Mundial de Piscina Curta – Dia 2

Mais 8 finais no 2º dia e o primeiro recorde mundial.

Katinka Hosszu (HUN)

Depois da decepção de perder os 200m livre no dia anterior, Katinka Hosszu foi o nome desta quarta-feira em Windsor. A húngara liderou os 200m borboleta de ponta a ponta para vencer com 2:02.15. Controlando bem, ela não deixou a americana Kelsi Worrell encostar, deixando-a com a prata com 2:02.89, recorde americano. A chinesa Yufei Zhang completou o pódio com 2:05.10. Pouco mais de 1h depois, Hosszu voltou à piscina para vencer os 100m costas com 55.54, não dando chances à canadense Kylie Masse, prata com 56.24, e à britânica Georgia Davies, bronze com 56.45. Para fechar um ano brilhante, a americana Lilly King, campeã olímpica nos 100m peito, desbancou a favorita na final dos 50m peito. A jamaicana Alia Atkinson, que tinha batido o recorde mundial da prova na etapa de Tóquio da Copa do Mundo deste ano com 28.64, acabou piorando o seu tempo e ficou com a prata com 29.11. King foi melhor e venceu com 28.92. Outra americana, Molly Hannis, completou o pódio com 29.58.

Defendendo o ouro conquistado em 2014 em Doha, Felipe França não conseguiu subir ao pódio dos 100m peito. Fazendo uma primeira metade ruim, ele bateu em 4º lugar na final, ficando fora do pódio por apenas 1 centésimo! A vitória foi do alemão Marco Koch, que deu show nos 50m finais e venceu com 56.77. O foguete russo Vladimir Morozov foi prata com 57.00 e o italiano Fabio Scozzoli fechou o pódio com 57.04. Se o Felipe tivesse repetido o tempo das semifinais seria prata. Depois de decepcionar no Rio-2016, o australiano Mitch Larkin fez um final de prova incrível para vencer os 100m costas com 49.65, apenas 0.04 melhor que o russo Andrei Shabasov. O chinês Xi Jiayu ficou com o bronze com 50.02. Outro que fracassou nos Jogos Olímpicos e começa a se redimir é o sul-coreano Taehwan Park. Depois de vencer os 400m livre no dia anterior, simplesmente dominou os 200m livre de ponta a ponta para fechar com 1:41.03, novo recorde do campeonato e asiático. O sul-africano Chad le Clos ficou com a prata com 1:41.65 e o russo Aleksandr Krasnykh levou o bronze com 1:41.95. Melhor na semi, o trinitino Dylan Carter ficou em 4º com 1:42.48.

Embed from Getty Images

O primeiro recorde mundial veio na 1ª prova da sessão, o revezamento 4x50m medley feminino. A equipe americana liderou do início ao fim para fechar com 1:43.27 com excelentes parciais de peito com a Lilly King (28.78) e de borboleta com a Kelsi Worrell (24.44). O recorde anterior era da Dinamarca do último mundial com 1:44.04. A Itália ficou com a prata com distantes 1:45.38 e a Dinamarca levou o bronze com 1:45.98. Fechando o dia, o 4x50m medley misto. Todas as equipes optaram por abrir com 2 homens e fechar com 2 mulheres. Mais uma vez Vladimir Morozov voou na sua parcial e entregou em primeiro para as mulheres. Graças a espetaculares 23.34 de Ranomi Kromowidjojo a Holanda assumiu a lideranças, mas perdeu no final para a Rússia, que venceu com 1:29.73. A Holanda ficou com a prata com 1:29.82 e o Canadá ficou com o bronze com 1:29.83.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s