E agora?

Bem, os Jogos Olímpicos de Inverno acabaram, mas a temporada ainda não, pois teremos ainda muitas etapas das Copas do Mundo.

No esqui alpino temos ainda 3 paradas por gênero, sendo a última em Are, na Suécia, faltando ainda 8 provas por gênero. O cross-country tem também mais 3 paradas incluindo a final em Falun, também na Suécia. Temos ainda provas de moguls, slopestyle, halfpipe, big air e ski cross no esqui freestyle. O combinado nórdico tem ainda 5 paradas e 9 provas ao todo. Nos saltos, os homens tem muitas etapas, incluindo o Raw Air, que conta com 10 eventos nas rampas norueguesas e as mulheres competem mais 5 vezes em 3 paradas. O snowboard ainda tem provas no snowboard cross, no paralelo, no Big Air e no slopestyle.

A patinação de velocidade tem o Mundial de Sprint já nesse fim de semana na China e o de Allround na Holanda, além da etapa final na Bielorrussia. A pista curta terá o Mundial no Canadá e a patinação artística conta com os mundiais juvenis e adultos em março. Temos mais 3 etapas da Copa do Mundo de biatlo. O curling terá disputas dos Mundiais masculinos, feminino e de duplas mistas e o Mundial de Hóquei no Gelo masculino será em maio na Dinamarca.

Mas deixando os esportes de inverno um pouco de lado, essa semana as coisas começam a agitar nos de verão, com 2 mundiais. A cidade holandesa de Apeldoorn receberá pela 2ª vez o Mundial de Ciclismo de Pista a partir de quarta-feira, dia 28 de fevereiro, que terá a presença de muita gente boa, como o casal de britânicos Jason e Laura Kenny (ex-Laura Trott), o francês François Pervis, os alemães Joachim Eilers, Miriam Welte e Kristina Vogel, a australiana Stephanie Morton, a belga Jolien D’Hoore e as russas Anastasia Voynova e Daria Shmeleva.

Também teremos no fim de semana o Mundial Indoor de Atletismo, em Birmingham, na Grã-Bretanha. Os destaques no masculino são os americanos Chris Coleman, Michael Rodgers, Aries Merritt e Sam Kendricks, o djibutiense Ayanleh Souleiman, o etíope Hagos Gebrhiwet, o jamaicano Omar McLeod, o qatari Mutaz Essa Barshim, os franceses Renaud Lavillenie e Kevin Mayer, os poloneses Piotr Lisek e Konrad Bukowiecki, o sul-africano Luco Manyonga, o neozelandês Tom Walsh, o alemão David Storl. Entre as mulheres, destaco as americanas Sharika Nelvis, Sandi Morris, Jenn Suhr e Brittney Reese, as alemãs Tatjana Pinto e Cindy Roleder, a holandesa Dafne Schippers, a etíope Genzebe Dibaba, a russa Maria Lasitskene, a venezuelana Yulimar Rojas, a grega Ekaterini Stefanidi, a cubana Yarisley Silva e a sérvia Ivana Spanovic.

O Brasil não estará com nenhum representante no Mundial de ciclismo de pista, mas terá 8 atletas no de atletismo indoor, 4 homens e 4 mulheres. De olho no triplista Almir dos Santos, dono da melhor marca do ano com 17,37m, no Darlan Romani, que tem 21,68 este ano no arremesso de peso, no campeão olímpico do salto com vara Thiago Braz, que já fez 5,90m este ano e na Nubia Soares, que tem a 2º melhor marca pessoal no salto triplo, atrás apenas da venezuelana Rojas, campeã mundial.

O ano está só começando!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s