Mudanças no ciclismo

Na reunião do Comitê Administrativo da UCI, a federação que regula as diversas modalidades de ciclismo anunciou algumas alterações de regras nas provas de pista, BMX e mountain bike. Mas as de pista foram as mais significativas, com mudanças em todas as provas olímpicas.

Prova de Madison, a que mais sofreu alterações

Talvez a mais impactante seja na Omnium, que já havia sofrido alterações no último ciclo olímpico, indo de 5 para 6 provas e colocando a corrido por pontos no final, o que deixou a competição muito mais interessante. Agora, a Omnium teria apenas 4 provas e todas realizadas no mesmo dia: scratch, tempo race, corrida de eliminação e corrida por pontos. Com isso, saem as provas de tomada de tempo, que eram lentas e arrastavam a prova de Omnium. A novidade é essa tempo race, que é parecida com a corrida por pontos, mas os pontos são dados em todas as voltas, 2 pro 1º e 1 pro 2º. Com essa mudanças, ciclistas melhores em provas de velocidade serão prejudicados, tornando a Omnium uma prova mesmo de resistência.

Nas outras provas olímpicas, mudanças menores. No Sprint individual, agora 28 ciclistas avançarão e não mais 24. Os 4 melhores tempos recebem bye e já estarão na 2ª rodada. No sprint por equipes, foi adicionada uma 1ª rodada, para deixar no mesmo modelo da perseguição por equipes, onde agora, nas qualificações, duas equipes correm juntas, e as decisões de 5º e de 7º lugares foram retiradas. Na Keirin, a distância do Sprint foi aumentada de 2 para 3 voltas, deixando a corrida mais tática.

Nas provas não olímpicas, maior mudança na prova de Madison, a mais longa do ciclismo de pista. Agora ela será como na corrida por pontos, valendo a pontuação e não o número de voltas. Uma volta dada no pelotão valerá 20 pontos e os Sprint serão a cada 10 voltas e não mais a cada 20. Já no próximo mundial será acrescida a Madison feminina, equiparando o programa com 10 provas por gênero. A última volta da Madison e da corrida por pontos terá pontuação dobrada.

Nas provas de quilometro e 500m contra relógio, dois ciclistas percorrerão juntos nas qualificações e foi adicionada uma final, a ser disputada no mesmo dia. Antes, era apenas uma tomada de tempo.

Há ainda uma alteração no formato das Copas do Mundo de BMX e no Downhill, modalidade da mountain bike. Para todos os detalhes, segue o link.

Agora resta saber se haverá alteração no programa olímpico para Tóquio-2020. Eu gosto do programa olímpico atual, embora ache que ele privilegia muito os atletas de Sprint.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s