte Grand Slam de Baku, em 2 semanas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s