Troféu José Finkel de Natação – o que rolou

São Paulo recebeu o Troféu José Finkel de natação, disputado em piscina de 25m e única seletiva brasileira pro Mundial de Piscina Curta a ser disputado em dezembro no Canadá. Os índice eram fortíssimos e quem quisesse ir ao Mundial teria que mostrar que tem tempo para medalhar.

p1aspp24jl8vd1t0q1evu1bcg1llo7_crop

Nicholas Santos

Foram tão fortes que apenas 5 nadadores conseguiram em 8 provas. Pode-se ver que o Brasil segue como uma das grandes forças do nado peito:

  • Etiene Medeiros: 50m livre e 50m costas;
  • Felipe França: 50m, 100m e 200m peito;
  • Nicholas Santos: 50m borboleta;
  • Felipe Lima: 100m peito e
  • Thiago Simon: 200m peito.

Entretanto, há um asterisco nos critérios de seleção e com isso a CBDA deve incluir os 11 melhores índices técnicos da competição para completar a equipe de 16 nadadores. São eles:

  • Leonardo de Deus – 200m borboleta – 908 pontos
  • Lucas Kanieski – 1.500m livre – 901 pontos
  • Manuella Lyrio – 200m livre – 900 pontos
  • Brandonn Almeida – 1.500m livre – 900 pontos
  • Guilherme Guido – 100m costas – 899 pontos
  • Kaio Márcio – 200m borboleta – 899 pontos
  • Henrique Rodrigues – 200m medley – 893 pontos
  • Viviane Jungblut – 400m livre – 891 pontos
  • Larissa Oliveira – 100m livre – 890 pontos
  • Fernando Scheffer – 200m livre – 888 pontos e
  • Daiane Dias – 100m borboleta – 887 pontos.

Caso algum deles desista de ir, os próximos seriam Nicolas Olivera (200m livre), Alessandra Marchioro (100m livre), Gabriel Santos (100m borboleta), Daynara de Paula (100m borboleta), Luiz Altamir (400m livre) e Joanna Maranhão (400m medley).

Seria meio chato mandar apenas 5 nadadores pro Mundial, já que o Brasil veio do último em 2014 como líder do quadro de medalhas com 10 medalhas, sendo 7 de ouro. Mas ao mesmo tempo, após os vários fracassos da natação nos Jogos do Rio, salvo algumas exceções, seria bom apostar apenas em quem teria chance de medalha ou então mandar caras novas.

p1asqni9381965var17i7vv012nh7_crop

Viviane Jungblut

Mesmo sem alguns nomes fortes do esporte disputando o Finkel, os resultados foram muito bons. Foram 12 recordes sul-americanos e 13 brasileiros na competição, além de 17 do campeonato:

  • 4x100m medley fem: Minas Tênis Clube – 3:57.00 (apenas SulAm, pois havia uma argentina na equipe)
  • 200m costas: Leonardo de Deus – 1:51.51 (apenas recorde brasileiro)
  • 50m peito fem: Jhennifer Conceição – 30.31
  • 400m livre masc: Leonardo de Deus – 3:41.75 (apenas recorde brasileiro)
  • 400m livre fem: Viviane Jungblut – 4:03.68
  • 800m livre masc: Miguel Valente – 7:42.78
  • 4x200m livre fem: EC Pinheiros – 7:52.71
  • 800m livre fem: Viviane Jungblut – 8:19.57 (apenas recorde brasileiro)
  • 50m livre fem: Etiene Medeiros – 23.88
  • 100m medley fem: Joanna Maranhão – 1:00.21
  • 200m peito fem: Julia Sebastian – 2:22.28 (apenas SulAm, pois ela é argentina)
  • 200m peito masc: Thiago Simon – 2:02.58
  • 1.500m livre masc: Lucas Kanieski – 14:40.31
  • 200m livre fem: Manuella Lyrio – 1:55.90 (batido nas eliminatórias)
  • 200m livre fem: Manuella Lyrio – 1:54.76 (batido na final)

O Mundial novamente está entuchado de revezamentos, com 12 no total: 4x50m livre, 4x100m livre, 4x200m livre, 4x50m medley, 4x100m medley masculino e feminino e 4x50m livre e 4x50m medley mistos.

Se a delegação brasileira for confirmada com os 16 nomes acima, é interessante notar que não há nenhum brasileiro nos 50m e 100m livres no masculino. Ainda assim, chegaríamos fortíssimos para os revezamentos medley e pro 4x50m livre misto. E levar ver nomes novos na seleção adulta como Viviane Jungblut e Fernando Scheffer.

Como é ano olímpico, o mundial de piscina curta deve estar esvaziado, mas deverá ter nomes fortíssimos como a incansável Katinka Hosszu, o russo Vladimir Morozov e a delegação canadense completa que conquistou 6 medalhas no Rio. Ainda assim, o Brasil deve levar alguns ouros e algumas outras medalhas. Mas isso não salvará o ano da natação brasileira. De olho mesmo no ano que vem, em Budapeste.

Anúncios

Um pensamento sobre “Troféu José Finkel de Natação – o que rolou

  1. Pingback: Seleção pro Mundial de Curta |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s