Mundial de Esqui Nórdico – Dia 1

Muitas surpresas no 1º dia do Mundial que envolve cross-country, saltos em esqui e combinado nórdico na cidade finlandesa de Lahti, mas as vitórias não foram tão surpresas assim.

 

98930_g08_w01

Chegada do sprint masculino

Campeão do Tour de Ski em janeiro, o russo Sergey Ustiugov começou bem fazendo o melhor tempo na quali do sprint entre 158 atletas. Por pouco o campeão de 2015, o norueguês Petter Northug Jr não ficou de fora das baterias. Foi 27º e avançavam os 30 melhores. Nas 4as, Northug e Ustiugov estavam na 19 bateria e os dois ficaram na frente, avançando para a semi. Os favoritos avançaram para a semi, como os outros 3 noruegueses, o italiana Federico Pellegrino, o sueco Calle Halfvarsson e o canadense Alex Harvey.

Nas semis, vitórias de Pellegrino e do norueguês Finn Hagen Krogh, colcoando 3 de seu país na decisão, deixando Harvey e Halfversson de fora. Na final, Northug e o finlandês Ristomatti Hakola tiveram problemas e ficaram para trás, enquanto Pellegrino e Ustiugov brigavam na frente. Na chegada, o italiano conseguiu ficar na frente e ficar com o título mundial com 3:13.76, apenas 0.15 melhor que o russo. O norueguês Johannes Hosflot Klaebo ficou com o bronze, seguido de mais 2 noruegueses. Em 9 edições da prova em mundiais, sempre tivemos um norueguês no pódio.

98932_g08_w01

Pódio do sprint feminino

Na prova feminina, domínio absoluto de Maiken Casperse Falla. A norueguesa fez o melhor tempo da quali, venceu sua quarta de final, sua semi e na decisão sobrou com mais de um segundo e meio. Tricampeã mundial seguida da prova, o mito Marit Bjoergen parou bem cedo, ainda nas 4as. Ela já tinha admitido antes do Mundial que essa seria a sua pior prova, com menos chance de medalha.

A surpresa ficou por conta da armada americana, que colocou seus 3 fortes nomes na final: Kikkan Randall, Sophie Caldwell e Jessica Diggins. Na decisão, Diggins conseguiu abrir no final do pelotão e cruzar em 2º lugar, enquanto a veterana Randall ficou com o bronze, deixando a sueca Hanna Falk em 4º. Outra enorme decepção foi a sueca Stina Nilsson, vencedora de 4 sprints nesta temporada da Copa do Mundo e desclassificada na semifinal do mundial por obstrução. Com a vitória de Falla, a Noruega vence seu 40 ouro seguido na prova, o 6º em 9 edições.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s