Mundial Masculino de Handebol – Dia 5

Mais sete jogos no domingo e a 2ª vitória brasileira

Grupo A

BRA x JPN. Foto: IHF

BRA x JPN. Foto: IHF

Depois de uma belíssima vitória sobre a forte Polônia no sábado, o Brasil venceu o Japão neste domingo em Nantes, mas sem convencer. A partida foi bem disputada e, chegando ao fim do 1º tempo, o Brasil liderava com 14-10, graças a uma performance excepcional de Chiuffa, com 100% de aproveitamento até então, mas 2 gols no finzinho do tempo poderiam atrapalhar os planos brasileiros, que foram pro vestiário com vantagem de 14-12. O Brasil chegou a abrir uma vantagem de 5 gols com 20-15, mas levaram 3 seguidos dos japoneses. A situação não era confortável, mas o goleiro Maik seguia com boas defesas e, mesmo com 3 gols no final de Shinnosuke Tokuda, o Brasil saiu vencedor com 27-24, sendo 8 gols de Haniel Langaro.

Na preliminar, França e Noruega fizeram um grande jogo na frente de 10.500 torcedores. O jogo foi tenso e muito físico, até que a França conseguiu abrir um pouco na metade do 1º tempo, com 7-4, mas a Noruega encostou. Mas defesas do goleiro francês Thierry Omeyer e uma suspensão de 2min do lado norueguês ajudaram os donos de casa a aumentar o gap indo para o intervalo com 16-12. Omeyer continuou decisivo e com 3 tentos de Michael Guigou no início do 2º tempo, a vantagem francesa chegou a 7 gols, em 22-15. A defesa norueguesa não ia bem e, mesmo com a entrada dos reservas franceses, a Noruega não chegava tão perto e a França conseguiu sua 3ª vitória em casa, fechando em 31-28.

Classificação do Grupo: 1) FRA (6; +30); 2) NOR (4; +3); 3) BRA (4; -8); 4) RUS (2; +6); 5) POL (0; -6); 6) JPN (0; -25)

Grupo B

No jogo único em Metz, a batalha dos aflitos, com Tunísia e Islândia vindo de 2 derrotas cada e com ambos precisando muito da vitória. Amine Bannour fez de tudo pelo lado tunisiano e marcou 8 gols só no 1º tempo. Com isso, os africanos fecharam a 1ª parte com 13-11. No retorno, a Islândia empatou em 13-13 e passou a frente com 14-13., aumentando para 17-14. A Tunísia buscava o empate e, com um erro grotesco de Omar Magnusson, que devolveu a bola para a Tunísia ao invés de mandar pro goleiro, encostou novamente em 17-16. O jogo seguia na alternância do placar, até um empate em 22-22 ruim para as duas equipes.

Classificação do Grupo: 1) SLO (4; +18); 2) MKD (4; +13); 3) ESP (4; +11); 4) ISL (1; -7); 5) TUN (1; -9); 6) ANG (0; -26)

Grupo C

GER x CHI. Foto: IHF

GER x CHI. Foto: IHF

Depois de surpreender na 1ª rodada, o Chile levou uma surra da campeã europeia, a Alemanha. Focados para não serem surpreendidos, os alemães entraram com tudo com 7-2 e dobrando o placar para 14-4 um pouco antes do intervalo. Nem vantagens de 1 ou até de 2 homens eram suficientes pro Chile, que não aproveitava as suas oportunidades e a partida chegou a 17-6 no intervalo. Mesmo com uma imensa vantagem, os alemães seguiram concentrados e só aumentavam a distância. Foi apenas na metade do 2º tempo que o Chile chegou ao 2º dígito no placar. O massacre terminou com 35-14 pra Alemanha na maior diferença de gols deste mundial até aqui.

No outro jogo do grupo, a Bielorrússia espantou a zebra, mas com sérias dificuldades para vencer a Arábia Saudita. Os europeus começaram fortes abrindo logo 5-1, quando os sauditas acordaram e foram se aproximando aos poucos. No 1º tempo, grande destaque para Mojtaba Alsalem, que marcou 6 vezes na 1ª metade, mas não suficiente para empatar e a partida foi pro intervalo com 14-13 pros bielorrussos. No retorno, a diferença aumentou para 17-14, diminuindo para 17-16. Aí foi literalmente um gol para cada lado até 26-25, mas em nenhum momento os sauditas ficaram na frente. Nos últimos 5min, a Bielorrússia aproveitou com 3 seguidos até vencer por 29-26.

Classificação do Grupo: 1) GER (4; +25); 2) CRO (4; +8); 3) CHI (2; -17); 4) BLR (2; -1); 5) HUN (0; -7); 6) KSA (0; -8)

Grupo D

Suécia e Argentina jogaram para mais de 12.500 torcedores em Paris. E novamente a Suécia passeou. Os Hermanos até começaram bem, chegando a 5-3, mas 5 gols seguidos dos suecos viraram o jogo. A diferença seguiu aumentando aos poucos até 16-11 no fim do 1º tempo. Mesmo com um cartão vermelho, a Suécia seguiu forte e os gols vinham em grupo, até que marcou 8 vezes seguidas, deixando a Argentina por 12 minutos sem marcar, até os 35-17 finais.

Num ginásio bem mais vazio, Bahrain e Qatar fizeram o duelo árabe. Vindo de uma derrota na 1ª rodada, a seleção do Qatar, vice-campeã mundial em 2015, já tinha 6-2 nos primeiros 10min e seguiu aumentando o placar até largos 19-9. Já sem chances de virar, a partida seguiu com pouco momentos bons pro Bahrain, que chegou até a fazer 3 gols seguidos, mas a distância era muito grande e, com 8 gols de Ahmad Madadi, o Qatar venceu por 32-22.

Classificação do Grupo: 1) SWE (4; +35); 2) DEN (4; +18); 3) EGY (2; -5); 4) QAT (2; +8); 5) BRN (0; -27); 6) ARG (0; -29)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s