Mundial de Ginástica Artística – Quali masculina

Montreal recebe esta semana a 47ª edição do Mundial de Ginástica Artística, a primeira do novo ciclo olímpico e com apenas provas do individual geral e por aparelhos.

O grande acontecimento desta etapa foi o abandono do hexacampeão mundial no individual geral, o quase imbatível Kohei Uchimura. O japonês se apresentou nas argolas, mas no salto caiu de mal jeito e lesionou o tornozelo, abandonando a competição. Uchimura não perdia o individual geral em uma grande competição desde 2009, vencendo 6 vezes o ouro mundial e duas vezes o título olímpico. Com o japonês fora, o cubano Manrique Larduet se tornou o favorito pro individual geral, liderando a qualificação com 86,699, com destaque pro 15,200 nas barras paralelas, 14,900 no salto e 14,466 no solo. Logo atrás, o chinês Xiao Ruoteng com 86,297, o russo David Belyavskiy com 85,839, o japonês Kenzo Shirai com 85,697 e o ucraniano Oleg Verniaiev com 85,431. O brasileiro Caio Souza caiu na barra e foi mal no cavalo com alças, somando 81,548 para terminar em 14º com vaga na final.

Arthur Zanetti será o único outro brasileiro em finais, pegando a 8ª e última vaga nas argolas. O campeão olímpico e mundial fez apenas 14,700 (apenas 8,500 de execução) bem longe do atual campeão olímpico e mundial, o grego Eleftherios Petrounias, com espetaculares 15,400 e do russo Denis Abliazin com 15,333.

Bronze olímpico, Arthur Nory ficou em 16º no solo com 14,033. A melhor nota com folga foi do japonês Kenzo Shirai com 15,766, muito a frente do 2º colocado, o americano Donnell Whittenburg com 15,033. Nory também ficou de fora da final da barra fixa, ao tirar 13,866 e terminar em 12º. Campeão olímpico em 2012, o holandês Epke Zonderland obteve a melhor nota com 14,433 (sendo 7,933 de execução), mesma nota do suíço Pablo Brägger, mas que ficou em 2º por pior nota de execução (7,633).

Ouro no Rio-2016 nas barras paralelas, o Verniaiev liderou o aparelho com 15,466, seguid do chinês Zou Jingyuan com 15,233 e de Larduet com 15,200. Bicampeão mundial e ouro em Londres-2012, o sul-coreano Yang Hak-seon fez a melhor marca no salto com média 15,283, seguido de Shirai com 14,949 e do veteraníssimo Marian Dragulescu com 14,866. Por fim, no cavalo com alças, mais um campeão olímpico no Rio na frente: o britânico Max Whitlock com 15,300. O chinês Weng Hao ficou em 2º com 15,033 e o americano Alexander Naddour em 3º com 14,966.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s