Mundial de Luge – Resumo

A pista de Igls, na Áustia, recebeu os atletas para mais uma edição do mundial de luge, onde os atletas descem no trenó deitados de barriga para cima. Apesar do domínio alemão com 4 ouros em 7 provas, o país deixou a desejar. Alguns dos principais nomes do país foram bem mal e ficaram fora do pódio.

Na sexta-feira, dia 27, tivemos as prova de sprint, uma novidade no esporte, onde os atletas percorrem uma distância bem mais curta do que o usual, por volta de 60%, e tem apenas uma chance. No sábado, a final feminina e de duplas e no domingo a masculina e o revezamento.

dsc-5270

Wolfgang Kindl (AUT). Foto: FIL

As provas individuais masculinas tiveram exatamente o mesmo pódio. O austríaco Wolfgang Kindl levou o sprint e o individual, o russo Roman Repilov foi prata e o italiano Dominik Fischnaller levou os bronzes. Kindl fez 32.467 no sprint contra 32.479 do russo e 32.590 do italiano. No individual, Kindl somou 1:39.799 contra 1:39.861 de Repilov e 1:39.919 de Fischnaller. Foi a 1ª vez desde 2003 que um alemão não subiu no pódio no masculino.

No feminino, a americana Erin Hamlin surpreendeu as alemãs favoritas e levou o sprint com 30.074, seguida da suíça Martina Kocher com 30.083 e da alemã Tatjana Hüfner com 30.084. Nas descidas convencionais, vitória de Hüfner com 1:19.712, com Hamlin em 2º com 1:19.925 e com a canadense Kimberley McRae em 3º com 1:19.952.

Nas duplas, pódio completo alemão. Sascha Benecken e Toni Eggert vem fazendo uma temporada espetacular e levaram com 1:19.005 após 2 descidas. Os campeões olímpicos Tobias Arlt e Tobias Wendl foram prata com 1:19.211 e Robin Geueke/David Gamm completaram a festa alemã com 1:19.390. No sprint, vitória de Wendl/Arlt com 29.843. Os austríacos Peter Penz/Georg Fischler foram prata com 29.949 e Benecken/Eggert bronze com 29.956.

dsc-5300

No revezamento, claro, vitória alemã. Hüfner, Benecken/Eggert e Johannes Ludwig completaram a sequência de 3 descidas em 2:08.474, seguidos da equipe americana com 2:08.664 e da Rússia com 2:08.984. Foi a 13ª vitória alemã seguida na prova por equipes em mundiais!

O maior fracasso foi de Natalie Geisenberger, que, após 7 mundiais seguidos no pódio, ficou em 6º fora do pódio por apenas 0.054.

Como em 2018 teremos Jogos Olímpicos, o próximo Mundial será em 2019 na pista de Winterberg, na Alemanha.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s