Mudanças para 2020!

Mal acabaram os Jogos do Rio e já temos algumas mudanças anunciadas para Tóquio-2020.

2016-932940708-201608190938439486_afp_20160819

Na canoagem, a ICF anunciou as provas que serão disputadas e agora teremos uma igualdade entre homens e mulheres. No Rio, no slalom, eram 3 provas masculinas e 1 feminina e na velocidade 8 masculinas e 4 femininas. Para 2020, tudo igual, com 2 no slalom por gênero e 6 na velocidade por gênero.

No slalom, sai o C2 masculino para a entrada do C1 feminino. Na velocidade, o destaque é a inclusão da canoa feminina, com o C1 200m e C2 500m, se juntando às provas já existentes K1 200m, K1 500m, K2 500m e K4 500m. No masculino, sai o C1 200m e o K2 200m e o K4 cai dos 1.000m para os 500m. Com isso, sai a prova que o Isaquias foi bronze. Agora, são apenas duas provas de canoa no masculino, ambas nos 1.000m.

Em geral foi uma boa alteração pro Brasil com a entrada da canoa feminina. Como a modalidade não era olímpica, o nível não era tão forte como nas provas olímpicas, o que deve mudar bastante já na copa do mundo do ano que vem. No C1 feminino, a brasileira Valdenice do Nascimento foi bronze no Mundial de 2014 e 6ª no de 2015. No C2 500m, a dupla brasileira foi 5ª no último mundial. No slalom, Ana Sátila tem melhores resultados na canoa que no caiaque. Ela foi campeã mundial juvenil em 2014 e prata em 2013, ouro no Pan de Toronto-2015 e tricampeã pan-americana. Em mundiais, foi 9ª no de 2015 e tem um pódio em Copa do Mundo. Agora a dúvida é se ela vai disputar as duas ou focar em uma das provas.

A FIBA montou um novo plano global pro basquete que já vale para o ano que vem, com mudanças na qualificação para a Copa do Mundo (que será na China em 2019 e não em 2018). Entre as mudanças, está a fusão da Ásia com a Oceania e o novo sistema de qualificação olímpica. Serão 7 vagas da Copa do Mundo, sendo 2 para as Américas e 2 para a Europa e 1 cada para a África, Oceania e Ásia, que se juntarão ao Japão, sede de 2020. As outras 4 vagas sairão de 4 torneios qualificatórios mundiais com 6 equipes cada, sendo 16 equipes da Copa do Mundo e mais 2 por continente (aqui sim Ásia e Oceania se juntam).

Essa mudança é só no masculino e deve complicar pro Brasil. Apesar de termos uma boa equipe (mesmo com o fracasso nos Jogos), fica uma obrigação de ficar na frente da Argentina ou Canadá na Copa do Mundo (assumindo, claro, que EUA deve ser a melhor equipe do continente). Se não conseguir, vai ter que disputar os pré-olímpicos e vencer o seu, pois são 6 países disputando apenas uma vaga por torneio.

Anúncios

Um pensamento sobre “Mudanças para 2020!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s