Resumo do fim de semana

Tênis

Bruno Soares e o britânico Jamie Murray chegaram até as semifinais do ATP Finals, em Londres. A dupla começou muito bem o torneio, com 3 vitórias em 3 jogos na 1ª fase. Estreou com 6-4 7-5 sobre Treat Huey/Max Mirnyi, depois venceu 6-3 6-4 os irmãos Bryan e encerrou derrotando por 6-3 3-6 [10-6] Marcelo Melo e Ivan Dodig.

Nas semifinais, entretanto, não conseguiram encaixar seu jogo e foram dominados pelo sul-africano Raven Klaasen e pelo americano Rajeev Ram, perdendo por 6-1 6-4. Apesar da derrota, Bruno e Murray contaram com 3 derrotas dos franceses Pierre-Hugues Herbert e Nicolas Mahut na 1ª fase e, com isso, garantiram o título de melhor dupla do ano. A parceria do brasileiro somou 7.850 pontos contra 7.825 dos franceses. O torneio marcou também a última atuação junta de Marcelo Melo com o croata Ivan Dodig, que encerram uma parceria vitoriosa de 5 anos. Marcelo jogará a partir de 2017 com o polonês Lukasz Kubot.

Tênis de Mesa

Gustavo Tsuboi e Hugo Calderano

Hugo Calderano e Gustavo Tsuboi conquistaram um feito inédito para o Brasil, ao levar o título do Aberto da Suécia, em Estocolmo. A dupla derrotou na decisão os franceses Antoine Hachard e Stephane Ouaiche por 3-0 (12-10 12-10 11-7). Foi o 1º título de um Major nas duplas para o Brasil. Em 2015, no Qatar, Calderano e Tsuboi chegaram à final, mas perderam e ficaram com a prata. Com o título na Suécia, os dois se classificaram para o Super Finals, em Doha em dezembro.

Nas simples, Calderano não foi tão bem. Ele estreou com vitória na chave principal de 4-2 sobre o eslovaco Samuel Novota, mas perdeu na 2ª rodada para o inglês Liam Pitchford por 4-2. Tsuboi caiu na estreia por 4-1 para o polonês Wang Zenyi.

Taekwondo

Com um bronze no último dia, o Brasil encerrou o Mundial Juvenil no Canadá com uma medalha. Leandro Souza, na categoria acima de 78kg masculino, chegou às semifinais após vencer bósnio, indiano e turco. Na semi, perdeu de 10-2 para o alemão Aleksandar Keselj, que foi derrotado na decisão pelo russo Georgii Tandelov por 20-6.

Outras 3 lutadoras chegaram às 4 as de final pelo Brasil: Dangela Guimarães (46kg), Thays Barbosa (55kg) e Larissa Pirola (63kg). Com 6 ouros, a Coreia do Sul foi a grande vencedora do Mundial, seguida do Irã com 3 e Rússia e Turquia com 2 títulos cada.

Esgrima

Em uma etapa bem esvaziada da Copa do Mundo juvenil, na Guatemala, que contou com poucos atletas de fora das Américas, os esgrimistas brasileiros fizeram história. No florete feminino, Gabriela Cecchini ficou com a medalha de bronze na disputa individual. Ela chegou até as semifinais, perdendo por 15-12 para a mexicana Lydia Casillas e acabou em 3º lugar. No florete masculino, Pedro Marostega chegou até as 4as, onde foi derrotado por 15-7 para o argentino Augusto Servello.

Na prova por equipes mistas, prova relativamente nova no circuito de esgrima, o Brasil ficou com um inédito ouro. Com apenas 6 países na disputa, jogou direto na semifinal, vencendo por 40-24 o Equador e na decisão derrotou o México por 40-38. Com o ouro, o Brasil lidera o ranking mundial por equipes mistas do florete.

Entre os adultos, em Buenos Aires, Nicolas Ferreira foi o único brasileiro a passar para a fase de mata-mata da Copa do Mundo de espada masculina, vencendo um combate e perdeno o 2º de 15-14 para o americano James Kaull. Nicolas terminou na 80ª posição.

Badminton

Lohaynny Vicente foi a grande campeã do brasileiro de badminton, em Novo Hamburgo-RS com 3 oruos.

A atleta olímpica venceu no individual Fabiana da Silva na final por abandono, junto com Fabiana foi campeã de duplas femininas com 21-18 21-12 na final sobre Amando dos Santos e Jaqueline Carvalho, e ao lado de Alex Tjong venceu o título das duplas mistas com 21-19 26-24 sobre Hugo Arthuso e Fabiana.

No masculino, aproveitando a ausência de Ygor Coelho, Arthur de Pomoceno foi o campeão com 21-19 21-18 na final sobre Cleyson dos Santos. Hugo Arthuso e Daniel Paiola levaram o título das duplas masculinas, com 21-16 21-16 em Alex Tjong/Leonardo Alkimin na decisão.

Outros Esportes

– O Brasil encerrou o Sul-Americano de lutas com discretas 7 medalhas: 4 pratas e 3 bronzes. Com uma equipe sem seus principais nomes, saiu sem ouros. No feminino, 2 pratas e 2 bronze, na llivre masculina conquistou 2 pratas e na greco-romana apenas 1 bronze. A competição foi disputada em Cartagena, na Colômbia.

Natália Gaudio foi a grande campeã do Brasileiro de ginástica rítmica em Aracaju. A atleta olímpica somou 64,950 e levou o ouro no individual geral, seguida de Bárbara Domingos com 58,200 e Karine Walter com 53,800. Natália ainda levou o ouro em todos os aparelhos: arco (16,750), bola (15,500), maças (16,350) e fita (16,350), com notas muito superioras às outras concorrentes.

– Com o vice-campeonato do challenger de Montevidéu, o tenista Rogério Dutra Silva voltou ao top-100 do ranking da ATP. Pela primeira vez em 5 anos o Brasil voltou a ter 3 tenistas entre os 100 melhores do mundo: Thomaz Bellucci (61º), Thiago Monteiro (83º) e Rogério Dutra Silva (99º).

Álvaro Filho/Saymon venceram a 4ª etapa do Circuito Brasileiro de vôlei de praia, em Curitiba. A dupla derrotou na final 22-20 19-21 15-13 os campeões olímpicos Alison/Bruno Schmidt. No feminino, Juliana, jogando com Taiana, venceu 21-15 21-16 Elize Maia/Rebecca na decisão.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s