Mundial de Biatlo – Final

Para fechar o Mundial de biatlo, as duas provas de saída em massa, apenas com os 30 atletas selecionados entre os melhores.

xkj110-219_2017_122312

Laura Dahlmeier (GER) com seu 5º ouro neste Mundial

Na final feminina, mais do mesmo. A alemã Laura Dahlmeier deu mais um show e venceu sua 5ª medalha de ouro no Mundial, confirmando o seu status de favorita absoluta em Pyengonchang no ano que vem. Dahlmeier zerou o tiro e com isso controlou a prova para vencer completar os 12,5km em 33:13.8. Mas a enorme surpresa veio com a medalha de prata. Inspirada pelo seu compatriota Lowell Bailey, a americana Susan Dunklee, que tinha apenas três pódios em Copas do Mundo na carreira, também zerou e chegou em 2º lugar, a 4.6 da alemã. Dunklee aproveitou os erros das favoritas. A finlandesa Kaisa Makarainen errou um tiro ainda na 1ª passagem e completou o pódio a 20.1. A checa Gabriela Koukalova perdeu a medalha ao errar um tiro na última passagem. Marie Dorin Habert, num mundial que nem chega aos pés do que fez no ano passado, foi 7ª, e Darya Domracheva errou 4 tiros, terminando em 19º.

c5dxq1jwcaeu_ii

Simon Schempp (GER)

Para fechar o Mundial, os 15km masculinos. Parecia que seria mais um show de Martin Fourcade. O francês começou errando 1 tiro na 1ª passagem, mas logo alcançou os líderes. Fazia uma prova excepcional, com tranquilidade e muito perto de seu 12º título mundial. Mas na última sessão de tiros, Fourcade errou 2! Enquanto fazia suas duas voltas de penalidade, viu Simon Schempp zerar o tiro, assim como o austríaco Simon Eder. O russo Anton Shipulin zerou a última série, enquanto o norueguês Johannes Boe errou 1 e ainda sim abria vantagem sobre Fourcade. Schempp e Eder iam bem a frente, mas o esforço do austríaco era enorme. Schempp logo abriu e venceu com 35:38.3 para faturar seu 1º título mundial individual. Eder não conseguiu segurar o ataque de Boe, que ficou com a prata a 9.0 de Schempp. O bronze de Eder foi  tudo que a torcida pedia em casa, em Hochfilzen, a 10.1 do alemão. Fourcade chegaria em 5º e a sensação do Mundial, o americano Bailey, mesmo zerando terminou em 6º.

Foi um Mundial excepcional para a Alemanha, que saiu da Áustria com 7 ouros em 11 provas! Laura Dahlmeier se torneou a maior da história em um único mundial, ao medalha em todas as 6 provas que disputou, vencendo inacreditáveis 5 ouros e 1 prata, no sprint, onde perdeu por apenas 4s. Fourcade sai com mais 5 medalhas, mas “apenas” 1 ouro e os EUA conquistaram um inédito ouro. O próximo Mundial será apenas em 2019, após os Jogos Olímpicos, em Östersund, na Suécia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s