Saem os índices olímpicos pro Atletismo

Demorou, mas finalmente a IAAF divulgou os índices olímpicos pro atletismo.

Desta vez, a IAAF mudou seu sistema de classificação pros Jogos. Os índices estão bem mais fortes e poucos conseguirão classificação via índice. As vagas restantes para cada prova serão completadas pelo novo ranking da entidade.

esporte-salto-com-vara-thiago-braz-da-silva-20160815-135

Thiago Braz no Rio-2016

Aliás, que baita ranking!

A IAAF usou suas tabelas de pontuação (não são as mesmas tabelas usadas nas provas combinadas) para converter cada performance em pontos. Além disso, há uma bonificação para o nível da competição. Ou seja, se um atleta fizer uma baita marca para vencer em um meeting local (como muitos brasileiros fazem em São Bernardo e em Bragança Paulista), ele soma apenas 15 pontos. Se ele vencer uma final olímpico ou de mundial, soma 350 pontos independente da marca. No ranking, é tirada a média das 5 melhores performances de cada atleta dos últimos 12 meses (18 meses para os 10.000m).

Considerando as marcas de 2018 e desde ano, o Brasil teria 15 atletas com índice olímpicos já classificados para Tóquio:

  • Paulo André de Oliveira (100m – 10.02; índice 10.05)
  • Vitor Hugo dos Santos (200m – 20.21; índice 20.24)
  • Derick de Souza Silva (200m – 20.23; índice 20.24)
  • Aldemir Gomes da Silva Jr (200m – 20.23; índice 20.24)
  • Thiago André (800m – 1:45.10; índice 1:45.20)
  • Gabriel Constantino (110m com barreiras – 13.23; índice 13.32)
  • Márcio Teles (400m com barreiras – 48.70; índice 48.90)
  • Almir Cunha dos Santos (salto triplo – 17,53m; índice 17,14m)
  • Thiago Braz (salto com vara – 5,80m; índice 5,80m)
  • Darlan Romani (arremesso de peso – 22,00m; índice 21,10m)
  • Vitória Cristina Rosa (100m – 11.03; índice 11.15 e 200m – 22.73; índice 22.80)
  • Érica Sena (marcha 20km – 1:28:11; índice 1:31:00)
  • Nubia Soares (salto triplo – 14,69m; índice 14,32m)
  • Andressa de Moraes (lançamento de disco – 65,10m; índice 63,50m)
  • Fernanda Martins (lançamento de disco – 64,66m; índice 63,50m)

O último ranking foi divulgado no último dia 5. Coloca abaixo os outros brasileiros que pegariam vaga olímpica por estarem dentro das vagas por prova considerando 3 por país (só não contabilizei a maratona):

Jorge Henrique Vides – 100m (32º)
Rodrigo Pereira do Nascimento – 100m (63º)
Lucas da Silva Carvalho – 400m (28º)
Alexandre Russo – 400m (52º)
Altobeli Santos da Silva – 1.500m (65º) e 3.000m com obstáculos (33º)
Eduardo Santos Rodrigues – 110m com barreiras (26º)
Éder Antonio de Souza – 110m com barreiras (41º)
Talles Souza Silva – salto em altura (23º)
Alexsandro de Melo – salto em distância (21º)
Paulo Sérgio Oliveira – salto em distância (24º)
Mateus de Sá – salto triplo (18º)
Wagner Domingos – lançamento de martelo (14º)
Allan Wolski – lançamento de martelo (23º)
Caio Bonfim – Marcha 20km (55º)
Rosângela Santos – 100m (34ª)
Franciela Krasucki – 100m (79ª)
Geisa Coutinho – 400m (26ª)
Tatiane Raquel da Silva – 3.000m com obstáculos (38ª)
Juliana de Menis Campos – salto com vara (21ª)
Eliane Martins – salto em distância (14ª)
Geisa Arcanjo – arremesso de peso (17ª)
Mariana Marcelino – lançamento de martelo (28ª)
Laila Ferrer de Silva – lançamento de dardo (11ª)
Elianay Pereira – Marcha 20km (62ª)

A equipe teria 39 nomes mais os maratonistas, isso sem considerar a classificação dos revezamentos. Em Londres-2012 o Brasil levou 36 atletas no atletismo e no Rio-2016 contou com 67 competidores.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s