Mundial de Esqui Nórdico – Dias 1 e 2

Começou na quarta-feira em Seefeld, na Áustria, o Mundial de Esqui  Nórdico, que reúne as provas de Esqui Cross-Country, Saltos em Esqui e o Combinado Nórdico.

Pódio do sprint Masculino. Foto: FIS

Na quarta-feira, tivemos as corridas qualificatórias da prova de saída intervalada. As mulheres disputaram uma prova de 5km no estilo clássico e os homens 10km. Os 10 primeiros de cada prova se classificam para a prova principal de 10km para mulheres e 15km pros homens.

Nesta quali feminina, Jaqueline Mourão foi muito bem e completou a distância em 16:27.0, ficando em 2º lugar, atrás apenas da chinesa Meng Honglian, que fez 15:57.0. No masculino, o melhor brasileiro foi Victor Santos (que esteve em PyeongChang-2018), em 18º com 30:59.7, e Yuri Rocha foi 35º com 33:12.6. O vencedor foi o belga Thibaut De Marre, com 27:56.7.

Mas as primeiras medalhas só saíram na quinta-feira, nas provas de Sprint individual. E não tivemos surpresa.

Líder da Copa do Mundo e atual campeão olímpico da prova, o norueguês Johannes Hoesflot Hlaebo venceu a final com 3:21.17, deixando o italiano Federico Pellegrino, que defendia o título mundial, em 2º a apenas 0.23. O russo Gleb Retivykh completou o pódio a 1.37 de Klaebo. Um dos favoritos era o russo Sergey Ustiugov, que foi desclassificado na semifinal ao levar 2 cartões amarelos. Três brasileiros disputaram a qualificação da prova. Matheus Vasconcellos fez uma ótima prova ficando em 89º com 3:29.27. Rhaick Bomfim foi 112º com 3:44.36 e Victor Santos 113º com 3:44.47, entre 145 que competiram.

Pódio do sprint Feminino. Foto: FIS

Na prova feminina, vitória tranquila da norueguesa Maiken Caspersen Falla, maior nome da prova na atualidade. Ela completou a final em 2:32.35, 1.66 a frente da sua principal rival na prova, a sueca Stina Nilsson e a 2.84 da norueguesa Mari Eide, a zebra da prova. Caspersen Falla conquistou o bicampeonato mundial da prova, é tricampeã do Sprint na Copa do Mundo e foi ouro nos Jogos de Sochi-2014 e prata em PyeongChang-2018. Nilsson vinha do ouro olímpico no ano passado, mas havia sido desclassificada na semifinal do último mundial. Já Eide tem apenas uma vitória na carreira na Copa do Mundo, em uma prova de Sprint por equipe em dezembro de 2011! Jamais sequer teve um pódio individual. Jaqueline Mourão competiu na qualificação, ficando em 75º com 2:55.91 entre 110 atletas. A melhor na quali foi a sueca Maja Dahlqvist, que vinha brigando pela prata, quando caiu na última curva na final e terminou em 6º.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s