Mundial de Piscina Curta – Dia 1

No primeiro do Mundial, 7 finais e 7 países diferentes faturaram ouro, mas nenhum recorde mundial.

Katinka Hosszu nadará 12 provas individuais neste mundial. Pra quem nadou 16 provas em 2 dias por 9 etapas da Copa do Mundo, não chega a ser muito. Mas logo em sua 1ª final, a húngara foi surpreendida nos últimos metros da decisão dos 200m livre pela italiana Federica Pellegrini. Após liderar por toda a prova, Hoszzu foi ultrapassada na metade da última piscina e perdeu para a italiana, que fez 1:51.73 contra 1:52.28 da húngara. A canadense Taylor Ruck ficou com o bronze com 1:52.50. Manuella Lyrio chegou à final, mas não fechou bem e terminou em 8º com 1:55.51, piorando o tempo das eliminatórias. A húngara voltou à piscina 40 minutos depois para dominar os 400m medley. Sem adversárias, Hosszu sobrou na prova, vencendo por mais de meia piscina. Ela completou em 4:21.67, seguida por duas americanas: Ella Eastin com 4:27.74 e Madisyn Cox com 4:27.78. A vietnamita Anh Vien Nguyen havia batido em 2º lugar, que seria a 1ª medalha da história pro Vietnã em um mundial de natação, mas foi desclassificada por um erro na virada.

Chad le Clos (RSA)

Na 1ª final do dia, o sul-coreano Taehwan Park assumiu a liderança com 330m para vencer com 3:34.59 no seu retorno a mundiais após a polêmica do doping. A Coreia do Sul não queria coloca-lo na equipe olímpica, mas ele conseguiu ir ao Rio, onde decepcionou demais, não passando para nenhuma semifinal. Nesta terça, ele venceu o russo Aleksandr Krasnykh (3:35.30) e o húngaro Peter Bernek (3:37.65), que defendia o título. Boa disputa na final dos 200m borboleta. O sul-africano Chad le Clos, o americano Tom Shields e o japonês Daiya Seto fizeram um belo duelo na prova, mas a estrela de le Clos foi mais forte e o sul-africano venceu pela 3ª vez a prova em mundiais de curta com 1:48.76. Shields foi prata com 1:49.50 e Seto bronze com 1:49.97. Leonardo de Deus fez boa prova, fechando muito bem para termina em 5º lugar com 1:52.65. Seto voltou à piscina para nadar os 200m medley, prova em que era o favorito. Mas não teve um bom início e viu o chinês Shun Wang dominar para levar o ouro com 1:51.74. O alemão Philip Heintz começou mal, mas foi crescendo para chegar em segundo, com 1:52.07. O japonês teve que se contentar com mais um bronze, com 1:52.89.

Para fechar o dia, os dois revezamentos 4x100m livre. No feminino, a equipe canadense era a favorita, mas um erro absolutamente infantil casou a desclassificação das donas da casa, que haviam batido em 2º lugar, atrás da equipe americana, que venceu com 3:28.82. Segundo a lista de entrada, a campeã olímpica Penny Oleksiak deveria ser a 3ª a nadar e Michelle Williams fecharia, mas na hora elas trocaram de posição. Erro banal. A Itália que teve Federica Pellegrini fechando herdou a prata com 3:30.28 e a Holanda ficou com o bronze com 3:31.10. No revezamento masculino, a França abriu com seus dois melhores nomes na prova, Clement Mignon e Jeremy Stravius, mas viu aq Rússia ultrapassar após uma espetacular parcial de Vladimir Morozov de 45.42, 3º a entrar na água pelos russos. Com 3:05.90, o ouro foi pra Rússia e a França ficou com a prata com 3:07.35. Um fato inusitado em revezamentos ocorreu, com um empate pelo bronze entre a equipe dos Estados Unidos e da Austrália, ambas com 3:07.76.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s